Comportamento aprendido e instintivo

4.295 visualizações

Publicada em

Texto sobre comp inato e aprendido

Publicada em: Ciências
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.295
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comportamento aprendido e instintivo

  1. 1. COMPORTAMENTO APRENDIDO E INSTINTIVO O primeiro etólogo moderno, Konrad Lorenz, afirmava que os comportamentos aprendidos e instintivos são dois extremos de uma escala que varia entre estas duas posições. Penso que esta seja ainda a melhor forma de enxergar a extrema variedade de comportamentos observados nos animais quanto a sua origem, a expressão de um comportamento em geral possui componentes instintivos e aprendidos. Estímulo Liberador (Releaser) Para a deflagração de um padrão modal comportamental qualquer é necessário a presença de um estímulo liberador (em inglês releaser). Normalmente os estímulos liberadores são específicos bem como suas respostas comportamentais. Um exemplo didático de um estímulo liberador é a agressão (agonísmo) de um indivíduo macho alfa do gênero Turdus (sabiás) em relação a outro indivíduo da mesma espécie que possua um padrão de colorido vermelho na sua região ventral. O agonísmo exibido será intenso e não depende necessariamente que o indivíduo atacado esteja vivo ou ainda que seja de fato um sabiá, isso pode ser observado em experimentos utilizando modelos inanimados que igualmente produzem respostas agonistas. Um macho alfa atacará qualquer objeto que se apresente com uma coloração vermelha, similar ao que ele mesmo carrega na região ventral, devido a sua condição de superioridade hierárquica em um grupo. Comportamento Instintivo A teoria contemporânea do comportamento instintivo foi criada por Konrad Lorenz e Nikolaas Tinbergen. Também se utiliza como sinônimos para comportamento instintivo os seguintes termos: comportamento inerente, inato, genético ou não aprendido. Os padrões comportamentais instintivos são inatos em um indivíduo, ou seja, são aqueles que nascem com o indivíduo sem nenhum tipo de aprendizado pretérito. Além disso, temos como propriedades deste tipo de padrão comportamental, serem específicos, estereotipados e possuírem um grande valor de fitness, ou seja, um elevado valor de sobrevivência. O ato comportamental de um bebe humano sugar o mamilo do seio materno é um exemplo de comportamento instintivo que garantirá a manutenção da vida daquele indivíduo. Padrão Fixo de Ação (PFA) e Padrão Modal de Ação (PMA) No passado Lorenz acreditava que o comportamento instintivo era inteiramente estereotipado (sem variações) sempre que era deflagrado, por esta razão foi chamado de padrão fixo de ação (PFA). Atualmente se considera os padrões comportamentais instintivos como estereotipados, mas não no nível de rigidez que se acreditava antes, por isso o padrão comportamental instintivo utilizado atualmente é o padrão modal de ação (PMA). Um bom exemplo de um PMA é a sequencia de atos comportamentais que ocorrem quando uma gaivota real (Larus) alimenta seus filhotes no ninho. Para que a alimentação tenha sucesso é necessário que o filhote emita um estímulo liberador para os pais o alimentarem, nesse caso o filhote deve ser bicar uma mancha vermelha que os pais exibem no bico em uma posição ventral. O estímulo liberador será a presença de objetos ou corpos na cor vermelha (semelhante ao que ocorria com os estímulo liberador descrito anteriormente sobre os sabiás), pois experimentalmente ao se exibir
  2. 2. objetos que não apresentam a menor semelhança anatômica com uma gaivota real ou sequer de bico, mas que estejam tingidos de vermelho, isso será suficiente para deflagrar o comportamento de solicitação (bicar a mancha vermelha do bico) de alimento por parte do infante. Energia específica de ação A intensidade da motivação para a realização de um determinado ato comportamental pode ser entendida por meio da energia específica de ação. Quanto maior a energia específica de ação maior será a motivação para realizar uma determinada tarefa. Comportamento Aprendido Obviamente ao contrário do comportamento instintivo, ocorre no aprendido uma experiência de aprendizagem anterior a instalação do ato comportamental que se observa. Os padrões comportamentais aprendidos são bem mais diversificados e complexos que os instintivos, os principais são os seguintes: habituação, sensibilização, aperfeiçoamento, estampagem (imprinting), condicionamento, discriminação, imitação, tentativa e erro, transmissão cultural, raciocínios dedutivo e indutivo. Estampagem Um comportamento aprendido de grande importância adaptativa é a estampagem, neste tipo de comportamento o indivíduo registra (estampa) informações químicas, sonoras e visuais imediatamente após o seu nascimento. As informações estampadas naturalmente são referentes aos pais, mas pode-se experimentalmente estampar objetos inanimados enquanto durar o período de estampagem e ainda não se inicia o período crítico. O período de estampagem é compreendido a partir do nascimento do indivíduo até horas ou dias após a parturição. Embora o período de estampagem seja curto temporalmente pode aparentemente durar a vida toda do indivíduo com alguma intensidade. Aparentemente a estampagem ocorre com uma lógica de mão dupla, os filhos estampam seus pais, mas os pais também estampam seus filhos. A estampagem é facilmente observada em espécies de Aves e Mamíferos sociais com cuidado parental intenso, em humanos a estampagem pode ser observada no vínculo produzido pelo neonato e seus pais. Condicionamento Clássico ou Pavloviano O médico russo Ivan Pavlov foi premiado com o Nobel de medicina em 1904 por seus trabalhos com condicionamento de cães. O condicionamento era realizado utilizando a visão de um estímulo liberador (alimento) associado a um estímulo sonoro (sino), quando o cão salivava devido a exposição do estímulo apenas sonoro o indivíduo era considerado condicionado primariamente. No condicionamento secundário somava- se ao estímulo sonoro um segundo estímulo, visual por exemplo: uma lâmpada, quando se obtinha resposta apenas com o acendimento da lâmpada o indivíduo era considerado condicionado secundariamente. O famoso experimento do pequeno Albert foi realizado por John Watson na universidade John Hopkins em 1920, utilizando técnicas de condicionamento clássico em uma criança com o objetivo de implantar uma fobia, o experimento foi bastante criticado do de vista bioético e sequer se considera aceitável atualmente que houve uma fobia inserida devido a dúvidas que se levantaram acerca do nível de nor. O
  3. 3. experimento consistiu em associar um estímulo de som alto a animais (como um rato) que lhe eram apresentados. Condicionamento Operante Um padrão comportamental terá sua frequência aumentada quando for reforçado positivamente com recompensa ou negativamente com supressão de algo desagradável. Transmissão Cultural Pode vertical quando ocorre entre indivíduos de gerações distintas e horizontal em indivíduos das mesma geração. Um comportamento pode ser exclusivamente aprendido ou exclusivamente inato? A construção de teias em aranhas é um comportamento notoriamente instintivo como se pode comprovar facilmente isolando um indivíduo recém-nascido do convívio de outros de sua própria espécie e ainda assim este será perfeitamente capaz de realizar construção de teias. Por outro lado experimentos realizados em cativeiro com aranhas da espécie Araneus diadematus revelaram que a construção da teia muda ao longo de sua vida. Os adultos por aperfeiçoamento edificam teias mais harmoniosas do que os jovens e os indivíduos velhos constroem teias mais irregulares do que os jovens e adultos. A variação de peso de cada indivíduo também mostra uma variação na quantidade de raios de cada teia construída. Estes trabalhos demonstram que a construção da teia em aranhas apresenta componentes instintivos (inatos) e aprendidos (ao longo de sua via). Seria razoável pensar que a maioria dos padrões comportamentais que observamos apresentem estes dois componentes.

×