SlideShare uma empresa Scribd logo

Stella e Simão Mil Folhas

M
mrvpimenta

Este documento apresenta uma resenha de um livro infantil sobre matemática chamado "O 10 Mágico". O livro conta a história de um avô que ensina matemática para seu neto de maneira divertida e criativa. A autora do livro resenhado é italiana e tenta apresentar novos conceitos matemáticos de forma lúdica. A resenha elogia o livro por ajudar a contrariar preconceitos sobre matemática.

1 de 1
LIVROS
                                                                                                                                             INFANTO-JUVENIL       11
                                                                                                                                                               PÚBLICO 3 NOVEMBRO 2006




               Stella e Simão                                                            | LETRA PEQUENA |
                                                                                                    R i t a        P i m e n t a
                   ao vivo                                                               Viva a Matemática!
     Marie-Louise Gay esteve em Lisboa para o
    lançamento de O Que Estás a Fazer, Simão?
 e para a estreia da peça com as suas personagens.




                                                                                         “Números não é comigo”, “não percebo nada de Matemáti-
                                                                                         ca”, “nunca gostei de contas” – são algumas frases que se ou-
                                                                                         vem por todo o lado. E quem as diz normalmente nem sequer
                                                                                         se envergonha, parece até esperar que se lhe ache graça!
                                                                                            “O Zezinho não gosta de Matemática e os pais acham mui-
                                                                                         to natural”, disse na semana passada o ex-ministro da Educa-
Não se sabe ao certo a                                    mas paciente e sensível.       ção Guilherme d’Oliveira Martins, escolhendo ilustrar assim
idade de Stella nem de                                    Diz que é comum na lite-       como o problema com a Matemática começa em casa.
Simão, andarão à volta                                    ratura infantil os autores        O livro que hoje aqui se traz é não só um “viva a Matemá-
dos 7/8 anos, ela, e dos 4/                               se inspirarem nos f ilhos,     tica”, como também um “viva a família”. Trata-se pois de
5, ele. Mas a autora tam-                                 mas acredita que não é         um avô reformado que leccionou aquela disciplina durante
bém não revela há quanto                                  preciso ser-se mãe ou pai      “40 anos e 4800 alunos”, como não se cansa de repetir ao
tempo nasceram, prefere                                   para se poder recuar até       neto Filippo, a quem trata por Filo. Diz-lhe o avô que o cer-
dizer que “têm a idade                                    ao tempo em que fomos          to “défice auditivo” de que padece teve origem justamente
que cada um quiser”. E                                    crianças: “Quando tudo é       naqueles pequenos, que
acrescenta: “A emoção que                                 novo e temos uma grande        durante todos aqueles anos
se desencadeia é que faz a                                capacidade de espanto.         lhe haviam gritado a plenos
diferença, e não a idade ou                               Sem preconceitos.”             pulmões com o dedo no ar:
o sexo.” Palavras de Marie-                                 Desse exercício de via-      “Professor, não percebi,
Louise Gay no lançamento                                  gem ao passado falaram         pode explicar outra vez?”
de “O Que Estás a Fazer,                                  também os actores que          (pág. 10).
Simão? ”, em Lisboa, no                                   inter pretam Stella (Rute         Quem conta a história é a
passado dia 26, onde                                      Rocha) e Simão (Luís           irmã de Flippo, a quem o avô
também se apresentou a                                    Godinho). Se a primeira        desistiu de dar explicações.
peça “Stella e Simão”, em                                 teve vontade de ser a Stella   Com o rapaz, no entanto,
cena no Mundial pela Ga-                                  por na sua infância ter sido   insiste em transformá-lo O 10 Mágico – A
to Que Ladra Associação                                   mais Simão — “sempre a         “num génio matemático”. Aventura de Uma
Cultural.                                                 perguntar” —, o segundo        Parece que o conseguirá, já Criança no Mundo
  Dois irmãos passam a                                    obrigou-se a “observar         que aproveita todos os pre- da Matemática
vida juntos: ele pergun-                                  miúdos de cinco anos” e        textos para o pôr a pensar AUTOR Anna Cerasoli
ta, pergunta, pergunta;                                   a contrariar o seu “ritmo      e a calcular. Se primeiro o ILUSTRADOR Laura
ela responde, responde,                                   natural”, pois teve de         alicia com formas divertidas Cataldi
responde. Se as perguntas                                 alterar os “movimentos         de olhar para os números, TRADUÇÃO Margarida
são desconcertantes, as                                   próprios dos adultos” e        depois vai mostrando como, Machado
respostas desarmam com-                                   redescobrir os seus gestos     apesar de algum esforço, ADAPTAÇÃO Isabel
pletamente. Soltam frases                                 de outros tempos.              é compensador chegar ao Cláudia Nogueira
ora poéticas e comoventes,                                  As imagens e os textos       resultado certo.                   EDITORA Ambar
ora divertidas e hilariantes.                             para os livros surgem a           Anna Cerasoli, italiana, 176 págs., €15
São assim as personagens        Stella, Estrela do Mar    Marie-Louise Gay quase         ensina Matemática no
que entraram na vida da         AUTOR E ILUSTRADOR        em paralelo, “num movi-        secundário há mais de 20 anos e já escreveu vários ma-
canadiana Marie-Louise          Marie-Louise Gay          mento de vaivém seme-          nuais para a disciplina. Tenta sempre apresentar os novos
Gay há já sete anos. Duas       TRADUTOR Manuela Pessoa   lhante a uma serra que         conhecimentos de forma lúdica, tanto aos alunos, como
crianças como tantas ou-        EDITOR Livros Horizonte   corta”, não sabe dizer ao      aos leitores. A personagem Filo foi inspirada no seu filho
tras, com aquela forma de       30 págs., €9,43           certo o que chega primei-      de dez anos.
comunicar e perdoar que                                   ro. Recorre a técnica mis-        À medida que o livro avança, os problemas que o avô
se vai perdendo à medida                                  ta na ilustração: aguarela     propõe ou os que o miúdo traz da escola para resolver
que a distância entre os sa-                              (normalmente para o céu),      vão sendo cada vez mais complexos, mas a explicação
patos e o chapéu aumenta.                                 papel japonês (para a areia    para cada um dos passos até ao valor final é muito clara,
Mesmo entre irmãos.                                       da praia, por exemplo),        embora nem sempre simples.
  Exemplo de um diálogo                                   acrílico (para o mar ou           Deixe-se aqui alguns exemplos de títulos de capítulos
do livro “Stella, Estrela                                 superfícies mais escuras),     para que se perceba o espírito da obra: Os algarismos des-
do Mar”: “Donde vêm as                                    colagens para alguns ele-      tronam o ábaco; Cuidado com a divisão por zero; Caça ao
estrelas do mar? — per-                                   mentos da imagem, caneta       Mister X; Os chocolates de Pitágoras; Os guardiões de PI
guntou Simão. Do céu                                      de feltro para o contorno      ou As batalhas de Descartes.
— respondeu Stella. As                                    das personagens e pastel          Comparações entre Zorro e Pitágoras (“dois grandes ho-
estrelas do mar são estre-                                para o cabelo. “Uso tudo       mens”), como os árabes (números) venceram os romanos,
las cadentes que se apai-                                 o que tenho no atelier”,       descobrir fractais nas plantas ou o infinito nos flocos de
xonaram pelo mar. — E as                                  resume.                        neve, variáveis, parábolas, exponenciais, de tudo falam e
estrelas não tiveram medo       O Que Estás a Fazer,        Começar por ler os livros    discutem avô e neto – quase sempre na cozinha.
de se afogar? — perguntou       Simão?                    ou por assistir à peça da      Isabel Cláudia Nogueira adaptou “O 10 Mágico” ao pro-
Simão. — Não — respon-          AUTOR E ILUSTRADOR        Gato Que Ladra tanto faz,      grama de Matemática das escolas portuguesas. Um bom
deu Stella — elas sabiam        Marie-Louise Gay          mas será imperdoável na-       livro para contrariar preconceitos sobre os números. •
nadar.”                         TRADUTOR Manuela Pessoa   da fazer para apresentar às    Letra Pequena sai na primeira sexta-feira de cada mês.
  A autora considera a sua      EDITOR Livros Horizonte   crianças estes dois manos      Comentários sobre livros para o público infanto-juvenil
personagem “descarada”,         32 págs., €9,80           adoráveis. R.P.                podem ser enviados para letra.pequena@publico.pt

Recomendados

Mf16 EducaçãO Sexual
Mf16 EducaçãO SexualMf16 EducaçãO Sexual
Mf16 EducaçãO Sexualmrvpimenta
 
MilFolhasOsCorvosAldousHuxley
MilFolhasOsCorvosAldousHuxleyMilFolhasOsCorvosAldousHuxley
MilFolhasOsCorvosAldousHuxleymrvpimenta
 
Páginas Alice
Páginas AlicePáginas Alice
Páginas Alicemrvpimenta
 
Pags Pdf Bernard Jeunet
Pags Pdf Bernard JeunetPags Pdf Bernard Jeunet
Pags Pdf Bernard Jeunetmrvpimenta
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mf18 Letras E Letrias
Mf18 Letras E LetriasMf18 Letras E Letrias
Mf18 Letras E Letriasmrvpimenta
 
PáG.Pública Dinossauros
PáG.Pública DinossaurosPáG.Pública Dinossauros
PáG.Pública Dinossaurosmrvpimenta
 
Tangerina Quando Eu Nasci
Tangerina Quando Eu NasciTangerina Quando Eu Nasci
Tangerina Quando Eu Nascimrvpimenta
 
Maria Keil em entrevista
Maria Keil em entrevistaMaria Keil em entrevista
Maria Keil em entrevistamrvpimenta
 
Pág.Farol de Sonhos 2006
Pág.Farol de Sonhos 2006Pág.Farol de Sonhos 2006
Pág.Farol de Sonhos 2006mrvpimenta
 
Página Chocolata
Página ChocolataPágina Chocolata
Página Chocolatamrvpimenta
 
Luis Fernando Verissimo O Santinho (Doc) (Rev)
Luis Fernando Verissimo   O Santinho (Doc) (Rev)Luis Fernando Verissimo   O Santinho (Doc) (Rev)
Luis Fernando Verissimo O Santinho (Doc) (Rev)Mara Virginia
 
BernardJeunet5
BernardJeunet5BernardJeunet5
BernardJeunet5mrvpimenta
 
Livros da literatura brasileira
Livros da literatura brasileiraLivros da literatura brasileira
Livros da literatura brasileiraGabriel Martins
 
18012180 negrinha-resumo-dos-contos[1]
18012180 negrinha-resumo-dos-contos[1]18012180 negrinha-resumo-dos-contos[1]
18012180 negrinha-resumo-dos-contos[1]Tatiane Pechiori
 
Saramago - Merecida Homenagem
Saramago - Merecida HomenagemSaramago - Merecida Homenagem
Saramago - Merecida HomenagemDaniel Guilhamet
 

Mais procurados (18)

Mf18 Letras E Letrias
Mf18 Letras E LetriasMf18 Letras E Letrias
Mf18 Letras E Letrias
 
PáG.Pública Dinossauros
PáG.Pública DinossaurosPáG.Pública Dinossauros
PáG.Pública Dinossauros
 
Novos Pdf Ser
Novos Pdf SerNovos Pdf Ser
Novos Pdf Ser
 
Tangerina Quando Eu Nasci
Tangerina Quando Eu NasciTangerina Quando Eu Nasci
Tangerina Quando Eu Nasci
 
Maria Keil em entrevista
Maria Keil em entrevistaMaria Keil em entrevista
Maria Keil em entrevista
 
Pág.Farol de Sonhos 2006
Pág.Farol de Sonhos 2006Pág.Farol de Sonhos 2006
Pág.Farol de Sonhos 2006
 
Página Chocolata
Página ChocolataPágina Chocolata
Página Chocolata
 
Luis Fernando Verissimo O Santinho (Doc) (Rev)
Luis Fernando Verissimo   O Santinho (Doc) (Rev)Luis Fernando Verissimo   O Santinho (Doc) (Rev)
Luis Fernando Verissimo O Santinho (Doc) (Rev)
 
Mf Tempo
Mf TempoMf Tempo
Mf Tempo
 
BernardJeunet5
BernardJeunet5BernardJeunet5
BernardJeunet5
 
Livros da literatura brasileira
Livros da literatura brasileiraLivros da literatura brasileira
Livros da literatura brasileira
 
Gazeta Final 3
Gazeta Final 3Gazeta Final 3
Gazeta Final 3
 
Ana Saldanha
Ana SaldanhaAna Saldanha
Ana Saldanha
 
Dom Casmurro
Dom CasmurroDom Casmurro
Dom Casmurro
 
18012180 negrinha-resumo-dos-contos[1]
18012180 negrinha-resumo-dos-contos[1]18012180 negrinha-resumo-dos-contos[1]
18012180 negrinha-resumo-dos-contos[1]
 
Homenagem a Saramago
Homenagem a SaramagoHomenagem a Saramago
Homenagem a Saramago
 
Saramago
SaramagoSaramago
Saramago
 
Saramago - Merecida Homenagem
Saramago - Merecida HomenagemSaramago - Merecida Homenagem
Saramago - Merecida Homenagem
 

Semelhante a Stella e Simão Mil Folhas

Letra Pequena1808
Letra Pequena1808Letra Pequena1808
Letra Pequena1808mrvpimenta
 
Luis fernando verissimo o santinho (doc) (rev)
Luis fernando verissimo   o santinho (doc) (rev)Luis fernando verissimo   o santinho (doc) (rev)
Luis fernando verissimo o santinho (doc) (rev)Mara Virginia
 
Material de divulgação do troca troca 2010
Material de divulgação do troca troca  2010Material de divulgação do troca troca  2010
Material de divulgação do troca troca 2010scarabelot1
 
Relatório biblioteca 3ºperíodo
Relatório biblioteca   3ºperíodoRelatório biblioteca   3ºperíodo
Relatório biblioteca 3ºperíodoisabelsantosilva
 
Revista literatas edição 7
Revista literatas   edição 7Revista literatas   edição 7
Revista literatas edição 7canaldoreporter
 
Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11mrvpimenta
 
Propostas de exploração - Pê de pai
Propostas de exploração - Pê de paiPropostas de exploração - Pê de pai
Propostas de exploração - Pê de paiAdriano Aires
 
Miudos spa-rtp-270211
Miudos spa-rtp-270211Miudos spa-rtp-270211
Miudos spa-rtp-270211mrvpimenta
 
Contacao de historias ... era uma vez ......
Contacao de historias ... era uma vez ......Contacao de historias ... era uma vez ......
Contacao de historias ... era uma vez ......Biblio 2010
 
PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010Paula Morgado
 

Semelhante a Stella e Simão Mil Folhas (20)

Pê de Pai
Pê de  PaiPê de  Pai
Pê de Pai
 
Despereaux
DespereauxDespereaux
Despereaux
 
Letra Pequena1808
Letra Pequena1808Letra Pequena1808
Letra Pequena1808
 
Luis fernando verissimo o santinho (doc) (rev)
Luis fernando verissimo   o santinho (doc) (rev)Luis fernando verissimo   o santinho (doc) (rev)
Luis fernando verissimo o santinho (doc) (rev)
 
Material de divulgação do troca troca 2010
Material de divulgação do troca troca  2010Material de divulgação do troca troca  2010
Material de divulgação do troca troca 2010
 
340 an 13_julho_2011.okok
340 an 13_julho_2011.okok340 an 13_julho_2011.okok
340 an 13_julho_2011.okok
 
Relatório biblioteca 3ºperíodo
Relatório biblioteca   3ºperíodoRelatório biblioteca   3ºperíodo
Relatório biblioteca 3ºperíodo
 
Revista literatas edição 7
Revista literatas   edição 7Revista literatas   edição 7
Revista literatas edição 7
 
Revista literatas edição 7
Revista literatas   edição 7Revista literatas   edição 7
Revista literatas edição 7
 
Boletim Fevereiro
Boletim FevereiroBoletim Fevereiro
Boletim Fevereiro
 
Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11
 
Pública
PúblicaPública
Pública
 
Propostas de exploração - Pê de pai
Propostas de exploração - Pê de paiPropostas de exploração - Pê de pai
Propostas de exploração - Pê de pai
 
Miudos spa-rtp-270211
Miudos spa-rtp-270211Miudos spa-rtp-270211
Miudos spa-rtp-270211
 
Ilse losa
Ilse losaIlse losa
Ilse losa
 
Contacao de historias ... era uma vez ......
Contacao de historias ... era uma vez ......Contacao de historias ... era uma vez ......
Contacao de historias ... era uma vez ......
 
Portugues 6ºb hugo
Portugues 6ºb hugoPortugues 6ºb hugo
Portugues 6ºb hugo
 
Bi dez. 2010
Bi dez. 2010Bi dez. 2010
Bi dez. 2010
 
Bi dez. 2010
Bi dez. 2010Bi dez. 2010
Bi dez. 2010
 
PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010
 

Mais de mrvpimenta

Crianças 19 maio pjl47
Crianças   19 maio  pjl47Crianças   19 maio  pjl47
Crianças 19 maio pjl47mrvpimenta
 
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhaCultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhamrvpimenta
 
Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.mrvpimenta
 
Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112mrvpimenta
 
Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12mrvpimenta
 
Pág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiroPág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiromrvpimenta
 
Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012mrvpimenta
 
Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112mrvpimenta
 
Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112mrvpimenta
 
Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011mrvpimenta
 
Pág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembroPág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembromrvpimenta
 
Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011mrvpimenta
 
Pág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novPág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novmrvpimenta
 
Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111mrvpimenta
 
Pág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembroPág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembromrvpimenta
 
Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011mrvpimenta
 
Pág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubroPág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubromrvpimenta
 
Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11mrvpimenta
 
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011mrvpimenta
 

Mais de mrvpimenta (20)

Alice pdf
Alice pdfAlice pdf
Alice pdf
 
Crianças 19 maio pjl47
Crianças   19 maio  pjl47Crianças   19 maio  pjl47
Crianças 19 maio pjl47
 
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhaCultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
 
Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.
 
Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112
 
Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12
 
Pág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiroPág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiro
 
Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012
 
Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112
 
Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112
 
Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011
 
Pág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembroPág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembro
 
Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011
 
Pág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novPág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 nov
 
Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111
 
Pág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembroPág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembro
 
Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011
 
Pág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubroPág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubro
 
Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11
 
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
 

Último

1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...azulassessoriaacadem3
 
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Prime Assessoria
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Prime Assessoria
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...GraceDavino
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.Prime Assessoria
 
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptxUm círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptxColmeias
 
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Prime Assessoria
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...excellenceeducaciona
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...
Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...
Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...Prime Assessoria
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoMariaJoão Agualuza
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...excellenceeducaciona
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...excellenceeducaciona
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...apoioacademicoead
 

Último (20)

1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
 
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
 
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
 
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptxUm círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
 
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...
Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...
Durante a rotina laboratorial, no setor de hematologia, a investigação dos el...
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
 

Stella e Simão Mil Folhas

  • 1. LIVROS INFANTO-JUVENIL 11 PÚBLICO 3 NOVEMBRO 2006 Stella e Simão | LETRA PEQUENA | R i t a P i m e n t a ao vivo Viva a Matemática! Marie-Louise Gay esteve em Lisboa para o lançamento de O Que Estás a Fazer, Simão? e para a estreia da peça com as suas personagens. “Números não é comigo”, “não percebo nada de Matemáti- ca”, “nunca gostei de contas” – são algumas frases que se ou- vem por todo o lado. E quem as diz normalmente nem sequer se envergonha, parece até esperar que se lhe ache graça! “O Zezinho não gosta de Matemática e os pais acham mui- to natural”, disse na semana passada o ex-ministro da Educa- Não se sabe ao certo a mas paciente e sensível. ção Guilherme d’Oliveira Martins, escolhendo ilustrar assim idade de Stella nem de Diz que é comum na lite- como o problema com a Matemática começa em casa. Simão, andarão à volta ratura infantil os autores O livro que hoje aqui se traz é não só um “viva a Matemá- dos 7/8 anos, ela, e dos 4/ se inspirarem nos f ilhos, tica”, como também um “viva a família”. Trata-se pois de 5, ele. Mas a autora tam- mas acredita que não é um avô reformado que leccionou aquela disciplina durante bém não revela há quanto preciso ser-se mãe ou pai “40 anos e 4800 alunos”, como não se cansa de repetir ao tempo nasceram, prefere para se poder recuar até neto Filippo, a quem trata por Filo. Diz-lhe o avô que o cer- dizer que “têm a idade ao tempo em que fomos to “défice auditivo” de que padece teve origem justamente que cada um quiser”. E crianças: “Quando tudo é naqueles pequenos, que acrescenta: “A emoção que novo e temos uma grande durante todos aqueles anos se desencadeia é que faz a capacidade de espanto. lhe haviam gritado a plenos diferença, e não a idade ou Sem preconceitos.” pulmões com o dedo no ar: o sexo.” Palavras de Marie- Desse exercício de via- “Professor, não percebi, Louise Gay no lançamento gem ao passado falaram pode explicar outra vez?” de “O Que Estás a Fazer, também os actores que (pág. 10). Simão? ”, em Lisboa, no inter pretam Stella (Rute Quem conta a história é a passado dia 26, onde Rocha) e Simão (Luís irmã de Flippo, a quem o avô também se apresentou a Godinho). Se a primeira desistiu de dar explicações. peça “Stella e Simão”, em teve vontade de ser a Stella Com o rapaz, no entanto, cena no Mundial pela Ga- por na sua infância ter sido insiste em transformá-lo O 10 Mágico – A to Que Ladra Associação mais Simão — “sempre a “num génio matemático”. Aventura de Uma Cultural. perguntar” —, o segundo Parece que o conseguirá, já Criança no Mundo Dois irmãos passam a obrigou-se a “observar que aproveita todos os pre- da Matemática vida juntos: ele pergun- miúdos de cinco anos” e textos para o pôr a pensar AUTOR Anna Cerasoli ta, pergunta, pergunta; a contrariar o seu “ritmo e a calcular. Se primeiro o ILUSTRADOR Laura ela responde, responde, natural”, pois teve de alicia com formas divertidas Cataldi responde. Se as perguntas alterar os “movimentos de olhar para os números, TRADUÇÃO Margarida são desconcertantes, as próprios dos adultos” e depois vai mostrando como, Machado respostas desarmam com- redescobrir os seus gestos apesar de algum esforço, ADAPTAÇÃO Isabel pletamente. Soltam frases de outros tempos. é compensador chegar ao Cláudia Nogueira ora poéticas e comoventes, As imagens e os textos resultado certo. EDITORA Ambar ora divertidas e hilariantes. para os livros surgem a Anna Cerasoli, italiana, 176 págs., €15 São assim as personagens Stella, Estrela do Mar Marie-Louise Gay quase ensina Matemática no que entraram na vida da AUTOR E ILUSTRADOR em paralelo, “num movi- secundário há mais de 20 anos e já escreveu vários ma- canadiana Marie-Louise Marie-Louise Gay mento de vaivém seme- nuais para a disciplina. Tenta sempre apresentar os novos Gay há já sete anos. Duas TRADUTOR Manuela Pessoa lhante a uma serra que conhecimentos de forma lúdica, tanto aos alunos, como crianças como tantas ou- EDITOR Livros Horizonte corta”, não sabe dizer ao aos leitores. A personagem Filo foi inspirada no seu filho tras, com aquela forma de 30 págs., €9,43 certo o que chega primei- de dez anos. comunicar e perdoar que ro. Recorre a técnica mis- À medida que o livro avança, os problemas que o avô se vai perdendo à medida ta na ilustração: aguarela propõe ou os que o miúdo traz da escola para resolver que a distância entre os sa- (normalmente para o céu), vão sendo cada vez mais complexos, mas a explicação patos e o chapéu aumenta. papel japonês (para a areia para cada um dos passos até ao valor final é muito clara, Mesmo entre irmãos. da praia, por exemplo), embora nem sempre simples. Exemplo de um diálogo acrílico (para o mar ou Deixe-se aqui alguns exemplos de títulos de capítulos do livro “Stella, Estrela superfícies mais escuras), para que se perceba o espírito da obra: Os algarismos des- do Mar”: “Donde vêm as colagens para alguns ele- tronam o ábaco; Cuidado com a divisão por zero; Caça ao estrelas do mar? — per- mentos da imagem, caneta Mister X; Os chocolates de Pitágoras; Os guardiões de PI guntou Simão. Do céu de feltro para o contorno ou As batalhas de Descartes. — respondeu Stella. As das personagens e pastel Comparações entre Zorro e Pitágoras (“dois grandes ho- estrelas do mar são estre- para o cabelo. “Uso tudo mens”), como os árabes (números) venceram os romanos, las cadentes que se apai- o que tenho no atelier”, descobrir fractais nas plantas ou o infinito nos flocos de xonaram pelo mar. — E as resume. neve, variáveis, parábolas, exponenciais, de tudo falam e estrelas não tiveram medo O Que Estás a Fazer, Começar por ler os livros discutem avô e neto – quase sempre na cozinha. de se afogar? — perguntou Simão? ou por assistir à peça da Isabel Cláudia Nogueira adaptou “O 10 Mágico” ao pro- Simão. — Não — respon- AUTOR E ILUSTRADOR Gato Que Ladra tanto faz, grama de Matemática das escolas portuguesas. Um bom deu Stella — elas sabiam Marie-Louise Gay mas será imperdoável na- livro para contrariar preconceitos sobre os números. • nadar.” TRADUTOR Manuela Pessoa da fazer para apresentar às Letra Pequena sai na primeira sexta-feira de cada mês. A autora considera a sua EDITOR Livros Horizonte crianças estes dois manos Comentários sobre livros para o público infanto-juvenil personagem “descarada”, 32 págs., €9,80 adoráveis. R.P. podem ser enviados para letra.pequena@publico.pt