Dia Do Consumidor

905 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Dia Do Consumidor

  1. 1. Dia do Consumidor
  2. 2. Índice <ul><li>Direitos do consumidor </li></ul><ul><li>Deveres do consumidor </li></ul><ul><li>Publicidade enganosa </li></ul><ul><li>Importância da poupança </li></ul>
  3. 3. Direitos do consumidor <ul><li>1) O Direito à Qualidade de Bens e Serviços </li></ul><ul><li>2) O Direito à Protecção da Saúde e à Segurança Física </li></ul><ul><li>3) O Direito à Formação, Educação para o Consumo </li></ul><ul><li>4) O Direito à Informação </li></ul><ul><li>5) O Direito à Prevenção e Reparação de Danos </li></ul><ul><li>6) O Direito à Protecção Jurídica e a uma Justiça Acessível e Pronta </li></ul><ul><li>7) O Direito à Participação, por via representativa, dos seus Direitos e </li></ul><ul><li>Interesses </li></ul>
  4. 4. Deveres do consumidor <ul><li>1)O Dever da Solidariedade </li></ul><ul><li>2) O Dever da Consciência Crítica </li></ul><ul><li>3) O Dever de Agir </li></ul><ul><li>4) O Dever da Preocupação Social </li></ul><ul><li>5) O Dever de Consciência Ambiental </li></ul>
  5. 5. Publicidade enganosa <ul><li>Vamo-nos referir, neste momento, aos anúncios publicitários que passam, até à sociedade nos diversos canais da nossa TV. </li></ul><ul><li>De todos esses anúncios os que mais nos chocam são os que nos «oferecem» dinheiro com a maior das facilidades. Querem convencer-nos que podem resolver todos os seus problemas com um simples telefonema; imediatamente o dinheiro aparece, mas aqui é que está a questão, não informam como devolver esse dinheiro. Parece disparatado eu dizer que «oferecem» dinheiro para gastar, e diga agora que tem de ser devolvido. Mas é verdade, só que pedem, por exemplo 100 e têm de pagar, no fim do prazo estipulado, muito mais que isso, pois os juros são elevados. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  6. 6. Importância da poupança <ul><li>No passado dia 31 de Outubro celebrou-se o dia mundial da poupança. </li></ul><ul><li>Poupar deve ser um verbo que devemos conjugar todos os dias. </li></ul><ul><li>Os hábitos de poupança que se têm vindo a perder desde os tempos dos nossos pais e avós por culpa do consumismo “selvagem”, que é uma “doença” de que sofrem os países considerados desenvolvidos, devem ser de novo adquiridos através de uma educação e formação para a poupança, embutida de um espírito de consumeirismo, que contribua para a disseminação de uma consciência cívica e social que combata os prejuízos da sociedade de consumo. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Por isso, chegou o momento de gritar com todas as forças que já basta, que é preciso parar urgentemente com os maus hábitos para o nosso bem e de toda a humanidade, e que está na “hora” de começar a poupar. </li></ul><ul><li>Segundo dados do Banco de Portugal, a taxa de poupança das famílias portuguesas baixou de 9,2 para 7,9 por cento do rendimento disponível, entre 2005 e 2007, encontrando-se agora em mínimos de pelo menos 13 anos. </li></ul>
  8. 8. Trabalho realizado por: <ul><li>Diana Ribeiro </li></ul><ul><li>Bia Almeida </li></ul><ul><li>Ana Margarida </li></ul>

×