SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Baixar para ler offline
LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD
2º TRIMESTRE DE 2013
Lição 10
9 de Junho de 2013
A necessidade e a urgência do culto
doméstico
Prof. Ms. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
IEADSJP_EBDTV
REFERÊNCIA TEXTO/TEMA
Texto áureo
"E ensinai-as a vossos filhos, falando delas
assentado em tua casa, e andando pelo
caminho, e deitando-te, e levantando-te"
(Dt 11.19).
Verdade prática Se não nos voltarmos com urgência à
prática do culto doméstico, nossas
famílias não poderão resistir às investidas
das trevas nestes últimos dias. A
adoração no lar é imprescindível.
DIA DA SEMANA ASSUNTO/ TEMA
SEGUNDA
Dt 4:9
Guardando o ensino em família
TERÇA
Hb 4:12
A eficácia da Palavra de Deus
QUARTA
Pv 22:6
O ensino desde a tenra idade
QUINTA
Êx 20:12
Honrar pai e mãe
SEXTA
Ef 6:4
Pais ensinando a Palavra
SÁBADO
2 Tm 3:14,15
Permanecendo na Palavra de Deus
OBJETIVOS PROPOSTOS*
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
1. Conhecer as bases bíblicas do Culto Doméstico.*
2. Classificar as bênçãos provenientes do culto no lar.*
3. Organizar o Culto Doméstico.*
1. Aplicar na sua prática diária o conteúdo aprendido.
* Objetivos propostos na revista Lições Bíblicas da CPAD.
ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS
REFERENTE A ESTE ARQUIVO EM UM DOS
ENDEREÇOS ABAIXO:
www.redemaoamiga.com.br
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
INTRODUÇÃO
• O culto doméstico não tem sido enfatizado nas igrejas.
• Grandes concorrências: televisão, internet, smartphones,
entre outras.
• Falta de tempo? Vou me aborrecer?...
• O que será de nossos crianças, adolescentes e jovens no
futuro?
• De quem é a responsabilidade pela educação cristã de
nossos filhos?
I. O CULTO DOMÉSTICO
I. O CULTO DOMÉSTICO
1. Adoração em família
• O lar deve ser a primeira e a principal escola cristã (Dt
6:7; 11:18,19).
• O ensino guarda a Palavra no coração humano (Pv 4:20-
23).
AP: Você tem adorado a Deus em família?
I. O CULTO DOMÉSTICO
2. A restauração da instrução doméstica
• Para restaurar a instrução doméstica é preciso abdicar
de algumas coisas.
• A família deve ser a prioridade.
AP: Chegou a hora de você restaurar a instrução no
seu lar. Está pronto?
Sinopse do tópico
“O Culto Doméstico promove a adoração em família, a
instrução doméstica e uma prática consciente da
comunhão cristã.”
(L.B.*, p. 71)
* L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
II. O CULTO NO LAR
II. O CULTO NO LAR
1. Organizando o culto doméstico
• Definir um dia e um horário em que todos os
membros da família possam participar.
• O louvor, a mensagem e a oração são elementos
indispensáveis.
• Resolver problemas familiares?
II. O CULTO NO LAR
2. Eu e minha casa servindo ao Senhor
• Exemplo de Josué: mesmo que a maioria não tenha
priorizado a adoração em família, faça sua parte (Js
24:15).
• Exemplo de Timóteo: instruído por sua mãe e por sua
avó tornou-se um grande líder da igreja(1 Tm 1:2; 2 Tm
1:2).
Sinopse do tópico
“O culto doméstico deve ser prioridade em todo lar
cristão. Ali, a família adora a Deus e cresce em
graça e conhecimento.”
(L.B.*, p. 72)
* L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
III. BÊNÇÃOS ADVINDAS DO CULTO DOMÉSTICO
III. BÊNÇÃOS ADVINDAS DO CULTO DOMÉSTICO
1. Fortalece os laços familiares
• Fortalecimento tanto da vida social quanto da espiritual
(solidão, abandono, ...).
• Os membros aprendem a se colocar no lugar dos
outros por meio da oração intercessória.
• Ocupa parte do espaço que é dedicado,
demasiadamente, às redes sociais, que em muitos
casos têm sido prejudicial às pessoas.
AP: Como está o seu relacionamento familiar?
O culto doméstico pode mudar situações!
III. BÊNÇÃOS ADVINDAS DO CULTO DOMÉSTICO
2. Santifica e protege a família
• Todos juntos no temor do Senhor e no propósito de
servi-lo.
• Diminui a possibilidade de prostituição, drogas,
divórcio, entre outros.
• Torna a família mais piedosa.
AP: Você sente que sua família está protegida?
Sinopse do tópico
“Podemos participar de algumas bênçãos
promovidas pelo Culto Doméstico: Fortalecimento
dos laços familiares; Santificação e proteção da
família; além de um lar piedoso.”
(L.B.*, p. 73)
* L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
• Nesta lição aprendemos que o culto
doméstico:
1. Na sociedade atual tem sido preterido em
relação a outros atrativos da pós-
modernidade.
2. É bíblico e fortalece a família.
3. Protege a família contra as investidas do
mal deste século (pornografia, drogas,
entre outras).
4. Deve ser resgatado para o bem das família
e da Igreja.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ADEI, Stephen. Seja o Líder que sua Família Precisa. Rio de
Janeiro: CPAD, 2009.
ASSUNÇÃO, Wanda de. ... E os dois tornam-se um. São Paulo:
Mundo Cristão, 1997.
CLOUD, Henry; TOWNSEND, John. Limites no casamento. São
Paulo: Editora Vida, 2001.
LAHAYE, TIM; LAHAYE, Beverly. O ato conjugal. 8ª Edição. Minas
Gerais: Editora Betânia, 1989.
COLLINS, Gary R. Aconselhamento Cristão. São Paulo: Vida Nova,
1995.
GILLHAM, Bill; GUILLAM, Anabel. Ele disse, ela disse. Rio de
Janeiro: CPAD, 1997.
HOFF, Paul. Pastor como conselheiro. São Paulo: Editora Vida,
1996.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
PARROTT, Les; PARROTT, Leslie. Quando coisas ruins acontecem a
bons casamentos. São Paulo: Editora Vida, 2002.
POUJOL, Jacques; Poujol, Claire. O potencial criativo do conflito
no casamento. São Paulo: Editora vida, 2004.
RAINEY, Dennis. Ministério com famílias no Século 21. São Paulo:
Editora Vida, 2003.
RENOVATO, Elinaldo. A família cristã e os ataques do inimigo.
Rio de Janeiro: CPAD, 2013.
ROGERS, Adrian. Os 10 mandamentos da família. São Paulo:
Eclesia, 2000.
SOUZA, Estevam Ângelo. ... e fez Deus a família: O padrão divino
para um lar feliz. Rio de Janeiro: CPAD, 1999.
VONDEREN, Jeff Van. Vida familiar transformada pela graça.
Belo Horizonte – MG: Editora Betânia, 1996.
IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de
Deus de São José dos Pinhais
www.adsaojosedospinhais.com.br
www.redemaoamiga.com.br
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva
Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana
Co-pastor da sede: Josué Barros Abreu
Sup. da EBD: Ev. Ismael Nascimento Oliveira
Comentários: Ev. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
natalino6612@gmail.com
(41) 8409 8094 / 3076 3589
BAIXE ESTE ARQUIVO,
CLICANDO NO ÍCONE SUPERIOR:
“SAVE” ou “DOWNLOAD”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

LBJ LIÇÃO 7 - Quando o legalismo substitui a adoração
LBJ LIÇÃO 7 - Quando o legalismo substitui a adoraçãoLBJ LIÇÃO 7 - Quando o legalismo substitui a adoração
LBJ LIÇÃO 7 - Quando o legalismo substitui a adoraçãoNatalino das Neves Neves
 
A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)Deusdete Soares
 
LBJ LIÇÃO 8 - A lembrança da essência da adoração
LBJ LIÇÃO 8  - A lembrança da essência da adoraçãoLBJ LIÇÃO 8  - A lembrança da essência da adoração
LBJ LIÇÃO 8 - A lembrança da essência da adoraçãoNatalino das Neves Neves
 
LBJ Lição 10 - A missão social da igreja
LBJ Lição 10 - A missão social da igrejaLBJ Lição 10 - A missão social da igreja
LBJ Lição 10 - A missão social da igrejaNatalino das Neves Neves
 
LBJ LIÇÃO 6 - A institucionalização da adoração e do louvor
LBJ LIÇÃO 6 - A institucionalização da adoração e do louvorLBJ LIÇÃO 6 - A institucionalização da adoração e do louvor
LBJ LIÇÃO 6 - A institucionalização da adoração e do louvorNatalino das Neves Neves
 
Lição 1 - O real significado da adoração e do louvor
Lição 1 - O real significado da adoração e do louvorLição 1 - O real significado da adoração e do louvor
Lição 1 - O real significado da adoração e do louvorNatalino das Neves Neves
 
Lição 9 - A Missão Ensinadora da Igreja
Lição 9 - A Missão Ensinadora da IgrejaLição 9 - A Missão Ensinadora da Igreja
Lição 9 - A Missão Ensinadora da IgrejaErberson Pinheiro
 
Eu e minha casa serviremos ao senhor
Eu e minha casa serviremos ao senhorEu e minha casa serviremos ao senhor
Eu e minha casa serviremos ao senhorMoisés Sampaio
 
Revista da biblia2t 2012
Revista da biblia2t 2012Revista da biblia2t 2012
Revista da biblia2t 2012mdscs81
 
Existem super crentes
Existem super crentesExistem super crentes
Existem super crentesCleyton Fiuza
 
Boletim julho 2010
Boletim julho 2010Boletim julho 2010
Boletim julho 2010willams
 
Lição 6: Neemias lidera um genuíno avivamento
Lição 6:Neemias lidera um genuíno avivamentoLição 6:Neemias lidera um genuíno avivamento
Lição 6: Neemias lidera um genuíno avivamentoAmor pela EBD
 
Ebd classe kids 1º quadrimestre 2012 - o que é a bíblia - aluno
Ebd classe kids   1º quadrimestre 2012 - o que é a bíblia - alunoEbd classe kids   1º quadrimestre 2012 - o que é a bíblia - aluno
Ebd classe kids 1º quadrimestre 2012 - o que é a bíblia - alunoSergio Silva
 

Mais procurados (20)

LBJ LIÇÃO 7 - Quando o legalismo substitui a adoração
LBJ LIÇÃO 7 - Quando o legalismo substitui a adoraçãoLBJ LIÇÃO 7 - Quando o legalismo substitui a adoração
LBJ LIÇÃO 7 - Quando o legalismo substitui a adoração
 
A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)
 
O papel do cristão
O papel do cristão O papel do cristão
O papel do cristão
 
Descoberta final
Descoberta finalDescoberta final
Descoberta final
 
LBJ LIÇÃO 8 - A lembrança da essência da adoração
LBJ LIÇÃO 8  - A lembrança da essência da adoraçãoLBJ LIÇÃO 8  - A lembrança da essência da adoração
LBJ LIÇÃO 8 - A lembrança da essência da adoração
 
LBJ Lição 10 - A missão social da igreja
LBJ Lição 10 - A missão social da igrejaLBJ Lição 10 - A missão social da igreja
LBJ Lição 10 - A missão social da igreja
 
Oração do pai nosso
Oração do pai nossoOração do pai nosso
Oração do pai nosso
 
LBJ LIÇÃO 6 - A institucionalização da adoração e do louvor
LBJ LIÇÃO 6 - A institucionalização da adoração e do louvorLBJ LIÇÃO 6 - A institucionalização da adoração e do louvor
LBJ LIÇÃO 6 - A institucionalização da adoração e do louvor
 
Lição 1 - O real significado da adoração e do louvor
Lição 1 - O real significado da adoração e do louvorLição 1 - O real significado da adoração e do louvor
Lição 1 - O real significado da adoração e do louvor
 
Lição 9 - A Missão Ensinadora da Igreja
Lição 9 - A Missão Ensinadora da IgrejaLição 9 - A Missão Ensinadora da Igreja
Lição 9 - A Missão Ensinadora da Igreja
 
A OUTRA FACE DO G12 (M12)
A OUTRA FACE DO G12 (M12)A OUTRA FACE DO G12 (M12)
A OUTRA FACE DO G12 (M12)
 
Eu e minha casa serviremos ao senhor
Eu e minha casa serviremos ao senhorEu e minha casa serviremos ao senhor
Eu e minha casa serviremos ao senhor
 
LBJ 1 TRI 2016 - Resumo do trimestre
LBJ 1 TRI 2016 - Resumo do trimestreLBJ 1 TRI 2016 - Resumo do trimestre
LBJ 1 TRI 2016 - Resumo do trimestre
 
Revista da biblia2t 2012
Revista da biblia2t 2012Revista da biblia2t 2012
Revista da biblia2t 2012
 
Vivendo os últimos dias
Vivendo os últimos diasVivendo os últimos dias
Vivendo os últimos dias
 
Existem super crentes
Existem super crentesExistem super crentes
Existem super crentes
 
Boletim julho 2010
Boletim julho 2010Boletim julho 2010
Boletim julho 2010
 
Lição 6: Neemias lidera um genuíno avivamento
Lição 6:Neemias lidera um genuíno avivamentoLição 6:Neemias lidera um genuíno avivamento
Lição 6: Neemias lidera um genuíno avivamento
 
Ebd classe kids 1º quadrimestre 2012 - o que é a bíblia - aluno
Ebd classe kids   1º quadrimestre 2012 - o que é a bíblia - alunoEbd classe kids   1º quadrimestre 2012 - o que é a bíblia - aluno
Ebd classe kids 1º quadrimestre 2012 - o que é a bíblia - aluno
 
Lição 2 - A obediência como adoração
Lição 2 - A obediência como adoraçãoLição 2 - A obediência como adoração
Lição 2 - A obediência como adoração
 

Destaque

Confrontando os inimigos da cruz de Cristo
Confrontando os inimigos da cruz de CristoConfrontando os inimigos da cruz de Cristo
Confrontando os inimigos da cruz de CristoMoisés Sampaio
 
LIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
LIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓLIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
LIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓNatalino das Neves Neves
 
2013 2 tri - lição 13 - eu e minha casa serviremos ao senhor
2013   2 tri - lição 13 - eu e minha casa serviremos ao senhor2013   2 tri - lição 13 - eu e minha casa serviremos ao senhor
2013 2 tri - lição 13 - eu e minha casa serviremos ao senhorNatalino das Neves Neves
 
2013 - 2 tri - lição 9 - a família e a sexualidade
2013 - 2 tri - lição 9 - a família e a sexualidade2013 - 2 tri - lição 9 - a família e a sexualidade
2013 - 2 tri - lição 9 - a família e a sexualidadeNatalino das Neves Neves
 
2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais
2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais
2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos paisNatalino das Neves Neves
 
2013 2 tri -lição 3 - as bases do casamento cristão
2013   2 tri -lição 3 - as bases do casamento cristão2013   2 tri -lição 3 - as bases do casamento cristão
2013 2 tri -lição 3 - as bases do casamento cristãoNatalino das Neves Neves
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01Joel Silva
 
2013 2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
2013   2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical2013   2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
2013 2 tri - lição 11 - a família e a escola dominicalNatalino das Neves Neves
 
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardoApresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardoProf. Robson Santos
 

Destaque (11)

Confrontando os inimigos da cruz de Cristo
Confrontando os inimigos da cruz de CristoConfrontando os inimigos da cruz de Cristo
Confrontando os inimigos da cruz de Cristo
 
LIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
LIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓLIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
LIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
 
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃOLIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
 
2013 2 tri - lição 13 - eu e minha casa serviremos ao senhor
2013   2 tri - lição 13 - eu e minha casa serviremos ao senhor2013   2 tri - lição 13 - eu e minha casa serviremos ao senhor
2013 2 tri - lição 13 - eu e minha casa serviremos ao senhor
 
2013 - 2 tri - lição 9 - a família e a sexualidade
2013 - 2 tri - lição 9 - a família e a sexualidade2013 - 2 tri - lição 9 - a família e a sexualidade
2013 - 2 tri - lição 9 - a família e a sexualidade
 
2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais
2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais
2013 - 2 tri - lição 8 - educação cristã, responsabilidade dos pais
 
2013 2 tri -lição 3 - as bases do casamento cristão
2013   2 tri -lição 3 - as bases do casamento cristão2013   2 tri -lição 3 - as bases do casamento cristão
2013 2 tri -lição 3 - as bases do casamento cristão
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
 
2013 2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
2013   2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical2013   2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
2013 2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
 
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardoApresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
 
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃOLIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
 

Semelhante a 2013 - 2 tri - lição 10 - a necessidade e a urgência do culto doméstico

2013 2 tri - lição 12 - a familia e a igreja
2013   2 tri - lição 12 - a familia e a igreja2013   2 tri - lição 12 - a familia e a igreja
2013 2 tri - lição 12 - a familia e a igrejaNatalino das Neves Neves
 
2013 2tri-lio10-anecessidadeeaurgnciadocultodomstico-130524194349-phpapp01
2013 2tri-lio10-anecessidadeeaurgnciadocultodomstico-130524194349-phpapp012013 2tri-lio10-anecessidadeeaurgnciadocultodomstico-130524194349-phpapp01
2013 2tri-lio10-anecessidadeeaurgnciadocultodomstico-130524194349-phpapp01denilson matias
 
Pais discipuladores, filhos felizes jz 2.10
Pais discipuladores, filhos felizes jz 2.10Pais discipuladores, filhos felizes jz 2.10
Pais discipuladores, filhos felizes jz 2.10Natalino das Neves Neves
 
Lição 10 a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)
Lição 10  a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)Lição 10  a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)
Lição 10 a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)Silas Rodrigues
 
A necessidade e a urgência do culto doméstico lição 10 - escola bíbl...
A  necessidade  e  a  urgência  do  culto  doméstico   lição 10 - escola bíbl...A  necessidade  e  a  urgência  do  culto  doméstico   lição 10 - escola bíbl...
A necessidade e a urgência do culto doméstico lição 10 - escola bíbl...yosseph2013
 
2013 1 tri - lição 4 - a família sob ataque
2013   1 tri - lição 4 - a família sob ataque2013   1 tri - lição 4 - a família sob ataque
2013 1 tri - lição 4 - a família sob ataqueNatalino das Neves Neves
 
A necessidade e a urgência do culto doméstico
A necessidade e a urgência do culto domésticoA necessidade e a urgência do culto doméstico
A necessidade e a urgência do culto domésticoMoisés Sampaio
 
Seminário - A Escola Dominical e a Família
Seminário - A Escola Dominical e a FamíliaSeminário - A Escola Dominical e a Família
Seminário - A Escola Dominical e a FamíliaSergio Silva
 
A importância do culto doméstico
A importância do culto domésticoA importância do culto doméstico
A importância do culto domésticoLuan Almeida
 
Boletim Fevereiro 2012
Boletim Fevereiro 2012Boletim Fevereiro 2012
Boletim Fevereiro 2012willams
 
Eu e minha casa serviremos ao senhor
Eu e minha casa serviremos ao senhorEu e minha casa serviremos ao senhor
Eu e minha casa serviremos ao senhorAlessandroMachado28
 
A FAMÍLIA E O CULTO DOMÉSTICO - 04.05.2022.pptx
A FAMÍLIA E O CULTO DOMÉSTICO - 04.05.2022.pptxA FAMÍLIA E O CULTO DOMÉSTICO - 04.05.2022.pptx
A FAMÍLIA E O CULTO DOMÉSTICO - 04.05.2022.pptxRosinaldo Lima Cunha
 
Modulo3 Ministerios Familia
Modulo3 Ministerios FamiliaModulo3 Ministerios Familia
Modulo3 Ministerios FamiliaCamila Moura
 
Nosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdf
Nosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdfNosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdf
Nosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdfJooMarcosMendona
 
Boletim Março 2012
Boletim Março 2012Boletim Março 2012
Boletim Março 2012willams
 
Boletim Maio 2013
Boletim Maio 2013Boletim Maio 2013
Boletim Maio 2013willams
 
2013 1 tri - lição 1 - familia, criação de deus
2013   1 tri - lição 1 - familia, criação de deus2013   1 tri - lição 1 - familia, criação de deus
2013 1 tri - lição 1 - familia, criação de deusNatalino das Neves Neves
 

Semelhante a 2013 - 2 tri - lição 10 - a necessidade e a urgência do culto doméstico (20)

2013 2 tri - lição 12 - a familia e a igreja
2013   2 tri - lição 12 - a familia e a igreja2013   2 tri - lição 12 - a familia e a igreja
2013 2 tri - lição 12 - a familia e a igreja
 
2013 2tri-lio10-anecessidadeeaurgnciadocultodomstico-130524194349-phpapp01
2013 2tri-lio10-anecessidadeeaurgnciadocultodomstico-130524194349-phpapp012013 2tri-lio10-anecessidadeeaurgnciadocultodomstico-130524194349-phpapp01
2013 2tri-lio10-anecessidadeeaurgnciadocultodomstico-130524194349-phpapp01
 
Pais discipuladores, filhos felizes jz 2.10
Pais discipuladores, filhos felizes jz 2.10Pais discipuladores, filhos felizes jz 2.10
Pais discipuladores, filhos felizes jz 2.10
 
Lição 10 a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)
Lição 10  a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)Lição 10  a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)
Lição 10 a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)
 
A necessidade e a urgência do culto doméstico lição 10 - escola bíbl...
A  necessidade  e  a  urgência  do  culto  doméstico   lição 10 - escola bíbl...A  necessidade  e  a  urgência  do  culto  doméstico   lição 10 - escola bíbl...
A necessidade e a urgência do culto doméstico lição 10 - escola bíbl...
 
2013 1 tri - lição 4 - a família sob ataque
2013   1 tri - lição 4 - a família sob ataque2013   1 tri - lição 4 - a família sob ataque
2013 1 tri - lição 4 - a família sob ataque
 
A necessidade e a urgência do culto doméstico
A necessidade e a urgência do culto domésticoA necessidade e a urgência do culto doméstico
A necessidade e a urgência do culto doméstico
 
Seminário - A Escola Dominical e a Família
Seminário - A Escola Dominical e a FamíliaSeminário - A Escola Dominical e a Família
Seminário - A Escola Dominical e a Família
 
Familia e espiritualidade
Familia e espiritualidadeFamilia e espiritualidade
Familia e espiritualidade
 
A importância do culto doméstico
A importância do culto domésticoA importância do culto doméstico
A importância do culto doméstico
 
Boletim Fevereiro 2012
Boletim Fevereiro 2012Boletim Fevereiro 2012
Boletim Fevereiro 2012
 
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIALAPOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
 
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIALAPOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
 
Eu e minha casa serviremos ao senhor
Eu e minha casa serviremos ao senhorEu e minha casa serviremos ao senhor
Eu e minha casa serviremos ao senhor
 
A FAMÍLIA E O CULTO DOMÉSTICO - 04.05.2022.pptx
A FAMÍLIA E O CULTO DOMÉSTICO - 04.05.2022.pptxA FAMÍLIA E O CULTO DOMÉSTICO - 04.05.2022.pptx
A FAMÍLIA E O CULTO DOMÉSTICO - 04.05.2022.pptx
 
Modulo3 Ministerios Familia
Modulo3 Ministerios FamiliaModulo3 Ministerios Familia
Modulo3 Ministerios Familia
 
Nosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdf
Nosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdfNosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdf
Nosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdf
 
Boletim Março 2012
Boletim Março 2012Boletim Março 2012
Boletim Março 2012
 
Boletim Maio 2013
Boletim Maio 2013Boletim Maio 2013
Boletim Maio 2013
 
2013 1 tri - lição 1 - familia, criação de deus
2013   1 tri - lição 1 - familia, criação de deus2013   1 tri - lição 1 - familia, criação de deus
2013 1 tri - lição 1 - familia, criação de deus
 

Mais de Natalino das Neves Neves

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTONatalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSNatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSNatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSNatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINANatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINANatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaNatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaNatalino das Neves Neves
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoNatalino das Neves Neves
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoNatalino das Neves Neves
 

Mais de Natalino das Neves Neves (20)

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
 

Último

Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 

Último (20)

Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 

2013 - 2 tri - lição 10 - a necessidade e a urgência do culto doméstico

  • 1. LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD 2º TRIMESTRE DE 2013 Lição 10 9 de Junho de 2013 A necessidade e a urgência do culto doméstico Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br IEADSJP_EBDTV
  • 2. REFERÊNCIA TEXTO/TEMA Texto áureo "E ensinai-as a vossos filhos, falando delas assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te, e levantando-te" (Dt 11.19). Verdade prática Se não nos voltarmos com urgência à prática do culto doméstico, nossas famílias não poderão resistir às investidas das trevas nestes últimos dias. A adoração no lar é imprescindível.
  • 3. DIA DA SEMANA ASSUNTO/ TEMA SEGUNDA Dt 4:9 Guardando o ensino em família TERÇA Hb 4:12 A eficácia da Palavra de Deus QUARTA Pv 22:6 O ensino desde a tenra idade QUINTA Êx 20:12 Honrar pai e mãe SEXTA Ef 6:4 Pais ensinando a Palavra SÁBADO 2 Tm 3:14,15 Permanecendo na Palavra de Deus
  • 4. OBJETIVOS PROPOSTOS* Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: 1. Conhecer as bases bíblicas do Culto Doméstico.* 2. Classificar as bênçãos provenientes do culto no lar.* 3. Organizar o Culto Doméstico.* 1. Aplicar na sua prática diária o conteúdo aprendido. * Objetivos propostos na revista Lições Bíblicas da CPAD.
  • 5. ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS REFERENTE A ESTE ARQUIVO EM UM DOS ENDEREÇOS ABAIXO: www.redemaoamiga.com.br www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  • 6. INTRODUÇÃO • O culto doméstico não tem sido enfatizado nas igrejas. • Grandes concorrências: televisão, internet, smartphones, entre outras. • Falta de tempo? Vou me aborrecer?... • O que será de nossos crianças, adolescentes e jovens no futuro? • De quem é a responsabilidade pela educação cristã de nossos filhos?
  • 7. I. O CULTO DOMÉSTICO
  • 8. I. O CULTO DOMÉSTICO 1. Adoração em família • O lar deve ser a primeira e a principal escola cristã (Dt 6:7; 11:18,19). • O ensino guarda a Palavra no coração humano (Pv 4:20- 23). AP: Você tem adorado a Deus em família?
  • 9. I. O CULTO DOMÉSTICO 2. A restauração da instrução doméstica • Para restaurar a instrução doméstica é preciso abdicar de algumas coisas. • A família deve ser a prioridade. AP: Chegou a hora de você restaurar a instrução no seu lar. Está pronto?
  • 10. Sinopse do tópico “O Culto Doméstico promove a adoração em família, a instrução doméstica e uma prática consciente da comunhão cristã.” (L.B.*, p. 71) * L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
  • 11. II. O CULTO NO LAR
  • 12. II. O CULTO NO LAR 1. Organizando o culto doméstico • Definir um dia e um horário em que todos os membros da família possam participar. • O louvor, a mensagem e a oração são elementos indispensáveis. • Resolver problemas familiares?
  • 13. II. O CULTO NO LAR 2. Eu e minha casa servindo ao Senhor • Exemplo de Josué: mesmo que a maioria não tenha priorizado a adoração em família, faça sua parte (Js 24:15). • Exemplo de Timóteo: instruído por sua mãe e por sua avó tornou-se um grande líder da igreja(1 Tm 1:2; 2 Tm 1:2).
  • 14. Sinopse do tópico “O culto doméstico deve ser prioridade em todo lar cristão. Ali, a família adora a Deus e cresce em graça e conhecimento.” (L.B.*, p. 72) * L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
  • 15. III. BÊNÇÃOS ADVINDAS DO CULTO DOMÉSTICO
  • 16. III. BÊNÇÃOS ADVINDAS DO CULTO DOMÉSTICO 1. Fortalece os laços familiares • Fortalecimento tanto da vida social quanto da espiritual (solidão, abandono, ...). • Os membros aprendem a se colocar no lugar dos outros por meio da oração intercessória. • Ocupa parte do espaço que é dedicado, demasiadamente, às redes sociais, que em muitos casos têm sido prejudicial às pessoas. AP: Como está o seu relacionamento familiar? O culto doméstico pode mudar situações!
  • 17. III. BÊNÇÃOS ADVINDAS DO CULTO DOMÉSTICO 2. Santifica e protege a família • Todos juntos no temor do Senhor e no propósito de servi-lo. • Diminui a possibilidade de prostituição, drogas, divórcio, entre outros. • Torna a família mais piedosa. AP: Você sente que sua família está protegida?
  • 18. Sinopse do tópico “Podemos participar de algumas bênçãos promovidas pelo Culto Doméstico: Fortalecimento dos laços familiares; Santificação e proteção da família; além de um lar piedoso.” (L.B.*, p. 73) * L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
  • 20. CONSIDERAÇÕES FINAIS • Nesta lição aprendemos que o culto doméstico: 1. Na sociedade atual tem sido preterido em relação a outros atrativos da pós- modernidade. 2. É bíblico e fortalece a família. 3. Protege a família contra as investidas do mal deste século (pornografia, drogas, entre outras). 4. Deve ser resgatado para o bem das família e da Igreja.
  • 21. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ADEI, Stephen. Seja o Líder que sua Família Precisa. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. ASSUNÇÃO, Wanda de. ... E os dois tornam-se um. São Paulo: Mundo Cristão, 1997. CLOUD, Henry; TOWNSEND, John. Limites no casamento. São Paulo: Editora Vida, 2001. LAHAYE, TIM; LAHAYE, Beverly. O ato conjugal. 8ª Edição. Minas Gerais: Editora Betânia, 1989. COLLINS, Gary R. Aconselhamento Cristão. São Paulo: Vida Nova, 1995. GILLHAM, Bill; GUILLAM, Anabel. Ele disse, ela disse. Rio de Janeiro: CPAD, 1997. HOFF, Paul. Pastor como conselheiro. São Paulo: Editora Vida, 1996.
  • 22. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARROTT, Les; PARROTT, Leslie. Quando coisas ruins acontecem a bons casamentos. São Paulo: Editora Vida, 2002. POUJOL, Jacques; Poujol, Claire. O potencial criativo do conflito no casamento. São Paulo: Editora vida, 2004. RAINEY, Dennis. Ministério com famílias no Século 21. São Paulo: Editora Vida, 2003. RENOVATO, Elinaldo. A família cristã e os ataques do inimigo. Rio de Janeiro: CPAD, 2013. ROGERS, Adrian. Os 10 mandamentos da família. São Paulo: Eclesia, 2000. SOUZA, Estevam Ângelo. ... e fez Deus a família: O padrão divino para um lar feliz. Rio de Janeiro: CPAD, 1999. VONDEREN, Jeff Van. Vida familiar transformada pela graça. Belo Horizonte – MG: Editora Betânia, 1996.
  • 23. IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais www.adsaojosedospinhais.com.br www.redemaoamiga.com.br Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana Co-pastor da sede: Josué Barros Abreu Sup. da EBD: Ev. Ismael Nascimento Oliveira Comentários: Ev. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 / 3076 3589
  • 24. BAIXE ESTE ARQUIVO, CLICANDO NO ÍCONE SUPERIOR: “SAVE” ou “DOWNLOAD”