O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

LBA LIÇÃO 7 - José, fé em meio às injustiças

2.625 visualizações

Publicada em

Subsídios para lições bíblicas da CPAD elaborados pelo Pastor Natalino das Neves (IEADC-Sede).
Assista aos demais vídeos com estudos bíblicos e baixe os arquivos de slides referentes aos vídeos no blog:
http://goo.gl/PPDRnr

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

LBA LIÇÃO 7 - José, fé em meio às injustiças

  1. 1. TEXTO AÚREO "E o SENHOR estava com José, e foi varão próspero [...]." (Gn 39.2)
  2. 2. VERDADE PRÁTICA No enfrentamento de uma crise, a sabedoria divina é indispensável.
  3. 3. LEITURA BÍBLICA Gênesis 37.1-11
  4. 4. 1 - E Jacó habitou na terra das peregrinações de seu pai, na terra de Canaã. 2 - Estas são as gerações de Jacó: Sendo José de dezessete anos, apascentava as ovelhas com seus irmãos; e estava este jovem com os filhos de Bila e com os filhos de Zilpa, mulheres de seu pai; e José trazia uma má fama deles a seu pai. 3 - E Israel amava a José mais do que a todos os seus filhos, porque era filho da sua velhice; e fez-lhe uma túnica de várias cores. 4 - Vendo, pois, seus irmãos que seu pai o amava mais do que a todos os seus irmãos, aborreceram-no e não podiam falar com ele pacificamente. 5 - Sonhou também José um sonho, que contou a seus irmãos; por isso, o aborreciam ainda mais. 6 - E disse-lhes: Ouvi, peço-vos, este sonho, que tenho sonhado:
  5. 5. 7 - Eis que estávamos atando molhos no meio do campo, e eis que o meu molho se levantava e também ficava em pé; e eis que os vossos molhos o rodeavam e se inclinavam ao meu molho. 8 - Então, lhe disseram seus irmãos: Tu, pois, deveras reinarás sobre nós? Tu deveras terás domínio sobre nós? Por isso, tanto mais o aborreciam por seus sonhos e por suas palavras. 9 - E sonhou ainda outro sonho, e o contou a seus irmãos, e disse: Eis que ainda sonhei um sonho; e eis que o sol, e a lua, e onze estrelas se inclinavam a mim. 10 - E, contando-o a seu pai e a seus irmãos, repreendeu-o seu pai e disse-lhe: Que sonho é este que sonhaste? Porventura viremos eu, e tua mãe, e teus irmãos a inclinar-nos perante ti em terra? 11 - Seus irmãos, pois, o invejavam; seu pai, porém, guardava este negócio no seu coração.
  6. 6. INTRODUÇÃO
  7. 7. INTRODUÇÃO • Nesta lição, estudaremos a respeito das crises enfrentadas por José e a sua atitude diante de cada uma delas. • José nos deixou preciosas lições que nos ensinam como nos conduzir nas mais difíceis situações. • As crises na vida de José contribuíram para moldar o seu caráter e prepará-lo para ser o segundo, depois de Faraó.
  8. 8. PONTO CENTRAL Deus concedeu a José sabedoria para administrar crises.
  9. 9. I - DOIS SONHOS E MUITAS CRISES
  10. 10. 1. A família de José • Jacó era o pai de José, e sua família era constituída pelos filhos de Lia e os dois filhos de Raquel, José e Benjamim (Gn 30.22-24; 35.16-18), além dos filhos das servas Zilpa e Bila. Uma grande mistura. • Jacó amava José e lhe presenteou com uma túnica colorida. Essa túnica de várias cores revelava uma posição de favoritismo (Gn 37.3). • O pai que trata os filhos de forma desigual certamente terá problemas de relacionamento na família. • Essa recomendação serve para todo tipo de liderança. AP – Você tem tratado as pessoas de forma adequada?
  11. 11. 2. A inveja dos irmãos de José • O que fez com que os irmãos de José fossem tomados pela inveja e o ódio? • Uma das causas era o fato de José denunciar ao pai as más ações cometidas por seus irmãos. • Outra era o tratamento diferenciado e a proeminência de José em relação aos demais irmãos. AP – Se você sente inveja de algum irmão ou irmã, conte isso para Deus e peça para ele te ajudar a superar esse sentimento prejudicial!
  12. 12. 3. Os sonhos de José (Gn 37.7,9). • José teve sonhos com revelações e precipitadamente contou seu sonho a seus irmãos e ao pai. • José era um adolescente, nesta idade falta maturidade para guardar “revelações”. • Nem toda revelação que se recebe é para ser compartilhada. • O fato de Deus conduzir a história de forma que José foi vitorioso, não exime as responsabilidades pelas falhas de comportamento. AP - Guarde as revelações de Deus em seu coração e aguarde o tempo de Deus”!
  13. 13. SÍNTESE DO TÓPICO I José revelou seus dois sonhos a sua família e logo teve que enfrentar algumas crises.
  14. 14. II - A CRISE DA COVA E DA ESCRAVIDÃO
  15. 15. 1. José é vendido como escravo (Gn 37.27,28) • Certo dia, quando José foi visitar seus irmãos que estavam trabalhando, a pedido do pai, para ter notícias acontece um dos fatos que marcaram a vida destes irmãos. • Movidos pela inveja seus irmãos queriam matar José, mas por interferência de Rubens, ele é salvo da morte, mas não de ser vendido como escravo. • Aliado a isso, os irmão inventam uma mentira ao próprio pai de uma simulada morte de José. Um pecado conduz a outro. • O ciúme e a inveja sempre produzem tristeza e dor na família.
  16. 16. 2. José na casa de Potifar • José foi comprado pelos mercadores e levado ao Egito. • Chegando ali os mercadores o venderam a Potifar, um dos oficiais de Faraó. • No entanto, Deus estava com José na cova e também no Egito. • O Senhor não nos abandona diante das situações adversas. • José alcançou graça e favor aos olhos de Potifar e este o colocou sobre tudo que possuía. AP – Os fiéis tem a garantia da companhia de Deus, independente do lugar e circunstâncias?
  17. 17. 3. José prosperou na casa de Potifar • José não permitiu que mágoas e ressentimento lhe tirassem a paz. • Pelo contrário fazia seu melhor como servo na casa de Potifar e Deus o fazia prosperar, chegando a ser o principal servo do oficial de Faraó. • Injustamente acusado pela mulher de Potifar de assédio sexual, ele é jogado em uma prisão (Gn 39.14-18). • José venceu a tentação, mas foi para a prisão. AP – Você tem feito o seu melhor, independete das circunstâncias? Você tem vencido as tentações?
  18. 18. SÍNTESE DO TÓPICO II José teve que enfrentar a crise da cova e da escravidão, mas Deus estava com ele.
  19. 19. III - SABEDORIA PARA ADMINISTRAR A CRISE
  20. 20. 1. José é abençoado por Deus na prisão (Gn 39.21-23) • José foi injustamente lançado na prisão, porém na prisão ele continua fazendo o seu melhor e Deus era com ele. • Em uma avaliação humana, ele estava decaindo, mas na visão divina ele estava sendo conduzido ao topo. • Pela sua dedicação ele é reconhecido pelo carcereiro chefe e o colocado em posição de destaque na prisão. AP – Sua situação atual parece ser de derrota e decadência? Coonfie e espere em Deus!
  21. 21. 2. José e os dois oficiais de Faraó • José foi sustentado na prisão pela benignidade de Deus. Ali, ele encontrou dois presos que serviram a Faraó, um copeiro-mor e um padeiro-mor. Certo dia, ambos tiveram um sonho. Eles contaram a José o que haviam sonhado, e este interpretou o sonho deles. Ao copeiro-mor José disse que dentro de três dias ele seria chamado para servir a Faraó novamente. Ao padeiro-mor, disse que, dentro de três dias, seria executado. Tudo aconteceu do jeito que José havia dito. AP – xx?
  22. 22. 3. Da prisão ao palácio de Faraó (Gn 41.1-8). • Xx • Faraó também teve dois sonhos que o perturbaram muito. Os egípcios acreditavam que os sonhos eram presságios de situações boas ou ruins e o rei não conseguiu compreender o significado dos seus sonhos. Por isso, convocou seus magos e astrólogos para que os interpretassem, mas nenhum deles conseguiu convencê-lo com suas interpretações (Gn 41.8). Então, o copeiro-mor lembrou-se de José e falou a Faraó a respeito do que havia acontecido com ele e com o padeiro-mor. Faraó ordenou que trouxessem José à sua presença. Quando ele chegou perante o rei, com humildade e temor a Deus, ouviu os sonhos e disse que estes se resumiam em um. O Egito passaria por um período de sete anos de grande fartura e depois um período de sete anos de escassez. Então, José orientou Faraó para que encontre um homem sábio a fim de encarregá-lo de ajuntar alimento para os tempos de crise. Assim o rei teria alimento para enfrentar o tempo de crise. Faraó, impressionado com a sabedoria de José, viu que ele seria o homem certo para gerenciar os tempos de fartura e de crise, e nomeou José governador do Egito. • Aprendemos com José que o sofrimento pode moldar nosso caráter e levar-nos a ser bem-sucedidos em todas as áreas de nossas vidas. Os sofrimentos nos ensinam a lidar com circunstâncias adversas. Cada episódio na vida de José fazia parte dos desígnios de Deus. AP – xx?
  23. 23. SÍNTESE DO TÓPICO III Deus é a fonte de toda sabedoria. Ele nos concede sabedoria para administrar as crises.
  24. 24. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  25. 25. CONSIDERAÇÕES FINAIS Nesta lição nós aprendemos que: 1. Xx 2. Xx 3. Xx 4. Todas as dificuldades pelas quais passamos, quando estamos no plano divino, são para nos ensinar. Deus preparou o espírito de José para as crises que enfrentaria e para que pudesse desfrutar de uma posição privilegiada no Egito. José não se esqueceu de que Deus estava com ele, não só nas humilhações, mas também quando exaltado diante dos homens.
  26. 26. REFERÊNCIAS ANDRADE, Claudionor Corrêa de. Dicionário Bíblico Teológico. 8ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1999. AYRES, Antônio Tadeu. Reflexos da Globalização sobre a Igreja: Até que ponto as últimas tendências mundiais afetam o Corpo de Cristo? Rio de Janeiro: CPAD, 2001. BÍBLIA DE ESTUDO APLICAÇÃO PESSOAL. Rio de Janeiro: CPAD, 2003. CABRAL, Elienai. Abraão: As experiências de nosso pai na fé. Rio de Janeiro: CPAD, 2002 COMENTÁRIO BÍBLICO BEACON. Vol 1. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. LIÇÕES BÍBLICAS ADULTOS - PROFESSOR. O Deus de toda provisão: esperança e sabedoria divina para a igreja em tempos de crise. Comentarista Elienai Cabral. 4º Trim. Rio de Janeiro: CPAD, 2016. CABRAL, Elienai. O Deus de toda provisão: esperança e sabedoria divina para a igreja em tempos de crise. Rio de Janeiro: CPAD, 2016. RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012
  27. 27. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Facebook: www.facebook.com/natalino.neves Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 (TIM)

×