SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
Baixar para ler offline
TRANSTORNO DISSOCIATIVO DE
IDENTIDADE
Por: Antônio Júnior
Fabiana Foeppel
Gilmário Carvalho
Henrique Reis
Itamar Araújo
Lívia Bertoldi
Nadson Morais
Paula Isensee
ILHÉUS-BA
2013
Início: Século XIX
 O surgimento dos portadores de estado de
possessão perante a sociedade;
Benjamin Rush ;
Jean-Martin Charcot e Pierre Janet ;
Sigmund Freud e Eugen Bleuler.
A inclusão no Manual Diagnóstico e Estatístico
de Transtornos Mentais(DSM-III), 1980,
estabeleceu um cenário propício para o
desenvolvimento de pesquisas clínicas sólidas
sobre a condição.
O interesse pelos traumas psicológicos associados
com:
combate militar
desastres civis
abuso de criança
Ocorre predominantemente em pessoas do sexo
feminino;
No final da adolescência e início da vida adulta,
ocorrem os sintomas, sendo que normalmente 30
(trinta) anos é a idade média em que são
diagnosticados;
Até 1/3 dos pacientes tentam suicídio.
Desconhecida e são relacionados à fatores como:
Evento de vida traumático
Tendência para desenvolvimento
Fatores ambientais
Ausência de apoio externo
As características das personalidades são:
 Súbitas e dramáticas;
 Amnésia ou retenção completa do consciente;
 Amigas e inimigas;
 Nomes próprios;
 Hospedeira deprimida, ansiosa e moralista;
 Mistas e bem diferentes;
 Amnésia;
 Alteração do comportamento;
 Aparecimento de personalidades;
 Relatos de distorções e lapsos temporais ;
 Objetos, escritas e desenhos não reconhecidos ;
 Ouvir vozes originadas de dentro da pessoa;
 História grave de traumatismo emocional ou físico antes do
5 anos, ou seja na infância.
Critérios diagnósticos:
Presença de duas ou mais identidades ou estados
de personalidades distintas;
Pelo menos duas dessa identidades ou estados
de personalidade assumem basicamente o
controle do comportamento da pessoa em tempo
integral.
Critérios diagnósticos:
Incapacidade de recordar informações pessoais
importantes, demasiadamente extensa para ser
explicada pelo esquecimento comum.
Perturbação não se deve aos efeitos fisiológicos
de uma substância ou de condições médica geral.
 Amnésia;
 Fuga dissociativa;
 Esquizofrenia;
 Transtornos bipolares de ciclagem rápida;
 Transtornos de personalidades borderline;
 Epilepsia parcial complexa.
Inicia-se em crianças predominantemente no
sexo masculino, a partir dos 3 anos de idade;
Sintomas de transtornos depressivos;
Transes, mudanças nas habilidades;
Vozes alucinatórias, períodos amnésticos;
Comportamentos suicidas ou autolesivos;
Os dois padrões sintomáticos nas adolescentes
mulheres são:
1ºPadrão:
Vida caótica promíscua;
Uso de drogas
Sintomas somáticos e tentativas de suicídio
2ºPadrão:
Retraimento e comportamento infantil.
Incorretas classificações como:
 transtorno do humor ;
 transtorno de ansiedade generalizada.
Os adolescentes homens podem adquirir
problemas com autoridades escolares e até
mesmo com a lei.
Quanto mais precoce o início do transtorno
dissociativo de identidade pior é o prognóstico,
pois, uma ou mais das personalidades podem
funcionar relativamente bem, enquanto outras
atuam paralelamente.
Cada uma dessas personalidades individualmente
pode obter transtornos mentais próprios, sendo
que o mais comum é o transtorno de humor.
O tratamento mais eficaz para TDI:
 PSICOTERAPIA ORIENTADA;
 HIPNOTERAPIA ou SESSÕES DE ENTREVISTAS
AUXILIADAS POR DROGAS.
A Psicoterapia é um método de tratamento, uma
aplicação dos conhecimentos da Psicologia e da
Psicopatologia na clínica psicológica,
sendo também chamada de Psicologia Clínica.
 Tratamento de Transtornos Psicológicos como:
 Transtorno do Pânico;
 Fobias;
 Transtorno Dissociativo;
 Depressão;
 Anorexia;
 Estresse pós traumático etc;
Hipnoterapia é um tratamento terapêutico que se
utiliza de diversos meios, para soluções de
diversos problemas.
 Métodos de tratamentos:
 Regressão de idade;
 Amnésia Estruturada;
 Hiperamnésia;
 Catalepsia;
 Dissociação de elementos;
 Estabelecer uma aliança de trabalho.
 Fazer o diagnóstico, informar o paciente e manter a aliança
terapêutica.
 Fazer contato com os diferentes álteres.
 Explorar a estrutura do sistema de álteres.
 Entender a “ideia fixa” particular por trás de cada alter.
 Trabalhar com os problemas de estado de alter particulares.
 Ajudar o paciente a desenvolver cada vez mais cooperação
entre estados de alter.
 Ajudar o paciente a desenvolver habilidades de manejo não
dissociativas.
 Confrontar a dissociação e apoiar a integração de memória,
afeto e identidade do paciente por meio de catarse da
experiência traumática.
 Ajudar paciente a desenvolver e consolidar uma nova
identidade.
As questões da competência dos pacientes para
serem levados a julgamento e do grau de
responsabilidade pelo comportamento de diferentes
estados de personalidades receberam diversas
opiniões judiciais contraditórias.
As defesas mais comuns que se destacaram:
 Os réus com transtornos que não podem ser
considerados por suas ações;
 A impossibilidade recordar de suas ações das
personalidades alternativas;
 O diagnóstico do (TDI) impossibilita que o réu se adapte
à lei, não sabendo distinguir o certo do errado.
 ANDREASEN, N.C.; BLACK, D.W. Introdução à Psiquiatria.
4.ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.
 BEZERRA, F. Transtorno Dissociativo de Identidade.
Disponível em: <http://pt.scribd.com/doc/82928254/7-
Transtorno-Dissociativo-de-Identidade>. Acesso em 8 de maio
de 2013.
 DSM-III - Diagnostic and Statistical Manual of Mental
Disorders (DSM-III), 3 ed. American Psychiatric Association,
Washington DC, 1980. In: ONO, M.K.; YAMASHIRO, F.M.
Múltiplas personalidades: o distúrbio dissociativo da
identidade. São Paulo: Unicamp. Disponível em:
<http://www.ic.unicamp.br/~wainer/cursos/906/trabalhos/mc90
6_artigo_multiplas_personalidades_011738_008623.pdf>.
Acesso em 8 de maio de 2013.
DSM-IV-TR – Manual diagnóstico e estatístico de
transtornos mentais (Trad. Cláudia Dornelles; 4
ed. rev. – Porto Alegre: Artmed, 2002.
EBERT, M.H.; LOOSEN, P.T.; NURCOMBE, B.
Psiquiatria: diagnóstico e tratamento. Porto
Alegre: Artmed, 2002.
KAPLAN, H.I.; SADOCK, B.J. Tratado de
Psiquiatria. 6.ed. Porto Alegre: Artmed, 1999. v.2.
 ONO, M.K.; YAMASHIRO, F.M. Múltiplas personalidades: o
distúrbio dissociativo da identidade. São Paulo: Unicamp.
Disponível em:
<http://www.ic.unicamp.br/~wainer/cursos/906/trabalhos/mc90
6_artigo_multiplas_personalidades_011738_008623.pdf>.
Acesso em 8 de maio de 2013.
 SADOCK, B.J; SADOCK, V.A. Compêndio de Psiquiatria:
ciências do comportamento e psiquiatria clínica. 9.ed.
Porto Alegre: Artmed, 2007.
 TRINDADE, J. Manual de Psicologia Jurídica para
operadores do Direito. 4.ed. Porto Alegre: Livraria do
Advogado, 2010.
Transtorno dissociativo identidade

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Transtorno de Personalidade Borderline
Transtorno de Personalidade BorderlineTranstorno de Personalidade Borderline
Transtorno de Personalidade Borderline
 
PERSONALIDADE
PERSONALIDADEPERSONALIDADE
PERSONALIDADE
 
TOC - Transtorno Obsessivo Compulsivo
TOC - Transtorno Obsessivo CompulsivoTOC - Transtorno Obsessivo Compulsivo
TOC - Transtorno Obsessivo Compulsivo
 
Transtorno Bipolar
Transtorno BipolarTranstorno Bipolar
Transtorno Bipolar
 
A Depressão
A DepressãoA Depressão
A Depressão
 
setembro amarelo Dr Celiomar.pptx
setembro amarelo Dr Celiomar.pptxsetembro amarelo Dr Celiomar.pptx
setembro amarelo Dr Celiomar.pptx
 
Funções psíquicas
Funções psíquicasFunções psíquicas
Funções psíquicas
 
Transtorno de personalidade borderline
Transtorno de personalidade borderlineTranstorno de personalidade borderline
Transtorno de personalidade borderline
 
Psicologia Clínica
Psicologia ClínicaPsicologia Clínica
Psicologia Clínica
 
Depressão
Depressão Depressão
Depressão
 
O grupo e a psicoeducação
O grupo e a psicoeducaçãoO grupo e a psicoeducação
O grupo e a psicoeducação
 
Depressao diagnostico e tratamento
Depressao diagnostico e tratamentoDepressao diagnostico e tratamento
Depressao diagnostico e tratamento
 
TRANSTORNO BIPOLAR
TRANSTORNO BIPOLARTRANSTORNO BIPOLAR
TRANSTORNO BIPOLAR
 
Transtornos depressivos
Transtornos depressivosTranstornos depressivos
Transtornos depressivos
 
Avaliação cognitivo comportamental
Avaliação cognitivo comportamentalAvaliação cognitivo comportamental
Avaliação cognitivo comportamental
 
Relacao terapeutica
Relacao terapeuticaRelacao terapeutica
Relacao terapeutica
 
I Curso de Psicopatologia da Lampsi - Aula 1
I Curso de Psicopatologia da Lampsi - Aula 1I Curso de Psicopatologia da Lampsi - Aula 1
I Curso de Psicopatologia da Lampsi - Aula 1
 
Sintomas somáticos em psicopatologia 1
Sintomas somáticos em psicopatologia 1Sintomas somáticos em psicopatologia 1
Sintomas somáticos em psicopatologia 1
 
psicofarmacologia 2
psicofarmacologia 2psicofarmacologia 2
psicofarmacologia 2
 
Antidepressivos
AntidepressivosAntidepressivos
Antidepressivos
 

Destaque

Transtornos de linhagem dissociativa
Transtornos de linhagem dissociativaTranstornos de linhagem dissociativa
Transtornos de linhagem dissociativaMiriam Gorender
 
Trastornos disociativos
Trastornos disociativosTrastornos disociativos
Trastornos disociativosAdrian Castro
 
Transtornos Somatomorfos
Transtornos SomatomorfosTranstornos Somatomorfos
Transtornos SomatomorfosAndressa Macena
 
Transtornos somatoformes
Transtornos somatoformesTranstornos somatoformes
Transtornos somatoformesMiriam Gorender
 
Trastornos disociativos
Trastornos disociativosTrastornos disociativos
Trastornos disociativosCasadoMartinez
 
6. trastornos disociativos.
6. trastornos disociativos.6. trastornos disociativos.
6. trastornos disociativos.safoelc
 
Transtorno Esquizofrênico
Transtorno EsquizofrênicoTranstorno Esquizofrênico
Transtorno Esquizofrênicoield
 
Promef sintomas(final antes da)
Promef sintomas(final antes da)Promef sintomas(final antes da)
Promef sintomas(final antes da)Inaiara Bragante
 
Aula 3: Aplicação
Aula 3: AplicaçãoAula 3: Aplicação
Aula 3: AplicaçãoFundepe
 
Psicologia na vida adulta
Psicologia na vida adultaPsicologia na vida adulta
Psicologia na vida adultaedi
 
Aula 2: Princípios Básicos
Aula 2: Princípios BásicosAula 2: Princípios Básicos
Aula 2: Princípios BásicosFundepe
 
Trastornos disociativos
Trastornos disociativosTrastornos disociativos
Trastornos disociativosRuth Arenas
 
Saúde mental folder
Saúde mental folderSaúde mental folder
Saúde mental folderTatiane
 
Somatização e sintomas físicos inexplicados para o médico de família
Somatização e sintomas físicos inexplicados para o médico de famíliaSomatização e sintomas físicos inexplicados para o médico de família
Somatização e sintomas físicos inexplicados para o médico de famíliaInaiara Bragante
 
Psicologia da educação i
Psicologia da educação iPsicologia da educação i
Psicologia da educação iKelly Oliveira
 
Aprwesentação vida adulta (1)
Aprwesentação   vida adulta (1)Aprwesentação   vida adulta (1)
Aprwesentação vida adulta (1)Ligia Coppetti
 

Destaque (20)

Transtornos de linhagem dissociativa
Transtornos de linhagem dissociativaTranstornos de linhagem dissociativa
Transtornos de linhagem dissociativa
 
Trastornos disociativos
Trastornos disociativosTrastornos disociativos
Trastornos disociativos
 
Transtornos Somatomorfos
Transtornos SomatomorfosTranstornos Somatomorfos
Transtornos Somatomorfos
 
Trastornos disociativos
Trastornos disociativosTrastornos disociativos
Trastornos disociativos
 
Transtornos somatoformes
Transtornos somatoformesTranstornos somatoformes
Transtornos somatoformes
 
Trastornos disociativos
Trastornos disociativosTrastornos disociativos
Trastornos disociativos
 
Transtornos de personalidade DSM 4 e TCC
Transtornos de personalidade DSM 4 e TCCTranstornos de personalidade DSM 4 e TCC
Transtornos de personalidade DSM 4 e TCC
 
6. trastornos disociativos.
6. trastornos disociativos.6. trastornos disociativos.
6. trastornos disociativos.
 
Apometria
ApometriaApometria
Apometria
 
Transtorno Esquizofrênico
Transtorno EsquizofrênicoTranstorno Esquizofrênico
Transtorno Esquizofrênico
 
Promef sintomas(final antes da)
Promef sintomas(final antes da)Promef sintomas(final antes da)
Promef sintomas(final antes da)
 
Aula 3: Aplicação
Aula 3: AplicaçãoAula 3: Aplicação
Aula 3: Aplicação
 
Psicologia na vida adulta
Psicologia na vida adultaPsicologia na vida adulta
Psicologia na vida adulta
 
Aula 2: Princípios Básicos
Aula 2: Princípios BásicosAula 2: Princípios Básicos
Aula 2: Princípios Básicos
 
Trastornos disociativos
Trastornos disociativosTrastornos disociativos
Trastornos disociativos
 
Saúde mental folder
Saúde mental folderSaúde mental folder
Saúde mental folder
 
Somatização e sintomas físicos inexplicados para o médico de família
Somatização e sintomas físicos inexplicados para o médico de famíliaSomatização e sintomas físicos inexplicados para o médico de família
Somatização e sintomas físicos inexplicados para o médico de família
 
Trastornos disociativos
Trastornos disociativos Trastornos disociativos
Trastornos disociativos
 
Psicologia da educação i
Psicologia da educação iPsicologia da educação i
Psicologia da educação i
 
Aprwesentação vida adulta (1)
Aprwesentação   vida adulta (1)Aprwesentação   vida adulta (1)
Aprwesentação vida adulta (1)
 

Semelhante a Transtorno dissociativo identidade

PSICOPATIA - SERIAL KILLERS AMERICANOS DOS ANOS 80: MODUS OPERANDIS
PSICOPATIA - SERIAL KILLERS AMERICANOS DOS ANOS 80: MODUS OPERANDISPSICOPATIA - SERIAL KILLERS AMERICANOS DOS ANOS 80: MODUS OPERANDIS
PSICOPATIA - SERIAL KILLERS AMERICANOS DOS ANOS 80: MODUS OPERANDISMelissaAnsaneloRosa
 
02 adolescência e suicídio
02 adolescência e suicídio02 adolescência e suicídio
02 adolescência e suicídioGraça Martins
 
Desktop
DesktopDesktop
Desktopedu197
 
AUTOMUTILAÇÃO.pptx
AUTOMUTILAÇÃO.pptxAUTOMUTILAÇÃO.pptx
AUTOMUTILAÇÃO.pptxjosefaveloso1
 
Artigo Entre o Desespero e o DESEJO
Artigo Entre o Desespero e o DESEJOArtigo Entre o Desespero e o DESEJO
Artigo Entre o Desespero e o DESEJOSilvia Azevedo
 
Abordagem suicídio CA.pdf
Abordagem suicídio CA.pdfAbordagem suicídio CA.pdf
Abordagem suicídio CA.pdfJooPauloBTom
 
Diferentes faces da depressão no suicídio em idosos
Diferentes faces da depressão no suicídio em idososDiferentes faces da depressão no suicídio em idosos
Diferentes faces da depressão no suicídio em idososAryanne Marques
 
Suicídiocompatibilidade
SuicídiocompatibilidadeSuicídiocompatibilidade
SuicídiocompatibilidadeRenata Semann
 
Suicídio - Uma Epidemia Silenciosa
Suicídio - Uma Epidemia SilenciosaSuicídio - Uma Epidemia Silenciosa
Suicídio - Uma Epidemia SilenciosaCEENA_SS
 
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptxSetembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptxTelma Lima
 
Paciente borderline e seu tratamento pdf
Paciente borderline e seu tratamento  pdfPaciente borderline e seu tratamento  pdf
Paciente borderline e seu tratamento pdfCinthya Bretas
 
CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...
CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...
CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...Gssica17
 

Semelhante a Transtorno dissociativo identidade (20)

PSICOPATIA - SERIAL KILLERS AMERICANOS DOS ANOS 80: MODUS OPERANDIS
PSICOPATIA - SERIAL KILLERS AMERICANOS DOS ANOS 80: MODUS OPERANDISPSICOPATIA - SERIAL KILLERS AMERICANOS DOS ANOS 80: MODUS OPERANDIS
PSICOPATIA - SERIAL KILLERS AMERICANOS DOS ANOS 80: MODUS OPERANDIS
 
Boderline
BoderlineBoderline
Boderline
 
2011 suicidio
2011 suicidio2011 suicidio
2011 suicidio
 
02 adolescência e suicídio
02 adolescência e suicídio02 adolescência e suicídio
02 adolescência e suicídio
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
Desktop
DesktopDesktop
Desktop
 
Crise e Suicídio
Crise e SuicídioCrise e Suicídio
Crise e Suicídio
 
AUTOMUTILAÇÃO.pptx
AUTOMUTILAÇÃO.pptxAUTOMUTILAÇÃO.pptx
AUTOMUTILAÇÃO.pptx
 
Artigo Entre o Desespero e o DESEJO
Artigo Entre o Desespero e o DESEJOArtigo Entre o Desespero e o DESEJO
Artigo Entre o Desespero e o DESEJO
 
Abordagem suicídio CA.pdf
Abordagem suicídio CA.pdfAbordagem suicídio CA.pdf
Abordagem suicídio CA.pdf
 
Depressão e Suicício
Depressão e SuicícioDepressão e Suicício
Depressão e Suicício
 
Não se mate você não morre
Não se mate você não morreNão se mate você não morre
Não se mate você não morre
 
Diferentes faces da depressão no suicídio em idosos
Diferentes faces da depressão no suicídio em idososDiferentes faces da depressão no suicídio em idosos
Diferentes faces da depressão no suicídio em idosos
 
Suicídiocompatibilidade
SuicídiocompatibilidadeSuicídiocompatibilidade
Suicídiocompatibilidade
 
Suicídio - Uma Epidemia Silenciosa
Suicídio - Uma Epidemia SilenciosaSuicídio - Uma Epidemia Silenciosa
Suicídio - Uma Epidemia Silenciosa
 
SETEMBRO AMARELO.pptx
SETEMBRO AMARELO.pptxSETEMBRO AMARELO.pptx
SETEMBRO AMARELO.pptx
 
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptxSetembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
 
A0832.pdf
A0832.pdfA0832.pdf
A0832.pdf
 
Paciente borderline e seu tratamento pdf
Paciente borderline e seu tratamento  pdfPaciente borderline e seu tratamento  pdf
Paciente borderline e seu tratamento pdf
 
CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...
CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...
CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...
 

Mais de Nadson Morais

Personalismo e historicismo axiológico de Miguel Reale - Filosofia jurídica
Personalismo e historicismo axiológico de Miguel Reale - Filosofia jurídicaPersonalismo e historicismo axiológico de Miguel Reale - Filosofia jurídica
Personalismo e historicismo axiológico de Miguel Reale - Filosofia jurídicaNadson Morais
 
Apresentação interdisciplinar pronto (3)
Apresentação interdisciplinar   pronto (3)Apresentação interdisciplinar   pronto (3)
Apresentação interdisciplinar pronto (3)Nadson Morais
 

Mais de Nadson Morais (6)

Empresarial 1
Empresarial 1Empresarial 1
Empresarial 1
 
Personalismo e historicismo axiológico de Miguel Reale - Filosofia jurídica
Personalismo e historicismo axiológico de Miguel Reale - Filosofia jurídicaPersonalismo e historicismo axiológico de Miguel Reale - Filosofia jurídica
Personalismo e historicismo axiológico de Miguel Reale - Filosofia jurídica
 
Apresentação interdisciplinar pronto (3)
Apresentação interdisciplinar   pronto (3)Apresentação interdisciplinar   pronto (3)
Apresentação interdisciplinar pronto (3)
 
sus
sussus
sus
 
Immanuel kant
Immanuel kantImmanuel kant
Immanuel kant
 
Escola socialista
Escola socialistaEscola socialista
Escola socialista
 

Transtorno dissociativo identidade

  • 1. TRANSTORNO DISSOCIATIVO DE IDENTIDADE Por: Antônio Júnior Fabiana Foeppel Gilmário Carvalho Henrique Reis Itamar Araújo Lívia Bertoldi Nadson Morais Paula Isensee ILHÉUS-BA 2013
  • 2. Início: Século XIX  O surgimento dos portadores de estado de possessão perante a sociedade; Benjamin Rush ; Jean-Martin Charcot e Pierre Janet ; Sigmund Freud e Eugen Bleuler.
  • 3. A inclusão no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais(DSM-III), 1980, estabeleceu um cenário propício para o desenvolvimento de pesquisas clínicas sólidas sobre a condição.
  • 4. O interesse pelos traumas psicológicos associados com: combate militar desastres civis abuso de criança
  • 5. Ocorre predominantemente em pessoas do sexo feminino; No final da adolescência e início da vida adulta, ocorrem os sintomas, sendo que normalmente 30 (trinta) anos é a idade média em que são diagnosticados; Até 1/3 dos pacientes tentam suicídio.
  • 6. Desconhecida e são relacionados à fatores como: Evento de vida traumático Tendência para desenvolvimento Fatores ambientais Ausência de apoio externo
  • 7. As características das personalidades são:  Súbitas e dramáticas;  Amnésia ou retenção completa do consciente;  Amigas e inimigas;  Nomes próprios;  Hospedeira deprimida, ansiosa e moralista;  Mistas e bem diferentes;
  • 8.  Amnésia;  Alteração do comportamento;  Aparecimento de personalidades;  Relatos de distorções e lapsos temporais ;  Objetos, escritas e desenhos não reconhecidos ;  Ouvir vozes originadas de dentro da pessoa;  História grave de traumatismo emocional ou físico antes do 5 anos, ou seja na infância.
  • 9. Critérios diagnósticos: Presença de duas ou mais identidades ou estados de personalidades distintas; Pelo menos duas dessa identidades ou estados de personalidade assumem basicamente o controle do comportamento da pessoa em tempo integral.
  • 10. Critérios diagnósticos: Incapacidade de recordar informações pessoais importantes, demasiadamente extensa para ser explicada pelo esquecimento comum. Perturbação não se deve aos efeitos fisiológicos de uma substância ou de condições médica geral.
  • 11.  Amnésia;  Fuga dissociativa;  Esquizofrenia;  Transtornos bipolares de ciclagem rápida;  Transtornos de personalidades borderline;  Epilepsia parcial complexa.
  • 12. Inicia-se em crianças predominantemente no sexo masculino, a partir dos 3 anos de idade; Sintomas de transtornos depressivos; Transes, mudanças nas habilidades; Vozes alucinatórias, períodos amnésticos; Comportamentos suicidas ou autolesivos;
  • 13. Os dois padrões sintomáticos nas adolescentes mulheres são: 1ºPadrão: Vida caótica promíscua; Uso de drogas Sintomas somáticos e tentativas de suicídio
  • 14. 2ºPadrão: Retraimento e comportamento infantil. Incorretas classificações como:  transtorno do humor ;  transtorno de ansiedade generalizada.
  • 15. Os adolescentes homens podem adquirir problemas com autoridades escolares e até mesmo com a lei.
  • 16. Quanto mais precoce o início do transtorno dissociativo de identidade pior é o prognóstico, pois, uma ou mais das personalidades podem funcionar relativamente bem, enquanto outras atuam paralelamente.
  • 17. Cada uma dessas personalidades individualmente pode obter transtornos mentais próprios, sendo que o mais comum é o transtorno de humor.
  • 18. O tratamento mais eficaz para TDI:  PSICOTERAPIA ORIENTADA;  HIPNOTERAPIA ou SESSÕES DE ENTREVISTAS AUXILIADAS POR DROGAS.
  • 19. A Psicoterapia é um método de tratamento, uma aplicação dos conhecimentos da Psicologia e da Psicopatologia na clínica psicológica, sendo também chamada de Psicologia Clínica.
  • 20.  Tratamento de Transtornos Psicológicos como:  Transtorno do Pânico;  Fobias;  Transtorno Dissociativo;  Depressão;  Anorexia;  Estresse pós traumático etc;
  • 21. Hipnoterapia é um tratamento terapêutico que se utiliza de diversos meios, para soluções de diversos problemas.
  • 22.  Métodos de tratamentos:  Regressão de idade;  Amnésia Estruturada;  Hiperamnésia;  Catalepsia;  Dissociação de elementos;
  • 23.  Estabelecer uma aliança de trabalho.  Fazer o diagnóstico, informar o paciente e manter a aliança terapêutica.  Fazer contato com os diferentes álteres.  Explorar a estrutura do sistema de álteres.  Entender a “ideia fixa” particular por trás de cada alter.  Trabalhar com os problemas de estado de alter particulares.
  • 24.  Ajudar o paciente a desenvolver cada vez mais cooperação entre estados de alter.  Ajudar o paciente a desenvolver habilidades de manejo não dissociativas.  Confrontar a dissociação e apoiar a integração de memória, afeto e identidade do paciente por meio de catarse da experiência traumática.  Ajudar paciente a desenvolver e consolidar uma nova identidade.
  • 25. As questões da competência dos pacientes para serem levados a julgamento e do grau de responsabilidade pelo comportamento de diferentes estados de personalidades receberam diversas opiniões judiciais contraditórias.
  • 26. As defesas mais comuns que se destacaram:  Os réus com transtornos que não podem ser considerados por suas ações;  A impossibilidade recordar de suas ações das personalidades alternativas;  O diagnóstico do (TDI) impossibilita que o réu se adapte à lei, não sabendo distinguir o certo do errado.
  • 27.  ANDREASEN, N.C.; BLACK, D.W. Introdução à Psiquiatria. 4.ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.  BEZERRA, F. Transtorno Dissociativo de Identidade. Disponível em: <http://pt.scribd.com/doc/82928254/7- Transtorno-Dissociativo-de-Identidade>. Acesso em 8 de maio de 2013.  DSM-III - Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-III), 3 ed. American Psychiatric Association, Washington DC, 1980. In: ONO, M.K.; YAMASHIRO, F.M. Múltiplas personalidades: o distúrbio dissociativo da identidade. São Paulo: Unicamp. Disponível em: <http://www.ic.unicamp.br/~wainer/cursos/906/trabalhos/mc90 6_artigo_multiplas_personalidades_011738_008623.pdf>. Acesso em 8 de maio de 2013.
  • 28. DSM-IV-TR – Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (Trad. Cláudia Dornelles; 4 ed. rev. – Porto Alegre: Artmed, 2002. EBERT, M.H.; LOOSEN, P.T.; NURCOMBE, B. Psiquiatria: diagnóstico e tratamento. Porto Alegre: Artmed, 2002. KAPLAN, H.I.; SADOCK, B.J. Tratado de Psiquiatria. 6.ed. Porto Alegre: Artmed, 1999. v.2.
  • 29.  ONO, M.K.; YAMASHIRO, F.M. Múltiplas personalidades: o distúrbio dissociativo da identidade. São Paulo: Unicamp. Disponível em: <http://www.ic.unicamp.br/~wainer/cursos/906/trabalhos/mc90 6_artigo_multiplas_personalidades_011738_008623.pdf>. Acesso em 8 de maio de 2013.  SADOCK, B.J; SADOCK, V.A. Compêndio de Psiquiatria: ciências do comportamento e psiquiatria clínica. 9.ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.  TRINDADE, J. Manual de Psicologia Jurídica para operadores do Direito. 4.ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2010.