Lição 11 - A Ilusória Prosperidade dos Ímpios

2.793 visualizações

Publicada em

Subsídios elaborados por Natalino das Neves

Publicada em: Educação
2 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.793
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
66
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
58
Comentários
2
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 11 - A Ilusória Prosperidade dos Ímpios

  1. 1. LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD 4º TRIMESTRE DE 2013 Lição 11 A Ilusória Prosperidade dos Ímpios Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  2. 2. ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS REFERENTE A ESTE ARQUIVO EM UM DOS ENDEREÇOS ABAIXO: www.redemaoamiga.com.br www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  3. 3. FAVOR ASSISTIR AO VÍDEO PARA UMA MELHOR APROVEITAMENTO DO ESTUDO. SUGESTÃO: 1) Assista o vídeo; 2) Baixe este arquivo no canal: www.slideshare.net/natalinoneves1; 3) Assista novamente o vídeo, acompanhando com este arquivo de slides.
  4. 4. Texto áureo“ “Tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao puro, como ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento" (Ec 9.2).
  5. 5. Verdade prática (Lições bíblicas do professor) “Embora debaixo do sol o fim para justos e injustos pareça o mesmo, as Escrituras deixam claro que, na eternidade, os seus destinos serão bem diferentes.”
  6. 6. LEITURA BÍBLICA: 1 - Deveras revolvi todas essas coisas no meu coração, para claramente entender tudo isto: que os justos, e os sábios, e as suas obras estão nas mãos de Deus, e também que o homem não conhece nem o amor nem o ódio; tudo passa perante a sua face. 2 - Tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao puro, como ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento. 3 - Este é o mal que há entre tudo quanto se faz debaixo do sol: que a todos sucede o mesmo; que também o coração dos filhos dos homens está cheio de maldade; que há desvarios no seu coração, na sua vida, e que depois se vão aos mortos.
  7. 7. LEITURA BÍBLICA: 4 - Ora, para o que acompanha com todos os vivos há esperança (porque melhor é o cão vivo do que o leão morto). 5 - Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco eles têm jamais recompensa, mas a sua memória ficou entregue ao esquecimento. 6 - Até o seu amor, o seu ódio e a sua inveja já pereceram e já não têm parte alguma neste século, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.
  8. 8. OBJETIVOS PROPOSTOS Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: 1. Avaliar os paradoxos da vida*. 2. Conscientizar-se da imprevisibilidade da vida*. 3. Viver por um ideal legítimo*. 4. Aplicar na sua prática diária o conteúdo aprendido. * Objetivos propostos na revista Lições Bíblicas da CPAD.
  9. 9. INTRODUÇÃO • A aparente prosperidade dos maus é um tema recorrente em Eclesiastes. • Paralelo com o Salmo 73, de Asafe. • Visão humana: o fim dos justos e injustos é o mesmo. • Visão espiritual: destinos totalmente diferentes, um para a benção e outro para perdição.
  10. 10. I. OS PARADOXOS DA VIDA
  11. 11. I. OS PARADOXOS DA VIDA • Os justos sofrem e, às vezes, se tem a impressão de que os ímpios e injustos vivem seguros e prósperos (Ec 7:15; Sl 73:12, 14; Fp 1:29). • Da mesma forma após a morte os injustos que são “honrados” (Ec 8:10). • Visão espiritual: aperfeiçoamento dos salvos (2 Co 2:4; Cl 1:24; 2 Tm 1:8). • Prosperidade verdadeira não é o “ter”, mas o “ser”. • Na avaliação de Deus, o que conta não é os bens materias e posição das pessoas, mas o relacionamento com Ele (Sl 73:17,27,28).
  12. 12. Aplicação prática Não tenha inveja dos ímpio que aparentemente prosperam, mas tena uma vida de comunhão com Deus? O julgamento de Deus é justo!
  13. 13. II. A REALIDADE DO PRESENTE E A INCERTEZA DO FUTURO
  14. 14. II. A REALIDADE DO PRESENTE E A INCERTEZA DO FUTURO • "Esta é a tua porção nesta vida debaixo do sol" (2:10; 3:22; 5:17-19; 9:9). • A morte vem para todas pessoas (Ec 9:3; Hb 9:27). • Muitos planos são “destruidos” pela morte. • Nossa vida está nas mãos de Deus. • Com a realidade da morte o futuro parece incerto (Ec 1.111). • Os salvos tem a esperança da vida eterna com Deus (1 Co 15:19).
  15. 15. Aplicação prática Você tem medo da morte? Você está seguro de sua comunhão com Deus? A sua vida tem valido a pena ser vivida? Priorize o seu futuro com Deus!
  16. 16. III. A IMPREVISIBILIDADE DA VIDA
  17. 17. III. A IMPREVISIBILIDADE DA VIDA • Justos e injustos sofrem com a imprevisibilidade da vida (catástrofes naturais, problemas sociais, doenças, entre outras) – (Ec 9:11-12). • Deus está presente, independente das circunstâncias e aparências (Sl 46:1; 91:15). • A diferença deve estar na forma como as pessoas enfrentam as dificuldades. • Infelizmente, várias pessoas que se dizem salvas têm o comportamento inadequado diante das adversidades. • Devemos viver a nossa “porção” da vida e mantermos viva a nossa esperança em Deus (Ec 9:7-9; 1 Co 15:19).
  18. 18. Aplicação prática Como você tem se comportado diante da imprevisibilidade da vida? Seja uma fonte de esperança para as demais pessoas e não de pessimismo! Faça a diferença como salvo(a) em Cristo!
  19. 19. IV. VIVENDO POR UM IDEAL
  20. 20. IV. VIVENDO POR UM IDEAL • Algumas pessoas perdem seus ideais por focarem nos pontos “negativos” da vida (Ec 9:14-15). • Quem descobre o sentido da vida não perde seu ideal (veja meu comentário no primeiro vídeo do trimestre). • Individualismo X interesse coletivo. • Fazer o bem independente do reconhecimento (Ec 90:1618). • O cristão maduro deve conhecer as causas pelas quais vivemos (At 20:24; Ef 3:14; 2 Tm 4:7).
  21. 21. Aplicação prática Você tem mantido seus ideais cristãos, independente das situações? Você tem consciência do sentido para sua vida?
  22. 22. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  23. 23. Nesta lição nos aprendemos que:
  24. 24. 1. “Debaixo do sol” podemos ter a impressão de que os injustos é que prosperam.
  25. 25. 2. Devemos viver a vida a partir da perspectiva da eternidade.
  26. 26. 3. Não devemos desistir de nossos ideais, independente das situações, devemos viver o evangelho e confiarmos na justiça de Deus.
  27. 27. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CERESKO, Anthony R. A Sabedoria no Antigo Testamento. São Paulo: Paulus, 2004. GONÇALVES, José. Sábios conselhos para um viver vitorioso. Rio de Janeiro: CPAD, 2013. HUGHES, R. Kent. Disciplinas do ser humano Cristão. 3.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2004. KIDNER, Derek. A Mensagem de Eclesiastes. São Paulo: ABU, 2004. NEVES, Natalino das. Livros Poéticos. Curitiba: Editora Unidade, 2011.
  28. 28. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS NICCACCI, Alviero. A Casa da Sabedoria: vozes e rostos da sabedoria bíblica. São Paulo: Paulinas, 1997. RAVASI, Gianfranco. Coélet. São Paulo: Edições Paulinas, 1993. RENDTORFF, Rolf. Antigo Testamento: uma introdução. São Paulo: Editora Academia Cristã, 2009. STORNIOLO, Ivo. Trabalho e Felicidade: O Livro do Eclesiastes. São Paulo: Paulus, 2002.
  29. 29. IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais www.adsaojosedospinhais.com.br www.redemaoamiga.com.br Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana Co-pastor da sede: Josué Barros Abreu Sup. da EBD: Ev. Ismael Nascimento Oliveira Comentários: Ev. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 / 3076 3589

×