LBA Lição 13 - O cultivo das relações interpessoais

3.875 visualizações

Publicada em

Assista vídeos com estudos bíblicos e baixe os arquivos de slides referentes aos vídeos no meu blog:
http://goo.gl/PPDRnr

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.875
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
256
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
187
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

LBA Lição 13 - O cultivo das relações interpessoais

  1. 1. COMPRE NAS LIVRARIAS CPAD OU PARCEIRAS MAIS PRÓXIMA DE VOCÊ OU POR INTERNET ESTE LIVRO PARA SUBSIDIAR SUAS LIÇÕES DESTE TRIMESTRE: “JUSTIÇA E GRAÇA: um estudo da doutrina da salvação na Carta aos ROMANOS”.
  2. 2. Pare! Antes de iniciar a lição, favor se inscrever no meu blog “www.natalinodasneves.blogspot.com.br” e nos canais do Youtube e Slideshare, que podem ser acessados pelo próprio blog. Ao acessar o blog aproveite para assistir o vídeo com comentários referente a este arquivo de slides.
  3. 3. TEXTO ÁUREO "Ao único Deus, sábio, seja dada glória por Jesus Cristo para todo o sempre. Amém!" (Rm 16.27)
  4. 4. VERDADE PRÁTICA Deus deseja que os crentes, alcançados pela graça, cultivem relacionamentos saudáveis.
  5. 5. OBJETIVOS
  6. 6. Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: 1. Compreender a importância das relações interpessoais; 2. Apontar as ameaças às relações interpessoais; 3. Apontar a fonte das relações interpessoais.; 4. APLICAR o conteúdo aprendido à sua vida pessoal.
  7. 7. LEITURA BÍBLICA
  8. 8. Romanos 16.1-16 1 - Recomendo-vos, pois, Febe, nossa irmã, a qual serve na igreja que está em Cencreia, 2 - para que a recebais no Senhor, como convém aos santos, e a ajudeis em qualquer coisa que de vós necessitar; porque tem hospedado a muitos, como também a mim mesmo. 3 - Saudai a Priscila e a Áquila, meus cooperadores em Cristo Jesus, 4 - os quais pela minha vida expuseram a sua cabeça; o que não só eu lhes agradeço, mas também todas as igrejas dos gentios. 5 - Saudai também a igreja que está em sua casa. Saudai a Epêneto, meu amado, que é as primícias da Ásia em Cristo. 6 - Saudai a Maria, que trabalhou muito por nós. 7 - Saudai a Andrônico e a Júnia, meus parentes e meus companheiros na prisão, os quais se distinguiram entre os apóstolos e que foram antes de mim em Cristo. 8 - Saudai a Amplíato, meu amado no Senhor.
  9. 9. Romanos 16.1-16 9 - Saudai a Urbano, nosso cooperador em Cristo, e a Estáquis, meu amado. 10 - Saudai a Apeles, aprovado em Cristo. Saudai aos da família de Aristóbulo. 11 - Saudai a Herodião, meu parente. Saudai aos da família de Narciso, os que estão no Senhor. 12 - Saudai a Trifena e a Trifosa, as quais trabalham no Senhor. Saudai à amada Pérside, a qual muito trabalhou no Senhor. 13 - Saudai a Rufo, eleito no Senhor, e a sua mãe e minha. 14 - Saudai a Asíncrito, a Flegonte, a Hermas, a Pátrobas, a Hermes, e aos irmãos que estão com eles. 15 - Saudai a Filólogo e a Júlia, a Nereu e a sua irmã, e a Olimpas, e a todos os santos que com eles estão. 16 - Saudai-vos uns aos outros com santo ósculo. As igrejas de Cristo vos saúdam.
  10. 10. INTRODUÇÃO
  11. 11. INTRODUÇÃO • De uma maneira informal, mas com o seu estilo literário característico, Paulo traz à lembrança nomes de pessoas que, de uma forma ou de outra, o ajudaram a construir a identidade cristã do primeiro século. • Ele não deixou que esses nomes caíssem no esquecimento, e, no final de sua carta envia-lhes saudações, numa demonstração de gratidão a Deus por tudo o que essas significaram para ele.
  12. 12. PONTO CENTRAL O crente precisa cultivar relações interpessoais saudáveis.
  13. 13. I – A IMPORTÂNCIA DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS
  14. 14. 1. Valorizando pessoas, não coisas • Paulo recomendando a irmã Febe, membro da igreja de Cencreia, e portadora da epístola. • A recomendação vem acompanhada de uma observação na qual Paulo reconhece o serviço prestado por ela à igreja de Cencreia (16.1-2). • Ela servia (diakonos) à igreja. • Valorização de títulos e os cargos ao invés do desempenho do serviço cristão, ou mesmo das próprias pessoas.
  15. 15. 2. O valor das mulheres • Paulo fala de Priscila e Áquila, como tendo exposto suas vidas na causa do Evangelho (Rm 16.3; AT 18.2,18,26; 1 Co 16.19; 2 Tm 4.19). • Paulo sempre cita Priscila em primeiro lugar. • Existem Priscilas nos dias atuais? • Paulo cita também outras mulheres (11 mulheres e 18 homens).
  16. 16. 3. Irmandade e companheirismo • O peso que tinha a comunidade cristã para Paulo e o valor do seu companheirismo (Rm16.7,8). • A igreja é o Corpo de Cristo e uma grande família. • Fraternidade cristã = saúde da igreja. • Falta de convívio e fraternidade, principalmente, nas grandes cidades.
  17. 17. SÍNTESE DO TÓPICO Precisamos valorizar pessoas e não coisas, estabelecendo relacionamentos interpessoais saudáveis.
  18. 18. II – AS AMEAÇAS ÀS RELAÇÕES INTERPESSOAIS
  19. 19. 1. Individualismo • Individualismo daqueles que promoviam dissensões (Rm 16.17). • Viviam para si mesmos. • O faccioso geralmente é um indivíduo solitário em busca de pessoas para compartilhar seu pensamento doentio. • A igreja deve observá-lo e minar suas ações.
  20. 20. 2. Sensualismo e antinomismo • Esses irmãos facciosos não apenas provocavam dissensões, mas também promoviam escândalos (Rm 16.17). • Gnosticismo = a matéria como algo ruim, não tinham apreço pelo corpo, já que este era material (sensualismo e antinomismo). • Resultava em uma vida libertina e sem regras. • Ensino de sabor adocicado (16.18) e falso com capacidade de atrair os incautos.
  21. 21. SÍNTESE DO TÓPICO O individualismo, o sensualismo e antimonismo são ameaças às relações interpessoais.
  22. 22. III - A FONTE DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS
  23. 23. 1. Sabedoria e soberania de Deus • Paulo queria que os Romanos se certificassem de que ele lhes ensinara o Evangelho de Deus. • O evangelho da graça faz parte do “mistério” que Deus deu a conhecer no final dos tempos (Rm 16.25). • Deus, em sua soberania, permitiu que a sua sabedoria fosse revelada no evangelho da graça. • O resultado foi a salvação de todo aquele que crer. • A igreja de Roma era fruto disso.
  24. 24. 2. Graça de Deus • Paulo encerra a sua Epístola com uma uma razão de ser, a revelação da graça de Deus, mediante o Evangelho (Rm 16.26,27). "Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois,a ele eternamente. Amém!" (Rm 11.36).
  25. 25. SÍNTESE DO TÓPICO A sabedoria, a soberania e a graça de Deus são as fontes das relações interpessoais.
  26. 26. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  27. 27. Nesta lição nos aprendemos que: 1) Paulo cita os nomes das pessoas que lhe deu apoio na obra do reino e incentiva as relações interpessoais saudáveis. 2) Paulo valorizou o relacionamento interpessoal saudável, doutrinando a igreja a respeito dos perigos das contendas e divisões. 3) O individualismo, o sensualismo e o antinonismo deveriam ser resistidos energicamente. 4) Deus é a fonte de toda a graça e bons relacionamentos.
  28. 28. REFERÊNCIAS
  29. 29. CABRAL, Elienai. Romanos: O Evangelho da Justiça de Deus. 8ª Ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005 GONÇALVES, José. Maravilhosa Graça: O EVANGELHO DE Jesus Cristo revelado na Carta aos Romanos. Rio de Janeiro: CPAD, 2016. LIÇÕES BÍBLICAS ADULTO. Maravilhosa Graça: O EVANGELHO DE Jesus Cristo revelado na Carta aos Romanos. 2 TRI 2016. Rio de Janeiro: CPAD, 2016. LIÇÕES BÍBLICAS JOVENS. Justiça e Graça: um estudo da doutrina da salvação na Carta aos Romanos. 1 TRI 2016. Rio de Janeiro: CPAD, 2015. NEVES, Natalino das. Justiça e Graça: um estudo da doutrina da salvação na Carta aos Romanos. Rio de Janeiro: CPAD, 2015. RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2014. RICHARDS, Lawrence O. Guia do leitor da Bíblia: uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. Rio de Janeiro: CPAD, 2012.
  30. 30. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094

×