SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
Baixar para ler offline
TEXTO DO DIA
"E não vos conformeis com este
mundo, mas transformai-vos pela
renovação do vosso entendimento,
para que experimenteis qual seja a
boa, agradável e perfeita vontade de
Deus."
(Rm 12.2)
SÍNTESE
Quando uma pessoa resolve
desenvolver uma vida de
adoração e louvor a Deus,
compreender a vontade do Pai
torna-se o caminho mais fácil
para atingir esse objetivo
tão maravilhoso.
TEXTO BÍBLICO
Gênesis 12.1-8
1. Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, e da tua parentela, e da
casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.
2. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu
nome, e tu serás uma bênção.
3. E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te
amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
4. Assim, partiu Abrão, como o SENHOR lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era
Abrão da idade de setenta e cinco anos, quando saiu de Harã.
5. E tomou Abrão a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e toda a sua
fazenda, que haviam adquirido, e as almas que lhe acresceram em Harã; e
saíram para irem à terra de Canaã; e vieram à terra de Canaã.
6. E passou Abrão por aquela terra até ao lugar de Siquém, até ao carvalho
de Moré; e estavam, então, os cananeus na terra.
7. E apareceu o SENHOR a Abrão e disse: À tua semente darei esta terra. E
edificou ali um altar ao SENHOR, que lhe aparecera.
8. E moveu-se dali para a montanha à banda do oriente de Betel e armou a
sua tenda, tendo Betel ao ocidente e Ai ao oriente; e edificou ali um altar ao
SENHOR e invocou o nome do SENHOR.
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
• Falar de esperança e paciência para quem vive na
geração do imediatismo não é uma tarefa fácil.
• É a respeito de adorar a Deus, mesmo quando tudo
parece errado, que falaremos hoje.
• Abraão e seu herdeiro Isaque, exemplos de que cumprir
a vontade de Deus é o único caminho para a verdadeira
adoração.
I - ABRAÃO: A PARTIR
DE UM HOMEM, O
CUMPRIMENTO DO
PLANO DE DEUS PARA
TODAS AS FAMÍLIAS DA
TERRA
1. Para adorar não basta saber a vontade de Deus, é
necessário cumpri-la
• Principais desafios de Abrão:
• Sair da terra natal (Gn 12.1);
• ir para terras desérticas (13.9);
• lutar contra exércitos poderosos (14.15);
• ofertar a Deus quando não há certeza alguma sobre o futuro
(14.20);
• esperar por um filho que demorou a chegar (15.4).
• Sua vitória consistiu em saber a vontade de Deus,
sobretudo crer e obedece-la.
• A fé de Abraão colocada em prática o fez amigo de Deus,
pai de uma nação e pai espiritual de todos que creem
como ele (Rm 4).
2. E quando a vontade de Deus contraria nossa
vontade?
• Cumprir a vontade de Deus, muitas vezes, é confrontar
diretamente o desejo de nosso coração.
• O grande desafio é abandonar aquilo que desejamos e
que vemos (Gn 21.12; 22.2), por aquilo que Deus quer, e
apenas esperar.
• Devemos andar por fé, e não por vista (2 Co 5.7), por que
a fé lança-nos no centro do coração do Pai, já nossa
vontade está limitada e reduzida pela aparência.
• Alinhar nosso coração com o de Deus, é a única maneira
de experimentar uma vida de adoração e louvor ao
Criador.
3. O fim da vida daquele que cumpre a vontade de
Deus
• O relato do momento final da vida de Abraão é animador
(25.8-11). Melhor é o fim do que o começo.
• Os momentos maus não dominaram sua vida e sua velhice foi
definida como boa (v.8a):
• Seus dias não foram abreviados, nem consumidos, mas fartos
(v.8b);
• Seus filhos estavam junto a ele (v.9), e
• Tanto Ismael quanto Isaque tiveram vidas abençoadas
(21.13,20; 25.11).
• A "boa, perfeita e agradável" vontade de Deus (Rm 12).
• O Senhor foi adorado na vida de Abraão muito mais pelo
que o patriarca fez do que pelo que disse.
PENSE
Você seria capaz de abrir
mão de seus sonhos para
cumprir a vontade de
Deus?
PONTO IMPORTANTE
A vontade de Deus na
época de Abraão era
manifesta por meio de
revelações, sonhos, visões.
Hoje, a Bíblia Sagrada é o
caminho por excelência da
revelação de Deus!
II - ISAQUE: O
CUMPRIMENTO
DA VONTADE DE
DEUS TEM UM
PREÇO
1. Isaque, filho da promessa, vivo pela promessa
• A história de Isaque é toda envolta em milagres e
manifestações da vontade de Deus:
• Sua chegada foi anunciada décadas antes de seu nascimento
(15.4);
• Quase ser oferecido como sacrifício, sem reagir ao seu pai já
velho(22.7);
• Demonstrou confiar em Deus de seu pai e ser obediente,
mesmo que custasse a própria vida (22.7-10).
AP – Você tem confiado na promessa de Deus, mesmo
quando não consegue ver uma saída?
2. Aceitando a vontade de Deus em todas as áreas da
vida
• Nem todas pessoas querem acatar a vontade de Deus
quanto ao chamado ministerial na Igreja.
• Muitos tem a preocupação exclusiva para a vida
profissional, acadêmica e até sentimental.
• Os jovens devem se ocupar destas áreas da vida, mas se
houver um chamado ministerial bem definido, deve
priorizá-lo.
• Um chamado específico não deve restar dúvida, pois
pode custar o sacrifícios de outras áreas da vida.
3. Cumprir a vontade de Deus não é fácil
• A vida também não foi simples para Isaque:
• Ele enfrentou a dor da infertilidade de sua esposa (25.21);
• Peregrinou em terras desconhecidas (26.1-6);
• Correu riscos de morte (26.7-11);
• viu conflitos familiares estabelecerem-se dentro de sua
casa (27.1-46).
• É importante ressaltar que conflitos e sofrimentos
durante a caminhada não significa estar fora da vontade
de Deus.
• Quem tem a convicção de estar na vontade de Deus
enfrenta os desafios com mais coragem.
PENSE
Você teria a confiança que
Isaque teve, de entregar,
literalmente, a vida nas
mãos de quem você ama e
acreditar que esta pessoa,
seguindo a orientação de
Deus, fará o melhor por
você?
PONTO IMPORTANTE
Os exemplos de Isaque e
Abraão demonstram-nos
que não há idade mínima
ou máxima para submeter-
se à vontade de Deus.
III – ADORAR À
DEUS POR MEIO DO
CUMPRIMENTO DE
SUA VONTADE
1. A parábola dos dois filhos (Mt 21.28-32)
• Esta parábola resume bem a crítica de Jesus contra
certos líderes de sua época.
• A imagem literária que Jesus constrói é para denunciar os
hipócritas que fingiam adoração e aqueles que
verdadeiramente buscavam ao Pai.
• Essência - cumprimento ou descumprimento da vontade
de Deus:
• De um lado: grupo de pessoas que exteriormente parecem
boas, cerimonialmente cumprem as regras, mas somente de
aparências (v.30).
• Do outro: grupo que assumidamente erra, flagrantemente
desrespeita ao Pai, esses porém arrependem-se e obedecem
ao Pai. Este grupo vive sem máscaras (v. 29).
AP – Você pertence a qual grupo?
2. Muito mais que palavras (Mt 7.21)
• Adorar a Deus, louvar seu santo nome, é muito mais que
um conjunto de palavras mágicas que fazem a divindade
"funcionar" a nosso favor.
• O Criador do universo não é um caricatural gênio da
lâmpada mágica.
• Adorar é algo que emerge da alma, que revela a nossa
interioridade.
• Adoração deve ser verdadeira e pura.
3. Qual a motivação da sua vida? (Jo 4.34)
• O que motiva você a seguir quando tudo dá errado?
• Quando as expectativas se frustram, os supostos amigos
te abandonam, até mesmo a confiança em si falha?
• O Mestre deixou bem explícito qual era o alimento de
seu ser: fazer a vontade do Pai.
• Estar na vontade de Deus não garante aplausos, tapinhas
nas costas e reconhecimento das pessoas.
• Mais importa obedecer a Deus do que aos homens e os
próprios desejos.
PENSE
Será que nossa experiência
evangélica contemporânea
tem colaborado para formar
pessoas que, confessando
seus pecados e maldades,
buscam fazer a vontade de
Deus?
PONTO IMPORTANTE
Saber o que nos alimenta, isto
é, qual o combustível de nossa
existência é algo
imprescindível para
discernirmos as intenções de
nossos corações - os quais são
muito tendenciosos à cobiça
vã e ao erro. Que seja o Reino,
a vontade e o amor de Deus a
força que nos impulsiona a
viver.
CONSIDERAÇÕES
FINAIS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Nesta lição nos aprendemos que:
1. A cumprimento da vontade de Deus na vida de Abraão
garantiu a bênção para todas as nações da terra.
2. Isaque foi um exemplo de cumprimento da vontade de
Deus mesmo sendo oferecido como sacrifício.
3. Fazer a vontade de Deus não pode ser por aparência,
mas uma atitude sincera e pura.
REFERÊNCIAS
CABRAL, Elienai. Abraão: As experiências de nosso pai na fé. Rio de Janeiro:
CPAD, 2002.
COLSON, Charles & PEARCEY, Nancy. E Agora Como Viveremos? Rio de
Janeiro: CPAD, 2000
KESSLER, Nemuel. Deus não desistiu de você. Rio de Janeiro: CPAD, 2015.
LIÇÕES BÍBLICAS JOVENS. XXXX. Comentarista: xxx . 4º Trim, Edição
Professor, Rio de Janeiro, 2016.
NEVES, Natalino das. Justiça e Graça: um estudo da doutrina da salvação na
Epístola aos Romanos. Rio de Janeiro: CPAD, 2015,
PALMER, Michael D. (Ed.). Panorama do Pensamento Cristão. Rio de Janeiro:
CPAD, 2001
SILVA. E. R. Adoração sem limite: Um coração aos pés de Cristo. Rio de
Janeiro: CPAD, 2015.
VINE, W. E.; UNGER, Merril F.; WHITE JR., William. Dicionário Vine. 7ª ed. Rio
de Janeiro: CPAD, 2007.
Pr. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
Facebook: www.facebook.com/natalino.neves
Contatos:
natalino6612@gmail.com
(41) 8409 8094 (TIM)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Um libertador para Israel
Um libertador para IsraelUm libertador para Israel
Um libertador para Israel
Ailton da Silva
 

Mais procurados (20)

Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da féLição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
Lição 3 - Abraão, a esperança do pai da fé
 
Vivendo com Propósito by Pr. Nuno Lage
Vivendo com Propósito by Pr. Nuno LageVivendo com Propósito by Pr. Nuno Lage
Vivendo com Propósito by Pr. Nuno Lage
 
Lição 03 - Abraão, a Esperança do Pai da Fé
Lição 03 - Abraão, a Esperança do Pai da Fé Lição 03 - Abraão, a Esperança do Pai da Fé
Lição 03 - Abraão, a Esperança do Pai da Fé
 
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 03
E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 03E.b.d   adultos 4ºtrimestre 2016 lição 03
E.b.d adultos 4ºtrimestre 2016 lição 03
 
[EBD Maranata] Lição 9 - A importância da experiência com Deus | Revista A ba...
[EBD Maranata] Lição 9 - A importância da experiência com Deus | Revista A ba...[EBD Maranata] Lição 9 - A importância da experiência com Deus | Revista A ba...
[EBD Maranata] Lição 9 - A importância da experiência com Deus | Revista A ba...
 
Seminario VIDA COM PROPÓSITO segundo dia
Seminario VIDA COM PROPÓSITO  segundo  diaSeminario VIDA COM PROPÓSITO  segundo  dia
Seminario VIDA COM PROPÓSITO segundo dia
 
[EBD Maranata] Lição 12 - A justiça divina sempre prevalece | Revista A base ...
[EBD Maranata] Lição 12 - A justiça divina sempre prevalece | Revista A base ...[EBD Maranata] Lição 12 - A justiça divina sempre prevalece | Revista A base ...
[EBD Maranata] Lição 12 - A justiça divina sempre prevalece | Revista A base ...
 
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
 
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
 
[EBD Maranata] Lição 5 - A ação de Deus em nossa vida | Revista A base para u...
[EBD Maranata] Lição 5 - A ação de Deus em nossa vida | Revista A base para u...[EBD Maranata] Lição 5 - A ação de Deus em nossa vida | Revista A base para u...
[EBD Maranata] Lição 5 - A ação de Deus em nossa vida | Revista A base para u...
 
LIÇÃO 3 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 3 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉLIÇÃO 3 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 3 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
 
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
 
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
 
2021 1º trimestre jovens lição 02
2021 1º trimestre jovens lição 022021 1º trimestre jovens lição 02
2021 1º trimestre jovens lição 02
 
Seminario vida com proposito primeiro dia
Seminario vida com proposito   primeiro diaSeminario vida com proposito   primeiro dia
Seminario vida com proposito primeiro dia
 
Lição 6 - Recuperando o tempo perdido
Lição 6 - Recuperando o tempo perdidoLição 6 - Recuperando o tempo perdido
Lição 6 - Recuperando o tempo perdido
 
Abraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da féAbraão a esperança do pai da fé
Abraão a esperança do pai da fé
 
Um libertador para Israel
Um libertador para IsraelUm libertador para Israel
Um libertador para Israel
 
Treinamento embaixadores
Treinamento embaixadoresTreinamento embaixadores
Treinamento embaixadores
 
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
Ebd 4°trimestre 2016 aula 5 As consequências das escolhas precipitadas.
 

Semelhante a LBJ LIÇÃO 4 - Adoração como cumprimento da vontade de deus

friezaespiritual-160117125016 (1).pdf
friezaespiritual-160117125016 (1).pdffriezaespiritual-160117125016 (1).pdf
friezaespiritual-160117125016 (1).pdf
Tiago Silva
 
A glória desta última casa será maior do que a da primeira
A glória desta última casa será maior do que a da primeiraA glória desta última casa será maior do que a da primeira
A glória desta última casa será maior do que a da primeira
silvaaguiar
 
Bimba kids 22-11-2015 - bem-te-vi 2015
Bimba kids   22-11-2015 - bem-te-vi 2015Bimba kids   22-11-2015 - bem-te-vi 2015
Bimba kids 22-11-2015 - bem-te-vi 2015
Regina Lissone
 

Semelhante a LBJ LIÇÃO 4 - Adoração como cumprimento da vontade de deus (20)

Lbj lição 4 adoração como cumprimento da vontade de deus
Lbj lição 4    adoração como cumprimento da vontade de deusLbj lição 4    adoração como cumprimento da vontade de deus
Lbj lição 4 adoração como cumprimento da vontade de deus
 
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
 [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração... [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
 
Deus nosso provedor final
Deus nosso provedor finalDeus nosso provedor final
Deus nosso provedor final
 
2016 4º trimestre adultos lição 03.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 03.pptx2016 4º trimestre adultos lição 03.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 03.pptx
 
LBJ LIÇÃO 11 - A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS
LBJ LIÇÃO 11 - A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUSLBJ LIÇÃO 11 - A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS
LBJ LIÇÃO 11 - A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS
 
Estudo da Semana - Abraão um Pai Exemplar e de Fé
Estudo da Semana - Abraão um Pai Exemplar e de FéEstudo da Semana - Abraão um Pai Exemplar e de Fé
Estudo da Semana - Abraão um Pai Exemplar e de Fé
 
A bondade de deus
A bondade de deusA bondade de deus
A bondade de deus
 
Na casa do pai pubppsx
Na  casa  do  pai pubppsxNa  casa  do  pai pubppsx
Na casa do pai pubppsx
 
Aula 01 o centro do coração de Deus
Aula 01 o centro do coração de DeusAula 01 o centro do coração de Deus
Aula 01 o centro do coração de Deus
 
Os propósitos de deus se cumprirão em nós
Os propósitos de deus se cumprirão em nósOs propósitos de deus se cumprirão em nós
Os propósitos de deus se cumprirão em nós
 
Vocação
VocaçãoVocação
Vocação
 
Cidadão do céu
Cidadão do céuCidadão do céu
Cidadão do céu
 
LBJ 2017 3 TRI Lição 6 - Recuperando o tempo perdido
LBJ 2017 3 TRI Lição 6 - Recuperando o tempo perdidoLBJ 2017 3 TRI Lição 6 - Recuperando o tempo perdido
LBJ 2017 3 TRI Lição 6 - Recuperando o tempo perdido
 
friezaespiritual-160117125016 (1).pdf
friezaespiritual-160117125016 (1).pdffriezaespiritual-160117125016 (1).pdf
friezaespiritual-160117125016 (1).pdf
 
Do esfriamento espiritual à queda
Do esfriamento espiritual à quedaDo esfriamento espiritual à queda
Do esfriamento espiritual à queda
 
2021 1º trimestre jovens lição 10
2021 1º trimestre jovens lição 102021 1º trimestre jovens lição 10
2021 1º trimestre jovens lição 10
 
O deserto parte 4
O deserto parte 4O deserto parte 4
O deserto parte 4
 
Pregação
PregaçãoPregação
Pregação
 
A glória desta última casa será maior do que a da primeira
A glória desta última casa será maior do que a da primeiraA glória desta última casa será maior do que a da primeira
A glória desta última casa será maior do que a da primeira
 
Bimba kids 22-11-2015 - bem-te-vi 2015
Bimba kids   22-11-2015 - bem-te-vi 2015Bimba kids   22-11-2015 - bem-te-vi 2015
Bimba kids 22-11-2015 - bem-te-vi 2015
 

Mais de Natalino das Neves Neves

Mais de Natalino das Neves Neves (20)

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
 

Último

Último (20)

Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 

LBJ LIÇÃO 4 - Adoração como cumprimento da vontade de deus

  • 1.
  • 2.
  • 3. TEXTO DO DIA "E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." (Rm 12.2)
  • 4. SÍNTESE Quando uma pessoa resolve desenvolver uma vida de adoração e louvor a Deus, compreender a vontade do Pai torna-se o caminho mais fácil para atingir esse objetivo tão maravilhoso.
  • 6. 1. Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, e da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. 2. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome, e tu serás uma bênção. 3. E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. 4. Assim, partiu Abrão, como o SENHOR lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era Abrão da idade de setenta e cinco anos, quando saiu de Harã. 5. E tomou Abrão a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e toda a sua fazenda, que haviam adquirido, e as almas que lhe acresceram em Harã; e saíram para irem à terra de Canaã; e vieram à terra de Canaã. 6. E passou Abrão por aquela terra até ao lugar de Siquém, até ao carvalho de Moré; e estavam, então, os cananeus na terra. 7. E apareceu o SENHOR a Abrão e disse: À tua semente darei esta terra. E edificou ali um altar ao SENHOR, que lhe aparecera. 8. E moveu-se dali para a montanha à banda do oriente de Betel e armou a sua tenda, tendo Betel ao ocidente e Ai ao oriente; e edificou ali um altar ao SENHOR e invocou o nome do SENHOR.
  • 8. INTRODUÇÃO • Falar de esperança e paciência para quem vive na geração do imediatismo não é uma tarefa fácil. • É a respeito de adorar a Deus, mesmo quando tudo parece errado, que falaremos hoje. • Abraão e seu herdeiro Isaque, exemplos de que cumprir a vontade de Deus é o único caminho para a verdadeira adoração.
  • 9. I - ABRAÃO: A PARTIR DE UM HOMEM, O CUMPRIMENTO DO PLANO DE DEUS PARA TODAS AS FAMÍLIAS DA TERRA
  • 10. 1. Para adorar não basta saber a vontade de Deus, é necessário cumpri-la • Principais desafios de Abrão: • Sair da terra natal (Gn 12.1); • ir para terras desérticas (13.9); • lutar contra exércitos poderosos (14.15); • ofertar a Deus quando não há certeza alguma sobre o futuro (14.20); • esperar por um filho que demorou a chegar (15.4). • Sua vitória consistiu em saber a vontade de Deus, sobretudo crer e obedece-la. • A fé de Abraão colocada em prática o fez amigo de Deus, pai de uma nação e pai espiritual de todos que creem como ele (Rm 4).
  • 11. 2. E quando a vontade de Deus contraria nossa vontade? • Cumprir a vontade de Deus, muitas vezes, é confrontar diretamente o desejo de nosso coração. • O grande desafio é abandonar aquilo que desejamos e que vemos (Gn 21.12; 22.2), por aquilo que Deus quer, e apenas esperar. • Devemos andar por fé, e não por vista (2 Co 5.7), por que a fé lança-nos no centro do coração do Pai, já nossa vontade está limitada e reduzida pela aparência. • Alinhar nosso coração com o de Deus, é a única maneira de experimentar uma vida de adoração e louvor ao Criador.
  • 12. 3. O fim da vida daquele que cumpre a vontade de Deus • O relato do momento final da vida de Abraão é animador (25.8-11). Melhor é o fim do que o começo. • Os momentos maus não dominaram sua vida e sua velhice foi definida como boa (v.8a): • Seus dias não foram abreviados, nem consumidos, mas fartos (v.8b); • Seus filhos estavam junto a ele (v.9), e • Tanto Ismael quanto Isaque tiveram vidas abençoadas (21.13,20; 25.11). • A "boa, perfeita e agradável" vontade de Deus (Rm 12). • O Senhor foi adorado na vida de Abraão muito mais pelo que o patriarca fez do que pelo que disse.
  • 13. PENSE Você seria capaz de abrir mão de seus sonhos para cumprir a vontade de Deus?
  • 14. PONTO IMPORTANTE A vontade de Deus na época de Abraão era manifesta por meio de revelações, sonhos, visões. Hoje, a Bíblia Sagrada é o caminho por excelência da revelação de Deus!
  • 15. II - ISAQUE: O CUMPRIMENTO DA VONTADE DE DEUS TEM UM PREÇO
  • 16. 1. Isaque, filho da promessa, vivo pela promessa • A história de Isaque é toda envolta em milagres e manifestações da vontade de Deus: • Sua chegada foi anunciada décadas antes de seu nascimento (15.4); • Quase ser oferecido como sacrifício, sem reagir ao seu pai já velho(22.7); • Demonstrou confiar em Deus de seu pai e ser obediente, mesmo que custasse a própria vida (22.7-10). AP – Você tem confiado na promessa de Deus, mesmo quando não consegue ver uma saída?
  • 17. 2. Aceitando a vontade de Deus em todas as áreas da vida • Nem todas pessoas querem acatar a vontade de Deus quanto ao chamado ministerial na Igreja. • Muitos tem a preocupação exclusiva para a vida profissional, acadêmica e até sentimental. • Os jovens devem se ocupar destas áreas da vida, mas se houver um chamado ministerial bem definido, deve priorizá-lo. • Um chamado específico não deve restar dúvida, pois pode custar o sacrifícios de outras áreas da vida.
  • 18. 3. Cumprir a vontade de Deus não é fácil • A vida também não foi simples para Isaque: • Ele enfrentou a dor da infertilidade de sua esposa (25.21); • Peregrinou em terras desconhecidas (26.1-6); • Correu riscos de morte (26.7-11); • viu conflitos familiares estabelecerem-se dentro de sua casa (27.1-46). • É importante ressaltar que conflitos e sofrimentos durante a caminhada não significa estar fora da vontade de Deus. • Quem tem a convicção de estar na vontade de Deus enfrenta os desafios com mais coragem.
  • 19. PENSE Você teria a confiança que Isaque teve, de entregar, literalmente, a vida nas mãos de quem você ama e acreditar que esta pessoa, seguindo a orientação de Deus, fará o melhor por você?
  • 20. PONTO IMPORTANTE Os exemplos de Isaque e Abraão demonstram-nos que não há idade mínima ou máxima para submeter- se à vontade de Deus.
  • 21. III – ADORAR À DEUS POR MEIO DO CUMPRIMENTO DE SUA VONTADE
  • 22. 1. A parábola dos dois filhos (Mt 21.28-32) • Esta parábola resume bem a crítica de Jesus contra certos líderes de sua época. • A imagem literária que Jesus constrói é para denunciar os hipócritas que fingiam adoração e aqueles que verdadeiramente buscavam ao Pai. • Essência - cumprimento ou descumprimento da vontade de Deus: • De um lado: grupo de pessoas que exteriormente parecem boas, cerimonialmente cumprem as regras, mas somente de aparências (v.30). • Do outro: grupo que assumidamente erra, flagrantemente desrespeita ao Pai, esses porém arrependem-se e obedecem ao Pai. Este grupo vive sem máscaras (v. 29). AP – Você pertence a qual grupo?
  • 23. 2. Muito mais que palavras (Mt 7.21) • Adorar a Deus, louvar seu santo nome, é muito mais que um conjunto de palavras mágicas que fazem a divindade "funcionar" a nosso favor. • O Criador do universo não é um caricatural gênio da lâmpada mágica. • Adorar é algo que emerge da alma, que revela a nossa interioridade. • Adoração deve ser verdadeira e pura.
  • 24. 3. Qual a motivação da sua vida? (Jo 4.34) • O que motiva você a seguir quando tudo dá errado? • Quando as expectativas se frustram, os supostos amigos te abandonam, até mesmo a confiança em si falha? • O Mestre deixou bem explícito qual era o alimento de seu ser: fazer a vontade do Pai. • Estar na vontade de Deus não garante aplausos, tapinhas nas costas e reconhecimento das pessoas. • Mais importa obedecer a Deus do que aos homens e os próprios desejos.
  • 25. PENSE Será que nossa experiência evangélica contemporânea tem colaborado para formar pessoas que, confessando seus pecados e maldades, buscam fazer a vontade de Deus?
  • 26. PONTO IMPORTANTE Saber o que nos alimenta, isto é, qual o combustível de nossa existência é algo imprescindível para discernirmos as intenções de nossos corações - os quais são muito tendenciosos à cobiça vã e ao erro. Que seja o Reino, a vontade e o amor de Deus a força que nos impulsiona a viver.
  • 28. CONSIDERAÇÕES FINAIS Nesta lição nos aprendemos que: 1. A cumprimento da vontade de Deus na vida de Abraão garantiu a bênção para todas as nações da terra. 2. Isaque foi um exemplo de cumprimento da vontade de Deus mesmo sendo oferecido como sacrifício. 3. Fazer a vontade de Deus não pode ser por aparência, mas uma atitude sincera e pura.
  • 29. REFERÊNCIAS CABRAL, Elienai. Abraão: As experiências de nosso pai na fé. Rio de Janeiro: CPAD, 2002. COLSON, Charles & PEARCEY, Nancy. E Agora Como Viveremos? Rio de Janeiro: CPAD, 2000 KESSLER, Nemuel. Deus não desistiu de você. Rio de Janeiro: CPAD, 2015. LIÇÕES BÍBLICAS JOVENS. XXXX. Comentarista: xxx . 4º Trim, Edição Professor, Rio de Janeiro, 2016. NEVES, Natalino das. Justiça e Graça: um estudo da doutrina da salvação na Epístola aos Romanos. Rio de Janeiro: CPAD, 2015, PALMER, Michael D. (Ed.). Panorama do Pensamento Cristão. Rio de Janeiro: CPAD, 2001 SILVA. E. R. Adoração sem limite: Um coração aos pés de Cristo. Rio de Janeiro: CPAD, 2015. VINE, W. E.; UNGER, Merril F.; WHITE JR., William. Dicionário Vine. 7ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.
  • 30. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Facebook: www.facebook.com/natalino.neves Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 (TIM)