Didatica projeto final

2.475 visualizações

Publicada em

Tema: Diversidade Sexual
Grupo: Milenna Leal
Monna Vasconcelos
Paulo Sergio
Sthefane Alicia
Tayane Peixoto

  • Seja o primeiro a comentar

Didatica projeto final

  1. 1. Didática Integrantes : Paulo Sergio Sthefane Alicia Tayane Peixoto Monna Vasconcelos Milenna Leal Marianna Diogo Turma 2 “ Afastando o fantasma do preconceito: reconhecendo e superando”.
  2. 2. 1 – Introdução : Porque trabalhar com projetos. A sociedade brasileira vive profundas transformações que não podem ser ignoradas por nenhuma instituição democrática. Cresce no país a percepção da importância da educação como instrumento necessário para enfrentar situações de preconceitos e discriminação, além de garantir oportunidades efetivas de participação de todos, nos diferentes espaços sociais. A escola brasileira vem sendo chamada a contribuir de maneira mais eficaz no enfrentamento do que impede ou dificulta a participação social e política e que, ao mesmo tempo, contribui para a reprodução de lógicas perversas de opressão e incremento das desigualdades." Em vista desta problemática decidimos conceber este projeto, no qual expusesse o tema da diversidade sexual e tivesse a oportunidade de debater esse tema , aproximando alunos , pais, escola e comunidade, possibilitando uma maior integração para a formação de uma quebra de paradigma, entorno desse assunto.
  3. 3. 2 - Tema : Diversidade Sexual
  4. 4. 3 - Problemática / questões de estudos: <ul><li>Não faltam notícias sobre esse tipo de situação dentro e fora do ambiente escolar. Por vezes acabam ocasionando no famoso e já conhecido, preconceito e bullyng. </li></ul><ul><li>Diversas são as expressões utilizadas para designar pessoas pela sua opinião sexual ,mesmo as vezes se tratando de crianças e jovens. Estes que por sua vez acabam acanhados e amedrontados, num mundo de questionamentos e dúvidas. Por isso nosso projeto levanta as seguintes questões buscando reflexões e mudanças de postura sobre as seguintes questões: </li></ul><ul><li>1 - Questões de gênero : Diferenciar ambientes, comportamentos, objetos, atividades, é importante para promover a diversidade sexual na escola ? </li></ul><ul><li>2 - Reprodução familiar : É possível minimizar o preconceito existente na sociedade a partir de atividades entre a escola e a família? </li></ul><ul><li>3 - Trabalhar com diversidade sexual na escola, pode influenciar na sexualidade do meu filho? </li></ul>
  5. 5. 4 - Justificativa: Conforme a problemática que surgiu a cerca dos alunos do 4º ano , onde “Felipe” não se sente a vontade de frequentar o banheiro masculino por não se sentir igual aos outros meninos. Reside aí, a importância de se promover ações que forneçam a profissionais da educação diretrizes, orientações pedagógicas e instrumentos para consolidarmos uma cultura de respeito à diversidade de orientação sexual e de identidade de gênero. Para isso, resulta igualmente indispensável estimular a produção e a difusão de estudos e pesquisas nestas áreas.
  6. 6. 5 - Disciplinas envolvidas: <ul><li>Informática </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>Português </li></ul><ul><li>Ciências               </li></ul>
  7. 7. 6 - Espaços utilizados: <ul><li>Laboratório de Informática. </li></ul><ul><li>Quadra de Educação Física. </li></ul><ul><li>Teatro/Auditório. </li></ul><ul><li>Sala de aula .                        </li></ul>
  8. 8. 7 - Objetivos de aprendizagem / competências: <ul><li>Compreender à diversidade cultural como necessário para um convívio social uma vez que nossa sociedade é totalmente composta por múltiplas identidades; </li></ul><ul><li>Estimular à autonomia do pensamento crítico, reflexivo (registrando-a inclusive através da produção textual); </li></ul><ul><li>Implementar a interação com a sociedade de forma consciente , livre de preconceitos, conhecendo situações reais sobre o tema; </li></ul><ul><li>Explorar o conteúdo histórico-social; </li></ul><ul><li>Conhecer e refletir sobre o corpo para além das aptidões físicas. </li></ul>
  9. 9. 8 - Conteúdos / sequência didática: <ul><li>Ciências : </li></ul><ul><li>Ter conhecimento do corpo; </li></ul><ul><li>Ter acesso à informação e ao saber científico em relação à sexualidade, a fim de utilizarem esses conhecimentos como orientações que possam ajudar em suas decisões e atitudes; </li></ul><ul><li>Questões de gênero , sexualidade e sexo; </li></ul>
  10. 10. 8 - Conteúdos / sequência didática: <ul><li>Português : </li></ul><ul><li>Trabalho dos diferentes gêneros textuais e discursivos, para produção escrita e incentivo à leitura diante da temática proposta,visando principalmente: </li></ul><ul><li>- Interesse por ouvir e manifestar sentimentos, experiências, ideias e opiniões.; </li></ul><ul><li>- Atitude crítica diante de textos persuasivos dos quais é destinatário direto ou indireto. </li></ul><ul><li>- Atribuição de sentido, coordenando texto e contexto (com ajuda). [Págs 71-73 / PCN] </li></ul>
  11. 11. 8 - Conteúdos / sequência didática: <ul><li>História : </li></ul><ul><li>Trabalho com textos, debates, filmes integrado às outras disciplinas, trabalhando mais especificamente: </li></ul><ul><li>- A diversidade Sexual no mundo, antes e hoje; </li></ul><ul><li>- Guerras Mundiais (Foco: Nazismo) </li></ul><ul><li>- História do Brasil e o papel dos gêneros na sociedade ao longo dos anos </li></ul><ul><li>Informática Educativa , na parceria para elaboração, suporte e execução dos projetos com as outras disciplinas </li></ul>
  12. 12. 9 - Atividades Atividade I :   COMEÇANDO A TRABALHAR DIVERSIDADE SEXUAL Bate-papo entre professor e alunos com intuito de descobrir o que eles acreditam que seja diversidade sexual. Atividade II: PROBLEMATIZANDO O TEMA COM A FAMÍLIA Conversa com os responsáveis dos alunos, abordando a temática apresentada justificando sua importância, uma vez que é um problema real da sociedade. Sustentada pelas concepções de diversidade sexual apresentada pelos próprios alunos propondo que para um resultado efetivo do projeto é necessário que haja uma parceria entre pais, alunos e escola.
  13. 13. Atividade III : DISCUTINDO GÊNERO Separar em três caixas das cores: azul representando o gênero masculino, rosa representando o gênero feminino e branco para ambos os gêneros.Com o objetivo de mostrar que não há uma diferenciação de gênero entre objetos e até mesmo em atividades como na Educação Física. Atividade IV : AULA - VÍDEO   Passar o vídeo “Viva as diferenças”. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=_u1AxHi_FGI&feature=related. Pedir para que os alunos associam o vídeo com a temática das aulas. Construir um texto ou vídeo, a partir dessa atividade contextualizando com os conteúdos trabalhados nas disciplinas de história e português.
  14. 14. Atividade V: DEBATE <ul><li>Discutir com os alunos os seguintes pontos, depois das situações: </li></ul><ul><li>1. A decisão tomada pode ter conseqüências graves? </li></ul><ul><li>2. Dificuldade (s) para tomar a decisão? Por quê? </li></ul><ul><li>3. Fazer uma comparação com outras ações discriminatórias presenciadas no ambiente escolar. </li></ul><ul><li>4. Qual (is) o(s) critério(s) utilizado(s) para tomar(em) tal (is) decisão(ões)? Situações: Situações extraídas de uma reportagem da revista Época. Disponível em: </li></ul><ul><li>http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI69793-15228,00-ESCOLAS+AINDA+NAO+SABEM+LIDAR+COM+OS+ALUNOS+GAYS.html </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Situação 1 </li></ul><ul><li>“ No começo do ano, Daniel foi recusado em sete escolas particulares de São Paulo. Ele é transexual, um menino que se sente e age como uma menina. Só conseguiu vaga em uma escola especial, para alunos com alguma deficiência .” </li></ul><ul><li>Situação 2 </li></ul><ul><li>“ Quando era aluno de colégio federal do Rio de Janeiro, Pedro Gabriel Gama fez um protesto na escola contra a falta de água. No dia seguinte, ouviu do diretor: “Isso é coisa de veado!”.” </li></ul><ul><li>Situação 3 </li></ul><ul><li>“ Em uma escola particular de Araguaína, Tocantins, Lídia Vieira Barros brigou com uma aluna que a chamava de “sapatão”. No dia seguinte, Lídia foi mandada à orientação psicológica. A outra, não.” </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Situação 4 </li></ul><ul><li>“ Duas pesquisas feitas pela UNESCO em 2004 ilustram a gravidade do preconceito nas escolas: uma delas, entre os alunos, descobriu que 40% dos meninos brasileiros não querem um colega homossexual sentado na carteira ao lado; outra, com professores, mostrou que 60% deles consideram “inadmissível” que uma pessoa mantenha relações com gente do mesmo sexo.” </li></ul><ul><li>Situação 5 </li></ul><ul><li>“ Há um muro de preconceitos que impede as pessoas de aceitar os homossexuais: eles são promíscuos, não têm família, morrem de AIDS. Quando se veem diante de um aluno gay, os professores e diretores simplesmente não sabem como agir” </li></ul>
  17. 17. Atividade VI (Culminância do projeto): PEÇA DE TEATRO Depois de todas as atividades realizadas no projeto, será desenvolvida a organização de uma peça na qual os alunos escreverão e interpretarão a temática que mais despertou a reflexão, voltada para o tema da diversidade sexual .
  18. 18. 9 - Recursos ou materiais didáticos: <ul><li>Gravador , Panfletos , Material Multimídia , Caixas coloridas e diversificados objetos.  </li></ul>
  19. 19. 10 - Metodologia: Dentre as atividades propostas para o projeto, destacamos as seguintes metodologias: Roda de discussões, Debate, Aula expositiva com ou sem suporte multimídia, peça de teatro, sempre buscando envolver questões relevantes para reflexão e buscando através da ludicidade tornar este problemática tão delicada de ser tratada, mais interessante para os alunos.
  20. 20. 11- Avaliação: Será proposta um avaliação continuada, onde através da observação da evolução dos alunos frente aos temas apresentados, seja pelo interesse, curiosidade, pesquisa e/ou envolvimento nas atividades desenvolvidas, todo corpo de professores envolvidos no projeto analisarão cada aluno, observando sua concepção de diversidade relatada ao início do mesmo e sua atual postura. Também será desenvolvida por cada professor fichas de avaliação específicas relativas aos conteúdos próprios de cada disciplina.
  21. 21. 12 - Considerações finais: Este projeto busca portanto problematizar tanto com os alunos quanto com a família a questão da diversidade sexual, salientando que a convivência com as diferenças seja por escolha sexual ou diferenciação de gênero não subjugam um ou outro. Busca-se também, envolver o máximo de professores e disciplinas nesse processo em uma perspectiva interdisciplinar, na tentativa de realizar um deslocamento ainda que lento no processo educacional tradicional que encontramos na maioria das escolas atualmente. Com isso, conseguimos atingir todas as instâncias envolvidas neste projeto, abordando um tema de crescente discussão e importância em nossa sociedade.
  22. 22. 13- Fontes Bibliográficas para criação do projeto: <ul><li>Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília : MEC/SEF, 1997. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf (Acessado em 27/11/11). </li></ul><ul><li>Diniz. Rogério Junqueira (organizador). Diversidade Sexual na Educação: Problematizações sobre a homofobia nas escolas – Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, UNESCO, 2009. Disponível em: http://www.abglt.org.br/docs/diversidade_sexual_na_educacao.pdf (Acessado em 26/11/11). </li></ul><ul><li>http://www.vivapernambuco.com.br (Acessado em 27/11/11). </li></ul>

×