Primeiro paragrafo gqm_2013_22_03

558 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
558
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Primeiro paragrafo gqm_2013_22_03

  1. 1. O primeiro parágrafo de um texto Prof.ª Bianca Nóbrega.
  2. 2. Primeiro parágrafo O primeiro parágrafo é a isca do texto. Se ele for atrativo, interessante e bem escrito, ele irá seduzir o leitor a continuar o texto. Se,logo no primeiro parágrafo, houver um problema, seja de ideia, de gramática ou mesmo se ele for muito vago, não irá chamar a atenção do leitor.
  3. 3. Iniciando um artigo de opinião Os textos argumentativos, principalmente, iniciam-se com um tópico frasal, ou seja, uma pequena introdução sintetizando a ideia principal do parágrafo e do texto todo.
  4. 4. Maneiras de se iniciar o parágrafoRelacione a técnica de primeiro parágrafo (coluna daesquerda) ao seu efeito (coluna da direita). Esta atividade estádisponível na ferramenta material de apoio.
  5. 5. Maneiras de se iniciar oparágrafo A seguir você terá a resolução da atividadeanterior. O ideal é que você tente fazer primeiro, para exercitar sua reflexão.
  6. 6. Maneiras de se iniciar oparágrafo( 4 ) Exemplo: “Amedrontada. Foi assim que a população se sentiu frente às estatísticas da gripe”. Essa é uma técnica criativa de se iniciar texto e, em geral, é seguida de uma explicação.
  7. 7. Maneiras de se iniciar oparágrafo( 5 ) É muito comum nos reportarmos a outros textos (romances, filmes, músicas) quando iniciamos um texto.
  8. 8. Maneiras de se iniciar oparágrafo( 1 ) É a reprodução exata do que alguém falou ou escreveu sobre o tema abordado.
  9. 9. Maneiras de se iniciar oparágrafo( 10) Duas orações no primeiro parágrafo que criam uma oposição que guiará o ruma da argumentação.
  10. 10. Maneiras de se iniciar oparágrafo(8 ) Pode-se iniciar textos mencionando fatos históricos e confrontando-os com o presente.
  11. 11. Maneiras de se iniciar oparágrafo( 2 ) É a reprodução do que alguém falou, mas sem ser exata. Geralmente, quando não sabemos a frase dita/escrita literalmente, usamos essa técnica.
  12. 12. Maneiras de se iniciar oparágrafo( 7) Utiliza-se o provérbio que irá sustentar o ponto de vista a ser defendido ao longo do texto.
  13. 13. Maneiras de se iniciar oparágrafo( 6) Pode-se iniciar um texto com a menção de um fato relacionado ao tema do texto. Essa técnica empresta maior realismo ao tema desenvolvido.
  14. 14. Maneiras de se iniciar oparágrafo( 9 ) Uma declaração lançada no início do texto pode surpreender o leitor e despertar seu interesse pela leitura.
  15. 15. Atividade Leiaa introdução de diferentes artigos de opinião. Em seguida, especifique qual(is) estratégia(s) foi(ram) usada(s) em cada exemplo:
  16. 16. Dar satisfação é bom? Como seria viver sem nunca ter de tersatisfação a ninguém? Seria ninguém precisarde você e você não precisar de ninguém. Umgrande vazio. No entanto, esse é o lema que,por hipótese, quando for realizado, torna apessoa feliz. Anna Veronica Mautner. Folha de S. Paulo. Equilíbrio. 18/02/2010.
  17. 17. Cuidado ao falar “Os ouvidos não têm pálpebras, por isso nãopodemos proteger dos barulhos que nãoqueremos ouvir”. Essa frase, dita por umaprofessora de música em uma reunião de pais,me fez pensar muito na vida das crianças naatualidade. Rosely Saião. Folha de S. Paulo. Equilíbrio. 18/02/2010
  18. 18. Cinco acusações contra o Enem Confusão entre avaliação e seleção. Criadocom a saudável finalidade de avaliar osestudantes e as escolas brasileiras, o Enemagora passou, sem muita cautela, a ser uminstrumento de seleção para ingresso emuniversidades. Luís Augusto Fischer. Folha de S. Paulo. Opinião. 10/12/2009
  19. 19. Uma vista à Paris dos parisienses O historiador inglês Theodore Zeldin – autordo livro “Os franceses” – afirmou em recenteentrevista que Paris não nasceu bela. Ela setornou assim por ter mudado constantementeseus métodos de sedução. Paulo Salvador. Gazeta Mercantil. 25/08/2000
  20. 20. Ambientalista X Ruralista Eternas discussões sobre o diálogo florestal. Deum lado, os ambientalistas, concentrados nanecessidade de debater e frágeis ações, em suamaioria, pessoas de criação urbana de poucocontato prático com o meio rural. De outro lado, osruralistas, fracos no ato de debater e sempreprontos para ações práticas, na maioria dos casos,pessoas educadas no meio rural. Rodolpho Schimidt. Correio Popular. Opinião. 25/02/2010
  21. 21. Repensando a grande revolução Antes de mais, defino que grande revolução éessa. Não falo de Garibaldi, de Che Guevara, ou deLênin. Para esta coluna, a grande revolução é arevolução copernicana, que, conforme conta omito, ocorreu quando o polonês Nicolau Copérnico(1473-1543) “pôs” o Sol no centro do cosmos,mudando para sempre a história do conhecimento. Marcelo Gleiser. Folha de S. Paulo. Mais! Ciência. 28/09/2008.
  22. 22. Respostas???Tente resolver a atividade primeiro.... Depois, pode ver as respostas.
  23. 23. Dar satisfação é bom? Como seria viver sem nunca ter de tersatisfação a ninguém? Seria ninguém precisarde você e você não precisar de ninguém. Umgrande vazio. No entanto, esse é o lema que,por hipótese, quando for realizado, torna apessoa feliz.- PERGUNTA
  24. 24. Cuidado ao falar “Os ouvidos não têm pálpebras, por isso nãopodemos proteger dos barulhos que nãoqueremos ouvir”. Essa frase, dita por umaprofessora de música em uma reunião de pais,me fez pensar muito na vida das crianças naatualidade.- CITAÇÃO DIRETA Rosely Saião. Folha de S. Paulo. Equilíbrio. 18/02/2010
  25. 25. Cinco acusações contra o Enem Confusão entre avaliação e seleção. Criadocom a saudável finalidade de avaliar osestudantes e as escolas brasileiras, o Enemagora passou, sem muita cautela, a ser uminstrumento de seleção para ingresso emuniversidades.- FRASE NOMINAL (pois o primeiro períodonão ter verbo “Confusão entre avaliação e
  26. 26. Uma vista à Paris dos parisienses O historiador inglês Theodore Zeldin – autordo livro “Os franceses” – afirmou em recenteentrevista que Paris não nasceu bela. Ela setornou assim por ter mudado constantementeseus métodos de sedução.- CITAÇÃO INDIRETA Paulo Salvador. Gazeta Mercantil. 25/08/2000
  27. 27. Ambientalista X Ruralista Eternas discussões sobre o diálogo florestal.De um lado, os ambientalistas, concentrados nanecessidade de debater e frágeis ações, em suamaioria, pessoas de criação urbana de poucocontato prático com o meio rural. De outro lado,os ruralistas, fracos no ato de debater e sempreprontos para ações práticas, na maioria dos casos,pessoas educadas no meio rural.- FRASE NOMINAL e OPOSIÇÃO
  28. 28. Repensando a grande revolução Antes de mais, defino que grande revolução éessa. Não falo de Garibaldi, de Che Guevara, ou deLênin. Para esta coluna, a grande revolução é arevolução copernicana, que, conforme conta omito, ocorreu quando o polonês Nicolau Copérnico(1473-1543) “pôs” o Sol no centro do cosmos,mudando para sempre a história do conhecimento.- ALUSÃO A FATOS HISTÓRICOS Marcelo Gleiser. Folha de S. Paulo. Mais! Ciência. 28/09/2008.
  29. 29. Primeiro parágrafo "Os candidatos estão apenas replicandoo que fizeram na internet nas últimas eleições,usando a web apenas como uma via de mãoúnica, em que o político apresenta a suaagenda, sem uma real interação", diz PollyanaFerrari, que é a pesquisadora em mídia social eprofessora de jornalismo multimídia da PUC-SP.
  30. 30. Primeiro parágrafo A cada período eleitoral, é precisolembrar o papel da comunicação de massaenquanto principal arena políticacontemporânea. E o problema está justamenteaí, pois hoje temos também a internet. De umlado estão os candidatos querendo apenasmostrar a cara, nitidamente buscandovisibilidade. De outro, estamos nós, o povo,esperando propostas de governo. A internet é
  31. 31. Respostas Confiraas respostas dos dois últimos exemplos de técnica de primeiro parágrafo.
  32. 32. Primeiro parágrafo "Os candidatos estão apenas replicandoo que fizeram na internet nas últimas eleições,usando a web apenas como uma via de mãoúnica, em que o político apresenta a suaagenda, sem uma real interação", diz PollyanaFerrari, que é a pesquisadora em mídia social eprofessora de jornalismo multimídia da PUC-SP.
  33. 33. Primeiro parágrafo A técnica usada foi a citação direta, pois foireproduzida exatamente a fala da pesquisadora,fala marcada pelo sinal de aspas. Essa técnica éconhecida como um recurso de autoridade, ouseja, traz a voz de um especialista ou autoridadepara falar no assunto, não deixando dúvidasobre a questão.
  34. 34. Primeiro parágrafo A cada período eleitoral, é precisolembrar o papel da comunicação de massaenquanto principal arena políticacontemporânea. E o problema está justamenteaí, pois hoje temos também a internet. De umlado estão os candidatos querendo apenasmostrar a cara, nitidamente buscandovisibilidade. De outro, estamos nós, o povo,esperando propostas de governo. A internet é
  35. 35. Primeiro parágrafo: várias técnicas Neor etapas: A cada período eleitoral, é precisolembrar o papel da comunicação de massaenquanto principal arena políticacontemporânea. E o problema está justamenteaí, pois hoje temos também a internet. DECLARAÇÃO
  36. 36. Primeiro parágrafo: várias técnicas De um lado estão os candidatos querendoapenas mostrar a cara, nitidamente buscandovisibilidade. De outro, estamos nós, o povo,esperando propostas de governo. OPOSIÇÃO O autor mostra duas posicionamentosdiferentes, ou seja, duas maneiras diferentes de
  37. 37. Primeiro parágrafo: várias técnicas A internet é apenas uma extensão doscavaletes e dos papéis na rua? Onde estão aspropostas? PERGUNTA O autor convida o leitor a refletir com ele,tirando o leitor / eleitor do estado de inércia,

×