Arte cristã

3.022 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.022
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
265
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arte cristã

  1. 1. Trabalho elaborado por:•Ana Santos nº 2•Ema Santos nº13•Leonor Matias nº16•Nuno Fernandes nº22
  2. 2. A Arte Paleocristã foi o conjunto de manifestações artísticasdos primeiros cristãos, que decorreram aproximadamenteentre o ano 200 e o séc. VI da Era Cristã, correspondendo aoperíodo de expansão do Cristianismo;- A extraordinária dispersão geográfica desta arte forneceu-lhe uma grande diversidade regional, mas, no entanto, nãoimpediu a subsistência de traços estruturais comuns:„a utilização dos modelos estilísticos da Roma clássica;„o uso de novas formas técnicas e estéticas oriundas das zonasperiféricas do império, sobretudo das províncias do Oriente;„e a subordinação a um novo espírito e a uma nova temática: ado Cristianismo que impôs uma iconografia retirada dasSagradas Escrituras e um sentido doutrinal e pastoral àsartes decorativas.
  3. 3. - Na arquitectura, a grande preocupação foi a procura de uma tipologia para o templo cristão, que adoptaria duas funções: ser a morada de Deus e recinto de culto e um local de encontro e reunião da comunidade dos fiéis, impondo assim novas exigências funcionais e de espaço; - As primeiras igrejas da arte paleocristã obedeceram dois modelos principais: o de planta basilical, em cruz latina e o de planta centrada, de influência helenística e oriental. Em ambos os modelos sobressai a preocupação em destacar as linhas cruciformes (em forma de cruz), cuja simbologia se havia já começado a definir;Basílica de Santa Maria Planta da Basílica de São Pedro, emMaior
  4. 4. -A cidade de Bizâncio (ex- Constantinopla), fundada porConstantino, tornou-se, nos primeiros séculos da Era Cristã, ocentro de uma nova cultura, ao mesmo tempo que Romasucumbia;-Esta nova cultura, a Bizantina foi protagonista de umesplendor que teve origem no universo estilístico do Oriente.Foi aqui que se fundiram as correntes de pensamento dohelenismo, do judaísmo e do cristianismo;- A Arte Bizantina, herdeira de um passado rico, sintetizou asfontes estético-artísticas do Egipto; As construções, exteriormente, possuíam volumes irregulares que conferiam aos edifícios uma maior originalidade, e, interiormente, eram decoradas com mosaicos, pinturas a fresco, azulejos e colunas de inspiração grega e romana, embora um pouco modificadas; Foi no reinado de Justiniano, no séc. VI, que se definiu com grande clareza o estilo bizantino;
  5. 5. O estilo românico existiu entre os séculos XI e XIIIApós a queda do Império Romano foi o primeiro estilo aapresentar características semelhantes em várias regiões Com todas essas mudanças é plausível o nome românico , visto que a Europa se romanizou como nunca desde o início da Idade Média. Esse crescimento religioso se reflectiria na construção de inúmeras igrejas. As igrejas serão as maiores até então, e para que isso seja possível haverá uma evolução dos métodos construtivos e dos materiais.As igrejas são ricamente decoradasEssas igrejas seguiam a planta em forma de cruz latina
  6. 6. Renascimento foi um período da história marcado porsignificativas mudanças culturais, ideológicas e científicas,ocorrido entre fins do século XIII e meados do século XVII.Durante o renascimento, o homem passou a se enxergar nãosimplesmente como um observador do mundo criado porDeus, mas sim como a principal expressão do mesmo.A arte renascentista teve como temática principal o próprioser humano e sua capacidade de avaliar o mundo ao seu redor.Tal característica envolveu a revalorização da culturaclássica e dos períodos de grande progresso científico ecultural das civilizações grega e romana. Os artistasgeralmente retratavam a figura humana, cultivando umconceito de beleza típico de tais civilizações.
  7. 7. O barroco caracterizou-se essencialmente pela ausênciade espaços vazios, pela ideia de movimento e pelateatralidade. Era uma arte que apelava para os sentidosvisando emocionar, deslumbrar e seduzir os fiéis.O barroco era uma arte espectacular, rica e faustosa,servia quer para caracterizar a Igreja Católica e atrairum maior número de fiéis, quer para os Reis Absolutos queassim impressionavam os seus súbditos.
  8. 8. O burguês é um homem orgulhoso de si próprio e da suacidade, não se poupando a esforços para a embelezar eengrandecer. Assim, contribui com quantias avultadas paraas grandes construções urbanas: muralhas, portasmonumentais, palácios, catedrais… A burguesia estavaempenhada em demonstrar o seu poder financeiro,rivalizando com as elites das cidades vizinhas.Esta vontade de promover as cidades coincidiu com osurgimento de um novo estilo artístico, o gótico. Estesurgiu pela primeira vez na abadia de Saint-Denis, perto deParis.Uma combinação engenhosa de elementos arquitectónicospermitiu então elevar as construções góticas a alturas atéentão desconhecidas.
  9. 9. O exterior é imponente e profusamente decorado. O interior é amplo, elevado e luminoso, de formas arquitectónicas graciosas e leves, quase sem peso, se as compararmos com a solidez maciça dos interiores românicos.A catedral é o expoente do gótico com grandes janelas,adornadas de magníficos vitrais, dão ao interior umaluminosidade coada, que simultaneamente deslumbra econvida à meditação. “Deus é luz” e essa vivência espiritual édeliberadamente realçada pelo estilo gótico.

×