O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

LBA Lição 12 - Cosmovisão missionária

2.379 visualizações

Publicada em

Assista vídeos com estudos bíblicos e baixe os arquivos de slides referentes aos vídeos no meu blog:
http://goo.gl/PPDRnr

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

LBA Lição 12 - Cosmovisão missionária

  1. 1. COMPRE NAS LIVRARIAS CPAD OU PARCEIRAS MAIS PRÓXIMA DE VOCÊ OU POR INTERNET ESTE LIVRO PARA SUBSIDIAR SUAS LIÇÕES DESTE TRIMESTRE: “JUSTIÇA E GRAÇA: um estudo da doutrina da salvação na Carta aos ROMANOS”.
  2. 2. Pare! Antes de iniciar a lição, favor se inscrever no meu blog “www.natalinodasneves.blogspot.com.br” e nos canais do Youtube e Slideshare, que podem ser acessados pelo próprio blog. Ao acessar o blog aproveite para assistir o vídeo com comentários referente a este arquivo de slides.
  3. 3. TEXTO ÁUREO "E desta maneira me esforcei por anunciar o evangelho, não onde Cristo houvera sido nomeado, para não edificar sobre fundamento alheio." (Rm 15.20)
  4. 4. VERDADE PRÁTICA Os crentes que foram alcançados pela graça e vivem pela fé, em Jesus Cristo, precisam ter uma visão missionária amorosa e abrangente.
  5. 5. OBJETIVOS
  6. 6. Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: 1. Compreender a necessidade de termos uma cosmovisão missionária; 2. Apontar a necessidade do planejamento missionário; 3. Relacionar as necessidades espirituais da obra missionária. ; 4. APLICAR o conteúdo aprendido à sua vida pessoal.
  7. 7. LEITURA BÍBLICA
  8. 8. Romanos 15.20-29 20 - E desta maneira me esforcei por anunciar o evangelho, não onde Cristo houvera sido nomeado, para não edificar sobre fundamento alheio; 21 - antes, como está escrito: Aqueles a quem não foi anunciado o verão, e os que não ouviram o entenderão. 22 - Pelo que também muitas vezes tenho sido impedido de ir ter convosco. 23 - Mas, agora, que não tenho mais demora nestes sítios, e tendo já há muitos anos grande desejo de ir ter convosco, 24 - quando partir para a Espanha, irei ter convosco; pois espero que, de passagem, vos verei e que para lá seja encaminhado por vós, depois de ter gozado um pouco da vossa companhia.
  9. 9. Romanos 15.20-29 25 - Mas, agora, vou a Jerusalém para ministrar aos santos. 26 - Porque pareceu bem à Macedônia e à Acaia fazerem uma coleta para os pobres dentre os santos que estão em Jerusalém. 27 - Isto lhes pareceu bem, como devedores que são para com eles. Porque, se os gentios foram participantes dos seus bens espirituais, devem também ministrar-lhes os temporais. 28 - Assim que, concluído isto, e havendo-lhes consignado este fruto, de lá, passando por vós, irei à Espanha. 29 - E bem sei que, indo ter convosco, chegarei com a plenitude da bênção do evangelho de Cristo.
  10. 10. INTRODUÇÃO
  11. 11. INTRODUÇÃO • O apóstolo apresenta um de seus propósitos da epístola, o missionário (levar o evangelho da graça de Deus a terras ainda não alcançadas). • A experiência dos cristãos de Roma na propagação de sua fé (Rm 1.8) deveria ser usada para auxiliar o trabalho missionário de Paulo. • Todavia, para que seu intento fosse alcançado, ele sente a necessidade de explicar com maiores detalhes o seu projeto missionário.
  12. 12. PONTO CENTRAL O crente precisa ter uma cosmovisão missionária.
  13. 13. I - A NECESSIDADE DE UMA COSMOVISÃO MISSIONÁRIA (Rm 15.14-21)
  14. 14. 1. O propósito da missão • Paulo desejava que os crentes romanos compartilhassem do propósito da sua chamada - a conversão do mundo gentílico ao Evangelho (Rm 15.16). • Paulo quer que a igreja o veja como alguém que estava prestando um serviço (leitougeo) de grande relevância diante de Deus. • Paulo desejava também que os crentes tivessem consciência de que esse serviço (ierourgounta) é um sacrifício do qual Deus se agrada. • Paulo pretendia envolver a igreja em seu projeto missionário.
  15. 15. 2. O agente da missão • O ministério de Paulo foi marcado pela atuação do Espírito Santo (1 Co 2.1-4). • Não há movimento missionário que se sustente sem a participação efetiva do Espírito do Senhor. • O Espírito Santo que traz o poder de convencimento ao mundo perdido e prova que Jesus Cristo continua vivo. • O Movimento Pentecostal e a poderosa força geradora de missões.
  16. 16. 3. A esfera da missão • Paulo informa aos romanos que pregou o Evangelho desde Jerusalém até ao Ilírico (pontos extremos do mundo alcançado por Paulo). • Paulo pretendia ampliar a esfera do seu projeto missionário, pois não queria pregar onde outros já tivessem pregado (Rm 15.20,21). • O modelo de Paulo deve ainda ser o nosso modelo. • Muitos agem movidos pelo espírito de competividade e não de solidariedade, como Paulo.
  17. 17. SÍNTESE DO TÓPICO A igreja precisa ter uma cosmovisão missionária abrangente.
  18. 18. II - A NECESSIDADE DO PLANEJAMENTO MISSIONÁRIO (Rm 15.22-29)
  19. 19. 1. Estabelecer bases • Um projeto evangelístico começa com o estabelecimento de uma base missionária. • Paulo pretendia ter a igreja de Roma como ponto de apoio para seu projeto missionário (Rm 15.24). • “Seja encaminhado por vós" (propempto) = significa "ajudar na jornada de alguém com alimento, dinheiro, companheiros e meios de viagens." • Não se faz missões sem esse tipo de apoio
  20. 20. 2. Estabelecer intercâmbio • Paulo não era um calouro na obra missionária nem tampouco um aventureiro em busca de glória humana. • Em breve ele estaria abrindo outra frente missionária, mas antes deveria terminar outro empreendimento missionário já iniciado (Rm 15.26). • Paulo já havia estabelecido parcerias entre as igrejas e a igreja de Jerusalém. • A "igreja mãe" estava sendo ajudada pelas filhas.
  21. 21. SÍNTESE DO TÓPICO Para que a obra missionária seja realizada com excelência é necessário que haja planejamento.
  22. 22. III - A NECESSIDADE ESPIRITUAL NA OBRA MISSIONÁRIA (Rm 15.30-33)
  23. 23. 1. A necessidade da cobertura espiritual • Paulo sabia da necessidade de uma "cobertura espiritual“ (Rm 15.30). • Ele conta com o apoio da Trindade no seu projeto missionário. Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo são invocados como suporte para sua missão. • Ele rogou que os cristãos lutassem em oração com ele. • “combatais” (synagonisasthai) = lutar ou contender junto com alguém, sentido de uma luta espiritual na oração.
  24. 24. 2. A necessidade do refrigério espiritual • Missões envolvem conflito espiritual e muitas vezes lágrimas. • Missões são marcadas também por satisfação espiritual e alegria (Sl 126.5,6; Rm 15.31,32). • “synanapaufomai” = "que eu possa descansar e refrigerar o meu espírito junto com vocês". • Missões, portanto, é refrigério no poder do Espírito Santo.
  25. 25. SÍNTESE DO TÓPICO Existem inúmeras necessidades espirituais na obra missionária.
  26. 26. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  27. 27. Nesta lição nos aprendemos que: 1) Uma das razões que levou o apóstolo a visitar a igreja de Roma era transformá-la em um ponto de apoio missionário. 2) Para isso, Paulo usa esse espaço de sua Epístola para informar aos crentes em Roma das diretrizes tomadas para essa viagem. 3) A igreja de Roma, que não tinha Paulo como seu fundador, teria a oportunidade de ver como trabalhava e apoiar aquele que foi, sem dúvida, o maior missionário da história.
  28. 28. REFERÊNCIAS
  29. 29. CABRAL, Elienai. Romanos: O Evangelho da Justiça de Deus. 8ª Ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005 GONÇALVES, José. Maravilhosa Graça: O EVANGELHO DE Jesus Cristo revelado na Carta aos Romanos. Rio de Janeiro: CPAD, 2016. LIÇÕES BÍBLICAS ADULTO. Maravilhosa Graça: O EVANGELHO DE Jesus Cristo revelado na Carta aos Romanos. 2 TRI 2016. Rio de Janeiro: CPAD, 2016. LIÇÕES BÍBLICAS JOVENS. Justiça e Graça: um estudo da doutrina da salvação na Carta aos Romanos. 1 TRI 2016. Rio de Janeiro: CPAD, 2015. NEVES, Natalino das. Justiça e Graça: um estudo da doutrina da salvação na Carta aos Romanos. Rio de Janeiro: CPAD, 2015. RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2014. RICHARDS, Lawrence O. Guia do leitor da Bíblia: uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. Rio de Janeiro: CPAD, 2012.
  30. 30. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094

×