Planos de aula

2.814 visualizações

Publicada em

Plano de ensino e Plano de aula

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.814
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Planos de aula

  1. 1. UNIÃO METROPOLITANA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE ENFERMAGEM CARLA SANTOS MARIA IONETE NADJA SILVA VIRGÍNIA ARAUJO WAGNER ARAUJO PLANO DE CURSO E PLANO DE AULA Itabuna-Ba Maio de 2014
  2. 2. CARLA SANTOS MARIA IONETE NADJA SILVA VIRGÍNIA ARAUJO WAGNER ARAUJO PLANO DE CURSO E PLANO DE AULA Atividade apresentada no curso de Enfermagem 7º semestre, na disciplina Didática Aplicada a Enfermagem, Orientador Marcos Abreu. Itabuna-Ba Maio de 2014
  3. 3. UNIÃO METROPOLITANA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE ENFERMAGEM Plano de Curso 1. Identificação 1.1 – Curso: 2º ano do ensino fundamental I 1.2 – Disciplina: Educação Infantil no Brasil 1.3 – Carga Horária: 80 Horas 1.4 – Período: Matutino, Segunda e Quarta 1.5 – Créditos: 03 1.6 – Ano Letivo: 2015 2. Pré-requisitos e co-requisitos Não há 3. Curso Do 2º ao 5º ano do ensino fundamental I 4. Professor responsável pela matéria Marcos Ramos Abreu 5. Objetivo  Objetivo Geral: Aprimorar o conceito de educação, dando ênfase nas relações socioculturais e ambientai, bem como desenvolver habilidades interpessoais.  Objetivos Específicos: Refletir sobre o inicio da educação infantil no Brasil, identificar as concepções de educação, compreender o processo de relação interpessoal e cultural, bem
  4. 4. como, aprimorar os conhecimentos sobre relações socioambientais, conhecer e desenvolver atitudes frentes as problemáticas relacionadas à educação sexual, prevenção de acidentes e educação nutricional, conhecer a importância da higiene domiciliar, reconhecer os avanços tecnológicos e suas influências, resgatar o civismo com a valorização dos símbolos nacionais. 6. Ementa 1 Histórico da educação infantil no País 2 Higiene Domiciliar 3 Educação Interpessoal 4 Educação moral e Cívica 5 Educação Nutricional 6 Alimentação Alternativa 7 Educação Sexual e Reprodutiva 8 Violência infantil 9 Prevenção de Acidentes 10 Educação Ambiental 7. Conteúdo Programático 1. Histórico da educação infantil no País (Cargo horária de 5 horas) 1.1 Chegada dos Jesuítas no Brasil 1.2 Como surgiram as Creches 1.3 Importância da escola para nossa formação 2. Higiene Domiciliar (Cargo horária de 5 horas) 2.1 Importância da higiene domiciliar e pessoal na prevenção de doenças 2.2 Como manter a saúde bucal 2.3 Porque se deve lavar as mãos?
  5. 5. 3. Educação Interpessoal (Cargo horária de 5 horas) 3.1 Como manter boas maneiras 3.2 Palavrinhas mágicas: Por favor, obrigada, licença 3.3 Respeito às pessoas mais velhas 3.4 Cooperação, companheirismo e gentileza 4. Educação moral e Cívica (Cargo horária de 5 horas) 4.1 Hino Nacional 4.2 Símbolos Nacionais 4.3 Datas comemorativas 4.4 Ícones Nacionais: Tiradentes, Dom Pedro I, Pedro Álvares Cabral, José de Anchieta, Princesa Isabel 5. Educação Nutricional (Cargo horária de 5 horas) 5.1 Conhecendo os nutrientes 5.2 Alimentação saudável 5.3 Porque o refrigerante faz mal? 5.4 Comendo na rua 5.5 A gordura dos alimentos nos adoece 6. Alimentação Alternativa (Cargo horária de 5 horas) 6.1 O que é alimentação alternativa 6.2 Evitando o desperdício 6.3 Aprendendo receitas novas 7. Educação Sexual e Reprodutiva (Cargo horária de 5 horas) 7.1 Semelhanças e diferenças entre meninos e meninas 7.2 Funções vitais do Corpo humano 7.3 Como realmente nós nascemos 7.4 Compreendendo as doenças infecciosas 7.5 Cuidados com nosso corpo e saúde
  6. 6. 8. Violência infantil (Cargo horária de 5 horas) 8.1 Como ocorre a violência em casa 8.2 O que é violência sexual 8.3 Quando se sofre abuso sexual 8.4 Não praticar o bulling 8.5 Drogas: álcool, cigarro, medicamentos e as ilícitas 9. Prevenção de Acidentes (Cargo horária de 5 horas) 9.1 O que são acidentes 9.2 Chamando por ajuda: SAMU, Bombeiros 9.3 Locais de maior risco 9.4 Como evitá-los 10.Educação Ambiental (Cargo horária de 5 horas) 10.1 Reciclagem, como e porque fazer? 10.2 Pensando no futuro (sustentabilidade) 10.3 Proteção ambiental 11. Mundo tecnológico (Cargo horária de 5 horas) 11.1 Quanta tecnologia existe ao nosso redor? 11.2 Qual o papel da informática? 11.3 Os perigos da internete 11.4 A vida sem TV, celular e computadores 12. A nossa Cultura local (Cargo horária de 5 horas) 12.1 Definição de cultura 12.2 O que há na Cidade e região que são elementos culturais? 12.3 Incentivo a valorização da cultura 13. A importância da energia elétrica (Cargo horária de 5 horas) 13.1 De onde vem a energia que usamos 13.2 Podemos ficar sem energia futuramente? 13.3 Como economizar a energia em casa
  7. 7. 14. Parasitas externos e hospedeiros (Cargo horária de 5 horas) 14.1. Reconhecendo animais parasitários 14.2 A higiene como forma de prevenção 14.3 Propagando o conhecimento em casa 7.1 Avaliações O processo avaliativo acontecerá nos três aspectos: diagnóstico (sondagem do conhecimento prévio), formativo (associação do conhecimento com a prática, assiduidade, pontualidade, interesse, participação e desenvolvimento nas aulas) e somativo (verificação do grau de apreensão dos assuntos dados, ao final da disciplina através de 3 créditos e uma média). Crédito 1: Trabalho individual: Elaboração de uma pesquisa sobre tema definido, sendo apresentado em sala para os colegas. Cargo Horária: 5hr Crédito 2: Produção em dupla: Criar um cartaz com tema discutido em classe e apresentar ao colegas. Cargo Horária: 5hr Crédito 3: Avaliação escrita. 8. Bibliografia Aquino, A.R.C.e Seide, R.F. Métodos em rotina em Parasitologia. XXVI congresso brasileiro de análises clínicas, 2000. BARRETO, Angela M.R.F. Pelo direito há educação infantil, Brasília nº 46, Dezembro de 2008 BRASIL, Ministério da Educação e desporto, Secretaria da educação fundamental, Referencial curricular nacional para educação infantil, Brasília, MEC/SEF, 1998, Volume 1/introdução BRASIL.MINISTÉRIO DA SAÚDE. Guia Alimentar para a População Brasileira. Promovendo a Alimentação Saudável. Brasília, 2006. BRASIL.MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição. Programa Nacional de Suplementação de Ferro. Brasília, 2005.
  8. 8. BRASIL.MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica: Obesidade. Brasília, 2006. BRASIL.MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Políticas de Saúde. Guia alimentar para crianças menores de 2 anos. Brasília, 2002. BRASIL.MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Políticas de Saúde. Dez passos para uma alimentação saudável . Brasília, 2002. BARNES, R.D. Zoologia dos Invertebrados. 4a edição: Editora Roca, 1990. CAMPOS, Maria Malta Et Al. Creches e Pré-escolas no Brasil. 2ª Ed. São Paulo: Cortez, 1995 COIMBRA. Raimundo Olavo, Bandeira do Brasil, raízes históricas. Rio de Janeiro, IBGE, 2000 ELETRICIDADE,http://www.mme.gov.br/spe/galerias/arquivos/Publicacoes/matriz_en ergetica_nacional_2030/MatrizEnergeticaNacional2030.pdf acesso em 20 de maio de 2014 ELETRICIDADEhttp:/www.cresesb.cepel.br/publicacoes/download/Atlas_Solarimetrico _do_Brasil_2000.pdf, acesso em 20 de maio de 2014 ELETRICIDADEhttp://www.cresesb.cepel.br/publicacoes/download/atlas_eolico/Atlas %20do%20Potencial%20Eolico%20Brasileiro.pdf acesso em 20 de maio de 2014 ELETRICIDADE http://www.eletrobras.gov.br acesso em 20 de maio de 2014 FLEURY, Afonso C.C. Capacitação tecnológica e processo de trabalho: comparação entre o modelo japonês e o brasileiro. São Paulo, RAE, v. 30, n. 4, p. 23-30, out/dez. 1990. FARIA, A.L.G. de, e PALAHERES, M.S (orgs). De educação escolar e cultura. Campinas, Cortez, 1999 FARIA, A.L.G. de, e PALAHERES, M.S (orgs). Educação Infantil Pós LDB: Rumos e desafios. Campinas: Autores associados, 2000. GONÇALVES, José Ernesto Lima, Os impactos das novas tecnologias nas empresas prestadoras de serviços. São Paulo, RAE, v. 34, n. 1, p. 663-681, jan/fev. 1994. GUERRA, Carlos Gustavo Marcante, Ampliando a construção da mente, Capturado em 17 de Fevereiro de 2001. ONLINE, Disponível em: http://www. eps.ufsc.br/^cgustavo/transdisciplinar/mente.html#informacao;
  9. 9. HINO. Hino à Proclamação da República, Hino à Bandeira e Hino da Independência. Disponível em:<http://www.exercito.gov.br/01inst/Hinoscan/indice.htm>. Acesso em: 20 de maio de 2014 MINISTÉRIO da Saúde. Manual de doenças infecciosas e parasitárias, disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_bolso_4ed.pdf NUNES, Janarí Gentil. Bandeira do Brasil - história, simbolismo, glórias e leis. Rio de Janeiro: Graphicos Bloch, 1939. PIAGET, Jean. A Construção do Real na Criança. Rio de Janeiro, 2. ed.. Zahar Editores, 1975, 360 p. RIBEIRO, Clovis. A revolução e os símbolos nacionais. São Paulo: São Paulo, 1930. ROSSI, Lino. Hinos do Brasil. Brasília: CEDI, 2000 SIQUEIRA, Baptista. Hino Nacional (ensaio histórico e estético). Rio de Janeiro: Artenova, 1970. TEXEIRA, Nelson Carlos. Os símbolos nacionais brasileiros. Belo Horizonte: FIEMG, 1999.
  10. 10. Plano de Aula UNIÃO METROPOLITANA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE ENFERMAGEM I.Data: 20 de maio de 2014 II. Dados de identificação Instituição de ensino: Escola Paulo Américo de Oliveira Professor: Marcos Abreu Disciplina: Educação Infantil no Brasil Turma: 2º ano, fundamental I Período: 5 horas III. Tema: Educação Moral e Cívica IV. Objetivos: Geral:  Estimular o exercício das atividades cívicas e morais como forma de modificar a realidade social. Específico:  Formular novos conceitos sobre Cidadania  Debater a importância de conhecer os símbolos nacionais  Fortalecer o sentimento de patriotismo  Desafiar no compromisso á dedicação à família e à comunidade V.Conteúdo: 14.1 A letra do Hino Nacional 14.2 Símbolos Nacionais 14.3 Datas comemorativas 14.4 Ícones Nacionais: Tiradentes, Dom Pedro I, Pedro Álvares Cabral, José de Anchieta, Princesa Isabel
  11. 11. VI. Desenvolvimento do Tema : 1ª etapa: Antes de iniciar a aula, é importante saber o que os alunos conhecem sobre o assunto. Perguntar: "O que vocês entendem sobre pátria?” É provável que as crianças o reconheçam alguns símbolos e algumas Personalidades importantes na nossa História. Espera-se que as crianças digam quem descobriu o Brasil, o que é agir em prol do bom convívio social. Eles devem entender o que são os símbolos nacionais, reconhecer a importância dos ícones Brasileiros ao longo da história e como eles influenciaram em nossas vidas até os dias de hoje. 2ª etapa: Dividir a classe em duas equipes e pedir que façam uma lista de pessoas ou coisas que lhes lembrem a nossa Pátria (nesse caso eles podem erras que ainda assim, serve para fazer a comparação e retificação), a atividade não deve demorar mais que 15 minutos, a partir daí, reunir todo o material que foi apresentado por eles e nesse contexto, iniciar a exposição do tema proposto. 3ª etapa: Propor atividade para mensurar o nível de mudança no processo de ensino-aprendizagem VII. Recursos Didáticos: Data show, revistas ilustradas, quadro de giz, filmes e impressos VIII. Avaliação: Solicitar que cada um faça um desenho que represente os conteúdos trabalhados ao longo da aula, construir um varal cultural com os desenhos sendo pendurados neles. XIX. Bibliografia: COIMBRA. Raimundo Olavo, Bandeira do Brasil, raízes históricas. Rio de Janeiro, IBGE, 2000 NUNES, Janarí Gentil. Bandeira do Brasil - história, simbolismo, glórias e leis. Rio de Janeiro: Graphicos Bloch, 1939 ROSSI, Lino. Hinos do Brasil. Brasília: CEDI, 2000 TEXEIRA, Nelson Carlos. Os símbolos nacionais brasileiros. Belo Horizonte: FIEMG, 1999.
  12. 12. Plano de Aula UNIÃO METROPOLITANA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE ENFERMAGEM I.Data: 20 de maio de 2014 II. Dados de identificação Instituição de ensino: Escola Paulo Américo de Oliveira Professor: Marcos Abreu Disciplina: Educação Infantil no Brasil Turma: 2º ano, fundamental I Período: 5 horas III. Tema: Educação Interpessoal IV. Objetivos Geral:  Fortalecer ações comportamentais que cooperam e reafirmam o bom convívio social Específico:  Estimular o uso de palavras mágicas: Por favor, Licença, Obrigado  Debater a importância de agir com gentileza e companheirismo  Estimular o aprimoramento do caráter  Classificar exemplos de boas maneiras e condutas V.Conteúdo: 14.5 Como manter boas maneiras 14.6 Palavrinhas mágicas: Por favor, obrigada, licença 14.7 Respeito às pessoas mais velhas
  13. 13. 14.8 Cooperação, companheirismo e gentileza VI. Desenvolvimento do Tema: 1ª etapa: Iniciar a aula com um bate-papo informal com o grupo. A idéia é incentivar a turma a pensar a respeito dos hábitos e costumes que vemos ou e praticamos, analisar a forma como tratamos as pessoas que nos acompanham no decorrer da vida. Anotar as reflexões no quadro e discutir o tema utilizando modelos práticos como, por exemplo, a forma que se trata os idosos. Pedir que os alunos descrevam como é a forma de tratamento que elas tem com seus Pais e avós, com seus colegas de escola e de sua rua, quando tiver um bom número de exemplos discutir cada um deles, elencando mudanças positivas. 2ª etapa: Passar uma caixinha com situações escritas previamente e fazer a dinâmica da batata quente, na pessoa onde parar a caixa é retirado um papel ao qual estará descrito a tal situação hipotética, a proposta é que eles as julguem como correta ou incorreta. VII. Recursos Didáticos: Caixa pequena com papeis para sortear, jornais, revistas e quadro de giz VIII. Avaliação: Escolher 2 exemplos dos abordados anteriormente no quadro, dividir a sala em dois grupos e propor a cada um deles que faça uma peça teatral que demonstre atitudes de boas maneiras, gentileza e cordialidade. XIX. Bibliografia: COSTA, Weligtom Soares da. Humanização, relacionamento interpessoal e ética. Disponível em WWW.ead.fea.usp.br/cad-pesq/arquivos/v11n1art2.pdf acesso em 20 de maio de 2014 GUERRA, Carlos Gustavo Marcante, Ampliando a construção da mente, Capturado em 17 de Fevereiro de 2001. ONLINE, Disponível em: http://www. eps.ufsc.br/^cgustavo/transdisciplinar/mente.html#informacao; acesso em 20 de maio de 2014 PIAGET, Jean. A Construção do Real na Criança. Rio de Janeiro, 2. ed.. Zahar Editores, 1975, 360 p.

×