Lição 13 (jovens) - Relacionamentos com deus

28.633 visualizações

Publicada em

Baixe o arquivo de slides referente a este vídeo no meu blog:

http://goo.gl/PPDRnr

Subsídios elaborados pelo Pr. Natalino das Neves
Programa Escola Dominical na WEBTV.
IEADSJP - Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva
Pr. Vice Presidente: Elson Pereira

Publicada em: Educação
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
28.633
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13.207
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
102
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 13 (jovens) - Relacionamentos com deus

  1. 1. 4 º T R I M 2 0 1 5
  2. 2. Acompanhe os comentários em vídeo desta e outras lições no blog: www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  3. 3. Texto do dia"Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor: como a alva, será a sua saída; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra." (Os 6.3)
  4. 4. síntese O mistério que é Deus se descobre ao caminhar com Ele pela fé!.
  5. 5. Agenda de Leitura S E G U N DA - G n 1 2 . 1 - 9 D e u s r eve l a - s e a A b r a ã o T E R Ç A - G n 2 8 . 1 0 - 1 7 D e u s r eve l a - s e a Ja c ó Q UA R TA - Ê x 3 . 1 - 2 2 D e u s r eve l a - s e a M o i s é s Q U I N TA - Jo 1 . 1 - 1 7 D e u s r eve l a - s e p o r m e i o d e Je s u s S E X TA - A t 9 . 1 - 1 9 Je s u s r eve l a - s e a Pa u l o S Á BA D O - A p 1 . 9 , 2 0 Je s u s r eve l a - s e à I g r e j a
  6. 6. Texto bíblicoSalmo 139.1-14 1. Senhor, tu me sondaste e me conheces. 2. Tu conheces o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento. 3. Cercas o meu andar e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos. 4. Sem que haja uma palavra na minha língua, eis que, ó Senhor, tudo conheces. 5. Tu me cercaste em volta e puseste sobre mim a tua mão. 6. Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta, que não a posso atingir. 7. Para onde me irei do teu Espírito ou para onde fugirei da tua face? 8. Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no Seol a minha cama, eis que tu ali estás também; 9. se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, 10. até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá. 11. Se disser: decerto que as trevas me encobrirão; então, a noite será luz à roda de mim. 12. Nem ainda as trevas me escondem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa. 13. Pois possuíste o meu interior; entreteceste-me no ventre de minha mãe. 14. Eu te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.
  7. 7. INTRODUÇÃO
  8. 8. INTRODUÇÃO • Deus se revelou, deu-se a conhecer e comunicou aos homens sua vontade e propósitos a fim de que estes se relacionem com Ele. • É uma iniciativa do próprio Senhor, mas o homem precisa responder a esse apelo. • Nesta lição estudaremos os fundamentos do relacionamento entre Deus e os homens.
  9. 9. I - DEUS SE REVELA AO SER HUMANO
  10. 10. 1. O sentido bíblico de revelação: • Vocábulo hebraico gālâ = "descobrir", "revelar", "tirar", "manifestar", "aparecer" ou "revelar", é usado em sentido reflexivo com o significado de "desnudar-se" ou "revelar-se", como na revelação de Deus a Jacó (Gn 35.7; 28.10-17). • Vocábulo grego apokalypsis = "revelar", "desvendar", "tirar o véu" ou "dar a conhecer" (Lc 2.32; Is 42.6; Rm 16.25). • A doutrina da revelação de Deus = revelação de sua mensagem, vontade e propósitos. I - DEUS SE REVELA AO SER HUMANO
  11. 11. 2. O conceito doutrinário de revelação: • A revelação é uma ação livre e graciosa de Deus mediante a qual Ele se dá a conhecer às criaturas (Ef 1.9; 3.3; Dn 2.28, 47). • É uma iniciativa divina motivada pelo amor (1 Tm 6.16). • Essa revelação é apresentada por meio: • da criação (Gn 1.1-25; Sl 19.1; 50.6; Rm 1.19,20), • do ser humano criado "à sua imagem" (Gn 1.27), • das Escrituras, que registram em palavras e ensinos os eventos da experiência salvífica(Hb 1.1; Mt 22.29); • Climax: a pessoa e ensino de Jesus (Mt 1.21-23) com a outorga do bendito dom do Espírito Santo (Jo 14.16,17). I - DEUS SE REVELA AO SER HUMANO
  12. 12. 3. Revelação e experiência de Deus: • As Escrituras apresentam a ação e revelação de Deus no âmago da história e experiência do povo de Deus (Gn 12.1; Êx 3.14 ver Sl 105). • Lembranças "das maravilhas" e do "concerto" que o Senhor havia "feito, dos seus prodígios e dos juízos" (Sl 105.5-7). • Intervenção divina tanto nas questões individuais (Dn 6.26,27; At 5.17-23), quanto nos problemas nacionais (Êx 15; Sl 23; 47). • Experiências que serviram de fonte e base de sabedoria Israel e a igreja (Sl 25.4,5; Ec 12.14). I - DEUS SE REVELA AO SER HUMANO
  13. 13. Pense "A unidade do Pai e do Filho per mite que se faça no Filho uma experiência de Deus. Jesus é o único her meneuta da nossa experiência cristã." (Mario França) Ponto importante"A experiência de Deus se define não apenas como a experiência do homem para com Deus, mas também a experiência de Deus conosco." (J. Moltmann)
  14. 14. II - RELACIONAMENTO COM DEUS
  15. 15. 1. Relacionamento que se realiza no mistério: • Deus é mistério (Is 45.15) e não pode ser plenamente conhecido (1 Tm 6.16). • Ele é um indizível mistério (Êx 33.18-23; Jo 6.46). • Tanto a Abraão quanto a Moisés, o Senhor disse-lhes que estaria caminhando com eles (Gn 12. 1, "te mostrarei"; Êx 33.14, "irei contigo", ver 2 Sm 7.6,7). • O mistério que é Deus se descobre ao caminhar com Ele pela fé! (Hb 11.6,8-10, 24-28). II - RELACIONAMENTO COM DEUS
  16. 16. 2. Relacionamento que se concretiza em Cristo: • Jesus é a revelação absoluta de Deus e a base de toda comunhão e relacionamento corretos com Ele (Jo 14.6). • O rosto de Deus oculto a Moisés (Êx 33.20) foi revelado ao mundo em Jesus de Nazaré, o Cristo (Jo 1.14,18; 6.46; 14.7-11; Hb 1.1-3). • "Ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho quiser revelar"! (Mt 11.27; Lc 10.22). • O conhecimento de Deus se dá mediante o relacionamento com Cristo (Jo 17.20-26; 16.24-28). II - RELACIONAMENTO COM DEUS
  17. 17. 3. Relacionamento que se vive no Espírito: • O relacionamento com Deus por meio de Cristo se vive na vida do Espírito (Jo 3.5-8). • É preciso notar que a vida no Espírito, assim como a experiência de Deus no Antigo Testamento, realiza-se também no mistério (Jo 3.8). • O Espírito procede do Pai, mas é enviado por Jesus (Jo 16.7) para dar testemunho dele (Jo 15.26,27). • Ele realiza uma profunda transformação no discípulo de Cristo para viver a experiência de Deus em Cristo (Jo 7.37-39; At 1.8).x II - RELACIONAMENTO COM DEUS
  18. 18. Pense "O extraordinário do Espírito de Deus esconde-se e revela-se no ordinário quotidiano da vida humana." (Carlos Mesters) Ponto importante"É o Espírito que convence, que guia, anuncia as coisas futuras e glorifica a Jesus (Jo 16.8-14)."
  19. 19. III - A VIDA NO ESPÍRITO
  20. 20. 1. Do Sinai ao Pentecostes: • Três grandes e importantes eventos que marcaram a experiência do povo de Deus foram: • a revelação de Yahweh no Sinai (Êx 19; 20); • a Encarnação do Filho de Deus (Mt 1.18-25; Lc 1.35; Jo 1.14,18; Fp 2.6-11); e • a descida do Espírito Santo no dia de Pentecostes (At 2). • Esta última evoca os sinais que concluíram a Aliança no monte Sinai (At 2.2 ver Êx 19.16-18), e o Espírito dá início a Nova Aliança realizada por Jesus (Mt 26.26-29). III - A VIDA NO ESPÍRITO
  21. 21. 2. Experiência do Espírito e discernimento: • A experiência de Deus em Cristo, por meio do Espírito Santo é antes de tudo transformadora (Jo 7.38-39). • Toda e qualquer experiência do Espírito sempre remeterá o crente ou a comunidade a Cristo (2 Co 3.17,18). • Jesus é o critério para discernir as experiências autênticas do Espírito, pois elas levam a Cristo (1 Co 12.3; 1Jo 2.22,23; 4.1-6; 5.5-9). III - A VIDA NO ESPÍRITO
  22. 22. Pense "Não extingais o Espírito" (1 Ts 5.19). Ponto importante"Atos dos Apóstolos é um fir me testemunho da gloriosa experiência e realidade do Espírito na Igreja."
  23. 23. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  24. 24. CONSIDERAÇÕE S FINAIS1. A revelação foi iniciativa de Deus, por amor e por meio da criação, ser humano e escrituras. Climax da revelação Jesus. 2. O relacionamento com Deus por meio de Cristo se vive na vida do Espírito (Jo 3.5-8). 3. O Pai revela, o Filho redime e o Espírito nos insere na unidade trinitária (Jo 17.21-24; 1 Ts 4.8).
  25. 25. REFERÊNCIAS A R C H E R J R . G l e a s o n . M e r e c e c o n f i a n ç a o A n t i g o Te s t a m e n t o ? S ã o P a u l o : Vi d a N o v a , 1 9 9 1 . B E N T H O , E s d r a s C . A F a m í l i a n o A n t i g o Te s t a m e n t o . 1 . e d . R i o d e J a n e i r o : C PA D , 2 0 0 6 . B l o m b e r g , G r a i g L . Q u e s t õ e s c r u c i a i s n o N o vo Te s t a m e n t o . R i o d e J e n r i o : C PA D , 2 0 0 9 . C O L S O N , C . E , A g o r a c o m o Vi ve r e m o s ? 1 . e d . R i o d e J a n e i r o : C PA D , 2 0 0 0 . G E O R G E , J i m . U m J o ve m S e g u n d o o C o r a ç ã o d e D e u s . R i o d e J a n e i r o : C PA D , 2 0 0 9 . H E N RY, M a t t h e w. C o m e n t á r i o B í b l i c o M a t t h e w H e n r y . R i o d e J a n e i r o : C PA D , 2 0 0 2 . H O L L O M A N , H e n r y. O p o d e r d a s a n t i f i c a ç ã o . R i o d e J a n e i r o : C PA D , 2 0 0 3 .
  26. 26. REFERÊNCIAS K A I S E R J R , Wa l t e r C . P r e g a n d o e e n s i n a n d o a p a r t i r d o A n t i g o Te s t a m e n t o . R i o d e J a n e i r o : C PA D , 2 0 0 9 . PA L M E R , M . D . P a n o r a m a d o P e n s a m e n t o C r i s t ã o . 1 . e d . R i o d e J a n e i r o : C PA D , 2 0 0 1 , p . 3 0 5 . R I C H A R D S , L a w r e n c e O . G u i a d o L e i t o r d a B í b l i a : U m a a n á l i s e d e G ê n e s i s a A p o c a l i p s e c a p í t u l o p o r c a p í t u l o . 1 0 . e d . R i o d e J a n e i r o : C PA D , 2 0 1 2 . R O S S , M i c h a e l . C r e s c i e A g o r a ? R i o d e J a n e i r o : C PA D , 2 0 1 3 . S O A R E S , E s e q u i a s . C a s a m e n t o , D i vó r c i o & S e x o à L u z d a B í b l i a . 1 . e d . R i o d e J a n e i r o : C PA D , 2 0 11 . V I N E , W. E . D i c i o n á r i o V I N E . R i o d e J a n e i r o : C PA D , 2 0 0 3 . Z U C K , R o y B . Te o l o g i a d o A n t i g o Te s t a m e n t o . R i o d e J a n e i r o : C PA D , 2 0 0 9 .

×