SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Violência Doméstica
Disciplina: “Diversidade: Políticas Públicas, Escola
e Sociedade I de Direito Civil VII
DISCENTES: ANDRÉ
DENISE RODRIGUES PAIXÃO
GILCLÉCIO
JULIA SILVA DE PAULO
MANOEL
NAYARA M. BRITO DAMASCENO
VÍVIAN RAQUEL S. COSTA
Dra. Lorena Fabeni
Conceito de ViolênciaConceito de Violência
 Violência é um termo que deriva do latim violentia significando vis, força e vigor,e em
sentido amplo, é qualquer comportamento ou conjunto de comportamentos que visem
causar dano a outra pessoa, ser vivo ou objeto. É o uso excessivo da força, além do
necessário ou esperado.
• Violência contra a Mulher: é qualquer conduta – ação ou omissão – de discriminação,
agressão ou coerção, ocasionada pelo simples fato de vítima ser mulher e que cause
dano, morte, constrangimento, limitação, sofrimento físico, sexual, moral, psicológico,
social, político ou econômico ou perda patrimonial. Essa violência pode acontecer tanto
em espaços públicos como privados.
• Violência Doméstica – Art. 5º: quando ocorre em casa, no ambiente doméstico, ou em
uma relação de familiaridade, afetividade ou coabitação, ou seja, nas relações entre os
membros da comunidade familiar, formada por vínculos de parentesco natural ou civil,
por afinidade ou afetividade.
Lei Maria da PenhaLei Maria da Penha
TIPOS DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER
 VIOLÊNCIA FÍSICA;
VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA;
VIOLÊNCIA SEXUAL;
VIOLÊNCIA PATRIMONIAL;
VIOLÊNCIA MORAL;
Processo da Rota Crítica deProcesso da Rota Crítica de
MariaMaria
Delegacia de
Policia
Unidade Básica de Saúde:
acompanhamento psicológico
Aconselhou a internação do marido, pois
é alcoolista. Como ele recusou, disse
não poder fazer mais nada.
Delegacia de Defesa da Mulher
Foi ameaçada com faca pelo parceiro. Mandaram a intimação
por ela: ele foi à DDM,
mas não houve prosseguimento
Pronto-socorro
O marido bateu com a panela de
pressão em sua cabeça
Delegacia de
Defesa da Mulher
Chamaram o marido
para conversar. Não
deu em nada.
Comentaram: “Ele está
assim pela bebida,
amanhã melhora.”
Delegacia de
Polícia
- Prendem o
marido por uma
noite e soltam
sem outras
providências
Fuga:
foi viver em outra casa.
O ex-parceiro foi atrás e a
violentou sexualmente
Delegacia de
Defesa da
Mulher
Comentaram: o
único jeito é
separar
17 anos de
relação
14 anos de
violência
4 anos de rota Schraiber, d´Oliveira,
2007)
Dificuldades da Mulher em Romper oDificuldades da Mulher em Romper o
Laço AfetivoLaço Afetivo
 Tem ligação afetiva com o agressor;
 Tem medo de sofrer uma violência ainda maior;
 Tem vergonha dos vizinhos, dos amigos e da família;
 Tem medo de prejudicar o agressor e os filhos;
 Não quer que o pai de seus filhos vá preso;
 Se sentem culpadas e/ou responsáveis pela violência que sofrem;
 Sensação de fracasso e culpa na escolha do parceiro;
 Não possuem condições financeiras para mudar o rumo de sua vida.
 Perda da identidade (auto-estima e auto-imagem)
Dados sobre a violência domésticaDados sobre a violência doméstica
A violência doméstica ocorre muito esporadicamente
 No Brasil
• 7 minutos uma quebradeira dentro de casa
• 5 minutos uma ameaça de espancamento
• 4 minutos uma mulher fica trancada em casa, impedida de sair
• 3 minutos uma mulher sofre uma ameaça a sua integridade física
com arma de fogo
• 9 minutos uma mulher sofre tapas e empurrões
• 4 minutos ou 15 segundos uma mulher é espancada
Mitos sobre a violência domésticaMitos sobre a violência doméstica
• A violência só acontece entre famílias de baixa renda e pouca
instrução;
• A mulher sofre porque quer, senão já o tinha deixado.
• As mulheres sentem-se dependentes.
• A mulher alguma coisa fez...
• O homem tem desculpa porque tem problemas ou estava
embriagado.
• Entre marido e mulher ninguém mete a colher.
• Quanto mais me bates mais gosto de ti.
• É preciso aguentar para bem dos filhos.
• Para acabar com a violência basta proteger as vítimas e punir
os agressores;
Atendimento à Mulher VítimaAtendimento à Mulher Vítima
Quebrando o silêncio
A primeira atitude a ser tomada em uma situação de
violência é pedir ajuda para alguma pessoa que
transmita confiança.
Orientações para a mulher que vive emOrientações para a mulher que vive em
Situação de ViolênciaSituação de Violência
• Leve sempre com você os telefones de emergência
• Durante as agressões, evite locais com acesso fácil a facas ou outros objetos
cortantes. Vá para fora da casa
• Evite revidar com violência. Não use armas.
• Sempre que possível leve as crianças. Elas poderão ser usadas contra você
como objeto de chantagem.
• Mantenha algum dinheiro escondido. Este poderá ser muito útil.
• Guarde roupas, cópias de documentos e um pacote de objetos de primeira
necessidade em local seguro (casa de amigos, vizinho, parentes, igreja,
associação de moradores ou profissionais de sua confiança. Tudo para você e
para as crianças, se for o caso.
• Se você tiver carro, mantenha cópias das chaves em local seguro.
• Converse com pessoas em quem você confie e combine com elas um plano de
emergência.
A emoção não se
rompe por lei, ela se
rompe pelo
empoderamento
Violência doméstica seminário lei maria da penha

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Violencia contra a mulher
Violencia contra a mulherViolencia contra a mulher
Violencia contra a mulher
 
Violencia domestica 2012
Violencia domestica 2012 Violencia domestica 2012
Violencia domestica 2012
 
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
 
Violencia Doméstica
Violencia DomésticaViolencia Doméstica
Violencia Doméstica
 
Violencia contra mulher
Violencia contra mulherViolencia contra mulher
Violencia contra mulher
 
Violência domestica
Violência domesticaViolência domestica
Violência domestica
 
Violência contra a mulher
Violência contra a mulherViolência contra a mulher
Violência contra a mulher
 
Violência contra mulher
Violência contra mulherViolência contra mulher
Violência contra mulher
 
Cartilha combate á violência contra a mulher
Cartilha combate  á  violência contra a mulherCartilha combate  á  violência contra a mulher
Cartilha combate á violência contra a mulher
 
Violência Doméstica
Violência DomésticaViolência Doméstica
Violência Doméstica
 
Violência contra a mulher
Violência contra a mulherViolência contra a mulher
Violência contra a mulher
 
Dados da Violência Contra a Mulher (1)
Dados da Violência Contra a Mulher (1)Dados da Violência Contra a Mulher (1)
Dados da Violência Contra a Mulher (1)
 
Agosto Lilás.pptx
Agosto Lilás.pptxAgosto Lilás.pptx
Agosto Lilás.pptx
 
Lei maria da penha (11
Lei maria da penha (11Lei maria da penha (11
Lei maria da penha (11
 
Violência Doméstica.
Violência Doméstica.Violência Doméstica.
Violência Doméstica.
 
Violência doméstica
Violência doméstica   Violência doméstica
Violência doméstica
 
Exposição violência doméstica
Exposição violência domésticaExposição violência doméstica
Exposição violência doméstica
 
Violência doméstica
Violência domésticaViolência doméstica
Violência doméstica
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Violência doméstica e familiar polícia militar
Violência doméstica e familiar   polícia militarViolência doméstica e familiar   polícia militar
Violência doméstica e familiar polícia militar
 

Destaque

Roteiro violência contra a mulher
Roteiro violência contra a mulherRoteiro violência contra a mulher
Roteiro violência contra a mulherSadrak Silva
 
Texto violência contra a mulher
Texto violência contra a  mulherTexto violência contra a  mulher
Texto violência contra a mulherSadrak Silva
 
Lei maria da penha de uma forma resumida slide
Lei maria da penha de uma forma resumida slideLei maria da penha de uma forma resumida slide
Lei maria da penha de uma forma resumida slideLeandro Corrêa
 
VI Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar – Fonavid
VI Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar – FonavidVI Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar – Fonavid
VI Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar – FonavidAtualidades Do Direito
 
Manual de capacitação multidisciplinar (lei maria da penha)
Manual de capacitação multidisciplinar (lei maria da penha)Manual de capacitação multidisciplinar (lei maria da penha)
Manual de capacitação multidisciplinar (lei maria da penha)nazgo
 
15 de Junho - Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa
15 de Junho - Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa15 de Junho - Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa
15 de Junho - Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa IdosaGoverno de Santa Catarina
 
Atendimento a vítima de violência sexual
Atendimento a vítima de violência sexualAtendimento a vítima de violência sexual
Atendimento a vítima de violência sexualjuliacunhadutra
 
4ª edição aline folder
4ª edição aline folder4ª edição aline folder
4ª edição aline folderalinnegabpaixao
 
Assistencia a mulher vitima de violencia sexual
Assistencia a mulher vitima de violencia sexualAssistencia a mulher vitima de violencia sexual
Assistencia a mulher vitima de violencia sexualchirlei ferreira
 
Violência doméstica
Violência domésticaViolência doméstica
Violência domésticamartasara
 
Violência doméstica
Violência domésticaViolência doméstica
Violência domésticaAna Helena
 
Slide violência contra o idoso
Slide violência contra o idosoSlide violência contra o idoso
Slide violência contra o idosoKarolina Peixoto
 
Maus tratos violência e negligência contra os idosos
Maus tratos violência e negligência contra os idososMaus tratos violência e negligência contra os idosos
Maus tratos violência e negligência contra os idososDaniela Monteiro
 
Lei nº 11.340 lei maria da penha esquematizada
Lei nº 11.340 lei maria da penha esquematizadaLei nº 11.340 lei maria da penha esquematizada
Lei nº 11.340 lei maria da penha esquematizadaMarcos Girão
 

Destaque (20)

Roteiro violência contra a mulher
Roteiro violência contra a mulherRoteiro violência contra a mulher
Roteiro violência contra a mulher
 
Texto violência contra a mulher
Texto violência contra a  mulherTexto violência contra a  mulher
Texto violência contra a mulher
 
Lei maria da penha de uma forma resumida slide
Lei maria da penha de uma forma resumida slideLei maria da penha de uma forma resumida slide
Lei maria da penha de uma forma resumida slide
 
VI Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar – Fonavid
VI Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar – FonavidVI Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar – Fonavid
VI Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar – Fonavid
 
Manual de capacitação multidisciplinar (lei maria da penha)
Manual de capacitação multidisciplinar (lei maria da penha)Manual de capacitação multidisciplinar (lei maria da penha)
Manual de capacitação multidisciplinar (lei maria da penha)
 
15 de Junho - Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa
15 de Junho - Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa15 de Junho - Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa
15 de Junho - Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa
 
Palestra Alice Bianchini
Palestra Alice BianchiniPalestra Alice Bianchini
Palestra Alice Bianchini
 
Atendimento a vítima de violência sexual
Atendimento a vítima de violência sexualAtendimento a vítima de violência sexual
Atendimento a vítima de violência sexual
 
4ª edição aline folder
4ª edição aline folder4ª edição aline folder
4ª edição aline folder
 
Assistencia a mulher vitima de violencia sexual
Assistencia a mulher vitima de violencia sexualAssistencia a mulher vitima de violencia sexual
Assistencia a mulher vitima de violencia sexual
 
Violência doméstica
Violência domésticaViolência doméstica
Violência doméstica
 
Violencia contra Idosos
Violencia contra IdososViolencia contra Idosos
Violencia contra Idosos
 
Violência idosos
Violência idososViolência idosos
Violência idosos
 
Violência doméstica
Violência domésticaViolência doméstica
Violência doméstica
 
Slide violência contra o idoso
Slide violência contra o idosoSlide violência contra o idoso
Slide violência contra o idoso
 
Maus tratos violência e negligência contra os idosos
Maus tratos violência e negligência contra os idososMaus tratos violência e negligência contra os idosos
Maus tratos violência e negligência contra os idosos
 
Lei Maria da Penha
Lei Maria da PenhaLei Maria da Penha
Lei Maria da Penha
 
Lei nº 11.340 lei maria da penha esquematizada
Lei nº 11.340 lei maria da penha esquematizadaLei nº 11.340 lei maria da penha esquematizada
Lei nº 11.340 lei maria da penha esquematizada
 
Medicina chinesa
Medicina chinesaMedicina chinesa
Medicina chinesa
 
Atividades lei maria da penha (1)
Atividades lei maria da penha (1)Atividades lei maria da penha (1)
Atividades lei maria da penha (1)
 

Semelhante a Violência doméstica seminário lei maria da penha

Direitos da mulher - Prevenção à violência e ao HIV
Direitos da mulher - Prevenção à violência e ao HIVDireitos da mulher - Prevenção à violência e ao HIV
Direitos da mulher - Prevenção à violência e ao HIVMovimentoMulher360
 
Violência conjugal - formação
Violência conjugal - formaçãoViolência conjugal - formação
Violência conjugal - formaçãoHelena Rocha
 
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptxViolencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptxVniaFerreiraCostadeO
 
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptxViolencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptxVniaFerreiraCostadeO
 
Direitos da mulher
Direitos da mulherDireitos da mulher
Direitos da mulherCmdm Vicosa
 
Cartilha violencia domestica_alt_0
Cartilha violencia domestica_alt_0Cartilha violencia domestica_alt_0
Cartilha violencia domestica_alt_0Maureen Coité
 
Violncianonamoro 120322111805-phpapp02
Violncianonamoro 120322111805-phpapp02Violncianonamoro 120322111805-phpapp02
Violncianonamoro 120322111805-phpapp02becastanheiradepera
 
Violência no namoro
Violência no namoroViolência no namoro
Violência no namoropief2
 
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptxViolencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptxRuanPinheiro6
 
Agosto lilás e prevenção à violência doméstica
Agosto lilás e prevenção à violência domésticaAgosto lilás e prevenção à violência doméstica
Agosto lilás e prevenção à violência domésticaHugo Silva
 
Cartilha violencia domestica_alt_0
Cartilha violencia domestica_alt_0Cartilha violencia domestica_alt_0
Cartilha violencia domestica_alt_0Jornal do Commercio
 
Violnciadomstica anagmeasandraalline-111213233321-phpapp02
Violnciadomstica anagmeasandraalline-111213233321-phpapp02Violnciadomstica anagmeasandraalline-111213233321-phpapp02
Violnciadomstica anagmeasandraalline-111213233321-phpapp02Crislaine Matozinhos
 
Violencia contra mulher e recursos tecnologias (1).pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias (1).pptxViolencia contra mulher e recursos tecnologias (1).pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias (1).pptxtatianesouza923757
 
Cartilha mulher violência
Cartilha mulher violênciaCartilha mulher violência
Cartilha mulher violênciakarinatannure
 
Curso violencia domestica polícia americana
Curso violencia domestica polícia americanaCurso violencia domestica polícia americana
Curso violencia domestica polícia americanaRossana Pinheiro
 
Slides-Campanha-16-Dias-de-Ativismo-2022.pptx
Slides-Campanha-16-Dias-de-Ativismo-2022.pptxSlides-Campanha-16-Dias-de-Ativismo-2022.pptx
Slides-Campanha-16-Dias-de-Ativismo-2022.pptxQuintoDiogenes1
 

Semelhante a Violência doméstica seminário lei maria da penha (20)

Direitos da mulher - Prevenção à violência e ao HIV
Direitos da mulher - Prevenção à violência e ao HIVDireitos da mulher - Prevenção à violência e ao HIV
Direitos da mulher - Prevenção à violência e ao HIV
 
Violência conjugal - formação
Violência conjugal - formaçãoViolência conjugal - formação
Violência conjugal - formação
 
Versão power point
Versão power pointVersão power point
Versão power point
 
Violência contra a mulher.d
Violência contra a mulher.dViolência contra a mulher.d
Violência contra a mulher.d
 
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptxViolencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
 
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptxViolencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
 
Direitos da mulher
Direitos da mulherDireitos da mulher
Direitos da mulher
 
APRESENTAÇÃO SAÚDE
APRESENTAÇÃO SAÚDEAPRESENTAÇÃO SAÚDE
APRESENTAÇÃO SAÚDE
 
Cartilha violencia domestica_alt_0
Cartilha violencia domestica_alt_0Cartilha violencia domestica_alt_0
Cartilha violencia domestica_alt_0
 
Violncianonamoro 120322111805-phpapp02
Violncianonamoro 120322111805-phpapp02Violncianonamoro 120322111805-phpapp02
Violncianonamoro 120322111805-phpapp02
 
Violência no namoro
Violência no namoroViolência no namoro
Violência no namoro
 
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptxViolencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias.pptx
 
Agosto lilás e prevenção à violência doméstica
Agosto lilás e prevenção à violência domésticaAgosto lilás e prevenção à violência doméstica
Agosto lilás e prevenção à violência doméstica
 
Cartilha violencia domestica_alt_0
Cartilha violencia domestica_alt_0Cartilha violencia domestica_alt_0
Cartilha violencia domestica_alt_0
 
Violnciadomstica anagmeasandraalline-111213233321-phpapp02
Violnciadomstica anagmeasandraalline-111213233321-phpapp02Violnciadomstica anagmeasandraalline-111213233321-phpapp02
Violnciadomstica anagmeasandraalline-111213233321-phpapp02
 
Violencia contra mulher e recursos tecnologias (1).pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias (1).pptxViolencia contra mulher e recursos tecnologias (1).pptx
Violencia contra mulher e recursos tecnologias (1).pptx
 
Cartilha mulher violência
Cartilha mulher violênciaCartilha mulher violência
Cartilha mulher violência
 
Violência contra a mulher.d
Violência contra a mulher.dViolência contra a mulher.d
Violência contra a mulher.d
 
Curso violencia domestica polícia americana
Curso violencia domestica polícia americanaCurso violencia domestica polícia americana
Curso violencia domestica polícia americana
 
Slides-Campanha-16-Dias-de-Ativismo-2022.pptx
Slides-Campanha-16-Dias-de-Ativismo-2022.pptxSlides-Campanha-16-Dias-de-Ativismo-2022.pptx
Slides-Campanha-16-Dias-de-Ativismo-2022.pptx
 

Mais de Nayara Mayla Brito Damasceno

Lição 11 a superexposição midiática da igreja ebd
Lição 11 a superexposição midiática da igreja ebdLição 11 a superexposição midiática da igreja ebd
Lição 11 a superexposição midiática da igreja ebdNayara Mayla Brito Damasceno
 
Lição 4 a era da informação instantânea - ebd
Lição 4   a era da informação instantânea - ebdLição 4   a era da informação instantânea - ebd
Lição 4 a era da informação instantânea - ebdNayara Mayla Brito Damasceno
 
Lição 13 os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo ebd
Lição 13   os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo  ebdLição 13   os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo  ebd
Lição 13 os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo ebdNayara Mayla Brito Damasceno
 
Lição 12 os discípulos de jesus e a participação política ebd
Lição 12   os discípulos de jesus e a participação política  ebdLição 12   os discípulos de jesus e a participação política  ebd
Lição 12 os discípulos de jesus e a participação política ebdNayara Mayla Brito Damasceno
 
Lição 11 os discípulos de jesus e a questão ambiental ebd
Lição 11   os discípulos de jesus e a questão ambiental  ebdLição 11   os discípulos de jesus e a questão ambiental  ebd
Lição 11 os discípulos de jesus e a questão ambiental ebdNayara Mayla Brito Damasceno
 
Lição 10 o discípulo de jesus e os movimentos sociais ebd
Lição 10   o discípulo de jesus e os movimentos sociais  ebdLição 10   o discípulo de jesus e os movimentos sociais  ebd
Lição 10 o discípulo de jesus e os movimentos sociais ebdNayara Mayla Brito Damasceno
 

Mais de Nayara Mayla Brito Damasceno (20)

Temas para trabalhos com jovens
Temas para trabalhos com jovensTemas para trabalhos com jovens
Temas para trabalhos com jovens
 
Escolas da teologia parte nayara
Escolas da teologia   parte nayaraEscolas da teologia   parte nayara
Escolas da teologia parte nayara
 
Tabela de jejum semanal
Tabela de jejum semanalTabela de jejum semanal
Tabela de jejum semanal
 
Lição 11 a superexposição midiática da igreja ebd
Lição 11 a superexposição midiática da igreja ebdLição 11 a superexposição midiática da igreja ebd
Lição 11 a superexposição midiática da igreja ebd
 
Lição 10 a ascensão econômica ebd
Lição 10 a ascensão econômica ebdLição 10 a ascensão econômica ebd
Lição 10 a ascensão econômica ebd
 
Lição 9 a nova religiosidade ebd
Lição 9   a nova religiosidade ebdLição 9   a nova religiosidade ebd
Lição 9 a nova religiosidade ebd
 
Lição 8 as mudanças dos valores morais ebd
Lição 8  as mudanças dos valores morais ebdLição 8  as mudanças dos valores morais ebd
Lição 8 as mudanças dos valores morais ebd
 
Lição 7 as catástrofes ambientais ebd
Lição 7  as catástrofes ambientais  ebdLição 7  as catástrofes ambientais  ebd
Lição 7 as catástrofes ambientais ebd
 
Lição 6 o avanço científico - ebd
Lição 6   o avanço científico - ebdLição 6   o avanço científico - ebd
Lição 6 o avanço científico - ebd
 
Lição 5 as epidemias globais - ebd
Lição 5    as epidemias globais - ebdLição 5    as epidemias globais - ebd
Lição 5 as epidemias globais - ebd
 
Lição 4 a era da informação instantânea - ebd
Lição 4   a era da informação instantânea - ebdLição 4   a era da informação instantânea - ebd
Lição 4 a era da informação instantânea - ebd
 
Lição 3 o terrorismo marca o novo século ebd
Lição 3   o terrorismo marca o novo século   ebdLição 3   o terrorismo marca o novo século   ebd
Lição 3 o terrorismo marca o novo século ebd
 
Lição 2 o processo de globalização ebd
Lição 2   o processo de globalização  ebdLição 2   o processo de globalização  ebd
Lição 2 o processo de globalização ebd
 
Lição 1 a igreja em um mundo novo ebd
Lição 1   a igreja em um mundo novo  ebdLição 1   a igreja em um mundo novo  ebd
Lição 1 a igreja em um mundo novo ebd
 
Lição 13 os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo ebd
Lição 13   os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo  ebdLição 13   os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo  ebd
Lição 13 os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo ebd
 
Lição 12 os discípulos de jesus e a participação política ebd
Lição 12   os discípulos de jesus e a participação política  ebdLição 12   os discípulos de jesus e a participação política  ebd
Lição 12 os discípulos de jesus e a participação política ebd
 
Lição 11 os discípulos de jesus e a questão ambiental ebd
Lição 11   os discípulos de jesus e a questão ambiental  ebdLição 11   os discípulos de jesus e a questão ambiental  ebd
Lição 11 os discípulos de jesus e a questão ambiental ebd
 
Lição 10 o discípulo de jesus e os movimentos sociais ebd
Lição 10   o discípulo de jesus e os movimentos sociais  ebdLição 10   o discípulo de jesus e os movimentos sociais  ebd
Lição 10 o discípulo de jesus e os movimentos sociais ebd
 
Lição 9 jesus e a cobiça dos homens ebd
Lição 9   jesus e a cobiça dos homens ebdLição 9   jesus e a cobiça dos homens ebd
Lição 9 jesus e a cobiça dos homens ebd
 
Lição 8 jesus e as minorias ebd
Lição 8   jesus e as minorias ebdLição 8   jesus e as minorias ebd
Lição 8 jesus e as minorias ebd
 

Último

FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 

Último (20)

FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 

Violência doméstica seminário lei maria da penha

  • 1. Violência Doméstica Disciplina: “Diversidade: Políticas Públicas, Escola e Sociedade I de Direito Civil VII DISCENTES: ANDRÉ DENISE RODRIGUES PAIXÃO GILCLÉCIO JULIA SILVA DE PAULO MANOEL NAYARA M. BRITO DAMASCENO VÍVIAN RAQUEL S. COSTA Dra. Lorena Fabeni
  • 2. Conceito de ViolênciaConceito de Violência  Violência é um termo que deriva do latim violentia significando vis, força e vigor,e em sentido amplo, é qualquer comportamento ou conjunto de comportamentos que visem causar dano a outra pessoa, ser vivo ou objeto. É o uso excessivo da força, além do necessário ou esperado. • Violência contra a Mulher: é qualquer conduta – ação ou omissão – de discriminação, agressão ou coerção, ocasionada pelo simples fato de vítima ser mulher e que cause dano, morte, constrangimento, limitação, sofrimento físico, sexual, moral, psicológico, social, político ou econômico ou perda patrimonial. Essa violência pode acontecer tanto em espaços públicos como privados. • Violência Doméstica – Art. 5º: quando ocorre em casa, no ambiente doméstico, ou em uma relação de familiaridade, afetividade ou coabitação, ou seja, nas relações entre os membros da comunidade familiar, formada por vínculos de parentesco natural ou civil, por afinidade ou afetividade.
  • 3. Lei Maria da PenhaLei Maria da Penha TIPOS DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER  VIOLÊNCIA FÍSICA; VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA; VIOLÊNCIA SEXUAL; VIOLÊNCIA PATRIMONIAL; VIOLÊNCIA MORAL;
  • 4. Processo da Rota Crítica deProcesso da Rota Crítica de MariaMaria Delegacia de Policia Unidade Básica de Saúde: acompanhamento psicológico Aconselhou a internação do marido, pois é alcoolista. Como ele recusou, disse não poder fazer mais nada. Delegacia de Defesa da Mulher Foi ameaçada com faca pelo parceiro. Mandaram a intimação por ela: ele foi à DDM, mas não houve prosseguimento Pronto-socorro O marido bateu com a panela de pressão em sua cabeça Delegacia de Defesa da Mulher Chamaram o marido para conversar. Não deu em nada. Comentaram: “Ele está assim pela bebida, amanhã melhora.” Delegacia de Polícia - Prendem o marido por uma noite e soltam sem outras providências Fuga: foi viver em outra casa. O ex-parceiro foi atrás e a violentou sexualmente Delegacia de Defesa da Mulher Comentaram: o único jeito é separar 17 anos de relação 14 anos de violência 4 anos de rota Schraiber, d´Oliveira, 2007)
  • 5.
  • 6. Dificuldades da Mulher em Romper oDificuldades da Mulher em Romper o Laço AfetivoLaço Afetivo  Tem ligação afetiva com o agressor;  Tem medo de sofrer uma violência ainda maior;  Tem vergonha dos vizinhos, dos amigos e da família;  Tem medo de prejudicar o agressor e os filhos;  Não quer que o pai de seus filhos vá preso;  Se sentem culpadas e/ou responsáveis pela violência que sofrem;  Sensação de fracasso e culpa na escolha do parceiro;  Não possuem condições financeiras para mudar o rumo de sua vida.  Perda da identidade (auto-estima e auto-imagem)
  • 7. Dados sobre a violência domésticaDados sobre a violência doméstica A violência doméstica ocorre muito esporadicamente  No Brasil • 7 minutos uma quebradeira dentro de casa • 5 minutos uma ameaça de espancamento • 4 minutos uma mulher fica trancada em casa, impedida de sair • 3 minutos uma mulher sofre uma ameaça a sua integridade física com arma de fogo • 9 minutos uma mulher sofre tapas e empurrões • 4 minutos ou 15 segundos uma mulher é espancada
  • 8. Mitos sobre a violência domésticaMitos sobre a violência doméstica • A violência só acontece entre famílias de baixa renda e pouca instrução; • A mulher sofre porque quer, senão já o tinha deixado. • As mulheres sentem-se dependentes. • A mulher alguma coisa fez... • O homem tem desculpa porque tem problemas ou estava embriagado. • Entre marido e mulher ninguém mete a colher. • Quanto mais me bates mais gosto de ti. • É preciso aguentar para bem dos filhos. • Para acabar com a violência basta proteger as vítimas e punir os agressores;
  • 9. Atendimento à Mulher VítimaAtendimento à Mulher Vítima Quebrando o silêncio A primeira atitude a ser tomada em uma situação de violência é pedir ajuda para alguma pessoa que transmita confiança.
  • 10. Orientações para a mulher que vive emOrientações para a mulher que vive em Situação de ViolênciaSituação de Violência • Leve sempre com você os telefones de emergência • Durante as agressões, evite locais com acesso fácil a facas ou outros objetos cortantes. Vá para fora da casa • Evite revidar com violência. Não use armas. • Sempre que possível leve as crianças. Elas poderão ser usadas contra você como objeto de chantagem. • Mantenha algum dinheiro escondido. Este poderá ser muito útil. • Guarde roupas, cópias de documentos e um pacote de objetos de primeira necessidade em local seguro (casa de amigos, vizinho, parentes, igreja, associação de moradores ou profissionais de sua confiança. Tudo para você e para as crianças, se for o caso. • Se você tiver carro, mantenha cópias das chaves em local seguro. • Converse com pessoas em quem você confie e combine com elas um plano de emergência.
  • 11. A emoção não se rompe por lei, ela se rompe pelo empoderamento

Notas do Editor

  1. Adicionar números de usuários