O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Lição 2 - A obediência como adoração

820 visualizações

Publicada em

Subsídios para lições bíblicas da CPAD elaborados pelo Pastor Natalino das Neves (IEADC-Sede).
Assista aos demais vídeos com estudos bíblicos e baixe os arquivos de slides referentes aos vídeos no blog:
http://goo.gl/PPDRnr

Publicada em: Educação

Lição 2 - A obediência como adoração

  1. 1. TEXTO DO DIA "Agora, pois, ó Israel, que é que o SENHOR, teu Deus, pede de ti, senão que temas o SENHOR, teu Deus, e que andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao SENHOR [...]." (Dt 10.12)
  2. 2. SÍNTESE Adoração e obediência são princípios muito interligados. Obedecer é dizer "não" para o eu e "sim" para Deus.
  3. 3. OBJETIVOS 1. COMPREENDER que o fracasso de Israel no tempo dos Juízes tinha seu fundamento na desobediência. 2. IDENTIFICAR a obediência a Deus como a obediência à Palavra de Deus; 3. DEMONSTRAR que a adoração a Deus deve estar presente em nossas ações cotidianas através da obediência.
  4. 4. TEXTO BÍBLICO Juízes 2.8-10;16-19
  5. 5. 8. Faleceu, porém, Josué, filho de Num, servo do SENHOR, da idade de cento e dez anos. 9. E sepultaram-no no termo da sua herdade, em Timnate-Heres, no monte de Efraim, para o norte do monte Gaás. 10. E foi também congregada toda aquela geração a seus pais, e outra geração após eles se levantou, que não conhecia o SENHOR, nem tampouco a obra que fizera a Israel. 16. E levantou o SENHOR juízes, que os livraram da mão dos que os roubaram. 17. Porém tampouco ouviram aos juízes; antes, se prostituíram após outros deuses e encurvaram-se a eles; depressa se desviaram do caminho por onde andaram seus pais ouvindo os mandamentos do SENHOR; mas eles não fizeram assim. 18. E, quando o SENHOR lhes levantava juízes, o SENHOR era com o juiz e os livrava da mão dos seus inimigos, todos os dias daquele juiz; porquanto o SENHOR se arrependia pelo seu gemido, por causa dos que os apertavam e oprimiam. 19. Porém sucedia que, falecendo o juiz, tornavam e se corrompiam mais do que seus pais, andando após outros deuses, servindo-os e encurvando-se a eles; nada deixavam das suas obras, nem do seu duro caminho.
  6. 6. INTRODUÇÃO
  7. 7. INTRODUÇÃO • Íntima relação entre obediência e adoração. • Conceito errôneo de que apenas atitudes cerimoniais ou litúrgicas associam-se à adoração. • Louvar ao Rei do universo por meio da vida cotidiana. • A obediência não pode ser meramente formal, da boca para fora, pois é possível desobedecer a Deus fazendo aquilo que aparentemente é a coisa certa. • A verdadeira obediência e o genuíno louvor são produzidos dentro de nós.
  8. 8. I- UM POVO QUE DESAPRENDEU A OBEDECER E A ADORAR
  9. 9. 1. O caráter integral da vida • Decadência de Israel na época dos juízes, não permaneceu nos princípios ensinados por Josué (Jz 2.10). • Contexto histórico que nos deixa valiosos ensinamentos: • Necessidade de compreensão da vida como um emaranhado de fatos, decisões e emoções; • Tudo em nossa existência está interligado = pessoas integrais (corpo, espirito e emoção).
  10. 10. 2. Quando a exceção torna-se regra • O amor de Deus e sua paciência são incomensuráveis, mas o povo de Israel tornou o erro, a queda e o pecado em uma rotina (Jz 2.19). • A pior consequência dessa desestruturação espiritual foi afastamento do temor do Senhor (Jz 3.7). • A adoração e louvor era de aparência. • Aquele povo havia desaprendido adorar de verdade.
  11. 11. 3. Consequências para Israel • Os efeitos dessa irreverência deliberada: • Eles foram gradativamente perdendo a fonte da misericórdia para suas vidas (2.20); • a ação sobrenatural de Deus ajudando Israel a vencer as guerras por várias vezes cessou (2.21); e • aqueles povos que deveriam ser vencidos tornaram-se seus opressores (3.1-8); • o povo de Deus sofreu saques e pilhagens (6.3-6). • A fonte da dor e do mal que os israelitas viveram neste período foi resultado das escolhas tortuosas (21.25). • A infidelidade espiritual do povo os conduziu a um sistemático afastamento de Deus (Jz 2.19; 3.7; 8.33; 10.13).
  12. 12. PENSE Deus não foi somente abandonado pelos israelitas. Eles entregaram aos falsos deuses aquilo que pertencia ao Senhor. Você ainda amaria essas pessoas?
  13. 13. PONTO IMPORTANTE Deus nunca foi desleal para com o seu povo. O Senhor jamais mudou em sua disposição de abençoar e acolher Israel. Todavia, eles repetidas vezes, trocaram a segurança do amor do Altíssimo pelos encantos de Baal e Astarote.
  14. 14. II - QUANDO ADORAR E OBEDECER SÃO SINÔNIMOS
  15. 15. 1.Não é possível adorar sem obedecer • O exemplo demonstra que é impossível declarar-se adorador do Pai, e ao mesmo tempo, ser surdo e desleal às suas ordenanças (Is 43.8). • Louvar a Deus implica relacionar-se com Ele e amar sua Palavra (Sl 119.163). • Quando obedecemos a Deus estamos louvando-o e quando o desobedecemos estamos em pecado (Pv 28.5; Rm 5.19). • Muitos estão apenas fingindo, conforme denunciou Isaías e ratificou Jesus (Is 29.13; Mt 15.8).
  16. 16. 2. É possível louvar ao Senhor desobedecendo sua Palavra? • Esta resposta precisa ser categórica: NÃO! • Saul poupou excelentes animais para serem sacrificados ao Senhor, contudo, foi rejeitado como rei (1 Sm 15.1- 3;24-28). • Uma multidão resolveu seguir a Jesus, mas foi advertida, pois seu interesse era por alimento fácil (Jo 6.22-26). • Davi teve uma excelente ideia: construir uma casa para adoração ao Eterno (2 Sm 7.3). Contudo, esta não era a vontade de Deus para aquele momento (1 Cr 22.7,8).
  17. 17. 3. Como posso obedecer se não sei o que o Senhor quer? • Desculpa de quem não quer adorar de verdade. • A vontade de Deus está expressa em sua Palavra (Sl 40.8; 143.10; Cl 1.9). • Os preceitos eternos de Deus continuam valendo (Sl 119.44). • A Bíblia traz os princípios de Deus para nossas vidas!
  18. 18. PENSE Declarar que a Bíblia é um livro de princípios e não de regras significa dizer que os valores que ela defende são imprescindíveis, universais e eternos.
  19. 19. PONTO IMPORTANTE Você conhece suficientemente a Bíblia para compreender a vontade de Deus para sua vida?
  20. 20. III - ADORANDO A DEUS NO DIA A DIA
  21. 21. 1. Superando a dicotomia: vida secular X vida espiritual • Dicotomia é a palavra que usamos para expressar a ideia de uma separação radical. • Para muitas pessoas aquilo que fazemos no cotidiano (trabalhar, estudar, responsabilidades domésticas, relacionamentos familiares e com amigos) não possui qualquer relação com nossa vida espiritual. • Isto é um perigoso engano. Não há divisões em nossa vida (1 Pe 1.15).
  22. 22. 2. Adorando a Deus na obediência diária • Devemos louvar a Deus em nossas atividades diárias. • Quem lidera uma equipe no trabalho, deve agir com justiça e equidade (Cl 4.1), sem ameaças sabendo que o Senhor de tudo está no céu (Ef 6.9). • O crente que é empregado e trabalha com seriedade e produtividade, faz de sua profissão seu sacerdócio (Ef 6.5-8; Cl 3.23,24; Tt 2.9,10).
  23. 23. 3. Fazendo da vida um altar de adoração • As verdades que aprendemos nesta lição devem nos inspirar a ter responsabilidades em nossas escolhas. Devemos sempre pensar: • As pessoas com que me relaciono são inspiradas a ter uma vida com Deus a partir de meu testemunho? • Sou reconhecido como um profissional de referência, um estudante dedicado ou constantemente escuto críticas negativas a meu respeito? • Afasto as pessoas de Deus com minha falta de obediência à vontade do Pai? • Que nossa vida, hoje e sempre, seja um altar vivo de adoração (Sl 34.18).
  24. 24. PENSE Ao aplicar-se com amor a suas atividades você despertará nas pessoas o desejo de saber porque você é tão feliz e dedicado em tudo o que faz; nessas oportunidades, declare com alegria: Não sou eu, é Cristo em mim!
  25. 25. PONTO IMPORTANTE Algumas pessoas fazem de sua existência um emaranhado de subdivisões: vida profissional, acadêmica, amorosa, espiritual, familiar, etc. Você não possui várias "vidas" separadas entre si.
  26. 26. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  27. 27. CONSIDERAÇÕES FINAIS Nesta lição nos aprendemos que: 1. A infidelidade do povo de Israel o conduziu ao afastamento de Deus (desaprenderam adorá-lo de verdade). 2. Adoração e obediência não podem ser separadas uma da outra. 3. Nossa vida diária (trabalho, estudo, relacionamento familiar, entre outros) deve ser um altar constante de adoração à Deus.
  28. 28. REFERÊNCIAS COLSON, Charles & PEARCEY, Nancy. E Agora Como Viveremos? Rio de Janeiro: CPAD, 2000 KESSLER, Nemuel. Deus não desistiu de você. Rio de Janeiro: CPAD, 2015. LIÇÕES BÍBLICAS JOVENS. XXXX. Comentarista: xxx . 4º Trim, Edição Professor, Rio de Janeiro, 2016. PALMER, Michael D. (Ed.). Panorama do Pensamento Cristão. Rio de Janeiro: CPAD, 2001 SILVA. E. R. Adoração sem limite: Um coração aos pés de Cristo. Rio de Janeiro: CPAD, 2015. VINE, W. E.; UNGER, Merril F.; WHITE JR., William. Dicionário Vine. 7ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.
  29. 29. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Facebook: www.facebook.com/natalino.neves Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 (TIM)

×