Hierarquia urbana e rede urbana

1.562 visualizações

Publicada em

Explicação sobre o que é uma hierarquia urbana.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.562
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hierarquia urbana e rede urbana

  1. 1. Grupo: Fernanda Rocha, Gabriely Ribeiro, Isabela Assis e Laryssa Laércio. Turma: 3° ano. 1
  2. 2. A hierarquia urbana é a forma de organização das cidades, em que essas se estruturam segundo um sistema econômico que determina que as menores costumam depender ou sofrer elevada influência das cidades maiores 2
  3. 3. 3
  4. 4. É importante considerar que essa relação hierárquica entre as cidades estrutura-se a partir da formação de uma rede urbana, que se relaciona com a formação e consolidação do processo de globalização. Assim, as relações comerciais e econômicas entre as diferentes localidades disseminam-se, integrando-se, assim, em uma malha de transportes e comunicações, aumentando as interações e elevando os níveis de interdependência entre as diferentes cidades. 4
  5. 5. METRÓPOLE NACIONAL METRÓPOLE REGIONAL CENTRO SUBMETROPOLITANO CENTRO REGIONAL CIDADE LOCAL VILA São Paulo Rio de Janeiro Belo Horizonte Curitiba Porto Alegre Salvador Fortaleza Recife Belém Natal Vitória Aracaju Goiânia Manaus Mossoró Petrolina Blumenau Sobral 5
  6. 6. São os principais centros de poder no mundo. Nelas é determinada toda a estrutura econômica mundial, transformando essas grandes cidades em centros de difusão de ordens econômicas, políticas e até culturais. Sua importância está em sediar instituições importantes, como bolsas de valores e as sedes das maiores empresas estatais e privadas do mundo. 6
  7. 7. Nova York, Londres (essas duas são consideradas as grandes cidades de primeira grandeza no mundo), Tóquio, Paris, Hong Kong, Dubai, São Paulo e algumas outras. 7
  8. 8. São centros secundários de poder econômico no contexto de uma economia nacional. Geralmente, possui uma nula representatividade em nível internacional e costuma influenciar apenas as cidades das regiões próximas à sua localização. Apesar disso, possuem um importante papel na economia, uma vez que ajudam a difundir mercadorias, serviços e demais elementos advindos dos principais polos de poder. Além disso, contribui para o direcionamento de matérias-primas e recursos rumo às metrópoles nacionais e/ou globais. São exemplos de metrópoles regionais cidades como Goiânia, Belém, Manaus, Maceió, Campinas, entre outras. 8
  9. 9. São as aglomerações metropolitanas constituídas pelas principais cidades da rede urbana em um determinado país depois das cidades globais. No Brasil, alguns exemplos de metrópoles nacionais são Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Belo Horizonte e algumas outras. 9
  10. 10. 10
  11. 11. Como o próprio nome indica, são consideradas cidades médias as formações urbanas de médio porte que possuem uma relativa dinâmica econômica, capaz de possuir uma oferta de serviços em níveis consideráveis. Costumam apresentar os maiores índices de crescimento econômico e industrial em nível nacional. No Brasil, essas cidades costumam ter mais de 200 mil habitantes, lembrando que as cidades satélites (aquelas que integram o entorno de uma cidade) não podem fazer parte dessa classificação. São exemplos de cidades médias: Londrina (PR), Anápolis (GO), Jundiaí (SP) e muitas outras. 11
  12. 12. Metrópole Regional Centro Submetropolitano 12 REVOLUÇÃO TECNICO-CIENTÍFICA MEIO TÉCNICO-CIENTÍFICO-INFORMACIONAL Metrópole Nacional Centro Regional Cidade Local Vila Metrópole Nacional Metrópole Regional Centro Submetropolitano Centro Regional Cidade Local Vila
  13. 13. O conceito de megacidade é demográfico. Foi elaborado pela ONU para designar aquelas cidades com população superior a 10 milhões de habitantes. Trata-se, portanto, de um conceito quantitativo, enquanto as definições acima apresentadas são qualitativas, pois se baseiam nos níveis de estruturação, dinâmica e importância político-econômica das cidades. 13

×