› CONTEÚDO
04
Mulheres
no comando
08
S.O.S
Região Serrana
07
Ela leva a vida
a bailar
Cheias de charme
No mês das mulheres...
Recém-formada em Psicologia, Carla Luiza
Oliveira de Araújo, 24 anos, conquistou
o primeiro emprego neste ano, como
analis...
Os encarregados da
rede Forza participa-
ram de um treinamento
no mês fevereiro. O
objetivo foi promover,
por meio de pale...
Mulheres no comando
Comcharme,simpatiaepulsofirme,elascoordenam
alguns dos postos Forza
Já se foi o tempo em que as mulher...
Data de nascimento: 23/3
Estado civil: divorciada.
Filhos: Jefferson, 9 anos, e
Simon, 3 anos.
Trajetória na Forza: estou ...
Raquel Regly começou na Forza, há cinco
anos, como auxiliar administrativa e hoje é
coordenadora do posto no Rio Comprido....
H
á um ano e meio, a gerente de Recursos Humanos do Grupo Forza, Chris-
tiane Fuchs, é uma das alunas do curso de dança de...
O Fala Forza é uma produção da Gerência de Comunicação e Marketing da rede de Postos Forza e MPF Comunicação - Midiática: ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fala forza edição68março_mar11

256 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fala forza edição68março_mar11

  1. 1. › CONTEÚDO 04 Mulheres no comando 08 S.O.S Região Serrana 07 Ela leva a vida a bailar Cheias de charme No mês das mulheres, o programa fidelidade Forza tem novos brindes que vão deixá-las ainda mais bonitas 2.500 pontos N ão importa a idade, classe social ou religião, as mulheres sempre procuram ficar mais bonitas para si mesmas ou para os homens. O ritual da beleza é diário. Algumas adotam todos os produtos, procedimentos e acessórios possíveis para se manterem sempre belas. Cremes hidratantes, perfume, esmaltes, reflexos nos cabelos, rela- xamento, maquiagem, brincos, salto alto... As armas são muitas, algumas são indispensáveis para a maioria delas. Para comemorar o Dia Internacional da Mu- lher, no dia 8, a Forza resolveu dar uma mãozinha nesta busca pela beleza. De março até o fim de abril, os portadores do cartão fidelidade Forza poderão trocar seus pontos por novos brindes que vão fazer a cabeça das mulheres: chapinha (2.500 pontos), secador de cabelo (4.500 pontos), e porta-batom (160 pontos). O resgate da chapinha e do secador precisa ser feito pelo site www.forza.com.br/hotsite e o cliente recebe o brinde no posto de sua prefe- rência. Já o porta-batom é de resgate imediato, adquirido diretamente nos postos mediante a apresentação do cartão fide- lidade Forza. Lembrando que para ambos os resgates é necessário estar com o cadastro completo no hotsite. A promoção é válida até 30 de abril ou enquanto durarem os estoques. O cartão fidelidade Forza é gratuito. Se você ainda não tem, faça já o seu num posto Forza e comece a acumular pontos. Informe-se com o frentista ou consulte o regulamento no site. Em caso de dúvidas, entre em con- tato conosco pelo e-mail fidelidade@forza.com.br. A Forza aproveita a oportunidade para para- benizar suas funcionárias mulheres que diariamente se dividem entre família, afazeres domésticos e trabalho e com charme e dedicação abrilhan- tam a empresa. Parabéns a todas as mulheres! 160 pontos 4.500 pontos ANO 9 • Março de 2011 • Nº 68 • www.forza.com.br
  2. 2. Recém-formada em Psicologia, Carla Luiza Oliveira de Araújo, 24 anos, conquistou o primeiro emprego neste ano, como analista de Recursos Humanos da Forza. Ela auxilia a equipe do setor nastarefasdeseleção,recrutamento e documentação dos candidatos. Com um currículo preenchido por três estágios, Carla conta que esta nova etapa profissional será um de- safio. “O ramo de atividade da Forza é diferente. Frentista é um cargo que não estou acostumada a trabalhar e a empresa pre- za por um perfil de candidato diferenciado dos demais postos de combustíveis”, revela a recém-contratada. Rafael Carvalho da Silva, 27 anos, já foi atendente, porteiro e auxiliar de cozinha e, desde fevereiro, é frentista do posto em Ramos. “Mudar de profissão é renovador. O meu maior desafio será agradar a todos os clientes”, diz Rafael. O novo frentista se diz uma pessoa ambiciosa e perseverante. Comprou uma casa própria e um bar na Vila Joaniza,naIlhadoGovernador,queleva onomedeBarça,abreviaçãodeBarcelona, famoso time de futebol espanhol, que inspirou também o nome da equipe em que Rafael atua como meio-campista. “Procuro crescer profissionalmente e pessoalmente. Levo as coi- sas a sério. Se tiver que ter mais de um trabalho para conseguir o que quero, farei esse esforço”, diz determinado. Bem-vindo à Forza As contratações continuam. Estão ingressando na empresa uma analista de RH e outro frentista F oi iniciada mais uma campanha bimestral in- terna da rede Forza. Desta vez, o foco é nas vendas dos lubrificantes Shell. Os postos foram divididos em quatro grupos. Ga- nhará, dentro de cada grupo, o melhor vendedor percentual de lubrificantes sobre o alvo estipulado. As regras estão disponíveis com cada coordenador de unidade. Dois itens poderão ajudar o posto a se tornar cam- peão. A equipe que vender mais lubrificante para moto Shell Advance sairá na frente dos adversários e ainda ganhará um prêmio proporcional ao litro ven- dido do produto. Outro critério de desempate será o desempenho na venda de acessórios. Estude bem as características e benefícios dos produtos participantes para saber qual é o melhor para cada tipo de veículo, indicando o que melhor se aplica para cada cliente. Dê uma lubrificada nas vendas Saiba mais sobre o Shell Advance: O lubrificante ShellAdvance é um produto destinado a quem quer obter o máximo de desempenho de sua moto. Fazem parte da linha, entre outros, o Advance 4T, um lubrificante multiviscoso, e o Advance S4T, que protege e prolonga a vida útil do motor e da transmissão devido a seus aditivos. O óleo é compatível com câmbio e em- breagem, facilitando engate principalmente na partida a frio, sem patinação do sistema de embreagem. Ele limpa o motor e a transmissão, devi- do à redução da formação de depósitos, diminuindo o des- gaste  das partes metálicas através da ação dos aditivos de detergente e dispersante. Fevereiro de 20112
  3. 3. Os encarregados da rede Forza participa- ram de um treinamento no mês fevereiro. O objetivo foi promover, por meio de palestras e atividades, a constante qualificação e recicla- gem dos conhecimen- tos dos funcionários. As palestras foram ministradas por gerentes e supervisores de cada setor da empresa que possui alguma ligação com o encarregado, como: ope- rações, marketing, RH, MCALUB, informática e departamento pessoal. Durante o treinamento foram abordados aspectos comportamentais, como postura de liderança, trabalho em equipe, atribuições do cargo e obtenção de resultados; além de dados técnicos e operacionais dos processos que interferem no dia a dia da função. Marlene Moura, analista de treinamento da Forza, destaca a partici- pação e o empenho do coordenador Felipe da Rocha, do posto do Bicão: “Felipe nos ajudou montando um manual completo de uso do sistema operacional de vendas dos postos. Dividiu seu conhecimento prático e teórico com todos os encarregados da rede. É assim que uma empresa cresce, compartilhando boas práticas”. Encarregados mais qualificados “O treinamento me qualificou para produzir mais. Dentro da empresa, não existe uma hierarquia, existe um diálogo e isso é o mais importante para nós” Gerson Rocha, 43 anos, encarregado no posto da Pavuna. MURAL A campanha Força-tarefa de recrutamento, iniciada neste ano, teve 100 candidatos encaminhados pelos postos ao setor de Recursos Humanos do Grupo For- za. Desses, 23 chegaram à etapa final do processo de seleção e foram contratados. Aforça-tarefa continua. Se você conhece alguém que esteja procurando uma oportunidade, indique-o aos coordenadores e assistentes dos postos. Para mais informações, entre em contato com o RH da Forza pelo e-mail: recrutamento@forza.com.br. Força-tarefa ajuda a recrutar novos talentos 3Fevereiro de 2011
  4. 4. Mulheres no comando Comcharme,simpatiaepulsofirme,elascoordenam alguns dos postos Forza Já se foi o tempo em que as mulheres esta- vam restritas a determinados tipos de empre- go.Atualmente, elas conquistaram espaço e mostram que são capazes de desempenhar qualquer função. Nos postos de combustí- veis, as mulheres estão cada vez mais presentes. Na rede Forza, elas chegam a exercer cargos de liderança. Mesmo estando em um ambien- te dominado por homens, elas não deixam a vaida- de de lado. Rece- bem combustíveis, abastecem os car- ros, trocam o óleo e atendem aos clien- tes de unhas feitas, cabelos bem cuida- dos, maquiagem e acessórios. Mas a produção não pode ser exagerada, afinal o foco é a qualidade do trabalho e não a beleza. Há até quem não dispense o salto alto, como Michelle Veloso de Andrade, coordenadora do posto Abolição. “Sou muito vaidosa. Tra- balho de salto alto num posto com paralele- pípedo! Quando chega o combustível, troco o sapato pela bota para subir no caminhão”. Outrapreocupaçãodelasécomosol.“Amaior partedotempoestounapistaajudandoa equipe.Usoprotetorlabial e solar para o rosto e reaplico várias vezes ao dia”,dizElainedosSantosGeraldo,assistente da unidade Washington Luis 3. A presença feminina nos postos desperta olhareseatécantadasdoshomens.“Omaior desafio, como mulher, é lidar com os clientes porque tem muito motorista que dá em cima. Tem que saber lidar com a situação e fingir que não ouviu”, conta Raquel Regly, coorde- nadora do posto do Rio Comprido. Além do charme, simpatia e delicadeza, as mulheres que trabalham nos postos Forza apontam outros diferenciais que o sexo feminino tem diante dos homens. “Ser mulher só tende a ser favorável. Ela é mais dedicada, tem mais visão e um sexto sentido que conta muito, opina Luana Diniz, co- ordenadora de Itaguaí 3. Para Andrea Gomes, coordenadora do novo posto em Nilópolis, a mulher tem mais poder de persuasão. “Por ser mulher, acho que consigo convencer mais os homens. “Eles acei- tam melhor a minha opinião do que a de um frentista”. No trato com a equipe formada por homens de diferentes idades, todas garantem que não há nenhum problema. “Converso e brinco, mas, na hora que precisa, chamo aten- ção. O respeito tem que estar acima de tudo. Com postura conseguimos levar tranquilamente, sem problemas”, diz Cristiane Curvello, assistente do posto Parada Angélica. Mulheres no comando Fevereiro de 20114
  5. 5. Data de nascimento: 23/3 Estado civil: divorciada. Filhos: Jefferson, 9 anos, e Simon, 3 anos. Trajetória na Forza: estou na MCALUB há um ano e meio como assistente de vendas. O que fazia antes de entrar na Forza: trabalhava na mesma área na parte de lubrificantes da Shell e, antes, era enfermeira. Um presente que gostaria de ganhar: nada material. Quero me realizar profissionalmente. Aniversário inesquecível: o meu aniversário de 18 anos, que foi no mesmo dia do meu casamento. O que gosta de fazer nas horas de lazer: tudo o que os meus filhos curtem fazer: boliche, cinema, passear, etc. Data de nascimento: 22/3 Estado civil: solteira. Filhos: Fellipe José, 20 anos. Trajetória na Forza: estou há quatro meses na Forza, como assistente de contabilidade. O que fazia antes de entrar na Forza: trabalhava na rede de restaurantes Viena como assistente de contabilidade e financeiro. A em- presa foi vendida para uma multinacional e o setor no qual trabalhava passou a ser em São Paulo. Um presente que gostaria de ganhar: o meu sonho é ter uma casa própria. Aniversário inesquecível: quando fiz 40 anos. A empresa onde eu trabalhava fez uma festa para mim com churrasco, DJ e tudo mais. Pude chamar minha família e meus amigos para comemorarem comigo. O que gosta de fazer nas horas de lazer: se tiver sol, gosto de ir à praia. Se não, fico na internet, as- sisto TV, namoro... Data de nascimento: 7/3 Estado civil: casada. Filhos: Wendell, 6 anos. Trajetória na Forza: entrei em novembro de 2001, como auxiliar administrativa no posto Parada Angélica, onde atualmente sou assistente de coordenador. Trabalhei também por cerca de um ano em Ramos. O que fazia antes de entrar na Forza: era auxiliar administrativa nas Lojas Americanas. Um presente que gostaria de ganhar: uma comemoração bem legal e uma casa própria. Aniversário inesquecível: todos foram bons, mas o de 15 anos marcou mais. Tive um festão com tudo. O que gosta de fazer nas horas de lazer: gosto de me divertir, adoro praia, cachoeira, dançar, passear... Procuro aproveitar bastante. Cristiane Curvello Margareth dos Santos Simone Silva AniversariantesdoMês 5Fevereiro de 2011
  6. 6. Raquel Regly começou na Forza, há cinco anos, como auxiliar administrativa e hoje é coordenadora do posto no Rio Comprido. Neste mês em que completa 27 anos, ela é a escolhida para ocupar a seção Gente de Qualidade por ter diversas características necessárias a um líder. Não é à toa que Ra- quel é elogiada pela maioria da sua equipe. Do que você mais gosta no seu emprego? O bom é estar sempre lidando com pessoas e eu gosto disso. Há uma diversidade, pois cada uma é diferente da outra. Nestes anos de Forza, o que o trabalho lhe proporcionou? Com o salário que ganhei, tive a oportunida- de de me graduar em Tecnólogo de Proces- sos Gerenciais, fazer um MBAExecutivo em Gestão de Negócios e outro MBAde Gestão de Recursos Humanos. Quais são os desafios que enfrenta dia- riamente na sua profissão? Lidar com diferentes pessoas, saber como cada uma gosta de ser tratada. Por exem- plo, se eu, como mulher, for tratar bem demais um homem acompanhado, pode pegar mal. A esposa pode achar que estou dando liberdade para o marido dela. Quais são os requisitos para coordenar uma equipe? Precisaserlíder,teratitudeecomprometimento comaequipe,respeitaraspessoasparapoder ser respeitado e saber lidar com cada um. Como motivar a equipe? A palavra mágica é o respeito, saber o que cada um espera da empresa para você tentar atingir o ponto-alvo dela. Se ela quer crescer na empresa, podemos motivá-la dando mais responsabilidades, porque assim vai se sentir mais importante. Mas há frentistas que não querem ser promovidos, então tem que saber respeitar a vontade de cada um. Que dica você dá para quem está come- çando na Forza? Tudo depende do ideal da pessoa. Ela precisa lutar pelos seus objetivos.Amotivação precisa estar dentro dela e não vir da empresa. José Francisco da Costa, encarregado: “A Raquel tem várias qualidades: é ágil; efi- ciente; competente e trabalha muito bem. Ela mete a mão na massa, ajuda no que for possível e trabalha mais do que muitos frentistas. Ela é a melhor coordenadora da Forza. Todos gostam dela”. Rodrigo Lima, supervisor: “Raquel conduz o posto com pulso bem fir- me e de forma exemplar. Tem uma postura excelente para lidar com uma equipe só de homens, sendo alguns mais velhos. Consegue entender com facilidade o que é passado. Tem um foco grande em vendas e consegue os resultados desejados”. Rodolfo Valle, gerente de operações: “A Raquel é uma boa líder, consegue sempre extrair o melhor de sua equipe, mesmo nas adversidades. Recebe mui- to bem as orientações e está sempre disposta a se adaptar a novos procedi- mentos e desafios”. Anderson Batista de Souza, frentista: “Trabalhar com a Raquel é bom demais. Ela nos dá tranquilidade e liberdade de tirar qualquer dúvida e de conversar sobre os nossos problemas. É compreensiva e sabe a qualidade de cada um. Isso tudo ajuda a obtermos bons resultados no serviço”. Raquel Regly, coordenadora do posto do Rio Comprido Raquel Regly, coordenadora do posto do Rio Comprido GentedeQualidade Fevereiro de 20116
  7. 7. H á um ano e meio, a gerente de Recursos Humanos do Grupo Forza, Chris- tiane Fuchs, é uma das alunas do curso de dança de salão no Studio Barra, no Recreio, onde faz aulas, pelo menos, duas vezes por semana. “A dança, sobretudo, reforça a autoestima, trabalha uma parte comportamental, além do corpo e da postura”, diz Christiane. Os primeiros passos na dança de salão foram dados por influência do pai, praticante há cinco anos. Entre os ritmos preferidos de Christiane estão o forró, samba de gafieira e zouk. “O zouk é o que mais tenho dificuldade, por ser uma dança que exige leveza e sensualidade. Tem que se soltar muito e eu sou tímida”, revela a gerente de RH da Forza. Ela leva a vida a bailar Christiane Fuchs faz dança de salão para espantar o estresse e exercitar o corpo Cuide bem do uniforme A maneira de se vestir e o estado das roupas usadas no trabalho são muito importantes para uma boa imagem.Adurabilidade e a apresentação do uniforme dependem de como ele é lavado. Dicas de como lavar o uniforme » Durante a lavagem, não friccione for- temente a roupa sobre o tanque ou com escova, pois desgasta a superfície do tecido, afetando, consequentemente, a uniformidade das cores. » Não utilize água sanitária ou outro produto à base de cloro, pois, além de enfraquecer o tecido e as linhas de cos- tura, provoca descoloramento. » Se a roupa está impregnada de su- jeira ou manchas de óleo, graxa, etc., é recomendável deixá-la ensaboada de molho, na sombra, por algumas horas, sem friccioná-la agressivamente. » Em roupas coloridas, não utilize alvejan- tes com branco óptico. Prefira sabão em pó neutro ou produto específico para cores. » Seque a roupa ao sol do lado do aves- so para não desbotar. Toalheiro e Lavanderias Quellwasser Cliente Forza há um ano, a Toalheiro e Lavanderias Quellwasser foi fundada, há três anos, por uma ex-comissária de bordo e um piloto que viajavam muito para a Ale- manha, daí a origem do nome da empresa, que significa fonte de água. A lavanderia industrial é especializada em lavar, secar e passar rou- pas, toalhas e lençóis para restaurantes e SPAs. “Escolhemos a Forza por conta da localiza- ção e por ter preços mais baixos. Estou satis- feita com o serviço do posto do Recreio onde abastecemos uma frota de quatro carros”, diz Cristina Nemer, sócia da Quellwasser. Endereço: Estrada dos Bandeirantes, 27.950 – Galpão G- Vargem Grande Tel: (21) 2428-1964 / 2428-2272 7Fevereiro de 2011
  8. 8. O Fala Forza é uma produção da Gerência de Comunicação e Marketing da rede de Postos Forza e MPF Comunicação - Midiática: Palavra & Foco Endereço para correspondência Avenida Ayrton Senna 5.600 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ - CEP: 22775-005 - Tel.: (21) 2421-8800 - e-mail: marcela@forza.com.br Diagramação Client By - clientby.com.br | Fotos Marcella Bordallo e equipe | Impressão Gráfica Jornal da Cidade - (24) 2249-8000 / 2249-3867 Vítimas das enchentes ainda precisam de doações D ois meses após as enchentes, vítimas das cidades da Região Serrana do Rio Janeiro que foram destruídas pelas águas continuam precisan- do de ajuda. Milhares de pessoas estão de- sabrigadas ou vivendo na casa de amigos e parentes ou em alojamentos improvisados. Cláudio Luiz da Silva, 44 anos, consul- tor de vendas da MCALUB, vivenciou de perto a tragédia. Ele mora em Bom Jardim, próximo a Nova Friburgo, uma das regiões mais atingidas pelas chuvas. “As mensagens e orações que recebi por e-mail de colegas de trabalho me deram força. Amigos encheram dois caminhões de doações que foram do Rio para Bom Jardim. Todos se mobilizaram. Espero nunca mais passar por isso”. José Leandro Neto, 39 anos, também consultor de vendas da MCALUB, tra- balha na região de Itaipava e proximida- des. Desde a tragédia, ele tem levado semanalmente doações para serem distribuídas entre as vítimas. “Eu entrego tudo para uma igreja porque não há mais espaço nos CIEPs de Corrêas e Itaipava. De lá, eles distribuem as arrecadações aos desabrigados”. Funcionários da Forza que queiram ajudar podem entregar suas doações na matriz da empresa. José Leandro vai levá-las até Itaipava. “Doar um pouquinho não vai fazer falta a ninguém e vai ajudar bastante a quem está precisando”, diz o consultor da MCALUB. Instituições que estão arrecadando as doações precisam de voluntários para separar o material recolhido. Também é preciso da ajuda de transportadoras. Para ser voluntário, entre em contato com a Cruz Vermelha - Praça Cruz Vermelha 10, Centro. A entidade abriu uma conta para receber doações em dinheiro (Banco Real Ag. 0201 c/c 1793928-5). Mais infor- mações nos telefones: (21) 2508-9090 / 2507-3392 e 2507-3577. O que doar Alimento não perecível, água, lençóis, to- alhas, cobertores, travesseiros e itens de higiene pessoal, como fraldas, pasta de dente e sabonete. Onde doar Cruz Vermelha, postos rodoviários, batalhões da PM, supermercados, instituições estaduais e municipais, unidades do Sesi/Senai, Sesc (São Gonçalo, Niterói, Copacabana, Tijuca, Ramos, Madureira, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Teresópolis e Quitandinha/ Petrópolis) e do Senac Rio. Em Friburgo, as doações podem ser feitas no CIEP 322 – Mozart Guimarães, na Rua Manoel Vieira deAguiar, em São Miguel, Bom Jardim. Mais informações nos telefones: (22) 2566-3376 / (22) 9831-9093 (José Alcides – responsável pelo CIEP). Fevereiro de 20118

×