Power point blog

149 visualizações

Publicada em

Este documento retrata uma pesquisa com alunos de uma escola municipal usando a Tecnologia Digital da Informação e Comunicação (TDIC) na aula de Inglês e depois a materialização e socialização do conteúdo pesquisado.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
149
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Power point blog

  1. 1. Os cursistas Margarida Barbosa, Mônica Denise Godarth, José Ferreira e Tilyan Ernandez da escola CEM “Governador Ivo Silveira” de Balneário Camboriú,SC escolheram como objeto de estudo a atividade “Estrangeirismo” desenvolvida na matéria de Inglês com a orientação da professora MS Mônica Denise Godarth. O grupo optou por essa atividade devido ao fato que a atividade aguçou a curiosidade e o interesse não apenas dos envolvidos na realização da pesquisa mas por todos os alunos que freqüentam as turmas de 6º ao 9º anos. Essa atividade foi considerada um momento de socialização, interação e captação de novos conhecimentos.
  2. 2. A atividade “Estrangeirismo”, foi realizada na escola CEM “Governador Ivo Silveira” em Balneário Camboriú, SC e foi desenvolvida pelos alunos das quatro turmas dos 9º anos. O tema “Estrangeirismo” foi dividido em quatro tópicos: 1º) Idiomatic Expressions (Expressões Idiomáticas); 2º)Slangs (Gírias); 3º) Proverbs(Provérbios) e 4º)Internet Abbreviature (Abreviações de Internet). Cada turma ficou responsável pelo desenvolvimento da pesquisa referente ao seu tópico. As turmas também foram divididas em grupos de 5 ou 6 alunos que resultaram em 5 grupos por turmas e que formaram 20 grupos no total. LOL Hi, Dude!! 4U PLZ
  3. 3. No primeiro momento os alunos desenvolveram suas pesquisas utilizando as TDICs. Os alunos das duas turmas do horário matutino foram levados ao Laboratório de Informática para desenvolverem suas pesquisas. No entanto, os alunos das duas turmas do horário vespertino desenvolveram as pesquisas em sala de aula usando seus próprios aparelhos digitais. Isto aconteceu devido à indisponibilidade de horário no Laboratório de Informática.
  4. 4. No segundo momento, os grupos juntaram-se em sala de aula onde avaliaram a pesquisa feita e concluíram suas análises produzindo Posters com o conteúdo pesquisado e analisado. Esses Posters foram fixados na parede da sala de Inglês, (destaque-se aqui que a Escola Cem “Governador Ivo Silveira” distingue-se pelas salas ambientes, isto é, cada matéria e/ou professor tem sua própria sala de aula).
  5. 5. No terceiro momento, houve a socialização do conteúdo exposto na sala de aula. Todos os alunos das 16 turmas dos anos finais tiveram a oportunidade de conhecer e praticar sobre o material produzido pelos alunos dos 9º anos e conseqüentemente, adquirir novos conhecimentos. Observando o interesse dos alunos de 6º ao 9º anos pelos Posters que estavam fixados nas paredes da sala de Inglês, a professora elaborou exercícios e brincadeiras socializando o material exposto na sala de Inglês que contribuiu para a prática e apreensão de novos conhecimentos.
  6. 6. Sabemos que não há uma formula para desenvolvermos a tarefa de uma verdadeira prática pedagógica. Roberts (1998) diz que “não é possível identificar um estilo, conjunto de regras, comportamentos ou estratégias como efetivos: não há uma melhor maneira de ensinar”. A maneira como a língua é usada para interagir e negociar significados no contexto da sala de aula é um fator que pode influenciar a prática da aprendizagem. Almeida Filho,(2001, citado por Cardoso, 2013), afirma que ensinar significa ajudar e guiar os estudantes para que eles descubram os seus caminhos no processo de construção de significados na língua estudada, mais ainda, ajudá-los a desenvolver a competência na nova língua. (p.9)
  7. 7. Ensinar não é um jogo de regras mas está subentendido que ensinar leva em consideração a atenção do professor em detectar as necessidades dos alunos a fim de proporcioná-los com oportunidades para experimentar a língua de uma maneira que faça sentido para esses alunos.
  8. 8. Referência Bibliográfica Cardoso, Rita de Cássia Tardin (2003). The Communicative approach to foreign language teaching: a short introduction - managing theory and practice in the classroom –a booklet for teacher development. Campinas: Pontes. Roberts, Jon (1998). Language Teacher Education. London: Arnold.

×