O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 10 - O perigo do materialismo

849 visualizações

Publicada em

Subsídios para lições bíblicas da CPAD elaborados pelo Pastor Natalino das Neves (IEADC-Sede).
Assista aos demais vídeos com estudos bíblicos e baixe os arquivos de slides referentes aos vídeos no blog:
http://goo.gl/PPDRnr

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 10 - O perigo do materialismo

  1. 1. TEXTO DO DIA "Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens." (1 Co 15.19)
  2. 2. SÍNTESE A cosmovisão materialista busca entender o Universo somente levando em conta o mundo físico.
  3. 3. TEXTO BÍBLICO Romanos 1.20-22, Lucas 12.15-21
  4. 4. Romanos 1.20-22 20 Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder como a sua divindade, se entendem e claramente se veem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; 21 porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. 22 Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
  5. 5. Lucas 12.15-21 15 E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui. 16 E propôs-lhes uma parábola, dizendo: a herdade de um homem rico tinha produzido com abundância. 17 E arrazoava ele entre si, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. 18 E disse: Farei isto: derribarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; 19 e direi à minha alma: alma, tens em depósito muitos bens, para muitos anos; descansa, come, bebe e folga. 20 Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem será? 21 Assim é aquele que para si ajunta tesouros e não é rico para com Deus.
  6. 6. INTRODUÇÃO
  7. 7. INTRODUÇÃO • O materialismo é um pensamento filosófico que defende a matéria como o centro de todas as coisas. • Assim, qualquer tema espiritual não apresenta relevância para o materialismo, seja a existência de Deus, da alma, céu ou inferno. • Nesta lição, veremos um paralelo entre a cosmovisão materialista e a cosmovisão judaico-cristã.
  8. 8. I - CONHECENDO O MATERIALISMO
  9. 9. 1. O que é o materialismo • Materialismo é uma cosmovisão, uma maneira de ver o mundo, uma filosofia da matéria, que não admite a existência do sobrenatural, nem de verdades absolutas. • Assim, para uma pessoa materialista, só há seres materiais e tudo que existe está consolidado materialmente. • O pensamento materialista carece de respaldo científico para existir.
  10. 10. 2. As origens do materialismo • O materialismo, enquanto pensamento filosófico esquematizado, teve sua origem no século V a.C, com a teoria atomista de Demócrito. • Segundo a teoria atomista o Universo e tudo que nele há é constituído apenas por átomos que se movem no vazio. • Ao longo dos séculos, a ideia atomista foi corroborada por alguns, como Epicuro e os estóicos, mas proliferou a partir do Iluminismo. • No Século XIX, foi elaborada a tese do materialismo dialético, por Karl Marx e Friedrich Engels, que motivou inúmeras revoluções socialistas em vários lugares do mundo (Rússia, China, Cuba, etc.).
  11. 11. 3. As consequências do materialismo • O materialismo outorga aparente autonomia ao homem para viver a seu bel prazer, “independente de Deus”. • O maior problema dos materialistas será quando forem prestar contas diante de Deus. • Os seres humanos escolhem "seus próprios caminhos“ e desfrutam da graça universal de Deus (At 14.16,17), mas no dia do julgamento diante de Deus precisarão da graça salvífica. • No dia da prestação de contas, diante do Justo Juiz, se não se arrependerem dos seus pecados, ainda em vida, e se converterem a Jesus, o fim dos materialistas não será o dos melhores.
  12. 12. PENSE Por que devo acreditar em coisas que eu não posso ver?
  13. 13. PONTO IMPORTANTE Algumas Coisas que não vemos são fundamentais para provar as que vemos!
  14. 14. II - ANALISANDO O MATERIALISMO
  15. 15. 1. A futilidade do materialismo • A característica de ser fútil, insignificante, sem valor, cai bem ao materialismo. • Diferente disso, a recomendação bíblica é para as coisas que duram para sempre. • O materialismo apequena a vida, pois destrona dela tudo o que é duradouro e significativo, deixando somente aquilo que é passageiro e efêmero. • Benjamim Disraeli, escritor e político inglês do Século XIX, dizia que "a vida é muito curta para ser pequena". • Não se deve aceitar a míope e fútil cosmovisão materialista como orientação para a vida.
  16. 16. 2. A loucura do materialismo • Além de ser fútil, o materialismo é desarrazoado, uma loucura. Aliás, é a própria Bíblia que chama o materialista de louco. • Jesus contou a parábola de um homem rico o qual, ensandecido, pensou que tinha o controle sobre o tempo futuro. • Ele projetou tudo e, como era materialista, em vez de falar com Deus, falou consigo mesmo. O final foi trágico (Lc 12.19,20). • O homem rico da parábola serve como uma figura da vida e futuro do materialista.
  17. 17. 3. A pobreza do materialismo • Parábola do rico e Lazaro. Nela um homem rico que morreu e foi para o inferno (Lc 16.25-31). • Ele pensou que pudesse resolver as coisas após a morte, mas a verdade central ensinada é que a salvação é tratada somente durante a vida. • Possuir bens não é pecado. No entanto, não se pode fazer do bem material um deus. • Por outro lado, Lázaro, que em vida era pobre, buscou tesouro para a vida além da morte. Ele foi recompensado. AP – Qual tem sido o seu Deus? Qual tem sido sua prioridade?
  18. 18. PENSE Como o homem, sendo matéria, pode ser feliz buscando satisfação fora do âmbito material?
  19. 19. PONTO IMPORTANTE O materialismo apequena o sentido da vida, pois destrona dela tudo o que é duradouro e significativo, deixando somente aquilo que é passageiro, pequeno e vão.
  20. 20. III - CONTRAPONDO O MATERIALISMO
  21. 21. 1. A cosmovisão judaico-cristã • A cosmovisão judaico-cristã foi construída por milênios. • Na Bíblia é possível ver a revelação progressiva de Deus, considerando as culturas e as épocas que se sucederam. • No Novo Testamento ocorreram várias releituras, principalmente nos evangelhos, revelando as verdades do Evangelho e a salvação por meio de Cristo. • Portanto, uma resposta eficiente aos anseios mais profundos do ser humano e sociedade. • Um contraponto em relação ao materialismo, que não pode e nunca poderá responder à verdadeira necessidade humana.
  22. 22. 2. A contracultura do Reino • A cosmovisão do Cristianismo produz uma forma de viver diferente, o que pode ser chamado de contracultura, já que os cristãos: • não devem viver em conformidade com a cultura do mundo (Rm 12.2); • não podem produzir uma subcultura, através da qual se vive algo parecido com o materialismo. • Deus chamou a igreja para realizar um movimento revolucionário, de guerra contra o pecado, sabendo que "nossa luta não é contra a carne e o sangue..." (Ef 6.12).
  23. 23. 3. A comissão cultural da Igreja • Quando Jesus mandou que a Igreja ensinasse às nações a cosmovisão cristã, - o evangelho - buscava que o poder transformador de Deus alcançasse o índivíduo. • Além disso, que com sal da terra e luz do mundo, pudesse influenciar a comunidade/sociedade/cultura na qual está inserida. • A isso se denomina comissão cultural. AP – Até que ponto você está comprometido(a) com essa comissão cultural?
  24. 24. PENSE Podemos dizer que as práticas de outras culturas são erradas? Não seriam relativas?
  25. 25. PONTO IMPORTANTE A cosmovisão do Cristianismo produz um jeito de viver diferente, uma contracultura, já que os cristãos não devem viver em conformidade com cultura do mundo (Rm 12.2).
  26. 26. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  27. 27. CONSIDERAÇÕES FINAIS 1. O materialismo destrói a fé e tira a visão da realidade espiritual, enxergando só o que é tangível, mensurável, transitório. 2. Diante disso, a Igreja, cumprindo a Grande Comissão (Mt 28.19,20) e a comissão cultural, deve ensinar a cosmovisão judaico-cristã desde Jerusalém... até os confins da terra (At 1.8).
  28. 28. REFERÊNCIAS COLSON, Charles; PEARCEY, Nancy. O Cristão na Cultura de Hoje. 2.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2006. COMENTÁRIO BÍBLICO BEACON. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. DANIELS, Robert. Pureza Sexual. Rio de Janeiro: CPAD, 2001. DEVER, M. A Mensagem do Antigo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2008. DICIONÁRIO BÍBLICO WYCLIFF. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. LIÇÕES BÍBLICAS JOVENS. Tempo para todas as coisas. 3º Trim., Edição Professor, Rio de Janeiro, CPAD, 2017. RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012.
  29. 29. REFERÊNCIAS RICHARDS, Lawrence. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2007. SOARES, Reynaldo Odilo Martins. Eu e Minha Casa. Rio de Janeiro: CPAD, 2016. SOARES, Reynaldo Odilo Martins. Tempo para todas as coisas. Rio de Janeiro: CPAD, 2017. SWINDOLL, Charles R. Vivendo Provérbios. Rio de Janeiro: CPAD, 2013.
  30. 30. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Facebook: www.facebook.com/natalino.neves Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 98409 8094 (TIM)

×