Uma nova fronteira para o crescimento do Brasil

2.427 visualizações

Publicada em

Sustentabilidade, negócios, inclusão social, geração de empregos e renda. Sob qualquer ponto de vista que se analise, a pesca e a aquicultura brasileiras são uma grande oportunidade para o País.

O pescado (produto da pesca e da aquicultura) movimenta hoje no mundo cerca de US$ 600 bilhões, sendo US$ 136 bilhões só em exportações. O consumo cresce e os principais produtores têm tecnologia, dinheiro para investir, mercado para vender. Só não têm como crescer a sua produção. A demanda de pescado em todo planeta está em alta. Internamente, temos consumo abaixo da média mundial. Nossos vizinhos, também. E aí está a nossa oportunidade.

O Brasil possui 13% de toda água doce do mundo, 8400 quilômetros de costa. Podemos produzir cerca de 6 milhões de toneladas/ ano somente nas áreas aquícolas que já foram solicitadas (nossa produção atual gira em torno de 1,5 milhão de toneladas/ ano). Sem falar que ainda não estamos produzindo nem perto do que podemos na pesca oceânica.

No mundo todo o setor pesqueiro gera negócios nove vezes maiores que os da carne de frango e sete vezes maior que os da carne bovina. Enquanto na pecuária um hectare gera 0,12 toneladas de proteína animal por ano, na aquicultura o mesmo hectare pode gerar até 320 toneladas.

Para aproveitar todas estas oportunidades, precisamos reposicionar o setor pesqueiro na economia brasileira e aumentar nossos horizontes. O setor pesqueiro tem muitos desafios a vencer para contribuir ainda mais com a economia brasileira. Como facilitar o acesso ao crédito, absorvermos e colocarmos em prática mais princípios de sustentabilidade, melhorar a nossa gestão.

Nesse sentido, trabalhamos junto aos estados para destravar o processo de concessão de licenças ambientais em Águas da União em reservatórios de hidrelétricas. Melhoramos o ambiente de negócios, o que possibilitou a vinda da maior produtora de tilápia do mundo e, mais recentemente, criamos os Comitês Permanentes de Gestão (CPGs), reduzindo a distância entre o ordenamento pesqueiro do Brasil e o de outros países. Esta apresentação resume o momento que a pesca e a aquicultura brasileira vivem hoje. Conheça. Compartilhe.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.427
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
962
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
88
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Uma nova fronteira para o crescimento do Brasil

  1. 1. UM CAMINHO PARA O CRESCIMENTO DO BRASIL
  2. 2. PESCA E AQUICULTURA •Produção mundial de pescado: 158 milhões de toneladas/ano •Movimenta US$ 600 bilhões/ano; •US$ 136 bilhões de dólares em exportações; •Sete vezes maior do que os negócios de carne bovina; •Nove vezes maior do que os negócios da carne de frango. Fonte: FAO (2014)
  3. 3. A PRODUÇÃO MUNDIAL DE PESCADO • Produção Mundial de Pescado: 158 milhões de toneladas = US$ 600 bilhões • Consumo humano: 136,2 milhões de toneladas. 1. Produção Aquícola: 66,6 milhões toneladas (48,9%). 2. Produção Pesqueira: 69,6 milhões toneladas (51,1%). • Consumo de pescado per capta: 19,2 kg/hab. (Record mundial). • O pescado é responsável por prover 15% da proteína animal a 4,3 bilhões de pessoas. Fonte: FAO (2014)
  4. 4. CONSUMO PER CAPITA DE PESCADO – 2007 A 2012
  5. 5. EXPORTAÇÕES MUNDIAIS DE PROTEÍNA ANIMAL Fonte: FAO (2014)
  6. 6. EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE PROTEÍNA ANIMAL Fonte: FAO (2014)
  7. 7. 25 MAIORES PRODUTORES DE PESCADO POR CAPTURA DO MUNDO Fonte: FAO 2013
  8. 8. Fonte: FAO (2014) RANKING MUNDIAL AQUÍCOLA
  9. 9. PRODUÇÃO BRASILEIRA Fonte: FAO 2014
  10. 10. PESCA
  11. 11. PESCA
  12. 12. COMO VAMOS CRESCER NA PESCA • Aprimoramento dos processos de gestão e aumento da rentabilidade dos estoques pesqueiros • Eliminação do desperdício com substituição da frota: Frota com mais de 40 anos e/ou com tecnologia defasada. • Ampliação da participação brasileira na pesca oceânica. Hoje contribuimos com cerca de 8% da produção no Atlântico. Podemos chegar a 15% • Melhoria da infraestrutura de desembarque do pescado (Terminais Públicos Pesqueiros)
  13. 13. ONDE SE REALIZA A PESCA CONTINENTAL?
  14. 14. ONDE SE REALIZA A PESCA CONTINENTAL?
  15. 15. ONDE SE REALIZA A PESCA OCEÂNICA? Nos 4,5 milhões de Km2 de Zona Econômica Exclusiva (ZEE) e em águas internacionais
  16. 16. AQUICULTURA
  17. 17. PESCA
  18. 18. BOVINOCULTURA COMPARADA COM A AQUICULTURA Fonte: Embrapa Aquicultura e Pesca - MAPA
  19. 19. Fonte: FAO (2014) RANKING MUNDIAL DA AQUICULTURA Atualmente: 12º Meta: Ficar entre os 5 maiores produtores do mundo até 2020
  20. 20. DISPONIBILIDADE DE ÁGUA DOCE E PRODUÇÃO AQUÍCOLA NO MUNDO Fonte: FAO (2014)
  21. 21. CRESCIMENTO MUNDIAL DA AQUICULTURA EM COMPARAÇÃO COM AS DEMAIS CADEIAS ENTRE 2000 E 2012 Fonte: FAO (2014)
  22. 22. Fonte: ANA – Agência Nacional de Águas CAPACIDADE DE PRODUÇÃO EM ÁGUAS DA UNIÃO NOS ESTADOS COM MAIOR POTENCIAL
  23. 23. AÇÕES PARA DESENVOLVER A PESCA
  24. 24. MINISTÉRIO DA PESCA E AQUICULTURA Aumentar a produção até 2020, de forma sustentável Pesca: De 765 mil Aquicultura: De 707 mil 1 milhão de toneladas 2 milhões de toneladas Tornar a pesca e a aquicultura brasileiras competitivas no cenário mundial Aprimorar a cadeia produtiva: pesquisa, crédito, assistência técnica, infraestrutura de transporte Fortalecer a estatística e a gestão pesqueira no Brasil
  25. 25. O QUE O BRASIL JÁ ESTÁ FAZENDO PARA MELHORAR A PESCA • Instalação de CPGs:  Marinhos - lagosta e atuns  Demersais – Norte e Nordeste  Camarão – Norte e Nordeste  Pelágicos – Sudeste e Sul  Demersais – Sudeste e Sul  Pelágicos – Norte e Nordeste
  26. 26. O QUE O BRASIL JÁ ESTÁ FAZENDO PARA MELHORAR A PESCA (Continuação)  Bacia Norte  Bacia Nordeste  Bacia Centro Sul • CPGs Continentais:
  27. 27.  Estuarinos e Lagunares  Ornamentais O QUE O BRASIL JÁ ESTÁ FAZENDO PARA MELHORAR A PESCA (Continuação) • 2 Câmaras Técnicas:
  28. 28. O QUE O BRASIL JÁ ESTÁ FAZENDO PARA MELHORAR A PESCA (Continuação) • Educação: qualificação profissional com cursos do PRONATEC Pesca e Aquicultura para ensinar a agregar valor ao produto, fazer o aproveitamento dos subprodutos do pescado, melhorar os resultados na criação de peixes, ampliar noções de segurança da navegação, entre outros. Já foi aberto o edital informando o número de vagas disponíveis para cada estado. • Parceria entre o Programa Pescando Letras e o Programa Brasil Alfabetizado. • Saúde: ampliação do acesso universal ao sistema de saúde, considerando as peculiaridades do exercício da profissão.
  29. 29. O QUE O BRASIL JÁ ESTÁ FAZENDO PARA MELHORAR A PESCA (Continuação) • Programa de Subvenção Econômica ao Óleo Diesel: simplificação dos processos que o pescador pague o abastecimento do seu barco com um cartão, sem intermédio da colônia. • Campeonato Brasileiro de Pesca Esportiva. Primeira etapa: 18 a 22 de novembro em Presidente Epitácio (SP) • Copa do Mundo da Pesca Esportiva em 2016 • Fortalecimento da estatística pesqueira
  30. 30. AÇÕES PARA DESENVOLVER A AQUICULTURA
  31. 31. O QUE O BRASIL JÁ ESTÁ FAZENDO PARA MELHORAR A AQUICULTURA • Programa de Desenvolvimento da Aquicultura em Águas da União: novas cessões de áreas aquícolas para produzir até 1.130.000 toneladas de pescado/ ano. • Programa de Desenvolvimento da Piscicultura em Tanques e Viveiros Escavados: implantação de 25 mil hectares para produzir até 250 mil toneladas de peixes/ ano.
  32. 32. O QUE O BRASIL JÁ ESTÁ FAZENDO PARA MELHORAR A AQUICULTURA (Continuação) • Programa de Desenvolvimento da Carcinicultura: implantação de 33 mil hectares para produzir até 135 mil toneladas de camarão por ano. • Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Aquícola: ações para apoiar 10 mil aquicultores por ano. • Programa de Desenvolvimento da Aquicultura na Amazônia Legal e no Semiárido Brasileiro: implantar 40 Projetos de Difusão Tecnológica.

×