Estado islâmico

567 visualizações

Publicada em

Resumo Estado Islâmico

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
567
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estado islâmico

  1. 1. O ESTADO ISLÂMICO E O LEVANTE – CALIFADO DO TERROR
  2. 2. ISLÃ: NÃO É UMA UNIDADE Curdos 20% Xiitas 30% Sunitas 20% IRAQUE XIITAS 60% Sunitas 20% Irã Cu rdo s Ala uita s Síria Xiitas Sunitas Curdos
  3. 3. Posições Xiitas e Sunitas no Oriente Médio e no Magreb
  4. 4. Desequilíbrio nos Núcleos de Poder  A Deposição de Sadam Hussein levou à tentativa de reconstrução política incluindo os xiitas  Sunitas radicais começam a promover ataques terroristas contra o governo de coalizão iraquiano  A chamada “Primavera Árabe” levou à deposição e/ou desestabilização de diversos governos na região do Oriente Médio e do Norte da África, abrindo espaço para novas radicalizações.  No Egito, a Irmandade Muçulmana, Sunita, tenta ampliar a islamização do estado, aproxima-se do Hamas, na Palestina, e é deposta pelo exército, e banida do país.  Na Líbia, grupos radicais sunitas tentam abrir espaço em meio ao caos político do país
  5. 5.  Arábia Saudita, apesar de sunita, tem seu papel de “Guardiã dos Lugares do Islã” questionado pelos radicais  Na Síria, minorias sunitas se juntam aos radicais sunitas do Iraque em meio à guerra civil  Controle de parte do território iraquiano e sírio gera recursos para os grupos radicais, através do contrabando de petróleo  Irã, eminentemente xiita, se sente ameaçado pelo crescimento dos grupos radicais sunitas na Síria e no Iraque.  Jordânia ameaçada pelos radicais por ser considerada “traidora da causa árabe” ao manter tratados com Israel  Potências estrangeiras vêm seus interesses e aliados ameaçados  Ex: Arábia Saudita (EUA), Irã e Síria (Rússia)
  6. 6.  Chineses preocupados com as radicaçizações, diante da presença de populações muçulmanas sunitas em seu território  Russos preocupados com as ligações das populações muçulmanas na Chechênia, por exemplo, com a Al-Qaeda e ISIS.  Turcos ameaçados ao verem a expansão se aproximar de suas fronteiras e mobilizar os curdos, presentes também em seu território, a oeste.  Israel observa e ameaça intervir, devido à proximidade das lutas na Síria das Colinas de Golã.  França atingida pelo radicalismo (Charlei Hebdo)  Italianos preocupados com ameaças a seu território vindas da Líbia  Boko Haraam e outros grupos radicais africanos declaram seu apoio ao Estado Islâmico  Coalização de 27 países, com a maioria de países árabes se forma e é aprovada na ONU, com voto favorável inclusive da China e da Rússia.
  7. 7. Ataques da Coalizão  No momento, limitados a bombardeios aéreos  Turcos e outros países da região já cogitam participação com tropas caso o enfraquecimento do grupo não seja suficiente para permitir aos exércitos iraquiano e sírio o derrotarem de vez Área destacada: Exército iraquiano Retomou nas últimas partes Semanas Tikrit e Mosul. Aguarda novos bombardeios Para definir momento para Avanços Bombardeios são realizados Pelos EUA e pelo Irã (sigilo- samente)

×