UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO                Centro de Ciências Humanas e Sociais - CCH                ...
HistóriaSéculos XVIII e XIX          Revolução Industrial                                 Na Europa                • desco...
A partir de 1870                                            Segunda Revolução Industrial                                  ...
Século XX       Crise ambiental                                              Fonte: http://www.camisetadepet.com.br/blog3/...
• Na década de 60, a partir dos movimentoscontraculturais, surgiu o movimento ecológico quecomeçou a elaborar a proposta d...
Como surgiu?A EDUCAÇÃO AMBIENTAL SURGIU COMO RESPOSTA À PREOCUPAÇÃO DA SOCIEDADE COM O                              FUTURO...
•   1975         :         Conferência         de          Belgrado    Define-se Educação Ambiental como conceito universa...
•   1992: ocorreu, no Rio de Janeiro (Brasil), a ECO92             (também conhecida como RIO92, ou ainda como            ...
•1997: os países industrializados comprometeram-se na                                                    cidade de Kyoto ,...
•   2007 : A Conferência de Bali, na Indonésia, teve o objetivo de traçar    metas ainda mais ambiciosas do que as estabel...
•   2011: Evento realizado em                                                                                      Durban,...
• 2012: Vinte anos após a Rio 92, mais                                                          de 45 mil participantes, e...
Referências bibliográficasDIAS, GENEBALDO FREIRE. Educação Ambiental Princípios e Práticas. 5ª edição - SãoPaulo: Editora ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de didática

385 visualizações

Publicada em

A história da educação ambiental

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
385
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de didática

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Centro de Ciências Humanas e Sociais - CCH Departamento de Didática UNIRIO EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO COMEÇA ESSA HISTÓRIA?Disciplina : DidáticaProfessora: Rachel ColaciqueAlunas: CLARICE MARTINS BRAGA MONIQUE PACHECO DUARTE CARNEIRO
  2. 2. HistóriaSéculos XVIII e XIX Revolução Industrial Na Europa • descoberta do carvão como meio de fonte de energia; • invenções de máquinas à vapor e locomotivas; • Migração das pessoas para as cidades ( êxodo rural) • Mudanças na paisagem urbana.
  3. 3. A partir de 1870 Segunda Revolução Industrial • Uso da energia elétrica; • o uso do motor à explosão ( o petróleo que antes tinha somente uso para o funcionamento de sistemas de iluminação, passou a ter uma nova utilidade com a invenção do motor à combustão). • corantes sintéticos;Fonte: http://www.coladaweb.com/geografia/as-tres-revolucoes-industriais • mudanças de hábitos e valores pela sociedade. • aumento da utilização dos recursos naturais e da geração de resíduos;
  4. 4. Século XX Crise ambiental Fonte: http://www.camisetadepet.com.br/blog3/?p=900• 1950 e 1960: contaminação do ar em Londres e Nova York;• 1952 e 1960: casos fatais de intoxicação com mercúrio em Minamatae Niigata,• 1953 e 1965: a diminuição da vida aquática em alguns dos GrandesLagos norte americanos, a morte de aves provocada pelos efeitossecundários imprevistos do DDT e outrosPesticidas;• 1966 :contaminação do mar em grande escala, causada pelonaufrágio do petroleiro Torrei Canyon.
  5. 5. • Na década de 60, a partir dos movimentoscontraculturais, surgiu o movimento ecológico quecomeçou a elaborar a proposta da EDUCAÇÃOAMBIENTAL como ferramenta de mudanças nas relaçõesdo homem com o ambiente.• Em 1970 uma entidade relacionada à revista britânica TheEcologist elabora o “Manifesto para Sobrevivência” ondeinsistiam que um aumento indefinido de demanda não pode sersustentado por recursos finitos.
  6. 6. Como surgiu?A EDUCAÇÃO AMBIENTAL SURGIU COMO RESPOSTA À PREOCUPAÇÃO DA SOCIEDADE COM O FUTURO DA VIDA... Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente 1972 Humano, realizada em Estocolmo (Suécia) • A sociedade tomou conhecimento dos problemas ambientais e os governos definiram que a saída para mudar o mundo seria a educação. • A educação havia ficado racional e a escola descuidara dos sentimentos, das sensações e das relações em sala de aula, esquecendo o ar, a água, o corpo, o bairro, a cidade e o planeta • Criou-se o termo Educação Ambiental porque o homem estava se afastando da natureza.
  7. 7. • 1975 : Conferência de Belgrado Define-se Educação Ambiental como conceito universal, tendo sido criado um Programa Internacional de Educação Ambiental (PIEA).• 1977: com a finalidade de fortalecer e atualizar a Carta de Belgrado, houve a Primeira Conferência Intergovernamental sobre Educação Ambiental, em Tbilisi (Geórgia), onde foram feitas algumas alterações ao documento de Belgrado.• 1984: I Conferencia sobre Meio Ambiente as Câmara de Comercio Internacional, ocorreu em Versalhes, com o objetivo de estabelecer formas de colocar em prática o conceito de “desenvolvimento sustentável”.• 1987 : Our Commom Future (Nosso Futuro Comum) Divulga-se o, relatório da Comissão Mundial ou Comissão de Brundtland, sobre meio ambiente e desenvolvimento.
  8. 8. • 1992: ocorreu, no Rio de Janeiro (Brasil), a ECO92 (também conhecida como RIO92, ou ainda como Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento - CNUMAD), onde foi criado um dos mais conhecidos documentos a favor do meio ambiente: A Carta da Terra. E também foram discutidas metodologias para a inclusão da educação ambiental nas escolas do Brasil.• 1997 : Rio + 5 Com representantes de 170 países, trouxe como pontosprincipais de discussão a diversificação do movimento ambientalistabrasileiro, a multiplicidade de atores sociais, a institucionalização daproblemática ambiental no país, o aumento significativo da consciênciaambiental da população e o movimento duplo de setores estratégicos eações individuais e coletivas de porte.
  9. 9. •1997: os países industrializados comprometeram-se na cidade de Kyoto , para implementar uma série de medidas para reduzir os gases de efeito estufa .Governos desses países signatários se comprometeram a reduzir em pelo menos 5% em média das emissões entre 2008 e 2012, com referência aos níveis de 1990 . O acordo entrou em vigor em 16 de fevereiro de 2005 , após a ratificação pela Rússia em 18 de novembro de 2004 .Uma questão a considerar em relação aos compromissos de redução das emissões de gases de efeito estufa é a de que a energia nuclear é excluído dos mecanismos financeiros de intercâmbio de tecnologia e emissões associadas com o http://www.linkatual.com/protocolo-kyoto.html Protocolo de Kyoto, mas é uma das maneiras de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em cada país.• 2002: Na cidade de Joanesburgo, África do Sul, foi realizada a Conferência reunindo representantes de 190 países. Os principais objetivos da conferência foram: avaliar a primeira década da “Era Ambiental”; elaborar um documento com propostas mobilizadoras, reduzir as atividades que causam o aquecimento do globo terrestre. Porém os resultados não foram muito satisfatórios. As expectativas em relação aos grandes avanços foram frustradas, as propostas finais foram consideradas muito genéricas pelos ambientalistas de todo o mundo representando um retrocesso.
  10. 10. • 2007 : A Conferência de Bali, na Indonésia, teve o objetivo de traçar metas ainda mais ambiciosas do que as estabelecidas pelo Protocolo de Quioto quanto às emissões de gases do efeito estufa. O resultado da conferência foi o Mapa do Caminho, nome sugerido pela delegação brasileira, acordado por 190 nações, que não definiu porcentagens de redução, mas estabeleceu a data em que um acordo realmente efetivo terá que ficar pronto: dezembro de 2009, na reunião COP 15 na Dinamarca.• 2009: Tal como nos eventos anteriores, foi a vez da capital da Dinamarca sediar uma conferência mundial em busca de soluções para o aquecimento global e firmar de vez um acordo a ser seguido pelos países mais ricos em prol dos mais pobres. Porém, ao contrário das expectativas, a COP-15 não obteve o sucesso que se esperava e o Acordo de Copenhague, um documento de apenas 12 parágrafos, não possui a representatividade ou até mesmo legalidade necessária. Após muita expectativa, o planetaainda se vê sem um acordo efetivo entre as nações que poderá lhe ajudar a voltar a respirar.
  11. 11. • 2011: Evento realizado em Durban, na África do Sul, reuniu representantes de 190 nações para decidir pela renovação – ou não – no mais importante acordo feito até então para contenção dos gases de efeito estufa: oFonte: http://www.ifrcmedia.org/blog/cop-17-we-are-here-because-we-belong-here/ Protocolo de Quioto.Ao final, a COP 17 lançou as bases de um futuro acordo de controle dapoluição que deverá ser aprovado até 2015 e entrar em vigor apenas apartir de 2020 – o que foi alvo de críticas de ambientalistas pelo mundotodo. Outra estrutura definida foi o Fundo Verde do Clima que, também apartir de 2020, dará suporte financeiro para iniciativas de combate àsmudanças do clima mundial. Inicialmente o fundo terá aportede US$ 100bilhões.
  12. 12. • 2012: Vinte anos após a Rio 92, mais de 45 mil participantes, entre chefes de governo e sociedade civil, voltaram a se reunir na cidade do Rio de Janeiro, entre 13 e 22 de junho de 2012. O documento final da conferência, intitulado “O Futuro Que Queremos ” (conteúdo em inglês),Fonte: http://www.rio20.gov.br/sobre_a_rio_mais_20.html apontou a pobreza como o maior desafio a ser combatido. – O texto também defende o fortalecimento do Programa da ONU para o Meio Ambiente (Pnuma) e a criação de um órgão político para apoiar e coordenar ações internacionais para o desenvolvimento sustentável. Além disso, os 188 países presentes na Rio+20 se comprometeram a investir US$ 513 bilhões em projetos, parcerias, programas e ações nos próximos dez anos nas áreas de transporte, economia verde, energia, proteção ambiental, desertificação e mudanças climáticas, entre outros.
  13. 13. Referências bibliográficasDIAS, GENEBALDO FREIRE. Educação Ambiental Princípios e Práticas. 5ª edição - SãoPaulo: Editora Gaia, p. 25-71, 201, 2004LOUREIRO, CARLOS FREDERICO B., trajetória e Fundamentos da educação Ambiental.3ª edição – São Paulo: Cortez editora, p. 83, 2009.Programa das Nações Unidas Para o Desenvolvimento - Pnud –Disponível em:http://www.pnud.org.br/home/ Acessado em 30 de julho de 2011.http://pga.pgr.mpf.gov.br/pga/educacao-ambientalhttp://pm.al.gov.br/bpa/publicacoes/ed_ambiental.pdfhttp://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/educacaoambiental/historia.pdfhttp://www.cacadoresdecachoeiras.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=419&Itemid=584

×