Strategic Implications of Mobile Tecnology

333 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Assim temos de decidir o que é mais importante e a que devemos dar prioridade. É uma aproximação sistemática na articulação e organização de valores, que permite uma melhor compreensão do peso de cada um dos atributos na concretização de cada objectivo.
  • A Equipa de vendas ao contrário das outras que estão na sede, está distribuída geograficamente e sempre em movimento.
  • Strategic Implications of Mobile Tecnology

    1. 1. Sistemas de Modelação de Negócio<br />Análise de caso de estudo<br />“Strategic Implications of Mobile Tecnology”<br />MESSI, 2009/2010<br />
    2. 2. Introdução<br />O objectivo deste caso de estudo foi analisar o impacto da estratégico da tecnologia móvel na empresa em análise.<br />Usa a metodologia “Value-Focused Thinking” (Keeney, 1992).<br />Na análise deste caso de estudo utilizamos a abordagem proposta por Laudon (2005), ou seja, uma abordagem estruturada composta por cinco passos:<br />Identificação dos factos principais que caracterizam o caso;<br />Identificação dos aspectos críticos do caso;<br />Especificar cursos de acção alternativa;<br />Avaliar cada um dos cursos de acção;<br />Recomendar o melhor curso de acção.<br />Fonte: Laudon, Kenneth C. andLaudon, Jane P. (2005). ”Essentials ofManagementInformationSystems. Managingthe Digital Firm”. SixthEdition. Pearson, Prentice Hall.<br />2<br />
    3. 3. A Metodologia VFT (ValueFocusedThinking)<br />Desenvolvimento de uma lista inicial de objectivos, convertendo-os para uma forma comum.<br />A VFT, é uma metodologia desenvolvida por RalphKeeney, que permite explorar os valores dos utilizadores e definir relações entre esses mesmos valores. <br />Os valores são tornados explícitos através da concretização de objectivos meio-fim e objectivos fundamentais. <br />3<br />Estruturação dos Objectivos: Objectivos fundamentais vs Objectivos como um fim<br />Criação de uma rede de objectivos como um fim que conduzem aos fundamentais<br />Fonte: Keeney, Ralph L., 1994 ValueFocusedThinking. LibraryofCongressCataloging-in-Publication Data<br />
    4. 4. Caracterização da Organização em Estudo<br />Missão: ser líder de mercado no sector editorial e criar valor para os seus clientes. <br />Visão: Fornecer o melhor e mais eficiente serviço aos clientes, ouvir sempre os clientes para entender o que querem e precisam.<br />É uma empresa líder no mercado editorial e inovadora no on-line learning<br />É constituída por:<br />Equipa Editorial<br />Equipa de Publicação<br />Equipa de Marketing<br />Equipa de vendas (300 pessoas) constituída por gestores regionais, distritais e representantes.<br />4<br />
    5. 5. Identificação dos factos principais que caracterizam o caso - Aproximação<br />Identificação dos desejos dos utilizadores, suas preocupações, problemas, e valores nas aplicações móveis;<br />Conversão dos inputs dados pelos utilizadores em objectivos. Um objectivo é algo que possui um contexto, um objecto e uma direcção de preferência.<br />Distinção entre objectivos meio fim e objectivos fundamentais. Se um objectivo é importante, devido à sua influência sobre outro objectivo então é um objectivo meio fim, c.c., é um objectivo fundamental.<br />Construção de uma rede de objectivos meio fim, possuindo várias relações entre eles e os objectivos fundamentais.<br />5<br />
    6. 6. Identificação dos factos principais que caracterizam o caso<br />As conclusões de deste estudo através da metodologia VFT são essencialmente quatro implicações estratégicas:<br />Melhoramento dos processos de trabalho;<br />Aumento da comunicação interna e partilha de conhecimento;<br />Aumento das vendas e eficiência do marketing;<br />Diminuição dos custos.<br />6<br />
    7. 7. Identificação dos aspectos críticos do caso<br />Segurança e privacidade;<br />Custo de investimento em tecnologia móvel;<br />Aceitação da Tecnologia;<br />Conexões instáveis, qualidade de serviço;<br />Limitação da Largura de Banda;<br />Suporte aos utilizadores;<br />Limitações dos dispositivos <br /> móveis.<br />7<br />
    8. 8. Especificar cursos de acção alternativa<br />Formação dos utilizadores mais inexperientes;<br />Investimento nos processos que permitam melhor rentabilização da tecnologia;<br />Parcerias que permitam à organização manter-se no topo das soluções tecnológicas <br /> adoptadas;<br />Criação de Tickets para Follow<br />upde encomendas;<br />8<br />
    9. 9. Avaliar/Recomendar cada um dos cursos de acção<br />A constituição de parcerias com empresas de desenvolvimento de tecnologias móveis permite um aumento da probabilidade de sucesso na implementação da estratégia da organização;<br />Como a estratégia da organização passa pela inovação de produtos, através da audição cuidada das necessidades dos utilizadores, é obrigatória uma forte componente investigacional que permita antever, analisar, responder, compreender o mercado e as suas tendências.<br />9<br />
    10. 10. Identificação dos novos desafios da tecnologia móvel: (Fonte 451 group)<br />Ligações Wireless Seguras;<br />Segurança física do Laptop;<br />Consistência de funcionalidades, onde a usabilidade é o factor mais importante;<br />Utilização e experiência de utilização como se de um desktop se tratasse;<br />Novas oportunidades de desenvolvimentos;<br />VPN’s Móveis (Infra-estrutura móvel);<br />Laptops móveis com ferramentas de alta segurança;<br />Entrega de boas aplicações móveis;<br />10<br />
    11. 11. Cadeia de Valor da Tecnologia Móvel (Baseado na Cadeia de Valor de Porter)<br />11<br />Infra-estrutura Organizacional<br />Gestão de Recursos Humanos<br />Desenvolvimento Tecnológico<br />Procurement<br />Serviços<br /><ul><li> Relatórios wireless e em tempo real, das actividades dos empregados como despesas, tempos, etc.
    12. 12. Disponibilidade de dados dos empregados wireless.
    13. 13. Rastreio de empregados e activos baseado na localização.
    14. 14. Notificações e alertas sempre a funcionar.
    15. 15. Acesso remoto / sem fios a sistemas ERP.
    16. 16. Vídeo conferência, chat e voz móveis, SMS.</li></ul>Actividades de Suporte<br />Margem<br />Logística de Entrada<br />Operações<br />Logística de saída<br />Marketing e Vendas<br />Margem<br />Actividades Primárias<br />Fonte: Journal of Business Science and Applied Management, Volume 3, Issue 3, 2008<br />
    17. 17. Cadeia de Valor da Tecnologia Móvel (Baseado na Cadeia de Valor de Porter)<br />12<br />Infra-estrutura Organizacional<br />Gestão de Recursos Humanos<br />Desenvolvimento Tecnológico<br />Procurement<br />Serviços<br /><ul><li> Entrada de ordens e compras por acesso remoto / wireless.
    18. 18. Notificações em tempo real de pedidos de orçamento e novas ordens de compra.
    19. 19. Gestão dos canais de distribuição e das vendas em tempo real e wireless(stocks, entregas, etc.).
    20. 20. Apoio no suporte á decisão e agendamento.
    21. 21. Controlo de qualidade.
    22. 22. Acesso wireless á base de conhecimento.
    23. 23. Colaboração wirelessno desenvolvimento de produtos.
    24. 24. Dados para I&D através da resposta dos consumidores wireless.</li></ul>Actividades de Suporte<br />Margem<br /><ul><li> Gestão em tempo real e wireless da frota.
    25. 25. Rastreio de produtos em tempo real e wireless.
    26. 26. Ligação em ambos os sentidos entre expedição e motoristas.</li></ul>Logística de Entrada<br />Operações<br />Logística de saída<br />Marketing e Vendas<br />Margem<br />Actividades Primárias<br />Fonte: Journal of Business Science and Applied Management, Volume 3, Issue 3, 2008<br />
    27. 27. Cadeia de Valor da Tecnologia Móvel (Baseado na Cadeia de Valor de Porter)<br />13<br />Infra-estrutura Organizacional<br />Gestão de Recursos Humanos<br />Desenvolvimento Tecnológico<br />Procurement<br />Serviços<br /><ul><li> Acesso remoto e wireless.
    28. 28. Suporte permanente aos empregados em movimento, através de SMS, email, etc.
    29. 29. Acesso directo a mapas, direcções, tráfico, tempo, etc.
    30. 30. Acesso ao histórico do cliente.
    31. 31. Pontos e canais de venda wireless.
    32. 32. Acesso wireless e em tempo real aos perfis de clientes, preço dinâmico, disponibilidade de inventário.
    33. 33. Marketing baseado na localização.
    34. 34. Marketing centrado no cliente e baseado no perfil.</li></ul>Actividades de Suporte<br />Margem<br /><ul><li> Gestão em tempo real e wireless da frota.
    35. 35. Rastreio de produtos em tempo real e wireless.
    36. 36. Ligação em ambos os sentidos entre expedição e motoristas.
    37. 37. Adaptação em tempo real e wireless do planeamento das rotas.</li></ul>Logística de Entrada<br />Operações<br />Logística de saída<br />Marketing e Vendas<br />Margem<br />Actividades Primárias<br />Fonte: Journal of Business Science and Applied Management, Volume 3, Issue 3, 2008<br />
    38. 38. Questões<br />14<br />
    39. 39. Referências<br />Imagem 1º slide: gurusolutions.com.au/<br />Laudon, Kenneth C. andLaudon, Jane P. (2005). ”Essentials ofManagementInformationSystems. Managingthe Digital Firm”. SixthEdition. Pearson, Prentice Hall.<br />Keeney, Ralph L., 1994 “ValueFocusedThinking”. LibraryofCongressCataloging-in-Publication Data<br />Journal of Business Science and Applied Management, Volume 3, Issue 3, 2008<br />15<br />

    ×