MS Campo Grande Simpósio Estadual - A educação online e a interatividade

621 visualizações

Publicada em

Apresentação de palestra do Professor Marco Silva no seminário estadual de educação a distância de Campo Grande - MS

Publicada em: Educação, Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

MS Campo Grande Simpósio Estadual - A educação online e a interatividade

  1. 1. Marco Silva UERJ & ESTÁCIO A educação online e a interatividade
  2. 2. Mídia unidirecional (modelo um-todos )
  3. 3. TV PC 0NLINE
  4. 4. Na cibercultura... <ul><li>O emissor não emite mais no sentido que se entende habitualmente, uma mensagem fechada. Oferece um leque de elementos e possibilidades à manipulação do receptor. </li></ul><ul><li>A mensagem não é mais &quot;emitida&quot;, não é mais um mundo fechado, paralisado, imutável, intocável, sagrado. É um mundo aberto, modificável na medida em que responde às solicitações daquele que a consulta. </li></ul><ul><li>O receptor não está mais em posição de recepção clássica. É convidado à livre criação, e a mensagem ganha sentido sob sua intervenção. </li></ul>
  5. 5. Permite a flexibilidade do assíncrono e do não-lugar
  6. 6. Pelo menos 7 constatações que desmontam o simulacro <ul><li>Reproduz-se o mesmo paradigma do ensino tradicional, em que se tem o responsável pela produção e transmissão do “conhecimento”. </li></ul><ul><li>Os alunos são destinatários. Não são tratados como agentes de colaboração, de compartilhamento e de co-criação. </li></ul><ul><li>O “tutor” administra a reação dos aprendizes ao conteúdo transmitido. </li></ul><ul><li>A “lógica da distribuição” é a mesma da mídia de massa e da sociedade industrial. Mesmo utilizando Fóruns e E-mails a interação é ainda muito pobre. </li></ul><ul><li>As interfaces Chat, Fórum, E-mail, Blog, Portfólio são definidos como “ferramentas”. </li></ul><ul><li>A educação continua a ser, mesmo com as interfaces digitais online, uma obrigação chata, burocrática. </li></ul><ul><li>Se o paradigma comunicacional não é mudado, as tecnologias digitais online acabam servindo para reafirmar o que já se faz. </li></ul>
  7. 7. DOIS PARADIGMAS EM COMUNICAÇÃO EAD X Educ. Online
  8. 8. DOIS PARADIGMAS EM EDUCAÇÃO <ul><li>Sala de aula interativa </li></ul><ul><li>(todos-todos) </li></ul><ul><li>Sala de aula unidirecional </li></ul><ul><li>(um-todos) </li></ul>
  9. 9. Pelo menos 7 sugestões de qualidade para mediação em Educação Online <ul><li>Garante no AVA uma riqueza de funcionalidades específicas </li></ul><ul><li>Disponibiliza múltiplas experimentações, múltiplas expressões </li></ul><ul><li>Promove uma montagem de conexões em rede que permite múltiplas ocorrências </li></ul><ul><li>Provoca situações de inquietação criadora </li></ul><ul><li>Arquiteta percursos hipertextuais </li></ul><ul><li>Mobiliza a experiência do conhecimento </li></ul><ul><li>Desenvolve rubricas de avaliação formativa </li></ul>contatos
  10. 10. <ul><li>Intertextualidade = conexões com outros sites ou documentos </li></ul><ul><li>Intratextualidade = conexões no mesmo documento </li></ul><ul><li>Multivocalidade = multiplicidade de pontos de vista </li></ul><ul><li>Usabilidade = percursos de fácil navegabilidade intuitiva </li></ul><ul><li>Hipermídia = convergência de vários suportes midiáticos abertos a novos links e agregações e de várias linguagens (som, texto, imagens, vídeo, mapas). </li></ul>voltar
  11. 11. <ul><li>Promove oportunidades de trabalho em grupos colaborativos. </li></ul><ul><li>Desenvolve o cenário das atividades de aprendizagem de modo a possibilitar a participação livre, o diálogo, a troca e a articulação de experiências. </li></ul><ul><li>D isponibiliza games, mapas conceituais, simulações, objetos de aprendizagem e conexão com celular. </li></ul>voltar
  12. 12. <ul><li>Garante um território de expressão e aprendizagem labiríntico com sinalizações que ajudam o aprendiz a não perder-se, mas que ao mesmo tempo não o impeça de perder-se. </li></ul><ul><li>Desenvolve, com a colaboração de profissionais específicos, um ambiente intuitivo, funcional, de fácil navegação e que poderá ser aperfeiçoado na medida da atuação dos aprendiz. </li></ul><ul><li>Propõe a aprendizagem e o conhecimento como espaços abertos a navegação, colaboração e criação, possibilitando ao aprendiz conduzir suas explorações. </li></ul>voltar
  13. 13. <ul><li>Promove ocasiões que despertem a coragem do enfrentamento em público diante de situações que provoquem reações individuais e grupais. </li></ul><ul><li>Elabora problemas que convoquem os estudantes a apresentar, defender e, se necessário, reformular seus pontos de vista constantemente. </li></ul><ul><li>Formula problemas voltados para o desenvolvimento de competências que possibilitem ao aprendiz ressignificar idéias, conceitos e procedimentos. </li></ul>voltar
  14. 14. <ul><li>Articula o percurso da aprendizagem em caminhos diferentes, multidisciplinares e transdisciplinares, em teias, em vários atalhos, reconectáveis a qualquer instante por mecanismos de associação. </li></ul><ul><li>Explora as vantagens do hipertexto: disponibiliza os dados de conhecimento exuberantemente conectados e em múltiplas camadas ligadas a pontos que facilitam o acesso e o cruzamento de informações e de participações. </li></ul><ul><li>Implementa no roteiro do curso diferentes desenhos e múltiplas combinações de linguagens e recursos educacionais retirados do universo cultural do estudante e atentos aos seus eixos de interesse </li></ul>voltar
  15. 15. <ul><li>“ Modela os domínios do conhecimento como espaços conceituais, onde os alunos podem construir seus próprios mapas e conduzir suas explorações, considerando os conteúdos como ponto de partida e não como ponto de chegada no processo de construção do conhecimento”. </li></ul><ul><li>Desenvolve atividades que propiciem não só a livre expressão, o confronto de idéias e a colaboração entre os estudantes, mas, que permitam também, o aguçamento da observação e da interpretação das atitudes dos atores envolvidos. </li></ul><ul><li>Implementa situações de aprendizagem que considerem as experiências, conhecimentos e expectativas que os estudantes já trazem consigo. </li></ul>voltar
  16. 16. <ul><li>Estimula a a utoria cooperativa de formas, instrumentos e critérios de avaliação </li></ul><ul><li>C ria e assegura a ambiência favorável à avaliação formativa </li></ul><ul><li>Promove avaliação contínua </li></ul>voltar
  17. 17. Loyola 2006 4ª ed. Loyola 2006 2ª ed. Loyola 2006
  18. 18. [email_address] www.saladeaulainterativa.pro.br Obrigado! 21-93771920

×