Independência: Atualização da Companhia

                           Março, 2009
Situação atual: a Companhia sofre de impactos negativos severos
tanto no âmbito operacional como financeiro
              ...
Medidas tomadas em 2008 e situação atual
Impactos da crise no setor da carne no Brasil


                 Impactos
       ...
Estratégia comercial adotada de outubro/08 a janeiro/09
Ações e objetivos


     Retenção de estoques em outubro e novembr...
Agenda
Situação atual do setor da carne brasileira


Impactos da crise financeira global no setor


Apuração atual da Comp...
Preços e volumes de venda caem mais do que o tradicional
Situação atual do setor da carne brasileira

     O pico de preço...
A queda no preço da arroba foi em linha com outros anos,
quando os preços de venda não tiveram queda excessiva
Evolução do...
Volumes da exportação caíram quase o triplo da redução do
abate brasileiro, causando excesso de oferta de carne
Volume das...
Queda expressiva nos volumes de importação dos principais
   mercados do Brasil
   Volume das exportações nos últimos mese...
Queda excessiva nos preços de venda não é acompanhada
pelo preço do boi causando resultados negativos
Preços da carne no m...
Agenda
Situação atual do setor da carne brasileira


Impactos da crise financeira global no setor


Apuração atual da Comp...
Redução de liquidez e pressão sobre o capital de giro
Detalhes do impactos financeiros devido à crise


   Redução de liqu...
Agenda
Situação atual do setor da carne brasileira


Impactos da crise financeira global no setor


Apuração atual da Comp...
Cálculo do retorno do abate – MS/GO/MG



          Custo
total
do
abate
(R$/@)
                            Macho
        ...
Cálculo do retorno do abate – MT/RO



          Custo
total
do
abate
(R$/@)
                           Macho
            ...
Cálculo do retorno da desossa – Mix merc. doméstico e externo


                                         R$/kg
       %
do...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Frigorífico Independência - Pedido de recuperação judicial

2.240 visualizações

Publicada em

Apresentação preparada pelo frigorífico Independência para explicar sua situação atual, justificando o pedido de recuperação judicial.

Para mais informações, acesse:
http://www.beefpoint.com.br/independencia-primeiras-explicacoes-sobre-recuperacao-judicial_noticia_51987_15_119_.aspx

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.240
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
492
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Frigorífico Independência - Pedido de recuperação judicial

  1. 1. Independência: Atualização da Companhia Março, 2009
  2. 2. Situação atual: a Companhia sofre de impactos negativos severos tanto no âmbito operacional como financeiro Operacional Financeiro   Queda excessiva na demanda pelos principais   Redução drástica de liquidez no mercado países importadores levando ao excesso de financeiro oferta de produtos   Cancelamento de operações de   Redirecionamento do volume exportado para o refinanciamento mercado doméstico causando igualmente   Redução dos prazos de financiamento de excesso de oferta e competição acirrada curto prazo para 30 dias   Queda de preços de venda em todos os   Aumento dos custos de financiamento mercados   Aumento da necessidade de capital de giro   Preço do boi estável   Aumento da dívida devido a desvalorização   Preços da carne não compatível com preços cambial da arroba do boi Inadimplência em vários mercados     Crise de liquidez coloca em risco a Companhia   Resultado operacional negativo 2
  3. 3. Medidas tomadas em 2008 e situação atual Impactos da crise no setor da carne no Brasil Impactos
 Medidas
tomadas
em
2008
 Situação
Fev/09
 •  Emissão
do
Eurobond
de
US$
300
MM,
em
maio
 •  Todos
os
segmentos
dos
mercados
de
capitais
 de
2008,
alongando
o
perfil
da
dívida
do
 conLnuam
fechados
para
emissores
non‐ Fechamento
dos
mercados
de
capitais/
 Independência
 investment grade  Escassez
de
funding
a
longo‐prazo
 •  Adequação
do
cronograma
de
invesLmentos
para
 •  Congelamento
de
todos
os
invesLmentos
e
gastos
 2009/2010
 não
essenciais
 •  Manutenção
da
posição
de
caixa
como

“colchão
 •  Ausência
total
de
linhas
de
financiamento
de
 de
liquidez”
 Escassez
de
funding
a
curto‐prazo
 capital
de
giro
e
exportação
 •  Busca
de
linhas
alternaLvas
de
financiamento
à
 •  Aumento
expressivo
dos
spreads
 exportação
 •  Redirecionamento
de
produtos
para
mercados
 •  Queda
significaLva
na
exportação
para
todos
os
 Diminuição
temporária
dos
pedidos
por
 menos
afetados
(Brasil,
Norte
da
África)
 mercados,
e
como
conseqüência
aumento
nos
 alguns
mercados
importadores
 •  Gestão
aLva
dos
contratos
de
fornecimento,
 estoques
em
toneladas
 evitando
aumento
de
estoques
 •  Aumento
da
taxa
de
desconto
 •  Perdas
pontuais
com
antecipações
a
produtores
 •  Limite
diário
de
volume
de
pagamentos
à
vista
 Aumento
de
demanda
por
pagamento
à
vista
 •  Aumento
da
demanda
por
pagamentos
a
vista
 •  Intensificação
das
relações
de
parceria
com
 por
parte
do
pecuarista,
crescendo
a
 devido
a
incerteza
dos
produtores
em
decorrência
 fornecedores
em
resposta
à
procura
pelos
 necessidade
de
capital
de
giro
 dos
problemas
pontuais
de
alguns
frigoríficos
 pecuaristas
por
frigoríficos
maiores
e
mais
sólidos
 como
o
Independência
 •  Atuação
comercial
seleLva
para
minimizar
 •  Perdas
expressivas
em
função
da
renegociação
 Aumento
de
pedido
de
prazo
por
parte
dos
 impacto
no
capital
de
giro
 generalizada
das
condições
de
venda
tanto
em
 clientes
 •  Renegociações
pontuais
de
condições
de
 relação
a
preços
como
a
prazos
de
pagamento
 pagamento
 3
  4. 4. Estratégia comercial adotada de outubro/08 a janeiro/09 Ações e objetivos Retenção de estoques em outubro e novembro para venda em dezembro que tradicionalmente é   um mês de forte demanda e aumento de preços no mercado doméstico Diminuição dos abates em dezembro para não sofrer pressão dos preços do gado, e concessão de   férias coletivas para redução dos custos fixos Retomada forte dos abates em janeiro vislumbrando melhoria do mercado externo com base nos   seguintes históricos: Tradicional diminuição da demanda no mercado interno no mês de janeiro resultando numa   baixa expressiva nos preços do boi no começo do ano Valorização do dólar aumentando a competitividade brasileira em comparação a outros países   exportadores Expectativa de maior demanda na exportação com manutenção e possível aumento de preços   depois de período de poucos embarques 4
  5. 5. Agenda Situação atual do setor da carne brasileira Impactos da crise financeira global no setor Apuração atual da Companhia 5
  6. 6. Preços e volumes de venda caem mais do que o tradicional Situação atual do setor da carne brasileira O pico de preço do boi gordo ocorreu em outubro e   novembro resultando em estoques supervalorizados No mercado interno, em dezembro, houve aumento   de volume, porém sem o aumento tradicional de preços. Por outro lado, em janeiro, verificou-se um aumento de oferta de carne decorrente da diminuição das exportações, porém o preço praticado recuou mais do que a baixa verificada no preço do boi gordo Preços e volumes de exportação despencaram em   janeiro e, devido aos níveis de preço do boi, o retorno com as exportações foi negativo, apesar da desvalorização do Real A forte competição dos frigoríficos exportadores no   A operação se tornou deficitária, refletindo   mercado local pressionou os preços de carne uma margem de EBITDA negativo de dois desossada nos supermercados para baixo, não dígitos cobrindo os custos de produção 6
  7. 7. A queda no preço da arroba foi em linha com outros anos, quando os preços de venda não tiveram queda excessiva Evolução do preço do boi no período de outubro/08 – fevereiro/09 7
  8. 8. Volumes da exportação caíram quase o triplo da redução do abate brasileiro, causando excesso de oferta de carne Volume das exportações de carne brasileira e abate nacional 8
  9. 9. Queda expressiva nos volumes de importação dos principais mercados do Brasil Volume das exportações nos últimos meses 9 Fonte:
MDIC/Secex
‐
Alice
Web


  10. 10. Queda excessiva nos preços de venda não é acompanhada pelo preço do boi causando resultados negativos Preços da carne no mercado doméstico e nas exportações vs. preço do boi 10
  11. 11. Agenda Situação atual do setor da carne brasileira Impactos da crise financeira global no setor Apuração atual da Companhia 11
  12. 12. Redução de liquidez e pressão sobre o capital de giro Detalhes do impactos financeiros devido à crise   Redução de liquidez •  Ausência de oferta de linhas externas •  Cancelamento de limites e não renovação de linhas existentes •  Consolidação dos bancos com redução de linhas e limites •  Redução de limites devido à desvalorização cambial (limites em Reais e liberações em Dólares)   Aumento dos custos das linhas •  Em Dólares de 6% a.a. para 12% a.a. •  Em Reais de 110% do CDI para 170% do CDI   Redução dos prazos para 30 dias com concentração de vencimentos a cada mês e aumentando a pressão na renegociação das renovações   Aumento da dívida devido à desvalorização cambial, impactando os custos da dívida e consequentemente o fluxo operacional   Cancelamento de operações de refinanciamento em negociação 12
  13. 13. Agenda Situação atual do setor da carne brasileira Impactos da crise financeira global no setor Apuração atual da Companhia 13
  14. 14. Cálculo do retorno do abate – MS/GO/MG Custo
total
do
abate
(R$/@)
 Macho
 Fêmea
 Preço
da
arroba
 74,00

 68,00

 Frete
da
fazenda
ao
frigorífico
 1,09

 1,41

 Imposto
sobre
venda
 3,77

 3,32

 Custos
fixos
do
abate
 2,50

 2,50

 Custos
variáveis
do
abate
 3,86

 3,86

 Custo
total
do
abate
(R$/@)
 85,22

 79,09

 Custo
total
do
abate
(R$/kg)
 5,68

 5,27

 Receita
total
do
abate
(kg)
 Macho
 Fêmea
 Preço
da
carne
com
osso
 5,02

 4,43

 Preço
do
couro
 0,11

 0,11

 Preço
dos
miúdos
 0,52

 0,52

 Receita
total
do
abate
(kg)
 5,65

 5,06

 Resultado
do
abate
(R$/kg)
 Macho
 Fêmea
 Receita
total
do
abate
(kg)
 5,65

 5,06

 (
‐
)Custo
total
do
abate
(R$/kg)
 5,68

 5,27

 (
=
)Resultado
do
abate
(R$/kg)
 (0,04)
 (0,22)
 Prejuízo
de
unidade
que
abate
1.000
animais
(70%
de
machos
e
30%
de
fêmeas)
 Peso
médio
(@)
 18,00

 13,50

 Prejuízo
 (R$
6.678,00)
 (R$
13.203,00)
 Prejuízo
diário
total
 (R$
19.881,00)
 14
  15. 15. Cálculo do retorno do abate – MT/RO Custo
total
do
abate
(R$/@)
 Macho
 Fêmea
 Preço
da
arroba
 66,00

 61,00

 Frete
da
fazenda
ao
frigorífico
 2,39

 2,39

 Imposto
sobre
venda
 1,17

 1,17

 Custos
fixos
do
abate
 4,42

 4,42

 Custos
variáveis
do
abate
 5,69

 5,69

 Custo
total
do
abate
(R$/@)
 79,67

 74,67

 Custo
total
do
abate
(R$/kg)
 5,31

 4,98

 Receita
total
do
abate
(kg)
 Macho
 Fêmea
 Preço
da
carne
com
osso
 5,02

 4,43

 Preço
do
couro
 0,08

 0,08
 Preço
dos
miúdos
 0,52
 0,52
 Receita
total
do
abate
(kg)
 5,62

 5,03

 Resultado
do
abate
(R$/kg)
 Macho
 Fêmea
 Receita
total
do
abate
(kg)
 5,62

 5,03

 (
‐
)Custo
total
do
abate
(R$/kg)
 5,31

 4,98

 (
=
)Resultado
do
abate
(R$/kg)
 0,31

 0,06

 Lucro
de
unidade
que
abate
1.000
animais
(70%
de
machos
e
30%
de
fêmeas)
 Peso
médio
(@)
 18,00

 13,50

 Lucro
total
por
macho
e
fêmea
 R$
59.220,00

 R$
3.402,00

 Lucro
diário
total
 R$
62.622,00

 15
  16. 16. Cálculo do retorno da desossa – Mix merc. doméstico e externo R$/kg
 %
do
 (peça)
 total
 Receita
total
da
desossa
(R$/kg)
 R$/kg
 Traseiro
 Custo
total
da
desossa
 (R$/kg)
 Filet
mignon
 11,06

 3,4%
 0,37

 Contra
filé
 8,22

 15,5%
 1,27

 Preço
da
carne
com
osso

 (média
ponderada
macho/fêmea)
 4,85

 Alcatra
 10,01

 8,4%
 0,84

 Picanha
 16,00

 2,2%
 0,35

 Imposto
sobre
venda
 0,12

 Coxão
mole
 7,36

 13,3%
 0,98

 Custos
fixos
da
desossa
 0,27

 Coxão
duro
 6,40

 8,8%
 0,57

 Custos
variáveis
da
desossa
 0,80

 Lagarto
 7,59

 3,7%
 0,28

 Custo
total
da
desossa
(R$/kg)
 6,04

 PaLnho
 7,13

 8,1%
 0,58

 Músculo
 6,90

 6,3%
 0,43

 Outros
itens
 0,96

 30,5%
 0,29

 Receita
total
do
traseiro
(R$/kg)
 5,96

 Dianteiro
 Acém
sem
peito
 5,18

 16%
 0,83

 Resultado
da
desossa
(R$/kg)
 Paleta
com
músculo
 5,18

 29%
 1,49

 Receita
total
da
desossa
(R$/kg)
 4,78
 Pescoço
 5,18

 14%
 0,74

 (
‐
)
Custo
total
da
desossa
(R$/kg)
 6,04

 Peito
 5,18

 10%
 0,51

 (
=
)
Resultado
da
desossa
(R$/kg)
 (1,25)
 Outros
itens
 0,94

 31%
 0,29

 Receita
total
do
dianteiro
(R$kg)
 3,86

Prejuízo
unidade
1.000
animais/dia
(produção
de
4.000
peças)
 Ponta
de
Agulha
 Produção
diária
(kg)
 220.000

 Ponta
de
Agulha
para
salga
(charque)
 3,20

 Prejuízo
diário
total
da
desossa
 (R$
275.485,65)
 R$/kg
 %
do
 Receita
ponderada
da
desossa
 R$/kg
 (peça)
 total
 Traseiro
 5,96

 48%
 2,86

 Dianteiro
 3,86

 39%
 1,51

 Ponta
de
Agulha
 3,20

 13%
 0,42

 16 Receita
total
da
desossa
(R$/kg)
 4,78



×