Evandro Albuquerque de
Andrade
Imperialismo
Conceito Termo empregado para caracterizar a expansão ou
tendência de ampliação política e econômica de uma nação.
Os me...
contexto
 2ª Revolução Industrial – avanços tecnológicos
expressivos que levam as potências industriais a
disputarem merc...
Levar o progresso e a civilização a
estes povos inferiores é uma espécie
de “dever moral” dos europeus!
"Toma o fardo do H...
O que os europeus queriam?
 Aplicar o capital excedente;
 Encontrar mão-de-obra barata para suas
indústrias;
 Desenvolv...
Diferenças:
 Séculos XV e XVI - Colonialismo
 Benefício do Estado – Pacto Colonial
 Busca por metais preciosos e matéri...
A partilha da África
 Conferência de Berlim: (1884-1885) = divisão que
não respeitou, nem a história, nem as relações
étn...
Ásia
 Oriente Médio disputado pela
Inglaterra, França e Rússia
 Enfraquecimento do Império
Otomano
 Petróleo e passagem...
EUA e Japão
 EUA – Guerra Hispano-Americana e
Política e Canal do Panamá
 Intervenções no Caribe e América Central
 Int...
CONSEQUÊNCIAS:
. Aculturação
. Destruição de culturas e modos de vida
tradicionais
. Fronteiras artificiais na África – fa...
Primeira Guerra Mundial
Antecendentes:
. Imperialismo/Neocolonialismo: acirra conflitos
. Nacionalismo Exaltado: Pan-Germa...
Imperialismo para intensivo
Imperialismo para intensivo
Imperialismo para intensivo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Imperialismo para intensivo

177 visualizações

Publicada em

Imperialismo/neocolonialismo - Intensivo 2015

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
177
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Imperialismo para intensivo

  1. 1. Evandro Albuquerque de Andrade Imperialismo
  2. 2. Conceito Termo empregado para caracterizar a expansão ou tendência de ampliação política e econômica de uma nação. Os meios utilizados para a consecução desses objetivos são variados, indo das negociações à anexação ou conquista de territórios, da obtenção de protetorados à concessão de monopólios e controle de mercado.
  3. 3. contexto  2ª Revolução Industrial – avanços tecnológicos expressivos que levam as potências industriais a disputarem mercados consumidores, áreas fornecedoras de matéria prima, para escoamento de capital e população excedente.  Capitalismo financeiro ou monopolista - o sistema bancário e as grandes corporações financeiras tornam-se dominantes e passam a controlar as demais atividades.  Crises cíclicas de superprodução (Taylorismo) e queda dos preços  2ª metade do século XIX (ou seja, depois de 1850).
  4. 4. Levar o progresso e a civilização a estes povos inferiores é uma espécie de “dever moral” dos europeus! "Toma o fardo do Homem Branco, as guerras selvagens da paz. Enche o estômago da fome e faz com que cesse a doença. E quando estiver mais próximo nessa busca em favor de outrem, vê como a indolência e a loucura pagã arruínam tuas esperanças". (poeta inglês Rudyard Kipling) O fardo do homem branco
  5. 5. O que os europeus queriam?  Aplicar o capital excedente;  Encontrar mão-de-obra barata para suas indústrias;  Desenvolver um mercado consumidor para seus produtos;  Encontrar uma válvula de escape para o excedente populacional da Europa;
  6. 6. Diferenças:  Séculos XV e XVI - Colonialismo  Benefício do Estado – Pacto Colonial  Busca por metais preciosos e matérias-primas  Pequena Imigração  Difusão do Cristianismo como justificativa  Século XIX - Neocolonialismo  Benefício da alta burguesia  Busca de matérias-primas, mercado consumidor e mão-de-obra barata  Incentivo à imigração  Difusão da “Civilização” como justificativa
  7. 7. A partilha da África  Conferência de Berlim: (1884-1885) = divisão que não respeitou, nem a história, nem as relações étnicas e mesmo familiares dos povos do Continente.  Fronteiras artificiais  90 % do território ocupado  Proibição de empreendimentos industriais – evitar concorrência  Introdução do capitalismo e do cristianismo Fim do modo de vida tradicional das populações africanas
  8. 8. Ásia  Oriente Médio disputado pela Inglaterra, França e Rússia  Enfraquecimento do Império Otomano  Petróleo e passagem para o extremo Oriente  Índia controlada pela Inglaterra  Apoio das elites locais  Guerra do Ópio na China  Tratado de Nanquim (1842) – Hong Kong  Divisão da China em esferas de influência  Inglaterra, França, Alemanha, Rússia, Estados Unidos e Japão China (1) assustada face aos avanços dos britânicos (2), alemães (3), russos (4), franceses (5) e, inclusivamente, da nova potência do Oriente, o Japão (6).
  9. 9. EUA e Japão  EUA – Guerra Hispano-Americana e Política e Canal do Panamá  Intervenções no Caribe e América Central  Intervenções no Pacífico – Filipinas e Japão  Japão – Era Meiji  Abertura dos portos a partir de 1853  Imperialismo secundário na China, Coréia e Formosa
  10. 10. CONSEQUÊNCIAS: . Aculturação . Destruição de culturas e modos de vida tradicionais . Fronteiras artificiais na África – fator gerador de guerras civis . Aumento da competição e dos conflitos entre as potências capitalistas . Imperialismo secundário: Japão
  11. 11. Primeira Guerra Mundial Antecendentes: . Imperialismo/Neocolonialismo: acirra conflitos . Nacionalismo Exaltado: Pan-Germanismo, Pan- Eslavismo, Revanchismo Francês . Corrida Armamentista: “Paz Armada” . Política de Alianças: . Tríplice Aliança: Alemanha, Áustria-Hungria, e Itália (*) . Tríplice Entente: França, Reino Unido, Império Russo

×