SlideShare uma empresa Scribd logo
Dimensões do Papel do Enfermeiro
     Teoria de Imogene King




            Componentes:




      Simone Lima dos Santos Reis




        Salvador, 04 / 2010
2




Dimensões do Papel do enfermeiro




            Componentes:

      Simone Lima dos Santos Reis




     Teoria de Imogene King




                               Trabalho     apresentado,   como
                               requisito, para aprovação na
                               disciplina Dimensões do Papel do
                               Enfermeiro,     do    curso   de
                               Enfermagem da Universidade
                               Unijorge      ministrado     pela
                               orientadora Daiane.




         Salvador, 04/2010
3




                                               Sumário



●Citação ---------------------------------------------------------------------------------------------p. 4

●Introdução -----------------------------------------------------------------------------------------p. 5

●Teoria de Imogene King -----------------------------------------------------------------------p. 7

●O Cuidar Apartir da Teoria de King ---------------------------------------------------------p. 11

●Aplicabilidade da Teoria de Imogene King no PSF--------------------------------------p. 13

●Conclusão------------------------------------------------------------------------------------------p. 16

●Bibliografia-----------------------------------------------------------------------------------------p.
17

●Anexo I - (Simone)----------------------------------------------------------------------------p. 18
4




                                        4




“Os indivíduos são seres sociais,
 com sentimentos, racionais, perceptivos,
  reativos, controladores,com propósitos
   e orientados para a ação e no tempo...”

                            Imogene King
5




                                                                                   5

                                   Introdução

       Imogene king desenvolveu sua teoria durante os anos 70, momento muito
propicio já que as enfermeiras buscavam identificar as bases para o conhecimento
cientifico para a prática da enfermagem e o papel da enfermeira. King nasceu nos
Estados Unidos em 1923. Completou a educação básica em enfermagem em 1946,
na escola de enfermagem do Hospital St. Jhn, em St. Louis,Missouri. Em 1948,
tornou-se Bacharel em Ciência da Educação de Enfermagem, e, 1957, conquistou o
título de mestre em Enfermagem. Durante este período trabalhou como consultora,
desenvolvendo também atividades educacionais, administrativas e hospitalares,
exercendo cargo de diretora da escola de Enfermagem de Ohio, subdiretora de
enfermagem no St. John Hospital Scool .
    Em 1961, obteve o título de Doutorado pela Universidade de Colúmbia, em New
York,recebendo, também,em 1980, o título de doutor Honorário, Pela universidade
Illinois.
   Dedicou-se entre 1961 e 1966, a seu livro “Toward a Theory For Nursing:general
Concepts of Human Behvior,”publicado em 1971.Neste               texto ela fala da
enfermagem como disciplina aplicada.Em 1981, com a publicação do seu segundo
livro “A theory of nurssing systems,Concepts,Process”, ampliou a estrutura original e
expandiu a bibliografia, relacionado os seus conceitos á estrutura de assistência à
saúde. Faleceu em 24/12/2007.
   King desenvolveu sua teoria com base em conceitos a partir do foco central que é
o alcance de objetivos de saúde para o cliente. Para ela isso só pode acontecer
através da interação e transação entre o enfermeiro e cliente, numa organização
formada pelos sistemas pessoas, sistemas interpessoais e sistemas sociais. A meta
dessa teoria é ajudar os indivíduos a manter um estado saudável e, assim, ajudá-los
a desempenhar suas funções na sociedade. Os meios para alcançar uma meta
comum variam em cada grupo profissional e de acordo com sues papeis e funções
na sociedade. A meta global das enfermeiras é promover a saúde, prevenir a
doença, e se preocupar com o doente.
6




                                                                                   6


A sistematização ajudará nas mudanças e complexidade das organizações de
saúde, sendo, provavelmente, o modo mais adequado de estudar seres humanos
em interação com o ambiente, por desenvolver uma estrutura conceitual de variáveis
dependentes e conceitos relacionados. O estabelecimento na díade enfermeira-
paciente,tríades enfermeira paciente e família,pequenos e grandes grupos      e a
determinação de meios que viabilizem uma recuperação mais rápida . Sendo
possível sua aplicabilidade em muitas patologias, mais especificamente as
patologias crônicas como hipertensão e diabetes, câncer etc. Na qual enfatizaremos
sobre a sua aplicação dessa teoria dentro do PSF (Programa de saúde da Família).
    As enfermeiras e os pacientes são seres humanos reativos que interagem em
situações especificas para alcançar propósitos específicos. Imogene King não detém
sua preocupação apenas em pacientes hospitalizados, mas como citado, em
indivíduos com doenças crônicas e sobre os que precisam de reabilitação. Sua
utilização permite o desenvolvimento de um currículo para a enfermeira implementar
uma base teórica que permita desenvolver um cuidado de qualidade aos indivíduos
nos hospitais,ambulatórios e comunidades.
     Há controvérsias da teoria de King no que diz respeito a limitação da sua
aplicação a pacientes com dificuldade       de interagir   competentemente com a
enfermeira, mas que ainda assim é possível a sua aplicabilidade.
    A meta dessa teoria é ajudar os indivíduos a manter um estado saudável e,
assim, ajudá-los a desempenhar suas funções na sociedade.
7




                                                                                       7

                            Teoria de Imogene King


King desenvolveu sua teoria com base em conceitos a partir do foco central que é o
alcance de objetivos de saúde para o cliente. A saúde é definida como ajuste
contínuo a estressores no ambiente interno e externo através dos recursos de
otimização para alcançar um potencial máximo para viver. Para isso é necessário se
empregar três sistemas interativos:
   •   Sistema pessoal = sistema compreendido por individuo em um ambiente.
       Esse sistema envolve o conceito de percepção, ego, imagem corporal,
       crescimento,   desenvolvimento,      tempo    e    espaço.   Percepção     é    a
       representação real de cada ser humano; é universal porque todas as pessoas
       têm percepção. Sua ação está voltada ao presente e baseia-se na informação
       disponível. Os dados obtidos mediantes os sentidos e a memória são
       organizados, interpretados e transformados; é um conceito muito importante
       as enfermeiras por permitir o desenvolvimento de uma base para juntar e
       interpretar informações.Self ou ego     è um sistema aberto voltado a uma
       meta, è a concepção que o próprio indivíduo tem de quem é que ele é.Sofre
       influências do passado e especula acerca do futuro.Um sistema pessoal é
       uma unificação que o self percebe, pensa, deseja, imagina, decide, identifica
       metas e seleciona as que pretendem alcançar.O self é um ser reativo por
       natureza.Toda enfermeira e paciente tem um self, mas é a consciência desse
       que ajuda a tornar um individuo sensível.Cada self é uma pessoa inteira, com
       crescimento    e   desenvolvimento     na    estrutura   corporal   e   cognitiva
       humana.Crescimento e desenvolvimento              São conceitos com algo que
       inclui    mudança     celulares,   moleculares      e    comportamentais       nos
       indivíduos.Ajuda as enfermeiras a entenderem as pessoas com problemas
       na imagem corporal.Imagem corporal           è maneira pela qual as pessoas
       percebem, não só o seu corpo, mas também as reações dos outros a sua
       aparência,è importante que as enfermeiras entendam para que possam
8



    ajudar aqueles que apresentam alterações de auto-imagem. O espaço é
    definido pela sua área física (Território) e pelos componentes dos que o
                                                                                 8


•   ocupam.,é necessário que as enfermeiras tenham claro o conceito de espaço
    para aperfeiçoar o entendimento de si mesma enquanto pessoa e para avaliar
    a percepção de espaço apresentado pelo paciente. Tempo é a duração entre
    um acontecimento e outro, é uma experiência única de cada individuo.
•   Sistema Interpessoal = È formado pelo agrupamento de indivíduos em díade
    (enfermeiro-paciente) tríade (enfermeiro – paciente - família) pequenos e
    grandes grupos (comunidade). São englobados os seguintes conceitos: Papel
    exige que os indivíduos se comuniquem uns com os outros e interajam com o
    propósito de alcançar metas. O papel pode ser aprendido na família ou com
    outros grupos sociais. O conhecimento do papel é importante para as
    enfermeiras para facilitar o seu desempenho nos sistemas de cuidado à
    saúde. O conflito de papeis em um sistema interpessoal, ou seja, a não
    adequação de eu ao papel a ser desempenhado, pode aumentar a tensão ou
    estresse no ambiente, interferindo de forma positiva ou não nas interações
    humanas. Interação são os comportamentos observáveis em díades, tríades
    ou em grupos, em presença mutua.No processo interativo,dois indivíduos
    identificam metas e os meios para alcançar mutuamente,sendo que uma das
    formas mais elevadas de interação é a fala.Quando uma pessoa interage com
    outra acontece uma ação, ao que vai decorrer uma reação, pois essa pessoa
    reage com a presença da outra.O desenvolvimento dessa reação vai
    determinar se a interação continua ou não.Caso continue, será efetiva a
    transação.Nas situações de enfermagem é importante haver interação
    recíproca no estabelecimento de um sistema interpessoal positivo.A interação
    será   influenciada   pelo   desempenho     dos    dois   papeis   individuais.
    Comunicação é considerada como o processo pelo qual uma informação é
    repassada de uma pessoa a outra, diretamente ou não. A função prioritária da
    linguagem em uma sociedade é facilitar a cooperação e interação entre
    indivíduos. Pode ser verbal, quando satisfaz desejos de reconhecimento,
    participação e auto-realização no contato direto entre as pessoas, ou não
9



    verbal, quando inclui gestos, expressões faciais, ações e posturas de ouvir e
    sentir. O cuidado de enfermagem envolve conhecimento e habilidades de
    comunicação com uma variedade de indivíduos, buscando alcançar metas,
                                                                               9


•   que ocorrem na presença de transação. Transação são comportamentos
    humanos dirigidos a metas. Acontecem em situações nas quais os seres
    humanos participam ativamente em eventos e esta participação ativa no
    movimentos /ações        par alcançar um meta, provoca mudanças nos
    indivíduos. A interação humana conduz a transações, que reduzem o
    estresse em uma situação. A transação é sempre necessária por ocasião da
    formação de díades (enfermeiro - paciente) no sistema interpessoal. Estresse
    é, um estado de dinamicidade no qual indivíduos interagem com o ambiente
    em busca de um equilíbrio que propicie o crescimento, desenvolvimento e
    desempenho efetivo de papéis. Envolve trocas de energia e informação entre
    as pessoas e o ambiente, possibilitando a regulagem e controle dos
    estressores. Deve ser controlado porque o estresse excessivo é prejudicial à
    saúde. A convivência das enfermeiras com a morte pode levá-las ao estresse.
    Pode-se dizer que as enfermeiras estão numa posição de observadoras de
    padrões de respostas a estressores, pois, identificadas as causas da tensão,
    torna-se possível a intervenção.
•   Sistema social, é um sistema de limite organizado de papéis sociais,
    comportamentos e práticas desenvolvidas para manter valores e mecanismos
    de regulação dessas reações. Os conceitos relevantes que a teórica implica
    nesse sistema são: Organização, que é a forma pela qual as atividades
    contínuas são administradas para alcançar metas. Nela, os seres humanos
    despendem a maior parte de suas vidas, pois os indivíduos e grupos são suas
    unidades sociais. O entendimento da estrutura organizacional ajuda as
    enfermeiras na identificação e no enfrentamento dos conflitos entre a
    organização e seus papéis e funções profissionais. Está associada ao
    conhecimento de autoridade e poder. Autoridade é o poder para tomar
    decisões que guiam as ações do self e de outros. É um processo ativo e
    recíproco de transação em que conhecimento, experiência, percepções e
10



   valores dos sujeitos influenciam a definição, confirmação e aceitação dos que
   se encontra em posições organizacionais, associados a esse poder. É
   essencial à realização de metas e às organizações, especialmente as
   formalmente constituídas. Mas que deve ser reconhecida por quem sofre sua
                                                                             10


influência, aceitando e obedecendo. Nos diversos sistemas de cuidado à saúde
nos quais as enfermeiras trabalham, há a necessidade de entender a autoridade
organizacional vigente, assim como a autoridade legítima da enfermeira. Sua
apropriada utilização em uma organização promove satisfação ao trabalhador,
eficiência, elevação moral e facilita o alcance de metas. Poder é uma
característica da autoridade, sendo o processo através do qual uma ou mais
pessoas influenciam as demais numa determinada situação. O poder existe
dentro das relações sociais e os que o exercem podem controlar grupos e
organizações. Status é como a posição de um indivíduo em um grupo é
percebida por outros indivíduos. É o prestígio adquirido ao desempenhar um
papel. Desta forma papel de enfermeira tem mais prestígio que o do auxiliar de
enfermagem e é visto como de maior status. Tomada de decisão é um conceito
chave em qualquer organização. Decisões são julgamentos feitos que afetam o
curso da ação a ser desenvolvida em situações específicas. A própria ação ou
resposta humana é decorrente de um processo de tomada de decisão. As
decisões são situacionais e dirigidas a metas, compondo um processo contínuo,
que envolve uma situação, estado ou problema. Constantemente, enfermeira e
paciente tomam decisões sobre metas a serem alcançadas., respeitando os
aspectos éticos. A vida humana é um contínuo processo de tomada de decisões,
nas situações de vida e morte, sendo necessário conhecimento e habilidades
para que sejam consideradas.
Segundo king as enfermeiras são capazes de compreender como os seres
humanos interagem com o ambiente para manter a saúde, sendo para King a
grande meta da enfermagem, ajudar os indivíduos a manter o seu estado de
saúde.
11




                                                                                 11


                    O Cuidar Apartir da Teoria de King


       O processo de enfermagem de King compreende: 1.Interação inicial, que é
um contato inicial que induz uma reação entre a enfermeira e o paciente. É
extremamente influenciada pela percepção que um tem do outro e pela
comunicação estabelecida entre eles; 2.Diagnóstico, que é a detecção das
necessidades de cuidado dos seres humanos com vistas a alcançar a saúde,
devendo ser confirmado com os pacientes; 3.Estabelecimento de metas comuns à
díade enfermeira-paciente, com base nos diagnósticos detectados e em comum
acordo das partes; 4.Exploração e viabilização de meios para alcançar as metas
traçadas, devendo haver concordância entre ambas as partes sobre estes meios;
5.Evolução, que é a avaliação contínua do alcance de metas, ressaltando fatores
intervenientes nos três sistemas, para desenvolver a capacidade do paciente de
enfrentar problemas, desenvolvendo-se bem nos papéis cotidianos.
       Existe uma sistematiza para a operacionalização do alcance dos objetivos a
serem alcançados visando o bem estar e a melhora mais rápida possível do
paciente, de forma mais interativa para não trazer estresse a díade (enfermeira –
paciente). Tendo em vista a sua participação do paciente na tomada de decisões
que irão influenciar grandemente no tratamento a ser seguido. Com a participação
da família no apoio da sistematização do tratamento o paciente fica mais confiante e
disposto a desempenhar o seu papel.
Interação inicial é o ponto crucial para dar-se partida ao tratamento. Inicialmente
que o paciente vai perceber a sua disposição para o tratamento, fator esse que vai
ser muito influenciado pelo acolhimento que ele terá com a enfermeira, será o
primeiro momento do paciente com a enfermeira, se enfermeira não conseguir
preenche o seu ego provavelmente não vai existir uma interação como esperado.
Diagnóstico deverá ser confirmado pelo paciente a fim de saber se o mesmo estar
12



ciente da sua condição de saúde .Estabelecimento das metas apartir do
diagnostico confirmado, então agora, a enfermeira irá traçar as metas juntamente
com o cliente para facilitar o tratamento, estando de acordo ambas as partes com
as metas traçadas, deverão se esforçar para conseguir cumprir o acordo,pois esse
                                                                                  12




é um fator importantíssimo, afim de que tudo dê certo como o esperado.Exploração
e viabilização de meios, a viabilização dos meios dependerá de cada paciente,
portanto vai variar de paciente para paciente, por conta disso que antes são
traçadas as metas em díade para se ter a certeza que realmente o cliente vai
conseguir cumprir o acordo firmado, e quais os meios que poderá ser utilizado para
desenvolver essas metas, que também deverá ser visto entre a enfermeira e
paciente. Evolução deverá conter toda a problematização e as metas que foram
acordadas, e que serão avaliadas dentro da sistematização de King; sistema
pessoal, interpessoal e social. Onde será avaliado o cliente para se ter a certeza do
desempenho do seu papel.
        As relações das metas fixadas servem para a enfermeira monitorar as
perturbações ou interferências no paciente, e estar alerta para qualquer nova
informação relativa a este. As metas disponibilizam meios para a enfermeira e os
pacientes interagirem, compartilharem informações, estabelecerem focos mútuos de
atenção, explorarem meios e concordarem com eles para alcançar os objetivos. Seu
beneficio é a provisão de uma aproximação consistente e sistemática para ajudar os
indivíduos a alcançar um estado saudável. O julgamento da evolução do paciente
deve se dar pelo alcance das metas traçadas, permitindo a avaliação da evolução e
a redefinição de metas, quando necessário em díade.
13




                                                                                     13
                Aplicabilidade da Teoria de Imogene King
                  No PSF (Programa Saúde da família)


       O PSF (Programa de Saúde da Família) é uma proposta de reorientação do
modelo assistencial brasileiro, criado em 1994, pelo Ministério da saúde, e foi
implantado em maio de 2002. Tem seu enfoque voltado para a interação com a
comunidade, assumindo o compromisso de prestar assistência universal, integral,
equânime, continua e resolutiva a população, em conformidades com suas reais
necessidades. Busca, todavia, a satisfação do usuário através do relacionamento
dos profissionais com o cliente, família e comunidade.
            Cada equipe de PSF é composta por um médico, um enfermeiro, dois
auxiliares de enfermagem, seis agentes comunitários de saúde e um dentista (que
atende a demanda de duas equipes do PSF). Sendo a enfermeira que tem
autonomia para liderar, supervisionar, desenvolver estratégias para serem
trabalhadas dentro da sua área de abrangência, através do perfil populacional da
sua área, desenvolvendo palestras juntamente com a sua equipe para grupos de
hipertensos, diabéticos, gestantes etc. Faz ainda atendimento agendado no posto de
saúde tais como: preventivo, pré-natal, crianças até cinco anos, mulheres em idade
fértil e visita domiciliar à puerperas e acamados. Uma equipe é co-responsável pela
saúde de 900 famílias.
A teoria de King publicada em 1981 descreve atuação do enfermeiro mediante a
compreensão de que o ser humano deve ser visto em três sistemas interatuastes (o
pessoal, o interpessoal e o social) cuja interação enfermeiro-cliente é fundamental
para   o   estabelecimento   e   alcance   de   metas    de   saúde,   propiciando   o
desenvolvimento de potencialidades no cliente, pessoas e comunidade. Pressupõe
ainda que, os seres humanos são seres sociais, conscientes, racionais, perceptivos,
que reagem que tem objetivos, orientados para a ação e orientados no tempo. Da
mesma forma se apresenta a proposta do PSF (Programa de Saúde Da Família),
14



voltada a que os enfermeiros possam criar condições para o desenvolvimento de
potencialidades das pessoas,de suas famílias e da comunidade,acreditando que
estas podem e devem exercer o controle social sobre os serviços de saúde e se
autocuidarem.
                                                                                 14


Passamos a relacionar os conceitos de King, observando a aproximação destes com
as proposições do PSF (Programa de Saúde da família). Quanto à interação afirma-
se que a prática de enfermagem é efetiva por meio do intercambio de informações,
metas de saúde estabelecidas mutuamente, e estimulo para que os clientes tomem
decisões. Sofre mudanças e evolui no processo dessa experiência, para o alcance
de metas no PSF. Transação considerando que a promoção da saúde é a grande
meta do PSF, torna-se evidente a interação da díade neste processo, além disso, é
sabido que a interação é um fenômeno presente em todas as ações de enfermagem,
ganhando especial interesse no contexto do PSF, porque nele é esperado do
enfermeiro ter um conhecimento aprofundado dos traços da sua população
adstrita.Percepção consiste na representação que cada ser humano tem de si
próprio e de tudo que faz parte de seu meio e de sua realidade, influenciam no
processo de interação, as metas,as necessidades e os valores do enfermeiro e do
cliente, papel importante dos que integram a equipe de saúde do PSF, sobre essa
questão acrescenta-se    os enfermeiros em uma posição para investigarem o que
as pessoas sabem sobre saúde, e como agem para mantê-la ,é nesse sentido que o
PSF determina o território (espaço) para a atuação das equipes, de forma a
proporcionar um conhecimento pleno das percepções das pessoas sobre saúde e
qualidade de vida.Comunicação é o meio para o sucesso das interações entre
enfermeiros e clientes uma ferramenta eficaz das equipes de PSF na dimensão da
promoção á saúde.Self, no exercício da enfermagem,no contexto do PSF, é
importante que os enfermeiros e clientes se percebam como seres que tem uma
individualidade e características próprias, sendo conduzidos a um crescimento
mutuo,apartir de uma interação proposital.Papel, no PSF,cabe ao enfermeiro
informar ao cliente sobre seus direitos e deveres perante os serviços de saúde, para
que este perceba seu papel dentro do sistema de saúde e passe a exercer sua
cidadania. Estresse, Considerando que no PSF o enfermeiro lida diariamente com o
cotidiano das famílias, a identificação dos pontos de tensão torna-se mais fácil e a
15



determinação de uma interação adequada enfermeiro-cliente, díade, certamente irá
amenizar as situações de estresse. Crescimento e desenvolvimento, no PSF
cabem ás equipes de saúde refletirem sobre as mudanças ocorridas na qualidade de
vida das comunidades, o que envolve o crescimento e desenvolvimento, adoção de
                                                                                          15
novas práticas e hábitos conducentes á saúde. Tempo e espaço é importante que o
enfermeiro do PSF explore e conheça o território onde ocorrem as interações de
seus clientes em díades, pequenos e grandes grupos, para uma melhor promoção
da participação comunitária, criando condições para que os clientes ganhem
autonomia, tomem decisões e alcancem suas metas.
             KING                               PSF
Os seres humanos apresentam três As ações desenvolvidas pelas equipes
necessidades básicas: necessidade de são focalizadas na saúde, de forma
informação para cuidar da saúde, que continua e personalizadas, com ênfase
sejam úteis na época certa da sua de na promoção e na prevenção, sem
sua necessidade e que possam ser esquecer-se dos cuidados curativos e
utilizadas; necessidade de atendimento de reabilitação.
que busque a prevenção de doenças;
necessidade de atendimento, quando os
seres humanos forem incapazes de
exercer a outo-ajuda.
Os seres humanos considerados como Os             conceitos         de    cidadania      e
será   sociais,   conscientes,   racionais, participação comunitária são discutidos
perceptivos, controladores, intencionais, com      a     comunidade,          objetivando
voltados para a ação e para o tempo, em proporcionar a conscientização de cada
interação, podem adquirir outonomia e, cidadão          sobre      seu   papel    de    co-
assim, estabelecer objetivos e metas de responsável           no     processo      saúde-
vida bem como, definir estratégias para doença,           e        promover        melhor
consegui-las.                              desempenho de suas potencialidades
Dever do enfermeiro         informar   aos O PSF pressupõe uma ampla interação
clientes   aspectos    do    cuidado   da com       a     comunidade,            para    o
saúde,para ajudá-los a tomar decisões conhecimento da realidade, definição
conscientes;os clientes tem o direito de de prioridades, desenvolvimento de
serem informados sobre os cuidados de ações         individuais      e   coletivas,     que
sua saúde e participar das decisões que promovam melhor qualidade de vida.
16



influenciam sua vida,sua saúde e os
serviços comunitários.

                                                                                    16


                                       Conclusão


A teoria de Imogene King é perfeitamente aplicável para a melhoria da saúde no
país. Atualmente a utilização de um modelo de sistemas parece ser ideal, pelas
mudanças e complexidades das organizações de saúde, sendo provavelmente, o
modo mais adequado de estudar seres humanos em interação com o ambiente por
desenvolver uma estrutura conceitual de variáveis mutuantes e conceitos
relacionados. Algumas criticam tem sido feitas ao modelo e á teoria de King, com
relação a limitação de sua aplicação junto á pacientes com dificuldade de interagir
competentemente com o enfermeiro,no que diz respeito ao questionamento até que
ponto são responsáveis pelas decisões relativas ao tratamento do cliente.Contudo
podendo ainda sim ser aplicada a esses tipos de pacientes com a ajuda dos
familiares.O conceito sistematizado da estrutura conceitual de King proporciona uma
forma atual e válida de compreender os seres humanos, uma vez que o processo de
enfermagem de King é permeado de ação e reação,pela própria característica
interacionista dessa teoria.Esta teoria pode ser utilizada ainda para guiar o processo
ensino - aprendizagem em enfermagem.Esse sistema             pode ser aplicável em
hospitais ,centros de reabilitação , em posto de saúde e em PA, e ainda em qualquer
outro setor que vise estabelecer uma inter-relação na busca do alcance dos
objetivos a serem alcançados e que para tanto busque a melhoria de ambas as
partes   patrão-funcionário-cliente.   A   tendência   observada   atualmente   e   já
evidenciada nas abordagens das pesquisas mais recentes, é de uma visão mais
humanista na enfermagem. Novas proposições surgem para repensar o cuidado,
colocando-o ao lado do paciente, e não da doença, pondo em ação novas lógicas
que repousam na interdependência e não na hierarquização multiprofissional.
17




                                                                                   17
Referências Bibliográficas


*Maria Tereza Leopardi. Teoria do alcance dos Objetivos.


*Poter Perry, Patrícia A. Potter.Fundamentos de Enfermagem.6ª Ed.Sp,2005.


*A Teoria de King e sua interface com o programa “ saúde da Família “.SP. 38(30
270-9). Revista escola de enfermagem USP 2004;


*A Adesão ao Tratamento da Hipertensão, SP. 38(30 270-9). Revista Escola de
Enfermagem USP 2004;


*Dióz M, Oliveira AGB. Teoria de alcance dos objetivos de Imogene King: análise
crítica. Col Enferm 1999; 1(1):215-25.

*Chinn PL, Kramer MK. Theory and nursing: a systematic approach. 3rd ed. aint
Louis: Mosby; 1991.



*Meleis AI. Theoretical nursing: development and progress. 3rd ed. Philadelphia:
Lippincott; 1997.

*Barnum BJS. Nursing theory: analysis,application, evaluation. 5th ed. New York:
Lippincott; 1998.


*Fonseca MIF. Programa Saúde da Família de Beberibe-Ce: o processo de
implantação e as mudanças obtidas, estudo de caso. [dissertação].
Fortaleza (CE): Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem/UFC; 1997.

* WWW.scielo.com.br


* http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/57cbe/resumos/1086.htm
18




                                                                                 18

                                 Anexo V- Simone



                              Teoria de Imogene king



       Imogene king desenvolveu sua teoria durante os anos 70. King nasceu nos
Estados Unidos em 1923. Completou a educação básica em enfermagem em 1946,
na escola de enfermagem do Hospital St. Jhn, em St. Louis,Missouri. Em 1948,
tornou-se Bacharel em Ciência da Educação de Enfermagem, e, 1957, conquistou o
título de mestre em Enfermagem. Durante este período trabalhou como consultora,
desenvolvendo também atividades educacionais, administrativas e hospitalares,
exercendo cargo de diretora da escola de Enfermagem de Ohio, subdiretora de
enfermagem no St. John Hospital Scool .
Em 1961, obteve o título de Doutorado pela Universidade de Colúmbia, em New
York,recebendo, também,em 1980, o título de doutor Honorário, Pela universidade
Ilinois. King desenvolveu sua teoria com base em conceitos a partir do foco central
que é o alcance de objetivos de saúde para o cliente formada pelos sistemas
pessoas, sistemas interpessoais e sistemas sociais.
Sistema pessoal compreendido por individuo em um ambiente. Esse sistema
envolve   o   conceito   de    percepção,   ego,   imagem   corporal,   crescimento,
desenvolvimento, tempo e espaço. Sistema Interpessoal é formado pelo
agrupamento de indivíduos em díade (enfermeiro-paciente) tríade (enfermeiro –
paciente - família) pequenos e grandes grupos (comunidade). Sistema social, é um
sistema de limite organizado de papéis sociais, comportamentos e práticas
desenvolvidas para manter valores e mecanismos de regulação dessas reações.
19



      O processo de enfermagem de King compreende: Interação inicial, que é um
contato inicial que induz uma reação entre a enfermeira e o paciente. É
extremamente influenciada pela percepção que um tem do outro e pela
comunicação estabelecida entre eles. Diagnóstico, que é a detecção das
                                                                                19


necessidades de cuidado dos seres humanos com vistas a alcançar a saúde,
devendo ser confirmado com os pacientes. Estabelecimento de metas comuns à
díade enfermeira-paciente, com base nos diagnósticos detectados e em comum
acordo das partes.Exploração e viabilização de meios para alcançar as metas
traçadas, devendo haver concordância entre ambas as partes sobre estes meios.
Evolução, que é a avaliação contínua do alcance de metas, ressaltando fatores
intervenientes nos três sistemas, para desenvolver a capacidade do paciente de
enfrentar problemas, desenvolvendo-se bem nos papéis cotidianos.
             As relações das metas fixadas servem para a enfermeira monitorar as
perturbações ou interferências no paciente, e estar alerta para qualquer nova
informação relativa a este. As metas disponibilizam meios para a enfermeira e os
pacientes interagirem, compartilharem informações, estabelecerem focos mútuos de
atenção, explorarem meios e concordarem com eles para alcançar os objetivos.
         A teoria de King com sua aplicação no PSF (Programa Saúde da Família)
visa melhorar a comunicação em díade (enfermeiro-paciente) e entre a equipe
multifuncional, e entre paciente-enfermeiro-comunidade com o objetivo de diminuir a
demanda de pacientes em postos de pronto atendimento e até mesmo em
internações,e a visão do PSF é de prevenção,evitando assim que a doença se aloje
no    cliente,   através   de     programas     educativos    (palestras,sala   de
espera,dramatizações) com foco em saúde, panfletos informativos,e com visitas
domiciliares a clientes resistentes a seu tratamento ou clientes acamados.A
aplicação da teoria de King no PSF acontece nos três sistemas interatuastes,o
pessoal,o interpessoal e o social. É uma proposta do ministério da saúde criado em
1994 e implantado em maio de 2002. Cada equipe de PSF é composta por uma
enfermeira, seis agentes comunitários, um médico, um odontólogo, um dentista, e
dois auxiliares de enfermagem.
20




                                                                                 20
                                    Conclusão


A Teoria de Imogene King que visa o alcance dos objetivos, está relacionada tanto a
equipe multidisciplinar, como ao cliente através de sistemas interaruantes,o sistema
pessoal,interpessoal e social que visa o alcance das metas em díade(enfermeira-
cliente).Para tanto precisam trabalhar juntos visando um só objetivo que é a saúde e
bem estar do cliente,evitando assim estressores.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

AULA PROCESSO DE ENFERMAGEM.pdf
AULA PROCESSO DE ENFERMAGEM.pdfAULA PROCESSO DE ENFERMAGEM.pdf
AULA PROCESSO DE ENFERMAGEM.pdf
nagelasouza1
 
Linhas de Cuidado Assistencial Multidisciplinar
Linhas de Cuidado Assistencial MultidisciplinarLinhas de Cuidado Assistencial Multidisciplinar
Linhas de Cuidado Assistencial Multidisciplinar
Hospital Em Foco
 
Teoria das relações interpessoais em enfermagem
Teoria das relações interpessoais em enfermagemTeoria das relações interpessoais em enfermagem
Teoria das relações interpessoais em enfermagem
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Madeleine leininger - Teorias
Madeleine leininger - TeoriasMadeleine leininger - Teorias
Madeleine leininger - Teorias
Fernanda Gomes
 
Aula 08 (4)
Aula 08 (4)Aula 08 (4)
Aula 08 (4)
Samira Rahaamid Paz
 
Matriciamento
MatriciamentoMatriciamento
Matriciamento
petsmufrn
 
Acolhimento à Demanda Espontânea na APS
Acolhimento à Demanda Espontânea na APSAcolhimento à Demanda Espontânea na APS
Acolhimento à Demanda Espontânea na APS
Frankly Eudes
 
Diagnósticos de enfermagem aula.pptx
Diagnósticos de enfermagem aula.pptxDiagnósticos de enfermagem aula.pptx
Diagnósticos de enfermagem aula.pptx
JessiellyGuimares
 
Ida jean orlando pelletier
Ida jean orlando pelletierIda jean orlando pelletier
Ida jean orlando pelletier
Amanda Amate
 
Teorias de enfermagem
Teorias de enfermagemTeorias de enfermagem
Teorias de enfermagem
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Slide do trabalho de introdução a nutrição
Slide do trabalho de introdução a nutriçãoSlide do trabalho de introdução a nutrição
Slide do trabalho de introdução a nutrição
Natiele Carvalho
 
gerenciamento de enfermagem
gerenciamento de enfermagemgerenciamento de enfermagem
gerenciamento de enfermagem
josi uchoa
 
Teoria do autocuidado orem
Teoria do autocuidado  oremTeoria do autocuidado  orem
Teoria do autocuidado orem
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 2
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 2Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 2
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 2
eadsantamarcelina
 
Teoria de Enfermagem de Imogene King e Diagnóstico de Enfermagem (NANDA)
Teoria de Enfermagem de Imogene King e Diagnóstico de Enfermagem (NANDA)Teoria de Enfermagem de Imogene King e Diagnóstico de Enfermagem (NANDA)
Teoria de Enfermagem de Imogene King e Diagnóstico de Enfermagem (NANDA)
Jullyana Monteverde
 
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
Aroldo Gavioli
 
Teorias de enfermagem
Teorias de enfermagemTeorias de enfermagem
Teorias de enfermagem
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Rede de Atenção à Saúde
Rede de Atenção à SaúdeRede de Atenção à Saúde
Rede de Atenção à Saúde
feraps
 
Redes de atenção em saúde (ras)
Redes de atenção em saúde (ras)Redes de atenção em saúde (ras)
Redes de atenção em saúde (ras)
Kellen Medina
 
Aula 5 o doente no meio hospitalar
Aula 5 o doente no meio hospitalarAula 5 o doente no meio hospitalar
Aula 5 o doente no meio hospitalar
Futuros Medicos
 

Mais procurados (20)

AULA PROCESSO DE ENFERMAGEM.pdf
AULA PROCESSO DE ENFERMAGEM.pdfAULA PROCESSO DE ENFERMAGEM.pdf
AULA PROCESSO DE ENFERMAGEM.pdf
 
Linhas de Cuidado Assistencial Multidisciplinar
Linhas de Cuidado Assistencial MultidisciplinarLinhas de Cuidado Assistencial Multidisciplinar
Linhas de Cuidado Assistencial Multidisciplinar
 
Teoria das relações interpessoais em enfermagem
Teoria das relações interpessoais em enfermagemTeoria das relações interpessoais em enfermagem
Teoria das relações interpessoais em enfermagem
 
Madeleine leininger - Teorias
Madeleine leininger - TeoriasMadeleine leininger - Teorias
Madeleine leininger - Teorias
 
Aula 08 (4)
Aula 08 (4)Aula 08 (4)
Aula 08 (4)
 
Matriciamento
MatriciamentoMatriciamento
Matriciamento
 
Acolhimento à Demanda Espontânea na APS
Acolhimento à Demanda Espontânea na APSAcolhimento à Demanda Espontânea na APS
Acolhimento à Demanda Espontânea na APS
 
Diagnósticos de enfermagem aula.pptx
Diagnósticos de enfermagem aula.pptxDiagnósticos de enfermagem aula.pptx
Diagnósticos de enfermagem aula.pptx
 
Ida jean orlando pelletier
Ida jean orlando pelletierIda jean orlando pelletier
Ida jean orlando pelletier
 
Teorias de enfermagem
Teorias de enfermagemTeorias de enfermagem
Teorias de enfermagem
 
Slide do trabalho de introdução a nutrição
Slide do trabalho de introdução a nutriçãoSlide do trabalho de introdução a nutrição
Slide do trabalho de introdução a nutrição
 
gerenciamento de enfermagem
gerenciamento de enfermagemgerenciamento de enfermagem
gerenciamento de enfermagem
 
Teoria do autocuidado orem
Teoria do autocuidado  oremTeoria do autocuidado  orem
Teoria do autocuidado orem
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 2
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 2Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 2
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 2
 
Teoria de Enfermagem de Imogene King e Diagnóstico de Enfermagem (NANDA)
Teoria de Enfermagem de Imogene King e Diagnóstico de Enfermagem (NANDA)Teoria de Enfermagem de Imogene King e Diagnóstico de Enfermagem (NANDA)
Teoria de Enfermagem de Imogene King e Diagnóstico de Enfermagem (NANDA)
 
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
 
Teorias de enfermagem
Teorias de enfermagemTeorias de enfermagem
Teorias de enfermagem
 
Rede de Atenção à Saúde
Rede de Atenção à SaúdeRede de Atenção à Saúde
Rede de Atenção à Saúde
 
Redes de atenção em saúde (ras)
Redes de atenção em saúde (ras)Redes de atenção em saúde (ras)
Redes de atenção em saúde (ras)
 
Aula 5 o doente no meio hospitalar
Aula 5 o doente no meio hospitalarAula 5 o doente no meio hospitalar
Aula 5 o doente no meio hospitalar
 

Semelhante a Sistematização de enfermagem

2533-6728-1-PB DOROTHEA.pdf
2533-6728-1-PB DOROTHEA.pdf2533-6728-1-PB DOROTHEA.pdf
2533-6728-1-PB DOROTHEA.pdf
Érica Brites Fofano
 
Dorothea E Orem(pronto).pptx
Dorothea E Orem(pronto).pptxDorothea E Orem(pronto).pptx
Dorothea E Orem(pronto).pptx
SergioBSantos1
 
ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...
ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...
ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...
renatablancolacruz
 
DOROTHEA E.OREM.pdf
DOROTHEA E.OREM.pdfDOROTHEA E.OREM.pdf
DOROTHEA E.OREM.pdf
UbsJooPerdido
 
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Izabelle Figueiró
 
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Aprova Saúde
 
A prática clínica do enfermeiro na atenção básica um processo em construção u...
A prática clínica do enfermeiro na atenção básica um processo em construção u...A prática clínica do enfermeiro na atenção básica um processo em construção u...
A prática clínica do enfermeiro na atenção básica um processo em construção u...
Eli Paula
 
FUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptx
FUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptxFUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptx
FUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptx
douglas870578
 
As teorias de enfermagem
As teorias de enfermagemAs teorias de enfermagem
As teorias de enfermagem
jakemarques
 
Teorias do cuidado de Enfermagem - Slide
Teorias do cuidado de Enfermagem - SlideTeorias do cuidado de Enfermagem - Slide
Teorias do cuidado de Enfermagem - Slide
kassyannymenedy
 
Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
resenfe2013
 
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Izabelle Figueiró
 
teoria king
teoria kingteoria king
Apresentação jose mauro l opes principios
Apresentação jose mauro l opes principiosApresentação jose mauro l opes principios
Apresentação jose mauro l opes principios
Carla Couto
 
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
LACES1
 
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
LACES1
 
Fundamentos reabilitacao
Fundamentos reabilitacaoFundamentos reabilitacao
Fundamentos reabilitacao
dramariademello
 
1702201605295700000099
17022016052957000000991702201605295700000099
1702201605295700000099
jakemarques
 
Pet e Clínica Ampliada
Pet e Clínica AmpliadaPet e Clínica Ampliada
Pet e Clínica Ampliada
petsmufrn
 
Teorias de Enfermagem
Teorias de EnfermagemTeorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
Enf.Savana das G.
 

Semelhante a Sistematização de enfermagem (20)

2533-6728-1-PB DOROTHEA.pdf
2533-6728-1-PB DOROTHEA.pdf2533-6728-1-PB DOROTHEA.pdf
2533-6728-1-PB DOROTHEA.pdf
 
Dorothea E Orem(pronto).pptx
Dorothea E Orem(pronto).pptxDorothea E Orem(pronto).pptx
Dorothea E Orem(pronto).pptx
 
ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...
ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...
ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...
 
DOROTHEA E.OREM.pdf
DOROTHEA E.OREM.pdfDOROTHEA E.OREM.pdf
DOROTHEA E.OREM.pdf
 
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
 
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
 
A prática clínica do enfermeiro na atenção básica um processo em construção u...
A prática clínica do enfermeiro na atenção básica um processo em construção u...A prática clínica do enfermeiro na atenção básica um processo em construção u...
A prática clínica do enfermeiro na atenção básica um processo em construção u...
 
FUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptx
FUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptxFUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptx
FUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptx
 
As teorias de enfermagem
As teorias de enfermagemAs teorias de enfermagem
As teorias de enfermagem
 
Teorias do cuidado de Enfermagem - Slide
Teorias do cuidado de Enfermagem - SlideTeorias do cuidado de Enfermagem - Slide
Teorias do cuidado de Enfermagem - Slide
 
Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
 
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
 
teoria king
teoria kingteoria king
teoria king
 
Apresentação jose mauro l opes principios
Apresentação jose mauro l opes principiosApresentação jose mauro l opes principios
Apresentação jose mauro l opes principios
 
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
 
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
 
Fundamentos reabilitacao
Fundamentos reabilitacaoFundamentos reabilitacao
Fundamentos reabilitacao
 
1702201605295700000099
17022016052957000000991702201605295700000099
1702201605295700000099
 
Pet e Clínica Ampliada
Pet e Clínica AmpliadaPet e Clínica Ampliada
Pet e Clínica Ampliada
 
Teorias de Enfermagem
Teorias de EnfermagemTeorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
 

Último

Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
BrunaNeves80
 
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
GleenseCartonilho
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
maripinkmarianne
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
OttomGonalvesDaSilva
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
paathizinhya
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
Anderson1783
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
dantemalca
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
KauFelipo
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
guilhermefontenele8
 

Último (9)

Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
 
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
 

Sistematização de enfermagem

  • 1. Dimensões do Papel do Enfermeiro Teoria de Imogene King Componentes: Simone Lima dos Santos Reis Salvador, 04 / 2010
  • 2. 2 Dimensões do Papel do enfermeiro Componentes: Simone Lima dos Santos Reis Teoria de Imogene King Trabalho apresentado, como requisito, para aprovação na disciplina Dimensões do Papel do Enfermeiro, do curso de Enfermagem da Universidade Unijorge ministrado pela orientadora Daiane. Salvador, 04/2010
  • 3. 3 Sumário ●Citação ---------------------------------------------------------------------------------------------p. 4 ●Introdução -----------------------------------------------------------------------------------------p. 5 ●Teoria de Imogene King -----------------------------------------------------------------------p. 7 ●O Cuidar Apartir da Teoria de King ---------------------------------------------------------p. 11 ●Aplicabilidade da Teoria de Imogene King no PSF--------------------------------------p. 13 ●Conclusão------------------------------------------------------------------------------------------p. 16 ●Bibliografia-----------------------------------------------------------------------------------------p. 17 ●Anexo I - (Simone)----------------------------------------------------------------------------p. 18
  • 4. 4 4 “Os indivíduos são seres sociais, com sentimentos, racionais, perceptivos, reativos, controladores,com propósitos e orientados para a ação e no tempo...” Imogene King
  • 5. 5 5 Introdução Imogene king desenvolveu sua teoria durante os anos 70, momento muito propicio já que as enfermeiras buscavam identificar as bases para o conhecimento cientifico para a prática da enfermagem e o papel da enfermeira. King nasceu nos Estados Unidos em 1923. Completou a educação básica em enfermagem em 1946, na escola de enfermagem do Hospital St. Jhn, em St. Louis,Missouri. Em 1948, tornou-se Bacharel em Ciência da Educação de Enfermagem, e, 1957, conquistou o título de mestre em Enfermagem. Durante este período trabalhou como consultora, desenvolvendo também atividades educacionais, administrativas e hospitalares, exercendo cargo de diretora da escola de Enfermagem de Ohio, subdiretora de enfermagem no St. John Hospital Scool . Em 1961, obteve o título de Doutorado pela Universidade de Colúmbia, em New York,recebendo, também,em 1980, o título de doutor Honorário, Pela universidade Illinois. Dedicou-se entre 1961 e 1966, a seu livro “Toward a Theory For Nursing:general Concepts of Human Behvior,”publicado em 1971.Neste texto ela fala da enfermagem como disciplina aplicada.Em 1981, com a publicação do seu segundo livro “A theory of nurssing systems,Concepts,Process”, ampliou a estrutura original e expandiu a bibliografia, relacionado os seus conceitos á estrutura de assistência à saúde. Faleceu em 24/12/2007. King desenvolveu sua teoria com base em conceitos a partir do foco central que é o alcance de objetivos de saúde para o cliente. Para ela isso só pode acontecer através da interação e transação entre o enfermeiro e cliente, numa organização formada pelos sistemas pessoas, sistemas interpessoais e sistemas sociais. A meta dessa teoria é ajudar os indivíduos a manter um estado saudável e, assim, ajudá-los a desempenhar suas funções na sociedade. Os meios para alcançar uma meta comum variam em cada grupo profissional e de acordo com sues papeis e funções na sociedade. A meta global das enfermeiras é promover a saúde, prevenir a doença, e se preocupar com o doente.
  • 6. 6 6 A sistematização ajudará nas mudanças e complexidade das organizações de saúde, sendo, provavelmente, o modo mais adequado de estudar seres humanos em interação com o ambiente, por desenvolver uma estrutura conceitual de variáveis dependentes e conceitos relacionados. O estabelecimento na díade enfermeira- paciente,tríades enfermeira paciente e família,pequenos e grandes grupos e a determinação de meios que viabilizem uma recuperação mais rápida . Sendo possível sua aplicabilidade em muitas patologias, mais especificamente as patologias crônicas como hipertensão e diabetes, câncer etc. Na qual enfatizaremos sobre a sua aplicação dessa teoria dentro do PSF (Programa de saúde da Família). As enfermeiras e os pacientes são seres humanos reativos que interagem em situações especificas para alcançar propósitos específicos. Imogene King não detém sua preocupação apenas em pacientes hospitalizados, mas como citado, em indivíduos com doenças crônicas e sobre os que precisam de reabilitação. Sua utilização permite o desenvolvimento de um currículo para a enfermeira implementar uma base teórica que permita desenvolver um cuidado de qualidade aos indivíduos nos hospitais,ambulatórios e comunidades. Há controvérsias da teoria de King no que diz respeito a limitação da sua aplicação a pacientes com dificuldade de interagir competentemente com a enfermeira, mas que ainda assim é possível a sua aplicabilidade. A meta dessa teoria é ajudar os indivíduos a manter um estado saudável e, assim, ajudá-los a desempenhar suas funções na sociedade.
  • 7. 7 7 Teoria de Imogene King King desenvolveu sua teoria com base em conceitos a partir do foco central que é o alcance de objetivos de saúde para o cliente. A saúde é definida como ajuste contínuo a estressores no ambiente interno e externo através dos recursos de otimização para alcançar um potencial máximo para viver. Para isso é necessário se empregar três sistemas interativos: • Sistema pessoal = sistema compreendido por individuo em um ambiente. Esse sistema envolve o conceito de percepção, ego, imagem corporal, crescimento, desenvolvimento, tempo e espaço. Percepção é a representação real de cada ser humano; é universal porque todas as pessoas têm percepção. Sua ação está voltada ao presente e baseia-se na informação disponível. Os dados obtidos mediantes os sentidos e a memória são organizados, interpretados e transformados; é um conceito muito importante as enfermeiras por permitir o desenvolvimento de uma base para juntar e interpretar informações.Self ou ego è um sistema aberto voltado a uma meta, è a concepção que o próprio indivíduo tem de quem é que ele é.Sofre influências do passado e especula acerca do futuro.Um sistema pessoal é uma unificação que o self percebe, pensa, deseja, imagina, decide, identifica metas e seleciona as que pretendem alcançar.O self é um ser reativo por natureza.Toda enfermeira e paciente tem um self, mas é a consciência desse que ajuda a tornar um individuo sensível.Cada self é uma pessoa inteira, com crescimento e desenvolvimento na estrutura corporal e cognitiva humana.Crescimento e desenvolvimento São conceitos com algo que inclui mudança celulares, moleculares e comportamentais nos indivíduos.Ajuda as enfermeiras a entenderem as pessoas com problemas na imagem corporal.Imagem corporal è maneira pela qual as pessoas percebem, não só o seu corpo, mas também as reações dos outros a sua aparência,è importante que as enfermeiras entendam para que possam
  • 8. 8 ajudar aqueles que apresentam alterações de auto-imagem. O espaço é definido pela sua área física (Território) e pelos componentes dos que o 8 • ocupam.,é necessário que as enfermeiras tenham claro o conceito de espaço para aperfeiçoar o entendimento de si mesma enquanto pessoa e para avaliar a percepção de espaço apresentado pelo paciente. Tempo é a duração entre um acontecimento e outro, é uma experiência única de cada individuo. • Sistema Interpessoal = È formado pelo agrupamento de indivíduos em díade (enfermeiro-paciente) tríade (enfermeiro – paciente - família) pequenos e grandes grupos (comunidade). São englobados os seguintes conceitos: Papel exige que os indivíduos se comuniquem uns com os outros e interajam com o propósito de alcançar metas. O papel pode ser aprendido na família ou com outros grupos sociais. O conhecimento do papel é importante para as enfermeiras para facilitar o seu desempenho nos sistemas de cuidado à saúde. O conflito de papeis em um sistema interpessoal, ou seja, a não adequação de eu ao papel a ser desempenhado, pode aumentar a tensão ou estresse no ambiente, interferindo de forma positiva ou não nas interações humanas. Interação são os comportamentos observáveis em díades, tríades ou em grupos, em presença mutua.No processo interativo,dois indivíduos identificam metas e os meios para alcançar mutuamente,sendo que uma das formas mais elevadas de interação é a fala.Quando uma pessoa interage com outra acontece uma ação, ao que vai decorrer uma reação, pois essa pessoa reage com a presença da outra.O desenvolvimento dessa reação vai determinar se a interação continua ou não.Caso continue, será efetiva a transação.Nas situações de enfermagem é importante haver interação recíproca no estabelecimento de um sistema interpessoal positivo.A interação será influenciada pelo desempenho dos dois papeis individuais. Comunicação é considerada como o processo pelo qual uma informação é repassada de uma pessoa a outra, diretamente ou não. A função prioritária da linguagem em uma sociedade é facilitar a cooperação e interação entre indivíduos. Pode ser verbal, quando satisfaz desejos de reconhecimento, participação e auto-realização no contato direto entre as pessoas, ou não
  • 9. 9 verbal, quando inclui gestos, expressões faciais, ações e posturas de ouvir e sentir. O cuidado de enfermagem envolve conhecimento e habilidades de comunicação com uma variedade de indivíduos, buscando alcançar metas, 9 • que ocorrem na presença de transação. Transação são comportamentos humanos dirigidos a metas. Acontecem em situações nas quais os seres humanos participam ativamente em eventos e esta participação ativa no movimentos /ações par alcançar um meta, provoca mudanças nos indivíduos. A interação humana conduz a transações, que reduzem o estresse em uma situação. A transação é sempre necessária por ocasião da formação de díades (enfermeiro - paciente) no sistema interpessoal. Estresse é, um estado de dinamicidade no qual indivíduos interagem com o ambiente em busca de um equilíbrio que propicie o crescimento, desenvolvimento e desempenho efetivo de papéis. Envolve trocas de energia e informação entre as pessoas e o ambiente, possibilitando a regulagem e controle dos estressores. Deve ser controlado porque o estresse excessivo é prejudicial à saúde. A convivência das enfermeiras com a morte pode levá-las ao estresse. Pode-se dizer que as enfermeiras estão numa posição de observadoras de padrões de respostas a estressores, pois, identificadas as causas da tensão, torna-se possível a intervenção. • Sistema social, é um sistema de limite organizado de papéis sociais, comportamentos e práticas desenvolvidas para manter valores e mecanismos de regulação dessas reações. Os conceitos relevantes que a teórica implica nesse sistema são: Organização, que é a forma pela qual as atividades contínuas são administradas para alcançar metas. Nela, os seres humanos despendem a maior parte de suas vidas, pois os indivíduos e grupos são suas unidades sociais. O entendimento da estrutura organizacional ajuda as enfermeiras na identificação e no enfrentamento dos conflitos entre a organização e seus papéis e funções profissionais. Está associada ao conhecimento de autoridade e poder. Autoridade é o poder para tomar decisões que guiam as ações do self e de outros. É um processo ativo e recíproco de transação em que conhecimento, experiência, percepções e
  • 10. 10 valores dos sujeitos influenciam a definição, confirmação e aceitação dos que se encontra em posições organizacionais, associados a esse poder. É essencial à realização de metas e às organizações, especialmente as formalmente constituídas. Mas que deve ser reconhecida por quem sofre sua 10 influência, aceitando e obedecendo. Nos diversos sistemas de cuidado à saúde nos quais as enfermeiras trabalham, há a necessidade de entender a autoridade organizacional vigente, assim como a autoridade legítima da enfermeira. Sua apropriada utilização em uma organização promove satisfação ao trabalhador, eficiência, elevação moral e facilita o alcance de metas. Poder é uma característica da autoridade, sendo o processo através do qual uma ou mais pessoas influenciam as demais numa determinada situação. O poder existe dentro das relações sociais e os que o exercem podem controlar grupos e organizações. Status é como a posição de um indivíduo em um grupo é percebida por outros indivíduos. É o prestígio adquirido ao desempenhar um papel. Desta forma papel de enfermeira tem mais prestígio que o do auxiliar de enfermagem e é visto como de maior status. Tomada de decisão é um conceito chave em qualquer organização. Decisões são julgamentos feitos que afetam o curso da ação a ser desenvolvida em situações específicas. A própria ação ou resposta humana é decorrente de um processo de tomada de decisão. As decisões são situacionais e dirigidas a metas, compondo um processo contínuo, que envolve uma situação, estado ou problema. Constantemente, enfermeira e paciente tomam decisões sobre metas a serem alcançadas., respeitando os aspectos éticos. A vida humana é um contínuo processo de tomada de decisões, nas situações de vida e morte, sendo necessário conhecimento e habilidades para que sejam consideradas. Segundo king as enfermeiras são capazes de compreender como os seres humanos interagem com o ambiente para manter a saúde, sendo para King a grande meta da enfermagem, ajudar os indivíduos a manter o seu estado de saúde.
  • 11. 11 11 O Cuidar Apartir da Teoria de King O processo de enfermagem de King compreende: 1.Interação inicial, que é um contato inicial que induz uma reação entre a enfermeira e o paciente. É extremamente influenciada pela percepção que um tem do outro e pela comunicação estabelecida entre eles; 2.Diagnóstico, que é a detecção das necessidades de cuidado dos seres humanos com vistas a alcançar a saúde, devendo ser confirmado com os pacientes; 3.Estabelecimento de metas comuns à díade enfermeira-paciente, com base nos diagnósticos detectados e em comum acordo das partes; 4.Exploração e viabilização de meios para alcançar as metas traçadas, devendo haver concordância entre ambas as partes sobre estes meios; 5.Evolução, que é a avaliação contínua do alcance de metas, ressaltando fatores intervenientes nos três sistemas, para desenvolver a capacidade do paciente de enfrentar problemas, desenvolvendo-se bem nos papéis cotidianos. Existe uma sistematiza para a operacionalização do alcance dos objetivos a serem alcançados visando o bem estar e a melhora mais rápida possível do paciente, de forma mais interativa para não trazer estresse a díade (enfermeira – paciente). Tendo em vista a sua participação do paciente na tomada de decisões que irão influenciar grandemente no tratamento a ser seguido. Com a participação da família no apoio da sistematização do tratamento o paciente fica mais confiante e disposto a desempenhar o seu papel. Interação inicial é o ponto crucial para dar-se partida ao tratamento. Inicialmente que o paciente vai perceber a sua disposição para o tratamento, fator esse que vai ser muito influenciado pelo acolhimento que ele terá com a enfermeira, será o primeiro momento do paciente com a enfermeira, se enfermeira não conseguir preenche o seu ego provavelmente não vai existir uma interação como esperado. Diagnóstico deverá ser confirmado pelo paciente a fim de saber se o mesmo estar
  • 12. 12 ciente da sua condição de saúde .Estabelecimento das metas apartir do diagnostico confirmado, então agora, a enfermeira irá traçar as metas juntamente com o cliente para facilitar o tratamento, estando de acordo ambas as partes com as metas traçadas, deverão se esforçar para conseguir cumprir o acordo,pois esse 12 é um fator importantíssimo, afim de que tudo dê certo como o esperado.Exploração e viabilização de meios, a viabilização dos meios dependerá de cada paciente, portanto vai variar de paciente para paciente, por conta disso que antes são traçadas as metas em díade para se ter a certeza que realmente o cliente vai conseguir cumprir o acordo firmado, e quais os meios que poderá ser utilizado para desenvolver essas metas, que também deverá ser visto entre a enfermeira e paciente. Evolução deverá conter toda a problematização e as metas que foram acordadas, e que serão avaliadas dentro da sistematização de King; sistema pessoal, interpessoal e social. Onde será avaliado o cliente para se ter a certeza do desempenho do seu papel. As relações das metas fixadas servem para a enfermeira monitorar as perturbações ou interferências no paciente, e estar alerta para qualquer nova informação relativa a este. As metas disponibilizam meios para a enfermeira e os pacientes interagirem, compartilharem informações, estabelecerem focos mútuos de atenção, explorarem meios e concordarem com eles para alcançar os objetivos. Seu beneficio é a provisão de uma aproximação consistente e sistemática para ajudar os indivíduos a alcançar um estado saudável. O julgamento da evolução do paciente deve se dar pelo alcance das metas traçadas, permitindo a avaliação da evolução e a redefinição de metas, quando necessário em díade.
  • 13. 13 13 Aplicabilidade da Teoria de Imogene King No PSF (Programa Saúde da família) O PSF (Programa de Saúde da Família) é uma proposta de reorientação do modelo assistencial brasileiro, criado em 1994, pelo Ministério da saúde, e foi implantado em maio de 2002. Tem seu enfoque voltado para a interação com a comunidade, assumindo o compromisso de prestar assistência universal, integral, equânime, continua e resolutiva a população, em conformidades com suas reais necessidades. Busca, todavia, a satisfação do usuário através do relacionamento dos profissionais com o cliente, família e comunidade. Cada equipe de PSF é composta por um médico, um enfermeiro, dois auxiliares de enfermagem, seis agentes comunitários de saúde e um dentista (que atende a demanda de duas equipes do PSF). Sendo a enfermeira que tem autonomia para liderar, supervisionar, desenvolver estratégias para serem trabalhadas dentro da sua área de abrangência, através do perfil populacional da sua área, desenvolvendo palestras juntamente com a sua equipe para grupos de hipertensos, diabéticos, gestantes etc. Faz ainda atendimento agendado no posto de saúde tais como: preventivo, pré-natal, crianças até cinco anos, mulheres em idade fértil e visita domiciliar à puerperas e acamados. Uma equipe é co-responsável pela saúde de 900 famílias. A teoria de King publicada em 1981 descreve atuação do enfermeiro mediante a compreensão de que o ser humano deve ser visto em três sistemas interatuastes (o pessoal, o interpessoal e o social) cuja interação enfermeiro-cliente é fundamental para o estabelecimento e alcance de metas de saúde, propiciando o desenvolvimento de potencialidades no cliente, pessoas e comunidade. Pressupõe ainda que, os seres humanos são seres sociais, conscientes, racionais, perceptivos, que reagem que tem objetivos, orientados para a ação e orientados no tempo. Da mesma forma se apresenta a proposta do PSF (Programa de Saúde Da Família),
  • 14. 14 voltada a que os enfermeiros possam criar condições para o desenvolvimento de potencialidades das pessoas,de suas famílias e da comunidade,acreditando que estas podem e devem exercer o controle social sobre os serviços de saúde e se autocuidarem. 14 Passamos a relacionar os conceitos de King, observando a aproximação destes com as proposições do PSF (Programa de Saúde da família). Quanto à interação afirma- se que a prática de enfermagem é efetiva por meio do intercambio de informações, metas de saúde estabelecidas mutuamente, e estimulo para que os clientes tomem decisões. Sofre mudanças e evolui no processo dessa experiência, para o alcance de metas no PSF. Transação considerando que a promoção da saúde é a grande meta do PSF, torna-se evidente a interação da díade neste processo, além disso, é sabido que a interação é um fenômeno presente em todas as ações de enfermagem, ganhando especial interesse no contexto do PSF, porque nele é esperado do enfermeiro ter um conhecimento aprofundado dos traços da sua população adstrita.Percepção consiste na representação que cada ser humano tem de si próprio e de tudo que faz parte de seu meio e de sua realidade, influenciam no processo de interação, as metas,as necessidades e os valores do enfermeiro e do cliente, papel importante dos que integram a equipe de saúde do PSF, sobre essa questão acrescenta-se os enfermeiros em uma posição para investigarem o que as pessoas sabem sobre saúde, e como agem para mantê-la ,é nesse sentido que o PSF determina o território (espaço) para a atuação das equipes, de forma a proporcionar um conhecimento pleno das percepções das pessoas sobre saúde e qualidade de vida.Comunicação é o meio para o sucesso das interações entre enfermeiros e clientes uma ferramenta eficaz das equipes de PSF na dimensão da promoção á saúde.Self, no exercício da enfermagem,no contexto do PSF, é importante que os enfermeiros e clientes se percebam como seres que tem uma individualidade e características próprias, sendo conduzidos a um crescimento mutuo,apartir de uma interação proposital.Papel, no PSF,cabe ao enfermeiro informar ao cliente sobre seus direitos e deveres perante os serviços de saúde, para que este perceba seu papel dentro do sistema de saúde e passe a exercer sua cidadania. Estresse, Considerando que no PSF o enfermeiro lida diariamente com o cotidiano das famílias, a identificação dos pontos de tensão torna-se mais fácil e a
  • 15. 15 determinação de uma interação adequada enfermeiro-cliente, díade, certamente irá amenizar as situações de estresse. Crescimento e desenvolvimento, no PSF cabem ás equipes de saúde refletirem sobre as mudanças ocorridas na qualidade de vida das comunidades, o que envolve o crescimento e desenvolvimento, adoção de 15 novas práticas e hábitos conducentes á saúde. Tempo e espaço é importante que o enfermeiro do PSF explore e conheça o território onde ocorrem as interações de seus clientes em díades, pequenos e grandes grupos, para uma melhor promoção da participação comunitária, criando condições para que os clientes ganhem autonomia, tomem decisões e alcancem suas metas. KING PSF Os seres humanos apresentam três As ações desenvolvidas pelas equipes necessidades básicas: necessidade de são focalizadas na saúde, de forma informação para cuidar da saúde, que continua e personalizadas, com ênfase sejam úteis na época certa da sua de na promoção e na prevenção, sem sua necessidade e que possam ser esquecer-se dos cuidados curativos e utilizadas; necessidade de atendimento de reabilitação. que busque a prevenção de doenças; necessidade de atendimento, quando os seres humanos forem incapazes de exercer a outo-ajuda. Os seres humanos considerados como Os conceitos de cidadania e será sociais, conscientes, racionais, participação comunitária são discutidos perceptivos, controladores, intencionais, com a comunidade, objetivando voltados para a ação e para o tempo, em proporcionar a conscientização de cada interação, podem adquirir outonomia e, cidadão sobre seu papel de co- assim, estabelecer objetivos e metas de responsável no processo saúde- vida bem como, definir estratégias para doença, e promover melhor consegui-las. desempenho de suas potencialidades Dever do enfermeiro informar aos O PSF pressupõe uma ampla interação clientes aspectos do cuidado da com a comunidade, para o saúde,para ajudá-los a tomar decisões conhecimento da realidade, definição conscientes;os clientes tem o direito de de prioridades, desenvolvimento de serem informados sobre os cuidados de ações individuais e coletivas, que sua saúde e participar das decisões que promovam melhor qualidade de vida.
  • 16. 16 influenciam sua vida,sua saúde e os serviços comunitários. 16 Conclusão A teoria de Imogene King é perfeitamente aplicável para a melhoria da saúde no país. Atualmente a utilização de um modelo de sistemas parece ser ideal, pelas mudanças e complexidades das organizações de saúde, sendo provavelmente, o modo mais adequado de estudar seres humanos em interação com o ambiente por desenvolver uma estrutura conceitual de variáveis mutuantes e conceitos relacionados. Algumas criticam tem sido feitas ao modelo e á teoria de King, com relação a limitação de sua aplicação junto á pacientes com dificuldade de interagir competentemente com o enfermeiro,no que diz respeito ao questionamento até que ponto são responsáveis pelas decisões relativas ao tratamento do cliente.Contudo podendo ainda sim ser aplicada a esses tipos de pacientes com a ajuda dos familiares.O conceito sistematizado da estrutura conceitual de King proporciona uma forma atual e válida de compreender os seres humanos, uma vez que o processo de enfermagem de King é permeado de ação e reação,pela própria característica interacionista dessa teoria.Esta teoria pode ser utilizada ainda para guiar o processo ensino - aprendizagem em enfermagem.Esse sistema pode ser aplicável em hospitais ,centros de reabilitação , em posto de saúde e em PA, e ainda em qualquer outro setor que vise estabelecer uma inter-relação na busca do alcance dos objetivos a serem alcançados e que para tanto busque a melhoria de ambas as partes patrão-funcionário-cliente. A tendência observada atualmente e já evidenciada nas abordagens das pesquisas mais recentes, é de uma visão mais humanista na enfermagem. Novas proposições surgem para repensar o cuidado, colocando-o ao lado do paciente, e não da doença, pondo em ação novas lógicas que repousam na interdependência e não na hierarquização multiprofissional.
  • 17. 17 17 Referências Bibliográficas *Maria Tereza Leopardi. Teoria do alcance dos Objetivos. *Poter Perry, Patrícia A. Potter.Fundamentos de Enfermagem.6ª Ed.Sp,2005. *A Teoria de King e sua interface com o programa “ saúde da Família “.SP. 38(30 270-9). Revista escola de enfermagem USP 2004; *A Adesão ao Tratamento da Hipertensão, SP. 38(30 270-9). Revista Escola de Enfermagem USP 2004; *Dióz M, Oliveira AGB. Teoria de alcance dos objetivos de Imogene King: análise crítica. Col Enferm 1999; 1(1):215-25. *Chinn PL, Kramer MK. Theory and nursing: a systematic approach. 3rd ed. aint Louis: Mosby; 1991. *Meleis AI. Theoretical nursing: development and progress. 3rd ed. Philadelphia: Lippincott; 1997. *Barnum BJS. Nursing theory: analysis,application, evaluation. 5th ed. New York: Lippincott; 1998. *Fonseca MIF. Programa Saúde da Família de Beberibe-Ce: o processo de implantação e as mudanças obtidas, estudo de caso. [dissertação]. Fortaleza (CE): Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem/UFC; 1997. * WWW.scielo.com.br * http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/57cbe/resumos/1086.htm
  • 18. 18 18 Anexo V- Simone Teoria de Imogene king Imogene king desenvolveu sua teoria durante os anos 70. King nasceu nos Estados Unidos em 1923. Completou a educação básica em enfermagem em 1946, na escola de enfermagem do Hospital St. Jhn, em St. Louis,Missouri. Em 1948, tornou-se Bacharel em Ciência da Educação de Enfermagem, e, 1957, conquistou o título de mestre em Enfermagem. Durante este período trabalhou como consultora, desenvolvendo também atividades educacionais, administrativas e hospitalares, exercendo cargo de diretora da escola de Enfermagem de Ohio, subdiretora de enfermagem no St. John Hospital Scool . Em 1961, obteve o título de Doutorado pela Universidade de Colúmbia, em New York,recebendo, também,em 1980, o título de doutor Honorário, Pela universidade Ilinois. King desenvolveu sua teoria com base em conceitos a partir do foco central que é o alcance de objetivos de saúde para o cliente formada pelos sistemas pessoas, sistemas interpessoais e sistemas sociais. Sistema pessoal compreendido por individuo em um ambiente. Esse sistema envolve o conceito de percepção, ego, imagem corporal, crescimento, desenvolvimento, tempo e espaço. Sistema Interpessoal é formado pelo agrupamento de indivíduos em díade (enfermeiro-paciente) tríade (enfermeiro – paciente - família) pequenos e grandes grupos (comunidade). Sistema social, é um sistema de limite organizado de papéis sociais, comportamentos e práticas desenvolvidas para manter valores e mecanismos de regulação dessas reações.
  • 19. 19 O processo de enfermagem de King compreende: Interação inicial, que é um contato inicial que induz uma reação entre a enfermeira e o paciente. É extremamente influenciada pela percepção que um tem do outro e pela comunicação estabelecida entre eles. Diagnóstico, que é a detecção das 19 necessidades de cuidado dos seres humanos com vistas a alcançar a saúde, devendo ser confirmado com os pacientes. Estabelecimento de metas comuns à díade enfermeira-paciente, com base nos diagnósticos detectados e em comum acordo das partes.Exploração e viabilização de meios para alcançar as metas traçadas, devendo haver concordância entre ambas as partes sobre estes meios. Evolução, que é a avaliação contínua do alcance de metas, ressaltando fatores intervenientes nos três sistemas, para desenvolver a capacidade do paciente de enfrentar problemas, desenvolvendo-se bem nos papéis cotidianos. As relações das metas fixadas servem para a enfermeira monitorar as perturbações ou interferências no paciente, e estar alerta para qualquer nova informação relativa a este. As metas disponibilizam meios para a enfermeira e os pacientes interagirem, compartilharem informações, estabelecerem focos mútuos de atenção, explorarem meios e concordarem com eles para alcançar os objetivos. A teoria de King com sua aplicação no PSF (Programa Saúde da Família) visa melhorar a comunicação em díade (enfermeiro-paciente) e entre a equipe multifuncional, e entre paciente-enfermeiro-comunidade com o objetivo de diminuir a demanda de pacientes em postos de pronto atendimento e até mesmo em internações,e a visão do PSF é de prevenção,evitando assim que a doença se aloje no cliente, através de programas educativos (palestras,sala de espera,dramatizações) com foco em saúde, panfletos informativos,e com visitas domiciliares a clientes resistentes a seu tratamento ou clientes acamados.A aplicação da teoria de King no PSF acontece nos três sistemas interatuastes,o pessoal,o interpessoal e o social. É uma proposta do ministério da saúde criado em 1994 e implantado em maio de 2002. Cada equipe de PSF é composta por uma enfermeira, seis agentes comunitários, um médico, um odontólogo, um dentista, e dois auxiliares de enfermagem.
  • 20. 20 20 Conclusão A Teoria de Imogene King que visa o alcance dos objetivos, está relacionada tanto a equipe multidisciplinar, como ao cliente através de sistemas interaruantes,o sistema pessoal,interpessoal e social que visa o alcance das metas em díade(enfermeira- cliente).Para tanto precisam trabalhar juntos visando um só objetivo que é a saúde e bem estar do cliente,evitando assim estressores.