Brasil colonia nativistas

7.392 visualizações

Publicada em

AULA SOBRE REVOLTAS NATIVISTAS

1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • excellent source of information because it helps greatly Brazilian society hungry for knowledge.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.392
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
195
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Brasil colonia nativistas

  1. 1. <ul><li>1 - REVOLTAS NATIVISTAS: </li></ul><ul><li>Revolta de Beckman (1684) </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Causas: </li></ul><ul><li>As divergência entre fazendeiros e jesuítas quanto à escravização dos índios </li></ul><ul><li>Oposição ao monopólio da Cia de Comércio do Maranhão </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Desenrolar dos fatos: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>1621, foi criado o Estado do Maranhão ( Ceará, Piauí, Pará e Amazonas)  capitanias reais estava diretamente subordinado a metrópole. </li></ul><ul><li>1641, os holandeses ocuparam a região do Maranhão (expulsaram invasores). </li></ul><ul><li>A situação da região era de pobreza. </li></ul><ul><li>A economia baseava-se na agricultura de subsistência, criação de gado, cultivo da cana , cacau e fumo ( em escala modesta). </li></ul><ul><li>Faltava dinheiro para comprar escravos negros  Saída: índios (missões). </li></ul><ul><li>1682, foi criada a Cia de Comércio do Maranhão. </li></ul>
  2. 2. <ul><li>Líderes : </li></ul><ul><li>Manuel Beckman, Tomás Beckman e Jorge Sampaio </li></ul><ul><li>Aderiram ao movimento: latifundiários, comerciantes luso-brasileiros, mascates, padres contrários aos privilégios da Cia de Jesus. </li></ul><ul><li>Interessante: A revolta não era separatista. (elitista) </li></ul><ul><li>Movimento iniciou em 24/02/1684 </li></ul><ul><li>Revoltosos destituíram as autoridades e constituíram uma junta. </li></ul><ul><li>Organizou-se uma comissão representativa do comércio, da lavoura e do clero. </li></ul><ul><li>Maio de 1685, Portugal manda novo governador Gomes de Freire de Andrade e prende os revoltosos. </li></ul><ul><li>Manuel Beckman e Jorge Sampaio são executados. </li></ul><ul><li>Resultado: a maioria dos objetivos alcançados. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Guerra dos Emboabas (MG 1707 – 1709): </li></ul><ul><ul><li>Bandeirantes paulistas X Emboabas (forasteiros)*. </li></ul></ul><ul><ul><li>Capão da Traição : grande massacre de paulistas. </li></ul></ul><ul><ul><li>SP é separada de MG. </li></ul></ul><ul><ul><li>Paulistas retiram-se em sua maioria e descobrem novas jazidas de ouro em GO e MT. </li></ul></ul>
  4. 4. <ul><li>Guerra dos Mascates (PE – 1710): </li></ul><ul><ul><li>Olinda X Recife </li></ul></ul><ul><ul><li>Causa básica: Recife obtém autonomia e Olinda não aceita. </li></ul></ul><ul><ul><li>Recife confirma sua autonomia e torna-se a capital de Pernambuco (1714). </li></ul></ul>Latifundiários Comerciantes portugueses Cidades de Olinda e Recife (fundo)
  5. 5. <ul><li>Revolta de Vila Rica ou de Filipe dos Santos (MG – 1720): </li></ul><ul><ul><li>Contra o estabelecimento das Casas de Fundição. </li></ul></ul><ul><ul><li>Líder: Filipe dos Santos . </li></ul></ul><ul><ul><li>Resultado: Filipe dos Santos é enforcado e esquartejado. </li></ul></ul>Condenação de Filipe dos Santos
  6. 6. <ul><li>2 - REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS: </li></ul><ul><li>Século XVIII (final) e XIX (início). </li></ul><ul><li>Objetivo: separação de Portugal (independência). </li></ul><ul><li>Nacionalistas. </li></ul><ul><li>Influenciadas pelo iluminismo, independência dos EUA e Revolução Francesa. </li></ul><ul><li>Inconfidência Mineira (1789): </li></ul><ul><ul><li>Causas: esgotamento do ouro, crise econômica, exploração abusiva de POR (impostos, derrama, proibição de produção de manufaturados na colônia – Alvará de D. Maria I ). </li></ul></ul><ul><ul><li>Penetração de ideais iluministas. </li></ul></ul>
  7. 7. <ul><ul><li>Líderes: elite mineira (Cláudio Manuel da Costa, Tomás Antônio Gonzaga, Alvarenga Peixoto, Joaquim José da Silva Xavier – o “Tiradentes” ). </li></ul></ul><ul><ul><li>Objetivos: proclamação da República, fim do pacto colonial, estímulo ao desenvolvimento de manufaturas, criação de uma Universidade, bandeira com a inscrição “Libertas quae sera tamen” (Liberdade ainda que tardia) . </li></ul></ul>
  8. 8. <ul><ul><li>Denunciada por Joaquim Silvério dos Reis. </li></ul></ul><ul><ul><li>Líderes presos e degredados para a África. </li></ul></ul><ul><ul><li>Tiradentes é enforcado e esquartejado (exemplo). </li></ul></ul>
  9. 9. <ul><li>Conjuração Baiana ou Revolta dos Alfaiates (1798): </li></ul><ul><li>Motivos: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Transferência da capital de Salvador para o Rio de Janeiro (1763) </li></ul><ul><li>Aumento das dificuldades econômicas (empobrecimento da maioria da população) </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Influências: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Idéias Iluministas  “Liberdade, Igualdade e Fraternidade” </li></ul><ul><li>Independência dos Estados Unidos </li></ul><ul><li>Maçonaria </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Objetivos: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Criação de uma República </li></ul><ul><li>Independência </li></ul><ul><li>Fim da escravidão </li></ul><ul><li>Impostos mais eqüitativos </li></ul><ul><li>Aumento de salários das tropas </li></ul><ul><li>Eleições públicas </li></ul><ul><li>Luta contra o clero, o rei e as autoridades. </li></ul><ul><li>  Circulação de panfletos “subversivos” em 12/08/1798 </li></ul>Líderes:   Luiz Gonzaga das Virgens (soldado), Lucas Dantas de Amorim Torres ( soldado) João de Deus (alfaiate), Cipriano Barata ( Médico)  fundou o Jornal o Sentinela da Liberdade; Manuel Faustino dos Santos ( alfaiate); Hermógenes Pantoja ( militar); Agostinho Gomes ( padre)    
  11. 11. <ul><li>Loja maçônica: Cavaleiros da Luz ( padres, comerciantes e militares) </li></ul><ul><li>Movimento foi considerado de Lesa-majestade = crime contra a coroa </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Observação: o movimento não chegou a eclodir. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Cronistas da época chamavam de “associação de mulatos” </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>07/11/1799 foram condenados a forca e ao esquartejamento </li></ul><ul><li>João de Deus do Nascimento ; </li></ul><ul><li>Luiz Gonzaga das Virgens; </li></ul><ul><li>Lucas Dantas de Oliveira; </li></ul><ul><li>Manuel Faustino dos Santos ( o lira) </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Execução deveria servir de exemplo para inibir atos como do Haiti. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  12. 12. <ul><li>COMPARAÇÃO ENTRE AS CONJURAÇÕES MINEIRA E BAIANA </li></ul>
  13. 13. <ul><li>3 - REVOLTAS DE NEGROS: </li></ul><ul><li>Contra a escravidão, maus tratos e humilhações. </li></ul><ul><li>Iniciativas individuais: fugas, suicídios, abortos, assassinato de senhores e feitores, sabotagens de máquinas, queima de plantações. </li></ul><ul><li>Iniciativas coletivas: fugas e quilombos (aldeamentos de escravos fugidos). </li></ul><ul><li>Quilombo de Palmares (AL – PE ): </li></ul><ul><ul><li>Maior e mais duradouro entre os quilombos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Federação de quilombos. </li></ul></ul><ul><ul><li>ZUMBI (último líder). </li></ul></ul>
  14. 14. <ul><li>Aproximadamente 30 mil habitantes. </li></ul><ul><li>Destruído por ataques liderados pelo bandeirante Domingos Jorge Velho. </li></ul><ul><li>20/11/1695 – Assassinato de Zumbi (Dia Nacional da Consciência Negra). </li></ul>Domingos Jorge Velho

×