SlideShare uma empresa Scribd logo

Mf Tempo

M
M

Página do Mil Folhas de 3 de Setembro de 2005. Kalandraka, Museu do tempo

Mf Tempo

1 de 1
12
PÚBLICO 3 SETEMBRO 2005
                          LIVROS
                          INFANTO-JUVENIL




| LETRA PEQUENA |                                                     É o segundo livro que José Antonio Portillo e Carmen
                                                                      Puchol fecham numa caixa. Ninguém resiste a abri-la.

                                                                                        Parar e guardar
                  R I T A     P I M E N T A



           À procura
        do vale de prata
Anand tem de caminhar com uma pilha de pratos até à beira da
estrada. É aí que está a bica de água onde lava a loiça de que se
servem na tenda do chá. Dois anos antes, este rapaz de 12 anos não
imaginaria como seria possível sentir-se tão infeliz nas ruas de
Calcutá. Só um velho misterioso e sábio o levará a reconciliar-se
com o mundo. Este e outro. Para tanto, Anand terá de conseguir
                                                                                           o tempo
devolver a concha mágica ao vale de prata. A pequena Nisha            | R ITA PIMENTA
dará uma ajuda.
   “O Portador da Concha” foi escrito por Chitra Banerjee Di-         Evocando a obra “Momo”,
vakaruni, autora de origem indiana que vive nos Estados Unidos        de Michael Ende, nasce um
e é professora de Criação Literária na Universidade de Houston.       livro que convida à reflexão
A revista “Publishers Weekly” (EUA) classificou esta sua obra         sobre o tempo. Desperdiçado,
como “o melhor livro para crianças no ano de 2003”. “Senhora          aproveitado ou esquecido, essa
das Especiarias” é o mais recente título para adultos da escritora,   fascinante dimensão de que
editado em Portugal também pela Dom Quixote.                          ninguém se liberta pode ser
   O pai de Anand já não dá notícias, foi para o Dubai e dei-         sempre materializada em ob-
xou de escrever e de enviar o cheque que permitia à família           jectos e visitada na memória.
viver com algum conforto. O miúdo teve de abandonar a                 José Antonio Portillo e Carmen
escola e arranjar trabalho, a mãe tornou-se “cozinheira nu-           Puchol exploram com talento a
ma casa rica” e a irmã, Meera, caiu num silêncio profundo             incessante variável tempo e
depois de assistir à morte de um homem.                               criam um trabalho singular no
   No dia em que o rapaz deu de comer a Abhaydatta e este lhe         pressuposto de Carmen Martin
                                  explicou quem era, mostran-         Gaite: “Os objectos são a prova
                                  do-lhe a concha e pedindo-lhe       de que fui testemunha daquilo
                                  ajuda para a transportar até ao     que conto.”
                                  vale secreto, Anand desejou de         Um excelente ponto de
                                  imediato partir com ele. Mais       partida para se apren-
                                  ainda porque o velho prometera      der (ou reaprender)
                                  sarar a irmã.                       a pensar e a contar
                                     A mãe recusou deixá-lo ir        histórias, “Mu-
                                  e, amarga, alertou-o para que       seu do Tempo /
                                  não acreditasse em tudo o que       O Relógio que Se Encontrou                                                                                  A minha primeira chupeta
                                  os homens dizem. O pequeno          entre os Entulhos de Uma          Museu do Tempo / O                                                    (Denise, 9 anos): “Era cor-de-
                                  entristeceu-se: “Limpou os          Casa em Ruínas” sugere a par-     Relógio que Se Encontrou                                              rosa transparente. Servia para
                                  olhos e tentou dormir, mas as       ticipação de todos os leitores    entre os Entulhos de Uma                                              dormir e não chorar.”
                          O       lágrimas não paravam. Ele não       na construção do Museu do         Casa em Ruínas                                                           “A Grande Enciclopédia
Portador da Concha                tinha bem a certeza da razão        Tempo do Mundo (Colecção          AUTOR José Antonio                                                    do Estudante” (Sasha, 10
AUTOR Chitra Banerjee             por que chorava. Por Meera,         de Momentos). “Resgatar da        Portillo                           escolha de destinatários. “Esta    anos). “Foi-me oferecida pela
Divakaruni                        encerrada para sempre dentro        nossa memória algum objec-        ILUSTRADORCarmenPuchol             obra é uma porta aberta”, diz      minha madrinha — Zoriana
TRADUTOR Maria                    da sua mente, ou pela mãe,          to. Um objecto que guarde um      TRADUTOR Dora Isabel               Isabelle Buratti, da editora Ka-   — quando, com nove anos
Eduarda Colares                   que trabalhava tanto e conse-       momento muito importante          Batalim                            landraka. E tem razão. A pro-      (vim para Portugal com oito),
EDITOR D. Quixote                 guia tão pouco, ou pelas suas       da nossa vida. Bastará depois     EDITOR Kalandraka                  vá-lo estão os resultados dos      voltei de visita à Ucrânia. Foi
248 págs., €11,20                 próprias esperanças perdidas        enterrá-lo num qualquer lugar     28 págs., 20                       inúmeros trabalhos desenvol-       para que não esquecesse a mi-
                                  de fugir da rotina triste da sua    da cidade para poder salva-                                          vidos com crianças de vários       nha língua materna e para que
vida para um mundo de aventura e mistério?” (pág. 52).                guardar este tempo passado                                           países onde já se difundiu o       aprendesse mais coisas.”
   Abhaydatta devolve a voz à menina e o miúdo parte. Desencon-       para sempre.” É como parar                                           livro-objecto, Itália, Espanha,       Um fóssil (Diogo, 12 anos):
tra-se do sábio e é obrigado a ser acompanhado por uma miúda          e guardar o tempo.                                                   França, entre outros.              “Tinha de ser o fóssil. Aque-
da rua, uma desafiadora varredeira que dorme sob a tenda dos             A obra do mesmo autor                                                Em Portugal, a partir de ate-   le que encontrei na Cacela
refrescos e não lhe dá a informação de que necessita para encon-      “Artefactos” (também fecha-                                          liers realizados em Évora e Vi-    Velha. Tinha eu oito anos. E
trar o velho: “ — Posso desaparecer daqui antes de teres tempo de     da numa caixa e ainda não                                            seu, organizados pelo Centro       isto pode provocar uma ver-
pestanejar e depois nunca mais me encontrarás. Conheço todas          editada em Portugal), com                                            Cultural de Belém de Lisboa        dadeira confusão científica!
as passagens por aqui. Pensa na coisa desta forma: eu sou a única     as expressivas ilustrações de                                        e com a presença do autor dos      Podem pensar que Évora teve
que te pode levar até ele. Provavelmente vou salvar-te muitas         Carmen Pucholl, venceu em                                            textos, algumas crianças esco-     mar. Escolhi a confluência das
vezes a vida durante o caminho.” Um presságio acertado de             Espanha o Prémio Nacional                                            lheram um objecto importante       ruas 5 de Outubro e de Burgos
uma criança sem nome. Mais tarde escolherá chamar-se Nisha,           para o Melhor Livro Infantil                                         nas suas vidas e enterraram-no     por ser também a união do ca-
“noite” é o que significa.                                            e Juvenil editado em 2004.        do imparável e precioso bem.       num lugar relevante da sua         minho do trabalho do meu pai
   À medida que a narrativa avança, o ambiente de tristeza e          Portillo acredita que os objec-   Sem tempo a perder, os cida-       história.                          com o da minha mãe.”
miséria vai dando lugar a uma atmosfera mágica de serenidade          tos ajudam a contar histórias     dãos tornam-se irritadiços,           Registamos aqui as esco-           Um ursinho branco (Isabel,
e beleza. E o leitor envolve-se facilmente.                           e que na sua presença os mi-      cruéis e mal-humorados. As         lhas e explicações dos miúdos      11 anos), o livro “Os Segredos
   Perto de terminar a missão, há que superar uma última prova        údos acabam por ter vontade       crianças procuram então a pe-      de Évora. As de Viseu só não       de Timon e Pumba” (Ricardo,
para que se abram as portas do vale de prata ao portador da           de também contar as suas. E       quena Momo para as escutar,        são citadas porque o mapa          10 anos) e um bloco não usado
concha. Quem a anuncia é uma voz vinda da montanha: “Qual             assim os vai atraindo para os     a única que não quer poupar        da cidade com os textos das        (Andreia, 10 anos) são objec-
destas virtudes é a mais importante: honestidade, lealdade ou         livros e para a narrativa.        tempo e a quem os senhores         crianças não foi ainda distri-     tos da vida de outros partici-
compaixão?” (pág. 186). Anand tinha de escolher o que mais               Resuma-se a história de        cinzentos não roubaram o           buído (da Kalandraka, che-         pantes que serão poupados à
valorizava até ao nascer do dia, restava-lhe apenas uma hora          Michael Ende que inspirou         presente. Nem o futuro.            ga-nos a informação de que         gula dos homens cinzentos.
para pensar e decidir.                                                estes autores: nas ruínas de        Neste “Museu do Tempo”,          brevemente será inserido nas          Numa altura em que o
   Esta não seria a escolha mais difícil para o rapaz. Se Anand       um teatro italiano instala-se a   acrescenta-se o “roubo” do pas-    caixas já à venda ou poderá ser    regresso ao trabalho obriga
quisesse pertencer à Irmandade da Concha e viver no vale,             pequena Momo, uma menina          sado e por isso se tenta guardar   solicitado à editora).             a readaptações de ritmo, à
Abhaydatta, mestre da recordação e do esquecimento, faria com         sensata, com grande capaci-       dele qualquer pedaço.                 Uma lanterna chinesa (Tia-      convivência com prazos e
que a sua família apagasse da memória a sua existência e vivesse      dade de escutar. Os senhores                                         go, 9 anos): “Foi-me oferecida     à inevitável contagem do
sem a mínima recordação dele, como se o rapaz nunca tivesse           cinzentos começam a invadir            Uma porta aberta              pelos meus pais quando tinha       tempo, antes de se decidir
nascido. Jamais poderia oferecer à irmã a “boneca princesa, com       a cidade e propõem aos ha-           Ser ou não um livro para        três anos e vivia em Macau.        o que quer que seja, recor-
um sari vermelho de seda” que em tempos lhe prometera.                bitantes um negócio: poupar       crianças ou sequer apenas um       (…) Decidi escondê-la debai-       de-se a sábia mensagem das
Um livro encantador. •                                                tempo. Ensinando os cida-         livro é discussão inútil para      xo de um candeeiro da Praça        “velhinhas” placas de sinali-
                                                                      dãos a eliminar as ocupações      quem tem da literatura e do        do Giraldo. Recordarei a luz       zação das passagens de nível
Letra Pequena sai no primeiro sábado de cada mês.
Comentários sobre livros para o público infanto-juvenil               desnecessárias, todos ficam       conhecimento uma visão para        da minha lanterna a uma            sem guarda: “Pare, escute e
podem ser enviados para letra.pequena@publico.pt                      obcecados com a poupança          além da fixação de categorias e    nova luz.”                         olhe.” •

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

historias exemplarmente imperfeitas
historias exemplarmente imperfeitashistorias exemplarmente imperfeitas
historias exemplarmente imperfeitasfernando_hilario
 
Teste intermediario final-portugues
Teste intermediario final-portuguesTeste intermediario final-portugues
Teste intermediario final-portuguessimba59
 
Pág. Crianças 6 Março
Pág. Crianças 6 MarçoPág. Crianças 6 Março
Pág. Crianças 6 Marçomrvpimenta
 
Micrônicas, por Walmar Andrade
Micrônicas, por Walmar AndradeMicrônicas, por Walmar Andrade
Micrônicas, por Walmar AndradeRedeMude
 
Pág.Farol de Sonhos 2006
Pág.Farol de Sonhos 2006Pág.Farol de Sonhos 2006
Pág.Farol de Sonhos 2006mrvpimenta
 
A moreninha
A moreninhaA moreninha
A moreninhafatimavy
 
Boletim Informativo Biblioteca
Boletim Informativo BibliotecaBoletim Informativo Biblioteca
Boletim Informativo BibliotecaVera Paulo
 
Um romance rui zink - conto
Um romance   rui zink - contoUm romance   rui zink - conto
Um romance rui zink - contoz895911
 
Jorge amado tenda dos milagres
Jorge amado   tenda dos milagresJorge amado   tenda dos milagres
Jorge amado tenda dos milagreseducacaocedbc
 
Teste papagaio verde
Teste papagaio verdeTeste papagaio verde
Teste papagaio verdeXana Azevedo
 

Mais procurados (19)

historias exemplarmente imperfeitas
historias exemplarmente imperfeitashistorias exemplarmente imperfeitas
historias exemplarmente imperfeitas
 
PSPPrimavera
PSPPrimaveraPSPPrimavera
PSPPrimavera
 
Teste intermediario final-portugues
Teste intermediario final-portuguesTeste intermediario final-portugues
Teste intermediario final-portugues
 
Novos Pdf Ser
Novos Pdf SerNovos Pdf Ser
Novos Pdf Ser
 
Pág. Crianças 6 Março
Pág. Crianças 6 MarçoPág. Crianças 6 Março
Pág. Crianças 6 Março
 
Bruxa Mimi
Bruxa MimiBruxa Mimi
Bruxa Mimi
 
Micrônicas, por Walmar Andrade
Micrônicas, por Walmar AndradeMicrônicas, por Walmar Andrade
Micrônicas, por Walmar Andrade
 
Como um Estalo
Como um EstaloComo um Estalo
Como um Estalo
 
LpdfMissao impossivel
LpdfMissao impossivelLpdfMissao impossivel
LpdfMissao impossivel
 
Pág.Farol de Sonhos 2006
Pág.Farol de Sonhos 2006Pág.Farol de Sonhos 2006
Pág.Farol de Sonhos 2006
 
A moreninha
A moreninhaA moreninha
A moreninha
 
Dom Casmurro
Dom CasmurroDom Casmurro
Dom Casmurro
 
Boletim Informativo Biblioteca
Boletim Informativo BibliotecaBoletim Informativo Biblioteca
Boletim Informativo Biblioteca
 
Um romance rui zink - conto
Um romance   rui zink - contoUm romance   rui zink - conto
Um romance rui zink - conto
 
Aracy
AracyAracy
Aracy
 
Caderno de leitura
Caderno de leituraCaderno de leitura
Caderno de leitura
 
Caderno de leitura
Caderno de leituraCaderno de leitura
Caderno de leitura
 
Jorge amado tenda dos milagres
Jorge amado   tenda dos milagresJorge amado   tenda dos milagres
Jorge amado tenda dos milagres
 
Teste papagaio verde
Teste papagaio verdeTeste papagaio verde
Teste papagaio verde
 

Destaque

Mapa Alexsandra
Mapa AlexsandraMapa Alexsandra
Mapa AlexsandraCESM
 
Atividade Memorial1
Atividade Memorial1Atividade Memorial1
Atividade Memorial1guesta7ceac3
 
Slides
SlidesSlides
Slidesodilea
 
2ªReunião_eb23sa_Feedback3ColoursTestJan07
2ªReunião_eb23sa_Feedback3ColoursTestJan072ªReunião_eb23sa_Feedback3ColoursTestJan07
2ªReunião_eb23sa_Feedback3ColoursTestJan07cticeb23sa
 
As ComemoraçõEs Dos 250 Anos
As ComemoraçõEs Dos 250 AnosAs ComemoraçõEs Dos 250 Anos
As ComemoraçõEs Dos 250 AnosJose Carlos Mota
 
Tarjetas De Presentacion
Tarjetas De PresentacionTarjetas De Presentacion
Tarjetas De PresentacionChesare612000
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente TransmissíveisDoenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente TransmissíveisRita_Freitas
 
Acordo/Compromisso
Acordo/CompromissoAcordo/Compromisso
Acordo/Compromissoguest9578d1
 
Poliomavirose - www.veterinariodeaves.blogspot.com
Poliomavirose - www.veterinariodeaves.blogspot.comPoliomavirose - www.veterinariodeaves.blogspot.com
Poliomavirose - www.veterinariodeaves.blogspot.comAntonio Silva
 

Destaque (20)

sdsd
sdsdsdsd
sdsd
 
UNA PREGUNTA
UNA PREGUNTAUNA PREGUNTA
UNA PREGUNTA
 
Mapa Alexsandra
Mapa AlexsandraMapa Alexsandra
Mapa Alexsandra
 
slides de ...
slides de ...slides de ...
slides de ...
 
Atividade Memorial1
Atividade Memorial1Atividade Memorial1
Atividade Memorial1
 
Los Sentidos
Los SentidosLos Sentidos
Los Sentidos
 
Curso De Escollha De Imagens
Curso De Escollha De ImagensCurso De Escollha De Imagens
Curso De Escollha De Imagens
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
Atividade 1
Atividade 1Atividade 1
Atividade 1
 
2ªReunião_eb23sa_Feedback3ColoursTestJan07
2ªReunião_eb23sa_Feedback3ColoursTestJan072ªReunião_eb23sa_Feedback3ColoursTestJan07
2ªReunião_eb23sa_Feedback3ColoursTestJan07
 
As ComemoraçõEs Dos 250 Anos
As ComemoraçõEs Dos 250 AnosAs ComemoraçõEs Dos 250 Anos
As ComemoraçõEs Dos 250 Anos
 
Lista De AcóLitos
Lista De AcóLitosLista De AcóLitos
Lista De AcóLitos
 
Tarjetas De Presentacion
Tarjetas De PresentacionTarjetas De Presentacion
Tarjetas De Presentacion
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente TransmissíveisDoenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
 
43 MúSica Maio2005
43 MúSica Maio200543 MúSica Maio2005
43 MúSica Maio2005
 
fotos
fotosfotos
fotos
 
Acordo/Compromisso
Acordo/CompromissoAcordo/Compromisso
Acordo/Compromisso
 
Edital Cine Mais Cultura - Anexo 1 Equipamentos
Edital Cine Mais Cultura  - Anexo 1   EquipamentosEdital Cine Mais Cultura  - Anexo 1   Equipamentos
Edital Cine Mais Cultura - Anexo 1 Equipamentos
 
Poliomavirose - www.veterinariodeaves.blogspot.com
Poliomavirose - www.veterinariodeaves.blogspot.comPoliomavirose - www.veterinariodeaves.blogspot.com
Poliomavirose - www.veterinariodeaves.blogspot.com
 
76 Simbolos Junho2006
76 Simbolos Junho200676 Simbolos Junho2006
76 Simbolos Junho2006
 

Semelhante a Mf Tempo (20)

MilFolhasOsCorvosAldousHuxley
MilFolhasOsCorvosAldousHuxleyMilFolhasOsCorvosAldousHuxley
MilFolhasOsCorvosAldousHuxley
 
José Jorge Letria - biografia
José Jorge Letria - biografiaJosé Jorge Letria - biografia
José Jorge Letria - biografia
 
Folha da biblioteca 32
Folha da biblioteca 32Folha da biblioteca 32
Folha da biblioteca 32
 
Contacto - abril de 2023.pdf
Contacto - abril de 2023.pdfContacto - abril de 2023.pdf
Contacto - abril de 2023.pdf
 
A chave do_tamanho_de_monteiro_lobato
A chave do_tamanho_de_monteiro_lobatoA chave do_tamanho_de_monteiro_lobato
A chave do_tamanho_de_monteiro_lobato
 
Contacto 1.º período
Contacto   1.º períodoContacto   1.º período
Contacto 1.º período
 
Boletim n.º 2[1]
Boletim n.º 2[1]Boletim n.º 2[1]
Boletim n.º 2[1]
 
Boletim n.º 2
Boletim n.º 2Boletim n.º 2
Boletim n.º 2
 
Boletim n.º 2[1]
Boletim n.º 2[1]Boletim n.º 2[1]
Boletim n.º 2[1]
 
Missao impossivel
Missao impossivelMissao impossivel
Missao impossivel
 
Missao impossivel
Missao impossivelMissao impossivel
Missao impossivel
 
Sugestões de leitura
Sugestões de leituraSugestões de leitura
Sugestões de leitura
 
Sugestões de leitura
Sugestões de leituraSugestões de leitura
Sugestões de leitura
 
David Machado
David MachadoDavid Machado
David Machado
 
Monteiro lobato -_A_chave_do_tamanho
Monteiro lobato -_A_chave_do_tamanhoMonteiro lobato -_A_chave_do_tamanho
Monteiro lobato -_A_chave_do_tamanho
 
18012180 negrinha-resumo-dos-contos[1]
18012180 negrinha-resumo-dos-contos[1]18012180 negrinha-resumo-dos-contos[1]
18012180 negrinha-resumo-dos-contos[1]
 
TOMA LÁ! - Série I - 2010-2011 - Prof.ª Conceição Ludovino
TOMA LÁ! - Série I - 2010-2011 - Prof.ª Conceição LudovinoTOMA LÁ! - Série I - 2010-2011 - Prof.ª Conceição Ludovino
TOMA LÁ! - Série I - 2010-2011 - Prof.ª Conceição Ludovino
 
Folha da biblioteca 12
Folha da biblioteca 12Folha da biblioteca 12
Folha da biblioteca 12
 
Manuel da cachaca contos & casos de boteco
Manuel da cachaca contos & casos de botecoManuel da cachaca contos & casos de boteco
Manuel da cachaca contos & casos de boteco
 
Folha da biblioteca 30
Folha da biblioteca 30Folha da biblioteca 30
Folha da biblioteca 30
 

Mais de mrvpimenta

Crianças 19 maio pjl47
Crianças   19 maio  pjl47Crianças   19 maio  pjl47
Crianças 19 maio pjl47mrvpimenta
 
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhaCultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhamrvpimenta
 
Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.mrvpimenta
 
Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112mrvpimenta
 
Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12mrvpimenta
 
Pág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiroPág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiromrvpimenta
 
Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012mrvpimenta
 
Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112mrvpimenta
 
Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112mrvpimenta
 
Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011mrvpimenta
 
Pág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembroPág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembromrvpimenta
 
Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011mrvpimenta
 
Pág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novPág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novmrvpimenta
 
Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111mrvpimenta
 
Pág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembroPág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembromrvpimenta
 
Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011mrvpimenta
 
Pág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubroPág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubromrvpimenta
 
Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11mrvpimenta
 
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011mrvpimenta
 

Mais de mrvpimenta (20)

Alice pdf
Alice pdfAlice pdf
Alice pdf
 
Crianças 19 maio pjl47
Crianças   19 maio  pjl47Crianças   19 maio  pjl47
Crianças 19 maio pjl47
 
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhaCultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
 
Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.
 
Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112
 
Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12
 
Pág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiroPág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiro
 
Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012
 
Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112
 
Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112
 
Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011
 
Pág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembroPág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembro
 
Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011
 
Pág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novPág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 nov
 
Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111
 
Pág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembroPág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembro
 
Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011
 
Pág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubroPág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubro
 
Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11
 
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
 

Mf Tempo

  • 1. 12 PÚBLICO 3 SETEMBRO 2005 LIVROS INFANTO-JUVENIL | LETRA PEQUENA | É o segundo livro que José Antonio Portillo e Carmen Puchol fecham numa caixa. Ninguém resiste a abri-la. Parar e guardar R I T A P I M E N T A À procura do vale de prata Anand tem de caminhar com uma pilha de pratos até à beira da estrada. É aí que está a bica de água onde lava a loiça de que se servem na tenda do chá. Dois anos antes, este rapaz de 12 anos não imaginaria como seria possível sentir-se tão infeliz nas ruas de Calcutá. Só um velho misterioso e sábio o levará a reconciliar-se com o mundo. Este e outro. Para tanto, Anand terá de conseguir o tempo devolver a concha mágica ao vale de prata. A pequena Nisha | R ITA PIMENTA dará uma ajuda. “O Portador da Concha” foi escrito por Chitra Banerjee Di- Evocando a obra “Momo”, vakaruni, autora de origem indiana que vive nos Estados Unidos de Michael Ende, nasce um e é professora de Criação Literária na Universidade de Houston. livro que convida à reflexão A revista “Publishers Weekly” (EUA) classificou esta sua obra sobre o tempo. Desperdiçado, como “o melhor livro para crianças no ano de 2003”. “Senhora aproveitado ou esquecido, essa das Especiarias” é o mais recente título para adultos da escritora, fascinante dimensão de que editado em Portugal também pela Dom Quixote. ninguém se liberta pode ser O pai de Anand já não dá notícias, foi para o Dubai e dei- sempre materializada em ob- xou de escrever e de enviar o cheque que permitia à família jectos e visitada na memória. viver com algum conforto. O miúdo teve de abandonar a José Antonio Portillo e Carmen escola e arranjar trabalho, a mãe tornou-se “cozinheira nu- Puchol exploram com talento a ma casa rica” e a irmã, Meera, caiu num silêncio profundo incessante variável tempo e depois de assistir à morte de um homem. criam um trabalho singular no No dia em que o rapaz deu de comer a Abhaydatta e este lhe pressuposto de Carmen Martin explicou quem era, mostran- Gaite: “Os objectos são a prova do-lhe a concha e pedindo-lhe de que fui testemunha daquilo ajuda para a transportar até ao que conto.” vale secreto, Anand desejou de Um excelente ponto de imediato partir com ele. Mais partida para se apren- ainda porque o velho prometera der (ou reaprender) sarar a irmã. a pensar e a contar A mãe recusou deixá-lo ir histórias, “Mu- e, amarga, alertou-o para que seu do Tempo / não acreditasse em tudo o que O Relógio que Se Encontrou A minha primeira chupeta os homens dizem. O pequeno entre os Entulhos de Uma Museu do Tempo / O (Denise, 9 anos): “Era cor-de- entristeceu-se: “Limpou os Casa em Ruínas” sugere a par- Relógio que Se Encontrou rosa transparente. Servia para olhos e tentou dormir, mas as ticipação de todos os leitores entre os Entulhos de Uma dormir e não chorar.” O lágrimas não paravam. Ele não na construção do Museu do Casa em Ruínas “A Grande Enciclopédia Portador da Concha tinha bem a certeza da razão Tempo do Mundo (Colecção AUTOR José Antonio do Estudante” (Sasha, 10 AUTOR Chitra Banerjee por que chorava. Por Meera, de Momentos). “Resgatar da Portillo escolha de destinatários. “Esta anos). “Foi-me oferecida pela Divakaruni encerrada para sempre dentro nossa memória algum objec- ILUSTRADORCarmenPuchol obra é uma porta aberta”, diz minha madrinha — Zoriana TRADUTOR Maria da sua mente, ou pela mãe, to. Um objecto que guarde um TRADUTOR Dora Isabel Isabelle Buratti, da editora Ka- — quando, com nove anos Eduarda Colares que trabalhava tanto e conse- momento muito importante Batalim landraka. E tem razão. A pro- (vim para Portugal com oito), EDITOR D. Quixote guia tão pouco, ou pelas suas da nossa vida. Bastará depois EDITOR Kalandraka vá-lo estão os resultados dos voltei de visita à Ucrânia. Foi 248 págs., €11,20 próprias esperanças perdidas enterrá-lo num qualquer lugar 28 págs., 20 inúmeros trabalhos desenvol- para que não esquecesse a mi- de fugir da rotina triste da sua da cidade para poder salva- vidos com crianças de vários nha língua materna e para que vida para um mundo de aventura e mistério?” (pág. 52). guardar este tempo passado países onde já se difundiu o aprendesse mais coisas.” Abhaydatta devolve a voz à menina e o miúdo parte. Desencon- para sempre.” É como parar livro-objecto, Itália, Espanha, Um fóssil (Diogo, 12 anos): tra-se do sábio e é obrigado a ser acompanhado por uma miúda e guardar o tempo. França, entre outros. “Tinha de ser o fóssil. Aque- da rua, uma desafiadora varredeira que dorme sob a tenda dos A obra do mesmo autor Em Portugal, a partir de ate- le que encontrei na Cacela refrescos e não lhe dá a informação de que necessita para encon- “Artefactos” (também fecha- liers realizados em Évora e Vi- Velha. Tinha eu oito anos. E trar o velho: “ — Posso desaparecer daqui antes de teres tempo de da numa caixa e ainda não seu, organizados pelo Centro isto pode provocar uma ver- pestanejar e depois nunca mais me encontrarás. Conheço todas editada em Portugal), com Cultural de Belém de Lisboa dadeira confusão científica! as passagens por aqui. Pensa na coisa desta forma: eu sou a única as expressivas ilustrações de e com a presença do autor dos Podem pensar que Évora teve que te pode levar até ele. Provavelmente vou salvar-te muitas Carmen Pucholl, venceu em textos, algumas crianças esco- mar. Escolhi a confluência das vezes a vida durante o caminho.” Um presságio acertado de Espanha o Prémio Nacional lheram um objecto importante ruas 5 de Outubro e de Burgos uma criança sem nome. Mais tarde escolherá chamar-se Nisha, para o Melhor Livro Infantil nas suas vidas e enterraram-no por ser também a união do ca- “noite” é o que significa. e Juvenil editado em 2004. do imparável e precioso bem. num lugar relevante da sua minho do trabalho do meu pai À medida que a narrativa avança, o ambiente de tristeza e Portillo acredita que os objec- Sem tempo a perder, os cida- história. com o da minha mãe.” miséria vai dando lugar a uma atmosfera mágica de serenidade tos ajudam a contar histórias dãos tornam-se irritadiços, Registamos aqui as esco- Um ursinho branco (Isabel, e beleza. E o leitor envolve-se facilmente. e que na sua presença os mi- cruéis e mal-humorados. As lhas e explicações dos miúdos 11 anos), o livro “Os Segredos Perto de terminar a missão, há que superar uma última prova údos acabam por ter vontade crianças procuram então a pe- de Évora. As de Viseu só não de Timon e Pumba” (Ricardo, para que se abram as portas do vale de prata ao portador da de também contar as suas. E quena Momo para as escutar, são citadas porque o mapa 10 anos) e um bloco não usado concha. Quem a anuncia é uma voz vinda da montanha: “Qual assim os vai atraindo para os a única que não quer poupar da cidade com os textos das (Andreia, 10 anos) são objec- destas virtudes é a mais importante: honestidade, lealdade ou livros e para a narrativa. tempo e a quem os senhores crianças não foi ainda distri- tos da vida de outros partici- compaixão?” (pág. 186). Anand tinha de escolher o que mais Resuma-se a história de cinzentos não roubaram o buído (da Kalandraka, che- pantes que serão poupados à valorizava até ao nascer do dia, restava-lhe apenas uma hora Michael Ende que inspirou presente. Nem o futuro. ga-nos a informação de que gula dos homens cinzentos. para pensar e decidir. estes autores: nas ruínas de Neste “Museu do Tempo”, brevemente será inserido nas Numa altura em que o Esta não seria a escolha mais difícil para o rapaz. Se Anand um teatro italiano instala-se a acrescenta-se o “roubo” do pas- caixas já à venda ou poderá ser regresso ao trabalho obriga quisesse pertencer à Irmandade da Concha e viver no vale, pequena Momo, uma menina sado e por isso se tenta guardar solicitado à editora). a readaptações de ritmo, à Abhaydatta, mestre da recordação e do esquecimento, faria com sensata, com grande capaci- dele qualquer pedaço. Uma lanterna chinesa (Tia- convivência com prazos e que a sua família apagasse da memória a sua existência e vivesse dade de escutar. Os senhores go, 9 anos): “Foi-me oferecida à inevitável contagem do sem a mínima recordação dele, como se o rapaz nunca tivesse cinzentos começam a invadir Uma porta aberta pelos meus pais quando tinha tempo, antes de se decidir nascido. Jamais poderia oferecer à irmã a “boneca princesa, com a cidade e propõem aos ha- Ser ou não um livro para três anos e vivia em Macau. o que quer que seja, recor- um sari vermelho de seda” que em tempos lhe prometera. bitantes um negócio: poupar crianças ou sequer apenas um (…) Decidi escondê-la debai- de-se a sábia mensagem das Um livro encantador. • tempo. Ensinando os cida- livro é discussão inútil para xo de um candeeiro da Praça “velhinhas” placas de sinali- dãos a eliminar as ocupações quem tem da literatura e do do Giraldo. Recordarei a luz zação das passagens de nível Letra Pequena sai no primeiro sábado de cada mês. Comentários sobre livros para o público infanto-juvenil desnecessárias, todos ficam conhecimento uma visão para da minha lanterna a uma sem guarda: “Pare, escute e podem ser enviados para letra.pequena@publico.pt obcecados com a poupança além da fixação de categorias e nova luz.” olhe.” •