SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 38
Baixar para ler offline
1
Profa.NayaraDamasceno
O avanço científico
3º Trimestre de 2015
Lição 6
Profa. Nayara Damasceno
TEXTO DO DIA
2
“E, de mais disso, filho meu,
atenta: não há limites para fazer
livros, e o muito estudar enfado é
da carne.” (Ec 12.12).
Profa.NayaraDamasceno
SÍNTESE
3
A igreja não é contrária ao
saber, mas este não pode servir
às ideologias que têm como
finalidade desacreditar a
existência de Deus.
Profa.NayaraDamasceno
OBJETIVOS
4
COMPREENDER que conhecer e
produzir conhecimento são capacidades
dadas por Deus ao ser humano.
SABER que, como cristãos, não
podemos demonizar nem divinizar a
ciência.
CONSCIENTIZAR dos desafios
científicos do nosso tempo frente à
ética cristã.
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
5
Você concorda
com essa frase?
“Um pouco de ciência afasta o
homem de Deus. Muita ciência
o traz de volta”
Autor: Francis Bacon.
INTRODUÇÃO
6
A presente lição tem como finalidade estudar alguns
dos principais avanços científicos ocorridos nesta
primeira década do século 21.
Diferentemente do que se ouve por aí, a igreja não é
contrária ao avanço científico, ao conhecimento e ao
saber.No início deste novo século, deu-se a conclusão
do mapeamento do genoma humano. A bioética nunca
foi tão popular quanto agora.
Há pouco tempo, discussões envolvendo as células-
tronco foram acompanhadas por todo o país, quando o
Supremo Tribunal Federal decidiu aprovar a utilização
das pesquisas com células-tronco.
INTRODUÇÃO
7
Esta e muitas outras questões eram inexistentes há
poucos anos, porém, a igreja da atualidade não pode
esquivar-se de, à luz da Palavra de Deus, oferecer
respostas às grandes e inquietantes indagações que
desafiam nossos filhos, desde a infância até a fase
adulta na universidade, a responderem com “mansidão
e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança”
que neles — e em nós — há (1Pe 3.15).
I. A OBSESSÃO PELO SABER
8
Profa.NayaraDamasceno
1. Investigar o mundo
2. Salomão, o homem que se
dedicou a pensar e a conhecer.
3. A obsessão pelo saber.
9
1. Investigar o mundo
Conhecer e produzir conhecimento são
capacidades dadas por Deus ao ser
humano. Adão, por exemplo, recebeu a
ordem de administrar a terra, iniciando
pela nominação dos animais (Gn 1.26-
28; 2.5-20). Esse trabalho certamente
demandou, além de tempo, muita
observação e esforço.
I. A OBSESSÃO PELO SABER
10
2. Salomão, o homem que se dedicou a pensar e a
conhecer.
Conhecido como o homem mais sábio
que já existiu (1Rs 4.29-34), Salomão
denota em Eclesiastes que, apesar de
ter dedicado a sua vida à investigação
de tudo quanto acontece “debaixo do
céu”, tal exercício é, assim como as
demais atividades humanas, “correr
atrás do vento” (Ec 1.14,17,18 —
ARA).
I. A OBSESSÃO PELO SABER
11
2. Salomão, o homem que se dedicou a pensar e a
conhecer.
Seria tal expressão um
desincentivo à busca do saber?
Evidentemente que não, mas uma
forma de dizer que a vida não
pode apoiar-se sobre a
investigação puramente humana,
pois isso não lhe trará sentido.
I. A OBSESSÃO PELO SABER
12
3. A obsessão pelo saber.
Se a busca pelo saber é legítima, as
motivações que a impulsionam nem
sempre o são. Escrevendo aos coríntios,
Paulo diz que o conhecimento de alguns
os tornavam inchados, ou seja,
orgulhosos e sem amor (1Co 8.1-13).
Semelhantemente, muitos cientistas
fazem do seu ateísmo a fundamentação
filosófica para produzir ciência, visando
influenciar as pessoas a desacreditar em
Deus (Rm 1.22).
I. A OBSESSÃO PELO SABER
13
PENSE!
Por causa da
incredulidade de alguns
dentistas, devemos
desprezar o
conhecimento?
Profa.NayaraDamasceno
14
PONTO
IMPORTANTE!
A busca pela aquisição do
saber é legítima e uma das
características humanas.
Profa.NayaraDamasceno
II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
15
1. A ciência e sua importância.
2. Os pressupostos do cristianismo
possibilitaram a criação da ciência
moderna.
3. Resgatando a relação do
cristianismo com a ciência.
16
1. A ciência e sua importância.
Em sua obra E agora, como viveremos? (CPAD), Charles
Colson e Nancy Pearcey afirmam que a “ciência afeta toda a
nossa visão de mundo — não só as ideias sobre a religião e a
ética, mas também sobre a arte, a música e a cultura popular”.
Uma vez que a ciência tem tamanha repercussão sobre a
nossa vida, indiscutivelmente, ela deve ser considerada à luz
da Bíblia (2Co 10.5), evitando-se os equívocos ou extremos
que ora a demonizam, ora a divinizam. Isso porque, como
qualquer outra atividade humana, ela não é, em si mesma, boa
ou má, podendo ser usada para o bem, ou para o mal,
dependendo da intenção e caráter de seus agentes.
II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
17
2. Os pressupostos do cristianismo possibilitaram a
criação da ciência moderna.
II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
Desde a criação da chamada “ciência
moderna”, o homem vive a ilusão de que
pode viver de maneira autônoma e à
parte de Deus (Sl 14.1). Pouquíssimas
pessoas, porém, sabem que o que
possibilitou à ciência moderna tornar-se
uma realidade devido aos pressupostos
do pensamento cristão.
18
2. Os pressupostos do cristianismo possibilitaram a
criação da ciência moderna.
A visão mítica e animista de mundo, que prevaleceu por
séculos na antiguidade, passou a ser questionada por
cientistas cristãos que diziam que a terra não era uma
divindade, mas criação de Deus (Gn 1.31 — 2.3). Logo, ela
poderia — e deveria! — ser pesquisada e administrada
através do trabalho e do conhecimento. Copérnico, Galileu,
Keplere Newton são alguns exemplos de cientistas cristãos
que possibilitaram, a partir de sua fé, as condições para que
a ciência moderna viesse a ser criada.
II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
19
2. Os pressupostos do cristianismo possibilitaram a
criação da ciência moderna.
Baseados no caráter do Deus apresentado
na Bíblia, cuja criação não fora um castigo,
mas sim um projeto intencionalmente
executado para a glória dEle (Sl 148),
esses cientistas propuseram suas teorias
que explicavam cientificamente o
funcionamento do universo, deixando de
vê-lo como algo “divino” e, portanto,
inescrutável e imprevisível.
II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
20
3. Resgatando a relação do cristianismo
com a ciência.
Devido ao fato de a ciência em si
mesma não ser boa nem má — e
sim o que os cientistas fazem com
ela é que podem torná-la uma ou
outra coisa (Tt 1.15) —, é
necessário que a igreja apoie os
seus membros que militam nessa
área.
II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
21
3. Resgatando a relação do cristianismo
com a ciência.
É preciso que os cristãos resgatem o princípio exposto pelo
inventor da tabela periódica, Mendeleev, que dizia que a “função
da ciência é descobrir a ordem que governa o mundo e as
causas dessa ordem”. É urgente reformar a ciência para que ela
volte a servir para o melhoramento da qualidade de vida e ao
cuidado com o meio ambiente, sem comprometer-se com a
tirania do mercado ou com a inventividade que visa modificar o
estado normal das coisas a fim de afrontar o Criador (Rm 1.19-
28). Se os cristãos não ocuparem os espaços de produção
científica, outros o farão (Pv 28.12; 29.2).
II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
22
Alguns Cientistas Cristãos
II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
23
PENSE!
Você acha que estudar e adquirir
conhecimento contribui para que
as pessoas se tornem incrédulas?
Profa.NayaraDamasceno
24
PONTO
IMPORTANTE!
A boa ou má utilização da
ciência e do saber depende do
caráter do pesquisador,
portanto, quanto mais pessoas
que conhecem a Deus tivermos
nessa área, melhor.
Profa.NayaraDamasceno
III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA
CRISTÃ
25
1. Avanços científicos da primeira
década do século 21.
2. Conclusão do sequenciamento
do genoma humano e células-
tronco.
3. Engenharia genética.
Profa.NayaraDamasceno
26
1. Avanços científicos da primeira
década do século 21.
Ficções científicas estão se tornando realidade. A fusão
híbrida entre homem e máquina está cada vez mais
próxima. Recentemente, a Revista Science, publicação
norte-americana destinada à divulgação científica, listou
as dez maiores áreas em que aconteceram descobertas
científicas na primeira década do século: cosmologia,
DNA antigo, água em Marte, reprogramação celular,
micróbios, exoplanetas, inflamações, metamateriais,
mudanças climáticas e Genoma “Escuro”.
III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA
CRISTÃ
27
1. Avanços científicos da primeira
década do século 21.
Tais avanços não aconteceram a partir
do “nada”; eles só foram possíveis
devido às descobertas que os
precederam. Infelizmente, há muito
tempo grande parte da comunidade
científica se “esqueceu” do objetivo da
ciência e passou a desenvolver seu
trabalho motivado por propósitos que
não dignificam a atividade e ainda
menos o ser humano (Rm 1.22).
III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA
CRISTÃ
28
1. Avanços científicos da primeira
década do século 21.
Ademais, a tentativa de desacreditar Deus parece
ser uma das bandeiras mais ostentadas pela
comunidade científica.
Como já foi dito, quanto menos servos de Deus
houver entre os cientistas, pior será.
Cabe à igreja incentivar os que estão se formando
nas áreas de biologia e física, pois tais cristãos
podem — e devem — glorificar a Deus com suas
profissões (Ef 6.6-8; Cl 3.23).
III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA
CRISTÃ
29
2. Conclusão do sequenciamento do genoma
humano e células-tronco.
O sequenciamento do genoma
humano que foi iniciado em 1990 e teve
o seu primeiro rascunho anunciado em
1999 só foi concluído em 2003. A ideia
de que a vida tenha se desenvolvido por
um processo aleatório e cego só pode
continuar dominando a mentalidade nos
círculos científicos por opção ideológica,
mas não por evidências, pois, ao final do
referido projeto, um dos seus diretores, o
cientista Francis Collins, de ateu tornou-
se cristão.
III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA
CRISTÃ
30
2. Conclusão do sequenciamento do genoma
humano e células-tronco.
Sua conversão foi o resultado, entre
outras coisas, do fato de o referido
cientista concluir que o código genético
possui tal ordenação e planejamento que
seria impossível não ter sido projetado por
um Ser Inteligente. Por outro lado, outros
cientistas usam a mesma lógica para
defender o ateísmo e a descrença (Sl
14.1; 53.1).
III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA
CRISTÃ
31
2. Conclusão do sequenciamento do genoma
humano e células-tronco.
Apesar de a pesquisa com células-tronco ter sido iniciada no
outro século, somente neste é que o seu uso tornou-se, de
fato, amplamente conhecido. Com a promessa de substituir
células que o organismo deixou de produzir por alguma
deficiência, ou em tecidos lesionados ou doentes, as
pesquisas com células-tronco sustentam a esperança de
encontrar tratamento, e talvez até mesmo cura, para doenças
que até pouco tempo eram consideradas incontornáveis,
como diabetes, esclerose, infarto, distrofia muscular,
Alzheimer e Parkinson.
III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA
CRISTÃ
32
2. Conclusão do sequenciamento do genoma
humano e células-tronco.
A polêmica em torno do uso
das células-tronco refere-se
apenas às embrionárias,
pois as do cordão umbilical
e em tecidos adultos (como
o sangue, a medula óssea e
o trato intestinal, por
exemplo), não encontram
barreira ética alguma (Sl
139.13-16).
III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA
CRISTÃ
33
3. Engenharia genética.
III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA
CRISTÃ
Tais avanços, para ficar apenas no
campo biológico, possibilitaram
determinadas manipulações que
esbarram na ética da vida e,
obviamente, na cristã.
Se por um lado a ciência deve
melhorar a vida humana, por outro, ela
não pode servir de desculpa para
acabar com essa mesma vida, como é
o caso da utilização de células-tronco
embrionárias.
34
3. Engenharia genética.
Sabe-se que atualmente a engenharia
genética já tornou possível a escolha do
sexo do bebê e também a seleção de
embriões sem distúrbios graves. De
certa forma, isso significa que a
humanidade já é capaz de decidir como
serão os novos habitantes do planeta.
Esse “poder”, longe de servir ao bem,
lamentavelmente servirá ao mal por
mentes inescrupulosas e sem temor.
Não nos enganemos, a vida pertence a
Deus (1Co 6.20).
III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA
CRISTÃ
35
PENSE!
A engenharia genética
pode ser usada para a
glória de Deus?
Profa.NayaraDamasceno
36
PONTO
IMPORTANTE!
Os desafios trazidos pelos
avanços científicos, obriga-
nos a estar prontos, inclusive
cientificamente, para
continuar instruindo as novas
gerações.
Profa.NayaraDamasceno
37
CONCLUSÃO
É imprescindível que a Igreja de Nosso
Senhor Jesus Cristo ocupe posições
sociais estratégicas por meio de seus
membros.
Somente pessoas que se veem
dependentes da graça divina poderão
desenvolver ciência como forma de
glorificar o nome do Senhor.
38
HORA DA REVISÃO
1. As expressões encontradas em Eclesiastes 1.14,17,18 são
um desincentivo à busca do saber? Por quê?
2. Segundo os autores Charles Colson e Nancy Pearcey, por
que a ciência é importante?
3. Qual a contribuição do cristianismo para o desenvolvimento
da “ciência moderna”?
Profa.NayaraDamasceno
4. Por que a igreja deve incentivar os seus membros que estão se
formando?
5. Quais os desafios que a engenharia genética trouxe à igreja do século
21?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Licao 6 - O Avanco Cientifico - EBD Jovens
Licao 6 - O Avanco Cientifico - EBD JovensLicao 6 - O Avanco Cientifico - EBD Jovens
Licao 6 - O Avanco Cientifico - EBD JovensProCarreira
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6ADEP Portugal
 
Escatologia cósmica parte 2
Escatologia cósmica   parte 2Escatologia cósmica   parte 2
Escatologia cósmica parte 2Adauto César
 
Francis collins a linguagem de deus
Francis collins   a linguagem de deusFrancis collins   a linguagem de deus
Francis collins a linguagem de deusWorld Center fashion
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04ADEP Portugal
 
Através de leis da física e da filosofia
Através de leis da física e da filosofiaAtravés de leis da física e da filosofia
Através de leis da física e da filosofiaEtienne Salles
 
P1. UMA QUESTÃO PROFUNDA
P1. UMA QUESTÃO PROFUNDAP1. UMA QUESTÃO PROFUNDA
P1. UMA QUESTÃO PROFUNDAAriel Roth
 
( Espiritismo) # - bismael b moraes - aspectos legais e espiritas da cremacao
( Espiritismo)   # - bismael b moraes - aspectos legais e espiritas da cremacao( Espiritismo)   # - bismael b moraes - aspectos legais e espiritas da cremacao
( Espiritismo) # - bismael b moraes - aspectos legais e espiritas da cremacaoInstituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Genese cap 02 de 1 19 existencia de deus 2015
Genese cap 02  de 1 19  existencia de deus 2015Genese cap 02  de 1 19  existencia de deus 2015
Genese cap 02 de 1 19 existencia de deus 2015Fernando Pinto
 
02.02 allan kardec 1_parte
02.02 allan kardec 1_parte02.02 allan kardec 1_parte
02.02 allan kardec 1_parteDenise Aguiar
 
Apostila teologia-sistematica-antropologia
Apostila teologia-sistematica-antropologiaApostila teologia-sistematica-antropologia
Apostila teologia-sistematica-antropologiaMagaly Costa
 
Fé e ciência cosmogonia
Fé e ciência   cosmogoniaFé e ciência   cosmogonia
Fé e ciência cosmogoniaLeialdo Pulz
 
Livro dos espiritos questoes 667 e 668 - politeismo + bem-aventurados os po...
Livro dos espiritos   questoes 667 e 668 - politeismo + bem-aventurados os po...Livro dos espiritos   questoes 667 e 668 - politeismo + bem-aventurados os po...
Livro dos espiritos questoes 667 e 668 - politeismo + bem-aventurados os po...Antonio Braga
 
Revista espírita 1862
Revista espírita   1862Revista espírita   1862
Revista espírita 1862anaccc2013
 
Celebracaoda disciplina richardj.foster
Celebracaoda disciplina richardj.fosterCelebracaoda disciplina richardj.foster
Celebracaoda disciplina richardj.fostericeanapolis
 

Mais procurados (20)

01 ciencia x espiritualidade - deepak chopra
01 ciencia x espiritualidade - deepak chopra01 ciencia x espiritualidade - deepak chopra
01 ciencia x espiritualidade - deepak chopra
 
Rockfeller
RockfellerRockfeller
Rockfeller
 
Licao 6 - O Avanco Cientifico - EBD Jovens
Licao 6 - O Avanco Cientifico - EBD JovensLicao 6 - O Avanco Cientifico - EBD Jovens
Licao 6 - O Avanco Cientifico - EBD Jovens
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 6
 
Seu cerebro e deus gray
Seu cerebro e deus graySeu cerebro e deus gray
Seu cerebro e deus gray
 
Escatologia cósmica parte 2
Escatologia cósmica   parte 2Escatologia cósmica   parte 2
Escatologia cósmica parte 2
 
Francis collins a linguagem de deus
Francis collins   a linguagem de deusFrancis collins   a linguagem de deus
Francis collins a linguagem de deus
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 04
 
Através de leis da física e da filosofia
Através de leis da física e da filosofiaAtravés de leis da física e da filosofia
Através de leis da física e da filosofia
 
P1. UMA QUESTÃO PROFUNDA
P1. UMA QUESTÃO PROFUNDAP1. UMA QUESTÃO PROFUNDA
P1. UMA QUESTÃO PROFUNDA
 
( Espiritismo) # - bismael b moraes - aspectos legais e espiritas da cremacao
( Espiritismo)   # - bismael b moraes - aspectos legais e espiritas da cremacao( Espiritismo)   # - bismael b moraes - aspectos legais e espiritas da cremacao
( Espiritismo) # - bismael b moraes - aspectos legais e espiritas da cremacao
 
Solano Portela - Em Defesa De Deus
Solano Portela - Em Defesa De DeusSolano Portela - Em Defesa De Deus
Solano Portela - Em Defesa De Deus
 
Genese cap 02 de 1 19 existencia de deus 2015
Genese cap 02  de 1 19  existencia de deus 2015Genese cap 02  de 1 19  existencia de deus 2015
Genese cap 02 de 1 19 existencia de deus 2015
 
02.02 allan kardec 1_parte
02.02 allan kardec 1_parte02.02 allan kardec 1_parte
02.02 allan kardec 1_parte
 
Apostila teologia-sistematica-antropologia
Apostila teologia-sistematica-antropologiaApostila teologia-sistematica-antropologia
Apostila teologia-sistematica-antropologia
 
Fé e ciência cosmogonia
Fé e ciência   cosmogoniaFé e ciência   cosmogonia
Fé e ciência cosmogonia
 
Livro dos espiritos questoes 667 e 668 - politeismo + bem-aventurados os po...
Livro dos espiritos   questoes 667 e 668 - politeismo + bem-aventurados os po...Livro dos espiritos   questoes 667 e 668 - politeismo + bem-aventurados os po...
Livro dos espiritos questoes 667 e 668 - politeismo + bem-aventurados os po...
 
Revista espírita 1862
Revista espírita   1862Revista espírita   1862
Revista espírita 1862
 
Anexo infancia3
Anexo infancia3Anexo infancia3
Anexo infancia3
 
Celebracaoda disciplina richardj.foster
Celebracaoda disciplina richardj.fosterCelebracaoda disciplina richardj.foster
Celebracaoda disciplina richardj.foster
 

Destaque

Apresentação1 anjos
Apresentação1 anjosApresentação1 anjos
Apresentação1 anjosRenato Barros
 
Lição 11 a superexposição midiática da igreja ebd
Lição 11 a superexposição midiática da igreja ebdLição 11 a superexposição midiática da igreja ebd
Lição 11 a superexposição midiática da igreja ebdNayara Mayla Brito Damasceno
 
Seminário da escola bíblica dominical 2011
Seminário da escola bíblica dominical 2011Seminário da escola bíblica dominical 2011
Seminário da escola bíblica dominical 2011Moisés Sampaio
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominicalMoisés Sampaio
 

Destaque (7)

Jesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiroJesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiro
 
Apresentação1 anjos
Apresentação1 anjosApresentação1 anjos
Apresentação1 anjos
 
1. introducao
1. introducao1. introducao
1. introducao
 
Lição 11 a superexposição midiática da igreja ebd
Lição 11 a superexposição midiática da igreja ebdLição 11 a superexposição midiática da igreja ebd
Lição 11 a superexposição midiática da igreja ebd
 
A infância de Jesus
A infância de JesusA infância de Jesus
A infância de Jesus
 
Seminário da escola bíblica dominical 2011
Seminário da escola bíblica dominical 2011Seminário da escola bíblica dominical 2011
Seminário da escola bíblica dominical 2011
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominical
 

Semelhante a Lição 6 o avanço científico - ebd

Os avanços cientificos
Os avanços cientificosOs avanços cientificos
Os avanços cientificosboasnovassena
 
Lição 7 - A Bíblia e o Testemunho da Ciência
Lição 7 - A Bíblia e o Testemunho da CiênciaLição 7 - A Bíblia e o Testemunho da Ciência
Lição 7 - A Bíblia e o Testemunho da CiênciaÉder Tomé
 
TERRA PLANA DOS INSENSATOS
TERRA PLANA DOS INSENSATOSTERRA PLANA DOS INSENSATOS
TERRA PLANA DOS INSENSATOSESCRIBAVALDEMIR
 
A linguagem de deus francis collins
A linguagem de deus   francis collinsA linguagem de deus   francis collins
A linguagem de deus francis collinsJoão Eduardo
 
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINAS
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINASINTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINAS
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINASDavi Helon Andrade
 
Vozes do cosmo marcelo barros
Vozes do cosmo   marcelo barrosVozes do cosmo   marcelo barros
Vozes do cosmo marcelo barrosgilbraz
 
O conflito entre ciência e religião
O conflito entre ciência e religiãoO conflito entre ciência e religião
O conflito entre ciência e religiãoFernando Alcoforado
 
A Linguagem de Deus - Francis Collins
A Linguagem de Deus - Francis CollinsA Linguagem de Deus - Francis Collins
A Linguagem de Deus - Francis CollinsMartian Bold
 
Bóson de higgs partícula de deus
Bóson de higgs partícula de deusBóson de higgs partícula de deus
Bóson de higgs partícula de deusFernando Alcoforado
 
Resenha filosofia da religião e filosofia da ciência
Resenha filosofia da religião e filosofia da ciênciaResenha filosofia da religião e filosofia da ciência
Resenha filosofia da religião e filosofia da ciênciaPaulo Pereira
 
6ºano (cap2) A origem da Terra
6ºano (cap2) A origem da Terra6ºano (cap2) A origem da Terra
6ºano (cap2) A origem da TerraAlexandre Alves
 
A linguagem de deus - Francis Collins
A linguagem de deus - Francis CollinsA linguagem de deus - Francis Collins
A linguagem de deus - Francis CollinsJunior Fernandes
 
Huberto Rohden - Catecismo da Filosofia
Huberto Rohden - Catecismo da FilosofiaHuberto Rohden - Catecismo da Filosofia
Huberto Rohden - Catecismo da Filosofiauniversalismo-7
 
Huberto rohden catecismo da filosofia
Huberto rohden   catecismo da filosofiaHuberto rohden   catecismo da filosofia
Huberto rohden catecismo da filosofiaUniversalismo Cultura
 
Deus desafio para a ciência.pptx
Deus desafio para a ciência.pptxDeus desafio para a ciência.pptx
Deus desafio para a ciência.pptxHenrique Vieira
 

Semelhante a Lição 6 o avanço científico - ebd (20)

Os avanços cientificos
Os avanços cientificosOs avanços cientificos
Os avanços cientificos
 
Lição 7 - A Bíblia e o Testemunho da Ciência
Lição 7 - A Bíblia e o Testemunho da CiênciaLição 7 - A Bíblia e o Testemunho da Ciência
Lição 7 - A Bíblia e o Testemunho da Ciência
 
Ciência
CiênciaCiência
Ciência
 
TERRA PLANA DOS INSENSATOS
TERRA PLANA DOS INSENSATOSTERRA PLANA DOS INSENSATOS
TERRA PLANA DOS INSENSATOS
 
A linguagem de deus francis collins
A linguagem de deus   francis collinsA linguagem de deus   francis collins
A linguagem de deus francis collins
 
A Darwin o que é de Darwin ....pdf
A Darwin o que é de Darwin ....pdfA Darwin o que é de Darwin ....pdf
A Darwin o que é de Darwin ....pdf
 
Fé e ciência
Fé e ciênciaFé e ciência
Fé e ciência
 
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINAS
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINASINTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINAS
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DE DOUTRINAS
 
Vozes do cosmo marcelo barros
Vozes do cosmo   marcelo barrosVozes do cosmo   marcelo barros
Vozes do cosmo marcelo barros
 
O conflito entre ciência e religião
O conflito entre ciência e religiãoO conflito entre ciência e religião
O conflito entre ciência e religião
 
Bioética pgh
Bioética pghBioética pgh
Bioética pgh
 
A Linguagem de Deus - Francis Collins
A Linguagem de Deus - Francis CollinsA Linguagem de Deus - Francis Collins
A Linguagem de Deus - Francis Collins
 
Bóson de higgs partícula de deus
Bóson de higgs partícula de deusBóson de higgs partícula de deus
Bóson de higgs partícula de deus
 
Resenha filosofia da religião e filosofia da ciência
Resenha filosofia da religião e filosofia da ciênciaResenha filosofia da religião e filosofia da ciência
Resenha filosofia da religião e filosofia da ciência
 
6ºano (cap2) A origem da Terra
6ºano (cap2) A origem da Terra6ºano (cap2) A origem da Terra
6ºano (cap2) A origem da Terra
 
A linguagem de deus francis s. collins
A linguagem de deus   francis s. collinsA linguagem de deus   francis s. collins
A linguagem de deus francis s. collins
 
A linguagem de deus - Francis Collins
A linguagem de deus - Francis CollinsA linguagem de deus - Francis Collins
A linguagem de deus - Francis Collins
 
Huberto Rohden - Catecismo da Filosofia
Huberto Rohden - Catecismo da FilosofiaHuberto Rohden - Catecismo da Filosofia
Huberto Rohden - Catecismo da Filosofia
 
Huberto rohden catecismo da filosofia
Huberto rohden   catecismo da filosofiaHuberto rohden   catecismo da filosofia
Huberto rohden catecismo da filosofia
 
Deus desafio para a ciência.pptx
Deus desafio para a ciência.pptxDeus desafio para a ciência.pptx
Deus desafio para a ciência.pptx
 

Mais de Nayara Mayla Brito Damasceno

Lição 4 a era da informação instantânea - ebd
Lição 4   a era da informação instantânea - ebdLição 4   a era da informação instantânea - ebd
Lição 4 a era da informação instantânea - ebdNayara Mayla Brito Damasceno
 
Lição 13 os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo ebd
Lição 13   os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo  ebdLição 13   os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo  ebd
Lição 13 os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo ebdNayara Mayla Brito Damasceno
 
Lição 12 os discípulos de jesus e a participação política ebd
Lição 12   os discípulos de jesus e a participação política  ebdLição 12   os discípulos de jesus e a participação política  ebd
Lição 12 os discípulos de jesus e a participação política ebdNayara Mayla Brito Damasceno
 
Lição 11 os discípulos de jesus e a questão ambiental ebd
Lição 11   os discípulos de jesus e a questão ambiental  ebdLição 11   os discípulos de jesus e a questão ambiental  ebd
Lição 11 os discípulos de jesus e a questão ambiental ebdNayara Mayla Brito Damasceno
 
Lição 10 o discípulo de jesus e os movimentos sociais ebd
Lição 10   o discípulo de jesus e os movimentos sociais  ebdLição 10   o discípulo de jesus e os movimentos sociais  ebd
Lição 10 o discípulo de jesus e os movimentos sociais ebdNayara Mayla Brito Damasceno
 

Mais de Nayara Mayla Brito Damasceno (20)

Temas para trabalhos com jovens
Temas para trabalhos com jovensTemas para trabalhos com jovens
Temas para trabalhos com jovens
 
Escolas da teologia parte nayara
Escolas da teologia   parte nayaraEscolas da teologia   parte nayara
Escolas da teologia parte nayara
 
Tabela de jejum semanal
Tabela de jejum semanalTabela de jejum semanal
Tabela de jejum semanal
 
Lição 10 a ascensão econômica ebd
Lição 10 a ascensão econômica ebdLição 10 a ascensão econômica ebd
Lição 10 a ascensão econômica ebd
 
Lição 9 a nova religiosidade ebd
Lição 9   a nova religiosidade ebdLição 9   a nova religiosidade ebd
Lição 9 a nova religiosidade ebd
 
Lição 8 as mudanças dos valores morais ebd
Lição 8  as mudanças dos valores morais ebdLição 8  as mudanças dos valores morais ebd
Lição 8 as mudanças dos valores morais ebd
 
Lição 7 as catástrofes ambientais ebd
Lição 7  as catástrofes ambientais  ebdLição 7  as catástrofes ambientais  ebd
Lição 7 as catástrofes ambientais ebd
 
Lição 5 as epidemias globais - ebd
Lição 5    as epidemias globais - ebdLição 5    as epidemias globais - ebd
Lição 5 as epidemias globais - ebd
 
Lição 4 a era da informação instantânea - ebd
Lição 4   a era da informação instantânea - ebdLição 4   a era da informação instantânea - ebd
Lição 4 a era da informação instantânea - ebd
 
Lição 3 o terrorismo marca o novo século ebd
Lição 3   o terrorismo marca o novo século   ebdLição 3   o terrorismo marca o novo século   ebd
Lição 3 o terrorismo marca o novo século ebd
 
Lição 2 o processo de globalização ebd
Lição 2   o processo de globalização  ebdLição 2   o processo de globalização  ebd
Lição 2 o processo de globalização ebd
 
Lição 1 a igreja em um mundo novo ebd
Lição 1   a igreja em um mundo novo  ebdLição 1   a igreja em um mundo novo  ebd
Lição 1 a igreja em um mundo novo ebd
 
Lição 13 os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo ebd
Lição 13   os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo  ebdLição 13   os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo  ebd
Lição 13 os servos de jesus, sal da terra e luz do mundo ebd
 
Lição 12 os discípulos de jesus e a participação política ebd
Lição 12   os discípulos de jesus e a participação política  ebdLição 12   os discípulos de jesus e a participação política  ebd
Lição 12 os discípulos de jesus e a participação política ebd
 
Lição 11 os discípulos de jesus e a questão ambiental ebd
Lição 11   os discípulos de jesus e a questão ambiental  ebdLição 11   os discípulos de jesus e a questão ambiental  ebd
Lição 11 os discípulos de jesus e a questão ambiental ebd
 
Lição 10 o discípulo de jesus e os movimentos sociais ebd
Lição 10   o discípulo de jesus e os movimentos sociais  ebdLição 10   o discípulo de jesus e os movimentos sociais  ebd
Lição 10 o discípulo de jesus e os movimentos sociais ebd
 
Lição 9 jesus e a cobiça dos homens ebd
Lição 9   jesus e a cobiça dos homens ebdLição 9   jesus e a cobiça dos homens ebd
Lição 9 jesus e a cobiça dos homens ebd
 
Lição 8 jesus e as minorias ebd
Lição 8   jesus e as minorias ebdLição 8   jesus e as minorias ebd
Lição 8 jesus e as minorias ebd
 
Lição 7 jesus, o mestre da justiça ebd
Lição 7   jesus, o mestre da justiça ebdLição 7   jesus, o mestre da justiça ebd
Lição 7 jesus, o mestre da justiça ebd
 
Lição 6 jesus, o templo e a sinagoga ebd
Lição 6   jesus, o templo e a sinagoga ebdLição 6   jesus, o templo e a sinagoga ebd
Lição 6 jesus, o templo e a sinagoga ebd
 

Último

RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiamaysa997520
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoInsituto Propósitos de Ensino
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoInsituto Propósitos de Ensino
 

Último (11)

RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
 

Lição 6 o avanço científico - ebd

  • 1. 1 Profa.NayaraDamasceno O avanço científico 3º Trimestre de 2015 Lição 6 Profa. Nayara Damasceno
  • 2. TEXTO DO DIA 2 “E, de mais disso, filho meu, atenta: não há limites para fazer livros, e o muito estudar enfado é da carne.” (Ec 12.12). Profa.NayaraDamasceno
  • 3. SÍNTESE 3 A igreja não é contrária ao saber, mas este não pode servir às ideologias que têm como finalidade desacreditar a existência de Deus. Profa.NayaraDamasceno
  • 4. OBJETIVOS 4 COMPREENDER que conhecer e produzir conhecimento são capacidades dadas por Deus ao ser humano. SABER que, como cristãos, não podemos demonizar nem divinizar a ciência. CONSCIENTIZAR dos desafios científicos do nosso tempo frente à ética cristã.
  • 5. ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA 5 Você concorda com essa frase? “Um pouco de ciência afasta o homem de Deus. Muita ciência o traz de volta” Autor: Francis Bacon.
  • 6. INTRODUÇÃO 6 A presente lição tem como finalidade estudar alguns dos principais avanços científicos ocorridos nesta primeira década do século 21. Diferentemente do que se ouve por aí, a igreja não é contrária ao avanço científico, ao conhecimento e ao saber.No início deste novo século, deu-se a conclusão do mapeamento do genoma humano. A bioética nunca foi tão popular quanto agora. Há pouco tempo, discussões envolvendo as células- tronco foram acompanhadas por todo o país, quando o Supremo Tribunal Federal decidiu aprovar a utilização das pesquisas com células-tronco.
  • 7. INTRODUÇÃO 7 Esta e muitas outras questões eram inexistentes há poucos anos, porém, a igreja da atualidade não pode esquivar-se de, à luz da Palavra de Deus, oferecer respostas às grandes e inquietantes indagações que desafiam nossos filhos, desde a infância até a fase adulta na universidade, a responderem com “mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança” que neles — e em nós — há (1Pe 3.15).
  • 8. I. A OBSESSÃO PELO SABER 8 Profa.NayaraDamasceno 1. Investigar o mundo 2. Salomão, o homem que se dedicou a pensar e a conhecer. 3. A obsessão pelo saber.
  • 9. 9 1. Investigar o mundo Conhecer e produzir conhecimento são capacidades dadas por Deus ao ser humano. Adão, por exemplo, recebeu a ordem de administrar a terra, iniciando pela nominação dos animais (Gn 1.26- 28; 2.5-20). Esse trabalho certamente demandou, além de tempo, muita observação e esforço. I. A OBSESSÃO PELO SABER
  • 10. 10 2. Salomão, o homem que se dedicou a pensar e a conhecer. Conhecido como o homem mais sábio que já existiu (1Rs 4.29-34), Salomão denota em Eclesiastes que, apesar de ter dedicado a sua vida à investigação de tudo quanto acontece “debaixo do céu”, tal exercício é, assim como as demais atividades humanas, “correr atrás do vento” (Ec 1.14,17,18 — ARA). I. A OBSESSÃO PELO SABER
  • 11. 11 2. Salomão, o homem que se dedicou a pensar e a conhecer. Seria tal expressão um desincentivo à busca do saber? Evidentemente que não, mas uma forma de dizer que a vida não pode apoiar-se sobre a investigação puramente humana, pois isso não lhe trará sentido. I. A OBSESSÃO PELO SABER
  • 12. 12 3. A obsessão pelo saber. Se a busca pelo saber é legítima, as motivações que a impulsionam nem sempre o são. Escrevendo aos coríntios, Paulo diz que o conhecimento de alguns os tornavam inchados, ou seja, orgulhosos e sem amor (1Co 8.1-13). Semelhantemente, muitos cientistas fazem do seu ateísmo a fundamentação filosófica para produzir ciência, visando influenciar as pessoas a desacreditar em Deus (Rm 1.22). I. A OBSESSÃO PELO SABER
  • 13. 13 PENSE! Por causa da incredulidade de alguns dentistas, devemos desprezar o conhecimento? Profa.NayaraDamasceno
  • 14. 14 PONTO IMPORTANTE! A busca pela aquisição do saber é legítima e uma das características humanas. Profa.NayaraDamasceno
  • 15. II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA 15 1. A ciência e sua importância. 2. Os pressupostos do cristianismo possibilitaram a criação da ciência moderna. 3. Resgatando a relação do cristianismo com a ciência.
  • 16. 16 1. A ciência e sua importância. Em sua obra E agora, como viveremos? (CPAD), Charles Colson e Nancy Pearcey afirmam que a “ciência afeta toda a nossa visão de mundo — não só as ideias sobre a religião e a ética, mas também sobre a arte, a música e a cultura popular”. Uma vez que a ciência tem tamanha repercussão sobre a nossa vida, indiscutivelmente, ela deve ser considerada à luz da Bíblia (2Co 10.5), evitando-se os equívocos ou extremos que ora a demonizam, ora a divinizam. Isso porque, como qualquer outra atividade humana, ela não é, em si mesma, boa ou má, podendo ser usada para o bem, ou para o mal, dependendo da intenção e caráter de seus agentes. II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
  • 17. 17 2. Os pressupostos do cristianismo possibilitaram a criação da ciência moderna. II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA Desde a criação da chamada “ciência moderna”, o homem vive a ilusão de que pode viver de maneira autônoma e à parte de Deus (Sl 14.1). Pouquíssimas pessoas, porém, sabem que o que possibilitou à ciência moderna tornar-se uma realidade devido aos pressupostos do pensamento cristão.
  • 18. 18 2. Os pressupostos do cristianismo possibilitaram a criação da ciência moderna. A visão mítica e animista de mundo, que prevaleceu por séculos na antiguidade, passou a ser questionada por cientistas cristãos que diziam que a terra não era uma divindade, mas criação de Deus (Gn 1.31 — 2.3). Logo, ela poderia — e deveria! — ser pesquisada e administrada através do trabalho e do conhecimento. Copérnico, Galileu, Keplere Newton são alguns exemplos de cientistas cristãos que possibilitaram, a partir de sua fé, as condições para que a ciência moderna viesse a ser criada. II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
  • 19. 19 2. Os pressupostos do cristianismo possibilitaram a criação da ciência moderna. Baseados no caráter do Deus apresentado na Bíblia, cuja criação não fora um castigo, mas sim um projeto intencionalmente executado para a glória dEle (Sl 148), esses cientistas propuseram suas teorias que explicavam cientificamente o funcionamento do universo, deixando de vê-lo como algo “divino” e, portanto, inescrutável e imprevisível. II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
  • 20. 20 3. Resgatando a relação do cristianismo com a ciência. Devido ao fato de a ciência em si mesma não ser boa nem má — e sim o que os cientistas fazem com ela é que podem torná-la uma ou outra coisa (Tt 1.15) —, é necessário que a igreja apoie os seus membros que militam nessa área. II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
  • 21. 21 3. Resgatando a relação do cristianismo com a ciência. É preciso que os cristãos resgatem o princípio exposto pelo inventor da tabela periódica, Mendeleev, que dizia que a “função da ciência é descobrir a ordem que governa o mundo e as causas dessa ordem”. É urgente reformar a ciência para que ela volte a servir para o melhoramento da qualidade de vida e ao cuidado com o meio ambiente, sem comprometer-se com a tirania do mercado ou com a inventividade que visa modificar o estado normal das coisas a fim de afrontar o Criador (Rm 1.19- 28). Se os cristãos não ocuparem os espaços de produção científica, outros o farão (Pv 28.12; 29.2). II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
  • 22. 22 Alguns Cientistas Cristãos II. O CRISTIANISMO E A CIÊNCIA
  • 23. 23 PENSE! Você acha que estudar e adquirir conhecimento contribui para que as pessoas se tornem incrédulas? Profa.NayaraDamasceno
  • 24. 24 PONTO IMPORTANTE! A boa ou má utilização da ciência e do saber depende do caráter do pesquisador, portanto, quanto mais pessoas que conhecem a Deus tivermos nessa área, melhor. Profa.NayaraDamasceno
  • 25. III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA CRISTÃ 25 1. Avanços científicos da primeira década do século 21. 2. Conclusão do sequenciamento do genoma humano e células- tronco. 3. Engenharia genética. Profa.NayaraDamasceno
  • 26. 26 1. Avanços científicos da primeira década do século 21. Ficções científicas estão se tornando realidade. A fusão híbrida entre homem e máquina está cada vez mais próxima. Recentemente, a Revista Science, publicação norte-americana destinada à divulgação científica, listou as dez maiores áreas em que aconteceram descobertas científicas na primeira década do século: cosmologia, DNA antigo, água em Marte, reprogramação celular, micróbios, exoplanetas, inflamações, metamateriais, mudanças climáticas e Genoma “Escuro”. III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA CRISTÃ
  • 27. 27 1. Avanços científicos da primeira década do século 21. Tais avanços não aconteceram a partir do “nada”; eles só foram possíveis devido às descobertas que os precederam. Infelizmente, há muito tempo grande parte da comunidade científica se “esqueceu” do objetivo da ciência e passou a desenvolver seu trabalho motivado por propósitos que não dignificam a atividade e ainda menos o ser humano (Rm 1.22). III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA CRISTÃ
  • 28. 28 1. Avanços científicos da primeira década do século 21. Ademais, a tentativa de desacreditar Deus parece ser uma das bandeiras mais ostentadas pela comunidade científica. Como já foi dito, quanto menos servos de Deus houver entre os cientistas, pior será. Cabe à igreja incentivar os que estão se formando nas áreas de biologia e física, pois tais cristãos podem — e devem — glorificar a Deus com suas profissões (Ef 6.6-8; Cl 3.23). III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA CRISTÃ
  • 29. 29 2. Conclusão do sequenciamento do genoma humano e células-tronco. O sequenciamento do genoma humano que foi iniciado em 1990 e teve o seu primeiro rascunho anunciado em 1999 só foi concluído em 2003. A ideia de que a vida tenha se desenvolvido por um processo aleatório e cego só pode continuar dominando a mentalidade nos círculos científicos por opção ideológica, mas não por evidências, pois, ao final do referido projeto, um dos seus diretores, o cientista Francis Collins, de ateu tornou- se cristão. III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA CRISTÃ
  • 30. 30 2. Conclusão do sequenciamento do genoma humano e células-tronco. Sua conversão foi o resultado, entre outras coisas, do fato de o referido cientista concluir que o código genético possui tal ordenação e planejamento que seria impossível não ter sido projetado por um Ser Inteligente. Por outro lado, outros cientistas usam a mesma lógica para defender o ateísmo e a descrença (Sl 14.1; 53.1). III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA CRISTÃ
  • 31. 31 2. Conclusão do sequenciamento do genoma humano e células-tronco. Apesar de a pesquisa com células-tronco ter sido iniciada no outro século, somente neste é que o seu uso tornou-se, de fato, amplamente conhecido. Com a promessa de substituir células que o organismo deixou de produzir por alguma deficiência, ou em tecidos lesionados ou doentes, as pesquisas com células-tronco sustentam a esperança de encontrar tratamento, e talvez até mesmo cura, para doenças que até pouco tempo eram consideradas incontornáveis, como diabetes, esclerose, infarto, distrofia muscular, Alzheimer e Parkinson. III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA CRISTÃ
  • 32. 32 2. Conclusão do sequenciamento do genoma humano e células-tronco. A polêmica em torno do uso das células-tronco refere-se apenas às embrionárias, pois as do cordão umbilical e em tecidos adultos (como o sangue, a medula óssea e o trato intestinal, por exemplo), não encontram barreira ética alguma (Sl 139.13-16). III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA CRISTÃ
  • 33. 33 3. Engenharia genética. III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA CRISTÃ Tais avanços, para ficar apenas no campo biológico, possibilitaram determinadas manipulações que esbarram na ética da vida e, obviamente, na cristã. Se por um lado a ciência deve melhorar a vida humana, por outro, ela não pode servir de desculpa para acabar com essa mesma vida, como é o caso da utilização de células-tronco embrionárias.
  • 34. 34 3. Engenharia genética. Sabe-se que atualmente a engenharia genética já tornou possível a escolha do sexo do bebê e também a seleção de embriões sem distúrbios graves. De certa forma, isso significa que a humanidade já é capaz de decidir como serão os novos habitantes do planeta. Esse “poder”, longe de servir ao bem, lamentavelmente servirá ao mal por mentes inescrupulosas e sem temor. Não nos enganemos, a vida pertence a Deus (1Co 6.20). III - DESAFIOS CIENTÍFICOS À ÉTICA CRISTÃ
  • 35. 35 PENSE! A engenharia genética pode ser usada para a glória de Deus? Profa.NayaraDamasceno
  • 36. 36 PONTO IMPORTANTE! Os desafios trazidos pelos avanços científicos, obriga- nos a estar prontos, inclusive cientificamente, para continuar instruindo as novas gerações. Profa.NayaraDamasceno
  • 37. 37 CONCLUSÃO É imprescindível que a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo ocupe posições sociais estratégicas por meio de seus membros. Somente pessoas que se veem dependentes da graça divina poderão desenvolver ciência como forma de glorificar o nome do Senhor.
  • 38. 38 HORA DA REVISÃO 1. As expressões encontradas em Eclesiastes 1.14,17,18 são um desincentivo à busca do saber? Por quê? 2. Segundo os autores Charles Colson e Nancy Pearcey, por que a ciência é importante? 3. Qual a contribuição do cristianismo para o desenvolvimento da “ciência moderna”? Profa.NayaraDamasceno 4. Por que a igreja deve incentivar os seus membros que estão se formando? 5. Quais os desafios que a engenharia genética trouxe à igreja do século 21?