TRABALHO DO 2º BIMESTRE ENTREGAR DIA : 10 DE MAIO TEMA: “A ESCRAVIDÃO E ASDIFERENTES FORMAS DE EXPRESSÃO DORACISMO NO BR...
BRASIL COLÔNIA: ASOLUÇÃO AÇUCAREIRAAULA 22
SÉC. XVI: CONTEXTO DE PRODUÇÃO Açúcar: Clima e solo. Produto conhecido naEuropa. Experiência de Portugal na ilha daMadeir...
O FUNCIONAMENTO DA ECONOMIAAÇUCAREIRA O sistema plantation. Grandes lucros. Latifúndio Mão de obra escrava negra Mono...
A ESCRAVIDÃO• Portugal não tinha população suficiente paraadotar o sistema assalariado nem recursosfinanceiros.• Corriam o...
COMÉRCIO TRIANGULAR: De Portugal para a África levando mercadoriaspara trocar por escravos. Da África (Guiné e Angola) p...
O BRASIL DENTRO DO PACTOCOLONIAL Relação Metrópole – Colônia: Dois princípios mercantilistas: BalançaComercial Favorável...
ESCRAVIDÃO Foram trazidos para a América mais de 11milhões de escravos da África. Os escravos trazidos para o Brasil se ...
TESTES E EXERCÍCIOS DA AULA 22• 1-A• 2 – C• 3 – A• 4 – D• 5 – A• 6: a) Expansão da fé católica no Novo Mundo.• b) mercanti...
TESTES E EXERCÍCIOS DA AULA 22• 7 – Produção do açúcar no Brasil:Portugueses.Comercialização do açúcar naEuropa (holandese...
TESTES E EXERCÍCIOS DA AULA 22 10 – a)Foi processo de dispersão de milhões deafricanos, transferidos de suas regiões de o...
PALAVRAS DE ORIGEM AFRICANA
RELIGIOSIDADE AFRICANA
TESTES E EXERCÍCIOS DA AULA 22• 11 – a) Quilombos: aldeamento de escravosfugitivos, erguidos em locais de difícil acesso.P...
PALMARES E ZUMBI
QUILOMBOS NO BRASIL
AULA 23: BRASIL COLÔNIA -SOCIEDADE• 1: CLASSE ALTA• Latifundiários, donos de terras, de engenhos efazendeiros.• 2: CAMADA ...
CARACTERÍSTICAS• Sociedade estratificada (era quase impossívelpassar de um grupo para outro).• Sociedade Rural: havia pouc...
SOCIEDADE PATRIARCAL
TESTES AULA 23• 1- E• 2 –E• 3 – C• 4 – A• 5 - A• 6 – a)comércio era monopolizado do Estadometropolitano e por sua burguesi...
AULA 24 – BRASIL COLÔNIA: OSISTEMA ADMINISTRATIVOCaracterísticas Gerais: Rei de Portugal D. João IIILentidão, excesso de b...
AULA 24 – O SISTEMA DECAPITANIAS HEREDITÁRIAS Carta de Doação e Foral: documentos queregulamentavam o Sistema de Capitani...
AULA 24 – O GOVERNO GERAL CRIADO EM 1548 – REDUZIU OS PODERESPOLÍTICOS DOS DONATÁRIOS. BAHIA TORNA-SE A CAPITAL DA COLÔN...
AULA 24 – O GOVERNO GERAL O GOVERNO GERAL VIGOROU ATÉ 1808 (260ANOS) ATÉ A CHEGADA DA FAMÍLIA REALAO BRASIL. OS DONÁTÁRI...
SISTEMA ADMINISTRATIVO DOBRASIL COLONIAL
SISTEMA ADMINISTRATIVO DOBRASIL COLONIAL PROVEDOR-MOR tinha a responsabilidade degarantir a arrecadação dos impostos em t...
TOMÉ DE SOUSA – 1º G.G. – 1549-1553
DUARTE DA COSTA – ( 1553 - 1558 )2º G.G.
MEM DE SÁ – 1558 A 1572 - 3º G.G.
AULA 24 TESTES 1 – C 2 – B 3 – E 4 – A 5 – SISTEMA DE CAPITANIAS HEREDITÁRIAS 6 - A) TRANSFERIR OS CUSTOS DA COLONIZ...
AULA 25 – AMÉRICA PRÉ-COLOMBIANA POVOS PRÉ-COLOMBIANOS. VIVIAM NAAMÉRICA ANTES DA CHEGADA DECRISTÓVÃO COLOMBO – 12/10/149...
MAIAS PENINSULA DO IUCATÃ – SUL DO MÉXICO (GUATEMALA,BELIZE, HONDURAS E EL SALVADOR) ENTRE OS SÉCULOSIII E XIII. VIVIAM ...
CALENDÁRIO MAIA PREVIA MUDANÇASNO DIA 21 DE DEZEMBRO DE 2012, MASNÃO FALAVA SOBRE O FIM DO MUNDO
ASTECASIMPÉRIO: CAPITAL: TENOCHTITLÁN – MÉXICAS (ATUAL MÉXICO).DOMINARAM OS MAIAS (SÉC.XIII).QUANDO OS ESPANHÓIS CHEGARAM ...
TENOCHTITLÁN – A CAPITAL
DEUS QUETZALCÓATL – SERPENTEEMPLUMADA - SABEDORIA E FORÇA
INCAS ATUAL PERU, MAS NO SÉC. XV CORRESPONDIA A:PERU, BOLÍVIA, EQUADOR, PARETS DO CHILE, DAARGENTINA E DA COLÔMBIA. ADOR...
CIDADE DE MACHU PICCHU
IMPÉRIO INCA – SÉC. XV
AULAS 26 E 27 – COLONIZAÇÃOESPANHOLA
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Terceirão 3   história - 2º bimestre  2013
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Terceirão 3 história - 2º bimestre 2013

501 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
501
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Terceirão 3 história - 2º bimestre 2013

  1. 1. TRABALHO DO 2º BIMESTRE ENTREGAR DIA : 10 DE MAIO TEMA: “A ESCRAVIDÃO E ASDIFERENTES FORMAS DE EXPRESSÃO DORACISMO NO BRASIL”. EM GRUPO DE NO MÁXIMO 4 ALUNOS. SEGUIR AS NORMAS TÉCNICAS. CAPA, SUMÁRIO OU INDICE,INTRODUÇÃO, DESENVOLVIMENTO,CONCLUSÃO, LEGENDAS (QUANDOHOUVER IMAGENS), BIBLIOGRAFIAS OUWEBBIBLIOGRAFIA.
  2. 2. BRASIL COLÔNIA: ASOLUÇÃO AÇUCAREIRAAULA 22
  3. 3. SÉC. XVI: CONTEXTO DE PRODUÇÃO Açúcar: Clima e solo. Produto conhecido naEuropa. Experiência de Portugal na ilha daMadeira e nos Açores. Ocupar as terras. Monocultura Latifúndio Comerciantes e banqueiros holandeses.Financiamento, transporte e distribuição.
  4. 4. O FUNCIONAMENTO DA ECONOMIAAÇUCAREIRA O sistema plantation. Grandes lucros. Latifúndio Mão de obra escrava negra Monocultura Exportação
  5. 5. A ESCRAVIDÃO• Portugal não tinha população suficiente paraadotar o sistema assalariado nem recursosfinanceiros.• Corriam o risco dos trabalhadores se tornarempequenos proprietários de terras e abandonaremas plantações.• Até o início do séc.XVII o número de escravosindígenas superava o de negros.• O tráfico negreiro dava muito lucro à Metrópole.• O tráfico de escravos trouxe muito,lucro à Europaentre os séculos XVI e XVIII.
  6. 6. COMÉRCIO TRIANGULAR: De Portugal para a África levando mercadoriaspara trocar por escravos. Da África (Guiné e Angola) para o Brasil,trazendo escravos. Do Brasil para Portugal levando açúcar.
  7. 7. O BRASIL DENTRO DO PACTOCOLONIAL Relação Metrópole – Colônia: Dois princípios mercantilistas: BalançaComercial Favorável e Acúmulo de ouro e prata. Pacto Colonial: Metrópole comercializa e acolônia Produz. Monopólio comercial da Metrópole sobre acolônia.
  8. 8. ESCRAVIDÃO Foram trazidos para a América mais de 11milhões de escravos da África. Os escravos trazidos para o Brasil se originavamprincipalmente de Angola, do Congo, Sudão eGuiné. Foram trazidos da África para o Brasil entre3.500 a 3.900 escravos.
  9. 9. TESTES E EXERCÍCIOS DA AULA 22• 1-A• 2 – C• 3 – A• 4 – D• 5 – A• 6: a) Expansão da fé católica no Novo Mundo.• b) mercantilismo: Monopólio, elevados impostos.
  10. 10. TESTES E EXERCÍCIOS DA AULA 22• 7 – Produção do açúcar no Brasil:Portugueses.Comercialização do açúcar naEuropa (holandeses).• 8 – Por que o tráfico negreiro rendia enormeslucros aos comerciantes portugueses, e , à Coroa,grandes somas em impostos.• 9 –Objetivos da Coroa: Garantir o controlepolítico do território.garantir o lucro tanto paraos comerciantes como para a Coroa.• Desenvolvimento de relações comerciais internas.• Capital circulante dentro da colônia comoresultado do tráfico negreiro, criação de gado e delavouras de subsistências voltadas para omercado interno
  11. 11. TESTES E EXERCÍCIOS DA AULA 22 10 – a)Foi processo de dispersão de milhões deafricanos, transferidos de suas regiões de origempara as colônias da América, por meio do tráficonegreiro.b) Religioso: candomblé, alimentação(vatapá, acarajé) música (batuque, samba,capoeira) e no vocabulário.c) Desvalorização da população negra e mestiça.
  12. 12. PALAVRAS DE ORIGEM AFRICANA
  13. 13. RELIGIOSIDADE AFRICANA
  14. 14. TESTES E EXERCÍCIOS DA AULA 22• 11 – a) Quilombos: aldeamento de escravosfugitivos, erguidos em locais de difícil acesso.Palmares (séc.XVII), foi o mais importante e Zumbio seu mais famoso líder.b) A sociedade colonial apoiava-se na exploração dotrabalho escravo e qualquer manifestação queafetasse a produção era duramente reprimida ecastigada, tanto pelas autoridades da própriacolônia como pelas autoridades de Portugal.
  15. 15. PALMARES E ZUMBI
  16. 16. QUILOMBOS NO BRASIL
  17. 17. AULA 23: BRASIL COLÔNIA -SOCIEDADE• 1: CLASSE ALTA• Latifundiários, donos de terras, de engenhos efazendeiros.• 2: CAMADA INTERMEDIÁRIA• Agregados, padres, militares, funcionáriospúblicos, comerciantes, artesãos, comerciantes etrabalhadores livres• 3: CLASSE BAIXA• Escravos.
  18. 18. CARACTERÍSTICAS• Sociedade estratificada (era quase impossívelpassar de um grupo para outro).• Sociedade Rural: havia poucas cidades e vida sepassava principalmente no campo.• Sociedade patriarcal: Os senhores de terrastinham poderes quase absolutos sobre os seusfamiliares, dependentes e escravos.Tinhamainda poderes políticos, administrativos ejudiciários.• Sociedade aristocrática: concentração da posse deterra e do poder político em mãos da eliteagrária, que não aceitava mudanças equestionamentos.
  19. 19. SOCIEDADE PATRIARCAL
  20. 20. TESTES AULA 23• 1- E• 2 –E• 3 – C• 4 – A• 5 - A• 6 – a)comércio era monopolizado do Estadometropolitano e por sua burguesia mercantil.• B) grande proprietários de terras e de escravos.• 7 – Sociedade estratificada,aristocratizada, comapenas uma camada intermediária.• 8 – deu origem a uma sociedade rural, escravista,aristocrática, patriarcal e rigidamenteestratificada
  21. 21. AULA 24 – BRASIL COLÔNIA: OSISTEMA ADMINISTRATIVOCaracterísticas Gerais: Rei de Portugal D. João IIILentidão, excesso de burocracia, corrupção eautoritarismo.Sistema de Capitanias Hereditárias – 1534 – Cadadonatário governava sua capitania – resolviam osproblemas de caráter regional (ex: governador doestado).- Os donatários não eram os donos das terras,tinham apenas o direito de governo e não o depropriedade.Governo Geral – 1548 – Tratava dos problemas queafetavam a colônia como um todo.
  22. 22. AULA 24 – O SISTEMA DECAPITANIAS HEREDITÁRIAS Carta de Doação e Foral: documentos queregulamentavam o Sistema de CapitaniasHereditárias. Foram criadas 14 Capitanias em 1534 apenasPernambuco (açúcar) e São Vicente (economia desubsistência) prosperaram, as demaisfracassaram. - O Sistema foi extinto em 1759.
  23. 23. AULA 24 – O GOVERNO GERAL CRIADO EM 1548 – REDUZIU OS PODERESPOLÍTICOS DOS DONATÁRIOS. BAHIA TORNA-SE A CAPITAL DA COLÔNIA. TOMÉ DE SOUSA – 1º GOVERNADOR GERALFUNDA A CIDADE DE SALVADOR. MOTIVOS DA CRIAÇÃO DO G.G.:- FRACASSO DAS CAPITANIAS.- DEFESA DO TERRITÓRIO CONTRAESTRANGEIROS.- DESEJO DE PORTUGAL DE CENTRALIZAR AADMINISTAÇÃO E O GOVERNO DACOLÔNIA.
  24. 24. AULA 24 – O GOVERNO GERAL O GOVERNO GERAL VIGOROU ATÉ 1808 (260ANOS) ATÉ A CHEGADA DA FAMÍLIA REALAO BRASIL. OS DONÁTÁRIOS CRIARAM AS “CÂMARASMUNICIPAIS, ONDE O PODER ERAVERDADEIRAMENTE EXERCIDO PELOS“HOMENS BONS”. AS CÂMARAS MUNICIPAIS RESOLVIAMPROBLEMAS POLÍTICOS,ADMINISTRATIVOS, JUDICIÁRIOS, FISCAIS,MONETÁRIOS E ATÉ MILITARES. EM 1621 FOI CRIADO O ESTADO DOMARANHÃO
  25. 25. SISTEMA ADMINISTRATIVO DOBRASIL COLONIAL
  26. 26. SISTEMA ADMINISTRATIVO DOBRASIL COLONIAL PROVEDOR-MOR tinha a responsabilidade degarantir a arrecadação dos impostos em terrasbrasileiras e cuidar dos gastos que o governogeral tivesse na administração do território. CAPITÃO-MOR tinha a responsabilidade deorganizar as tropas responsáveis pela defesa dolitoral brasileiro contra as possíveis invasõesestrangeiras e os ataques das comunidadesindígenas presentes no Brasil. OUVIDOR-MOR exercia a função de juiz,aplicando as leis e resolvendo os conflitosexistentes entre a população colonial.
  27. 27. TOMÉ DE SOUSA – 1º G.G. – 1549-1553
  28. 28. DUARTE DA COSTA – ( 1553 - 1558 )2º G.G.
  29. 29. MEM DE SÁ – 1558 A 1572 - 3º G.G.
  30. 30. AULA 24 TESTES 1 – C 2 – B 3 – E 4 – A 5 – SISTEMA DE CAPITANIAS HEREDITÁRIAS 6 - A) TRANSFERIR OS CUSTOS DA COLONIZAÇÃOPARA A INICIATIVA PRIVADA. B) CENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E DEFESA DOTERRITÓRIO. C) CÂMARAS MUNICIPAIS, “HOMENSBONS”. 7 – CÂMARAS MUNICIPAIS – HOMENS BONS –ARISTOCRACIA RURAL. 8 – PODERS DAS CÂMARAS MUNICIPAIS.
  31. 31. AULA 25 – AMÉRICA PRÉ-COLOMBIANA POVOS PRÉ-COLOMBIANOS. VIVIAM NAAMÉRICA ANTES DA CHEGADA DECRISTÓVÃO COLOMBO – 12/10/1492 VIVIAM EM DIFERENTES ETAPASEVOLUTIVAS, HAVIA POVOA NÔMADES,CAÇADORES, COLETORES, SEDENTÁRIOS ESEMISSEDENTÁRIOS. ENTRE OS SEDENTÁRIOS DESTACAM-SE OSINCAS, MAIAS E ASTECAS.
  32. 32. MAIAS PENINSULA DO IUCATÃ – SUL DO MÉXICO (GUATEMALA,BELIZE, HONDURAS E EL SALVADOR) ENTRE OS SÉCULOSIII E XIII. VIVIAM EM CIDADES. SOCIEDADE: FAMÍLIA REAL – SACERDOTES –COBRADORES DE IMPOSTOS – AGRICULTORES –TRABALHADORES BRAÇAIS. SACERDOTES (ESTAÇÕES DO ANO E ASTRONOMIA). PRODLTOS CULTIVADOS: MILHO, FEIJÃO,ABÓBORA,CACAU, MAMÃO, ABACATE, ALGODÃO E TABACO. DESENVOLVERAM A MATEMÁTICA. FAZIAM CERÂMICA, ESCULTURAS E CONHECIAMTÉCNICAS SOFISTICADAS DE ARQUITETURA. AS CIDADES MAIAS ESTAVAM EM RUÍNAS QUANDO OSESPANHÓIS CHEGARAM NAAMÉRICA.
  33. 33. CALENDÁRIO MAIA PREVIA MUDANÇASNO DIA 21 DE DEZEMBRO DE 2012, MASNÃO FALAVA SOBRE O FIM DO MUNDO
  34. 34. ASTECASIMPÉRIO: CAPITAL: TENOCHTITLÁN – MÉXICAS (ATUAL MÉXICO).DOMINARAM OS MAIAS (SÉC.XIII).QUANDO OS ESPANHÓIS CHEGARAM HAVIA ENTRE 5 A 6 MILHÕESDE HABITANTES NO IMPÉRIO ASTECA.TINHAM CONHECIMENTOS DE MATEMÁTICA E ASTRONOMIA,CONSTRÍAM PIRÂMIDES E FAZIAM ARTESANATOS COM OURO EPRATA.SUA CAPITAL ERA UMA DAS MAIORES DO MUNDO NA ÉPOCA.SOCIEDADE: REI – CHEFES GUERREIROS – SACERDOTES –AGRICULTORES – COMERCIANTES – ARTESÃOS.RELIGIÃO: POLITEÍSTA (QUETZALCÓATL), SACRIFÍCIOS HUMANOS.CALPULLI: ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA ENCARREGADADA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO AGRÍCOLA,ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS, DOS CULTOS RELIGIOSOS,DA EDUCAÇÃO E DO RECRUTAMENTO DE GUERREIROS.
  35. 35. TENOCHTITLÁN – A CAPITAL
  36. 36. DEUS QUETZALCÓATL – SERPENTEEMPLUMADA - SABEDORIA E FORÇA
  37. 37. INCAS ATUAL PERU, MAS NO SÉC. XV CORRESPONDIA A:PERU, BOLÍVIA, EQUADOR, PARETS DO CHILE, DAARGENTINA E DA COLÔMBIA. ADORAVAM O SOL E CONSIDERAVAM OIMPERADOR COMO O FILHO DO SOL. SOCIEDADE: IMPERADOR – SACERDOTES –MILITARES – CURACAS (FUNCIONÁRIOSQUALIFICADOS) – AGRICULTORES – ARTESÃOS –ESCRAVOS. POPULAÇÃO VIVIA EM GRANDES UNIDADESECONÔMICA, MILITAR E RELIGIOSA CHAMADASAYLLUS, COMANDADAS POR UM CURACA. O IMPERADOR TINHA AMPLO DOMÍNIO SOBRE AVIDA DOS MORADORES DAS ALDEIAS (AYLLUS),DETERMINAVA QUANDO PODIAM CASAR, ONDETRABALHAR, QUANDO VIAJAR, ETC.
  38. 38. CIDADE DE MACHU PICCHU
  39. 39. IMPÉRIO INCA – SÉC. XV
  40. 40. AULAS 26 E 27 – COLONIZAÇÃOESPANHOLA

×