LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD
3º TRIMESTRE DE 2013
Lição 3
21 de Julho de 2013
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM
CRISTO
Prof. Ms. Nat...
ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS
REFERENTE A ESTE ARQUIVO EM UM DOS
ENDEREÇOS ABAIXO:
www.redemaoamiga.com.br
www.natalin...
Tema: Alegria de viver por Cristo.
Propósitos: Agradecer aos filipenses por suas ofertas generosas; informar o seu estado ...
LEITURA BÍBLICA – Filipenses 1:27-30;2:1-4
27 - Somente deveis portar-vos dignamente conforme o evangelho de
Cristo, para ...
REFERÊNCIA TEXTO/TEMA
Texto áureo
(Lições bíblicas do professor, p. 15)
"Somente deveis portar-vos
dignamente conforme o e...
OBJETIVOS PROPOSTOS*
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
1. Compreender as características comportamentais de
um ...
INTRODUÇÃO
• Paulo adverte que devemos ter um comportamento
inquestionável pela fé no evangelho.
• As adversidades vêm tan...
I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU
(1.27)
I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27)
1. O crente deve "portar-se dignamente".
• Muda o foco da lição anterior (Pa...
I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27
2. Para que os outros vejam a unidade.
• Preparados para enfrentar os falsos ...
I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27
3. A autonomia da vida espiritual.
• Ser crente independente do acompanhament...
Sinopse do tópico
“O comportamento de um cidadão do céu reflete a
autonomia espiritual que o crente deve apresentar
no rel...
II. O COMPORTAMENTO ANTE
A OPOSIÇÃO (1.28-30)
II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30
1. O ataque dos falsos obreiros.
• Não se deixem atemorizar pelos seus advers...
II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30
2. O objetivo dos falsos obreiros.
• Aproveitavam a ausência do apóstolo para...
II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30
3. Padecendo por Cristo.
• Padecer por cristo como um privilégio (v29). Sofre...
Sinopse do tópico
“O cidadão do céu enfrentará ataques de cristãos não
comprometidos com o Evangelho, por isso, ele
deve e...
III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4)
III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4)
1. O desejo de Paulo pela unidade.
• Paulo reforça o apelo de Fp 1:27, pede a
...
III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4)
1. O desejo de Paulo pela unidade.
• Não ordena e exige, mas apela que achem e...
III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4)
2. Insistência no caminho da humildade.
• Ter empatia.
• Não querer ser melhor...
III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4)
3. Não ao individualismo.
• Paulo era um exemplo de alguém que deixava seus
in...
Sinopse do tópico
“O cidadão do céu deve ter o foco no outro como o
tem em si mesmo. Ali, não deve haver lugar para o
indi...
CONSIDERAÇÕES FINAIS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
• Nesta lição aprendemos que:
1. Devemos combater o ataque dos inimigos do
evangelho com a união e ma...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger (Eds.). Comentário
Bíblico Pentecostal: Novo Testamento....
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
COMBLIN, José. Epístola aos Filipenses. 2ª edição. Petrópolis
– RJ, VOZES/SINODAL, 1992.
LIÇÕES...
IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de
Deus de São José dos Pinhais
www.adsaojosedospinhais.com.br
www.redemaoamiga.com...
ANEXOS:
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2013_3 TRI_LIÇÃO 3 - O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO

4.701 visualizações

Publicada em

Aula ministrada pelo Ev. Natalino das Neves - Programa IEADSJP_EBDTV
IEADSJP - Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva
Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana
Co-Pastor da Sede: Josué Barros Abreu
Sup. EBD-Sede: Ev. Ismael Nascimento de Oliveira

1 comentário
5 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.701
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
842
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
139
Comentários
1
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2013_3 TRI_LIÇÃO 3 - O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO

  1. 1. LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD 3º TRIMESTRE DE 2013 Lição 3 21 de Julho de 2013 O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  2. 2. ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS REFERENTE A ESTE ARQUIVO EM UM DOS ENDEREÇOS ABAIXO: www.redemaoamiga.com.br www.natalinodasneves.blogspot.com.br SUGESTÃO: 1) Assista o vídeo; 2) Baixe este arquivo; 3) Assista novamente o vídeo acompanhando com este arquivo de slides.
  3. 3. Tema: Alegria de viver por Cristo. Propósitos: Agradecer aos filipenses por suas ofertas generosas; informar o seu estado pessoal na prisão; transmitir à congregação a certeza do triunfo do propósito de Deus na sua prisão para levar os membros da igreja de Filipos a se esforçarem em conhecer melhor o Senhor, conservando a unidade, a humildade, a comunhão e a paz. Introdução (1.1-11) • Saudações. • Ação de graças e oração pelos Filipenses. I. As circunstâncias em que Paulo se encontrava (1.12-26) • A prisão de Paulo contribuiu para o avanço do Evangelho. • A proclamação de Cristo de todas as formas. • A disposição de Paulo para viver ou morrer. II. Assuntos de Interesse da Igreja (1.27–4.9) • Exortação de Paulo aos filipenses. • Os mensageiros de Paulo à Igreja. • Advertência de Paulo a respeito de falsos ensinos. • Conselhos finais de Paulo. Conclusão (4.10-23) • Reconhecimento e gratidão pelas ofertas recebidas. • Saudações finais e bênção. Fonte: Lições Bíblicas do Professor, 2013, p. 5 (adaptado) ESBOÇO DA EPÍSTOLA AOS FILIPENSES
  4. 4. LEITURA BÍBLICA – Filipenses 1:27-30;2:1-4 27 - Somente deveis portar-vos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos veja, quer esteja ausente, ouça acerca de vós que estais num mesmo espírito, combatendo juntamente com o mesmo ânimo pela fé do evangelho. 28 - E em nada vos espanteis dos que resistem, o que para eles, na verdade, é indício de perdição, mas, para vós, de salvação, e isto de Deus. 29 - Porque a vós vos foi concedido, em relação a Cristo, não somente crer nele, como também padecer por ele, 30 - tendo o mesmo combate que já em mim tendes visto e, agora, ouvis estar em mim. 1 - Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, 2 - completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa. 3 - Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. 4 - Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual
  5. 5. REFERÊNCIA TEXTO/TEMA Texto áureo (Lições bíblicas do professor, p. 15) "Somente deveis portar-vos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos veja, quer esteja ausente, ouça acerca de vós que estais num mesmo espírito, combatendo juntamente com o mesmo ânimo pela fé do evangelho" (Fp 1.27). Verdade prática (Lições bíblicas do professor, p. 15) O Evangelho de Cristo produz em cada crente um comportamento digno e santo diante de Deus e do mundo.
  6. 6. OBJETIVOS PROPOSTOS* Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: 1. Compreender as características comportamentais de um cidadão do céu.* 2. Contextualizar o comportamento digno do crente ante uma posição oposta.* 3. Promover a unidade da igreja.* 4. Aplicar na sua prática diária o conteúdo aprendido. * Objetivos propostos na revista Lições Bíblicas da CPAD.
  7. 7. INTRODUÇÃO • Paulo adverte que devemos ter um comportamento inquestionável pela fé no evangelho. • As adversidades vêm tanto de fora como de dentro da igreja. Paulo que o diga! • Devemos manter a unidade para o bem da obra e não focar o individualismo.
  8. 8. I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27)
  9. 9. I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27) 1. O crente deve "portar-se dignamente". • Muda o foco da lição anterior (Paulo fala de sua segurança em Deus em vida ou na morte). • Voltando-se para os filipenses orientando-os para que, independente do que aconteça, tenham uma vida baseada no evangelho de Cristo. • Dignamente = balança fiel = equilíbrio espiritual. • A obediência do cristão está relacionada com a comunhão da vida com Cristo (Senhor).
  10. 10. I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27 2. Para que os outros vejam a unidade. • Preparados para enfrentar os falsos obreiros. • Combater juntos com o mesmo ânimo. • O termo deriva-se dos jogos de gladiadores no anfiteatro romano (lutavam ombro a ombro contra um adversário comum). AP: você tem lutado ombro a ombro com seus irmãos?
  11. 11. I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27 3. A autonomia da vida espiritual. • Ser crente independente do acompanhamento e orientação do líder. • Viver em conformidade do evangelho como primazia. • Paulo busca ajudá-los a alcançarem a maturidade espiritual, mesmo na sua ausência. AP: você tem sido fiel na presença e na ausência de seus líderes?
  12. 12. Sinopse do tópico “O comportamento de um cidadão do céu reflete a autonomia espiritual que o crente deve apresentar no relacionamento com o outro.” (L.B.*, p. 17) * L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
  13. 13. II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30)
  14. 14. II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30 1. O ataque dos falsos obreiros. • Não se deixem atemorizar pelos seus adversários – fortalecimento mental. • Deveriam permanecer unidos contra as seduções dos falsos missionários. • Autoridades locais? (WEINGÄRTNER, 1992, p. 43). • Um evangelho que não centra na cruz de Cristo, com base em obras humanas. • Paulo enxerga o perigo da desunião e discórdia.
  15. 15. II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30 2. O objetivo dos falsos obreiros. • Aproveitavam a ausência do apóstolo para dominar os crentes filipenses. • Cristãos peregrinos que andavam percorrendo as comunidades. • Buscam a própria exaltação, em vez do caminho da humilhação. AP: Qual caminho você tem escolhido: da exaltação ou da humilhação?
  16. 16. II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30 3. Padecendo por Cristo. • Padecer por cristo como um privilégio (v29). Sofrer em Cristo como “sinal” da salvação. • Paulo, exemplo de sofrimento por Cristo com coragem, perseverança e alegria no Espírito (At 9:16). • Verdadeira fé: não só crer, mas sofrer a perseguição por causa do evangelho. • Quando vem a luta, os indecisos se acovardam.
  17. 17. Sinopse do tópico “O cidadão do céu enfrentará ataques de cristãos não comprometidos com o Evangelho, por isso, ele deve estar cônscio que o seu chamado é o de padecer por Cristo.” (L.B.*, p. 18) * L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
  18. 18. III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4)
  19. 19. III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4) 1. O desejo de Paulo pela unidade. • Paulo reforça o apelo de Fp 1:27, pede a manutenção da paz e união entre a comunidade da igreja. • “O fruto primário da comunhão com Cristo é a comunhão entre irmãos” (WEINGÄRTNER, 1992, p. 49) • Paulo apela para a experiência dos filipenses: • A experiência do consolo; • A solidariedade comunitária; • A comunhão no Espírito; • O afeto e amor mútuo entre Paulo e os Filipenses.
  20. 20. III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4) 1. O desejo de Paulo pela unidade. • Não ordena e exige, mas apela que achem em si o que Deus já havia implantado. • Termo no original = mesmo ânimo em todos os sentidos. O ânimo que provém da comunhão com Cristo. AP: você tem construído para a unidade da igreja?
  21. 21. III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4) 2. Insistência no caminho da humildade. • Ter empatia. • Não querer ser melhor do que o outro. • Caminho de Jesus foi o da CRUZ (humilhação e esvaziamento) – preparação da introdução do hino a Cristo.
  22. 22. III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4) 3. Não ao individualismo. • Paulo era um exemplo de alguém que deixava seus interesses de lado pelo próximo. • Não fazer as coisas com base no interesse pessoal ou vaidade. • A exaltação pessoal destrói a comunidade, mas a humilhação ajuda e constrói a comunidade. • Inveja e vanglória = pessoas que querem ser superiores às outras.
  23. 23. Sinopse do tópico “O cidadão do céu deve ter o foco no outro como o tem em si mesmo. Ali, não deve haver lugar para o individualismo.” (L.B.*, p. 19) * L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
  24. 24. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  25. 25. CONSIDERAÇÕES FINAIS • Nesta lição aprendemos que: 1. Devemos combater o ataque dos inimigos do evangelho com a união e maturidade cristã. 2. A perseguição por causa do evangelho é natural na vida do salvo. Por isso, deve encarar com coragem, perseverança e alegria no Espírito. 3. Não devemos buscar a exaltação pessoal, mas a unidade e o bem da coletividade – não ao individualismo.
  26. 26. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger (Eds.). Comentário Bíblico Pentecostal: Novo Testamento. 4ª edição. Vol. 2. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. BOIYD, Frank M. Comentário Bíblico: Gálatas, Filipenses, 1 e 2 Tessalonicenses e Hebreus. Rio de Janeiro: CPAD, 1996. CABRAL, Elienai. FILIPENSES: a humildade de cristo como exemplo para a Igreja. Rio de Janeiro: CPAD, 2013. CALVINO, João. Gálatas, Efésios, Filipenses e Colossenses. São José dos Campos – SP: Editora Fiel, 2010.
  27. 27. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS COMBLIN, José. Epístola aos Filipenses. 2ª edição. Petrópolis – RJ, VOZES/SINODAL, 1992. LIÇÕES BÍBLICAS. Filipenses: a humildade de cristo como exemplo para a Igreja. 3º trimestre de 2013. Rio de Janeiro: CPAD, 2013. WEINGÄRTNER, Lindolfo. A Carta de Paulo aos Filipenses. Curitiba e Belo Horizonte: Editora Encontrão e Missão Editora, 1992.
  28. 28. IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais www.adsaojosedospinhais.com.br www.redemaoamiga.com.br Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana Co-pastor da sede: Josué Barros Abreu Sup. da EBD: Ev. Ismael Nascimento Oliveira Comentários: Ev. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 / 3076 3589
  29. 29. ANEXOS:

×