2016 3 TRI LBJ LIÇÃO 3 - O DIA DO SENHOR

11.483 visualizações

Publicada em

Subsídios elaborados pelo Pr. Natalino das Neves
Programa Escola Dominical na WEB.
Acesse demais arquivos de slides e vídeos com comentários no meu blog:
http://goo.gl/PPDRnr

Se você gostar deste vídeo, favor clicar no ícone "gostei", que fica logo abaixo, lado esquerdo do vídeo.

Publicada em: Educação
1 comentário
14 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.483
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9.265
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
247
Comentários
1
Gostaram
14
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2016 3 TRI LBJ LIÇÃO 3 - O DIA DO SENHOR

  1. 1. TEXTO DO DIA "Mas o Dia do Senhor virá como o ladrão de noite, no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra e as obras que nela há se queimarão." (2Pe 3.10)
  2. 2. SÍNTESE O Dia do Senhor para a Igreja expressa o dia da gloriosa vinda do Senhor Jesus Cristo para arrebatar a sua Igreja, quando os salvos se reunirão para sempre com o seu amado, mas para os ímpios representa dia de juízo e angústia.
  3. 3. TEXTO BÍBLICO Isaías 2.2-5;12,17
  4. 4. 2 E acontecerá, nos últimos dias, que se firmará o monte da Casa do Senhor no cume dos montes e se exalçará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações. 3 E virão muitos povos e dirão: Vinde, subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine o que concerne aos seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém, a palavra do Senhor. 4 E ele exercerá o seu juízo sobre as nações e repreenderá a muitos povos; e estes converterão as suas espadas em enxadões e as suas lanças, em foices; não levantará espada nação contra nação, nem aprenderão mais a guerrear. 5 Vinde, ó casa de Jacó, e andemos na luz do Senhor. 12 Porque o dia do Senhor dos Exércitos será contra todo o soberbo e altivo e contra todo o que se exalta, para que seja abatido; 17 E a altivez do homem será humilhada, e a altivez dos varões se abaterá, e só o Senhor será exaltado naquele dia.
  5. 5. INTRODUÇÃO
  6. 6. INTRODUÇÃO • O Dia do Senhor refere-se à intervenção divina contra a altivez humana, expressada no apego excessivo às riquezas, desvios morais e éticos, que culminam em corrupção e idolatria. • Também se refere às intervenções divinas história da humanidade. • No caso de Isaías, é específica para Judá e Jerusalém. • Todavia a lição principal da menção do “dia do Senhor” pode ser aplicado e contextualizado.
  7. 7. I - A ALTIVEZ ORIUNDA DA PROSPERIDADE
  8. 8. No período profético de Isaías, Israel experimentou muita riqueza e prosperidade. Isso levou o povo a praticar uma série de pecados que podem vir acompanhados da riqueza e prosperidade quando usadas indevidamente, como a ganância, a corrupção, a idolatria e todos os desvios morais e éticos deles consequentes, pois a Bíblia afirma que um abismo chama outro abismo (Sl 42.7). A arrogância era tão crônica que perpassou várias instâncias sociais (Is 5.14; 32.9). Lições Bíblicas Jovens - CPAD
  9. 9. 1. Riqueza e prosperidade • Os governantes e o povo acumularam para si ouro, prata, cavalos, carros e muitos tesouros. Deus havia advertido sobre a ganância (Dt 17.17). • A riqueza e a prosperidade não são problemas. O problema é o amor sem medida a elas. Busca dos fins sem se preocupar com os meios. • A autossuficiência econômica, social e militar, aliada ao orgulho prejudicou o culto ao Deus verdadeiro. AP – Como você tem reagido quando prospera?
  10. 10. 2. A corrupção • A corrupção acompanha a humanidade desde sua criação. • A honestidade é considerada por alguns como algo ultrapassado. • A corrupção não é exclusiva do meio político. • Qualquer desvirtuação que altere o curso correto de um determinado caminho para benefício de alguém é corrupção. AP – Você tem desvirtuado algo para tirar vantagem?
  11. 11. 3. A idolatria • Jesus afirmou que onde estivesse o tesouro de alguém ali estaria seu coração (Mt 6.21). • Riqueza e a prosperidade e a prática da monolatria e da idolatria. • Qualquer coisa que tome o lugar do Senhor, como prioridade última, torna-se um ídolo. • Inclusive, o uso da religiosidade para manipular o povo e obter vantagem é idolatria. • A arrogância fez com que se instalasse a degradação em Israel, semelhante ao que acontece nos dias atuais. AP – Qual tem sido sua prioridade?
  12. 12. PENSE Quando a riqueza se torna prioridade em nossa vida, devemos ter o cuidado para que ela não se torne o motivo da cegueira de nossa vida espiritual.
  13. 13. PONTO IMPORTANTE Na história de Israel, Deus sempre desejou abençoar seu povo, assim como quer abençoar a sua Igreja na Terra. No entanto, a sua presença gloriosa nunca deve ser trocada pelas bênçãos financeiras.
  14. 14. II - O DIA DO SENHOR PARA ISRAEL
  15. 15. A expressão Dia do Senhor simboliza eventos futuros e escatológicos, e quer expressar o sentido de iminência e gerar expectativa. Para Israel, era símbolo de que Deus viria destruir o mal e vingar os pecadores (Is 13.9; Jl 1.15; Sf 1.7), mas também como símbolo de estabelecimento de paz e prosperidade. O lado negativo da profecia se cumpriu quando o povo de Deus foi levado para o cativeiro babilônico, tendo as consequências que veremos adiante. Lições Bíblicas Jovens - CPAD
  16. 16. 1. O abatimento do orgulho • A idolatria é o ápice do orgulho humano. • A ira de Deus recairá sobre a estupidez e o orgulho (dia do Senhor). O profeta aconselha o povo a entrar nas rochas e se esconder no pó (Is 2.10). • Como a humilhação não veio por vontade própria, ela seria uma consequência das atitudes arrogantes e orgulhosa do povo. AP – Você tem se humilhado diante de Deus e tratado as pessoas sem arrogância?
  17. 17. 2. A destruição da idolatria • O abandono da idolatria foi anunciado pelo profeta (Is 2.18,20). • O Dia do Senhor para eles será tão angustiante que se meterão nas cavernas das rochas e nos buracos da terra (Is 2.19,21). • Nesse dia, reconhecerão que há somente um Deus verdadeiro. AP – Deus teve ter prioridade em nossa vida!
  18. 18. 3. O estabelecimento da paz completa • Quando Israel reconhecer o senhorio do Senhor será uma referência de paz para as nações. • Quem se diz servo de Deus deve ser exemplo e referencial para a paz. • Quando os povos priorizarem o amor e relacionamento com Deus, eles "converterão as suas espadas em enxadões e as suas lanças, em foices" (Is 2.4). • Isso também se aplica à violência urbana presente em muitas cidades brasileiras.
  19. 19. PENSE A idolatria é o ápice do orgulho humano, pois é o desvio do olhar daquEle que realmente fez, é e pode todas as coisas para se fixar em coisas fúteis, passageiras e infinitamente menores do que realmente representam.
  20. 20. PONTO IMPORTANTE O Dia do Senhor é um conceito teológico próprio da mensagem escatológica. Simboliza ao mesmo tempo julgamento e triunfo de Deus sobre a história e seus acontecimentos. O profeta Isaías usa constantemente esse conceito.
  21. 21. III - O DIA DO SENHOR PARA A IGREJA
  22. 22. O Dia do Senhor para a Igreja expressa o dia da gloriosa vinda do Senhor Jesus Cristo para arrebatá-la, quando os salvos se reunirão para sempre com o seu Amado. Lições Bíblicas Jovens - CPAD
  23. 23. 1. A preparação para a vinda de Jesus • Importante: o autor de Isaias não tinha em mente a volta de Jesus, mas o “dia do Senhor” estava relacionado à Israel. • Assim como o povo de Israel se voltou para os ídolos e se corrompeu, nós facilmente podemos fazer o mesmo. • Convém atentarmos para a Palavra de Deus em obediência para que estejamos incluídos no grupo dos salvos (Tg 1.22). • O culto ao consumismo e ao TER, em detrimento do SER, conduz o ser humano à apostasia.
  24. 24. 2. Como será esse dia • A Bíblia se refere ao “dia do Senhor” como de alegria para os salvos e agonia para os ímpios (1 Pe 4.13). • O apóstolo Paulo dá-nos uma ideia de como será o dia da volta de Jesus (1Ts 4.16,17). AP – A prática da justiça deve ser uma constante na vida do cristão!
  25. 25. 3. Atitudes diante do Dia do Senhor • Aplicação do “dia do Senhor” ao arrebatamento. • Certo personagem foi questionado sobre o que mudaria em sua vida se soubesse que Jesus voltaria amanhã. Ele disse “nada”!. • Devemos viver a nossa rotina priorizando a justiça, assim teremos paz com Deus e estaremos prontos para qualquer “dia”. • O exemplo de Isaias demonstra que a riqueza e a prosperidade não deve nos afastar de Deus e sua justiça.
  26. 26. PENSE A vinda de Jesus será imprevisível, por isso devemos estar sempre preparados para o Dia do Senhor mediante a perseverança nos caminhos do Evangelho.
  27. 27. PONTO IMPORTANTE Precisamos cuidar para não ficarmos focados no quando e no como será o Dia do Senhor a ponto de nos esquecermos de quem está voltando. A atitude deve ser de grande expectativa para com o Amado das nossas almas, aquEle que por nós deu sua vida para nos resgatar da morte e do inferno e nos levar ao eterno lar.
  28. 28. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  29. 29. CONSIDERAÇÕES FINAIS Nesta lição nos aprendemos que: 1. Devemos ser fiel á Deus independente da prosperidade e riqueza. 2. O “dia do Senhor” é de paz para os justos e de julgamento para os ímpios e arrogantes. 3. O “dia do Senhor” deve ser aguardado com prazer pela igreja e fazer parte de sua rotina.
  30. 30. Subsídios bibliográficos
  31. 31. "O significante dia de bravura do homem empalidece em comparação com o grande dia do Senhor. Isaías vê chegar o dia em que os idólatras deverão se esconder em terror diante da manifestação do Senhor, a quem eles desprezaram (cf. Ap 6.15-16). As concavidades das rochas (v. 10,19) refletem o fato de que a Palestina está cheia de cavernas calcárias que os homens têm usado como refúgio em tempos de terror. [...] O dia do Senhor dos Exércitos virá. Esse é um dia no qual o homem orgulhoso se encontra nas mãos de um Poder Superior. O orgulho do homem é comparado com os grandes cedros do Líbano e os carvalhos de Basã, símbolos de força e vigor. [...] A presença temível do Eterno e o esplendor da sua majestade farão com que pessoas arrogantes se escondam nas cavernas da terra quando Deus afligi-la com terror (19; Jl 3.16; Ag 2.6; Hb 12.26; Ap 5.15-16). O homem lançará seus ídolos às toupeiras e aos morcegos, roedores cegos que habitam as trevas. Aqueles ídolos se mostrarão impotentes para salvar seus adoradores humanos pagãos. [...] Assim o profeta lamenta: Ah! Meu povo! Os que te guiam te enganam" (Comentário Bíblico Beacon. Vol 4. Isaías e Daniel. 2ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, pp. 35-36).
  32. 32. Referências
  33. 33. REFERÊNCIAS ANDRADE, Claudionor Corrêa de. Fundamentos Bíblicos de um Autêntico Avivamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. ARAUJO, Israel de. Dicionário do Movimento Pentecostal. 1ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007. Comentário Bíblico Beacon. Vol 4. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. CROATTO, J. S. Isaías. Vol I: 1-39. O profeta da justiça e da fidelidade. Petrópolis: Vozes, 1989. FEINBERG, Charles L. Os profetas menores. São Paulo: Vida, 1988. JEREMIAH, David. Antes que a Noite Venha. 1 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2015. LIÇÕES BÍBLICAS JOVENS. Isaias: eis-me aqui, envia-me a mim. 3º Trim, Edição Professor, Rio de Janeiro, 2016.
  34. 34. REFERÊNCIAS NAKANOSE, Shigeyuki; PEDRO, Enilda de Paula. Como ler o Primeiro Isaías (Is 1-39). São Paulo: Paulus, 2002. RENDTORFF, Rolf. Antigo Testamento: uma introdução. Santo André- SP: Academia Cristã, 2009. SCHOKEL, Alonso Luís; SICRE. José Luís. Os profetas. São Paulo: Paulus, 2004. SICRE, José Luís. Profetismo em Israel. Petrópolis: Vozes, 1996. SILVA, Airton José. A voz necessária: encontro com os profetas do século VIII a.C. São Paulo: Paulus, 1998.
  35. 35. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094

×