Lição 4 jesus e a lei ebd

2.579 visualizações

Publicada em

Lição 4 da Classe de Jovens "jesus e a lei" Escola Bíblica dominical

Publicada em: Espiritual
4 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.579
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
242
Comentários
4
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 4 jesus e a lei ebd

  1. 1. JESUS E A LEI 2º Trimestre de 2015 Lição 4 Profa. Nayara Damasceno
  2. 2. TEXTO DO DIA 2 "Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab- rogar, mas cumprir" (Mt 5.17). Profa.NayaraDamasceno
  3. 3. SÍNTESE 3 O Senhor Jesus cumpriu a Lei e deu a ela um novo significado, enfatizando o amor a Deus e ao próximo. Profa.NayaraDamasceno
  4. 4. OBJETIVOS 4 CONHECER os propósitos da Lei que Deus entregou a Israel; SABER que Jesus cumpriu a Lei; COMPREENDER o significado da atualidade do aspecto moral da Lei.
  5. 5. INTERAÇÃO  Vivemos tempos de relativismo moral sem precedentes, no qual se rejeita a existência de um padrão ético absoluto.  Entretanto, as Escrituras deixam transparecer, de forma cristalina, a existência da ética imutável de um Deus santo e amoroso. Jesus expressa essa Ética do Reino em seu Sermão do Monte. 5
  6. 6. INTERAÇÃO  Ele reforça os mandamentos divinos e centraliza-os no amor a Deus e ao próximo, rejeitando o sistema formal e legalista da sua época. Por isso, Paulo pronunciou que o mandamento é santo, justo e bom (Rm 7.12).  Refletir sobre a lei divina para os dias atuais é uma necessidade premente, pois ela nos fornece valores e princípios imutáveis, firma nossos passos e proporciona garantia de felicidade perene. 6
  7. 7. INTRODUÇÃO 7 No Sermão do Monte, o Mestre afirmou enfaticamente que não veio destruir a lei, mas cumpri-la (Mt 5.17). O que essa afirmação significa? Qual era o propósito da lei mosaica? Como o cristão se relaciona com a lei atualmente?
  8. 8. INTRODUÇÃO 8 Na lição de hoje, estudaremos sobre esses temas e como Jesus compreendia a Lei que Deus havia dado à nação de Israel por intermédio de Moisés e o seu significado em o Novo Testamento.
  9. 9. I. A LEI DO ANTIGO TESTAMENTO 9 Profa.NayaraDamasceno 1. A Lei dada a Israel (Êx 19-20). 2. Abrangência da Lei. 3. Os propósitos da Lei.
  10. 10. 10 1. A Lei dada a Israel (Êx 19-20). Depois de libertar Israel da servidão do Egito, Deus conduziu o seu povo por uma jornada de fé até a Terra Prometida, a fim de fazer cumprir a promessa feita a Abraão. I. A LEI DO ANTIGO TESTAMENTO
  11. 11. 11 1. A Lei dada a Israel (Êx 19-20). No entanto, no início desta jornada, ao falar com Moisés no Monte Sinai (Êx 19.1-13), o Senhor relembrou aos israelitas a necessidade de eles guardarem o concerto firmado (v.5) e de obedecerem todos os seus estatutos. I. A LEI DO ANTIGO TESTAMENTO
  12. 12. 12 1. A Lei dada a Israel (Êx 19-20). Para tanto, Deus entregou a Moisés a Lei (hb. torah, que significa ensinamento) com as condições e regras de convivência que os filhos de Israel deveriam observar como sinal de lealdade. I. A LEI DO ANTIGO TESTAMENTO
  13. 13. 13 2. Abrangência da Lei. A Lei que Deus entregou à nação de Israel continha preceitos morais para uma vida santa e piedosa em relação a Deus e ao próximo. Tais preceitos estão sintetizados no Decálogo, os Dez Mandamentos proferidos pelo Senhor no Sinai (Êx 20.1-17), que também foram escritos em duas tábuas de pedra (Êx 31.18; 34.28). I. A LEI DO ANTIGO TESTAMENTO
  14. 14. 14 2. Abrangência da Lei. A lei servia ainda para regular a ordem jurídica e a vida em sociedade de Israel enquanto nação organizada, com normas civis, penais, trabalhistas, sanitárias, ecológicas e afins (Êx 21; 23; Lv 19; 20; Dt 19-22; 24). I. A LEI DO ANTIGO TESTAMENTO Por último, a Lei previa regras cerimoniais, que tratavam dos ritos e cerimônias de adoração, oferta de sacrifícios e serviços do Tabernáculo (Lv 1-7).
  15. 15. 15 2. Abrangência da Lei. I. A LEI DO ANTIGO TESTAMENTO • A lei moral - o Decálogo • lei cerimonial - A parte da legislação mosaica que trata das cerimônias de sacrifícios e festas religiosas, entre outras. • O que de fato existem são preceitos morais, cerimoniais e civis, mas a lei é uma só. • A lei de Deus é todo o Pentateuco; trata-se de um livro, e não meramente das palavras escritas em tábuas de pedra (Js 24.26; Ne 8.8,18). • "Você guarda a lei de Deus?". Quem guarda a lei de Deus, precisa observar os seus 613 preceitos; do contrário, estará sob a maldição (Gl 3.10).
  16. 16. 16 3. Os propósitos da Lei. Lei foi dada a Israel com os objetivos de prover um padrão de justiça: segundo o modelo de moralidade para o caráter e a conduta do ser humano (Dt 4.8; Rm 7.12); identificar e expor a malignidade do pecado (Rm 5.20), I. A LEI DO ANTIGO TESTAMENTO
  17. 17. 17 3. Os propósitos da Lei. apontando o caminho da sua expiação pela fé em Deus através dos sacrifícios que eram oferecidos no Tabernáculo (Lv 4-7) e, por fim; revelar a santidade de Deus (Êx 24.15-17; Lv 19.1,2), para conduzir a humanidade a Cristo (Rm 10.4). I. A LEI DO ANTIGO TESTAMENTO
  18. 18. 18 PENSE! “Assim, a lei é santa; e o mandamento, santo, justo e bom” (Rm 7.12). Profa.NayaraDamasceno
  19. 19. 19 PONTO IMPORTANTE! A Lei de Deus, entregue a Moisés tinha os seguintes propósitos para Israel: prover um padrão de justiça; identificar e expor a malignidade do pecado e revelar a santidade de Deus. Profa.NayaraDamasceno
  20. 20. II - JESUS E A LEI 20 1. O cumprimento da Lei. 2. O fim da Lei Mosaica. 3. Novo significado.
  21. 21. 21 1. O cumprimento da Lei. No Sermão do Monte, o Senhor Jesus afirmou: “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir” (Mt 5.17). Com essas palavras, o Nazareno afasta a acusação dos fariseus de que estivesse subvertendo os mandamentos divinos, e comprova que tudo o que dEle estava escrito na Lei de Moisés, e nos Profetas, e nos Salmos, deveria se cumprir dentro do seu plano redentor (Lc 24.44). II - JESUS E A LEI
  22. 22. 22 1. O cumprimento da Lei. Conforme a Bíblia de Estudo Palavras-Chave, em ambas as passagens a palavra cumprir (gr. plēroõ) tem o sentido de concluir, satisfazer ou aperfeiçoar. Significa dizer que somente Cristo foi capaz de satisfazer as exigências da Lei, pois o fim da lei é Cristo, para a justiça de todo aquele que crê (Rm 10.4). II - JESUS E A LEI
  23. 23. 23 1. O cumprimento da Lei. De acordo com o Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento, “Mateus vê o cumprimento da Lei em Jesus semelhante ao cumprimento da profecia do Antigo Testamento: O novo é como o velho. Não só o novo cumpre o velho, mas o transcende. Jesus e a lei do novo Reino são o intento, destino e meta final da lei”. II - JESUS E A LEI
  24. 24. 24 2. O fim da Lei Mosaica A lei mosaica funcionava como um “aio” (tutor) temporário até que Cristo viesse (Gl 3.22-26). Assim, ao se entregar em sacrifício como o cordeiro imaculado e incontaminado (1Pe 1.19), Jesus deu a Lei por concluída, pois era a sombra dos bens futuros (Hb 10.1). II - JESUS E A LEI
  25. 25. 25 2. O fim da Lei Mosaica Com efeito, no Novo Concerto, os salvos em Cristo não estão mais debaixo da Lei assim como estava o povo de Israel, tendo em vista que, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também a mudança da Lei (Hb 7.12). II - JESUS E A LEI
  26. 26. 26 2. O fim da Lei Mosaica Quer dizer, então, que a Lei não tem mais nenhum valor para os cristãos? II - JESUS E A LEI
  27. 27. 27 2. O fim da Lei Mosaica De modo algum, afinal ainda encontra-se em vigor os preceitos morais e os referenciais éticos estabelecidos por Deus de forma universal e atemporal para o ser humano. Mas, até mesmo esta parte da lei recebeu um novo significado em Cristo, que lhe deu sentido e expressões mais plenas. II - JESUS E A LEI
  28. 28. 28 3. Novo significado. Os israelitas haviam transformado os mandamentos de Deus em um conjunto de regras e imposições legalistas, baseados em ritos e aparência exterior. A tradição humana havia subvertido a essência da lei. II - JESUS E A LEI
  29. 29. 29 3. Novo significado. Em sua missão terrena, Jesus resgata o propósito primordial da lei e enfatiza a necessidade do seu cumprimento de forma livre e espontânea, dando-lhe novo significado, cujo padrão de retidão opera de dentro para fora. II - JESUS E A LEI
  30. 30. 30 3. Novo significado. Entretanto, esse novo sentido dado por Cristo parece ser ainda mais exigente; afinal, depois de afirmar o que estava escrito na lei mosaica (“Ouvistes o que foi dito”, Mt 5.21,27,31,33,43), Ele introduz um padrão ainda mais elevado (“Eu, porém, vos digo”). Eis o motivo pelo qual afirma o Mestre que a justiça dos discípulos deve exceder a dos escribas e fariseus (Mt 5.22). II - JESUS E A LEI
  31. 31. 31 3. Novo significado. Assim, a Ética do Reino mencionada por Jesus no Sermão do Monte não é alcançada pelo esforço humano e, muito menos, condição para alcançar o favor de Deus. É uma ética que todo o crente deve buscar ardentemente, e que é vivenciada somente pela transformação e santificação advinda do interior do coração, pela obra de Cristo e da ajuda do Espírito Santo (Jo 15.5). II - JESUS E A LEI
  32. 32. 32 3. Novo significado. Dessa forma, hoje precisamos compreender que cumprimos as ordenanças divinas não por imposição ou por medo, mas como consequência de uma vida transformada. II - JESUS E A LEI
  33. 33. 33 PENSE! Porque, tendo a lei a sombra dos bens futuros e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam” (Hb 10.1). Profa.NayaraDamasceno
  34. 34. 34 PONTO IMPORTANTE! A ética do Reino mencionada por Jesus no Sermão do Monte não é alcançada pelo esforço humano e, muito menos, é condição para alcançar o favor de Deus. Profa.NayaraDamasceno
  35. 35. III. AS LEIS DO REINO DE DEUS 35 1. Amar a Deus sobre todas as coisas. 2. Amar o próximo como a ti mesmo. 3. A essência dos mandamentos. Profa.NayaraDamasceno
  36. 36. 36 1. Amar a Deus sobre todas as coisas. Os fariseus questionaram Jesus sobre qual era o grande mandamento da lei, e o Mestre respondeu: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento” (Mt 22.37). Aqui, Jesus cita o que está registrado em Deuteronômio 6.5, o qual considera o primeiro e grande mandamento (Mt 22.38). III. AS LEIS DO REINO DE DEUS
  37. 37. 37 1. Amar a Deus sobre todas as coisas. Embora os israelitas conhecessem tal preceito, o Mestre revigora o seu conteúdo ao apresentar Deus, não como um monarca carrancudo e distante, mas como o Pai amoroso (Mt 23.9; Jo 16.27), que recebe, em contrapartida, o amor pleno e irrestrito de seus filhos, fruto de uma perfeita comunhão. III. AS LEIS DO REINO DE DEUS
  38. 38. 38 1. Amar a Deus sobre todas as coisas. Amar a Deus significa tê-lo como único Senhor de nossas vidas, permitindo que Ele ocupe a primazia sobre qualquer outra coisa ou pessoa, seja trabalho, estudo, amigos ou bens materiais (Mt 6.24). A prova do verdadeiro amor que o cristão autêntico devota a Deus é: a confiança e esperança depositadas nEle, assim como a obediência à sua Palavra (Jo 14.21). III. AS LEIS DO REINO DE DEUS
  39. 39. 39 2. Amar o próximo como a ti mesmo. Jesus ainda apresenta o segundo mandamento, tão importante quanto o primeiro: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mt 22.39). Os ensinos de Jesus e seu exemplo de vida evidenciam que o amor a Deus é expresso e provado amando os seres humanos. III. AS LEIS DO REINO DE DEUS
  40. 40. 40 2. Amar o próximo como a ti mesmo. III. AS LEIS DO REINO DE DEUS Nesse sentido, o apóstolo João também afirma que aquele que diz amar a Deus e odeia a seu irmão, é mentiroso (1Jo 4.20,21). Isso porque o amor genuíno é derramado em nossos corações pelo Espírito Santo (Rm 5.5). como evidência do novo nascimento (1Jo 3.9,10) e do fruto do Espírito (Gl 5.22).
  41. 41. 41 2. Amar o próximo como a ti mesmo. Este é o amor ágape, que busca o bem da outra pessoa sem querer nada em troca (cf. 1Co 13) e sem fazer acepção de pessoas. Segundo Tiago, esta é a Lei real (Tg 2.8,9). Por esse motivo, Jesus assevera que devemos amar não somente aqueles que nos amam, mas também os nossos inimigos (Mt 5.43-46). III. AS LEIS DO REINO DE DEUS
  42. 42. 42 3. A essência dos mandamentos. “Desses dois mandamentos”, concluiu o Mestre, “dependem toda a lei e os profetas” (Mt 22.40). Ou seja, amar a Deus e ao próximo é a chave para a compreensão dos mandamentos do Altíssimo após o advento de Cristo. São a essência dos mandamentos divinos. III. AS LEIS DO REINO DE DEUS amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos (Mc 12.28-33).
  43. 43. 43 3. A essência dos mandamentos. Conforme o Comentário Bíblico Pentecostal, “estes dois mandamentos sobre o amor são a ‘constituição’ do Reino, a partir do qual todas as outras leis serão julgadas e todas as aplicações da lei consideradas apropriadas ou não. Estes dois mandamentos garantem que a lei inteira se conformará ao espírito do Reino”. III. AS LEIS DO REINO DE DEUS
  44. 44. 44 PENSE! Deus preservou de forma incontestável a sua mensagem ao longo dos séculos, O que nos traz a segurança de que podemos confiar na Palavra de Deus. Profa.NayaraDamasceno
  45. 45. 45 PONTO IMPORTANTE! A Bíblia é a inerrante e eterna Palavra de Deus revelada ao homem. Profa.NayaraDamasceno
  46. 46. 46 SUBSÍDIO Jesus e a Lei de Moisés “(1) Purificador da lei. Jesus purificou a lei moral das perversões que a ela foram anexadas pelos judeus (Mt 5.27- 48) e purificou a lei cerimonial das mesmas perversões (Mt 15.1-11). Isso estava de acordo com a missão dEle, que havia sido prevista (Ml 3.1-4). (2) O defensor da lei. Jesus ensinou que a lei tinha autoridade divina (Mt 5.18; Lc 16.17). Ele colocou a lei no mesmo nível de suas próprias palavras (Jo 5.45-47). Ele mostrou que a Lei tinha previsões a seu respeito (Lc 24.27,44; Jo 5.45.46). Profa.NayaraDamasceno
  47. 47. 47 SUBSÍDIO Jesus e a Lei de Moisés (3) O intérprete da lei. Jesus resumiu a lei no absoluto amor a Deus e ao próximo (Mt 7.12; 22.34-40; Mc 12.28-34: Lc 10.25-37). (4) O cumpridor da lei. Jesus cumpriu a lei cerimonial ao observar os seus ritos (Lc 2.21-27). Ele praticou a lei cível (ou judicial) ao observar a lei romana (Mt 17.24-27; 22.17-22), e praticou a lei moral ao obedecer perfeitamente aos mandamentos de Deus. Por essa obediência, Ele se tornou a perfeita justiça do pecador que infringiu a lei (Dn 9.24; Mt 3.15; Rm 10.3,4; 2Co 5.21; Gl 4.4,51. Profa.NayaraDamasceno
  48. 48. 48 SUBSÍDIO Jesus e a Lei de Moisés (5) Aquele que aboliu a lei cerimonial. A morte de Cristo na cruz aboliu a legislação cerimonial (Mt 27.51); porém, mesmo antes desse acontecimento, Cristo havia feito declarações que prepararam o caminho para uma adoração simplificada na Era do evangelho (Mc 7.15.19; Lc 11.41; Jo 4.23,24)” (PFEIFFER, Charles F.; REA, John; VOS, Howard F. (Eds). Dicionário Bíblico Wycliffe. 1ª Edição. RJ: CPAD, 2009. .1141). Profa.NayaraDamasceno
  49. 49. 49 CONCLUSÃO Portanto, o fato de estarmos debaixo da graça (e não da lei), não nos isenta de obedecermos aos mandamentos de Deus (Rm 6.15). Precisamos entender, contudo, que, em Jesus Cristo, a observância da lei moral do Reino não é um mérito pessoal conquistado pelo esforço próprio, mas algo que parte de um coração regenerado e transformado interiormente. Hoje, vivemos a Lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus (Rm 8.2). Glorifiquemos a Deus por isso!
  50. 50. 50 HORA DA REVISÃO 1. O que é o Decálogo? Os Dez Mandamentos proferidos pelo Senhor no Sinai (Êx 20.1-17). 2. Quais eram os propósitos da Lei? Prover um padrão de justiça, identificar e expor a malignidade do pecado e revelar a santidade de Deus. 3. Qual o significado da palavra “cumprir” em Mt 5.17 e Lc 24.44? Cumprir (gr. plēroõ) tem o sentido de concluir, satisfazer ou aperfeiçoar. Profa.NayaraDamasceno
  51. 51. 51 HORA DA REVISÃO 4. Como podemos colocar em prática o novo significado que Jesus deu à Lei? Resposta pessoal. 5. Quais os dois mandamentos de que dependem a Lei e os profetas, segundo Jesus? Amar a Deus e ao próximo. Profa.NayaraDamasceno

×