LBJ 2017 3 TRI Lição 5- Ansiedade, a antecipação do tempo

361 visualizações

Publicada em

Subsídios para lições bíblicas da CPAD elaborados pelo Pastor Natalino das Neves (IEADC-Sede).
Assista aos demais vídeos com estudos bíblicos e baixe os arquivos de slides referentes aos vídeos no blog:
http://goo.gl/PPDRnr

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
361
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

LBJ 2017 3 TRI Lição 5- Ansiedade, a antecipação do tempo

  1. 1. TEXTO DO DIA "Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós." (1 Pe 5.7)
  2. 2. SÍNTESE A nossa fé em Deus nos faz entender que é possível ser feliz hoje, e que o amanhã pertence ao Senhor.
  3. 3. TEXTO BÍBLICO Mateus 6.25-34
  4. 4. 25 Por isso, vos digo: não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo, mais do que a vestimenta? 26 Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? 27 E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura? 28 E, quanto ao vestuário, porque andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham, nem fiam. 29 E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.
  5. 5. 30 Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pequena fé? 31 Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos ou com que nos vestiremos? 32 (Porque todas essas coisas os gentios procuram.) Decerto, vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas essas coisas; 33 Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. 34 Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.
  6. 6. INTRODUÇÃO
  7. 7. INTRODUÇÃO • O ser humano foi criado com instinto de sobrevivência. O medo, a dor, ansiedade, entre outros instintos naturais, podem livrar de situações de risco. • No entanto, também podem ser maléficos, se não desenvolvidos com equilíbrio. • O cristão precisa ficar atento de como lidar com o medo e a ansiedade, pois estes sentimentos podem fazer adoecer a nossa alma, corpo e espírito.
  8. 8. I - A ANSIEDADE
  9. 9. 1. Um discurso sobre a ansiedade • A vida é um dom de Deus. • Precisamos viver o hoje e aproveitar as oportunidades, pois a gestão do tempo é de Deus. • A ansiedade faz com que as pessoas queiram antecipar os acontecimentos futuros. • A ansiedade gera inquietação, enfraquece o coração e rouba a paz. • Jesus ensinou que os súditos do seu Reino não deviam se ocupar com o dia de amanhã (Mt 6.34). AP – Você tem se preocupado com o dia de amanhã?
  10. 10. 2. Causas • As causas da ansiedade são diversas. • Nossa nação vive momentos de vários conflitos e tensões: na política, na economia, na educação, na saúde, entre outros. • Os medos que afligem a mente humana são inúmeros: “[...] antes, em tudo fomos atribulados: por fora combates, temores por dentro“(2 Co 7.5) • Entretanto, os temores não puderam obstruir a visão de Paulo e nem o impediram de realizar a obra que lhe foi confiada. • Sigamos o exemplo de confiança de Paulo. AP – Como você tem lidado com as causas da ansiedade?
  11. 11. 3. Consequências • A ansiedade provoca diferentes males a nossa saúde física e mental. • Estado de medo e negatividade – ausência de paz. • Viver de modo ansioso não é o propósito de Deus para nossas vidas. • A Palavra de Deus nos exorta a não vivermos segundo a maneira de pensar deste mundo (Rm 12.2). • A busca desenfreada pelo poder e riqueza conduz à ansiedade e falta paz. AP – Você está em paz? Se não, já analisou as causas?
  12. 12. PENSE Você tem resistido a ansiedade ou tem permitido que ela domine o seu coração?
  13. 13. PONTO IMPORTANTE Viva um dia de cada vez. Mas, não deixe de sonhar com o seu futuro. Sonhe, planeje, mas não sofra hoje com as incertezas do amanhã.
  14. 14. II - UM JEITO DE VER A VIDA
  15. 15. 1. A filosofia deste mundo • Andar ansioso é andar segundo a filosofia deste mundo que jaz no maligno. • Quando Moisés demorou para descer do monte, o povo ficou ansioso e construiu um bezerro de ouro para adorar (Êx 32.1-4). • A ansiedade também levou Saul ao erro (1 Sm 13.8-15) e fez com que Marta reclamasse com Jesus a respeito de sua irmã (Lc 10.40). • Jesus e Pedro ensinou a lançar a ansiedade aos cuidados de Deus (Mt 6.25-34; 1 Pe 5.7). • Paulo também advertiu a Igreja em Filipos sobre a ansiedade (Fl 4.6). AP – No que você tem se pautado, orientações bíblicas ou filosofia deste mundo?
  16. 16. 2. O modo de vida das aves • Jesus sugeriu que os discípulos observassem as aves, pois elas: não plantam; não colhem; não estocam e, ainda assim nada lhes falta. • As aves dependem do Criador. • Os pássaros cumprem o propósito para o qual Deus os fez: equilibrar o ecossistema, evitando a proliferação de parasitas e ampliando a disseminação de espécies da flora. • O texto sugere que o ser humano é uma criatura mais importante que as aves, mas deve aprender com elas. AP – Você já parou para pensar nisso?
  17. 17. 3. Os lírios do campo • Os lírios, diferentemente dos pássaros, vivem poucas horas. • Entretanto, Deus lhes concede crescimento e exuberante beleza para enfeitar os campos e exalar uma fragrância agradável. • Uma vida curta, porém com propósito. • E a vida humana, também é curta? Uma coisa é certa, também precisa ter propósito! AP – Você descobriu o propósito de sua vida?
  18. 18. PENSE Por que Jesus pediu às pessoas que olhassem os pássaros e os lírios do campo? O que eles têm a nos ensinar?
  19. 19. PONTO IMPORTANTE Deus desejava mostrar, utilizando o exemplo das flores e pássaros, que não precisamos viver ansiosos quanto ao nosso sustento, pois Ele tem cuidado de nós.
  20. 20. III - A TERAPIA DE DEUS
  21. 21. 1. Aprendendo a depender do Senhor • Deus, como um pastor amoroso, cuida de nós suprindo nossas necessidades (Sl 23.1). • Davi, o autor do Salmo 23, um dos mais conhecidos, aprendeu a confiar e a lançar fora toda a sua ansiedade. • Durante os anos de sua vida ele pôde experimentar o cuidado e a proteção do Pai Celeste. • Aprender a depender de Deus integralmente e nEle confiar é um excelente antídoto contra a ansiedade. • Confie no Senhor, dependa dEle e desfrute de paz e tranquilidade. AP – Você reconhece sua dependência de Deus?
  22. 22. 2. Enfrentando os temores • "Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo [....]" (Sl 23.4). • A confiança em Deus faz com que os nossos temores sejam enfrentados e extirpados. • A fé nos faz enfrentar os "Golias" da vida com ousadia e sem ansiedade. • Todos estamos sujeito ao medo, mas a confiança e experiência com Deus ajuda a superá-lo. AP – Quais são os seus temores? Já contou para Deus?
  23. 23. 3. Surpresas de Deus • Temos um Pai amoroso que sempre nos surpreende nos momentos de crise e dificuldade. • Quando parece não ter saída, Ele nos concede forças e nos surpreende com a sua provisão e vitória. • Devemos ser responsáveis para buscar a provisão. • Mas, não precisamos viver ansiosos quanto a nossa provisão, pois o Senhor tem cuidado de nós. • Depois de uma grande batalha espiritual é possível olhar para trás e ver a mão de Deus. Mas, o importante é entrar na batalha, confiando no cuidado de Deus. AP – Você já foi surpreendido por Deus?
  24. 24. PENSE Como você reage diante das situações difíceis da vida? Você permite que o medo e a dúvida o paralisem?
  25. 25. PONTO IMPORTANTE Diante da presença de Deus, todo o medo é lançado fora. Assim, para o cristão, enfrentar o medo é vencê-lo.
  26. 26. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  27. 27. CONSIDERAÇÕES FINAIS 1. A ansiedade é um mal que devemos combater arduamente, pois ela é prejudicial à nossa saúde física, mental e espiritual. 2. O cristão não pode ser influenciado pela forma do sistema do mundo, mas priorizar sua fé e confiar em Deus. 3. Aprender a depender de Deus integralmente e nEle confiar é um excelente antídoto contra a ansiedade.
  28. 28. REFERÊNCIAS COMENTÁRIO BÍBLICO BEACON. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. DEVER, M. A Mensagem do Antigo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2008. DICIONÁRIO BÍBLICO WYCLIFF. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. GABY, Wagner Tadeu dos Santos. As Doenças do Século. Rio de Janeiro: CPAD, 2013. LIÇÕES BÍBLICAS JOVENS. Tempo para todas as coisas. 3º Trim., Edição Professor, Rio de Janeiro, CPAD, 2017. ODILO, Reynaldo. Tempo para todas as coisas. Rio de Janeiro: CPAD, 2017. PARROTT, Les. Você é Mais Forte do que Pensa. Rio de Janeiro: CPAD, 2014. RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012. RICHARDS, Lawrence. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2007. SWINDOLL, Charles R. Vivendo Provérbios. Rio de Janeiro: CPAD, 2013.
  29. 29. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Facebook: www.facebook.com/natalino.neves Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 98409 8094 (TIM)
  30. 30. SUBSÍDIO - CITAÇÃO "A fé encoraja nossas crenças e expectativas com confiança. A fé pode nos tornar destemidos. 'Ter esperança é ouvir a melodia do futuro', declarou Rubem Alves. 'Ter fé é dançar ao som dessa melodia.' Como a fé realiza esta obra sobrenatural? Concedendo-nos uma perspectiva eterna. Pessoas de fé enxergam a vida de modo diferente. O otimismo cheio de esperança acerca do futuro, quando reforçado pela fé, modera nossa ansiedade acerca do presente. Olhamos para a vida com lentes maiores. Ver os problemas da vida com as grandes lentes do futuro ajuda a colocar em perspectiva os aborrecimentos de hoje - problemas no carro, discussões na família, voos atrasados. Muitas coisas que antes nos aborreciam agora podem ser vistas como o que de fato são: irritações triviais, temporárias. Mas a fé vai além de nos ajudar a lidar com meros aborrecimentos. Vemos o verdadeiro poder da fé com mais clareza nos momentos de dor. A fé transforma a esperança em uma certeza de que o sofrimento fará sentido mesmo quando nossa perspectiva terrena não vê sentido algum. Em outras palavras, quando a dor nos atinge até a alma e as provações nos dão um soco no estômago, a fé é responsável por manter viva a nossa esperança" (PARROTT, 2014, p. 52).
  31. 31. SUBSÍDIO - CITAÇÃO "[...] depressão e [...] ansiedade - dois distúrbios responsáveis pela metade (740 milhões de pessoas) das doenças mentais estimadas no mundo. Esses males causam um sofrimento terrível. Geram angústia e desespero, suas origens não são muito claras [...]. Segundo Thiago Lotufo, [...] a dor causada pela depressão e pela ansiedade é diferente de uma dor de cabeça ou de uma dor decorrente, por exemplo, de um tombo: Ela dói, metaforicamente, lá no fundo da alma. E o pior é que essa dor só tende a aumentar. No próximo milênio a mente vai estar mais doente do que nunca. 'As doenças mentais tendem a proliferar como resultado de múltiplos complexos fatores sociais, biológicos e psicológicos. Elas são respostas já esperadas de doenças físicas graves e da guerra e do trauma. Mas também de condições sociais adversas, como as altas taxas de desemprego, a educação precária e a pobreza', afirmou a OMS. E mais: 'Nas próximas décadas tudo indica que as doenças decorrentes de distúrbios mentais e de problemas neurológicos serão ainda maiores'. Conforme afirma o Dr. Cláudio Guimarães, isso é um paradoxo, pois 'vivemos numa época que teoricamente teria tudo para ser agradável. Os avanços tecnológicos, os procedimentos médicos sem dor, e ao mesmo tempo sentimos uma sensação enorme de vazio interior" (GABY, 2013, p. 18)

×