SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
Baixar para ler offline
FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO
       Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação




BIBLIOTECA PÚBLICA ESPECIALIZADA EM LITERATURA FANTÁSTICA
 O que este novo conceito representa para os usuários da biblioteca?




                                             Ana Paula CAVALCANTE
                                                   Cibele Maria DIAS
                                                   Sueli Dias SOUSA
                                               Vanessa Soares SILVA




                            São Paulo
                              2010
FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO
        Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação




BIBLIOTECA PÚBLICA ESPECIALIZADA EM LITERATURA FANTÁSTICA
 O que este novo conceito representa para os usuários da biblioteca?




                                              Ana Paula CAVALCANTE
                                                    Cibele Maria DIAS
                                                    Sueli Dias SOUSA
                                                Vanessa Soares SILVA




                                  Trabalho produzido para a disciplina de
                                  Estatística - Curso de graduação em
                                  Biblioteconomia    e    Ciência      da
                                  Informação. Docente: Roseli T. Gatti –
                                  3º semestre.




                             São Paulo
                              2010
SUMÁRIO




1 INTRODUÇÃO..................................................................................................4
2 RELATÓRIO DA VISITA................................................................................... 6
3 ANÁLISE DOS DADOS..................................................................................16
4 CONSIDERAÇÕES FINAIS............................................................................20
REFERÊNCIAS..................................................................................................21
BIBLIOGRAFIA CONSULTADA........................................................................21
ANEXOS.............................................................................................................22
1 INTRODUÇÃO


              Dentre as missões das bibliotecas públicas previstas no Manifesto da
Unesco Sobre Bibliotecas Públicas estão “criar e fortalecer os hábitos de leitura
nas crianças, desde a primeira infância” e “estimular a imaginação e criatividade
das crianças e jovens”. Com a oportuna implantação, em 2006, do projeto
Bibliotecas Temáticas de São Paulo, pelo Sistema Municipal de Bibliotecas, a
realização dessas missões se tornou mais viável tendo em vista que, dentre os
temas selecionados, o de literatura fantástica vai ao encontro das preferências
de leituras mais procuradas pelos jovens nos últimos tempos.
              O conceito de biblioteca temática visa criar um núcleo que prevê a
realização de uma intervenção no espaço físico da biblioteca, oferecendo um
acervo específico e proporcionando uma programação de acordo com cada
tema. (MELLO, CAMPOS, 2006)
               Dessa forma, foi proposta a transformação da Biblioteca Infantil
Viriato Correa, em Biblioteca Temática especializada em Literatura Fantástica,
passando a usar essa denominação a partir de agosto de 2008.
              Fundada em 1952 no bairro de Vila Mariana e desde 1965 localizada
no atual endereço1, a Biblioteca Viriato Correa, devido a sua ótima localização,
bem como a sua importância histórica na região, foi escolhida para abrigar essa
temática.
              Mas o que vem a ser Literatura Fantástica?

              O gênero literatura fantástica tem como principal característica gerar
“estranhamento” no leitor, uma vez que os livros com temática fantástica
proporcionam uma fuga do cotidiano e a oportunidade de viver num mundo no
qual o impossível se torna real, sendo pois, muito popular entre os jovens:

                          (...) O jovem leitor exige o inusitado, a libertação do mundo cotidiano,
                          a vida intensificada. Isto não deve ser compreendido (nem criticado)
                          como simples escapismo, senão como a expressão da tentativa de
                          expandir-se e crescer além de si mesmo. (BAMBERGER, 2002, p. 45)




1
    Rua Sena Madureira, 298 - Vila Mariana - São Paulo – SP.
Além das qualidades da literatura que poderiam despertar o interesse
dos jovens, tais como a presença de temas que envolvam aventura, ação e
suspense e a adoção de uma linguagem mais próxima à linguagem da
juventude, (BARBOSA et al., 2009) outras características estão presentes
nesses livros fantásticos:

                         (...) São estrelados por garotos e meninas da mesma faixa etária do
                         leitor, dos 10 aos 15 anos, saindo de seu cotidiano e adentrando um
                         universo desconhecido. Enfrentam bruxas, desvendam conspirações,
                         escondem-se em foguetes, lideram piratas. Muitas vezes, também
                         sofrem e sangram. Alguns apresentam universos paralelos para onde
                         o leitor adoraria se mudar, ou de onde ele fugiria voando. Os melhores
                         apresentam as virtudes e desvantagens de cada lado do espelho, com
                         os protagonistas simultaneamente abraçando e rejeitando os dois
                         campos opostos. Exatamente como o adolescente, que mantém um
                         pé na infância enquanto dá um passo maior que as pernas em direção
                         à maturidade. (OLIVEIRA, SILVA, 2008, p.41)



            Dentre os objetivos2 previstos na proposta de implantação do projeto,
está o de tornar a Biblioteca Viriato Correa num centro de referência para a
cidade de São Paulo na área de literatura fantástica, além de aumentar a
frequência de público adolescente e jovem.
            Para atingir esse objetivo a biblioteca conta, além de seu acervo
tradicional, com um acervo e uma programação especial voltada para sua
temática, além de um auditório (Sala Luiz Sergio Person), equipado com
sistema de projeção de vídeo em alta resolução no qual são exibidos filmes
também voltados para a temática fantástica.
            Outro fator importante utilizado pela biblioteca para cumprir o seu
objetivo é a ambientação do espaço direcionado a temática fantástica; nele há
reproduções de gravuras e desenhos ligados ao universo fantástico, bem como,
um mobiliário composto de peças antigas reformadas, além de ser decorado
com falsas pilastras levemente inclinadas.



2
  Objetivos previstos na proposta preliminar de implantação da biblioteca (disponibilizado pela
direção da biblioteca)
Dentre os serviços oferecidos pela biblioteca, voltados para a
temática fantástica estão: atividades infantis variadas (teatro, contação de
histórias); exibição de filmes às sextas, sábados e domingos.; lançamentos de
livros; encontro de fanclubes de livros como O Senhos dos Anéis, por exemplo,
e a organização da Jornada noite adentro, com exibição de filmes sobre um
determinado tema e grupos de discussão.
           Diante do exposto, passamos a questionar qual o perfil do usuário
desta biblioteca, levando em conta a sua temática de literatura fantástica. Será
que o público que frequenta a biblioteca, independente da faixa etária, tem
conhecimento de sua temática? Será que essa temática é relevante para esse
público?
           Ao longo deste trabalho procuraremos responder a essas questões,
bem como, as que surgirem a partir da análise dos dados obtidos.
           Para a realização deste estudo, optou-se pelo uso de questionário
(pesquisa quantitativa/qualitativa), com 18 questões, sendo 06 perguntas
abertas e 12 perguntas fechadas. Os questionários foram aplicados aos
usuários em um sábado e um domingo do mês de maio de 2010, somando um
total de 40 questionários respondidos. Os resultados foram tabulados e
representados por gráficos.




2 RELATÓRIO DA VISITA


            Foi aplicado aos usuários da Biblioteca Viriato Correa questionários
contendo 18 questões através das quais pretendeu-se traçar seu perfil de forma
que nos possibilitasse descobrir quantos tem conhecimento da temática da
biblioteca e se essa temática tem alguma relevância para os mesmos.
            Encontramos dificuldade na aplicação dos referidos questionários,
levando em conta que alguns usuários se recusaram a participar da pesquisa e
os poucos que participaram deram respostas superficiais ou não responderam
as questões abertas.
Ao final obtivemos 40 questionários respondidos, a partir dos quais
elaboramos a apresentação dos dados colhidos, em tabelas e gráficos a seguir
relacionados:




Tabela e gráfico 1
    SEXO DOS USUÁRIOS              QUANTIDADE               PORCENTAGEM
FEMININO                               22                         55
MASCULINO                              18                         45
Total                                  40                        100




Tabela e gráfico 2
    IDADE DOS USUÁRIOS             QUANTIDADE                PORCENTAGEM
Menos de 10 anos                         0                          0
11 a 20 anos                             6                         15
21 a 30 anos                             9                        22,5
31 a 40 anos                            11                        27,5
41 a 50 anos                            10                         25
mais de 50 anos                          4                         10
Total                                   40                        100
Tabela e gráfico 3
        ESCOLARIDADE    QUANTIDADE   PORCENTAGEM
FUNDAMETAL INCOMPLETO        1           2,5
FUNDAMENTAL COMPLETO         0            0
MÉDIO INCOMPLETO             2            5
MÉDIO COMPLETO              10           25
SUPERIOR INCOMPLETO         11          27,5
SUPERIOR COMPLETO           13          32,5
PÓS-GRADUAÇÃO                3           7,5
Total                       40          100
Tabela e gráfico 4
   É MORADOR DO BAIRRO   QUANTIDADE   PORCENTAGEM
SIM                          17           42,5
NÃO                          23           57,5
Total                        40           100




Tabela e gráfico 5
    REGIÃO ONDE MORA     QUANTIDADE   PORCENTAGEM
SUL                          26           65
OESTE                         3            7,5
NORTE                         5           12,5
LESTE                         4            10
CENTRO                        1            2,5
FORA DE SP                    1            2,5
Total                        40           100
Tabela e gráfico 6
FREQUÊNCIA DOS USUÁRIOS
                             QUANTIDADE    PORCENTAGEM
 EM BIBLIOTECAS PÚBLICAS
SIM                              20            50
NÃO                               7           17,5
À VEZES                          13           32,5
Total                            40           100




Tabela e gráfico 7
FREQUÊNCIA DE USUÁRIOS NA
                              QUANTIDADE   PORCENTAGEM
 BIBLIOTECA VIRIATO CORREA
1ª vez                             7           17,5
1 a 3 vezes por semana            14            35
1 a 3 vezes por mês                8            20
1 a 10 vezes por ano              11           27,5
Total                             40           100
Tabela e gráfico 8
    TEM CIÊNCIA DE QUE A
BIBLIOTECA VIRIATO CORREA É
  TEMÁTICA EM LITERATURA
        FANTÁSTICA             QUANTIDADE    PORCENTAGEM
SIM                                19            47,5
NÃO                                21            52,5
Total                              40            100




Tabela e gráfico 9
FAZ DIFERENÇA A BIBLIOTECA
       SER TEMÁTICA
                              QUANTIDADE    PORCENTAGEM
SIM                               14             35
NÃO                               16             40
NÃO SEI INFORMAR                  10             25
Total                             40            100
Tabela e gráfico 10
    MOTIVO DE VISITA A
       BIBLIOTECA
                            QUANTIDADE   PORCENTAGEM
PESQUISA ESCOLAR                 2             5
PESQUISA PESSOAL                 7           17,5
LAZER                           20            50
OUTROS                          11           27,5
Total                           40           100




Tabela e gráfico 11
 COMO FICOU SABENDO DA
 EXISTÊNCIA DA BIBLIOTECA
                            QUANTIDADE   PORCENTAGEM
AMIGOS                          14            35
ESCOLA                           5           12,5
INTERNET                         7           17,5
OUTROS                          14            35
Total                           40           100
Tabela e gráfico 12
 EM RELAÇÃO AO ACERVO   QUANTIDADE    PORCENTAGEM
ÓTIMO                       10             25
BOM                         13            32,5
REGULAR                      1             2,5
RUIM                         0              0
NÃO SEI INFORMAR            16             40
Total                       40            100




Tabela e gráfico 13
      EM RELAÇÃO AS
      ACOMODAÇÕES
                         QUANTIDADE   PORCENTAGEM
ÓTIMO                        15            37,5
BOM                          19            47,5
REGULAR                       5            12,5
RUIM                          1             2,5
Total                        40            100
Tabela e gráfico 14
 EM RELAÇÃO AOS EVENTOS
       REALIZADOS
                           QUANTIDADE   PORCENTAGEM
ÓTIMO                           7            17,5
BOM                            14             35
REGULAR                         0              0
RUIM                            0              0
NUNCA PARTICIPEI               19            47,5
Total                          40            100




Tabela e gráfico 15
 A BIBLIOTECA ATENDE AS
      EXPECTATIVAS
                          QUANTIDADE    PORCENTAGEM
SIM                           32             80
NÃO                            0              0
ÀS VEZES                       1             2,5
NÃO SEI INFORMAR               7            17,5
Total                         40            100
Tabela e gráfico 16
A BIBLIOTECA CUMPRE A SUA
 MISSÃO EM RELAÇÃO A SUA    QUANTIDADE   PORCENTAGEM
         TEMÁTICA
SIM                             15           37,5
NÃO                              0            0
NÃO SEI INFORMAR                25           62,5
Total                           40           100
Tabela e gráfico 17
 FALTA ALGUMA ATIVIDADE NA
         BIBLIOTECA
                                    QUANTIDADE               PORCENTAGEM
SIM                                     13                        32,5
NÃO                                     13                        32,5
NÃO SEI INFORMAR                        14                         35
Total                                   40                        100




3 ANÁLISE DOS DADOS


            Embora    tenhamos     conseguido     apenas    40    questionários
respondidos, o que prejudica uma análise mais detalhada sobre o perfil do
usuário da Biblioteca Viriato Correa, tentaremos encontrar através das
respostas obtidas a visão que o usuário tem da temática de literatura fantástica
que está associada à biblioteca.
            O primeiro ponto que destacamos observando os 3 primeiros
gráficos é que 55% da amostra é composta de mulheres, a maior parte tem
entre 31 e 40 anos (27%) e 41 e 50 anos (25%), e que 32% tem curso superior
completo.
Quando se pensa na temática de literatura fantástica, associa-se
quase que imediatamente esse tipo de literatura ao público adolescente e
jovem. Entretanto, o que se observa na amostra é que a maior parte dos
frequentadores é de pessoas que estão na meia idade, não que isso não seja
importante, pois manter o hábito da leitura por toda vida é saudável, mas a
partir desses dados verifica-se a necessidade de aumentar o trabalho de
divulgação das atividades da biblioteca entre o público adolescente e jovem.
             Nos gráficos 4 e 5 observa-se os seguintes dados: no primeiro, que
57% dos frequentadores não são moradores do bairro de Vila Mariana e no
segundo que a maior parte da amostra (64%) são de moradores da zona sul de
São Paulo e que apenas uma pequena parte são de pessoas vindas das
demais regiões da cidade.
             A partir desses gráficos podemos concluir que é necessário
aumentar a divulgação da biblioteca entre os próprios moradores do bairro de
Vila Mariana, bem como, na cidade de São Paulo como um todo, de forma que
a biblioteca atinja o seu objetivo de se tornar um centro de referência para a
cidade na área de literatura fantástica.
             Podemos associar a análise desses gráficos aos resultados obtidos
no gráfico 11, que trata da forma como o usuário tomou conhecimento da
existência da biblioteca, e o que se verificou é que “amigos” (34%) e “outros”
(35%) são os meios mais comuns de conhecimento da biblioteca (no item
“outros” alguns usuários informaram que ficaram sabendo da biblioteca ou
porque passavam na frente e acharam interessante entrar, ou porque a
conhecem desde criança). A partir dessa constatação percebemos dois meios
através dos quais a biblioteca poderia divulgar mais seus serviços: a internet e
a escola.
             Os gráficos 6 e 7 tratam da freqüência dos usuários tanto em
bibliotecas públicas no geral, quanto na própria Biblioteca Viriato Correa; em
ambos os gráficos o resultado é animador pois 49% da amostra costuma ir com
frequência à bibliotecas públicas e 34% vão de 1 a 3 vezes por semana na
Biblioteca Viriato Correa, o que indica uma “fidelidade” dos freqüentadores
habituais.
Tendo em vista estes dados, achamos interessante associá-los aos
resultados do gráfico 10 que trata do motivo da visita do usuário à biblioteca e o
que se observou é que 49% deles o fazem para lazer, 5% para pesquisa
escolar, 18% para pesquisa pessoal e 28% por “outros” motivos (entre os
principais motivos destacados pelos usuários estão: estudar (no geral), estudar
para o vestibular e fazer trabalhos para faculdade).
             O gráfico 12 trata da avaliação do usuário em relação à qualidade
do acervo; o gráfico 14 da avaliação dos eventos realizados e o gráfico 15 do
atendimento às expectativas dos frequentadores. O que se observou em
relação ao acervo é que a maioria (58%) acham o mesmo ótimo ou bom; 53%
também avaliam os eventos realizados como ótimos ou bons e 79% acreditam
que suas expectativas em relação à biblioteca foram atingidas.
             Ao analisarmos os itens “não sei informar” do gráfico 12 e “nuca
participei” do gráfico 14, verificamos no primeiro que 39% dos usuários não
sabiam avaliar o acervo, o que pode indicar que eles apenas vão à biblioteca
para os eventos ou que é a primeira vez que frequentam a mesma. No
segundo, que 47% nunca participaram dos eventos talvez pelo motivo inverso
do constatado no primeiro gráfico.
             No gráfico 13 foi solicitado ao usuário avaliar as acomodações da
biblioteca. Este é um item importante se levarmos em conta importância da
ambientação na temática da biblioteca e o resultado obtido foi excelente, pois
84% do frequentadores acharam as acomodações ótimas ou boas e 13%
acharam regulares. Dentre as respostas que justificam para essa satisfação
estão a de que o espaço é agradável e organizado, e o mobiliário está em boas
condições.
             O gráfico 17 foca na necessidade do usuário de que a biblioteca
ofereça outras atividades: 33% não sentem falta de novas atividades no local;
34% não souberam informar, ou porque era a primeira vez que iam a biblioteca,
ou porque ainda não haviam pensado a respeito; já os outros 33% de usuários
sentem a necessidade de alguns itens e as respostas mais comuns foram
internet e bons filmes. A questão do acesso à internet levantada neste item não
será fácil de ser atendida pela biblioteca, pois já existe nas imediações da
mesma um Telecentro que supre a necessidade da população de acesso à
internet. Dessa forma, dificilmente o poder público disponibilizaria o serviço na
biblioteca.
              Deixamos para o final as análises dos gráficos 8, 9 e 16 porque são
aqueles que possuem as respostas que vão ao encontro das questões que
inicialmente pretendíamos responder: Será que o público que frequenta a
biblioteca, independente da faixa etária, tem conhecimento de sua temática?
Será que essa temática é relevante para esse público?
              O gráfico 8 mostra os dados obtidos a partir do questionamento ao
usuário em relação à ciência dele da temática de literatura fantástica da
biblioteca; 52% desconheciam essa informação enquanto 48% disseram ter
ciência do fato. Entre os 52% que desconhecem, estão aqueles que foram à
biblioteca pela primeira vez (aprox. 18%), ou seja, existem frequentadores
regulares da biblioteca que desconhecem a sua temática (aprox. 34%).
              No gráfico 9, verificou-se a diferença que a biblioteca ser temática
faz para o usuário. Para 40% deles não faz diferença a biblioteca ser temática;
para 35% sim, faz diferença, pois, segundo a maioria das respostas, ajuda a
chamar mais a atenção para a biblioteca; já 25% dos usuários não souberam
informar ou porque era a primeira vez que iam a biblioteca (essa primeira visita
não foi motivada pela temática da biblioteca, mas pelos eventos que esses
usuários tomaram conhecimento que estavam ocorrendo), ou porque não
pensaram sobre o assunto.
              Já no gráfico 16 é mostrado o que o usuário sabe em relação à
missão da biblioteca enquanto temática em literatura fantástica. Essa missão
também pode ser identificada com o seu objetivo maior que é o de se tornar um
centro de referência em literatura fantástica na cidade de São Paulo. Entretanto
apenas 38% dos usuários disseram saber qual era essa missão; os outros 62%
desconheciam a questão. Esse desconhecimento pode ser motivado entre
outros fatores, pela não divulgação da missão pela biblioteca; nos últimos
tempos, muitas instituições divulgam as suas missões através de murais que
ficam em suas entradas. No entanto não ocorre o mesmo na biblioteca. Talvez
por isso o usuário desconheça o assunto.
4 CONSIDERAÇÕES FINAIS


              Após a análise dos dados colhidos na pesquisa, especialmente no
que se refere ao conhecimento e relevância para os usuários da existência de
uma biblioteca pública especializada em literatura fantástica, constatamos que
apesar do resultado ter sido menor (35% contra 40%) os usuários consideram
importante à existência dessa biblioteca, principalmente para atrair mais
público. Isso nos leva a questão de quantos tem conhecimento da existência da
biblioteca.
              Observamos que 35% dos que desconhecem a temática da
biblioteca são de pessoas que costumam ir com frequência a mesma. Esse
dado indica que a biblioteca deve fortalecer a divulgação de sua especialização
entre esse público.
              No projeto de implantação da Biblioteca Temática Viriato Correa 3,
estava previsto na pós-inauguração que fosse ministrado um curso para o
público em geral sobre o que é literatura fantástica; entretanto, não há indicação
de que esse curso seja realizado na biblioteca, provavelmente por falta de
verba, pois sendo um órgão público a realização de tal atividade pode ser
onerosa para a mesma.
              A iniciativa da Prefeitura de São Paulo de criar bibliotecas públicas
temáticas é interessante, pois surge como um meio de aumentar o número de
frequentadores das bibliotecas. Entretanto tudo indica que as formas de
divulgação da existência dessas bibliotecas não tem sido tão eficazes quanto se
pensa. No caso da Biblioteca Viriato Correa não é diferente; durante a
pesquisa, algumas pessoas comentaram que a divulgação dos eventos da
biblioteca não é feita de forma intensiva.
              Sabemos que a Secretaria Municipal de Cultura edita a revista “Em
Cartaz” que divulga a programação das bibliotecas. Talvez uma modificação na
forma como essas revistas são distribuídas pode contribuir para aumentar o
conhecimento do grande público sobre a existência das bibliotecas temáticas,


3
 Projeto Biblioteca Temática Viriato Correa: Literatura Fantástica – elaborado por Ana Cecília
Olmos (disponibilizado pela direção da biblioteca)
em especial a Biblioteca Viriato Correa de forma que ela realmente se torne
referência na área de literatura fantástica.




REFERÊNCIAS

BAMBERGER, R. Como incentivar o hábito da leitura. 7. ed., São Paulo:
Editora Ática, 2002. (Série Educação em Ação).

BARBOSA, T. B. et al. Literatura na escola: escolhas de jovens leitores.
Principia – Caminhos da iniciação científica [Revista eletrônica da
Universidade Federal de Juiz de Fora], Juiz de Fora, v. 1, 2009. Disponível em:
<http://www.ufjf.br/principia/files/2009/06/0013.pdf>. Acesso em: 03 nov. 2009.

MANIFESTO DA IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECAS PÚBLICAS. Federação
Internacional de Associações de Bibliotecários e Instituições, 1994. Disponível
em < http://archive.ifla.org/VII/s8/unesco/port.htm> Acesso em: 03 jun. 2010.

MELLO, L.M.; CAMPOS, A. A. B. T. A experiência da Biblioteca Temática de
Conto de Fadas e do Centro de Formação de Contadores de História.
In: CONGRESSO DE LEITURA DO BRASIL,17., 2009, Campinas. Anais
do      17º     COLE,     Campinas:      ALB,    2009.   Disponível    em:
http://www.alb.com.br/anais17/txtcompletos/sem01/COLE_3187.pdf>.    Acesso
em: 29 maio 2010.

OLIVEIRA, A. F., SILVA, L. R. A literatura infanto-juvenil na formação do
leitor e cidadão crítico. 2008. 50 f. Trabalho de Conclusão de Curso
(Licenciatura) – Unidade Universitária de Morrinhos, Universidade Estadual de
Goiás, Morrinhos, 2008. Disponível em: <http://bibliotecauegmorrinhos.com/
tcc/docs/liliane_mono.pdf>. Acesso em: 05 nov. 2009.




BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

SILVA, A. C. et al. A visão dos usuários da Biblioteca Pública “José Mauro
de Vasconcelos” sobre o bibliotecário de referência. 2008. 88 f. Trabalho de
Conclusão de Curso (Bacharelado), Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da
Informação, Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, São
Paulo, 2003.
ANEXO A
ANEXO B


1 - Sexo
( )F ( )M

2 - Idade
( ) menos de 10 anos
( ) 11 a 20 anos
( ) 21 a 30 anos
( ) 31 a 40 anos
( ) 41 a 50 anos
( ) mais de 50 anos

3 - Escolaridade
( ) fundamental incompleto
( ) fundamental completo
( ) médio incompleto
( ) médio completo
( ) superior incompleto
( ) superior completo
( ) pós-graduação

4 - Qual sua profissão? _______________________________________

5 - É morador do bairro? ( ) Sim ( ) Não

6 - Região onde mora:
( ) Sul
( ) Oeste
( ) Norte
( ) Leste
( ) Centro

7 - Você costuma freqüentar bibliotecas publicas?
( ) Sim ( ) Não ( ) as vezes

8 - Em relação a biblioteca Viriato Corrêa, qual a sua freqüência?
( ) 1 a 3 vezes por semana
( ) 1 a 3 vezes por mês
( ) 1 a 10 vezes por ano

8 - Você sabia que esta biblioteca é temática em literatura fantástica?
( ) Sim ( ) Não

                                                                          CONTINUA NO VERSO
9 – O fato de ser uma biblioteca temática faz alguma diferença para você?
( ) Sim ( ) Não ( ) não sei informar
Por que? ______________________________________________________

10 - Por qual motivo você veio a esta biblioteca?
( ) pesquisa escolar ( ) pesquisa pessoal ( ) lazer
( ) outros. Qual? _____________________________________________

11 – Como você ficou sabendo da existência desta biblioteca?
( ) amigos ( ) escola ( ) internet
( ) outros. Qual? _____________________________________________

12 – Como você considera o acervo da biblioteca?
( ) ótimo ( ) bom ( ) regular ( ) ruim ( ) não sei informar

13 – Como você considera as acomodações (mobiliário/ambiente) da biblioteca?
( ) ótimo ( ) bom ( ) regular ( ) ruim
Por que? ________________________________________________________

14 – Como você considera os eventos realizados na biblioteca (jornada noite adentro, exibição
de filmes, etc)?
( ) ótimo ( ) bom ( ) regular ( ) ruim ( ) nunca participei

15 – A biblioteca esta atendendo suas expectativas?
( ) Sim ( ) Não ( ) as vezes ( ) não sei informar

16 - Quanto à temática da biblioteca, literatura fantástica, ela esta exercendo sua missão?
( ) Sim ( ) Não ( ) não sei informar

17 – Você sente falta de alguma atividade aqui nesta biblioteca?
( ) Sim ( ) Não ( ) não sei informar
Qual? _____________________________________________________________




                                                                         Obrigada pela atenção!

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Arquivo de desenhos técnicos: "massa acumulada" do setor rede de engenharia d...
Arquivo de desenhos técnicos: "massa acumulada" do setor rede de engenharia d...Arquivo de desenhos técnicos: "massa acumulada" do setor rede de engenharia d...
Arquivo de desenhos técnicos: "massa acumulada" do setor rede de engenharia d...Monitor Científico FaBCI
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Luciana Aparecida de Souza
Propaganda Política Brasileira 2010 - Luciana Aparecida de SouzaPropaganda Política Brasileira 2010 - Luciana Aparecida de Souza
Propaganda Política Brasileira 2010 - Luciana Aparecida de SouzaMonitor Científico FaBCI
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos
Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos SantosPropaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos
Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos SantosMonitor Científico FaBCI
 
A propaganda eleitoral no Brasil - Cristiano Neves de Souza Pereira
A propaganda eleitoral no Brasil - Cristiano Neves de Souza PereiraA propaganda eleitoral no Brasil - Cristiano Neves de Souza Pereira
A propaganda eleitoral no Brasil - Cristiano Neves de Souza PereiraMonitor Científico FaBCI
 
Pesquisa de docentes de graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política...
Pesquisa de docentes de graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política...Pesquisa de docentes de graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política...
Pesquisa de docentes de graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política...Monitor Científico FaBCI
 
Leitores de rua: biblioteca do albergue Arsenal da Esperança
Leitores de rua: biblioteca do albergue Arsenal da EsperançaLeitores de rua: biblioteca do albergue Arsenal da Esperança
Leitores de rua: biblioteca do albergue Arsenal da EsperançaMonitor Científico FaBCI
 
Propaganda Política Brasileira 2010: candidato à presidente - Adriana Celini ...
Propaganda Política Brasileira 2010: candidato à presidente - Adriana Celini ...Propaganda Política Brasileira 2010: candidato à presidente - Adriana Celini ...
Propaganda Política Brasileira 2010: candidato à presidente - Adriana Celini ...Monitor Científico FaBCI
 
Trabalho sobre o livro: O Falcão Maltês - Fernando Reis de Arruda Alves; Marc...
Trabalho sobre o livro: O Falcão Maltês - Fernando Reis de Arruda Alves; Marc...Trabalho sobre o livro: O Falcão Maltês - Fernando Reis de Arruda Alves; Marc...
Trabalho sobre o livro: O Falcão Maltês - Fernando Reis de Arruda Alves; Marc...Monitor Científico FaBCI
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Izabele de Siqueira Mello
Propaganda Política Brasileira 2010 - Izabele de Siqueira MelloPropaganda Política Brasileira 2010 - Izabele de Siqueira Mello
Propaganda Política Brasileira 2010 - Izabele de Siqueira MelloMonitor Científico FaBCI
 
Leitores de rua - Ana Eliza Grigorio Rodrigues, Damaris Siqueira Brito, Fab...
Leitores de rua - Ana Eliza Grigorio Rodrigues,  Damaris Siqueira Brito,  Fab...Leitores de rua - Ana Eliza Grigorio Rodrigues,  Damaris Siqueira Brito,  Fab...
Leitores de rua - Ana Eliza Grigorio Rodrigues, Damaris Siqueira Brito, Fab...Monitor Científico FaBCI
 
Diagnóstico do arquivo da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paul...
Diagnóstico do arquivo da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paul...Diagnóstico do arquivo da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paul...
Diagnóstico do arquivo da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paul...Monitor Científico FaBCI
 
O Blog do Monitor Científico como ferramenta de comunicação da comunidade aca...
O Blog do Monitor Científico como ferramenta de comunicação da comunidade aca...O Blog do Monitor Científico como ferramenta de comunicação da comunidade aca...
O Blog do Monitor Científico como ferramenta de comunicação da comunidade aca...Monitor Científico FaBCI
 
Rede brasil de bibliotecas comunitárias uma rede social criada para aproximar...
Rede brasil de bibliotecas comunitárias uma rede social criada para aproximar...Rede brasil de bibliotecas comunitárias uma rede social criada para aproximar...
Rede brasil de bibliotecas comunitárias uma rede social criada para aproximar...Monitor Científico FaBCI
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Ana Paula Cavalcante
Propaganda Política Brasileira 2010 - Ana Paula CavalcantePropaganda Política Brasileira 2010 - Ana Paula Cavalcante
Propaganda Política Brasileira 2010 - Ana Paula CavalcanteMonitor Científico FaBCI
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Sheila Cecheto
Propaganda Política Brasileira 2010 - Sheila CechetoPropaganda Política Brasileira 2010 - Sheila Cecheto
Propaganda Política Brasileira 2010 - Sheila CechetoMonitor Científico FaBCI
 
A lógica no Falcão Maltês - Adrian Parra Carneiro; Florindo Peixoto Neto
A lógica no Falcão Maltês - Adrian Parra Carneiro; Florindo Peixoto NetoA lógica no Falcão Maltês - Adrian Parra Carneiro; Florindo Peixoto Neto
A lógica no Falcão Maltês - Adrian Parra Carneiro; Florindo Peixoto NetoMonitor Científico FaBCI
 
O futuro da biblioteconomia no brasil texto da profa. vania lima
O futuro da biblioteconomia no brasil   texto da profa. vania limaO futuro da biblioteconomia no brasil   texto da profa. vania lima
O futuro da biblioteconomia no brasil texto da profa. vania limaMonitor Científico FaBCI
 
Uma reflexão sobre a condição do homem livre no romance Fogo Morto, de José L...
Uma reflexão sobre a condição do homem livre no romance Fogo Morto, de José L...Uma reflexão sobre a condição do homem livre no romance Fogo Morto, de José L...
Uma reflexão sobre a condição do homem livre no romance Fogo Morto, de José L...Monitor Científico FaBCI
 

Destaque (20)

Arquivo de desenhos técnicos: "massa acumulada" do setor rede de engenharia d...
Arquivo de desenhos técnicos: "massa acumulada" do setor rede de engenharia d...Arquivo de desenhos técnicos: "massa acumulada" do setor rede de engenharia d...
Arquivo de desenhos técnicos: "massa acumulada" do setor rede de engenharia d...
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Luciana Aparecida de Souza
Propaganda Política Brasileira 2010 - Luciana Aparecida de SouzaPropaganda Política Brasileira 2010 - Luciana Aparecida de Souza
Propaganda Política Brasileira 2010 - Luciana Aparecida de Souza
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos
Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos SantosPropaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos
Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos
 
A propaganda eleitoral no Brasil - Cristiano Neves de Souza Pereira
A propaganda eleitoral no Brasil - Cristiano Neves de Souza PereiraA propaganda eleitoral no Brasil - Cristiano Neves de Souza Pereira
A propaganda eleitoral no Brasil - Cristiano Neves de Souza Pereira
 
Pesquisa de docentes de graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política...
Pesquisa de docentes de graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política...Pesquisa de docentes de graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política...
Pesquisa de docentes de graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política...
 
Leitores de rua: biblioteca do albergue Arsenal da Esperança
Leitores de rua: biblioteca do albergue Arsenal da EsperançaLeitores de rua: biblioteca do albergue Arsenal da Esperança
Leitores de rua: biblioteca do albergue Arsenal da Esperança
 
Propaganda Política Brasileira 2010: candidato à presidente - Adriana Celini ...
Propaganda Política Brasileira 2010: candidato à presidente - Adriana Celini ...Propaganda Política Brasileira 2010: candidato à presidente - Adriana Celini ...
Propaganda Política Brasileira 2010: candidato à presidente - Adriana Celini ...
 
Trabalho sobre o livro: O Falcão Maltês - Fernando Reis de Arruda Alves; Marc...
Trabalho sobre o livro: O Falcão Maltês - Fernando Reis de Arruda Alves; Marc...Trabalho sobre o livro: O Falcão Maltês - Fernando Reis de Arruda Alves; Marc...
Trabalho sobre o livro: O Falcão Maltês - Fernando Reis de Arruda Alves; Marc...
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Izabele de Siqueira Mello
Propaganda Política Brasileira 2010 - Izabele de Siqueira MelloPropaganda Política Brasileira 2010 - Izabele de Siqueira Mello
Propaganda Política Brasileira 2010 - Izabele de Siqueira Mello
 
Leitores de rua - Ana Eliza Grigorio Rodrigues, Damaris Siqueira Brito, Fab...
Leitores de rua - Ana Eliza Grigorio Rodrigues,  Damaris Siqueira Brito,  Fab...Leitores de rua - Ana Eliza Grigorio Rodrigues,  Damaris Siqueira Brito,  Fab...
Leitores de rua - Ana Eliza Grigorio Rodrigues, Damaris Siqueira Brito, Fab...
 
Diagnóstico do arquivo da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paul...
Diagnóstico do arquivo da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paul...Diagnóstico do arquivo da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paul...
Diagnóstico do arquivo da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paul...
 
O Blog do Monitor Científico como ferramenta de comunicação da comunidade aca...
O Blog do Monitor Científico como ferramenta de comunicação da comunidade aca...O Blog do Monitor Científico como ferramenta de comunicação da comunidade aca...
O Blog do Monitor Científico como ferramenta de comunicação da comunidade aca...
 
Rede brasil de bibliotecas comunitárias uma rede social criada para aproximar...
Rede brasil de bibliotecas comunitárias uma rede social criada para aproximar...Rede brasil de bibliotecas comunitárias uma rede social criada para aproximar...
Rede brasil de bibliotecas comunitárias uma rede social criada para aproximar...
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Ana Paula Cavalcante
Propaganda Política Brasileira 2010 - Ana Paula CavalcantePropaganda Política Brasileira 2010 - Ana Paula Cavalcante
Propaganda Política Brasileira 2010 - Ana Paula Cavalcante
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Sheila Cecheto
Propaganda Política Brasileira 2010 - Sheila CechetoPropaganda Política Brasileira 2010 - Sheila Cecheto
Propaganda Política Brasileira 2010 - Sheila Cecheto
 
A lógica no Falcão Maltês - Adrian Parra Carneiro; Florindo Peixoto Neto
A lógica no Falcão Maltês - Adrian Parra Carneiro; Florindo Peixoto NetoA lógica no Falcão Maltês - Adrian Parra Carneiro; Florindo Peixoto Neto
A lógica no Falcão Maltês - Adrian Parra Carneiro; Florindo Peixoto Neto
 
O Cangaço em Fogo Morto
O Cangaço em Fogo MortoO Cangaço em Fogo Morto
O Cangaço em Fogo Morto
 
O futuro da biblioteconomia no brasil texto da profa. vania lima
O futuro da biblioteconomia no brasil   texto da profa. vania limaO futuro da biblioteconomia no brasil   texto da profa. vania lima
O futuro da biblioteconomia no brasil texto da profa. vania lima
 
Manoel Bastos Tigre
Manoel Bastos TigreManoel Bastos Tigre
Manoel Bastos Tigre
 
Uma reflexão sobre a condição do homem livre no romance Fogo Morto, de José L...
Uma reflexão sobre a condição do homem livre no romance Fogo Morto, de José L...Uma reflexão sobre a condição do homem livre no romance Fogo Morto, de José L...
Uma reflexão sobre a condição do homem livre no romance Fogo Morto, de José L...
 

Semelhante a Biblioteca pública especializada em literatura fantástica

A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?
A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?
A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?Monitor Científico FaBCI
 
concívio democrático.pdf
concívio democrático.pdfconcívio democrático.pdf
concívio democrático.pdfLucianaGobi
 
História em movimento vol 03. Digital
História em movimento vol 03. DigitalHistória em movimento vol 03. Digital
História em movimento vol 03. Digitalmarcosfm32
 
Anais de resumo Encontro PROLER 2012
Anais de resumo  Encontro PROLER 2012Anais de resumo  Encontro PROLER 2012
Anais de resumo Encontro PROLER 2012Univille
 
Projeto histórias em quadrinhos
Projeto histórias em quadrinhosProjeto histórias em quadrinhos
Projeto histórias em quadrinhosperpetorub
 
sociologia-para-jovens-do-sec.-xxi-PNLD-2018.pdf
sociologia-para-jovens-do-sec.-xxi-PNLD-2018.pdfsociologia-para-jovens-do-sec.-xxi-PNLD-2018.pdf
sociologia-para-jovens-do-sec.-xxi-PNLD-2018.pdfssuserb0fd48
 
Redes de bibliotecas escolares no Brasil: estudo exploratório
Redes de bibliotecas escolares no Brasil: estudo exploratórioRedes de bibliotecas escolares no Brasil: estudo exploratório
Redes de bibliotecas escolares no Brasil: estudo exploratórioptbr
 
A Representação do Negro em Obras Infantis de Monteiro Lobato
A Representação do Negro em Obras Infantis de Monteiro LobatoA Representação do Negro em Obras Infantis de Monteiro Lobato
A Representação do Negro em Obras Infantis de Monteiro Lobatojaquemiranda
 
Bob news n33 setembro de 2010
Bob news n33 setembro de 2010Bob news n33 setembro de 2010
Bob news n33 setembro de 2010Biblio 2010
 
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...Danielle Morais
 
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...Danielle Morais
 
Compromisso do educador com a sociedade do futuro
Compromisso do educador com a sociedade do futuroCompromisso do educador com a sociedade do futuro
Compromisso do educador com a sociedade do futuroMarianaBauer
 
Boletim Informativo de dezembro 2011
Boletim Informativo de dezembro 2011Boletim Informativo de dezembro 2011
Boletim Informativo de dezembro 2011creesp
 
O caso da urna 40. um estudo sobre cultura politica
O caso da urna 40. um estudo sobre cultura politicaO caso da urna 40. um estudo sobre cultura politica
O caso da urna 40. um estudo sobre cultura politicaUNEB
 
Bob news, nº24, março de 2010
Bob news, nº24, março de 2010Bob news, nº24, março de 2010
Bob news, nº24, março de 2010Biblio 2010
 

Semelhante a Biblioteca pública especializada em literatura fantástica (20)

A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?
A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?
A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?
 
concívio democrático.pdf
concívio democrático.pdfconcívio democrático.pdf
concívio democrático.pdf
 
História em movimento vol 03. Digital
História em movimento vol 03. DigitalHistória em movimento vol 03. Digital
História em movimento vol 03. Digital
 
Anais de resumo Encontro PROLER 2012
Anais de resumo  Encontro PROLER 2012Anais de resumo  Encontro PROLER 2012
Anais de resumo Encontro PROLER 2012
 
Projeto histórias em quadrinhos
Projeto histórias em quadrinhosProjeto histórias em quadrinhos
Projeto histórias em quadrinhos
 
Projeto de Leitura _ História em Quadrinhos
Projeto de Leitura _  História em QuadrinhosProjeto de Leitura _  História em Quadrinhos
Projeto de Leitura _ História em Quadrinhos
 
Charlenekathlendelemos
CharlenekathlendelemosCharlenekathlendelemos
Charlenekathlendelemos
 
sociologia-para-jovens-do-sec.-xxi-PNLD-2018.pdf
sociologia-para-jovens-do-sec.-xxi-PNLD-2018.pdfsociologia-para-jovens-do-sec.-xxi-PNLD-2018.pdf
sociologia-para-jovens-do-sec.-xxi-PNLD-2018.pdf
 
Redes de bibliotecas escolares no Brasil: estudo exploratório
Redes de bibliotecas escolares no Brasil: estudo exploratórioRedes de bibliotecas escolares no Brasil: estudo exploratório
Redes de bibliotecas escolares no Brasil: estudo exploratório
 
Tese de katya mitsuko zuquim braghini na puc sp 2010
Tese de katya mitsuko zuquim braghini na puc sp 2010Tese de katya mitsuko zuquim braghini na puc sp 2010
Tese de katya mitsuko zuquim braghini na puc sp 2010
 
A Representação do Negro em Obras Infantis de Monteiro Lobato
A Representação do Negro em Obras Infantis de Monteiro LobatoA Representação do Negro em Obras Infantis de Monteiro Lobato
A Representação do Negro em Obras Infantis de Monteiro Lobato
 
Bob news n33 setembro de 2010
Bob news n33 setembro de 2010Bob news n33 setembro de 2010
Bob news n33 setembro de 2010
 
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
 
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
 
Às margens juvenis de São Leopoldo
Às margens juvenis de São LeopoldoÀs margens juvenis de São Leopoldo
Às margens juvenis de São Leopoldo
 
Compromisso do educador com a sociedade do futuro
Compromisso do educador com a sociedade do futuroCompromisso do educador com a sociedade do futuro
Compromisso do educador com a sociedade do futuro
 
Zine da Duca
Zine da DucaZine da Duca
Zine da Duca
 
Boletim Informativo de dezembro 2011
Boletim Informativo de dezembro 2011Boletim Informativo de dezembro 2011
Boletim Informativo de dezembro 2011
 
O caso da urna 40. um estudo sobre cultura politica
O caso da urna 40. um estudo sobre cultura politicaO caso da urna 40. um estudo sobre cultura politica
O caso da urna 40. um estudo sobre cultura politica
 
Bob news, nº24, março de 2010
Bob news, nº24, março de 2010Bob news, nº24, março de 2010
Bob news, nº24, março de 2010
 

Mais de Monitor Científico FaBCI

A sustentabilidade e as bibliotecas comunitárias: possível implementação - De...
A sustentabilidade e as bibliotecas comunitárias: possível implementação - De...A sustentabilidade e as bibliotecas comunitárias: possível implementação - De...
A sustentabilidade e as bibliotecas comunitárias: possível implementação - De...Monitor Científico FaBCI
 
Organograna cronologico com base no livro: O Falcão Maltês - Denis Maimoni
Organograna cronologico com base no livro: O Falcão Maltês - Denis MaimoniOrganograna cronologico com base no livro: O Falcão Maltês - Denis Maimoni
Organograna cronologico com base no livro: O Falcão Maltês - Denis MaimoniMonitor Científico FaBCI
 
Serviços Informacionais 2.0 - Profª Renate Landshoff
Serviços Informacionais 2.0 - Profª Renate LandshoffServiços Informacionais 2.0 - Profª Renate Landshoff
Serviços Informacionais 2.0 - Profª Renate LandshoffMonitor Científico FaBCI
 
Inserção laboral dos graduados em Documentação na Espanha em anos de crise ec...
Inserção laboral dos graduados em Documentação na Espanha em anos de crise ec...Inserção laboral dos graduados em Documentação na Espanha em anos de crise ec...
Inserção laboral dos graduados em Documentação na Espanha em anos de crise ec...Monitor Científico FaBCI
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Leidieice Santos
Propaganda Política Brasileira 2010 - Leidieice SantosPropaganda Política Brasileira 2010 - Leidieice Santos
Propaganda Política Brasileira 2010 - Leidieice SantosMonitor Científico FaBCI
 
Observação e Análise da Propaganda Eleitoral Gratuita - Joseane de Santana Ta...
Observação e Análise da Propaganda Eleitoral Gratuita - Joseane de Santana Ta...Observação e Análise da Propaganda Eleitoral Gratuita - Joseane de Santana Ta...
Observação e Análise da Propaganda Eleitoral Gratuita - Joseane de Santana Ta...Monitor Científico FaBCI
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Henrique Onofre Freitas de Souza
Propaganda Política Brasileira 2010 - Henrique Onofre Freitas de SouzaPropaganda Política Brasileira 2010 - Henrique Onofre Freitas de Souza
Propaganda Política Brasileira 2010 - Henrique Onofre Freitas de SouzaMonitor Científico FaBCI
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Eloiza Pereira Silveira Tinoco
Propaganda Política Brasileira 2010 - Eloiza Pereira Silveira TinocoPropaganda Política Brasileira 2010 - Eloiza Pereira Silveira Tinoco
Propaganda Política Brasileira 2010 - Eloiza Pereira Silveira TinocoMonitor Científico FaBCI
 
Análise do horário político brasileiro 2010: três momentos distintos - Elizab...
Análise do horário político brasileiro 2010: três momentos distintos - Elizab...Análise do horário político brasileiro 2010: três momentos distintos - Elizab...
Análise do horário político brasileiro 2010: três momentos distintos - Elizab...Monitor Científico FaBCI
 
Horário Eleitoral Gratuito 2010 - Cibele Maria Dias
Horário Eleitoral Gratuito 2010 - Cibele Maria DiasHorário Eleitoral Gratuito 2010 - Cibele Maria Dias
Horário Eleitoral Gratuito 2010 - Cibele Maria DiasMonitor Científico FaBCI
 
Bibliotecários que atuam em consultoria - Profª Drª Valéria Valls
Bibliotecários que atuam em consultoria - Profª Drª Valéria VallsBibliotecários que atuam em consultoria - Profª Drª Valéria Valls
Bibliotecários que atuam em consultoria - Profª Drª Valéria VallsMonitor Científico FaBCI
 

Mais de Monitor Científico FaBCI (14)

Manual de Processamento Técnico
Manual de Processamento TécnicoManual de Processamento Técnico
Manual de Processamento Técnico
 
Manual de processamento técnico
Manual de processamento técnicoManual de processamento técnico
Manual de processamento técnico
 
Manual de processamento técnico
Manual de processamento técnico Manual de processamento técnico
Manual de processamento técnico
 
A sustentabilidade e as bibliotecas comunitárias: possível implementação - De...
A sustentabilidade e as bibliotecas comunitárias: possível implementação - De...A sustentabilidade e as bibliotecas comunitárias: possível implementação - De...
A sustentabilidade e as bibliotecas comunitárias: possível implementação - De...
 
Organograna cronologico com base no livro: O Falcão Maltês - Denis Maimoni
Organograna cronologico com base no livro: O Falcão Maltês - Denis MaimoniOrganograna cronologico com base no livro: O Falcão Maltês - Denis Maimoni
Organograna cronologico com base no livro: O Falcão Maltês - Denis Maimoni
 
Serviços Informacionais 2.0 - Profª Renate Landshoff
Serviços Informacionais 2.0 - Profª Renate LandshoffServiços Informacionais 2.0 - Profª Renate Landshoff
Serviços Informacionais 2.0 - Profª Renate Landshoff
 
Inserção laboral dos graduados em Documentação na Espanha em anos de crise ec...
Inserção laboral dos graduados em Documentação na Espanha em anos de crise ec...Inserção laboral dos graduados em Documentação na Espanha em anos de crise ec...
Inserção laboral dos graduados em Documentação na Espanha em anos de crise ec...
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Leidieice Santos
Propaganda Política Brasileira 2010 - Leidieice SantosPropaganda Política Brasileira 2010 - Leidieice Santos
Propaganda Política Brasileira 2010 - Leidieice Santos
 
Observação e Análise da Propaganda Eleitoral Gratuita - Joseane de Santana Ta...
Observação e Análise da Propaganda Eleitoral Gratuita - Joseane de Santana Ta...Observação e Análise da Propaganda Eleitoral Gratuita - Joseane de Santana Ta...
Observação e Análise da Propaganda Eleitoral Gratuita - Joseane de Santana Ta...
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Henrique Onofre Freitas de Souza
Propaganda Política Brasileira 2010 - Henrique Onofre Freitas de SouzaPropaganda Política Brasileira 2010 - Henrique Onofre Freitas de Souza
Propaganda Política Brasileira 2010 - Henrique Onofre Freitas de Souza
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Eloiza Pereira Silveira Tinoco
Propaganda Política Brasileira 2010 - Eloiza Pereira Silveira TinocoPropaganda Política Brasileira 2010 - Eloiza Pereira Silveira Tinoco
Propaganda Política Brasileira 2010 - Eloiza Pereira Silveira Tinoco
 
Análise do horário político brasileiro 2010: três momentos distintos - Elizab...
Análise do horário político brasileiro 2010: três momentos distintos - Elizab...Análise do horário político brasileiro 2010: três momentos distintos - Elizab...
Análise do horário político brasileiro 2010: três momentos distintos - Elizab...
 
Horário Eleitoral Gratuito 2010 - Cibele Maria Dias
Horário Eleitoral Gratuito 2010 - Cibele Maria DiasHorário Eleitoral Gratuito 2010 - Cibele Maria Dias
Horário Eleitoral Gratuito 2010 - Cibele Maria Dias
 
Bibliotecários que atuam em consultoria - Profª Drª Valéria Valls
Bibliotecários que atuam em consultoria - Profª Drª Valéria VallsBibliotecários que atuam em consultoria - Profª Drª Valéria Valls
Bibliotecários que atuam em consultoria - Profª Drª Valéria Valls
 

Último

EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfAntonio Barros
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 

Último (20)

EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 

Biblioteca pública especializada em literatura fantástica

  • 1. FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação BIBLIOTECA PÚBLICA ESPECIALIZADA EM LITERATURA FANTÁSTICA O que este novo conceito representa para os usuários da biblioteca? Ana Paula CAVALCANTE Cibele Maria DIAS Sueli Dias SOUSA Vanessa Soares SILVA São Paulo 2010
  • 2. FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação BIBLIOTECA PÚBLICA ESPECIALIZADA EM LITERATURA FANTÁSTICA O que este novo conceito representa para os usuários da biblioteca? Ana Paula CAVALCANTE Cibele Maria DIAS Sueli Dias SOUSA Vanessa Soares SILVA Trabalho produzido para a disciplina de Estatística - Curso de graduação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Docente: Roseli T. Gatti – 3º semestre. São Paulo 2010
  • 3. SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO..................................................................................................4 2 RELATÓRIO DA VISITA................................................................................... 6 3 ANÁLISE DOS DADOS..................................................................................16 4 CONSIDERAÇÕES FINAIS............................................................................20 REFERÊNCIAS..................................................................................................21 BIBLIOGRAFIA CONSULTADA........................................................................21 ANEXOS.............................................................................................................22
  • 4. 1 INTRODUÇÃO Dentre as missões das bibliotecas públicas previstas no Manifesto da Unesco Sobre Bibliotecas Públicas estão “criar e fortalecer os hábitos de leitura nas crianças, desde a primeira infância” e “estimular a imaginação e criatividade das crianças e jovens”. Com a oportuna implantação, em 2006, do projeto Bibliotecas Temáticas de São Paulo, pelo Sistema Municipal de Bibliotecas, a realização dessas missões se tornou mais viável tendo em vista que, dentre os temas selecionados, o de literatura fantástica vai ao encontro das preferências de leituras mais procuradas pelos jovens nos últimos tempos. O conceito de biblioteca temática visa criar um núcleo que prevê a realização de uma intervenção no espaço físico da biblioteca, oferecendo um acervo específico e proporcionando uma programação de acordo com cada tema. (MELLO, CAMPOS, 2006) Dessa forma, foi proposta a transformação da Biblioteca Infantil Viriato Correa, em Biblioteca Temática especializada em Literatura Fantástica, passando a usar essa denominação a partir de agosto de 2008. Fundada em 1952 no bairro de Vila Mariana e desde 1965 localizada no atual endereço1, a Biblioteca Viriato Correa, devido a sua ótima localização, bem como a sua importância histórica na região, foi escolhida para abrigar essa temática. Mas o que vem a ser Literatura Fantástica? O gênero literatura fantástica tem como principal característica gerar “estranhamento” no leitor, uma vez que os livros com temática fantástica proporcionam uma fuga do cotidiano e a oportunidade de viver num mundo no qual o impossível se torna real, sendo pois, muito popular entre os jovens: (...) O jovem leitor exige o inusitado, a libertação do mundo cotidiano, a vida intensificada. Isto não deve ser compreendido (nem criticado) como simples escapismo, senão como a expressão da tentativa de expandir-se e crescer além de si mesmo. (BAMBERGER, 2002, p. 45) 1 Rua Sena Madureira, 298 - Vila Mariana - São Paulo – SP.
  • 5. Além das qualidades da literatura que poderiam despertar o interesse dos jovens, tais como a presença de temas que envolvam aventura, ação e suspense e a adoção de uma linguagem mais próxima à linguagem da juventude, (BARBOSA et al., 2009) outras características estão presentes nesses livros fantásticos: (...) São estrelados por garotos e meninas da mesma faixa etária do leitor, dos 10 aos 15 anos, saindo de seu cotidiano e adentrando um universo desconhecido. Enfrentam bruxas, desvendam conspirações, escondem-se em foguetes, lideram piratas. Muitas vezes, também sofrem e sangram. Alguns apresentam universos paralelos para onde o leitor adoraria se mudar, ou de onde ele fugiria voando. Os melhores apresentam as virtudes e desvantagens de cada lado do espelho, com os protagonistas simultaneamente abraçando e rejeitando os dois campos opostos. Exatamente como o adolescente, que mantém um pé na infância enquanto dá um passo maior que as pernas em direção à maturidade. (OLIVEIRA, SILVA, 2008, p.41) Dentre os objetivos2 previstos na proposta de implantação do projeto, está o de tornar a Biblioteca Viriato Correa num centro de referência para a cidade de São Paulo na área de literatura fantástica, além de aumentar a frequência de público adolescente e jovem. Para atingir esse objetivo a biblioteca conta, além de seu acervo tradicional, com um acervo e uma programação especial voltada para sua temática, além de um auditório (Sala Luiz Sergio Person), equipado com sistema de projeção de vídeo em alta resolução no qual são exibidos filmes também voltados para a temática fantástica. Outro fator importante utilizado pela biblioteca para cumprir o seu objetivo é a ambientação do espaço direcionado a temática fantástica; nele há reproduções de gravuras e desenhos ligados ao universo fantástico, bem como, um mobiliário composto de peças antigas reformadas, além de ser decorado com falsas pilastras levemente inclinadas. 2 Objetivos previstos na proposta preliminar de implantação da biblioteca (disponibilizado pela direção da biblioteca)
  • 6. Dentre os serviços oferecidos pela biblioteca, voltados para a temática fantástica estão: atividades infantis variadas (teatro, contação de histórias); exibição de filmes às sextas, sábados e domingos.; lançamentos de livros; encontro de fanclubes de livros como O Senhos dos Anéis, por exemplo, e a organização da Jornada noite adentro, com exibição de filmes sobre um determinado tema e grupos de discussão. Diante do exposto, passamos a questionar qual o perfil do usuário desta biblioteca, levando em conta a sua temática de literatura fantástica. Será que o público que frequenta a biblioteca, independente da faixa etária, tem conhecimento de sua temática? Será que essa temática é relevante para esse público? Ao longo deste trabalho procuraremos responder a essas questões, bem como, as que surgirem a partir da análise dos dados obtidos. Para a realização deste estudo, optou-se pelo uso de questionário (pesquisa quantitativa/qualitativa), com 18 questões, sendo 06 perguntas abertas e 12 perguntas fechadas. Os questionários foram aplicados aos usuários em um sábado e um domingo do mês de maio de 2010, somando um total de 40 questionários respondidos. Os resultados foram tabulados e representados por gráficos. 2 RELATÓRIO DA VISITA Foi aplicado aos usuários da Biblioteca Viriato Correa questionários contendo 18 questões através das quais pretendeu-se traçar seu perfil de forma que nos possibilitasse descobrir quantos tem conhecimento da temática da biblioteca e se essa temática tem alguma relevância para os mesmos. Encontramos dificuldade na aplicação dos referidos questionários, levando em conta que alguns usuários se recusaram a participar da pesquisa e os poucos que participaram deram respostas superficiais ou não responderam as questões abertas.
  • 7. Ao final obtivemos 40 questionários respondidos, a partir dos quais elaboramos a apresentação dos dados colhidos, em tabelas e gráficos a seguir relacionados: Tabela e gráfico 1 SEXO DOS USUÁRIOS QUANTIDADE PORCENTAGEM FEMININO 22 55 MASCULINO 18 45 Total 40 100 Tabela e gráfico 2 IDADE DOS USUÁRIOS QUANTIDADE PORCENTAGEM Menos de 10 anos 0 0 11 a 20 anos 6 15 21 a 30 anos 9 22,5 31 a 40 anos 11 27,5 41 a 50 anos 10 25 mais de 50 anos 4 10 Total 40 100
  • 8. Tabela e gráfico 3 ESCOLARIDADE QUANTIDADE PORCENTAGEM FUNDAMETAL INCOMPLETO 1 2,5 FUNDAMENTAL COMPLETO 0 0 MÉDIO INCOMPLETO 2 5 MÉDIO COMPLETO 10 25 SUPERIOR INCOMPLETO 11 27,5 SUPERIOR COMPLETO 13 32,5 PÓS-GRADUAÇÃO 3 7,5 Total 40 100
  • 9. Tabela e gráfico 4 É MORADOR DO BAIRRO QUANTIDADE PORCENTAGEM SIM 17 42,5 NÃO 23 57,5 Total 40 100 Tabela e gráfico 5 REGIÃO ONDE MORA QUANTIDADE PORCENTAGEM SUL 26 65 OESTE 3 7,5 NORTE 5 12,5 LESTE 4 10 CENTRO 1 2,5 FORA DE SP 1 2,5 Total 40 100
  • 10. Tabela e gráfico 6 FREQUÊNCIA DOS USUÁRIOS QUANTIDADE PORCENTAGEM EM BIBLIOTECAS PÚBLICAS SIM 20 50 NÃO 7 17,5 À VEZES 13 32,5 Total 40 100 Tabela e gráfico 7 FREQUÊNCIA DE USUÁRIOS NA QUANTIDADE PORCENTAGEM BIBLIOTECA VIRIATO CORREA 1ª vez 7 17,5 1 a 3 vezes por semana 14 35 1 a 3 vezes por mês 8 20 1 a 10 vezes por ano 11 27,5 Total 40 100
  • 11. Tabela e gráfico 8 TEM CIÊNCIA DE QUE A BIBLIOTECA VIRIATO CORREA É TEMÁTICA EM LITERATURA FANTÁSTICA QUANTIDADE PORCENTAGEM SIM 19 47,5 NÃO 21 52,5 Total 40 100 Tabela e gráfico 9 FAZ DIFERENÇA A BIBLIOTECA SER TEMÁTICA QUANTIDADE PORCENTAGEM SIM 14 35 NÃO 16 40 NÃO SEI INFORMAR 10 25 Total 40 100
  • 12. Tabela e gráfico 10 MOTIVO DE VISITA A BIBLIOTECA QUANTIDADE PORCENTAGEM PESQUISA ESCOLAR 2 5 PESQUISA PESSOAL 7 17,5 LAZER 20 50 OUTROS 11 27,5 Total 40 100 Tabela e gráfico 11 COMO FICOU SABENDO DA EXISTÊNCIA DA BIBLIOTECA QUANTIDADE PORCENTAGEM AMIGOS 14 35 ESCOLA 5 12,5 INTERNET 7 17,5 OUTROS 14 35 Total 40 100
  • 13. Tabela e gráfico 12 EM RELAÇÃO AO ACERVO QUANTIDADE PORCENTAGEM ÓTIMO 10 25 BOM 13 32,5 REGULAR 1 2,5 RUIM 0 0 NÃO SEI INFORMAR 16 40 Total 40 100 Tabela e gráfico 13 EM RELAÇÃO AS ACOMODAÇÕES QUANTIDADE PORCENTAGEM ÓTIMO 15 37,5 BOM 19 47,5 REGULAR 5 12,5 RUIM 1 2,5 Total 40 100
  • 14. Tabela e gráfico 14 EM RELAÇÃO AOS EVENTOS REALIZADOS QUANTIDADE PORCENTAGEM ÓTIMO 7 17,5 BOM 14 35 REGULAR 0 0 RUIM 0 0 NUNCA PARTICIPEI 19 47,5 Total 40 100 Tabela e gráfico 15 A BIBLIOTECA ATENDE AS EXPECTATIVAS QUANTIDADE PORCENTAGEM SIM 32 80 NÃO 0 0 ÀS VEZES 1 2,5 NÃO SEI INFORMAR 7 17,5 Total 40 100
  • 15. Tabela e gráfico 16 A BIBLIOTECA CUMPRE A SUA MISSÃO EM RELAÇÃO A SUA QUANTIDADE PORCENTAGEM TEMÁTICA SIM 15 37,5 NÃO 0 0 NÃO SEI INFORMAR 25 62,5 Total 40 100
  • 16. Tabela e gráfico 17 FALTA ALGUMA ATIVIDADE NA BIBLIOTECA QUANTIDADE PORCENTAGEM SIM 13 32,5 NÃO 13 32,5 NÃO SEI INFORMAR 14 35 Total 40 100 3 ANÁLISE DOS DADOS Embora tenhamos conseguido apenas 40 questionários respondidos, o que prejudica uma análise mais detalhada sobre o perfil do usuário da Biblioteca Viriato Correa, tentaremos encontrar através das respostas obtidas a visão que o usuário tem da temática de literatura fantástica que está associada à biblioteca. O primeiro ponto que destacamos observando os 3 primeiros gráficos é que 55% da amostra é composta de mulheres, a maior parte tem entre 31 e 40 anos (27%) e 41 e 50 anos (25%), e que 32% tem curso superior completo.
  • 17. Quando se pensa na temática de literatura fantástica, associa-se quase que imediatamente esse tipo de literatura ao público adolescente e jovem. Entretanto, o que se observa na amostra é que a maior parte dos frequentadores é de pessoas que estão na meia idade, não que isso não seja importante, pois manter o hábito da leitura por toda vida é saudável, mas a partir desses dados verifica-se a necessidade de aumentar o trabalho de divulgação das atividades da biblioteca entre o público adolescente e jovem. Nos gráficos 4 e 5 observa-se os seguintes dados: no primeiro, que 57% dos frequentadores não são moradores do bairro de Vila Mariana e no segundo que a maior parte da amostra (64%) são de moradores da zona sul de São Paulo e que apenas uma pequena parte são de pessoas vindas das demais regiões da cidade. A partir desses gráficos podemos concluir que é necessário aumentar a divulgação da biblioteca entre os próprios moradores do bairro de Vila Mariana, bem como, na cidade de São Paulo como um todo, de forma que a biblioteca atinja o seu objetivo de se tornar um centro de referência para a cidade na área de literatura fantástica. Podemos associar a análise desses gráficos aos resultados obtidos no gráfico 11, que trata da forma como o usuário tomou conhecimento da existência da biblioteca, e o que se verificou é que “amigos” (34%) e “outros” (35%) são os meios mais comuns de conhecimento da biblioteca (no item “outros” alguns usuários informaram que ficaram sabendo da biblioteca ou porque passavam na frente e acharam interessante entrar, ou porque a conhecem desde criança). A partir dessa constatação percebemos dois meios através dos quais a biblioteca poderia divulgar mais seus serviços: a internet e a escola. Os gráficos 6 e 7 tratam da freqüência dos usuários tanto em bibliotecas públicas no geral, quanto na própria Biblioteca Viriato Correa; em ambos os gráficos o resultado é animador pois 49% da amostra costuma ir com frequência à bibliotecas públicas e 34% vão de 1 a 3 vezes por semana na Biblioteca Viriato Correa, o que indica uma “fidelidade” dos freqüentadores habituais.
  • 18. Tendo em vista estes dados, achamos interessante associá-los aos resultados do gráfico 10 que trata do motivo da visita do usuário à biblioteca e o que se observou é que 49% deles o fazem para lazer, 5% para pesquisa escolar, 18% para pesquisa pessoal e 28% por “outros” motivos (entre os principais motivos destacados pelos usuários estão: estudar (no geral), estudar para o vestibular e fazer trabalhos para faculdade). O gráfico 12 trata da avaliação do usuário em relação à qualidade do acervo; o gráfico 14 da avaliação dos eventos realizados e o gráfico 15 do atendimento às expectativas dos frequentadores. O que se observou em relação ao acervo é que a maioria (58%) acham o mesmo ótimo ou bom; 53% também avaliam os eventos realizados como ótimos ou bons e 79% acreditam que suas expectativas em relação à biblioteca foram atingidas. Ao analisarmos os itens “não sei informar” do gráfico 12 e “nuca participei” do gráfico 14, verificamos no primeiro que 39% dos usuários não sabiam avaliar o acervo, o que pode indicar que eles apenas vão à biblioteca para os eventos ou que é a primeira vez que frequentam a mesma. No segundo, que 47% nunca participaram dos eventos talvez pelo motivo inverso do constatado no primeiro gráfico. No gráfico 13 foi solicitado ao usuário avaliar as acomodações da biblioteca. Este é um item importante se levarmos em conta importância da ambientação na temática da biblioteca e o resultado obtido foi excelente, pois 84% do frequentadores acharam as acomodações ótimas ou boas e 13% acharam regulares. Dentre as respostas que justificam para essa satisfação estão a de que o espaço é agradável e organizado, e o mobiliário está em boas condições. O gráfico 17 foca na necessidade do usuário de que a biblioteca ofereça outras atividades: 33% não sentem falta de novas atividades no local; 34% não souberam informar, ou porque era a primeira vez que iam a biblioteca, ou porque ainda não haviam pensado a respeito; já os outros 33% de usuários sentem a necessidade de alguns itens e as respostas mais comuns foram internet e bons filmes. A questão do acesso à internet levantada neste item não será fácil de ser atendida pela biblioteca, pois já existe nas imediações da mesma um Telecentro que supre a necessidade da população de acesso à
  • 19. internet. Dessa forma, dificilmente o poder público disponibilizaria o serviço na biblioteca. Deixamos para o final as análises dos gráficos 8, 9 e 16 porque são aqueles que possuem as respostas que vão ao encontro das questões que inicialmente pretendíamos responder: Será que o público que frequenta a biblioteca, independente da faixa etária, tem conhecimento de sua temática? Será que essa temática é relevante para esse público? O gráfico 8 mostra os dados obtidos a partir do questionamento ao usuário em relação à ciência dele da temática de literatura fantástica da biblioteca; 52% desconheciam essa informação enquanto 48% disseram ter ciência do fato. Entre os 52% que desconhecem, estão aqueles que foram à biblioteca pela primeira vez (aprox. 18%), ou seja, existem frequentadores regulares da biblioteca que desconhecem a sua temática (aprox. 34%). No gráfico 9, verificou-se a diferença que a biblioteca ser temática faz para o usuário. Para 40% deles não faz diferença a biblioteca ser temática; para 35% sim, faz diferença, pois, segundo a maioria das respostas, ajuda a chamar mais a atenção para a biblioteca; já 25% dos usuários não souberam informar ou porque era a primeira vez que iam a biblioteca (essa primeira visita não foi motivada pela temática da biblioteca, mas pelos eventos que esses usuários tomaram conhecimento que estavam ocorrendo), ou porque não pensaram sobre o assunto. Já no gráfico 16 é mostrado o que o usuário sabe em relação à missão da biblioteca enquanto temática em literatura fantástica. Essa missão também pode ser identificada com o seu objetivo maior que é o de se tornar um centro de referência em literatura fantástica na cidade de São Paulo. Entretanto apenas 38% dos usuários disseram saber qual era essa missão; os outros 62% desconheciam a questão. Esse desconhecimento pode ser motivado entre outros fatores, pela não divulgação da missão pela biblioteca; nos últimos tempos, muitas instituições divulgam as suas missões através de murais que ficam em suas entradas. No entanto não ocorre o mesmo na biblioteca. Talvez por isso o usuário desconheça o assunto.
  • 20. 4 CONSIDERAÇÕES FINAIS Após a análise dos dados colhidos na pesquisa, especialmente no que se refere ao conhecimento e relevância para os usuários da existência de uma biblioteca pública especializada em literatura fantástica, constatamos que apesar do resultado ter sido menor (35% contra 40%) os usuários consideram importante à existência dessa biblioteca, principalmente para atrair mais público. Isso nos leva a questão de quantos tem conhecimento da existência da biblioteca. Observamos que 35% dos que desconhecem a temática da biblioteca são de pessoas que costumam ir com frequência a mesma. Esse dado indica que a biblioteca deve fortalecer a divulgação de sua especialização entre esse público. No projeto de implantação da Biblioteca Temática Viriato Correa 3, estava previsto na pós-inauguração que fosse ministrado um curso para o público em geral sobre o que é literatura fantástica; entretanto, não há indicação de que esse curso seja realizado na biblioteca, provavelmente por falta de verba, pois sendo um órgão público a realização de tal atividade pode ser onerosa para a mesma. A iniciativa da Prefeitura de São Paulo de criar bibliotecas públicas temáticas é interessante, pois surge como um meio de aumentar o número de frequentadores das bibliotecas. Entretanto tudo indica que as formas de divulgação da existência dessas bibliotecas não tem sido tão eficazes quanto se pensa. No caso da Biblioteca Viriato Correa não é diferente; durante a pesquisa, algumas pessoas comentaram que a divulgação dos eventos da biblioteca não é feita de forma intensiva. Sabemos que a Secretaria Municipal de Cultura edita a revista “Em Cartaz” que divulga a programação das bibliotecas. Talvez uma modificação na forma como essas revistas são distribuídas pode contribuir para aumentar o conhecimento do grande público sobre a existência das bibliotecas temáticas, 3 Projeto Biblioteca Temática Viriato Correa: Literatura Fantástica – elaborado por Ana Cecília Olmos (disponibilizado pela direção da biblioteca)
  • 21. em especial a Biblioteca Viriato Correa de forma que ela realmente se torne referência na área de literatura fantástica. REFERÊNCIAS BAMBERGER, R. Como incentivar o hábito da leitura. 7. ed., São Paulo: Editora Ática, 2002. (Série Educação em Ação). BARBOSA, T. B. et al. Literatura na escola: escolhas de jovens leitores. Principia – Caminhos da iniciação científica [Revista eletrônica da Universidade Federal de Juiz de Fora], Juiz de Fora, v. 1, 2009. Disponível em: <http://www.ufjf.br/principia/files/2009/06/0013.pdf>. Acesso em: 03 nov. 2009. MANIFESTO DA IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECAS PÚBLICAS. Federação Internacional de Associações de Bibliotecários e Instituições, 1994. Disponível em < http://archive.ifla.org/VII/s8/unesco/port.htm> Acesso em: 03 jun. 2010. MELLO, L.M.; CAMPOS, A. A. B. T. A experiência da Biblioteca Temática de Conto de Fadas e do Centro de Formação de Contadores de História. In: CONGRESSO DE LEITURA DO BRASIL,17., 2009, Campinas. Anais do 17º COLE, Campinas: ALB, 2009. Disponível em: http://www.alb.com.br/anais17/txtcompletos/sem01/COLE_3187.pdf>. Acesso em: 29 maio 2010. OLIVEIRA, A. F., SILVA, L. R. A literatura infanto-juvenil na formação do leitor e cidadão crítico. 2008. 50 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura) – Unidade Universitária de Morrinhos, Universidade Estadual de Goiás, Morrinhos, 2008. Disponível em: <http://bibliotecauegmorrinhos.com/ tcc/docs/liliane_mono.pdf>. Acesso em: 05 nov. 2009. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA SILVA, A. C. et al. A visão dos usuários da Biblioteca Pública “José Mauro de Vasconcelos” sobre o bibliotecário de referência. 2008. 88 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado), Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, São Paulo, 2003.
  • 23.
  • 24. ANEXO B 1 - Sexo ( )F ( )M 2 - Idade ( ) menos de 10 anos ( ) 11 a 20 anos ( ) 21 a 30 anos ( ) 31 a 40 anos ( ) 41 a 50 anos ( ) mais de 50 anos 3 - Escolaridade ( ) fundamental incompleto ( ) fundamental completo ( ) médio incompleto ( ) médio completo ( ) superior incompleto ( ) superior completo ( ) pós-graduação 4 - Qual sua profissão? _______________________________________ 5 - É morador do bairro? ( ) Sim ( ) Não 6 - Região onde mora: ( ) Sul ( ) Oeste ( ) Norte ( ) Leste ( ) Centro 7 - Você costuma freqüentar bibliotecas publicas? ( ) Sim ( ) Não ( ) as vezes 8 - Em relação a biblioteca Viriato Corrêa, qual a sua freqüência? ( ) 1 a 3 vezes por semana ( ) 1 a 3 vezes por mês ( ) 1 a 10 vezes por ano 8 - Você sabia que esta biblioteca é temática em literatura fantástica? ( ) Sim ( ) Não CONTINUA NO VERSO
  • 25. 9 – O fato de ser uma biblioteca temática faz alguma diferença para você? ( ) Sim ( ) Não ( ) não sei informar Por que? ______________________________________________________ 10 - Por qual motivo você veio a esta biblioteca? ( ) pesquisa escolar ( ) pesquisa pessoal ( ) lazer ( ) outros. Qual? _____________________________________________ 11 – Como você ficou sabendo da existência desta biblioteca? ( ) amigos ( ) escola ( ) internet ( ) outros. Qual? _____________________________________________ 12 – Como você considera o acervo da biblioteca? ( ) ótimo ( ) bom ( ) regular ( ) ruim ( ) não sei informar 13 – Como você considera as acomodações (mobiliário/ambiente) da biblioteca? ( ) ótimo ( ) bom ( ) regular ( ) ruim Por que? ________________________________________________________ 14 – Como você considera os eventos realizados na biblioteca (jornada noite adentro, exibição de filmes, etc)? ( ) ótimo ( ) bom ( ) regular ( ) ruim ( ) nunca participei 15 – A biblioteca esta atendendo suas expectativas? ( ) Sim ( ) Não ( ) as vezes ( ) não sei informar 16 - Quanto à temática da biblioteca, literatura fantástica, ela esta exercendo sua missão? ( ) Sim ( ) Não ( ) não sei informar 17 – Você sente falta de alguma atividade aqui nesta biblioteca? ( ) Sim ( ) Não ( ) não sei informar Qual? _____________________________________________________________ Obrigada pela atenção!