Orientação

3.541 visualizações

Publicada em

Trata-se de várias formas de orientação que vos pode ser útil e ao mesmo tempo interessante e apelativo para uma aula de Geografia. Apreciem...

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.541
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
240
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Orientação

  1. 1.
  2. 2. Introdução<br />A orientaçãodevetersempre um ponto de referência (um local conhecidoouobservado). E é a partirdessepontoque se deveprocederàlocalização do lugaroulugaresquenosinteressam. <br />
  3. 3. Introdução<br />
  4. 4. De que forma dos podemos orientar<br />1 – Pelasestrelas;<br />2 – PelaLua;<br />3 – Através do relógio;<br />4 - PelaBússola;<br />5 – Por GPS;<br />6 – Através da natureza;<br />7 – Através de sinais de caminhada;<br />8 – Através de mapas.<br />
  5. 5. 1 - PelasEstrelas<br />Durante o Dia<br />Na Europa, aomeio-dia o Sol assinala o Sul. Para além disso todosnosapercebemosque o Sol nasce a Oriente e se pôe a Ocidente. Rigorosamenteissoacontecesónosequinócios (21 de Marçoou 23 de Setembro), durante o resto do ano, a referênciaéapenasaproximada.<br />1<br />
  6. 6. 1 - PelasEstrelas<br />Exercício<br />2<br />Faz a legenda da figura<br />1 – <br />2 – <br />3 – <br />4 – <br />1<br />4<br />Norte<br />Este<br />Oeste<br />Sul<br />3<br />
  7. 7. 1 - PelasEstrelas<br />Durante a noite (estrela Polar-Polux)<br />
  8. 8. 2 - PelaLua<br />
  9. 9. 3 – Através do Relógio<br />Naszonastemperadas do HemisférioNorte, podemosalinhar o ponteiromaispequeno do relógio (o das horas) pelo Sol. A bissectrizformadaporestalinha e pelonúmero 12 indica-nossempre a direcçãoSul. Para queestemétodosejamaisrigoroso tem de se ajustar o relógioàhora solar, que no nossocasoé de umahora e meia a menos, durante a horaoficial de Verão, e meiahoramenos, durante o Inverno.<br />
  10. 10. 3 – Através do Relógio<br />
  11. 11. 4 –PelaBússola<br />Constituintes<br />
  12. 12. O Método 1 2 3<br />1º Passo<br />Colocar a bússolaemcima do mapapor a extremidade do quadrantesobre a linha de viagemdesejada, com a seta de itinerárioapontadapara o local paraonde se pretendeseguir. <br />
  13. 13. O Método 1 2 3<br />2º Passo<br />Rodar o quadro (limbo) paraque as linhas de orientaçãofiquemparalelasàslinhas da grelha do mapa, com o N do mostrador a apontarpara a extremidadenorte do mapa. Nestemomentoignora-se a agulha da bússola . <br />
  14. 14. O Método 1 2 3<br />3º Passo<br />Segura-se a bússolaànossafrente com a direcçãoopostaàque se encontra. Vira-se até a agulha da bússolaestaralinhada com a seta de orientação, com a extremidade Norte (pontavermelha da agulha) a pontarpara a extremidade Norte da seta. Assimficaráviradopara a direcçãonaqualpretendenavegar . <br />
  15. 15. 5 – Por GPS<br />O GPS é um Global Positioning System, ouseja um sistema de posicionamento global. O GPS serve paraindentificado. Para isso serve-se de 28 satélitesmais 4 de reservalocalizadosaoredor do Planeta.<br />
  16. 16. 5 – Por GPS<br />
  17. 17. 6 – Através da Natureza<br />Existemindíciosnanaturezaquenospodemdarpistassobre a direcçãoqueseguimos. Nãosãomuitoprecisos, mas emcircunstânciasexcepcionaispoderãoimpedirquepercamos tempo a darvoltassemsentido. <br />Cata-ventos– de um modogeralpossuemosquatropontoscardeiais<br />Neve– Permanecemais tempo nasencostasviradas a Norte e ficamaisbranca e duranasencostasviradas a Sul.<br />
  18. 18. 6 – Através da Natureza<br />Neve– Permanecemais tempo nasencostasviradas a Norte e ficamaisbranca e duranasencostasviradas a Sul.<br />
  19. 19. 6 – Através da Natureza<br />Igrejasantigas– Nasigrejasantigas a plantaéemcruzlatina e costumamestarorientadas de tal forma que a cabeça da cruzindica a direcçãoLeste.<br />
  20. 20. 6 – Através da Natureza<br />Mesquitas– Estãoconstruídas de forma a que a suafachada principal estejavoltadaparaOriente.<br />
  21. 21. 6 – Através da Natureza<br />As plantastambémnosajudam. Nostroncos das árvores, o musgocostumasermaisverde e maisabundantena face voltada a norte, enquantoaoladooposto do troncocostumater um aspectomaisamereladooucastanho.<br />
  22. 22. 6 – Através da Natureza<br />A observação do comportamento animal. No hemisférionorte, as avesmigramparasul no Inverno. No hemisfériosul, as avesmigrampara o norte no Inverno.<br />
  23. 23. 7– Atravésde sinais de caminhada<br />Existemtrêstipos de rotasmarcadas com sinaisquesãoreconhecidosinternacionalmente. LD; CD; CL<br />LD – Caminhos de longa distância. (itinerários com mais de 50 Km)<br />CD – Caminhos de curtadistância. (itinerários entre 10 e 50 Km)<br />CL – Caminhoslocais.<br />(itinerários com menos de 10 Km)<br />
  24. 24. 7– Atravésde sinais de caminhada<br />Porvezesexistesobreposição entre diferentestipos de caminhos. Àesquerda, o sinal de GR e àdireita o símbolo do caminho de Santiago.<br />
  25. 25. 8– Atravésde mapas<br />Oscaminhantesutilizammapastopográficosespeciaispara se orientarem e planearem as suasrotas. São mapasquenospermiteminterpretar a forma da superfície da Terra mediantecurvas de nível, representandoassimmontanhas, vales, rios, lagos, etc. Além disso, contêminformaçãosobretodo o tipo de caminhos e estradas, rotasturísticas e outrasobrashumanas, taiscomobarragens, cidades, povoações, linhaseléctricas, viasférreas, etc., bemcomolimitesadministrativos e o tipo de vegetação de umaárea.<br />

×