Reino Vegetal

10.325 visualizações

Publicada em

Slides demonstrando o reino Vegetal e seus diversos representantes.

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.325
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
169
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
223
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reino Vegetal

  1. 1. Os tipos de raízes <ul><li>Raízes Subterrâneas </li></ul>Também chamada raiz de cabeleira , não possui raiz principal. Raiz principal Raízes secundárias Também chamada raiz axial , possui raiz principal.
  2. 2. A importância das raízes <ul><li>Para alimentação. </li></ul><ul><li>Matéria-prima nas indústrias. </li></ul><ul><li>Fabricação de remédios. </li></ul><ul><li>Combate à erosão. </li></ul><ul><li>Fertilização do solo. </li></ul>
  3. 3. O Caule <ul><li>Funções do caule: </li></ul><ul><li>Sustentação da copa (folha, flores e frutos). </li></ul><ul><li>Condução da seiva bruta e da seiva elaborada. </li></ul>
  4. 4. Regiões do caule
  5. 5. Por dentro do caule Conduz seiva elaborada Conduz seiva Bruta
  6. 6. Os tipos de caule <ul><li>Caules aéreos </li></ul><ul><li>Caules eretos </li></ul><ul><li>Tronco. Ex.: Mangueira. </li></ul><ul><li>Haste. Ex.: Salsa, coentro. </li></ul><ul><li>Estipe. Ex.: Palmeira. </li></ul><ul><li>Colmo. Ex.: Bambu. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Caules rastejantes. Ex.: Melancia. </li></ul><ul><li>Caules trepadores. Ex.: Maracujá. </li></ul><ul><li>Caules subterrâneos </li></ul><ul><li>Rizoma. Ex.: Samambaia. </li></ul><ul><li>Tubérculos. Ex.: Batata inglesa. </li></ul><ul><li>Bulbos. Ex.: Cebola. </li></ul><ul><li>Caules aquáticos </li></ul><ul><li>Ex.: Elódea </li></ul>
  8. 8. Adaptações do caule <ul><li>Gavinha. Ex.: chuchuzeiro. </li></ul><ul><li>Espinhos. Ex.: laranjeira. </li></ul><ul><li>Cladódios. Ex.: Alguns cactos. </li></ul><ul><li>A importância dos caules </li></ul><ul><li>Para alimentação. </li></ul><ul><li>Matéria-prima para indústria. </li></ul><ul><li>Na construção e fabricação de móveis. </li></ul>
  9. 9. A Folha Partes da folha: Célula vegetal
  10. 10. Funcionamento da célula vegetal
  11. 11. <ul><li>Funções da folha: </li></ul><ul><li>Respiração </li></ul><ul><li>A respiração ocorre com todas as células vivas. É o processo realizado para se obter energia. </li></ul>O 2 + NUTRIENTES ENERGIA + H 2 O + CO 2
  12. 12. <ul><li>Fotossíntese </li></ul><ul><li>A Fotossíntese é o processo pelo qual a planta produz o alimento que necessita com auxílio da luz solar. </li></ul>CO 2 + H 2 0 + SAIS MINERAIS GLICOSE + H 2 0 + O 2 Clorofila Luz
  13. 13. <ul><li>Transpiração </li></ul><ul><li>É o processo de eliminação de vapor de água, realizado pelos estômatos. </li></ul><ul><li>À medida que a planta perde água pelas folhas, ela vai sugando água do solo pelas raízes. </li></ul>
  14. 14. Adaptações da folha <ul><li>Folhas com gemas adventícias. </li></ul><ul><li>Ex.: Folha-da-fortuna. </li></ul><ul><li>Brácteas. Ex.: Buganvília. </li></ul><ul><li>Folhas insetívoras. Ex.: Dionéia </li></ul><ul><li>Obs.: Gavinha e espinhos também podem ser folhas modificadas. </li></ul>
  15. 15. Importância da folha <ul><li>Para alimentação. </li></ul><ul><li>Matéria-prima para indústria (Fibras e cera). </li></ul><ul><li>Na preparação de remédios. </li></ul>
  16. 16. Esquema geral - raiz, caule e folha
  17. 17. A Flor <ul><li>Função da flor: </li></ul><ul><li>Reprodução </li></ul><ul><li>Partes da flor? </li></ul>
  18. 18. Flores hermafroditas
  19. 19. Polinização e fecundação Polinização é o transporte do grão de pólen até o estigma de uma flor.
  20. 20. Fecundação é a união da célula reprodutora masculina (anterozóide) com a célula reprodutora feminina (oosfera).
  21. 21. O fruto e a semente Partes do fruto
  22. 22. A formação do fruto A figura mostra uma flor, após a fecundação, até o início de maturação do fruto.
  23. 23. Ovário Fruto Origina Óvulos fecundados Originam Sementes
  24. 24. Os tipos de frutos <ul><li>Frutos simples </li></ul><ul><li>Originam-se de um só ovário. </li></ul><ul><li>Frutos carnosos  Apresentam material suculento. Podem ser: </li></ul><ul><li>Bagas – têm uma ou mais sementes livres. Exs.: Melancia, mamão. </li></ul><ul><li>Drupas – têm um endocarpo duro (caroço) envolvendo a semente. Exs.: Manga, abacate. </li></ul>
  25. 25. <ul><li>Frutos secos  Apresentam material seco e duro. Podem ser: </li></ul><ul><li>Deiscentes – abrem-se quando maduros. Exs.: Feijão, soja. </li></ul><ul><li>Indeiscentes – não se abrem quando maduros. Exs.: Noz, milho. </li></ul>
  26. 26. Frutos compostos Originam-se de uma única flor que tem vários ovários. Ex.: Framboesa. Frutos múltiplos Originam-se dos ovários de muitas flores que crescem num mesmo ramo. Ex.: Abacaxi.
  27. 27. Pseudofrutos (Falsos frutos) O fruto verdadeiro origina-se do ovário da flor, enquanto que o pseudofruto origina-se de outras partes da flor, como o receptáculo e o pedúnculo.
  28. 28. Camadas da semente <ul><li>Tegumento – é o mesmo que casca, protege a semente. </li></ul><ul><li>Amêndoa – é formada pelo albúmen e o embrião. </li></ul>
  29. 29. <ul><li>Que ela esteja inteira, madura e sadia. </li></ul><ul><li>Solo fértil. </li></ul><ul><li>Água e ar. </li></ul><ul><li>Como ocorre a dispersão dos frutos e das sementes: </li></ul><ul><li>Dispersão pelos animais. </li></ul><ul><li>Dispersão pelo vento. </li></ul><ul><li>Dispersão pela água. </li></ul><ul><li>Dispersão dos frutos deiscentes. </li></ul>Condições para a semente germinar:
  30. 30. <ul><li>Na alimentação. </li></ul><ul><li>Na indústria de óleos. </li></ul><ul><li>Na fabricação de remédios. </li></ul>A importância dos frutos e das sementes

×