O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

LBJ LIÇÃO 6 - Lidando com o preconceito e a discriminação

879 visualizações

Publicada em

Subsídios para lições bíblicas da CPAD elaborados pelo Pastor Natalino das Neves (IEADC-Sede).
Assista aos demais vídeos com estudos bíblicos e baixe os arquivos de slides referentes aos vídeos no blog:
http://goo.gl/PPDRnr

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

LBJ LIÇÃO 6 - Lidando com o preconceito e a discriminação

  1. 1. TEXTO DO DIA "E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine [...] sobre toda a terra [...]." (Gn 1.26)
  2. 2. SÍNTESE A imagem de Deus no homem e o exemplo de vida do Senhor Jesus jogam por terra o preconceito e a discriminação.
  3. 3. LEITURA BÍBLICA Gênesis 1.26,27; Colossenses 3.9-11; Tiago 2.8-10
  4. 4. Gênesis 1 26 E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se move sobre a terra. 27 E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou.
  5. 5. Colossenses 3 9 Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos 10 e vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; 11 onde não há grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, servo ou livre; mas Cristo é tudo em todos.
  6. 6. Tiago 2 8 Todavia, se cumprirdes, conforme a Escritura, a lei real: Amarás a teu próximo como a ti mesmo, bem fazeis. 9 Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado e sois redarguidos pela lei como transgressores. 10 Porque qualquer que guardar toda a lei e tropeçar em um só ponto tornou-se culpado de todos.
  7. 7. • Uma das maiores contribuições sociais do cristianismo ao longo da história tem sido a doutrina bíblica da imagem de Deus no homem (Gn 1.26). • O valor individual de cada ser humano, fundado no amor indistinto de Deus por todas as pessoas, faz parte do legado da fé cristã. • Jesus deixou exemplo de como lidar e combater o preconceito e a discriminação em todas as formas que se apresentam. INTRODUÇÃO
  8. 8. I - PRECONCEITO: CONCEITO GERAL E BÍBLICO
  9. 9. • Os dicionários definem o vocábulo preconceito como a ideia ou opinião formada antecipadamente sobre determinado assunto. • Em certo sentido, todos nós temos algum tipo de convicção prévia = "preconceito natural". • Por outro lado, o preconceito negativo é aquele em que alguém faz um juízo de condenação sem conhecimento, reflexão ou com imparcialidade. • O preconceito negativo leva à intolerância, à discriminação, e até mesmo, à violência. 1. Definição geral
  10. 10. • Apesar de não acharmos nas Escrituras a palavra preconceito, há várias advertências contra esse comportamento que pode ser expresso por meio: • do desprezo (Rm 10.12); • do julgamento condenatório dirigido pelas aparências (Jo 7.24); e • sem critérios justos (Jo 8.15, 16). • Tiago chama de "juízes de maus pensamentos" aqueles que menosprezavam os menos afortunados (Tg 2.4). 2. Juízes de maus pensamentos
  11. 11. • Antes de receber a revelação de Deus, Pedro agia com preconceito em relação aos gentios (At 10). • Devemos fazer uma profunda avaliação de nossos corações para ver se não estamos agindo da mesma forma. • Pedro, no entanto, ao ser confrontado pela verdade divina, entendeu que Deus não faz acepção de pessoas (At 10.34). • O Espírito de Deus amplia a visão estreita do ser humano e derruba todo tipo de preconceito. 3. O preconceito de Pedro
  12. 12. • A advertência de Jesus: "não julgueis, para que não sejais julgados” (Mt 7.1) é importante para combater o julgamento prematuro, • O objetivo maior da declaração é que devemos tratar os outros da maneira como queremos ser tratados, com base na regra de ouro (Mt 7.12). • Devemos procurar avaliar a nós mesmos, e aos outros, utilizando os mesmo padrão. • Somos convidados, como servos de Deus, a julgar com discernimento e sabedoria. 4. Julgando com sabedoria
  13. 13. Pense O preconceito, seja ele étnico, social ou cultural, nos impede de testemunhar o amor e a graça de Deus na sociedade.
  14. 14. Ponto Importante Apesar de não acharmos nas Escrituras a palavra preconceito, há várias advertências contra esse comportamento que pode ser expresso por meio do desprezo e pelo julgamento condenatório dirigido pelas aparências e sem critérios justos.
  15. 15. II - DISCRIMINAÇÃO RACIAL, SOCIAL E RELIGIOSA
  16. 16. • Consiste em qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência, baseadas em raça, cor, descendência ou origem nacional ou étnica. • Contrário ao princípio extraído de Gênesis 1.26, segundo o qual todos os seres humanos são criados à imagem de Deus. • Cristo é tudo, e em todos (Cl 3.11). • A graça salvadora se estende a toda humanidade, independente de nacionalidade (Jo 3.16, Ap 7.9). • Modelo do dia de Pentecostes em Atos 2. 1. Discriminação étnica
  17. 17. • Esse tipo de discriminação provoca o afastamento dos indivíduos em virtude da classe social a que pertencem, gerando marginalização e segregação social. • Tiago repreendeu aqueles que em reuniões solenes faziam acepção de pessoas (Tg 2.6). • Jesus é o exemplo por excelência de conduta não discriminatória. Ele via cada pessoa dotada de valor especial para Deus. • Jesus incluía os excluídos pela sociedade. 2. Discriminação social
  18. 18. • Refere-se ao tratamento diferenciado em virtude da crença, religião ou culto praticado por determinada pessoa. • Geralmente, esse tipo de discriminação provoca intolerância, perseguição, violência e morte, como podem atestar vários episódios da história da humanidade. • Ainda hoje, cerca de 73% da população do mundo vive em países onde as restrições à liberdade religiosa são consideradas altas ou muito altas (Christian Solidarity Worldwide). 3. Discriminação religiosa
  19. 19. • O fato de o cristão crer que Jesus é o único mediador entre Deus e o homem (1 Tm 2.5), não serve como pretexto para agir com intolerância e menosprezo em relação à religião alheia. • O testemunho cristão no meio social deve ser feito com cordialidade, mansidão e respeito à liberdade religiosa das pessoas. Você acha que nosso exemplo em relação à discriminação religiosa está adequado? 3. Discriminação religiosa
  20. 20. Pense A graça de Cristo cura as feridas do racismo e da discriminação.
  21. 21. Ponto Importante Discriminação significa o tratamento desigual e injusto de uma pessoa ou um grupo de pessoas em razão de classe social, cor da pele, nacionalidade, convicções religiosas, etc. ?
  22. 22. III - A LEI E O COMBATE À DISCRIMINAÇÃO
  23. 23. • Enquanto cidadão, o cristão é possuidor de direitos e deveres. Esse é o sentido básico da cidadania. • Logo, conhecer as noções jurídicas básicas é importante para contribuir com a defesa de nossos direitos e garantias legais, assim como para nos conscientizar de nossas responsabilidades, especialmente em relação ao preconceito e à discriminação. 1. Conheça seus direitos e deveres
  24. 24. • Um dos principais direitos fundamentais expressos na Constituição Federal do Brasil é o direito à isonomia; ou seja, "todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza..." (art. 5º, caput, CF/88). • Tal direito possui uma clara herança cristã (princípio bíblico da imagem de Deus - Gn 1.26) = todas as pessoas são dotadas de igual valor. • Por esse motivo, além do fato da discriminação, o racismo e a injuria racial constituírem crime, conforme estabelece a legislação do país (Código Penal Brasileiro e Lei número 7.716/89). 2. Direito à igualdade e o combate à discriminação
  25. 25. • A liberdade religiosa é igualmente um direito fundamental de valor inestimável, previsto em nossa Constituição Federal: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias" (art, 5º, VI, CF/88). • Compreende, primeiramente, o direito de crença e aderir a qualquer religião de sua escolha ou não professar qualquer religião. • Engloba liberdade de culto, cerimônias, liturgias, cânticos e outros atos próprios da fé. 3. Direito à liberdade religiosa
  26. 26. Pense A liberdade religiosa é uma das principais garantias do ser humano. É um direito antes dos demais direitos
  27. 27. Ponto Importante Conhecer as noções jurídicas básicas é importante para contribuir com a defesa de nossos direitos e garantias legais, assim como para nos conscientizar de nossas responsabilidades, especialmente em relação ao preconceito e à discriminação.
  28. 28. 1. Preconceito negativo é aquele em que alguém faz um juízo de condenação sem conhecimento, reflexão ou com imparcialidade. 2. A doutrina da imagem de Deus (Gn 1.26) é essencial para conscientizar a sociedade de que todas as pessoas são portadoras de igual valor e dignidade. 3. A igreja deve combater o preconceito e todo tipo de discriminação. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  29. 29. Comentário do Novo Testamento: Aplicação Pessoal. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. LIÇÕES BÍBLICAS JOVENS. Seguidores de Cristo: testemunhando uma sociedade em ruinas. 4º Trim., Edição Professor, Rio de Janeiro, CPAD, 2017. NASCIMENTO, Valmir. Seguidores de Cristo: testemunhando uma sociedade em ruinas. Rio de Janeiro: CPAD, 2017. RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012. REFERÊNCIAS
  30. 30. RICHARDS, Lawrence. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2007. ZUCK, Roy B (ed.). Teologia do Novo Testamento. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2008 REFERÊNCIAS
  31. 31. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Facebook: www.facebook.com/natalino.neves Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 98409 8094 (TIM)

×