LIÇÃO 1 - O EVANGELHO DE LUCAS

3.022 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.022
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
142
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
118
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

LIÇÃO 1 - O EVANGELHO DE LUCAS

  1. 1. Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br LIÇÕES BÍBLICAS 2º TRIMESTRE DE 2015
  2. 2. PARA UM MELHOR APRENDIZADO, BAIXE ESTE ARQUIVO DE SLIDES E ACOMPANHE OS COMENTÁRIOS DO VÍDEO DISPONÍVEL EM: www.natalinodasneves.blogspot.com.br ou www.redemaoamiga.com.br
  3. 3. “Para que conheças a certeza das coisas de que já está informado.” Lucas 1.4 TEXTO ÁUREO
  4. 4. “O cristão possui uma fé divinamente revelada e historicamente bem fundamentada.” Lições Bíblicas da CPAD - Adultos VERDADE PRÁTICA
  5. 5. Segunda - Lc 3.1,2 O cristianismo no seu cenário histórico Terça - Lc 1.1-4 O cristianismo se fundamenta em fatos Quarta - Lc 16.16 O cristianismo no contexto bíblico Quinta - Lc 2.23-28 O cristianismo em seu aspecto universal Sexta - Lc 1.35; 5.24 O cristianismo e a deidade de Jesus Sábado - Lc 4.18 O cristianismo e o Ministério do Espírito LEITURA DIÁRIA
  6. 6. “Apresentar um panorama do Evangelho de Lucas.” Lições Bíblicas da CPAD - Adultos OBJETIVO GERAL
  7. 7. 1. Apresentar o terceiro Evangelho. 2. Conhecer os fundamentos e historicidade da fé cristã. 3. Afirmar a universalidade da fé cristã. 4. Expor a identidade de Jesus, o Messias esperado. Lições Bíblicas da CPAD - Adultos OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  8. 8. • Neste trimestre vamos estudar o evangelho segundo Lucas. • O autor, que era culto e que escrevia muito bem, apresenta o evangelho com ênfase na história da salvação. • Enquanto em Mateus a ênfase é dada à realeza de Jesus, e em Marcos o poder, Lucas enfatiza o amor (nos ditos, nas parábolas, na história de Jesus, dentre outros). • Nesta lição iremos ver algumas questões introdutórias ao livro, a história da salvação e a identidade do Messias. INTRODUÇÃO
  9. 9. I – TERCEIRO EVANGELHO: QUESTÕES INTRODUTÓRIAS
  10. 10. • Há concordância de que o autor do terceiro evangelho é o mesmo autor de Atos. • O Evangelho de Lucas é a primeira parte de uma obra escrita em dois volumes. A segunda parte é o Livro de Atos. • Dos 7.947 versículos do NT, 2.157 são de Lucas e Atos. Maior contribuição do que qualquer autor do NT. • Apenas Lucas+Atos contam a história de Jesus, de seu nascimento até o início da Igreja e do ministério de Paulo. I – QUESTÕES INTRODUTÓRIAS
  11. 11. • Segundo alguns Pais da Igreja (Irineu, Tertuliano e Clemente de Alexandria), Lucas era nativo da Antioquia, médico, escreveu o Evangelho na Acaia, e que morreu aos 84 anos de idade, solteiro e sem filhos. • Lucas o “médico amado” (Cl 4.14; 2 Tm 4.11; Fm 24). Possuía uma boa cultura e educação. • Seguindo esta tradição, Lucas seria o único gentio entre os escritores do NT. • Os chamados “textos nós” em atos (At 16.10- 18; 20.5-21.18; 27.1-28.16) sugerem que Lucas viajou, pelo menos, três vezes com Paulo. I – QUESTÕES INTRODUTÓRIAS
  12. 12. • Atualmente, alguns teólogos, questionam a autoria única. Entretanto, daremos ênfase no conteúdo. • Principal tema do terceiro evangelho é a história de Jesus e da Igreja. • O destinatário original é Teófilo (“o que ama Deus”), tratado com “excelentíssimo”, o que pode demonstrar seu status social privilegiado. I – QUESTÕES INTRODUTÓRIAS
  13. 13. • Mensagem com uma linguagem acessível aos gentios. Objetivo de ajudar as comunidades na caminhada da fé. • Retrata que o plano de deus foi executado em cumprimento à promessa divina. • Inclusivista: mulheres, crianças, samaritanos, doentes, impuros, ricos e pobres, entre outros. • Ainda uma questão muito séria na comunidade de Lucas é a diferença social (Lc 19.19-21). • Como tratar do assunto sem gerar divisões sociais e exclusão? I – QUESTÕES INTRODUTÓRIAS
  14. 14. • A escrita é vívida com base em informações coletadas “minuciosamente” (Lc 1.1-4). • Temas especiais de Lucas: Espirito Santo, pessoas marginalizadas e excluídas, oração, o plano e vontade de Deus. • A formação gentílica, experiência profissional, dotes literários e historiográficos, viagens e ligações com Paulo cooperaram para fazer de Lucas apto para sua contribuição para o NT. I – QUESTÕES INTRODUTÓRIAS
  15. 15. II- OS FUNDAMENTOS E HISTORICIDADE DA FÉ CRISTÃ
  16. 16. • O autor traz detalhes históricos que situam os fatos em datas exatas: “E, no ano quinze do império de Tibério César, sendo Pôncio Pilatos governador da Judéia, e Herodes, tetrarca da Galiléia, e seu irmão Filipe, tetrarca da Ituréia e da província de Traconites, e Lisânias, tetrarca de Abilene, sendo Anás e Caifás sumos sacerdotes [...]” (Lc 3.1-2). II- OS FUNDAMENTOS E HISTORICIDADE DA FÉ CRISTÃ
  17. 17. • Lucas busca diligentemente os fundamentos da fé cristã para o exercício do discipulado. • Confirmando a fé da pessoa nova na fé: “[...] para que conheças a certeza das coisas de que já estás informado” (Lc 14.4). • Quantas pessoas querem discipular, mas não se dão ao trabalho de pesquisar “diligentemente” os fundamentos da fé? II- OS FUNDAMENTOS E HISTORICIDADE DA FÉ CRISTÃ
  18. 18. Você tem se preocupado em verificar os fatos que fundamentam a fé cristã? Você tem se dedicado a discipular alguém? APLICAÇÃO PRÁTICA
  19. 19. III – A UNIVERSALIDADE DA SALVAÇÃO
  20. 20. • Lucas narra a história, mas não apenas para registrar atos humanos, ele escreve a história da salvação com fins didáticos. • História da salvação: vínculo do Antigo Testamento (Lei e os Profetas) com Jesus e a ação do Espírito Santo na igreja primitiva. • Lucas fala do cumprimento de três temas preditos no AT: • Cristologia (Lc 1.31-35; entre outros); • Rejeição israelita e inclusão gentílica (Lc 2.34; 3.4- 6; 11.49-51; 13.31-35); e • A justiça no fim (Lc 17.20-37; 21.5-38) III – A UNIVERSALIDADE DA SALVAÇÃO
  21. 21. • Lucas enfatiza que deve-se acreditar nos profetas (Lc 16.31) e que o cerne da mensagem do AT é a cristologia (Lc 24.44-47). “Lucas é o teólogo da história da salvação: a história de Israel ou tempo da preparação; Jesus como centro do tempo (Lc 16.16); e o tempo da missão ou da igreja, que se inicia com a Ascensão e o Pentecostes”. Fernando Garcia-Viana III – A UNIVERSALIDADE DA SALVAÇÃO
  22. 22. • Cristo como o filho davídico prometido para governar Israel (Lc 1.31-35). O Espírito que agiu no passado como sinal distintivo do Messias, agindo em Jesus (Is 61.1; Lc 4.18). • Diferente de Mateus que tinha como foco os judeus e apresenta a descendência de Cristo até Abraão, Lucas expande até Adão (Lc 3.23- 38. • Lucas apresenta uma salvação universal (judeus e gentios) e procura trazer uma mensagem que pudesse ser entendida pelos gentios. III – A UNIVERSALIDADE DA SALVAÇÃO
  23. 23. • Um dos maiores exemplos da universalidade da salvação é o derramamento do Espírito Santo sobre toda carne no dia de pentecostes, em que o apóstolo Pedro faz uma releitura de Joel (Jl 2.28; At 2.33; 5.32). III – A UNIVERSALIDADE DA SALVAÇÃO
  24. 24. Você já refletiu sobre o abrangência da universalidade da salvação? Será que também não agimos como os judeus que se fechavam dentro de suas “muralhas”? Quem é o “gentio” que você poderia alcançar para Cristo? APLICAÇÃO PRÁTICA
  25. 25. IV – A IDENTIDADE DE JESUS, O MESSIAS ESPERADO
  26. 26. • Lucas utiliza duas expressões messiânicas para apresentar Jesus: “Filho de Deus” (1.35) e “Filho do Homem” (utilizada 25X no terceiro evangelho). • Filho do Homem como mediador da graça escatológica. • Jesus demonstra sua dependência do Espírito de Deus para cumprir com sua missão. IV – A IDENTIDADE DE JESUS, O MESSIAS ESPERADO
  27. 27. • Jesus utiliza de Is 61.1 para se apresentar como o Messias prometido. • A ação de Jesus difere da expectativa judaica do Messias. • Jesus como homem perfeito ofereceu-se como um sacrifício perfeito para salvação da humanidade, conforme o autor de Hebreus. IV – A IDENTIDADE DE JESUS, O MESSIAS ESPERADO
  28. 28. Os judeus aguardavam o Messias para resolver seus problemas e atender seus interesses pessoais. E você o que tem aguardado de Jesus? Como Jesus, você tem reconhecido sua dependência do Espírito Santo em sua vida? APLICAÇÃO PRÁTICA
  29. 29. • Considerando a autoria do Evangelho e o livro de Atos, Lucas se constitui no autor gentio com mais de ¼ do NT. • O autor faz a ligação do AT com o evangelho de Cristo e a Igreja. • Preocupação em levantar os fundamentos da fé para instruir os novos convertidos. • Atuação do Espirito Santo no ministério de Jesus e a universalidade do Evangelho. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  30. 30. GARCIA-VIANA, Luis Fernando. Comentário ao Novo Testamento, vol. III. São Paulo: Editora Ave Maria, 2006. GONÇALVES, José. Lucas: o Evangelho de Jesus, o Homem Perfeito. Rio de Janeiro: CPAD, 2015. GOPPELT, Leonhard. Teologia do Novo Testamento. 3ª Ed. São Paulo: Editora Teológica, 2003. MORRIS, Leon L. Lucas: introdução e comentário. São Paulo: Vida Nova, 2007. STOTT, John. Homens com uma mensagem: uma introdução ao Novo Testamento e seus escritores. São Paulo: Editora Cristã Unida, 1996. Zuck, Roy b. Teologia do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2008. REFERÊNCIAS

×