Como o corpo se organiza

8.970 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.970
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
119
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como o corpo se organiza

  1. 1. Sistema organizacional do corpo Sistema organizacional do corpo Como o corpo se organiza 1 Fisiologia 1.1 – Movimento dos íons 2 1.2 Bases iônicas do potencial de repouso Níveis de organização do corpo 3 Processos vitais a – potencial de equilíbrio 4 Meio interno b – permeabilidade iônica relativa ao potencial de repouso 5 Homeostasia 2 Propriedades do potencial de ação 6 3 do organismo do potencial de ação Sistemas de controle Condução a- Componentes do sistema de retroalimentação b- Tipos de sistemas de retroalimentação 7 Comportamento1 - Fisiologia (do grego physis = natureza e logos = palavra ou estudo) Para estudar o corpo humano é necessário compreender de que forma seuscomponente, macroscópicos e microscópicos interagem. A Fisiologia é definida como oestudo do funcionamento normal do organismo e suas funções. É através do estudo dosfatores físicos e químicos que conseguimos compreender a origem, o desenvolvimento ea permanência da vida.2 – Níveis de organização estrutural do corpo O corpo humano se organiza em diferentes níveis estruturais associados entre si.- nível químico: inclui todas as substâncias químicas necessárias para a manutenção davida. As substâncias químicas são formadas por átomos (carbono (C), o hidrogênio (H),o oxigênio (O), o nitrogênio (N), o cálcio (Ca), o potássio (K) e o sódio (Na)), que se combinam formando as moléculas (água, DNA, proteínas). Essas moléculas por sua vez se combinam para formar o próximo nível: o nível celular. - nível celular: as células são as unidades estruturais e funcionais básicas de um organismo. Entre os muitosNathalia Fuga – Fisiologia I Página 1
  2. 2. Sistema organizacional do corpotipos de células existentes estão células musculares, nervosas e sanguíneas. Cada umatem uma estrutura diferente e cada uma desenvolve uma função diferente.- nível tecidual: os tecidos são formados por grupos de células semelhantes, querealizam uma função particular. Os tecidos básicos do organismo são: tecido epitelial,tecido conjuntivo, tecido muscular e tecido nervoso. A união e organização dos tecidosforma o próximo nível, o orgânico.- nível orgânico: os órgãos são compostos por vários tipos distintos de tecido,apresentam função e forma específicas. Temos como exemplo o fígado, o coração, opulmão, o intestino, o estômago.- nível sistêmico: o sistema consiste de órgãos relacionados que desempenham umafunção comum. O sistema digestório, que funciona na digestão e na absorção dosalimentos, é composto por vários órgãos com funções diferentes, mas que juntosapresentam a função de digestão e absorção.- organismo: é o nível mais alto de organização estrutural. Todos os sistemasfuncionando compõe o organismo, que tem como função a manutenção da vida desseorganismo e da espécie a que ele pertence.3 – Processos vitais A vida depende das transformações energéticas que se realizam de formacontrolada numa infinidade de pequenas fases. Esse conjunto de transformações échamado de processos vitais e reúne as seguintes atividades:1. adquirir energia e matéria do meio ambiente externo e garantir o seu estadoorganizacional e funcional (obter e processar o alimento);2. manter estavelmente regulado o meio ambiente interno mesmo diante das oscilaçõesdo meio ambiente externo (homeostasia);3. eliminar os produtos finais do metabolismo e outras substâncias indesejáveis para oorganismo (excreção);4. fazer reparos contra injúrias teciduais e infecciosas e defender-se de predadoresnaturais;5. de se reproduzir; Todas essas funções são exercidas por meio de processos comportamentais efisiológicos. Os seres vivos são formados de matéria orgânica (proteínas, lipídios,polissacarídeos, etc.) cuja organização estrutural é bastante complexa e para construí-la,Nathalia Fuga – Fisiologia I Página 2
  3. 3. Sistema organizacional do corpomantê-la e, além disso, para realizar trabalho precisam gastar energia. A fonte primáriade energia encontra-se no ambiente externo, fora do corpo. As plantas verdes, porexemplo, captam diretamente a energia radiante do sol e a armazenam nas ligaçõesquímicas de vários combustíveis orgânicos. Entretanto, todas as espécies de animais,sem exceção, precisam obter energia alimentando-se de plantas ou de outros animais.4 – Meio interno O corpo humano é composto de vários sistemas e órgãos, cada um consistindode milhões de células. Estas células necessitam de condições relativamente estáveis parafuncionar efetivamente e contribuir para a sobrevivência do corpo como um todo. Háum líquido que banha as células e é chamado de líquido intersticial. Esse líquido viveem constante troca com o líquido que está no interior da célula (líquido intracelular). Olíquido intersticial é chamado de meio interno e a manutenção de suas característicasmantém as células vivas.5 – Homeostasia Como vimos, a manutenção de condiçõesrelativamente estáveis é importante para ofuncionamento celular e consequentemente à vida.Essa manutenção de constância do meio interno échamada de homeostasia. Cada sistema corporalcontribui de alguma forma para a homeostase. Ela éestável e pode variar em um limite compatívelcom a manutenção dos processos celulares vitais.A Homeostase (do grego homeo = igual; stasis = ficar parado) é a capacidade que ocorpo possui de manter relativamente constante seu meio interno, ou seja, uma condiçãona qual o meio interno do corpo permanece dentro de certos limites fisiológicos.Nathalia Fuga – Fisiologia I Página 3
  4. 4. Sistema organizacional do corpo6 – Os sistemas de controle Para entendermos como funciona o sistema de controle biológico examinemosos mecanismos de regulação da temperatura. Suponha que você deseja controlar atemperatura do seu aquário no qual está criando peixes e o valor ideal da água deveráficar entre 25 a 29ºC. Para isso será necessária uma fonte de calor, um aquecedor quevai gerador energia térmica. Você não poderá deixar o aquecedor ligado o tempo todo edeverá aferir constantemente a temperatura através de um termômetro (sensor térmico).Se a temperatura ficar além dos 29ºC desligará o aquecedor e se ficar aquém, ligará eassim, sucessivamente. Nesse caso dizemos que a regulação da temperatura está sendobaseada num sistema de alça aberta. Mas será que não haveria um mecanismo alternativo e mais prático onde aprópria redução ou aumento da energia térmica servisse de informação para que oaquecedor pudesse ser ligado ou desligado, formando uma alça de retroalimentação?Sim, a inclusão de um termostato, ou seja, um interruptor que pode ser controlado pelaprópria variação de energia térmica (temperatura) no sistema. O termostato possui umfio condutor termo lábil que liga/desliga o aquecedor: todas as vezes que a temperaturado aquário estiver abaixo de 25ºC, o fio condutor sofre contração física e liga oaquecedor. Quando a água atingir temperaturas mais altas, o fio condutor dilata edesliga o aquecedor. Note que o termostato é sensível à saída do sistema (quantidade decalor produzida) e usa essa informação para controlar a própria entrada (quantidade decalor necessária). Dizemos que esse mecanismo de controle funciona através de umaalça fechada de retro-alimentação (feedback). Repare que o sistema funciona sempre agindo contra a variação e, por isso, échamado de mecanismo de retro-alimentação negativa. A precisão com que o efeito écontrolado depende da potência e da velocidade de como o controlador atua, dasensibilidade e da inércia do sistema. Será que nos sistemas biológicos podemos encontrar forma semelhante decontrole?Nathalia Fuga – Fisiologia I Página 4
  5. 5. Sistema organizacional do corpo a- Componentes do sistema de retroalimentação Qualquer que seja o mecanismo de regulação ou controle são necessários nomínimo três componentes fundamentais:a) Órgãos sensoriais: altamente sensíveis à detecção de mudanças específicas dos meiosinterno ou externo.b) Órgãos de processamento e de integração: local de recebimento e processamento dainformação; está capacitado para analisar e elaborar comandos de ação.c) Órgãos Efetuadores: sistemas de órgãos que executam as tarefas necessárias para orestabelecimento do controle. Poder regular uma quantidade (de pH, de pressão parcial de oxigênio, dos níveis de glicose, etc) significa garantir a integridade funcional do sistema vivo e assim, poder exercer outras funções vitais. Os sistemas vivos lançam mão de mecanismos de retroalimentação negativa e procuram ajustar a concentração ideal de substâncias no sangue. Esse conceito vale b- Tipos de sistemas de para qualquer outro parâmetro onde uma retroalimentação determinada quantidade é constantemente Os mecanismos de retroalimentação ajustada em torno de valores ideais (pontos de ajuste).negativa agem sempre contra as variações: todasas vezes que ocorre aumento ou diminuição de uma variável, os órgãos efetuadoresagem contra a mudança e realizam os ajustes necessários, controlando os valores entreum máximo e mínimo os quais são considerados normais. A amplitude variação normaldepende de espécie para espécie. Em outras situações existe a necessidade de aumentar ou exacerbar umadeterminada quantidade por tempo determinado. Nesse caso, os mecanismos deretroalimentação positiva geram ritmos (para hormônios endócrinos) ou deflagrameventos específicos (potencias de ação, parto) por um período de tempo. No trabalho departo a contração uterina começa e deve aumentar progressivamente até que ocorra aexpulsão do neonato. Outro exemplo prático desse mecanismo é a excitação sexual queprogride continuamente até que a cópula ocorra.Nathalia Fuga – Fisiologia I Página 5
  6. 6. Sistema organizacional do corpo7 – Comportamento É o conjunto de atividades musculares e de outros órgãos efetuadores do corpopossibilitando o relacionamento do organismo com o meio ambiente. Tanto a expressão do comportamento como da realização de ajustes fisiológicosé executada por dois principais tipos de órgãos efetuadores do corpo: os músculos e asglândulas. Entre os vertebrados há três tipos de tecidos musculares cujas célulasmusculares são de 3 tipos: a) Estriadas esqueléticas associadas ao esqueleto e proporcionam o movimento e postura do corpo. b) Estriadas cardíacas formam o coração, a bomba propulsora que faz o sangue circular pelos vasos. c) Lisas que formam os demais órgãos viscerais (trato gastrintestinal, os vasos sanguíneos, útero, bexiga, ureter, etc.) As glândulas são estruturas cujas células sintetizam e secretam substâncias químicasespecificas que servem como mensageiros químicos agindo em outras células, vizinhasou distantes. Identificamos basicamente dois tipos de glândulas:Glândulas exócrinas: que podem despejar seus conteúdos no espaço intercelular, forado próprio corpo (glândula sudorípara, glândula sebácea) ou para dentro da luz de umtubo (pâncreas exócrino).Glândulas endócrinas: despejam substâncias químicas na corrente sanguínea e essesmediadores são chamados de hormônios.Nathalia Fuga – Fisiologia I Página 6

×