CONFEDERAÇÃO NACIONAL DAS SAFs - IPBQuadriênio 2010/2014Célia Mara de Oliveira Castilho – Vice SulRua Clevelândia, 316 - C...
- A burocracia.Nenhum sociedade organizada pode funcionar sem regras e normas. A SAF tem semostrado eficiente pelos result...
Para meditar sobre nosso comportamento e sua influência no meio onde estamos.Se alguém não faz é preguiçoso, mas se nós nã...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sinodal campínas palestra

499 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
499
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
330
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sinodal campínas palestra

  1. 1. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DAS SAFs - IPBQuadriênio 2010/2014Célia Mara de Oliveira Castilho – Vice SulRua Clevelândia, 316 - CEP 86-060-630Email cmcastilho@sercomtel.com.br – fone 43-3327-2760Londrina - ParanáBIENAL – SINODAL CAMPINAS - 14 e 15 de Junho de 2013PRESTANDO CONTAS ............... A DEUS“Responsabilidade e Comportamento da Serva do Senhordiante do compromisso de Serviço ao Senhor”.“Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus”. Rom 14.12Aproveitando a oportunidade de Congresso de prestação de Contas, apresentação derelatórios, propomos pensarmos um pouco sobre algumas questões que temincomodado as lideranças da SAF em nossas Igrejas.1. Quais fatores desestimulam a participação das mulheres nas reuniões?- A idéia de que é precioso repensar o formato atual da SAF.Até que ponto se faz necessária esta mudança visto que os objetivos da SAF:Cooperar com a Igreja nos seus trabalhos e projetos, incentivar o cultivo de todas asáreas do ser humano e promover salutar convivência e comunhão entre as pessoas,são as maiores necessidades do seu humano em tempos de tanta correria, tantaspreocupações, tantos afazeres?- Desinteresse das lideranças das Igrejas e falta de apoio.Questões de centralização e autoritarismo, falta de conhecimento dos verdadeirosobjetivos e tempos de tanta insegurança emocional e financeira levam muitas denossas lideranças a desejarem outro modelo de trabalho.Muitas sociedades estão perdendo seus espaços por falta de compromisso comtrabalhos sérios nas áreas de oração e misericórdia, desestimulando as própriaslideranças a apoio.- Comodismo.O mundo moderno nos cerca com tantas exigências que o nosso tempo acabou. Osvalores mundanos adentram nossos lares, nossas Igrejas e vamos nos tornandocomodistas, relativistas, e até preguiçosos. Vamos nos amoldando, tomando aforma de um mundo tecnológico e desumano. Cada um por si.- A mesmice de nossas lideranças locais da SAF.A SAF como organização oferece sugestões de atividades e trabalhos que venhamatender nossas necessidades de servas obedientes. A forma na realização dessasprogramações, precisa ser adaptada as necessidades locais. O que vemos é uma faltade tempo e disposição para planejamento e dedicação às pessoas.Por outro lado, temos visto trabalhos muito criativos, muito animadores deixandomarcas na vida das mulheres. A mulher é essencialmente criativa e um pequenotempo vai render bons frutos.1
  2. 2. - A burocracia.Nenhum sociedade organizada pode funcionar sem regras e normas. A SAF tem semostrado eficiente pelos resultados obtidos a cada final de ano. A história tem sidoescrita para que as futuras gerações sejam edificadas. Salmo 78. 3 a 7.- O desconhecimento.Não amamos o que não conhecemos. O estímulo vem de acreditarmos.2. O que deve nos estimular ao Serviço?- Reconhecimento do chamado de Deus e o grande potencial que Ele colocou emnós para servir.Em Jeremias 31.3 lemos: “Com amor eterno eu te amei; por isso, com benignidadete atraí.” E isto não foi por mérito nosso, nem vontade nossa, foi pelo amor,misericórdia e graça de Deus. João 15.16 “Não fostes vós que me escolhestes amim; pelo contrário, eu vos escolho a vós e vos designeis que vades e deis fruto...”Nossa Missão – sair e contaminar o mundo. Para isso precisamos de convicção (fé)e Compromisso (com Deus) para realizar a tarefa contínua guiando o homem nadireção certa em sua resposta ao chamado de Deus.Somos cristãos porque temos sido chamados para trabalhar no cumprimento de seuspropósitos para com a humanidade. Nossa vida neste mundo é uma vida de missão.E para realizarmos essa tarefa nos habilitou com Seu Espírito. Gal 5.22 “Mas o frutodo Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,mansidão, domínio próprio.”- Odediência a Palavra .O Senhor nos fez auxiliadoras idôneas. Gen. 2 – O ministério abençoado da Mulherda Igreja é algo indispensável.- Amar.ordem é amar a Deus sobre todas as coisas, colocá-lo em primeiro lugar e amar unsaos outros com o amor que Ele nos habilitou.É interessante observarmos que ao nos esforçar para aprendermos a amar o outroexercemos o treinamento dos dons do Espírito. São lições especiais de humildade,mansidão, domínio próprio,etc. Amar é aprendizado, é processo, Não nascemosamando.(Rev. Ronaldo Lidório) – “Preocupo-me quando apregoamos uma verdadeiraespiritualidade, mas não amamos. Quando a Igreja não consegue chorar com os quechoram ou quando nossos relacionamentos vão se tornando cada vez menos sincerose mais utilitários. Preocupo-me quando o mundo age com mais graça e misericórdiacom o caído do que o povo de Deus o faz. Preocupo-me quando a Igreja passa adefinir suas experiências de fé a partir de seus ajuntamentos solenes e não dos seusrelacionamentos diários. Preocupo-me quando não amamos.Sem amor será vazia de significado nossa vida em Cristo, Precisamos amar opróximo o mínimo para não criticá-lo. A falta do amor falsifica a vida Cristã. Umclaro sinal da falta de amor é a grave intolerância para com o próximo e apermissividade conosco.¨2
  3. 3. Para meditar sobre nosso comportamento e sua influência no meio onde estamos.Se alguém não faz é preguiçoso, mas se nós não fazemos, somos ocupados.Se alguém contrai numa dívida, é irresponsável, se nós nos endividamos, é porquerecebemos pouco.Se alguém discorda é soberbo, mas se nós discordamos, somos criteriosos.Se alguém erra, era de se esperar vindo dele, mas se nós erramos, errar é humano.Se alguém cai, suas atitudes carnais já indicavam isso. Se nós caímos, o inimigopreparou-nos uma armadilha.Se alguém brinca, está sendo mundano. Se nós brincamos, somos informais.Se alguém ofende no falar, é descontrolado. Se nós o fazemos, somos sinceros.3, Como é nosso comportamento quando participamos juntas de eventos daFederação, Sinodal ou Nacional?Conclusão:O compromisso com o Senhor, o compromisso com o trabalho do Senhor, ocompromisso com o servir, somente serão verdade em cada uma de nós quando:-Reconhecemos o grande amor, misericórdia e graça de Deus sobre nós, nosdispomos, com coração agradecido, a devolver em Serviço para Ele o que járecebemos.- Buscamos a Deus em primeiro lugar – caminhada de santificação e oração.- Dispomos a aprender Dele.Fatores humanos podem nos estimular, mas serão temporários, passageiros.Diante de Deus vamos prestar contas de como mostramos ao mundo, começandopela nossa família, da marca que Ele fez em nós, da forma de obediência a suaPalavra, e de como desenvolvemos a Missão de santificação e proclamação.Que o Senhor nos abençoe.A Ele toda honra, glória e Louvor.3

×