Função trigonometrica

8.017 visualizações

Publicada em

1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • vão tomar no cú seus ffilhos da puta que crio esse site
    nunca vi um site mais complicado pra baixar arquivos do que esse
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.017
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.069
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
181
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Função trigonometrica

  1. 1. FUNÇÃO TRIGONOMÉTRICA<br />
  2. 2. Circunferência trigonométrica<br /><ul><li>  É uma circunferência de orientada de raio unitário (r = 1), cujo centro coincide com a origem de um sistema cartesiano ortogonal. </li></li></ul><li>Mas para isso devemos juntar a essa estrutura as seguintes convenções.<br /> De forma que poderemos definir como circunferência trigonométrica. <br />1) O ponto A (1, 0) é a origem de todos os arcos a serem medidos na circunferência. 2) Caso um arco for medido no sentido horário, então a essa medida será atribuído o sinal negativo ( - ). 3) Caso um arco for medido no sentido anti-horário, então a essa medida será atribuído o sinal positivo ( + ). 4) Os eixos coordenados dividem o plano cartesiano em quatro regiões denominadas quadrantes; esses quadrantes são contados no sentido anti-horário, a partir do ponto A. <br />
  3. 3. Arcos Côngruos Dois arcos trigonométricos são côngruos quando têm a mesma origem e mesma extremidade. Exemplo:Levando-se em conta a circunferência trigonométrica a seguir:  <br />Partindo do ponto A e girando duas voltas completas no sentido anti-horário, associamos as seguintes medidas aos pontos A, B, A’, B’:   <br />
  4. 4.
  5. 5. Simetria em relação ao eixo OX<br /> Em uma circunferência trigonométrica, se M é um ponto no primeiro quadrante e M' o simétrico de M em relação ao eixo OX, estes pontos M e M' possuem a mesma abscissa e as ordenadas possuem sinais opostos.<br />Sejam A=(1,0) um ponto da circunferência, a o ângulo correspondente ao arco AM e b o ângulo correspondente ao arco AM', obtemos:<br />sen(a) = -sen(b)cos(a) = cos(b)tan(a) = -tan(b)<br />
  6. 6. Simetria em relação ao eixo OY <br /> Seja M um ponto da circunferência trigonométrica localizado no primeiro quadrante, e seja M' simétrico a M em relação ao eixo OY, estes pontos M e M' possuem a mesma ordenada e as abscissa são simétricas.<br />Sejam A=(1,0) um ponto da circunferência, a o ângulo correspondente ao arco AM e b o ângulo correspondente ao arco AM'. Desse modo:<br />sen(a) = sen(b)cos(a) = -cos(b)tan(a) = -tan(b)<br />
  7. 7. Simetria em relação à origem <br />Seja M um ponto da circunferência trigonométrica localizado no primeiro quadrante, e seja M' simétrico de M em relação a origem, estes pontos M e M' possuem ordenadas e abscissas simétricas.<br />Sejam A=(1,0) um ponto da circunferência, a o ângulo correspondente ao arco AM e b o ângulo correspondente ao arco AM'. Desse modo:<br />sen(a) = -sen(b)cos(a) = -cos(b)tan(a) = tan(b)<br />
  8. 8. Senos e cossenos de alguns ângulos notáveis <br />Uma maneira de obter o valor do seno e cosseno de alguns ângulos que aparecem com muita frequência em exercícios e aplicações, sem necessidade de memorização, é através de simples observação no círculo trigonométrico.<br />
  9. 9. Função seno<br />Chamamos de função seno a função f: R -> R que a <br />cada número real x, associa o seno desse número:   <br /> f: R -> R, f(x) = sen x<br />O domínio dessa função é R e a imagem é Im [ -1,1] ;<br />visto que, na circunferência trigonométrica o raio é <br />unitário e, pela definição do seno, –1 ≤ sen x ≤ 1, ou seja:<br />Domínio de f(x) = sen x; D(sen x) = R.<br />Imagem de f(x) = sen x; Im(sen x) = [ -1,1] .<br />Periodicidade: A função é periódica de período 2 . Para <br />todo x em R e para todo k em Z.<br />
  10. 10. Sinal da Função: <br />Como seno x é a ordenada do ponto-extremidade do arco:<br />f(x) = sen x é positiva no 1° e 2° quadrantes (ordenada positiva) <br />f(x) = sen x é negativa no 3° e 4° quadrantes (ordenada negativa) <br />
  11. 11. Gráfico da função seno (senóide). <br />
  12. 12. Exemplos:<br />1) Esboçar o gráfico da função y = 2 senx.<br />
  13. 13. 2) Esboçar o gráfico da função y = 3+2sen x.<br />3) Esboçar o gráfico da função y = sen 2x.<br />4) Esboçar o gráfico da função y = sen (∏/2 – x).<br />
  14. 14. <ul><li>Através de alguns exemplos, mostramos a influência de cada coeficiente nas funções y = a (+-) b.sen (cx + d), concluindo que:
  15. 15. o parâmetro c influencia no período da função que é calculado por ;
  16. 16. o parâmetro b é a amplitude da curva, ou seja, a altura da curva;
  17. 17. o parâmetro a é o responsável pelo deslocamento vertical da curva, enquanto que d provoca translação no sentido horizontal ;
  18. 18. a imagem é o intervalo [a - b , a + b] ;
  19. 19. se d = 0 , então o gráfico da função seno passa pelo ponto (0, a) , enquanto que a função cosseno passa pelo ponto (0, a + b) ou (0, a – b), dependendo do sinal do parâmetro b. </li></li></ul><li>Função cosseno<br />Sinais  da função<br />                       <br />Domínio: R<br />· Im(f) = [-1;1]<br />· A função é par: cosx = cos(-x)<br />· Crescente: 3o e 4o quadrante<br />· Decrescente: 1o e 2o quadrante<br />1Q: cosseno positivo<br />2Q: cosseno negativo<br />3Q: cosseno negativo<br />4Q: cosseno positivo<br />
  20. 20. GRÁFICO DA FUNÇÃO COSSENO (cossenóide)<br />
  21. 21. <ul><li>As alterações na  função cosseno ocorrem quando promovemos operações no valor de cos x antes ou após o cálculo do valor de cosseno. Assim temos:</li></ul> y = a (+ -) b cos(cx + d) <br /><ul><li>a = indica aumento na altura das ondas </li></ul>gladiolação, amplitude.<br /><ul><li>b = indica alteração no período da função.</li></ul>se b entre -1 e +1 _função aumenta período;<br />se b > 1 ou  b < -1 _período diminui<br />se b positivo _desenho normal; <br />se b negativo _gráfico rebate como espelho<br /><ul><li>c = provoca deslocamento horizontal da função. </li></ul>se c > 0 _ desloca para esquerda ;<br />se c < 0 _ desloca para a direita<br /><ul><li>d = provoca deslocamento vertical da função.</li></ul>se d > 0 - função sobe, se d < 0 _ função desce<br />
  22. 22. Exemplos:<br /><ul><li>y = 2 cos x
  23. 23. y = 3 cos 2x
  24. 24. y = - 2cos x
  25. 25. y = -2 + 3cos x/2</li>

×