Revisão_Vestibular

4.695 visualizações

Publicada em

Este material apresenta um aulão de revisão da disciplina de Geografia para os vestibulares.

Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com/

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Revisão_Vestibular

  1. 1. GEOGRAFIAAcesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  2. 2. HIDROGRAFIA DO BRASIL O conjunto de rios e lagos é responsável pela intensa umidade doterritório brasileiro (clima quente e úmido); Predominam em nosso território rios de planalto ( em conseqüênciada composição do relevo);Características da rede hidrográfica brasileira:1.*Rica em rios*Pobre em lagos*Formada por rios volumosos (vazão = grande quantidade de água); Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  3. 3. 2. Regime dos rios (alimentação do rio)Regime pluvial: dependem da sazonalidade das chuvas (maioria dosrios barsileiros);Regime nival ou glacial: dependem do derretimento do gele e da neve;Regime complexo ou misto: é uma mistura do regime pluvial com onival (pluvial+nival) (Ex: Rio Amazonas – nasce na Cordilheira dosAndes). Obs: período de maiores cheias dos rios brasileiros é sempre o verão (zona climática intertropical – clima tropical). Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  4. 4. 3 Tipos de riosRios permanentes ou perenes: rios que não secam (maioria dos riosbrasileiros);Rios Intermitentes ou temporários: rios que secam (alguns rios dosertão nordestino).Rios Efêmeros: aqueles que se formam durante ou logo apósprecipitações Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  5. 5. 4. Drenagem dos rios (destino das águas)Drenagem exorréica: rios que deságuam no oceano (maioria dos rios brasilDrenagem endorréica: rios que deságuam em outros rios;Drenagem arréica: quando os rios desparecem por infiltração. Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  6. 6. 5. Tipos de foz (final do rio, desembocadura)Foz de estuário: forma uma canal no final do rio;Foz de delta: forma vários canais no final do rio (Ex: Rio Paranaíba);Foz mista: é uma junção das foz de estuário com a foz de delta(estuário + delta Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  7. 7. 6. Aproveitamento dos rios brasileiros* geração de energia elétrica (Usina Hidrelétricas);* abastecimento;* irrigação;* pesca;* transporte ( o transporte hidroviário é pouco utilizado no Brasil –18%)* turismo Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  8. 8. Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  9. 9. * maior bacia hidrográfica brasileira (drena 46% do território nacional);* Recentemente estudos reconheceram o Rio Amazonas como o maior rioem extensão do planeta = já era o maior em vazão (quantidade de água);* O amazonas é o típico Rio de planície (favorece a navegação);* A bacia Amazônica apresenta o maior potencial hidrelétrico brasileiro(geração de energia ainda é pequena). Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  10. 10. * Drena 10% da superfície barsileira;* é a maior bacia formada por terras exclusivamente brasileiras;* O Rio Araguaia é o seu principal afluente;* Nela está situada a Usina de Tucuruí (PA) a 2ª maior do país(instalação do projeto grande Carajás)* encontra-se a Ilha do bananal (maior ilha fluvial do mundo). Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  11. 11. * Pertence a Bacia do Prata ou Platina ( Rio Paraná + Rio Uruguai + RioParaguai) = possibilita a integração do Mercosul = rios são de domíniode mais de um país.* Bacia com maior potencial hidrelétrico instalado: Usina de Itaipu,Usina de Furnas (Rio Grande), Complexo de Urubupungá ( Usina deJupiá + Usina de Ilha Solteira + Usina Binacional de Itaipu (Brasil/Paraguai);* Rio Paraná é o rio principal (formado pelos rios Paranaíba e Grande).Principais rios da bacia:Rio Paraná, Tietê, Paranapanema, Peixe e Iguaçu Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  12. 12. * formado pelos rios (Canoas e Pelotas);* drena 2% da superfície brasileira;* Seu potencial hidráulico é pouco utilizado;Fator atual!!!* vem recebendo investimentos na construção de Usinas hidrelétricas depequeno porte (PCHS);* conflito político na fronteira entre a Argentina e o Uruguai (no RioUruguai) – questão da instalação de fábricas de celulose. Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  13. 13. * pode ser considerada genuínamente brasileira (nascena Serra da Canastra em Minas Gerais = percorre o sertão nordestino);* Ocupa 7,5% do território nacional;* Possui um grande potencial hidrelétrico:Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso (BA), Três Marias (MG),Sobradinho (PE/ BA) e Moxotó (AL/ BA)* apresenta um longo trecho navegável (de Pirapora (MG) à Juazeiro(BA);* É denominado Rio dos Currais (devido a criação de gado ao longo deseu curso) e Rio da Unidade Nacional (por interligar vários estados);
  14. 14. Principais Bacias Hidrográficas globaisNa América do Nortea) Mississipi-Missourib) São LourençoNa América Latinaa) Amazonasb) PlatinaNa Europaa) Rio Reno (mais bem aproveitado do mundo)b) Danúbioc) Volga (maior da Europa)Na Ásiaa) Rio Amarelob) Rio AzulNa Áfricaa) Nilob) CongoNa Oceaniaa) Darling Murray Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  15. 15. Estudar as paisagens vegetais do Brasil será sempre relativo aalgo que quase não existe mais ou que está em processo detransformação. Quando os colonizadores portugueses chegaram aoBrasil existiam duas imensas florestas (floresta amazônica e MataAtlântica). Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  16. 16. Floresta Amazônica ou Floresta Latifoliada Equatorial* formação florestal;* também é conhecida por hiléia;abrange cerca de 50% da área total do país;* é uma floresta heterogênea, mata densa, possuindo folhas verdes elargas;* possui a maior biodiversidade do planeta;Costuma ser dividida em três tipos, de acordo com a proximidade dosrios:Mata de igapó – mata de várzea – mata de terra-firme Fatores de degradação - garimpo - construção de usinas - madeireiras hidrelétricas; - projetos agropecuários - - biopirataria Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  17. 17. Mata Atlântica ou Floresta Latifoliada Tropical* formação florestal* corresponde ao domínio de clima tropical úmido;* hoje esse tipo de vegetação praticamente já não existe mais (96%devastada);* primeira formação vegetal a começar ser destruída no Brasil(extração do Pau-Brasil chegada de colonizadores portugueses –região nordeste = inicio dom povoamento no litoral);* nessas regiões encontram-se hoje as principais áreas urbanas dopaís;* Em alguns trechos remanescentes, os níveis de biodiversidade são osmaiores do planeta; Fatores de degradação - concentração urbanas; - pólos industriais; - transportes de combustíveis por oleodutos; - atividades portuárias Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  18. 18. Caatinga* formação rasteira;* vegetação típica do clima semi=árido;* Bioma pobre Plantas xeófilas (adaptadas a aridez); Plantas Cactáceas (xixique, mandacaru)* fauna abundantes em répteis;* atividade econômica predominante – pecuária ultra-extensiva; Fatores de degradação Principais impactos - grandes latifúndios; - desertificação - exploração de lençóis de - contaminação de cursos Água; d’águaÁgua; - êxodo rural. Fatores de degradação - concentração urbanas; - pólos industriais; - transportes de combustíveis por oleodutos; - atividades portuárias
  19. 19. Mata de Araucária ou Floresta Acicufoliada* formação florestal;* é conhecida também como Mata dos Pinhais;* corresponde aos domínios de clima subtropical;* nela predomina os pinheiros, aparecendo a erva-mate;* mata relativamente homogênea = folhas finas;* há alguns anos atrás foi a vegetação brasileira mais utilizada pelafábrica de móveis;* encontra-se hoje quase totalmente devastada (apenas 5% daoriginal).
  20. 20. Cerrado * formação rasteira; - Arbóreo (árvores de pequeno* apresenta dois estratos; porte); -gramíneas=herbáceo* adaptada ao clima tropical típico;* costuma-se considerar como um tipo de savana;* nos últimos anos o bioma do cerrado vem sendo bastantedegradado (expansão das áreas agrícolas = região centro- oeste);* é cortado por três importantes bacias hidrográficas (Prata,Tocantins e São Francisco);* vegetação caducifólia -Arbustiva -Galhos retorcidos -Casca grossa Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  21. 21. Fatores de degradação Impactos- projetos agropecuários -Desmatamentos- garimpo; -Poluição falta de saneamento básico, poluição-Expansão urbana desordenada; agrotóxicos, erosão e assoreamento.
  22. 22. Complexo do Pantanal*Localiza-se em uma região de clima tropical típico;* vegetação heterogênea; plantas higrófilas (áreas alagadas) plantas xerófilas gramíneas* Local de maior concentração de fauna das américas;* região plana e de baixa altitude que apresenta trechosinundados; Fatores de degradação Impactos -Pecuária extensiva - erosão, assoreamento -Garimpo - desequilíbrio da fauna; -Turismo - poluição de esgotos. -Migração desordenada
  23. 23. Campos ou Pradarias * vegetação rasteira (herbácea) = gramíneas; * recobrem colinas arredondadas (coxilhas); Campos de Vacaria (MS) Campos Limpos (SP) Campanha Gaúcha ou Pampa Gaúcho(RS)* Utilização econômica: pecuária extensiva (criação de ovinos e bovinos); Fatores de degradação Principais impactos - pecuária extensiva; - ersoão - plantio de soja/ trigo; - desertificação; - queimadas. – desmatamento; - perda de fertilidade do solo
  24. 24. Vegetação LitorâneaSão características das terras baixas e planícies do litoral.* vegetação halófila (de água salgada); Mangues ou manguezais Vegetação de praias (dunas + restingas) Fatores de degradação Impactos * extração mineral; - esgotamento de * expansão das áreas estoques pesqueiros urbanas; * atividades portuárias Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  25. 25. Mata dos Cocais*Vegetação de transição entre Amazônia e o nordeste;*Está encravada entre a floresta amazônica, cerrado e caatinga;Constitui-se:Palmeiras (babaçu + carnaúba = óleos vegetais Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  26. 26. PRODUÇÃO DE ENERGIA POR FONTE - BRASILFonte 1973 2004Não-renovável 20,5% 52,4 %Petróleo e derivados 16,1% 40,4 % (1º)Carvão 2,2 % 1,2 %Gás Natural 2,2 % 8,9 %Nuclear 0,0 % 1,9 %Renovável 79,6% 47,8%Biomassa 69,5% 30,2% (2º)Hidráulica 9,5% 14,5% (3º)Outras 0,6% 3,1% Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  27. 27. CONSUMO DE ENERGIA - BRASIL
  28. 28. Próalcool (1975):- Programa Nacional do Álcool;- elaborado no governo Ernesto Geisel;- teve apoio do setor automobilístico;- estimulou o desenvolvimento de tecnologias relacionadas aoaproveitamento da Cana-de-açucar como fonte de energia renovável;- contribuiu para que a sociedade brasileira sentisse mais seguracom as constantes crises do petróleo.Áreas de implantação- Planalto Ocidental Paulista ( Ribeirão Preto, Igarapava,Sertãozinho, etc), Baixada Fluminense (Campos) e a tradicional Zonada Mata NordestinaRecuo do Proàlcool:- Na década de 90 o governo federal retirou os subsídios àprodução + recuo da produção de veículos álcool Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  29. 29. Críticas do Proàlcool:1ª – álcool foi substituto da gasolina (utilizada em carros depasseio) e não do diesel (utilizado em caminhões, tratores eônibus);2ª – reafirmação dos plantations (grandes lavouras empropriedades rurais monocultoras) = concentração dapropriedade da terra3ª - contribuiu para a expulsão de culturas alimentares nasáreas onde se incentivou a plantação de cana-de-açúcarImpactos ambientais do cultivo da Cana-de-Açúcar- É uma prática comum é a queimada do canavial para a retiradadas folhas = destrói a microfauna e a microflora + geramineralização do solo ( já aconteceu na Baixada Fluminense =implica no decréscimo de produtividade );- Existem problemas também em relação ao vinhoto (resíduo daprodução do álcool) = freqüentemente é despejado nos rios(gera mortandade de peixes); Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  30. 30. Produção de Petróleo segundo os estados produtores
  31. 31. INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRAPólos tecnológicos brasileiros- ITA (Instituto de Tecnológico de Aeronáutica – São José dosCampos/ SP);- INPE (Instituto Nacional de Estudos Espaciais – São José dosCampos/ SP) – Atualidade nesse ano de 2007 instalou-se um sub-estação do INPE em ( Santa Maria-RS);- Nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Florianópolis,Campina Grande (PB) e Campinas (SP) = junto a universidadesdesenvolveram-se Pólos Tecnológicos de informática. Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  32. 32. Pólos industriais NacionaisSudeste: a região de maior concentração espacial daatividade industrialSua economia é a mais desenvolvida e industrializada dentre aseconomias das cinco regiões brasileiras, nela se concentra maisda metade da produção nacional.* maiores montadoras de veículos do país (ABCD) (sindicalismo) esiderúrgicas do país (RJ);* em Betim (MG) – sede da Fiat automóveis e de indústrias desatélites do ramo automobilístico.* produção industrial é diversificada (farmacêutica, têxtil,química, alimentícia, metalúrgica, mecânica e automobilística);* São Paulo concentra o maior parque industrial do país;* Região contraste (maior parcela da riqueza nacional=maioresíndices de desemprego=crescimento da violência);* Indústria Naval ( Angra dos Reis-RJ);* Indústria Aérea - São José dos Campos-SP (EMBRAER); Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  33. 33. A desconcentração da atividade industrial no Brasil: asperiferias industriais Desde o passado as demais regiões do país resentem-se dasdesigualdades de desenvolvimento econômico em relação aoSudeste. Os governos estaduais dessas regiões têm pleiteadoprovidências junto aos governos federais, no sentido de diminuiras disparidades regionais. * Os governos militares (1964-1985) criaram órgãos deplanejamento regionais, voltados ao aproveitamento econômicodas regiões e sua industrialização*Sudam (Superintendência de Desenvolvimento daAmazônia),*Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento daCentro-Oeste),*Sudesul (Superintendência de Desenvolvimento doSul) =*Extintas no governo Fernando Collor (1990-1992).Sudene: (Superintendência de Desenvolvimento doNordeste) = extinta no 2º mandato de FHC (2001) =2003 restabelecida (1º mandato de Lula)Suframa (Superintendência da Zona Franca deManaus). Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  34. 34. Região NordesteIndústrias de destaque: têxtil, alimentícia e petroquímica.Pólos Industriais: Recôncavo baiano (Refinaria Landulfo Alves), Regiãometropolitana de Salvador (pólo Petroquímico de Camaçari),centro Industrial de Aratu = próximo a Salvador (maior centroindustrial de região Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  35. 35. Região Norte* bens de consumo em geral (eletrônicos) = zona Franca de Manaus.Região Centro-Oeste* As indústrias são principalmente do setor de: (alimentos, produtoscomo adubos, fertilizantes e rações além de frigoríficos eabatedouros;* agroindústria é o setor mais importante da economia da região(maior produtora de sorgo, de soja, algodão em pluma e girassol), (2ªmaior produtora de arroz) e (3ª maior produtora de milho do país);* áreas mais industrializadas estende-se de Goiânia a Brasília,englobando a cidade de Anápolis (GO). Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  36. 36. Região SulInicialmente baseada na agropecuária, a economia da região suldesenvolveu nas últimas décadas um importante parque industrial,cujos centros se encontram em Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR).* 2ª região industrial do país* Vale dos Sinos (RS) – Indústria CalçadistaÁreas industriais* Porto Alegre + Curitiba (maiores concentrações industriais daregião);* Norte do PR (Maringá e Londrina)= abundância de matérias-primas=proximidade de São Paulo;* Vale do Itajaí (Blumenau+Itajaí+Brusque) = Indústria têxtil;* Norte de SC (Joinville+Jaraguá do Sul)=Indústrias metalúrgicas,mecânicas e têxtil;* Litoral sul de SC (Criciúma-Siderópolis-Lauro Müllher)=exploraçãode carvão;* Vale do Rio Pardo (região de Santa Cruz do Sul)= produção ebeneficiamento do tabaco;* noroeste do RS e Vale do Rio Uruguai (Passo Fundo + Santo Ângelo +Santa Rosa + Cruz Alta + Erexim = beneficiamento de cereais)(trigo,soja e milho);
  37. 37. * Campanha Gaúcha (Bagé + Uruguaiana + Alegrete + Santana doLivramento ) = frigoríferos;* Fronteira Oeste do RS (São Borja, Itaqui, Uruguaiana) e região deCachoeira do Sul = beneficiamento de arroz;* litoral lagunar do RS: Pelotas (Indústria de frigoríferos), RioGrande (maior porto marítimo da região) = pólo de desenvolvimentonaval;* Serra Gaúcha (vinicultura, indústria moveleira (Bento Gonçalves) eindústrias de caminhões (Caxias do Sul). Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  38. 38. Produção agropecuária do Brasil no Mundo Produtos Ranking Mundial Café 1º Feijão 1º Mate 1º Laranja 1º Mamão 1º Cana-de-Açucar 1º Banana 1º Carne Bovina 2º Carne de frango 2º Soja 2º Tabaco 2º Mamona 3° Milho 3º Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  39. 39. Famílias assentadas por período de governoPeríodo/ Governo Nº de famílias assentadas1964 a 1984 (período militar) 77. 4651985 a 1989 (governo Sarney) 83.6871990 a 1992 (governo Collor) 42.5161993 a 1994 (governo Itamar 14.365Franco)1995 a 1998/ 1999 a 2002 579.733(governo FHC) Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  40. 40. Distribuição Regional dos assentamentos ruraisRegião Percentual totalNorte 44,4 %Nordeste 29,1%Centro-Oeste 16,5%Sudeste 4,7%Sul 5,3%Total 100,0% Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  41. 41. Brasil: Estrutura fundiária Classes de área 1995/1996 1995/1996 (ha) Até 10 49,7 2,2 De 10 a 100 39,6 17,7 De 100 a 1000 8,9 35,0 Mais de 1000 0,8 45,1 Total 100 100 Brasil: área de lavouras e Pastagens (em %) 73,5 Matas e terras não aproveitadas Pastagens 21,0 Lavouras 5,5 Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  42. 42. RS* A latitude em que se situa o RS favorece a penetração das frentesfrias oriundas do sul e das quentes úmidas provenientes da áreatropical MACRORREGIÕES Estrutura econômica Paisagem natural Região Norte Pequenas e médias Planalto, excetuando propriedades com nordeste predomínio do cultivo de soja e trigo (policultura) * Industrias agroalimentares * Erexim, Passo Fundo, Santa Rosa e Santo Ângelo Nordeste Grandes industrialização e Nordeste do planalto, pequenas propriedades Depressão cenrtral - concentra metade da pop (RMPOA) do estado e 61% da riqueza Sul Grandes propriedades Litoral, Depressão central rurais e pecuária extensiva e Campanha + expansão rizicultura Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  43. 43. Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  44. 44. VELHA ORDEM INTERNACIONAL De 1945 até aproximadamente 1989 EUA x URSS Bipolar Capitalismo X Socialismo Poder assentado na capacidade bélica Economia de mercado x economia planificada Conflito Leste x oeste NOVA ORDEM INTERNACIONAL Apartir de 1989 EUA, EUROPA E JAPÃO Multipolar Hegemonia do capitalismo Poder assentado na capacidade econômica Hegemonia da Economia de Mercado Conflito Norte x SulÉ a mais recente fase da expansão do capitalismo, que visa aumentaros mercados e, portanto, os lucros; Acesse: http://murielpintogeografia.blogspot.com
  45. 45. Esse fenômeno pode ser entendido como uma intensificação dosfluxos de mercadorias e serviços, capitais e tecnológicas,informações e pessoas.Viabilizou-se em função da Terceira Revolução Industrial = RevoluçãoTécnico-Cientifica-informacional=cria-se a possibilidade de ummundo unificado.Principais características:-Domínio crescente das empresas multinacionais (transnacionais)sobre a economia global;-Reorganização do sistema financeiro internacional (de acordo comas exigências dos grandes complexos empresariais);-rápido deslocamento de imensas somas de dinheiro e ainterdependência de praticamente todas as bolsas de valores;-Avanço da microeletrônica, uma verdadeira revolução nainformática;-Expansão mundial do neoliberalismo (contrário à interdependênciados governos na economia);
  46. 46. -Conseqüentemente, ocorre o enfraquecimento dos Estados (osgovernos estão perdendo o controle da economia);-Uso do inglês como língua universal (facilitando as trocas deinformação entre os povos);-Transformação dos espaços nacionais em espaços da economiainternacional = perda da idéia de fronteiras (homogeneização derelações socioeconômicas);A-celeração de todas as formas de circulação e comunicação depessoas, mercadorias e idéias;-desenvolvimento de uma consciência ecológica planetária, a partir daidentificação de problemas ambientais globais (efeito estufa, chuvaácida, buraco na camada de ozônio) = afetam a todos não obedecendoa fronteiras políticas.
  47. 47. Conseqüências:* Concentração de renda (ricos + ricos , pobres + pobres);* diminuição das formas tradicionais de trabalho (mercado requer umamaior especialização de mão-de-obra = mecanização);* surgimento do neoliberalismo;* surgimento dos blocos econômicos;* países pobres perdem com: queda nas exportações de matérias-primas ecom o atraso tecnológico;* vem facilitando o avanço de graves epidemias (aids, ebola e maisrecentemente a gripe asiática = gripe aviária = sars)* facilita também as atividades de crime organizado (tráfico de drogas,contrabando de armas, exploração da prostituição feminina e dapornografia infantil);* avanço da tecnologia no setor primário (transgênicos) na saúde (célulastronco), na indústria (robotização)* avanço do nacionalismo no globo (muçulmanos = na Europa e no OrienteMédio, América Latina = governos esquerda, populistas);Países EmergentesBrasil – Chile – Argentina – México – África do Sul – Turquia – Índia –Rússia – China – Coréia do Sul – Taiwan – Malásia - Cingapura

×