Língua Portuguesa<br />No Brasil<br />
Origem da língua Portuguesa no Brasil<br />
Língua falada<br />Pelos morado-res que Aqui já<br />Viviam.<br />
Ano de 1500<br /><ul><li>Os cerca de 5 milhões de indígenas que aqui </li></ul>viviam, distribuídos em mais de 1.500 povos...
O trabalho dos<br />jesuítas no brasil<br />No Brasil os jesuítas se dedicaram a pregação da fé católica e ao trabalho edu...
O trabalho dos<br />jesuítas no brasil<br />O tupi era a língua da catequese,e os missionários o ensinavam nos conventos e...
No início da colonização portuguesa no Brasil, o TUPI (mais precisamente, o Tupinambá, da família tupi-guarani) foi usado ...
A influência  Tupi<br />Das línguas indígenas do Brasil,natural é que tenha sido o tupi aquela que maior influxo exerceu n...
CONTRIBUIÇÃO DO TUPI NA DENOMINAÇÃO DE LUGARES<br />Andaraí,Jacarepaguá,Inhaúma ,Carioca(rio),Guanabara,Catumbi, Gamboa,Ir...
CONTRIBUIÇÃO DO TUPI NOS PRONOMES E SOBRENOMES<br />Araci, Iracema, Jaci,Juraci, Jurema,Inaiá, Iraci, Jacira, Jandira,Iara...
Estar à tocaia ou de tocaia;
Ficar de bubuia;
Cair na arataca.</li></li></ul><li>NOMES INDÍGENAS APLICADOS NA NOSSA FLORA E FAUNA<br />abacaxi,brejaúva,buriti,carnaúba,...
A INFLUÊNCIA AFRICANA<br />Com o fluxo de escravos trazidos da<br />África, a língua falada na colônia recebeu<br />novas ...
Os vocabulários de procedência africana, que passaram ao nosso léxico,São nomes geográficos: Bangu, Banguela, cachimbo, ca...
Alimentos, iguarias, bebidas:acarajé, angu, mungunzá, quitute, vatapá, cachaça, </li></ul>jeribita., etc.<br />Da mesma pr...
A INFLUÊNCIA AFRICANA<br />¨ Temos que a influência africana no português popular do     <br />Brasil foi mais profunda qu...
1808- chega AO BRASIL<br />A FAMÍLIA REAL PORTUGUESA<br />A chegada da família<br />Real é decisiva para <br />a difusão d...
Ano de 1850<br />Imigrantes europeus aportam em grande número<br />no país, incentivando transformação no idioma com <br /...
Língua Padrão<br />E<br />Não padrão<br />
Língua padrão e não padrão<br /><ul><li>A língua varia no tempo, no espaço geográfico, social, de uma situação comunicativ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminário filologia

1.302 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.302
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário filologia

  1. 1. Língua Portuguesa<br />No Brasil<br />
  2. 2. Origem da língua Portuguesa no Brasil<br />
  3. 3.
  4. 4. Língua falada<br />Pelos morado-res que Aqui já<br />Viviam.<br />
  5. 5. Ano de 1500<br /><ul><li>Os cerca de 5 milhões de indígenas que aqui </li></ul>viviam, distribuídos em mais de 1.500 povos,<br />falavam em torno de mil línguas de vários <br />grupos linguísticos.<br />
  6. 6. O trabalho dos<br />jesuítas no brasil<br />No Brasil os jesuítas se dedicaram a pregação da fé católica e ao trabalho educativo. Perceberam que não seria possível converter os índios à fé católica sem que soubessem ler e escrever.<br />
  7. 7. O trabalho dos<br />jesuítas no brasil<br />O tupi era a língua da catequese,e os missionários o ensinavam nos conventos e nas casas de formação.Os padres da Companhia de Jesus,<br />que cuidadosamente organizaram o estudo das humanidades no Brasil-criança,não se pejaram de substituir o idioma helênico pelo tupi.o ¨grego da terra¨,como espirituosamente lhe chamavam.<br />
  8. 8. No início da colonização portuguesa no Brasil, o TUPI (mais precisamente, o Tupinambá, da família tupi-guarani) foi usado como língua geral na colônia, ao lado do Português, principalmente graças aos padres jesuítas que haviam estudado e difundido a língua. <br />
  9. 9.
  10. 10. A influência Tupi<br />Das línguas indígenas do Brasil,natural é que tenha sido o tupi aquela que maior influxo exerceu no português,porque era a mais importante,era a mais falada e funcionava mesmo como espécie de ¨língua segunda¨. <br />
  11. 11. CONTRIBUIÇÃO DO TUPI NA DENOMINAÇÃO DE LUGARES<br />Andaraí,Jacarepaguá,Inhaúma ,Carioca(rio),Guanabara,Catumbi, Gamboa,Irajá,Tijuca,<br />Maracanã,Itajaí,Sergipe,Pará, Mogi,Jurujuba,Tremembé,Bauru, Sumaré,Paraná,Chuí,<br />Abaeté,Aracaju,Ceará, Paranapiacaba, Bagé e tantíssimos outros.<br />
  12. 12. CONTRIBUIÇÃO DO TUPI NOS PRONOMES E SOBRENOMES<br />Araci, Iracema, Jaci,Juraci, Jurema,Inaiá, Iraci, Jacira, Jandira,Iara,Irani,,Ubirajara,Piragibe,<br />Cotegibe,Guarani, e outros,quase sempre,denotadores de um nacionalismo ,já fora de<br />moda e substituído,ou denunciadores de influência literária. <br />EXEMPLOS DE FRASEOLOGIAS QUE FIGURAM ALGUNS REMANESCENTES DO TUPI<br /><ul><li>Estar ou andar na pindaíba;
  13. 13. Estar à tocaia ou de tocaia;
  14. 14. Ficar de bubuia;
  15. 15. Cair na arataca.</li></li></ul><li>NOMES INDÍGENAS APLICADOS NA NOSSA FLORA E FAUNA<br />abacaxi,brejaúva,buriti,carnaúba, capim,caruru,cipó,jacarandá, jabuticaba,peroba,pitanga,<br />Canjarana,caroba,jequitibá,aipim, ingá,caju,maracujá,ipê,tiririca, gabiroba etc;araponga,<br />Caninana,capivara,coati,juriti, jararaca,irara,paca,piranha,sabiá, tanajura,sagui,umbu,<br />urubu.saracura,sucuri,surubi, lambari,sanhaçu,maritaca.<br />
  16. 16. A INFLUÊNCIA AFRICANA<br />Com o fluxo de escravos trazidos da<br />África, a língua falada na colônia recebeu<br />novas contribuições. <br />* A influência Africana no português <br />do Brasil, veio principalmente do iorubá,<br />falado pelos negros vindos da Nigéria<br />(vocabulário ligado á religião e a cozinha<br />Afrobrasileira), e do quimbundo angolano<br />(palavras como caçula, moleque e samba). <br />
  17. 17. Os vocabulários de procedência africana, que passaram ao nosso léxico,São nomes geográficos: Bangu, Banguela, cachimbo, cacimba, carangola, etc.<br /><ul><li>Danças e instrumentos musicais: bangulê, berimbau, agogô,maracatu, samba, etc.
  18. 18. Alimentos, iguarias, bebidas:acarajé, angu, mungunzá, quitute, vatapá, cachaça, </li></ul>jeribita., etc.<br />Da mesma proveniência também se contam em nosso vocabulário Alguns adjetivos:banguelo, caçula, caçanje, capiongo, etc.<br />Algumas palavras afro- negras se tornaram fecundas entre nós, produzindo<br />Compostos e derivados: angu-de-caroço, pé-de-moleque, azeite-de-dendê.<br />
  19. 19. A INFLUÊNCIA AFRICANA<br />¨ Temos que a influência africana no português popular do <br />Brasil foi mais profunda que a do tupi,embora menos <br />Extensa.Explico-me. O negro escravo terá atingido mais <br />Facilmente e mais intensamente a fonética e a morfologia.Da língua do que o índio,que por sua vez nos legou um vocabulário mais<br />considerável e numeroso.Eu diria <br />que a influência tupi foi horizontal,ao passo que a influência africana foi mais vertical ¨ .GLADSTONE<br />
  20. 20.
  21. 21. 1808- chega AO BRASIL<br />A FAMÍLIA REAL PORTUGUESA<br />A chegada da família<br />Real é decisiva para <br />a difusão da língua<br />Portuguesa,pois <br />Neste período são<br />Criadas :<br />* Bibliotecas<br />* Escolas e<br />* Gráficas (e com elas<br />* Jornais e revistas.)<br />
  22. 22. Ano de 1850<br />Imigrantes europeus aportam em grande número<br />no país, incentivando transformação no idioma com <br />a introdução de diversos estrangeirismo.<br />
  23. 23. Língua Padrão<br />E<br />Não padrão<br />
  24. 24. Língua padrão e não padrão<br /><ul><li>A língua varia no tempo, no espaço geográfico, social, de uma situação comunicativa para outra;
  25. 25. Há variedades diacrônicas dos códigos usados entre gerações diferentes;
  26. 26. Muitos elementos e regras, registro informal utilizados pela camada culta da população ocorrem também nos dialetos sociais das camadas “incultas”.
  27. 27. Correlação entre a escrita e a formalidade e informalidade;
  28. 28. Variações de uso: ultraformal, formal, semiformal e informal – dicotomias entre formal e informal, escrito e falado.</li></li></ul><li>Língua Padrão: <br />Variedade formal do idioma, caracterizada por:<br /><ul><li>Comprometimento com a norma gramatical;
  29. 29. Mais usada na escrita;
  30. 30. Caráter supra-regional;
  31. 31. Relação inseparável com o conceito de nação;
  32. 32. Pelo seu prestígio;
  33. 33. Anacronismo relativo.
  34. 34. Língua Culta: Variedade de pessoas com nível elevado de instrução, mas limitada à sua vertente formal;</li></li></ul><li>Língua Não Padrão<br /><ul><li>Variedade informal da língua falada ou escrita. Não obedece às regras gramaticais.
  35. 35. Variedade padrão da língua “lidera” um conjunto de códigos que se influenciam mutuamente, de acordo com:</li></ul>1.Variedades orais cultas informais das diversas áreas geográficas;<br />2. A língua escrita culta informal;<br />3. As variedades literárias do idioma, que se baseiam no padrão, mas nem sempre correspondem fielmente a ele.<br />
  36. 36. *****************************************<br />“Por mais elitistas que sejam as origens da língua padrão, que se baseia, evidentemente, num dialeto social e geográfico prestigioso, há vantagens práticas em aprendê-la. Quem não é capaz de empregá-la sofre várias formas de exclusão e é incapaz de comunicar-se nas situações em que ela é necessária ”.<br />*****************************************<br />Helênio Fonseca de Oliveira (UERJ)<br />

×