SlideShare uma empresa Scribd logo

Pág. Miúdos 19 12-10

M
M

Página Miúdos da Pública de 19 de Dezembro de 2010. Blogue letra pequena de Rita Pimenta

Pág. Miúdos 19 12-10

1 de 3
miúdos

Não é fácil
ilustrar o Natal
Os livros de Natal parecem todos iguais, mas não são. Alguns
distinguem-se. O vencedor do Prémio Bissaya Barreto 2010
foi um deles: O Cavalinho de Pau do Menino Jesus, escrito por
Manuel António Pina. Mas ser original a ilustrar o tema não
é fácil. Duas ilustradoras contam-nos como foi.
Texto Rita Pimenta Ilustração Inês do Carmo
Quando se pensa em Natal,          reforçar o ambiente ‘das          computador. Gostava de fazer
imediatamente se começa            arábias’, das texturas, dos       livros a preto e branco, a
a “processar” uma série            padrões e criar um ambiente       grafite ou tinta-da-china (sobre
de imagens, ambientes e            caloroso e afectivo”, conta       scratchboard).”
personagens. Encontrar a           Inês do Carmo. Antes, tinha          Neste momento está a
latitude certa entre inovação      conversado com a Pública          preparar dois livros de uma
e tradição exige pensamento        sobre a dificuldade de            nova colecção de
e criatividade, mas ter como       representação: “Não é fácil. A    poesia para crianças,
ponto de partida bons textos e     ‘iconografia’ de Natal é muito    de Teresa Maia
bons autores ajuda muito. Foi      específica e já se deve ter       Gonzalez (Nova
essa a sorte de Inês do Carmo e    experimentado quase tudo.         Gaia).
de Madalena Matoso. A primeira     Nem sei se será possível ser         Até chegar ao
desenhou sobre as palavras         muito original neste tema.”       trabalho final,
de Manuel António Pina (O                                            o caminho que
Cavalinho de Pau do Menino         “Fugir” do Pai Natal              percorre é mais ou
Jesus e Outros Contos de Natal,    A ilustradora dá exemplos         menos este: “Leio o
Porto Editora, 2009) e a segunda   concretos do trabalho para O      texto (várias vezes),
ilustrou uma narrativa de Ana      Cavalinho de Pau, onde “fugiu”    sublinho descrições
Saldanha (Ninguém Dá Prendas       do Pai Natal: “Numa das           e passagens que me parecem
ao Pai Natal, Caminho, 2008).      ilustrações, em que a acção se    fulcrais, tomo notas escritas e    muita coisa fluir e não me
   “Tentei focar-me no texto       centra no Pai Natal e na Mãe      desenhadas e faço um monte de      preocupar tanto.”
— que não tem, de todo, uma        Natal, essa fuga é evidente:      esboços.”                             Em síntese: “A designer versus
abordagem tradicional ao           optei por não representar essas      Ao contrário de outros          a ilustradora!” Duas facetas que
tema — e fugir às imagens          personagens, dando mais ênfase    ilustradores, não faz um           Inês gosta de explorar na sua
tradicionais. Optei por            aos presentes (e aos papéis de    storyboard para submeter           vida profissional: “Adoro fazer
                                   embrulho).”                       às editoras: “É uma espécie        design e preciso de o alternar
                                      O livro recebeu o Prémio       de compromisso que não             com a ilustração. E preciso de
                                   Bissaya Barreto 2010, que,        gosto de assumir porque, na        alternar o tipo de ilustração.
                                   embora literário, não deixa de    maioria dos livros, muitas         Não me vejo a apertar parafusos
                                   ser partilhado por ambos os       vezes volto atrás (a ilustrações   só para a direita...”
                                   autores: de texto e de imagem.    supostamente terminadas)              E se fosse convidada, de
                                      Está certo. Afinal, a “porta   e altero coisas.” Como             novo, para ilustrar o Natal?
                                   de entrada” das crianças          entretanto lhe vão surgindo        “Provavelmente teria a mesma
                                   na leitura é quase sempre         novas ideias para as imagens       dificuldade que tive neste
                                   a ilustração. “Dá um certo        seguintes, fica com a sensação     livro. Com outro autor e outro
                                   conforto saber que o Cavalinho    de que o livro “nunca está         texto, iria pegar no trabalho
                                   foi o escolhido de entre          pronto”. Antes deste processo      de uma forma diferente,
                                   duzentos e tal livros”, diz,      de ida e volta, “há a escolha      mudando certamente de técnica
                                   satisfeita, a também designer     da técnica, do estilo e da linha   e de género de ilustração,
                                   da Câmara de Lisboa.              de composição. Depois, [o          mas encarando as mesmas
                                      A técnica usada para este      trabalho] vai andando”.            dificuldades.”
                                   livro foi sobretudo digital. “A      Nos primeiros livros que
                                   base é pintura, que depois        ilustrou tentava libertar-         “Espírito de plástico”
                                   é recortada e trabalhada em       se das ideias iniciais que         Para outra ilustradora,
                                   computador.” No entanto, Inês     os textos lhe suscitavam,          Madalena Matoso (Prémio
                                   do Carmo não faz sempre assim:    “como se fossem demasiado          Nacional de Ilustração em
                                   “Uso muitas técnicas e gostaria   primárias”. Com a                  2008), o tema, à partida, não a
                                   de experimentar muitas mais.      experiência, tem vindo             entusiasmava muito. E explica:
                                   Acrílico, guache, aguarela,       a mudar de atitude: “Por           “Aquele ‘espírito de Natal’ de
                                   colagens e, ultimamente, a        muito que eu tente que as          plástico (anúncios, decorações,
                                   sempre elucidativa ‘técnica       escolhas sejam racionais, já       luzes, centros comerciais,
                                   mista’ com recurso ao             percebi que tenho de deixar        presentes, neve artificial) dá- c


                                                                                                        Madalena
                                                                                                        Matoso gostou
                                                                                                        de ilustrar o
                                   Inês do Carmo                                                        livro de Ana
                                   quis “reforçar
                                   o ambiente ‘das                                                      Saldanha
                                   arábias’, das
                                   texturas, dos                                                        porque pôde
                                   padrões” nas
                                   histórias de Manuel
                                                                                                        fugir a imagens
                                   António Pina                                                         estereotipadas
O Que É o Natal?    me vontade de fugir.”
    José Luís Borga e Patrícia       No entanto, depois de ler a
   Furtado; Oficina do Livro.     história de Ana Saldanha que
                        €12,50    lhe cabia ilustrar, o ânimo foi
          O Rapto do Pai Natal    crescendo. “Gostei do texto,
       L. Frank Baum e Maria      tem uma estrutura gira, em que
      Ferrand; Porto Editora.     as personagens VIP do mundo
                        €16,64    das histórias (Capuchinho
         A Oficina do Pai Natal   Vermelho, Gata Borralheira,
   Cristina Quental, Mariana      João Ratão, etc.) vão chegando,
   Magalhães e Sandra Serra;      cada uma com um presente e a
               Gailivro. €8,90    precisar de companhia.”
          Dar Sentido ao Natal       A ilustradora, fundadora do
     Ted O’Neal e R. W. Alley;    Planeta Tangerina, sublinha
               Paulinas. €4,20    a importância da atitude do
       Os Dez Desejos de Natal    editor e da escritora perante
       Claire Freedman e Gail     o risco da inovação: “Houve
 Yerrill; Educação Nacional.      abertura por parte de José
                         €13,93   Oliveira [Editorial Caminho]
     O Natal dos Ratos Ratolas    e da autora a que se fugisse
      Jack Tickle; Booksmile.     de representações mais
                        €12,99    estereotipadas sobre o tema.
                Sonho de Neve     Se não tivesse havido essa
  Eric Carle; Kalandraka. €17     abertura, não teria conseguido
              Quem Dá Prenda      fazer o livro.”
                  ao Pai Natal?
Alexandre Honrado e Raquel        Medo de afastar leitores
     Pinheiro; Gradiva. €13,12    Inicialmente, Ana Saldanha
 Novo Dicionário do Pai Natal     estranhou um bocadinho a
    Luísa Ducla Soares e Rita     figura do Pai Natal que Madalena
     Madeira; Calendário das      Matoso criou. “É natural. Somos
                 Letras. €13,78   tão inundados de imagens
                                  que, inevitavelmente, a figura
                                  se vai construindo na nossa
                                  cabeça e pode ser estranho
                                  ver representações um pouco
                                  diferentes. Também seria natural
                                  que as pessoas envolvidas no
                                  projecto tivessem medo de que
                                  essa representação afastasse
                                  alguns leitores. Mas, a partir do
                                  momento em que concordámos
                                  que íamos dar oportunidade
                                  ‘àquele’ Pai Natal, o livro
                                  foi sendo feito com poucos
                                  sobressaltos.” E resultou.
                                     Por isso, a ilustradora
                                  não tem dúvidas de que “a
          O Cavalinho de Pau      facilidade ou dificuldade em
             do Menino Jesus      fazer um livro sobre o tema
             e Outros Contos      está muito relacionada com as
                     de Natal     pessoas que estão envolvidas
             Manuel António       no projecto”. E, confiante no
               Pina e Inês do     seu trabalho, conclui: “É no
               Carmo; Porto       início do projecto que tudo se
              Editora. €9,90      define. Não fazia sentido autora
                                  e editor quererem fazer um
                                  livro assumidamente comercial,
                                  com uma representação do
                                  Pai Natal ‘à Coca-Cola’ e terem
                                  vindo falar comigo para fazer as
                                  ilustrações.” Tem razão. a
         Ninguém Dá Prendas
                ao Pai Natal      rpimenta@publico.pt
             Ana Saldanha e
           Madalena Matoso;
            Caminho. €10,10
Anúncio

Recomendados

Pag.miudos 8 maio2011 yara
Pag.miudos 8 maio2011 yaraPag.miudos 8 maio2011 yara
Pag.miudos 8 maio2011 yaramrvpimenta
 
Pags Pdf Bernard Jeunet
Pags Pdf Bernard JeunetPags Pdf Bernard Jeunet
Pags Pdf Bernard Jeunetmrvpimenta
 
Mf18 Letras E Letrias
Mf18 Letras E LetriasMf18 Letras E Letrias
Mf18 Letras E Letriasmrvpimenta
 
Tangerina Quando Eu Nasci
Tangerina Quando Eu NasciTangerina Quando Eu Nasci
Tangerina Quando Eu Nascimrvpimenta
 
MilFolhasOsCorvosAldousHuxley
MilFolhasOsCorvosAldousHuxleyMilFolhasOsCorvosAldousHuxley
MilFolhasOsCorvosAldousHuxleymrvpimenta
 
Página Chocolata
Página ChocolataPágina Chocolata
Página Chocolatamrvpimenta
 
Stella e Simão Mil Folhas
Stella e Simão Mil FolhasStella e Simão Mil Folhas
Stella e Simão Mil Folhasmrvpimenta
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mf16 EducaçãO Sexual
Mf16 EducaçãO SexualMf16 EducaçãO Sexual
Mf16 EducaçãO Sexualmrvpimenta
 
Coleção Valores para mudar o mundo: Livro Fadas ou Borboletas
Coleção Valores para mudar o mundo: Livro Fadas ou BorboletasColeção Valores para mudar o mundo: Livro Fadas ou Borboletas
Coleção Valores para mudar o mundo: Livro Fadas ou Borboletasandreamendeslyra
 
Páginas Amarelas - TAYANE GARCIA
Páginas Amarelas - TAYANE GARCIAPáginas Amarelas - TAYANE GARCIA
Páginas Amarelas - TAYANE GARCIAaghipertexto
 
A livraria magica
A livraria magicaA livraria magica
A livraria magicaerigrilo
 
PáG.Pública Dinossauros
PáG.Pública DinossaurosPáG.Pública Dinossauros
PáG.Pública Dinossaurosmrvpimenta
 
Folheto Margarida Cachada e Andrée Staar
Folheto Margarida Cachada e Andrée StaarFolheto Margarida Cachada e Andrée Staar
Folheto Margarida Cachada e Andrée StaarManuela Baptista
 
Presents Ancerg
Presents  AncergPresents  Ancerg
Presents AncergAncerg
 
Crianças do município de Jaguariúna assistem ao espetáculo infantil "A Fábula...
Crianças do município de Jaguariúna assistem ao espetáculo infantil "A Fábula...Crianças do município de Jaguariúna assistem ao espetáculo infantil "A Fábula...
Crianças do município de Jaguariúna assistem ao espetáculo infantil "A Fábula...institutoestre
 
A formiga e a mosca
A formiga e a moscaA formiga e a mosca
A formiga e a moscaLuciaFrana4
 
Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...
Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...
Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...Ana Vilela
 
Brincar com coisas coisas sérias de Margarida Fonseca Santos e Rita Vilela
Brincar com coisas coisas sérias de Margarida Fonseca Santos e Rita VilelaBrincar com coisas coisas sérias de Margarida Fonseca Santos e Rita Vilela
Brincar com coisas coisas sérias de Margarida Fonseca Santos e Rita VilelaRita Vilela
 
_catálogo.pdf_
_catálogo.pdf__catálogo.pdf_
_catálogo.pdf_marga diks
 
A teia de Germano (primeiro capítulo)
A teia de Germano (primeiro capítulo)A teia de Germano (primeiro capítulo)
A teia de Germano (primeiro capítulo)robertomundias
 

Mais procurados (18)

Mf Odisseia
Mf OdisseiaMf Odisseia
Mf Odisseia
 
Lula marilurdes
Lula   marilurdesLula   marilurdes
Lula marilurdes
 
Mf16 EducaçãO Sexual
Mf16 EducaçãO SexualMf16 EducaçãO Sexual
Mf16 EducaçãO Sexual
 
Coleção Valores para mudar o mundo: Livro Fadas ou Borboletas
Coleção Valores para mudar o mundo: Livro Fadas ou BorboletasColeção Valores para mudar o mundo: Livro Fadas ou Borboletas
Coleção Valores para mudar o mundo: Livro Fadas ou Borboletas
 
Páginas Amarelas - TAYANE GARCIA
Páginas Amarelas - TAYANE GARCIAPáginas Amarelas - TAYANE GARCIA
Páginas Amarelas - TAYANE GARCIA
 
A livraria magica
A livraria magicaA livraria magica
A livraria magica
 
PáG.Pública Dinossauros
PáG.Pública DinossaurosPáG.Pública Dinossauros
PáG.Pública Dinossauros
 
Agustina
AgustinaAgustina
Agustina
 
A teia de Germano
A teia de GermanoA teia de Germano
A teia de Germano
 
Folheto Margarida Cachada e Andrée Staar
Folheto Margarida Cachada e Andrée StaarFolheto Margarida Cachada e Andrée Staar
Folheto Margarida Cachada e Andrée Staar
 
PSPPrimavera
PSPPrimaveraPSPPrimavera
PSPPrimavera
 
Presents Ancerg
Presents  AncergPresents  Ancerg
Presents Ancerg
 
Crianças do município de Jaguariúna assistem ao espetáculo infantil "A Fábula...
Crianças do município de Jaguariúna assistem ao espetáculo infantil "A Fábula...Crianças do município de Jaguariúna assistem ao espetáculo infantil "A Fábula...
Crianças do município de Jaguariúna assistem ao espetáculo infantil "A Fábula...
 
A formiga e a mosca
A formiga e a moscaA formiga e a mosca
A formiga e a mosca
 
Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...
Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...
Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...
 
Brincar com coisas coisas sérias de Margarida Fonseca Santos e Rita Vilela
Brincar com coisas coisas sérias de Margarida Fonseca Santos e Rita VilelaBrincar com coisas coisas sérias de Margarida Fonseca Santos e Rita Vilela
Brincar com coisas coisas sérias de Margarida Fonseca Santos e Rita Vilela
 
_catálogo.pdf_
_catálogo.pdf__catálogo.pdf_
_catálogo.pdf_
 
A teia de Germano (primeiro capítulo)
A teia de Germano (primeiro capítulo)A teia de Germano (primeiro capítulo)
A teia de Germano (primeiro capítulo)
 

Semelhante a Pág. Miúdos 19 12-10

Miudos spa-rtp-270211
Miudos spa-rtp-270211Miudos spa-rtp-270211
Miudos spa-rtp-270211mrvpimenta
 
Publica Madalena Matoso
Publica Madalena MatosoPublica Madalena Matoso
Publica Madalena Matosomrvpimenta
 
BernardJeunet7
BernardJeunet7BernardJeunet7
BernardJeunet7mrvpimenta
 
Maria Keil em entrevista
Maria Keil em entrevistaMaria Keil em entrevista
Maria Keil em entrevistamrvpimenta
 
Miúdos pública 30 maio2010 Bernardo Carvalho
Miúdos pública 30 maio2010 Bernardo CarvalhoMiúdos pública 30 maio2010 Bernardo Carvalho
Miúdos pública 30 maio2010 Bernardo Carvalhomrvpimenta
 
BernardJeunet5
BernardJeunet5BernardJeunet5
BernardJeunet5mrvpimenta
 
CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...
CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...
CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...Cláudia Heloísa
 
Miudos 10 04-11 cata livros
Miudos 10 04-11 cata livrosMiudos 10 04-11 cata livros
Miudos 10 04-11 cata livrosmrvpimenta
 
Livro de história a traça escritora
Livro de história  a traça escritoraLivro de história  a traça escritora
Livro de história a traça escritoraDionei Vieira
 
A traça escritora
A traça escritoraA traça escritora
A traça escritoraLuciaFrana4
 
Gesù Bambino, ajuda-me...
Gesù Bambino, ajuda-me...Gesù Bambino, ajuda-me...
Gesù Bambino, ajuda-me...Redator MAM
 
O que as crianças pensam sobre...Cristo?
O que as crianças pensam sobre...Cristo?O que as crianças pensam sobre...Cristo?
O que as crianças pensam sobre...Cristo?Débora Freitas
 
Queridojesus(criancasperguntam)
Queridojesus(criancasperguntam)Queridojesus(criancasperguntam)
Queridojesus(criancasperguntam)Arnaldo Carvalho
 

Semelhante a Pág. Miúdos 19 12-10 (20)

Miudos spa-rtp-270211
Miudos spa-rtp-270211Miudos spa-rtp-270211
Miudos spa-rtp-270211
 
Matoso123
Matoso123Matoso123
Matoso123
 
Publica Madalena Matoso
Publica Madalena MatosoPublica Madalena Matoso
Publica Madalena Matoso
 
BernardJeunet7
BernardJeunet7BernardJeunet7
BernardJeunet7
 
Despereaux
DespereauxDespereaux
Despereaux
 
Maria Keil em entrevista
Maria Keil em entrevistaMaria Keil em entrevista
Maria Keil em entrevista
 
Miúdos pública 30 maio2010 Bernardo Carvalho
Miúdos pública 30 maio2010 Bernardo CarvalhoMiúdos pública 30 maio2010 Bernardo Carvalho
Miúdos pública 30 maio2010 Bernardo Carvalho
 
BernardJeunet5
BernardJeunet5BernardJeunet5
BernardJeunet5
 
Cristo no imaginário infantil
Cristo no imaginário infantilCristo no imaginário infantil
Cristo no imaginário infantil
 
CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...
CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...
CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...
 
Beabá - Edição 01
Beabá - Edição 01Beabá - Edição 01
Beabá - Edição 01
 
Miudos 10 04-11 cata livros
Miudos 10 04-11 cata livrosMiudos 10 04-11 cata livros
Miudos 10 04-11 cata livros
 
Vento22 maio
Vento22 maioVento22 maio
Vento22 maio
 
Mf Tempo
Mf TempoMf Tempo
Mf Tempo
 
Livro de história a traça escritora
Livro de história  a traça escritoraLivro de história  a traça escritora
Livro de história a traça escritora
 
A traça escritora
A traça escritoraA traça escritora
A traça escritora
 
Gesù Bambino, ajuda-me...
Gesù Bambino, ajuda-me...Gesù Bambino, ajuda-me...
Gesù Bambino, ajuda-me...
 
Querido Jesus
Querido JesusQuerido Jesus
Querido Jesus
 
O que as crianças pensam sobre...Cristo?
O que as crianças pensam sobre...Cristo?O que as crianças pensam sobre...Cristo?
O que as crianças pensam sobre...Cristo?
 
Queridojesus(criancasperguntam)
Queridojesus(criancasperguntam)Queridojesus(criancasperguntam)
Queridojesus(criancasperguntam)
 

Mais de mrvpimenta

Crianças 19 maio pjl47
Crianças   19 maio  pjl47Crianças   19 maio  pjl47
Crianças 19 maio pjl47mrvpimenta
 
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhaCultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhamrvpimenta
 
Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.mrvpimenta
 
Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112mrvpimenta
 
Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12mrvpimenta
 
Pág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiroPág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiromrvpimenta
 
Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012mrvpimenta
 
Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112mrvpimenta
 
Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112mrvpimenta
 
Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011mrvpimenta
 
Pág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembroPág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembromrvpimenta
 
Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011mrvpimenta
 
Pág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novPág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novmrvpimenta
 
Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111mrvpimenta
 
Pág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembroPág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembromrvpimenta
 
Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011mrvpimenta
 
Pág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubroPág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubromrvpimenta
 
Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11mrvpimenta
 
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011mrvpimenta
 

Mais de mrvpimenta (20)

Alice pdf
Alice pdfAlice pdf
Alice pdf
 
Crianças 19 maio pjl47
Crianças   19 maio  pjl47Crianças   19 maio  pjl47
Crianças 19 maio pjl47
 
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhaCultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
 
Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.
 
Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112
 
Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12
 
Pág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiroPág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiro
 
Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012
 
Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112
 
Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112
 
Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011
 
Pág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembroPág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembro
 
Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011
 
Pág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novPág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 nov
 
Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111
 
Pág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembroPág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembro
 
Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011
 
Pág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubroPág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubro
 
Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11
 
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
 

Último

Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfalexandrerodriguespk
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOxogilo3990
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfQ20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfPedroGual4
 
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdfApresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdfAndreiaSilva852193
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfkeiciany
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfkeiciany
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...pj989014
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 

Último (20)

Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfQ20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
 
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdfApresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 

Pág. Miúdos 19 12-10

  • 1. miúdos Não é fácil ilustrar o Natal Os livros de Natal parecem todos iguais, mas não são. Alguns distinguem-se. O vencedor do Prémio Bissaya Barreto 2010 foi um deles: O Cavalinho de Pau do Menino Jesus, escrito por Manuel António Pina. Mas ser original a ilustrar o tema não é fácil. Duas ilustradoras contam-nos como foi. Texto Rita Pimenta Ilustração Inês do Carmo
  • 2. Quando se pensa em Natal, reforçar o ambiente ‘das computador. Gostava de fazer imediatamente se começa arábias’, das texturas, dos livros a preto e branco, a a “processar” uma série padrões e criar um ambiente grafite ou tinta-da-china (sobre de imagens, ambientes e caloroso e afectivo”, conta scratchboard).” personagens. Encontrar a Inês do Carmo. Antes, tinha Neste momento está a latitude certa entre inovação conversado com a Pública preparar dois livros de uma e tradição exige pensamento sobre a dificuldade de nova colecção de e criatividade, mas ter como representação: “Não é fácil. A poesia para crianças, ponto de partida bons textos e ‘iconografia’ de Natal é muito de Teresa Maia bons autores ajuda muito. Foi específica e já se deve ter Gonzalez (Nova essa a sorte de Inês do Carmo e experimentado quase tudo. Gaia). de Madalena Matoso. A primeira Nem sei se será possível ser Até chegar ao desenhou sobre as palavras muito original neste tema.” trabalho final, de Manuel António Pina (O o caminho que Cavalinho de Pau do Menino “Fugir” do Pai Natal percorre é mais ou Jesus e Outros Contos de Natal, A ilustradora dá exemplos menos este: “Leio o Porto Editora, 2009) e a segunda concretos do trabalho para O texto (várias vezes), ilustrou uma narrativa de Ana Cavalinho de Pau, onde “fugiu” sublinho descrições Saldanha (Ninguém Dá Prendas do Pai Natal: “Numa das e passagens que me parecem ao Pai Natal, Caminho, 2008). ilustrações, em que a acção se fulcrais, tomo notas escritas e muita coisa fluir e não me “Tentei focar-me no texto centra no Pai Natal e na Mãe desenhadas e faço um monte de preocupar tanto.” — que não tem, de todo, uma Natal, essa fuga é evidente: esboços.” Em síntese: “A designer versus abordagem tradicional ao optei por não representar essas Ao contrário de outros a ilustradora!” Duas facetas que tema — e fugir às imagens personagens, dando mais ênfase ilustradores, não faz um Inês gosta de explorar na sua tradicionais. Optei por aos presentes (e aos papéis de storyboard para submeter vida profissional: “Adoro fazer embrulho).” às editoras: “É uma espécie design e preciso de o alternar O livro recebeu o Prémio de compromisso que não com a ilustração. E preciso de Bissaya Barreto 2010, que, gosto de assumir porque, na alternar o tipo de ilustração. embora literário, não deixa de maioria dos livros, muitas Não me vejo a apertar parafusos ser partilhado por ambos os vezes volto atrás (a ilustrações só para a direita...” autores: de texto e de imagem. supostamente terminadas) E se fosse convidada, de Está certo. Afinal, a “porta e altero coisas.” Como novo, para ilustrar o Natal? de entrada” das crianças entretanto lhe vão surgindo “Provavelmente teria a mesma na leitura é quase sempre novas ideias para as imagens dificuldade que tive neste a ilustração. “Dá um certo seguintes, fica com a sensação livro. Com outro autor e outro conforto saber que o Cavalinho de que o livro “nunca está texto, iria pegar no trabalho foi o escolhido de entre pronto”. Antes deste processo de uma forma diferente, duzentos e tal livros”, diz, de ida e volta, “há a escolha mudando certamente de técnica satisfeita, a também designer da técnica, do estilo e da linha e de género de ilustração, da Câmara de Lisboa. de composição. Depois, [o mas encarando as mesmas A técnica usada para este trabalho] vai andando”. dificuldades.” livro foi sobretudo digital. “A Nos primeiros livros que base é pintura, que depois ilustrou tentava libertar- “Espírito de plástico” é recortada e trabalhada em se das ideias iniciais que Para outra ilustradora, computador.” No entanto, Inês os textos lhe suscitavam, Madalena Matoso (Prémio do Carmo não faz sempre assim: “como se fossem demasiado Nacional de Ilustração em “Uso muitas técnicas e gostaria primárias”. Com a 2008), o tema, à partida, não a de experimentar muitas mais. experiência, tem vindo entusiasmava muito. E explica: Acrílico, guache, aguarela, a mudar de atitude: “Por “Aquele ‘espírito de Natal’ de colagens e, ultimamente, a muito que eu tente que as plástico (anúncios, decorações, sempre elucidativa ‘técnica escolhas sejam racionais, já luzes, centros comerciais, mista’ com recurso ao percebi que tenho de deixar presentes, neve artificial) dá- c Madalena Matoso gostou de ilustrar o Inês do Carmo livro de Ana quis “reforçar o ambiente ‘das Saldanha arábias’, das texturas, dos porque pôde padrões” nas histórias de Manuel fugir a imagens António Pina estereotipadas
  • 3. O Que É o Natal? me vontade de fugir.” José Luís Borga e Patrícia No entanto, depois de ler a Furtado; Oficina do Livro. história de Ana Saldanha que €12,50 lhe cabia ilustrar, o ânimo foi O Rapto do Pai Natal crescendo. “Gostei do texto, L. Frank Baum e Maria tem uma estrutura gira, em que Ferrand; Porto Editora. as personagens VIP do mundo €16,64 das histórias (Capuchinho A Oficina do Pai Natal Vermelho, Gata Borralheira, Cristina Quental, Mariana João Ratão, etc.) vão chegando, Magalhães e Sandra Serra; cada uma com um presente e a Gailivro. €8,90 precisar de companhia.” Dar Sentido ao Natal A ilustradora, fundadora do Ted O’Neal e R. W. Alley; Planeta Tangerina, sublinha Paulinas. €4,20 a importância da atitude do Os Dez Desejos de Natal editor e da escritora perante Claire Freedman e Gail o risco da inovação: “Houve Yerrill; Educação Nacional. abertura por parte de José €13,93 Oliveira [Editorial Caminho] O Natal dos Ratos Ratolas e da autora a que se fugisse Jack Tickle; Booksmile. de representações mais €12,99 estereotipadas sobre o tema. Sonho de Neve Se não tivesse havido essa Eric Carle; Kalandraka. €17 abertura, não teria conseguido Quem Dá Prenda fazer o livro.” ao Pai Natal? Alexandre Honrado e Raquel Medo de afastar leitores Pinheiro; Gradiva. €13,12 Inicialmente, Ana Saldanha Novo Dicionário do Pai Natal estranhou um bocadinho a Luísa Ducla Soares e Rita figura do Pai Natal que Madalena Madeira; Calendário das Matoso criou. “É natural. Somos Letras. €13,78 tão inundados de imagens que, inevitavelmente, a figura se vai construindo na nossa cabeça e pode ser estranho ver representações um pouco diferentes. Também seria natural que as pessoas envolvidas no projecto tivessem medo de que essa representação afastasse alguns leitores. Mas, a partir do momento em que concordámos que íamos dar oportunidade ‘àquele’ Pai Natal, o livro foi sendo feito com poucos sobressaltos.” E resultou. Por isso, a ilustradora não tem dúvidas de que “a O Cavalinho de Pau facilidade ou dificuldade em do Menino Jesus fazer um livro sobre o tema e Outros Contos está muito relacionada com as de Natal pessoas que estão envolvidas Manuel António no projecto”. E, confiante no Pina e Inês do seu trabalho, conclui: “É no Carmo; Porto início do projecto que tudo se Editora. €9,90 define. Não fazia sentido autora e editor quererem fazer um livro assumidamente comercial, com uma representação do Pai Natal ‘à Coca-Cola’ e terem vindo falar comigo para fazer as ilustrações.” Tem razão. a Ninguém Dá Prendas ao Pai Natal rpimenta@publico.pt Ana Saldanha e Madalena Matoso; Caminho. €10,10