SlideShare uma empresa Scribd logo

Despereaux

M
mrvpimenta

PDF da página de a Lenda de Despereaux

1 de 1
12
PÚBLICO 2 STEMBRO 2006
                         LIVROS
                         INFANTO-JUVENIL




| LETRA PEQUENA |
              R i t a

                   Olha a
                            P i m e n t a
                                                                            O amor é ridículo
                                                                      A Lenda de Despereaux fala de princesas e ratazanas. Kate DiCamillo
               bola-de-berlim!                                            acredita que um destino interessante aguarda os que não se
Alguém tentou envenenar todos os alunos da escola secundária                            conformam. Homens ou ratos.
Jorge Nuno para os afastar do cenário onde se prepara um golpe
internacional. Suspeitas principais: as deliciosas bolas-de-berlim   | Rita Pimenta
da dona Lurdes, vendidas quentinhas logo pela manhã. Mas nem
todas as crianças intoxicadas comeram daqueles bolos, uma de-           Mais um sucesso de
las até os odeia. É portanto um caso para o Inspector Bolhas re-     vendas assinado por Kate
solver, detective viciado em gomas e a quem apenas um medo se        DiCamillo, a rapariga que se
lhe conhece — o da sua avó, a Pantufinhas. O detective guloso         dizia escritora antes mesmo
é uma personagem criada por Alexandre Honrado e dá início à          de escrever o que quer que
colecção Inspector Bolhas, que já conta com um segundo título:       fosse. Tinha 20 anos e estava
“Amor e Crime no Mundo do Futebol”. Aqui, o mistério envolve         certa. Depois de “Por Causa
a selecção nacional. “Alguém teima em roubar as chuteiras do         de Winn-Dixie” e de “A Li-
seu melhor jogador: Cristiano! O treinador é demitido e trocado      bertação do Tigre”, surge “A
por um treinador da selecção feminina de sub-14!”, escreve-se        Lenda de Despereaux”, que
na contracapa. Promete...                                            recebeu a Medalha Newber-
   Ambos os livros são ilustrados por Rogério Taveira, dese-         ry 2004, esteve 90 semanas
nhando em cada capítulo um momento divertido ou decisivo             no top do “New York Times”
da acção. A preto e branco, as imagens sugerem o mundo di-           e foi considerado o melhor li-
gital, a lembrar desenhos animados. (Não se percebe o motivo         vro do ano para crianças pela
por que o nome do ilustrador não figura na capa. Já vai sendo         “Publishers Weekly”.
prática comum por parte das                                             Um milhão de leitores nos
editoras, inclusive da Ambar,                                        EUA já conhecem o animal
indicar quer o autor do texto                                        enfezado e de orelhas gran-
quer o das imagens. Feliz- Bolas-de-Berlim                           des que não sabe ser o que
mente.)                               com Crime                      é: um rato. Gosta de música,
   O sentido de humor de Ale- AUTOR Alexandre                        “soa a mel”, e recusa-se a
xandre Honrado põe mesmo Honrado                                     mordiscar as folhas dos li-
os miúdos a rir. Ora pelas ILUSTRADOR Rogério                        vros. “As extremidades das
alcunhas escolhidas para as Taveira                                  páginas são estaladiças e
personagens, ora pelo ritmo EDITOR Ambar                             saborosas”, diz-lhe a irmã
que a escrita ganha em alguns 104 págs., €5,26                       Merlot. Mas Despereaux pre-
momentos, sem pausas e com                                           fere ler as histórias que nelas
repetições que imitam na                                             se inscrevem e não consegue
perfeição o linguajar dos mais                                       voltar costas ao magnetismo
novos. E de outros nem tanto.                                        de “era uma vez...”. A irmã
   O autor nasceu em Lisboa                                          desiste ali mesmo de o en-
em 1960, licenciou-se em                                             sinar a ser roedor. “É como
História, foi jornalista, guio-                                      disse o papá quando nasces-
nista e professor universitário.                                     te: há algo de errado contigo”
Além de mais de 40 títulos de                                        (pág. 30).
ficção (para crianças e para                                             “O algo de errado” de Des-
adultos), assina manuais es-                                         pereaux levou-o a apaixonar-
colares e letras de canções. Foi no “Diário Popular” que ini-        se, contra todas as regras do
ciou a publicação de trabalhos literários e o primeiro livro         castelo, por um humano — a
que publicou tinha por título “Castelinhos no Ar”. António           princesa Ervilha. Irá então
Garcia Barreto, no “Dicionário de Literatura Infantil Por-                            descobrir         recuar e a avançar de cada       A Lenda de                    de seres normalmente
tuguesa” (Campo das Letras,                      2002), escreve                       como o amor       vez que novas personagens        Despereaux                    repelentes. Cenários para
sobre Alexandre Honrado:                            “O autor tem                      é     ridículo.   se apresentam. Contudo,          AUTOR Kate DiCamillo          teatro, murais privados,
evoluído da história infan-                                                           E poderoso.       ninguém se sente perdido, já     TRADUTOR                      trabalhos para revistas e
til para a novela juvenil                                                           Ficará também       que o narrador vai interpe-      Andrea Alves Silva            livros são as actividades
com o à-vontade de quem                                                         a saber que há cora-    lando directamente o leitor      ILUSTRADOR                    principais do artista em So-
sente dominar o caminho                                                         ções que, depois de     para o ir situando.              Timothy Basil Ering           merville (Massachusetts),
que percorre.” Assim parece.                                                   partidos, nunca mais       Noutro tipo de diálogo,        EDITOR Gailivro               onde vive.
   Voltando ao caso das bolas-de-                                             se consertam, “ou, se     chega a sugerir que se con-      290 págs., €12,80                 “A minha mãe pode ter
berlim, pode-se adiantar que a Lur-                                        o conseguem, curam-se        sulte o dicionário, como                                       sido um rato na sua vida
des — a tal responsável pelo bar da                                        de uma forma retorcida       quando o pai de Despereaux                                     passada, pois durante a
escola e principal suspeita, a quem os                                    e imperfeita, como se         faz parte do conselho que                                      minha infância via-a salvar
alunos chamam “dona Bola” — é mu-                                        cosidos por um artesão         determina a ida do rato para                                   muitos ratos na nossa casa.
lher do inspector há mais de 20 anos.                                     descuidado” (pág. 126).       as masmorras. “Pelo me-                                        As ilustrações que fi z de
Ele infiltrou-a no estabelecimento de                                        O rato acabará por          nos, Lester teve a decência                                    Despereaux Tilling são, de
ensino para que o ajudasse na desco-                                       descer às masmorras e        de chorar pelo seu acto de                                     certa forma, o meu tributo
berta de uma rede de produção de                                             sofrer com a escuri-       perfídia. Leitor, sabes o que                                  a ela”, disse Tim Ering
dinheiro falso.                                                                 dão, voltará à luz      significa ‘perfídia’? Tenho                                     relativamente à “Lenda de
   No final, é claro que os                                                      para aprender a         um pressentimento que sim,                                     Despereaux”.
malandros são apanhados.                                                        perdoar e terá de re-   tendo em conta a pequena                                          No final do livro, a autora
Quanto às outras perso-                                                        gressar ao convívio      cena que aqui se desenrolou.                                   recorda uma frase da perso-
nagens que intervêm na                                                               com as rataza-     Mas deves procurar a palavra                                   nagem Gregory, o carcereiro,
resolução do mistério das bolas-de-ber-                                               nas nas cata-     no teu dicionário, só para te-                                 dirigida a Despereaux: “As
lim envenenadas (que afinal continuam                                                  cumbas. Só        res a certeza” (pág. 51).                                      histórias são luz.” E manifes-
deliciosas), devem ser conhecidas directa-                                          assim salvará         O livro, sobre a luz e as      “A minha mãe pode             ta depois um pequeno desejo
mente pelos leitores. Por isso nos calamos já,                                    Ervilha.       Pelo   trevas, irá ser adaptado pa-     ter sido um rato”             ao leitor: “Espero que tenhas
antes que o entusiasmo nos leve a contar tudo. •                          caminho, descobre que         ra cinema pelo realizador                                      encontrado alguma luz nesta
                                                                      gosta de sopa.                    francês Sylvain Chomet             O ambiente de conto de      história.”
                                                                        A forma como Kate DiCa-         (“Belleville Rendez-Vouz”)       fadas é recriado num tra-        Não terá Kate DiCamillo
Letra Pequena sai no primeiro sábado de cada mês.                    millo organiza a narrativa,        numa produção da Universal       ço clássico pelo ilustrador   de se preocupar, “A Lenda
Comentários sobre livros para o público infanto-juvenil
podem ser enviados para letra.pequena@publico.pt                     que contém quatro histórias        Pictures. Prevê-se que o fil-     Timothy Basil Ering, dan-     de Despereaux” é um livro
                                                                     cruzadas, obriga o leitor a        me seja lançado este ano.        do-nos imagens simpáticas     luminoso. E poderoso. •

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atividades de ortografia para ensino fundamental
Atividades de ortografia para ensino fundamentalAtividades de ortografia para ensino fundamental
Atividades de ortografia para ensino fundamentalFernanda Mendes
 
185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)
185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)
185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)Airton Ferreira
 
Monteiro lobato -_Negrinha
Monteiro lobato -_NegrinhaMonteiro lobato -_Negrinha
Monteiro lobato -_NegrinhaTânia Sampaio
 
Questões sobre negrinha
Questões sobre negrinhaQuestões sobre negrinha
Questões sobre negrinhama.no.el.ne.ves
 
Atividade de Interpretação (Sexto ano E.F.)
Atividade de Interpretação (Sexto ano E.F.)Atividade de Interpretação (Sexto ano E.F.)
Atividade de Interpretação (Sexto ano E.F.)Paula Meyer Piagentini
 
Poetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo Paes
Poetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo PaesPoetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo Paes
Poetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo PaesPaula Back
 
Leituras 5ano
Leituras 5anoLeituras 5ano
Leituras 5anobeaerm
 
Teste intermediario final-portugues
Teste intermediario final-portuguesTeste intermediario final-portugues
Teste intermediario final-portuguessimba59
 
Atriz sem vaidade juliana carneiro da cunha 2
Atriz sem vaidade juliana carneiro da cunha 2Atriz sem vaidade juliana carneiro da cunha 2
Atriz sem vaidade juliana carneiro da cunha 2Sergyo Vitro
 

Mais procurados (20)

Atividades de ortografia para ensino fundamental
Atividades de ortografia para ensino fundamentalAtividades de ortografia para ensino fundamental
Atividades de ortografia para ensino fundamental
 
185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)
185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)
185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)
 
Monteiro lobato -_Negrinha
Monteiro lobato -_NegrinhaMonteiro lobato -_Negrinha
Monteiro lobato -_Negrinha
 
Ana Saldanha
Ana SaldanhaAna Saldanha
Ana Saldanha
 
Manoel de Barros
Manoel de BarrosManoel de Barros
Manoel de Barros
 
áLvaro.magalhães2014
áLvaro.magalhães2014áLvaro.magalhães2014
áLvaro.magalhães2014
 
Questões sobre negrinha
Questões sobre negrinhaQuestões sobre negrinha
Questões sobre negrinha
 
Atividade de Interpretação (Sexto ano E.F.)
Atividade de Interpretação (Sexto ano E.F.)Atividade de Interpretação (Sexto ano E.F.)
Atividade de Interpretação (Sexto ano E.F.)
 
Poetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo Paes
Poetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo PaesPoetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo Paes
Poetas da contemporaneidade: Adélia Prado, Manoel de Barros e José Paulo Paes
 
Escola verão2010
Escola verão2010Escola verão2010
Escola verão2010
 
Gazeta Final 3
Gazeta Final 3Gazeta Final 3
Gazeta Final 3
 
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 2017 - 2º BIMESTRE - 5º ANO DO ENSINO FUNDAM...
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 2017 - 2º BIMESTRE - 5º ANO DO ENSINO FUNDAM...AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 2017 - 2º BIMESTRE - 5º ANO DO ENSINO FUNDAM...
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 2017 - 2º BIMESTRE - 5º ANO DO ENSINO FUNDAM...
 
Leituras 5ano
Leituras 5anoLeituras 5ano
Leituras 5ano
 
Fichas gramaticais
Fichas gramaticaisFichas gramaticais
Fichas gramaticais
 
Poemas Manoel de Barros
Poemas Manoel de BarrosPoemas Manoel de Barros
Poemas Manoel de Barros
 
Atividades Proalfa
Atividades ProalfaAtividades Proalfa
Atividades Proalfa
 
Jornal falando grego22
Jornal falando grego22Jornal falando grego22
Jornal falando grego22
 
Teste intermediario final-portugues
Teste intermediario final-portuguesTeste intermediario final-portugues
Teste intermediario final-portugues
 
Atriz sem vaidade juliana carneiro da cunha 2
Atriz sem vaidade juliana carneiro da cunha 2Atriz sem vaidade juliana carneiro da cunha 2
Atriz sem vaidade juliana carneiro da cunha 2
 
Sugestões de leitura
Sugestões de leituraSugestões de leitura
Sugestões de leitura
 

Destaque (20)

Depoimento
DepoimentoDepoimento
Depoimento
 
Ecosistemas
EcosistemasEcosistemas
Ecosistemas
 
Atividade 2
Atividade 2Atividade 2
Atividade 2
 
NúCleo De Tecnologia Educacional
NúCleo De Tecnologia EducacionalNúCleo De Tecnologia Educacional
NúCleo De Tecnologia Educacional
 
Uso Do Slideshare
Uso Do SlideshareUso Do Slideshare
Uso Do Slideshare
 
CNL 2008-09 (Seleccionados Fase I)
CNL 2008-09 (Seleccionados Fase I)CNL 2008-09 (Seleccionados Fase I)
CNL 2008-09 (Seleccionados Fase I)
 
historia de amor
historia de amorhistoria de amor
historia de amor
 
208_CFD
208_CFD208_CFD
208_CFD
 
Escribo mi nombre
Escribo mi nombreEscribo mi nombre
Escribo mi nombre
 
ApresentaçãO Fondue & Cia Geral
ApresentaçãO Fondue & Cia GeralApresentaçãO Fondue & Cia Geral
ApresentaçãO Fondue & Cia Geral
 
Releitura 7
Releitura 7Releitura 7
Releitura 7
 
Microsoft Word Visita De Estudo A Espanha Texto Joana & Mariisa 9ºA
Microsoft Word   Visita De Estudo A Espanha  Texto   Joana & Mariisa 9ºAMicrosoft Word   Visita De Estudo A Espanha  Texto   Joana & Mariisa 9ºA
Microsoft Word Visita De Estudo A Espanha Texto Joana & Mariisa 9ºA
 
Harry Potter
Harry PotterHarry Potter
Harry Potter
 
HistóRia De Minha Vida
HistóRia De Minha VidaHistóRia De Minha Vida
HistóRia De Minha Vida
 
Readme
ReadmeReadme
Readme
 
ISLAMISMO
ISLAMISMOISLAMISMO
ISLAMISMO
 
Grau De Superioridade
Grau De  SuperioridadeGrau De  Superioridade
Grau De Superioridade
 
ImpressãO De Fotografia De PáGina Completa
ImpressãO De Fotografia De PáGina CompletaImpressãO De Fotografia De PáGina Completa
ImpressãO De Fotografia De PáGina Completa
 
Antes $ 37
Antes $ 37Antes $ 37
Antes $ 37
 
Atividadde 1
Atividadde 1Atividadde 1
Atividadde 1
 

Semelhante a Despereaux

Revista literatas edição 7
Revista literatas   edição 7Revista literatas   edição 7
Revista literatas edição 7canaldoreporter
 
BernardJeunet5
BernardJeunet5BernardJeunet5
BernardJeunet5mrvpimenta
 
Mf16 EducaçãO Sexual
Mf16 EducaçãO SexualMf16 EducaçãO Sexual
Mf16 EducaçãO Sexualmrvpimenta
 
PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010Paula Morgado
 
Livros infantis dos mestres literários
Livros infantis dos mestres literáriosLivros infantis dos mestres literários
Livros infantis dos mestres literáriosJornal do Commercio
 
David machado ou a invenção de sentidos
David machado ou a invenção de sentidosDavid machado ou a invenção de sentidos
David machado ou a invenção de sentidosGiselaRSilva
 
Pública22Abr2007
Pública22Abr2007Pública22Abr2007
Pública22Abr2007mrvpimenta
 
CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...
CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...
CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...Cláudia Heloísa
 
Resumo de O carteiro e o poeta - Orientação prof. DiAfonso
Resumo de O carteiro e o poeta - Orientação prof. DiAfonsoResumo de O carteiro e o poeta - Orientação prof. DiAfonso
Resumo de O carteiro e o poeta - Orientação prof. DiAfonsoDiógenes de Oliveira
 
Páginas Alice
Páginas AlicePáginas Alice
Páginas Alicemrvpimenta
 
Obras do Plano Nacional de Leitura
Obras do Plano Nacional de LeituraObras do Plano Nacional de Leitura
Obras do Plano Nacional de LeituraPaula Morgado
 
José Jorge Letria - biografia
José Jorge Letria - biografiaJosé Jorge Letria - biografia
José Jorge Letria - biografiaLurdes Augusto
 
Roteiro de atividades
Roteiro de atividadesRoteiro de atividades
Roteiro de atividadesLeleMendes
 
Mayrant gallo por costa pinto
Mayrant gallo por costa pintoMayrant gallo por costa pinto
Mayrant gallo por costa pintogabriellealano
 
Stella e Simão Mil Folhas
Stella e Simão Mil FolhasStella e Simão Mil Folhas
Stella e Simão Mil Folhasmrvpimenta
 

Semelhante a Despereaux (20)

Mf Tempo
Mf TempoMf Tempo
Mf Tempo
 
Revista literatas edição 7
Revista literatas   edição 7Revista literatas   edição 7
Revista literatas edição 7
 
Revista literatas edição 7
Revista literatas   edição 7Revista literatas   edição 7
Revista literatas edição 7
 
BernardJeunet5
BernardJeunet5BernardJeunet5
BernardJeunet5
 
Daniel Pennac
Daniel PennacDaniel Pennac
Daniel Pennac
 
Mf16 EducaçãO Sexual
Mf16 EducaçãO SexualMf16 EducaçãO Sexual
Mf16 EducaçãO Sexual
 
PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010
 
Contacto 1.º período
Contacto   1.º períodoContacto   1.º período
Contacto 1.º período
 
Livros infantis dos mestres literários
Livros infantis dos mestres literáriosLivros infantis dos mestres literários
Livros infantis dos mestres literários
 
David machado ou a invenção de sentidos
David machado ou a invenção de sentidosDavid machado ou a invenção de sentidos
David machado ou a invenção de sentidos
 
Pública22Abr2007
Pública22Abr2007Pública22Abr2007
Pública22Abr2007
 
CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...
CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...
CONFIRA A ATUALIZAÇÃO DESTA APRESENTAÇÃO EM https://www.slideshare.net/clauhe...
 
Resumo de O carteiro e o poeta - Orientação prof. DiAfonso
Resumo de O carteiro e o poeta - Orientação prof. DiAfonsoResumo de O carteiro e o poeta - Orientação prof. DiAfonso
Resumo de O carteiro e o poeta - Orientação prof. DiAfonso
 
Páginas Alice
Páginas AlicePáginas Alice
Páginas Alice
 
Obras do Plano Nacional de Leitura
Obras do Plano Nacional de LeituraObras do Plano Nacional de Leitura
Obras do Plano Nacional de Leitura
 
José Jorge Letria - biografia
José Jorge Letria - biografiaJosé Jorge Letria - biografia
José Jorge Letria - biografia
 
Roteiro de atividades
Roteiro de atividadesRoteiro de atividades
Roteiro de atividades
 
Mayrant gallo por costa pinto
Mayrant gallo por costa pintoMayrant gallo por costa pinto
Mayrant gallo por costa pinto
 
Novos livros
Novos livrosNovos livros
Novos livros
 
Stella e Simão Mil Folhas
Stella e Simão Mil FolhasStella e Simão Mil Folhas
Stella e Simão Mil Folhas
 

Mais de mrvpimenta

Crianças 19 maio pjl47
Crianças   19 maio  pjl47Crianças   19 maio  pjl47
Crianças 19 maio pjl47mrvpimenta
 
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhaCultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhamrvpimenta
 
Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.mrvpimenta
 
Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112mrvpimenta
 
Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12mrvpimenta
 
Pág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiroPág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiromrvpimenta
 
Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012mrvpimenta
 
Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112mrvpimenta
 
Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112mrvpimenta
 
Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011mrvpimenta
 
Pág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembroPág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembromrvpimenta
 
Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011mrvpimenta
 
Pág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novPág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novmrvpimenta
 
Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111mrvpimenta
 
Pág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembroPág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembromrvpimenta
 
Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011mrvpimenta
 
Pág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubroPág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubromrvpimenta
 
Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11mrvpimenta
 
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011mrvpimenta
 

Mais de mrvpimenta (20)

Alice pdf
Alice pdfAlice pdf
Alice pdf
 
Crianças 19 maio pjl47
Crianças   19 maio  pjl47Crianças   19 maio  pjl47
Crianças 19 maio pjl47
 
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhaCultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
 
Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.
 
Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112
 
Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12
 
Pág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiroPág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiro
 
Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012
 
Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112
 
Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112
 
Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011
 
Pág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembroPág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembro
 
Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011
 
Pág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novPág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 nov
 
Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111
 
Pág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembroPág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembro
 
Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011
 
Pág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubroPág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubro
 
Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11
 
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
 

Último

2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024excellenceeducaciona
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...azulassessoriaacadem3
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 

Despereaux

  • 1. 12 PÚBLICO 2 STEMBRO 2006 LIVROS INFANTO-JUVENIL | LETRA PEQUENA | R i t a Olha a P i m e n t a O amor é ridículo A Lenda de Despereaux fala de princesas e ratazanas. Kate DiCamillo bola-de-berlim! acredita que um destino interessante aguarda os que não se Alguém tentou envenenar todos os alunos da escola secundária conformam. Homens ou ratos. Jorge Nuno para os afastar do cenário onde se prepara um golpe internacional. Suspeitas principais: as deliciosas bolas-de-berlim | Rita Pimenta da dona Lurdes, vendidas quentinhas logo pela manhã. Mas nem todas as crianças intoxicadas comeram daqueles bolos, uma de- Mais um sucesso de las até os odeia. É portanto um caso para o Inspector Bolhas re- vendas assinado por Kate solver, detective viciado em gomas e a quem apenas um medo se DiCamillo, a rapariga que se lhe conhece — o da sua avó, a Pantufinhas. O detective guloso dizia escritora antes mesmo é uma personagem criada por Alexandre Honrado e dá início à de escrever o que quer que colecção Inspector Bolhas, que já conta com um segundo título: fosse. Tinha 20 anos e estava “Amor e Crime no Mundo do Futebol”. Aqui, o mistério envolve certa. Depois de “Por Causa a selecção nacional. “Alguém teima em roubar as chuteiras do de Winn-Dixie” e de “A Li- seu melhor jogador: Cristiano! O treinador é demitido e trocado bertação do Tigre”, surge “A por um treinador da selecção feminina de sub-14!”, escreve-se Lenda de Despereaux”, que na contracapa. Promete... recebeu a Medalha Newber- Ambos os livros são ilustrados por Rogério Taveira, dese- ry 2004, esteve 90 semanas nhando em cada capítulo um momento divertido ou decisivo no top do “New York Times” da acção. A preto e branco, as imagens sugerem o mundo di- e foi considerado o melhor li- gital, a lembrar desenhos animados. (Não se percebe o motivo vro do ano para crianças pela por que o nome do ilustrador não figura na capa. Já vai sendo “Publishers Weekly”. prática comum por parte das Um milhão de leitores nos editoras, inclusive da Ambar, EUA já conhecem o animal indicar quer o autor do texto enfezado e de orelhas gran- quer o das imagens. Feliz- Bolas-de-Berlim des que não sabe ser o que mente.) com Crime é: um rato. Gosta de música, O sentido de humor de Ale- AUTOR Alexandre “soa a mel”, e recusa-se a xandre Honrado põe mesmo Honrado mordiscar as folhas dos li- os miúdos a rir. Ora pelas ILUSTRADOR Rogério vros. “As extremidades das alcunhas escolhidas para as Taveira páginas são estaladiças e personagens, ora pelo ritmo EDITOR Ambar saborosas”, diz-lhe a irmã que a escrita ganha em alguns 104 págs., €5,26 Merlot. Mas Despereaux pre- momentos, sem pausas e com fere ler as histórias que nelas repetições que imitam na se inscrevem e não consegue perfeição o linguajar dos mais voltar costas ao magnetismo novos. E de outros nem tanto. de “era uma vez...”. A irmã O autor nasceu em Lisboa desiste ali mesmo de o en- em 1960, licenciou-se em sinar a ser roedor. “É como História, foi jornalista, guio- disse o papá quando nasces- nista e professor universitário. te: há algo de errado contigo” Além de mais de 40 títulos de (pág. 30). ficção (para crianças e para “O algo de errado” de Des- adultos), assina manuais es- pereaux levou-o a apaixonar- colares e letras de canções. Foi no “Diário Popular” que ini- se, contra todas as regras do ciou a publicação de trabalhos literários e o primeiro livro castelo, por um humano — a que publicou tinha por título “Castelinhos no Ar”. António princesa Ervilha. Irá então Garcia Barreto, no “Dicionário de Literatura Infantil Por- descobrir recuar e a avançar de cada A Lenda de de seres normalmente tuguesa” (Campo das Letras, 2002), escreve como o amor vez que novas personagens Despereaux repelentes. Cenários para sobre Alexandre Honrado: “O autor tem é ridículo. se apresentam. Contudo, AUTOR Kate DiCamillo teatro, murais privados, evoluído da história infan- E poderoso. ninguém se sente perdido, já TRADUTOR trabalhos para revistas e til para a novela juvenil Ficará também que o narrador vai interpe- Andrea Alves Silva livros são as actividades com o à-vontade de quem a saber que há cora- lando directamente o leitor ILUSTRADOR principais do artista em So- sente dominar o caminho ções que, depois de para o ir situando. Timothy Basil Ering merville (Massachusetts), que percorre.” Assim parece. partidos, nunca mais Noutro tipo de diálogo, EDITOR Gailivro onde vive. Voltando ao caso das bolas-de- se consertam, “ou, se chega a sugerir que se con- 290 págs., €12,80 “A minha mãe pode ter berlim, pode-se adiantar que a Lur- o conseguem, curam-se sulte o dicionário, como sido um rato na sua vida des — a tal responsável pelo bar da de uma forma retorcida quando o pai de Despereaux passada, pois durante a escola e principal suspeita, a quem os e imperfeita, como se faz parte do conselho que minha infância via-a salvar alunos chamam “dona Bola” — é mu- cosidos por um artesão determina a ida do rato para muitos ratos na nossa casa. lher do inspector há mais de 20 anos. descuidado” (pág. 126). as masmorras. “Pelo me- As ilustrações que fi z de Ele infiltrou-a no estabelecimento de O rato acabará por nos, Lester teve a decência Despereaux Tilling são, de ensino para que o ajudasse na desco- descer às masmorras e de chorar pelo seu acto de certa forma, o meu tributo berta de uma rede de produção de sofrer com a escuri- perfídia. Leitor, sabes o que a ela”, disse Tim Ering dinheiro falso. dão, voltará à luz significa ‘perfídia’? Tenho relativamente à “Lenda de No final, é claro que os para aprender a um pressentimento que sim, Despereaux”. malandros são apanhados. perdoar e terá de re- tendo em conta a pequena No final do livro, a autora Quanto às outras perso- gressar ao convívio cena que aqui se desenrolou. recorda uma frase da perso- nagens que intervêm na com as rataza- Mas deves procurar a palavra nagem Gregory, o carcereiro, resolução do mistério das bolas-de-ber- nas nas cata- no teu dicionário, só para te- dirigida a Despereaux: “As lim envenenadas (que afinal continuam cumbas. Só res a certeza” (pág. 51). histórias são luz.” E manifes- deliciosas), devem ser conhecidas directa- assim salvará O livro, sobre a luz e as “A minha mãe pode ta depois um pequeno desejo mente pelos leitores. Por isso nos calamos já, Ervilha. Pelo trevas, irá ser adaptado pa- ter sido um rato” ao leitor: “Espero que tenhas antes que o entusiasmo nos leve a contar tudo. • caminho, descobre que ra cinema pelo realizador encontrado alguma luz nesta gosta de sopa. francês Sylvain Chomet O ambiente de conto de história.” A forma como Kate DiCa- (“Belleville Rendez-Vouz”) fadas é recriado num tra- Não terá Kate DiCamillo Letra Pequena sai no primeiro sábado de cada mês. millo organiza a narrativa, numa produção da Universal ço clássico pelo ilustrador de se preocupar, “A Lenda Comentários sobre livros para o público infanto-juvenil podem ser enviados para letra.pequena@publico.pt que contém quatro histórias Pictures. Prevê-se que o fil- Timothy Basil Ering, dan- de Despereaux” é um livro cruzadas, obriga o leitor a me seja lançado este ano. do-nos imagens simpáticas luminoso. E poderoso. •