Prof. Ms. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
Lições Bíblicas
1º Trimestre de 2015
LEITURA BÍBLICA
ÊXODO 20.13;
NÚMEROS 35.16-25
PARA UM MELHOR
APRENDIZADO, BAIXE ESTE
ARQUIVO DE SLIDES
E ACOMPANHE OS COMENTÁRIOS
DO VÍDEO DISPONÍVEL EM:
www.natalinoda...
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
• O sexto mandamento abre uma série de 03
mandamentos breves.
• Este mandamento demonstra o cuidado de Deus
com...
I – DEFESA DO DIREITO
À VIDA
I – DEFESA DO DIREITO À VIDA
• O sistema do faraó do Egito não respeitava a vida
dos outros, ou seja, servia à morte e não...
I – DEFESA DO DIREITO À VIDA
• No hebraico existem vários verbos com sentido
geral de “matar”, o verbo utilizado no sexto
...
I – DEFESA DO DIREITO À VIDA
• Distinção da vida humana das demais vidas da
criação (animal e vegetal) = imagem de Deus.
•...
APLICAÇÃO PRÁTICA
Deus defende o direito à vida, o respeito pelo ser
humano, que é sua imagem!
O que você acha das inúmera...
II – PROCEDIMENTO
JURÍDICO
II – PROCEDIMENTO JURÍDICO
• Deus exige do assassino o sangue derramado
(Gn 4.1-16; Gn 9.6; Dt 27.24).
• A lei dava o dire...
II – PROCEDIMENTO JURÍDICO
• Homicídio doloso (Nm 35.16-21) – intenção de
matar por qualquer que seja o instrumento
utiliz...
APLICAÇÃO PRÁTICA
A justiça e o amor são obras de Deus!
No Antigo Testamento já existiam leis que davam
ao ser humano o di...
III – JESUS E O SEXTO
MANDAMENTO
III – JESUS E O SEXTO MANDAMENTO
• A vida humana como uma dádiva de Deus e
pertencente a Ele (At 17.25-28).
• Por isso, a ...
III – JESUS E O SEXTO MANDAMENTO
• Jesus substitui a vingança pelo perdão (Mt 5.45-
48; 18.22).
• Substitui o “olho por ol...
III – JESUS E O SEXTO MANDAMENTO
“Este mandamento é violado não só quando a
pessoa faz o mal, porém também quando não faz ...
III – JESUS E O SEXTO MANDAMENTO
JESUS ensinou que o sexto mandamento é mais do
que não matar, significa amar o próximo.
“...
APLICAÇÃO PRÁTICA
Como você tem lidado com o sentimento de
vingança?
O exemplo de Jesus tem influenciado sua vida?
Como vo...
CONSIDERAÇÕES
FINAIS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
• O sexto mandamento tem o objetivo de coibir a
morte ilegal.
• O inocente corre o risco de ser julga...
ANDIÑACH, Pablo R. O Livro do Êxodo: um comentário exegético-
teológico. São Leopoldo: Sinodal/EST, 2010.
ANTONIAZZI, Albe...
KONINGS, Johan. Amar a Deus e/ou ao próximo?. In: Estudos Bíblicos 51 -
A Lei. Petrópolis: Vozes, 1996, p. 44-49.
LIÇÕES B...
RYKEN, Philip Graham. Os Dez Mandamentos para os dias de hoje. Rio de
Janeiro: CPAD, 2014.
SIQUEIRA, Tércio Machado. O eva...
ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL NA WEBTV
IEADSJP
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva
Pr. Vice Presidente: Elson Pereira
Comentá...
LIÇÃO 8 - NÃO MATARÁS
LIÇÃO 8 - NÃO MATARÁS
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

LIÇÃO 8 - NÃO MATARÁS

1.643 visualizações

Publicada em

Subsídios elaborados pelo Pr. Natalino das Neves
Programa Escola Dominical na WEBTV.
IEADSJP - Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva
Pr. Vice Presidente: Elson Pereira

Assista ao vídeo referente a este arquivo de slides no meu blog:

http://goo.gl/PPDRnr

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.643
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
82
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

LIÇÃO 8 - NÃO MATARÁS

  1. 1. Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Lições Bíblicas 1º Trimestre de 2015
  2. 2. LEITURA BÍBLICA ÊXODO 20.13; NÚMEROS 35.16-25
  3. 3. PARA UM MELHOR APRENDIZADO, BAIXE ESTE ARQUIVO DE SLIDES E ACOMPANHE OS COMENTÁRIOS DO VÍDEO DISPONÍVEL EM: www.natalinodasneves.blogspot.com.br ou www.redemaoamiga.com.br
  4. 4. INTRODUÇÃO
  5. 5. INTRODUÇÃO • O sexto mandamento abre uma série de 03 mandamentos breves. • Este mandamento demonstra o cuidado de Deus com o direito de todos à vida. • Demonstra a organização jurídica para julgar o culpado e dar possibilidade de defesa ao inocente. • Jesus ampliou o sentido do sexto mandamento.
  6. 6. I – DEFESA DO DIREITO À VIDA
  7. 7. I – DEFESA DO DIREITO À VIDA • O sistema do faraó do Egito não respeitava a vida dos outros, ou seja, servia à morte e não a vida do povo: • Morte dos recém-nascidos (Ex 1.15-16); • Prática escravagista (Ex 5.6-9); • Mantinha poderosos exércitos para manter a submissão do povo (Ex 14.9). • O sexto mandamento (Ex 10.13) defende o direito de todos à vida. • Neste conceito, quem não respeita este mandamento não merece viver.
  8. 8. I – DEFESA DO DIREITO À VIDA • No hebraico existem vários verbos com sentido geral de “matar”, o verbo utilizado no sexto mandamento (rasah/ratzach) remete à “morte ilegal”. • Trata-se de um homicídio deliberado de um inimigo pessoal. • O verbo “rasah/ratzach” é raro no AT (47 X). Nunca para se referir a pena de morte, morte de animal, morte na guerra ou como punição de Deus.
  9. 9. I – DEFESA DO DIREITO À VIDA • Distinção da vida humana das demais vidas da criação (animal e vegetal) = imagem de Deus. • Alguns homicídios são “permitidos” na Bíblia, em especial, em defesa própria ou da família e em defesa da nação (“guerra justa”). • Foco: preservação da vida. • Entretanto, o povo israelita não cumpriu em muitas situações em que mataram em nome de Deus (Js 6.17-21; 8.24-25).
  10. 10. APLICAÇÃO PRÁTICA Deus defende o direito à vida, o respeito pelo ser humano, que é sua imagem! O que você acha das inúmeras mortes que ocorreram “em nome de Deus” ao longo da história da humanidade?
  11. 11. II – PROCEDIMENTO JURÍDICO
  12. 12. II – PROCEDIMENTO JURÍDICO • Deus exige do assassino o sangue derramado (Gn 4.1-16; Gn 9.6; Dt 27.24). • A lei dava o direito ao "vingador do sangue“, o goel, de matar o assassino onde quer que o encontrasse (Nm 35.19,21b) • Vingança do parente morto era uma prática comum no Oriente Médio como questão de honra (Êx 21.24; Lv 24.20; Dt 19.21).
  13. 13. II – PROCEDIMENTO JURÍDICO • Homicídio doloso (Nm 35.16-21) – intenção de matar por qualquer que seja o instrumento utilizado (ferro, mão, pedra, madeira, entre outros). • Homicídio culposo (Nm 35.6,7,22-25) – homicídio involuntário e/ou acidental. Cidades de refúgio, 6 dentre as 48 cidades levitas (Dt 19.4-6) e pontas do altar (Êx 21.12-14; 1 Rs 1.50, 51) como proteção para a defesa. • O que dizer dos textos que favorecem a pena de morte (Dt 21.12-15; 22.17-20).
  14. 14. APLICAÇÃO PRÁTICA A justiça e o amor são obras de Deus! No Antigo Testamento já existiam leis que davam ao ser humano o direito de se defender. Você tem dado as pessoas esse direito?
  15. 15. III – JESUS E O SEXTO MANDAMENTO
  16. 16. III – JESUS E O SEXTO MANDAMENTO • A vida humana como uma dádiva de Deus e pertencente a Ele (At 17.25-28). • Por isso, a teologia deve ser uma “teologia da vida” e não “teologia da morte”. • Jesus ensinou a teologia da vida. • Cidades de refúgio como um tipo de Cristo (Hb 6.18). • O ensino de Jesus suplantou a prescrição do sexto mandamento (Mt 5.21-22).
  17. 17. III – JESUS E O SEXTO MANDAMENTO • Jesus substitui a vingança pelo perdão (Mt 5.45- 48; 18.22). • Substitui o “olho por olho” (EX 21.24) pelo amor ao inimigo (Mt 5.38-44). • Missão de Jesus em Jo 10.10: “Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em abundância!”. • Jesus é assassinado pelo sistema de morte, enquanto perdoa os seus próprios algozes (Lc 23.34). • Jesus e a parábola do samaritano (Lc 10.30-35).
  18. 18. III – JESUS E O SEXTO MANDAMENTO “Este mandamento é violado não só quando a pessoa faz o mal, porém também quando não faz o bem para o próximo; ou, embora tenha a oportunidade, não impede, protege e salva o próximo de sofrer danos corporais. Se você despede uma pessoa nua quando pode vesti-la, você a deixa congelar até a morte. Se você vê alguém passando fome e não o alimenta, você o deixa morrer de fome. [...] Não lhe fará bem argumentar que não contribuiu para a morte dessa pessoa por palavra e ação, pois você deixou de amá-lo e lhe roubou do serviço pelo qual a vida poderia ter sido salva” Martin Luther (HORTON, 2000, P. 157-158)
  19. 19. III – JESUS E O SEXTO MANDAMENTO JESUS ensinou que o sexto mandamento é mais do que não matar, significa amar o próximo. “Todo aquele que odeia a seu irmão é assassino” (1 Jo 3.15) “Há alguns cujas palavras são como pontas de espada” (Pv 12.18a)
  20. 20. APLICAÇÃO PRÁTICA Como você tem lidado com o sentimento de vingança? O exemplo de Jesus tem influenciado sua vida? Como você tem lidado com as pessoas que buscam sua “destruição”?
  21. 21. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  22. 22. CONSIDERAÇÕES FINAIS • O sexto mandamento tem o objetivo de coibir a morte ilegal. • O inocente corre o risco de ser julgado injustamente, mas a lei serve para protegê-lo. • Jesus ensinou que o amor supera a prescrição “não matarás”. Onde há o amor prevalece a “teologia da vida”.
  23. 23. ANDIÑACH, Pablo R. O Livro do Êxodo: um comentário exegético- teológico. São Leopoldo: Sinodal/EST, 2010. ANTONIAZZI, Alberto. Dez mandamentos antigos e um mandamento novo. In: Estudos Bíblicos 9 – Os Dez Mandamentos: várias leituras. Petrópolis: Vozes, 1987, p. 58-68. GARCIA, Paulo Roberto. Lei e Justiça: um estudo no Evangelho de Mateus. In: Estudos Bíblicos 51 - A Lei. Petrópolis: Vozes, 1996, p. 58-66. GERSTENBERGER, Erhard. Os dez e os outros mandamentos de Deus. In: Estudos Bíblicos 51 - A Lei. Petrópolis: Vozes, 1996, p. 8-22. GRUEN, Wolfgang. O Decálogo segundo Ex 20,1-17. Texto e observações. In: Estudos Bíblicos 9 – Os Dez Mandamentos: várias leituras. Petrópolis: Vozes, 1987, p. 7-10. HORTON, Michal S. A lei da perfeita liberdade. São Paulo: Cultura Cristã, 2000. REFERÊNCIAS
  24. 24. KONINGS, Johan. Amar a Deus e/ou ao próximo?. In: Estudos Bíblicos 51 - A Lei. Petrópolis: Vozes, 1996, p. 44-49. LIÇÕES BÍBLICAS. Os dez mandamentos: valores divinos para uma sociedade em constante mudança. 1º Trimestre de 2015. Rio de janeiro: CPAD, 2015. MERRIL, Eugene H. História de Israel no Antigo Testamento: o reino de sacerdotes que Deus colocou entre as nações. 6ª Edição. Rio de Janeiro: CPAD, 2007. MESTERS, Carlos. Os Dez Mandamentos. Ferramenta da Comunidade. In: Estudos Bíblicos 9 – Os Dez Mandamentos: várias leituras. Petrópolis: Vozes, 1987, p. 7-10. OLIVEIRA, Benjamim C. O Decálogo. Palavras de uma aliança. In: Estudos Bíblicos 9 – Os Dez Mandamentos: várias leituras. Petrópolis: Vozes, 1987, p. 11-23. REFERÊNCIAS
  25. 25. RYKEN, Philip Graham. Os Dez Mandamentos para os dias de hoje. Rio de Janeiro: CPAD, 2014. SIQUEIRA, Tércio Machado. O evangelho do Antigo Testamento. In: Estudos Bíblicos 51 - A Lei. Petrópolis: Vozes, 1996, p. 23-31. SILVA, Airton José. Leis de vida e leis de morte. Os dez mandamentos e seu contexto social. In: Estudos Bíblicos 9 – Os Dez Mandamentos: várias leituras. Petrópolis: Vozes, 1987, p. 7-10. SMITH, Ralph L. Teologia do Antigo Testamento: história, método e mensagem. São Paulo: Vida Nova, 2001. SOARES, Esequias. Os dez mandamentos: valores divinos para uma sociedade em constante mudança. 1º Trimestre de 2015. Rio de janeiro: CPAD, 2015. ZUCK, Roy B (Ed). Teologia do Antigo Testamento. 1ª Edição. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. REFERÊNCIAS
  26. 26. ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL NA WEBTV IEADSJP Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva Pr. Vice Presidente: Elson Pereira Comentários: Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 / 3076 3589

×